Alergias

10,235 views
9,767 views

Published on

Published in: Education
1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
10,235
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
343
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Alergias

  1. 1. Biologia Humana -Curso tecnológico de DesportoDocente: Elsa NascimentoAno lectivo: 2010-2011
  2. 2. Aspectos abordar … O que é alergia ? Quais os tipos de alergia que existe ? Qual a população mais afectada ? Em que estação do ano se verifica mais casos de alergia ? Alergia é uma doença crónica e hereditária ? Entre outras curiosidades.
  3. 3. Introdução.o Ouve- se muito falar de alergia, mas será que toda a gente sabe em que consiste uma alergia ? Nós pensamos que não, e com este trabalho esperamos que fiquem a saber em concreto o que é, como se diagnostica, como se prevê, e como se trata as alergias, visto que estas, afectam cada vez mais as pessoas hoje em dia.o Com ajuda e evolução da ciência ao longo dos anos, os investigadores têem desvendado o fenómeno complexo que é a alergia , criando inumeros medicamentos para tratar esta anomalia no organismo humano, apesar de hoje em dia serem muito mal utilizados.
  4. 4. AlergiaA alergia é uma resposta imunológica, excessiva e inapropriadade pessoas sensíveis a uma determinada substância – alergenio. Orgãos pólen das poeiras flores mais afectados pêlos dos alimentos animais Aparelho Pele respiratórioNas pessoas com alergias, o sistema imunológico respondede forma exagerada quando se inala, engole ou toca emsubstâncias inofensivas.
  5. 5. Alergias, dividem-se em 3 tipos:
  6. 6. Alergias respiratórias Alergia que afeta o sistema respiratório.  Manifesta-se como uma doença alérgica:  No nariz: - rinite alérgica.  Nos pulmões e vias aéreas: - asma ou hiper-reatividade brônquica. Há também a polinose (febre do feno) ocorre na primavera, quando ocorre a polinização.
  7. 7. Rinite Alérgica Rinite é uma inflamação das mucosas do nariz. Não é contagiosa, contudo pode ser transmitida de pais para filhos através de genes.Sintomas: • Tosse; • Obstrução nasal; • Espirros; • Gota pós-nasal ("catarro escorrendo atrás da garganta")
  8. 8. Asma A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas. A inflamação torna as vias aéreas sensíveis a estímulos tais como alérgenos. (Polén, poeiras, pelos de animais etc.)Sintomas:  Tosse;  Aperto no peito;  Dificuldade para respirar;  As vias aéreas ficam estreitas, inchadas e cheias de muco.
  9. 9. Tratamento … Não existe ainda um único tratamento ou medicamento. Há que deliniar diversas medidas, estas diferem de alergia para alergia. Deve ser iniciado o mais cedo possível. Medicamentos corticóides e anti-histamínicos. Imunoterapia “vacinas” Exercício físico específico.
  10. 10. Alergias alimentares O sistema imunitário do organismo reage a determinados alimentos como se fossem potencialmente perigosos. A n t i c o r p o s – Moléculas defensoras do organismo. Provoca os sintomas alérgicos (tosse, comichão, manchas)
  11. 11.  A referida erupção pode ser ou não acompanhada por sintomas gastrointestinais, como náuseas, vómitos e diarreia, cólicas intestinais etc.. Na cabeça - Tonturas e desmaios, Sensação de peso na cabeça. Nos Olhos – Lacrimejamento, visão turva. Na Pele – Palidez, dermatite, herpetiforme, eczemas. Sistema digestivo – Gases, Náuseas, cólicas, diarreia. Sintomas
  12. 12. Tratamento Não existe um tratamento específico para este tipo de alergia. A única solução é deixar de ingerir os alimentos que a provoca. Alimentos que causam mais alergias: Ovos; Leite; Natas; Nozes; Marisco; Chocolate…
