• Like
  • Save
O conceito de ambiente do trabalho
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

O conceito de ambiente do trabalho

on

  • 8,132 views

Apresentam-se estatísticas e análises de causas raiz das ocorrências dos acidentes que tenham como causa secundária o Ambiente do Trabalho.

Apresentam-se estatísticas e análises de causas raiz das ocorrências dos acidentes que tenham como causa secundária o Ambiente do Trabalho.

Statistics

Views

Total Views
8,132
Views on SlideShare
8,132
Embed Views
0

Actions

Likes
3
Downloads
80
Comments
1

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    O conceito de ambiente do trabalho O conceito de ambiente do trabalho Document Transcript

    • O conceito de meio ambiente de trabalho Antonio Fernando Navarro1 IntroduçãoO conceito de ambiente de trabalho algumas vezes confundido com o meio ambiente do trabalho é olocal ou o ambiente onde se desenvolvem as ações de trabalho, convivência e permanência dostrabalhadores, enquanto no exercício de suas atividades laborais.O ambiente do trabalho é importante para a segurança e qualidade de vida dos trabalhadores.Muitos desses, acrescentando os tempos de deslocamentos de suas residências para o local detrabalho e vice-versa, chegam a ficar mais de 70% de seu tempo diário. Assim, o ambiente e ascaracterísticas dos trabalhos realizados devem ser os mais agradáveis possíveis a fim de que ostrabalhadores se sintam bem.Um trabalhador feliz é um trabalhador mais confiante. Também é um trabalhador mais motivado. Oconjunto desses fatores possibilita que o mesmo assuma sempre posturas defensivas frente aosriscos que possam se apresentar.Com essa visão da questão pretende-se apresentar algumas considerações a respeito ao Ambiente deTrabalho e dos problemas que esse ambiente mal gerenciado pode representar para a segurança dostrabalhadores. A visão regulamentar do Ambiente do Trabalho A segurança, saúde e bem-estar dos trabalhadores são preocupações vitais de centenas de milhões de profissionais em todo o mundo, mas a questão se estende para além dos indivíduos e suas famílias. Ela é de suprema importância para a produtividade, competitividade e1 Antonio Fernando Navarro é Físico, Matemático, Engenheiro Civil, Engenheiro de Segurança do Trabalho e Mestreem Saúde e Meio Ambiente, tendo atuado como Gerente de Riscos em atividades industriais por mais de 30 anos.Também é professor da Universidade Federal Fluminense – UFF. 1 de 6
    • sustentabilidade das empresas e comunidades, assim como para as economias nacionais e regionais. Atualmente, estima-se que dois milhões de pessoas morrem a cada ano como resultado dos acidentes de trabalho e de doenças ou lesões relacionadas ao trabalho2. Outros 268 milhões de acidentes não fatais no local de trabalho resultam em uma média de três dias de trabalho perdidos por acidente, e 160 milhões de novos casos de doenças relacionadas ao trabalho ocorrem a cada ano3. Além disso, 8% do ônus global causado por doenças oriundas da depressão são atualmente atribuídos aos riscos ocupacionais4. Esses dados, coletados pela Organização Internacional do Trabalho e pela Organização Mundial de Saúde, apenas demonstram lesões e doenças que ocorrem em ambientes de trabalho, formalmente registrados. Em muitos países, a maioria dos trabalhadores são empregados informalmente em fábricas e empresas onde não há registros de lesões e doenças relacionadas ao trabalho, muito menos de quaisquer programas de prevenção de lesões ou doenças. Abordar esse imenso ônus causado pelas doenças, custos econômicos e perda de recursos humanos a longo prazo resultantes de locais de trabalho insalubres constitui-se em um extraordinário desafio para governos federais, setores econômicos, formuladores de política e profissionais de saúde. A adesão a esses princípios evita afastamentos e incapacidades para o trabalho, minimiza os custos com saúde e os custos associados com a alta rotatividade tais como treinamento, e aumenta a produtividade a longo prazo bem como a qualidade dos produtos e serviços. Cada vez mais, o poder do consumidor está sendo aproveitado para promover práticas para ambientes de trabalho saudáveis. Por exemplo, vários movimentos mundiais de empresários e consumidores que consideram a ética importante, introduziram os selos de “comércio justo” que são atraentes para os consumidores de países desenvolvidos. Esses rótulos têm por objetivo assegurar a saúde e o bem estar social dos produtores, bem como proteções ambientais no que se refere ao processo produtivo. A OMS define a saúde como: “Um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não meramente a ausência de doença.” Em consonância com este conceito, a definição de2 ILO, Facts on safety at work. April 2005.3 ILO/WHO joint press release. Number of work-related accidents and illnesses continues to increase: ILO and WHOjoin in call for prevention strategies. 28 April 2005.4 Prüss-Ustün A, Corvalan C. Preventing disease through health environments: towards an estimate of theenvironmental burden of disease. Geneva: WHO, 2006. 2 de 6
