Your SlideShare is downloading. ×
0
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Ciborgues e a História - 01/06/2010
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ciborgues e a História - 01/06/2010

696

Published on

Slides que vão ser usados no site a ser feito para o Projeto Integrado do 1º semestre de 2010 do curso de Tecnologia e Mídias Digitais da PUC-SP. …

Slides que vão ser usados no site a ser feito para o Projeto Integrado do 1º semestre de 2010 do curso de Tecnologia e Mídias Digitais da PUC-SP.
Relexão sobre os ciborgues: o que é, o que tem haver com a história, porquê estudá-los e a conclusão do grupo

Published in: Technology, Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
696
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Ciborgues e a História
  • 2. O que é o Ciborgue?
  • 3. Em 1960, Manfred Clynes e Nathan Kline designam ciborgue como “Homem Ampliado“... CRIAÇÃO DO CONCEITO O que é o Ciborgue? Nathan Kline Manfred Clynes
  • 4.
    • ...aquele que incorpora componentes
    • externos ao seu corpo para melhorar sua
    • condição de vida.
    O que é o Ciborgue?
  • 5. O 1º ciborgue (final dos anos 50) – foi um rato de laboratório: colocaram uma bomba osmótica que injetava substâncias químicas capazes de mudar seus padrões fisiológicos. O que é o Ciborgue? Objeto de estudo do artigo: O Primeiro Ciborgue
  • 6. Algumas características:
      • Hibridização entre homem e máquina >> não se sabe quando um começa e outro termina.
    O que é o Ciborgue?
  • 7. Algumas características:
      • Auto-regulação, por meio do feedback
    O que é o Ciborgue?
  • 8. Em 1985, Donna Haraway escreve um ensaio intitulado "A Cyborg Manifesto: Science, Technology, and Socialist-Feminism in the Late Twentieth Century”, que trata sobre ciborgues como imagem do feminismo... Donna Haraway O que é o Ciborgue?
  • 9. ... isso porque ela acredita que os ciborgues acabam com as dualidades, como, “homem” e “máquina”, “macho” e “fêmea” e etc. O que é o Ciborgue?
  • 10. Ciborgues = redes híbridas que nos englobam e compõem o mundo >> todos já seriam ciborgues. O que é o Ciborgue?
  • 11. Em 1995, Gray, Mentor e Figueroa-Sarriera lançaram um artigo intitulado "Cyborgology. Constructing the knowledge of Cybernetic Organisms“... Gray Steven Mentor Figueroa-Sarriera O que é o Ciborgue?
  • 12. ... no qual consideraram ciborgues todo aquele com órgão, membro ou suplemento artificial... O que é o Ciborgue?
  • 13. ... incluíram também todos os imunizados e todos os que faziam psicofarmacologia para pensar ou comportarem-se ou sentirem-se melhor O que é o Ciborgue?
  • 14. E apresentaram uma taxonomia das tecnologias-ciborgues, separando-as em:
    • Restauradoras: restauração de algumas funções, com a substituição de membros e órgãos perdidos – braço biônico.
    • Normalizadoras: dão novamente ao organismo uma indiferente normalidade - marcapasso.
    • Reconfiguradoras: criação de pós-humanos - vacinas.
    • Melhoradoras: criação de organismos relativamente melhores do que o ser humano padrão.
    O que é o Ciborgue?
  • 15. Em 1997, Hari Kunzru escreveu o artigo "You are a Cyborg” Hari Kunzru O que é o Ciborgue?
  • 16. ... em que ele diz que a diferença entre os ciborgues e seus “ancestrais mecânicos” é a informação , que é a base do feedback. O que é o Ciborgue?
  • 17. O que o ciborgue tem haver com a história?
  • 18. “ A História é uma ciência que busca conhecer os diversos aspectos do passado da humanidade, examinando a ação humana ao longo do tempo, para aumentar – através da reflexão – nossa capacidade humana de entender o presente e criar bases para ampliarmos nossa visão sobre o futuro, evitando os mesmos erros.” O que o ciborgue tem haver com a história?
  • 19. JAPÃO O que o ciborgue tem haver com a história?
    • Hoje: 1 a cada 5 pessoas tem 65 anos ou mais.
    • Expectativa para 2015: 1 a cada 4 terá 65 anos ou mais.
    • Causa: baixa natalidade e alta expectativa de vida.
    • Conseqüência: sobrecarga do sistema previdenciário e pouca mão-de-obra.
    • Solução: Governo toma medidas impopulares, como o aumento da idade mínima para se aposentar.
  • 20. Por isso empresas estão trabalhando e investindo em projetos que facilitem a vida do idoso e de pessoas que realizam trabalho pesado ou que ficam muito tempo agachadas ou em pé. Uma das soluções foi a criação de exoesqueletos: O que o ciborgue tem haver com a história?
