Transformando céus de bronze em céus abertos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
298
On Slideshare
298
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
1
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. TRANSFORMANDO CÉUS DE BRONZE EM CÉUS ABERTOS! 14transformand 1/10 Transformando céus de bronze em céus abertos deuteronômio 28.12 Para muitos, céu é só aquela imensidão azul que está acima de nossas cabeças e que captamos com nossos olhos naturais quando olhamos para o alto. Mas espiritualmente falando, céus podem significar o espaço caracterizado por tudo aquilo que está instalado sobre nós. Assim, dependendo do que está povoando tal espaço, poderemos ter sobre nossas vidas um ambiente celestial ou infernal. A chave é sabermos o que está instalado sobre nossa cabeça. CÉU DE BRONZE E PISO DE FERRO. Em Deuteronômio 28 o Senhor fala das bênçãos e das maldições, advindas da obediência e da desobediência respectivamente. No verso 12 o Senhor diz que abriria o céu, o seu bom tesouro, para dar a bênçãos da chuva para a terra; mas no verso 23 diz que o céu seria de bronze e a terra de ferro, como sinais de maldição. Céu de bronze e piso de ferro andam juntos e era algo conhecido pelos hebreus no Egito, pois era um dos castigos impostos pelos egípcios aos escravos hebreus que não trabalhavam ou se rebelavam contra Faraó: eram colocados numa cela blindada, com piso de ferro e teto de bronze – ali sofriam e morriam. Era um ambiente de morte! Com isso Deus estava lhes dizendo que não Se comunicaria, nem abençoaria, o povo que escolhesse andar na maldição, por decidir desobedecê-lO. Todos entenderam que, dependendo de suas escolhas, poderia vir sobre eles céu de bronze e piso de ferro, ou seja: estariam debaixo de castigo e maldição, seriam visitados pela morte. Como povo de Deus, precisamos entender que quem tem céu de bronze sobre a cabeça não consegue prosperará, não tem comunicação com Deus, porque os céus lhe estão fechados, impedindo que o favor do Senhor o alcance; mas Deus quer rasgar (remover) os céus de bronze sobre nossas cabeças e tirar o piso de ferro sob os nossos pés. COMO NASCE UM CÉU DE BRONZE SOBRE A VIDA DE UMA PESSOA? Céu de bronze traz consigo piso de ferro e não surge por acaso. Vemos na Palavra que céu de bronze e piso de ferro é castigo e maldição, e chega como o resultado de decisões erradas que uma pessoa toma, desobedecendo a Deus. Das áreas de atuação humana, a que mais nos define como obedientes ou não é a nossa linguagem. As nossas palavras são sementes poderosas que não só povoam, mas também definem, o céu sobre as nossas cabeças. Provérbios 18.20-21 nos diz que nos fartamos do fruto de nossos lábios e que dependendo das palavras que saem da nossa boca, poderemos experimentar o fruto da vida ou da morte. Sim, há poder nas palavras. A vida e a morte estão no poder das nossas palavras! Uma pessoa gera céu de bronze em sua vida e histórico por meio de suas palavras. Imagine alguém proclamando que seu bairro não presta, que a igreja em que está não é boa, que seu salário é uma miséria, que sua casa e família não têm jeito… O que tal pessoa colherá? Do que se fartará? Nós somos geração profética e nos denunciamos por meio das nossas declarações: pelas nossas palavras definimos que tipo de céus estenderemos, não só sobre nós, mas também sobre nosso território de influência. A palavra de vida promove céus rasgados, abertos, céus de bênçãos; a palavra de morte constrói céus de bronze, fechados, céus de maldição. Quem
  • 2. quer céus abertos, de bênçãos, precisa ajustar seu vocabulário, sua linguagem, para liberar as sementes de vida e jamais de morte. O Senhor diz que nenhuma palavra torpe deve sair da nossa boca. Palavra torpe é toda confissão contrária aos princípios e à promessa de Deus, não só palavrão ou palavra de baixo calão. A palavra torpe flui de alguém que não crê ou desconfia de Deus e de Suas promessas, porque, em geral, está em crise de identidade quanto aos fundamentos do Reino de Deus e à sua posição em Cristo. É POSSÍVEL MUDAR O CÉU SOBRE NOSSA CABEÇA? Sim. É possível! Ao recebermos Jesus como nosso Senhor e Salvador, a Bíblia diz que nascemos de novo, nos tornamos novas criaturas, cheias do Espírito Santo de