    • ambiente de trabalho saudável que foi desenvolvida nas consultas que ocorreram por ocasião da elaboração desse documento, é a seguinte: Um ambiente de trabalho saudável é aquele em que os trabalhadores e os gestores colaboram para o uso de um processo de melhoria contínua da proteção e promoção da segurança, saúde e bem-estar de todos os trabalhadores e para a sustentabilidade do ambiente de trabalho tendo em conta as seguintes considerações estabelecidas sobre as bases das necessidades previamente determinadas: • Questões de segurança e saúde no ambiente físico de trabalho; • Questões de segurança, saúde e bem-estar no ambiente psicossocial de trabalho, incluindo a organização do trabalho e cultura da organização; • Recursos para a saúde pessoal no ambiente de trabalho; e • Envolvimento da empresa na comunidade para melhorar a saúde dos trabalhadores, de suas famílias e outros membros da comunidade.5 O ambiente de trabalho pode ser definido como o conjunto de fatores interdependentes, materiais ou abstratos, que atua direta e indiretamente na qualidade de vida das pessoas e nos resultados dos seus trabalhos (Wada, 1990)6. Um local de trabalho, seja um escritório, uma fábrica, um banco, deve ser sadio e agradável. O homem precisa encontrar aí condições capazes de lhe proporcionar o máximo de proteção e, ao mesmo tempo, satisfação no trabalho. Neste sentido, o ambiente de trabalho é composto de um conjunto de fatores, que podem ser agrupados em dois blocos, quais sejam, fatores físicos e fatores organizacionais do ambiente de trabalho. É importante salientar que, não há uma hierarquização de importância, pois um ambiente de trabalho é, na verdade, produto da contribuição desses diversos fatores.75 Ambientes de trabalho saudáveis: um modelo para ação: para empregadores, trabalhadores, formuladores de política eprofissionais. /OMS; tradução do Serviço Social da Indústria. – Brasília: SESI/DN, 2010. 26 p. : il.6 WADA, C.C.B.B. Saúde: Determinante Básico do Desempenho. Revista Alimentação e Nutrição, n. 56, p. 36-38,1990.7 Disponível em http://www.eps.ufsc.br/ergon/disciplinas/EPS5225/aula6.htm, acesso em 18/10/2012. 3 de 6
    • O Meio Ambiente do Trabalho se constitui no local onde as pessoas desempenham suas atividades laborais8. Para João Manoel GROTT (2003), entende-se o Meio Ambiente do Trabalho como um conjunto de fatores físicos, climáticos ou de quaisquer outros que, interligados, ou não, estão presentes e envolvem o local de trabalho do indivíduo. É natural admitir que o homem passou a integrar plenamente o meio ambiente no caminho para o desenvolvimento sustentável preconizado pela nova ordem ambiental mundial. Também, pode-se afirmar que o meio ambiente, de forma que deve ser considerado como bem a ser protegido pelas legislações para que o trabalhador possa usufruir de uma melhor qualidade de vida. Pode-se definir o Meio Ambiente do Trabalho como o local em que se desenrola boa parte da vida do trabalhador, cuja qualidade de vida está, por isso, em íntima dependência da qualidade daquele ambiente (José Afonso da SILVA, 1995). Diz-se, ainda, que é o conjunto de fatores físicos, climáticos ou qualquer outro que interligados, ou não, estão presentes e envolvem o local de trabalho da pessoa (Antônio Silveira R. dos SANTOS, 2002). Na visão de Celso Antônio Pacheco FIORILLO (2002), o Meio Ambiente do Trabalho é o local onde as pessoas desempenham suas atividades laborais, sejam remuneradas ou não, cujo equilíbrio está baseado na salubridade do meio e na ausência de agentes que comprometam a incolumidade físico-psíquica dos trabalhadores, independentemente da condição que ostentem (homem ou mulheres, maiores ou menores de idade, celetistas, servidores públicos, autônomos, etc.). O laborista Amauri Mascaro NASCIMENTO (1999) assevera que o meio ambiente do trabalho é, exatamente, o complexo máquina-trabalho: as edificações do estabelecimento, equipamentos de proteção individual, iluminação, conforto térmico, instalações elétricas, condições de salubridade ou insalubridade, de periculosidade ou não, meios de prevenção à fadiga, outras medidas de proteção ao trabalhador, jornadas de trabalho e horas extras, intervalos, descansos, férias, movimentação, armazenagem e manuseio de materiais que formam o conjunto de condições de trabalho, etc.8 A expressão meio ambiente do trabalho foi utilizada na Constituição Federal, em seu artigo 200, inc. VIII. Pode-sedefinir esta como um conjunto de bens imóveis e móveis, instrumentos e meios, de natureza material e imaterial,salubres e sem periculosidade, em face dos quais o ser humano exerce atividades laborais. Ou ainda como o complexode fatores climáticos, físicos ou qualquer outro que interligados, ou não, estão presentes e envolvem o local de trabalhoda pessoa (http://www.ecoambiental.com.br, 2005).. 4 de 6