  • 21. HAL (2008) – Empresa: Cyberdyne – Aumenta a força do usuário de 2 a 10 vezes, é indicado para idosos e pessoas com limitações físicas. O que o ciborgue tem haver com a história?
  • 22. Assistente de Suporte de Peso Corporal (2009) – Empresa: Honda – ele reduz a carga sobre as pernas do usuário, tornando tarefas diárias mais “simples”. O que o ciborgue tem haver com a história?
  • 23.
    • Investimentos iniciais em “ciborgues” > para demonstrar soberania durante a Guerra Fria.
    • Economia do país é movida pela indústria bélica
    • Portanto: não surpreende ao investir seu dinheiro em exoesqueletos para fins militares:
    ESTADOS UNIDOS O que o ciborgue tem haver com a história?
  • 24. Exoskeleton (desenvolvido desde 2000) – Aumenta a força do usuário em até 20 vezes; para fins militares.
  • 25. CHINA Descobriram que o corpo humano se “move a eletricidade”. Durante séculos, cientistas especularam se poderiam mexer dentro desse sistema elétrico para restaurar funções perdidas e reparar o corpo humano > como se o homem fosse mesmo uma máquina. O que o ciborgue tem haver com a história?
  • 26. Pensa no movimento > impulsos elétricos vão até células residuais do braço > interpretados por eletrodos > movimento realizado pela prótese. O que o ciborgue tem haver com a história? Em 2006: Claudia Mitchell foi a primeira a receber um braço biônico :
  • 27. Por que aprender sobre ciborgues?
  • 28. Ora objeto de fascínio, ora temido, ciborgues devem ser estudados porquê: Por que aprender sobre ciborgues?
  • 29. A) Há ciborgues entre nós. Por que aprender sobre ciborgues?
  • 30. “ Um terço da população mundial tem algum tipo de deficiência. Centenas de milhões usam próteses. Lentes de contato são próteses oculares, e ninguém estranha”. Hugh Herr Hugh Herr Por que aprender sobre ciborgues?
  • 31. B) pelo sonho médico de melhorar as capacidades humanas Por que aprender sobre ciborgues?
  • 32. No dia 8 de outubro de 1958, o cirurgião cardíaco sueco Ake Senning, realizado o primeiro implante de marcapasso. Por que aprender sobre ciborgues?
  • 33.
    • Tanya Vlach quer se tornar uma ciborgue ao colocar uma câmera com diversos aplicativos no lugar do olho que ela perdeu em 2005, tais como: Bluetooth wireless, USB drive e zoom.
    Por que aprender sobre ciborgues?
  • 34. C) Pelo que se espera Por que aprender sobre ciborgues?
  • 35. Idéias de Andy Clark Teoria da Mente Estendida. Ela defende que nós, seres humanos, somos naturalmente ciborgues... Por que aprender sobre ciborgues?
  • 36. ... uma vez que sempre dependemos de novas tecnologias e que as incorporamos de modo que ela ampliam nossas mentes. Por que aprender sobre ciborgues?
  • 37. Idéias de Kevin Warwick Ele faz experimentos em sim mesmo, como o implante de chips, pois acredita que conseguiria tirar o ser humano de suas limitações ... Por que aprender sobre ciborgues?
  • 38. ... afinal, quem não gostaria de dar um upgrade no corpo? Acredita, então, que os ciborgues serão o próximo passo da evolução humana. Por que aprender sobre ciborgues?
  • 39. Idéias do Prof.º Dr. Antônio Augusto Quevedo Os ciborgues não seriam o próximo passo evolutivo enquanto a tecnologia “acoplada” ao nosso corpo tiver tempo limitado. Por que aprender sobre ciborgues?
  • 40. Por que aprender sobre ciborgues?
    • Para que nosso corpo não rejeite a máquina, ela precisaria ser de um material mais compatível com o nosso corpo – desenvolvimento da nanotecnologia;
    • Alto custo > não seria acessível
  • 41. Conclusão
  • 42. Características principais: hibridização entre homem e máquina de modo que não sabemos mais ver a fronteira que separa os dois; e a auto-regulação do sistema homem-máquina. Conclusão:
  • 43. No começo: o “tornar-se ciborgue” era com uma vestimenta. Depois: com implantes de chips e próteses mecânicas. No começo: para ajudar aqueles que não tinham corpos capazes para realizar algumas funções. Depois: para ajudar quem têm mais dificuldade na realização de tarefas diárias. Conclusão:
  • 44. O ciborgue não é usado apenas para a ficção e para estudos científicos, militares e medicinais, mas também como um recurso heurístico e como uma ferramenta de estudo ontológico. Conclusão:
  • 45. Ciborgues e a História TECNOLOGIA E MÍDIAS DIGITAIS MÍDIAS DIGITAIS APLICADAS À EDUCAÇÃO Profª Ana Hessel PUC-SP / 1º Semestre de 2010 Gabriela Freitas Gerson Victor Leonardo Lauricella Thiago Mittermayer

×