  13. 13. Alergias dermatológicas Alergia que afeta a pele.  Manifesta-se sobre forma de: • Dermatites: - um problema de pele caracterizado pela reação de hipersensibilidade;  Urticárias: - é uma reacção da pele do tipo anafilática;
  14. 14. DermatitesSINTOMAS: Comichão intensa Bolhas Vermelhidão ou inflamação da pele ao redor das bolhas Áreas da pele secas e curtidas (liquenificação) Podem se disseminar para o pescoço, mãos, pés, pálpebras ou atrás da patela Pele em carne viva; Causas:  Desconhecida;  Doença genética (hereditário);  Factores ambientais.
  15. 15. Urticárias Sintomas: Presença de pequenas elevações de cor clara ou avermelhadas; Coceira; Edema de lábios ou pálpebras (angioedema).Causas: Ingestão de medicamentos (inflamatórios, antibióticos-tipo penicilina) ; Picadas de insectos; Ingestão de alimentos (camarão, leite, ovo, nozes e frutas); Infecções Virais ( hepatite) e bacterianas ( sinusite);
  16. 16. Medicamentos mais usados … Aerius - Anti-alérgico, rinite, urticária. Fenistil - Queimaduras solares, urticárias, dermatites. Asdron - Indicado para Profilaxia da asma, das bronquites, da rinite, das dermatites alérgicas e alergia a drogas ou alimentos e retardo do crescimento dos neurofibromas na neurofibro. Cilergil - esta indicado no tratamento de alergias normalmente responsivas aos anti- histaminicos, incluindo urticaria e rinite e conjuntivite alergica. Talerc - Indicado para Profilaxia e tratamento sintomático da rinite alérgica e de patologias dermatológicas alérgicas com prurido e tais como urticária e eczemas/dermatites....
  17. 17. Diagnóstico TESTE DE PUNTURA (TP)  São amplamente utilizados para confirmação diagnóstica da alergia induzida por grande variedade de substâncias inalantes e alimentos. TESTE INTRADÉRMICO (TI)  Apresenta maior sensibilidade do que o teste de puntura. Quando os testes de puntura são negativos em pacientes com história alérgica compatível, deve ser feito o intradérmico.
  18. 18. Imunodeficiência congénita. Tambem designada por imunodeficiência primária, que está presente desde o nascimento. Consiste em anomalias a nível do sistema imunitário, adquiridas através de antecedentes. (Hereditárias) Enquanto que.. Imunodeficiência Adquirida ou secundária é: • Também é considerada uma anomalia a nível do sistema imunitário, mas adquirida através de infecções bacterianas. • A mais conhecida é a síndrome de imunodeficiência adquirida (SIDA).
  19. 19. HereditáriedadeExiste um fator hereditário na alergia, ou seja, filhos de pais alérgicos têm mais probabilidade de serem alérgicos do que aqueles que não tenham pais com alergia. Alergias em Portugal 0% Trabalhos estatísticos demonstram 10% a que:  Ambos os pais alérgico – 50% 20 %  Um é alérgico – 30% 50%  Nenhum é alérgico – 10% a 20% 30% • A probabilidade dos filhos virem a ter alergia.
  20. 20. Conclusão Com este trabalho concluimos que ninguém está a salvo de manifestar alguma alergia no seu corpo, porque estas, quer em adulto e idosos quer em crianças e bebes podem aparecer a qualquer altura. Sendo a primavera uma das piores estações, onde se vê mais reações alergicas. Após diagnosticar a alergia, temos de ter em conta a causa que levou ao aparecimento da mesma e evitar o alergenio que a provocou. Contudo, existem metodos de prevenção e tratamento, para que haja uma melhor qualidade de vida.
  21. 21. Bibliografia. http://www.educare.pt/educare/Opiniao.Artigo.aspx?contentid=103762 31193A3A1FE0440003BA2C8E70&opsel=2&channelid=0 http://www.seleccoes.pt/alergias_11081 http://blogdalergia.blogspot.com/2006/11/alergia-hereditria.html(alergia e hereditariedade) http://www.saudeactual.com/home/alergias/index.html(tipos de alergias)
  22. 22. Trabalho realizado por : Ana Barroco nº1 João Lourenço nº5 José Caldeira nº7 Pedro Gomes nº10

×