    • Em termos conceituais o direito ao Meio Ambiente do Trabalho é um Direito Difuso9, uma vez que o seu descumprimento atinge a toda a sociedade indistintamente.10 Estatísticas que tenham como causa originária o ambiente do trabalhoRealizamos algumas estatísticas bastante interessantes para reflexão. De um grupo de 500 acidentesavaliados, relatados por 18 empresas (RJ, SP, PR e SC), em um período de 12 anos, identificamosque 350 dos acidentes poderiam ter como causa raiz o ambiente do trabalho. No desdobramentodesses 350 (70%) acidentes identificamos como números maiores:• 35% (122,5 acidentes) eram devidos ao ambiente do trabalho, sendo que desse percentual tinha-se: 40% (49 acidentes) falta de organização e limpeza; 20% falta de sinalizações e avisos e 40% por falhas de layouts e processos de fabricação ou operação.• 45% (157,5 acidentes) eram devidas às condições de salubridade do ambiente, aqui consideradas como ventilação, isolamento acústico, temperaturas extremas e iluminação.• 20% (70 acidentes) das causas básicas das ocorrências se deviam ao ambiente desmotivacional e fatores gerenciais reinantes no ambiente, acrescentando-se questões de gerenciamento e supervisão das atividades.Dos acidentes envolvendo Organização e Limpeza verificamos: 28% (13,7 acidentes) devidos aferramentas de trabalho dispostas de modo perigoso ou desordenado nos locais; 43% (21,1acidentes) decorrentes da inadequação da deposição dos materiais e insumos, provocando seguidosmanuseios e expondo os trabalhadores a riscos adicionais; 29% (35,5 acidentes) foram atribuídos afalhas de organização dos postos de trabalho (não confundir com layout do ambiente), onde narealização de determinados serviços terminavam sendo potencializados as ocorrências de acidentesem outros locais, como por exemplo o setor de armação de um canteiro de obras civis nasproximidades do portão de entrada do canteiro. As ferragens eram alí depositadas para facilitar adescarga de materiais. Mas, ao atividade ficava ao lado da passagem dos trabalhadores para os seuspostos de serviços. Além disso, as ferragens acabadas eram transportadas pelos trabalhadores para9 Conceitua-se o interesse difuso como o interesse juridicamente reconhecido, de uma pluralidade indeterminada ouindeterminável de sujeitos que, potencialmente, pode incluir todos os participantes da comunidade geral de referência, oordenamento geral cuja normativa. protege tal tipo de interesse.10 Jair Teixeira dos Reis, O ordenamento jurídico ambiental, Verbo Jurídico, Dezembro de 2005. 5 de 6
    • os locais, por meio de carrinhos ou plataformas sobre rodas e, em certos casos, posicionadas ao ladoda grua para a elevação das mesmas para os demais andares, principalmente nos casos deconstrução de edifícios. ConclusãoDos 500 acidentes investigados, ocorridos em 18 empresas, distribuídas por quatro estados,realizando atividades relacionadas com a indústria da construção, chegou-se ao resultado a seguir,observando apenas as questões relativas ao ambiente do trabalho:Ambiente de Trabalho: → 40% falta de organização e limpeza → 28% (13,7 acidentes) devidos a ferramentas de trabalho dispostas de modo perigoso ou desordenado nos locais. → 43% (21,1 acidentes) decorrentes da inadequação da deposição dos materiais e insumos, provocando seguidos manuseios e expondo os trabalhadores a riscos adicionais. → 29% (35,5 acidentes) foram atribuídos a falhas de organização dos postos de trabalho (não confundir com layout do ambiente), onde na realização de determinados serviços terminavam sendo potencializados as ocorrências de acidentes em outros locais, como por exemplo o setor de armação de um canteiro de obras civis nas proximidades do portão de entrada do canteiro. → 20% falta de sinalizações e avisos → 40% por falhas de layouts e processos de fabricação ou operaçãoChega a parecer óbvio que os acidentes, de certa forma, anunciam previamente suas ocorrências, jáque o acidente é o resultado final de um longo processo que se inicia com coisas bem simples, comopor exemplo, a falta de procedimentos, ou a falta de capacitação dos trabalhadores. Contudo, umtrabalhador motivado pode superar todos esses cenários pessimistas, já que tem condições de evitarnão só que o ambiente de trabalho passe a ser perigoso como também prevenir-se e aos seuscolegas. 6 de 6