Deus, que é o Espírito da profecias. Resumindo, Deus, em Cristo, regenerou nosso espírito e nos alinhou com o Seu Espírito, para nos tornar boca de Deus na Terra. Nossa boca também passou a ter o poder de destilar vida! A Bíblia diz que vivemos por fé, logo o nosso discurso deve ser o discurso da fé. As palavras da fé devem formar nosso discurso; em qualquer situação, somos desafiados a proclamar a nossa fé. No entanto, ninguém consegue liberar palavras de vida nos momentos críticos, se não estiver plenamente convicto de que o que crê se cumprirá. Infelizmente, a maioria tem mais facilidade para liberar as palavras de morte em meio às dificuldades. Como alguém assim pode cobrar de Deus alguma coisa, se as suas palavras proclamam o contrário do que está pedindo? Precisamos nos fundamentar nos princípios bíblicos e mudar nosso discurso para um discurso de vida, lembrando que o último decreto publicado neutraliza o anterior. O QUE FAZER PARA MUDAR CÉU DE BRONZE EM CÉU ABERTO? a) CONFESSAR PECADOS (1 Jo 1.8-9). A confissão de pecados é a base para sermos perdoados e termos os céus de bronze rasgados pelo Senhor. Confissão de pecados precede o perdão de Deus, o que nos dá a garantia de que os céus serão transformados. Assim como pecar é resultado de uma decisão, mudar os céus sobre nossas cabeças também é, quando optamos por ouvir ou não a voz do Espírito nos chamando para a confissão. Ainda que os céus sobre você sejam de bronze, hoje o Senhor lhe dá a oportunidade de mudá-los por meio da sua sincera confissão de pecados. b) ARREPENDIMENTO (Pv 28.13). Toda confissão, para ser sincera, precisa ser precedida pelo arrependimento. Não adianta apenas confessar pecados se não houver arrependimento. Muitos só confessam porque seus pecados foram descobertos e não porque se arrependeram. Outros confessam o pecado por causa do remorso, é um sentimento de tristeza gerado pela consciência humana, mas que não impede que a pessoa volte a cometer o mesmo pecado. Quando a confissão é precedia pelo arrependimento, o perdão é liberado e recebido e nos livramos da culpa pelo pecado, liberando-nos para progredir na conquista. Perdão, arrependimento e confissão são atitudes de nobreza, que não só denunciam os nobres que as praticam, como também enobrecem os céus sobre nossas cabeças. Tiago 5.6 diz que quando confessamos nossos pecados (ou culpas), e oramos uns pelos outros, somos curados. Confissão de pecados sincera e oração promovem libertação e cura! Muitos
  • 3. tornam-se escravos de doenças, do inimigo e de outras pessoas porque não confessam seus pecados, o que denuncia céus de bronze em suas vidas. Publicar palavras de confissão é operar para que os céu de bronze seja rasgado por Deus! Ninguém tem o direito de acusar quem Deus já redimiu. Se há espírito de acusação oprimindo você, arrependa-se dos pecados, confesse-os já e seja absolvido no poder do nome de Jesus. c) MUDAR DE ATITUDES (Rm 12.1-2). Da forma como pensamos nós agimos, e agimos conforme nós pensamos. Por isso ninguém muda de atitudes se não mudar a maneira de pensar. Mudar de pensamentos é mudar de mentalidade. Dependendo dos princípios que povoam nossa mente (os nossos paradigmas ou valores), nossos pensamentos serão estabelecidos e definirão quem somos e o que fazemos. É por isso que as nossas atitudes também falam, revelando se nossa identidade é a velha ou a nova, gerada por Deus, em Cristo. Não adianta pleitear céus abertos se não houver mudança de vida, de atitudes, de mentalidade. Em geral, mudança de céus requer mudança de vida! Muitos mudam de ambiente porque não querem mudar de vida! Por exemplo, quer mudar de casamento porque não quer mudar de vida como marido ou esposa. Quem é capaz de mudar de vida é capaz de mudar seu território. Mude de vida e todo o seu território será transformado a partir de você. Aja em consonância com a verdade a sua libertação e cura, que diz que Deus rasgou o céu de bronze sobre sua cabeça e as bênçãos do Senhor lhe alcançarão. No amor do Senhor da providência sobrenatural. PERGUNTAS PARA A REFLEXÃO CELULAR: 1- Os céus de bronze estão sobre a sua cabeça em alguma área? Qual? 2- O que você efetivamente fará, a partir de agora, quanto a transformar os céus de bronze em céus abertos?