• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Mobile learning e educação a distância limites e possibilidades
 

Mobile learning e educação a distância limites e possibilidades

on

  • 280 views

 

Statistics

Views

Total Views
280
Views on SlideShare
280
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
11
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Mobile learning e educação a distância limites e possibilidades Mobile learning e educação a distância limites e possibilidades Presentation Transcript

    • MOBILE LEARNING E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: LIMITES E POSSIBILIDADES Deise France M. A. Ferreira - UFPE Dayse R. de Oliveira - UFPE Angelo Branco J. Callou – Faculdade SENAC 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Introdução O objetivo desta pesquisa é discutir as possibilidades de adaptação de cursos à distância para o formato Mobile Learning (Aprendizagem Através de Dispositivos Móveis). - Dois tipos de Ambientes Virtuais de Aprendizagem, com plataformas móveis. - Educação a Distância, mobilidade, diversos contextos de aprendizagem. Número expressivo de celulares: 267 milhões em 2013 (Anatel). Não tem como impedir a entrada em ambientes de aprendizagem em diferentes contexto. 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Educação a Distância - EAD -Se estabelecendo e tomando cada vez mais espaço, principalmente diante das novas Tecnologias e Mídias, do acesso a internet. (Oportunidade, custos, manter qualidade, capacitação, agregar trabalho e família, nivelar grupos etários) Moore e Kearsley (2007). -Atualmente, mais de 80 países, nos cinco continentes, adotam a educação a distância em todos os níveis, em sistemas formais e não formais de ensino, atendendo a milhões de estudantes. (NUNES, 2009). -Diante da mobilidade dos aprendizes, dos avanços tecnológicos, a procura e a demanda da Educação a Distância, tem-se a possibilidade do uso dos aparelhos móveis nesse contexto. -Podem ser empregados os Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs),que oferecem: fórum, chats, gerenciador de arquivos, exercícios online, entre outros. (Moodle e Redu). 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Mobile Learning - Aprendizagem Móvel - Mobilidade como tendência, insenção fiscal, investimento rede sem fio, facilidade. Avanço e acesso as Tecnologias Digitais Móveis. - A aprendizagem através de dispositivos móveis, que surge da necessidade de se comunicar, de obter informação e formação a qualquer lugar e a qualquer tempo; - Estamos sempre aprendendo, em movimento, em qualquer contexto e ao longo da vida; Colaborando e Interagindo com pares, professores, contextos e objetos. Sempre na buscando por conhecimento e informação. - Estudos na América Latina (UNESCO). - Aprendizagem individualizadas e não individuais e em qualquer contexto. 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs) Um dos modelos para a Educação a Distância é o uso dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs),que oferecem: fórum, chats, gerenciador de arquivos, exercícios online, entre outros. Espaços onde é possível serem estabelecidas interações de vários níveis (Valente, 2000). • Promovem interatividade, autonomia e colaboração. Alguns não tem sido capazes de favorecer o processo de construção do conhecimento. Depende da abordagem educacional adotada. • Tradicional (aluno passivo) ou Construtivista (aluno ativo). 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Mobile Learning e EAD (AVA – REDU Móvel) Fonte: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.redumobile 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Mobile Learning e EAD (AVA – MOODLE Móvel) Fonte: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.moodle.moodlemobile&hl=pt_BR 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Mobile Learning e EAD: Limites e Possibilidades -Ferramentas: smartphones, celulares, tablets, notebooks, PDA, etc. -Ações: Envio e recebimento de SMS; Produção e reprodução de áudio e vídeo; GPS, Geolocalização e Sensores; Jogar, acessar livros eletrônicos, acessar exercícios práticos, testes, acessar cursos, participar de dinâmicas de perguntas e respostas, etc. Limites: nem todo tipo de curso poderá ser beneficiado com esta modalidade. Verificar sempre a opção metodológica. No geral os AVAs face ao cenário da computação atual, precisam evoluir no suporte à mobilidade, tanto das aplicações quanto dos aprendizes. 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Fundamentação Teórica Aprendizagem Móvel de acordo com Traxler (2007): Ele apresenta 3 formas de conceituar a Aprendizagem Móvel: -Equipamentos (Dispositivos Móveis e tecnologias; -Ações (experiência de aprendizado com os DM; -Sujeitos (Mobilidade dos aprendentes e da aprendizagem. “Educação a distância é o aprendizado planejado que ocorre normalmente em m lugar diferente do local do ensino, exigindo técnicas especiais de criação do curso e de instrução, comunicação por meio de várias tecnologias e disposições organizacionais e administrativas especiais” Moore e Kearley (2007) 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Metodologia A metodologia utilizada neste estudo foi a pesquisa bibliográfica, pois a mesma oferece meios que auxiliam na definição e resolução dos problemas já conhecidos, como também permite explorar novas áreas onde os mesmos ainda não se cristalizaram suficientemente. Permite também que um tema seja analisado sob novo enfoque ou abordagem, produzindo novas conclusões. Gil, (2008). Essa pesquisa tem como fonte primordial os registros impressos decorrente de pesquisas anteriores, ou seja, livros, artigos ou teses que contêm texto analiticamente processados pelos seus autores. Severino (2007). 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Algumas Considerações Algumas ideias podem trazer inovações tecnológicas, mas não necessariamente metodológicas. Em algumas situações, configuram uma mudança apenas de dispositivo, onde aplicações da EAD tradicional são trazidas sem critérios para a m-learning. As ferramentas devem valorizar o pedagógico e serem utilizadas não apenas para mascarar um ensino tradicional. “A tecnologia será importante, mas principalmente porque irá nos forçar a fazer coisas novas, e não porque irá permitir que façamos melhor as coisas velhas” (DRUCKER, 1993) 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • Algumas Considerações Devemos observar que: -Aplicação é coerente com interação do aluno com outros alunos, professores e com o conteúdo. -Avaliar se esta aplicação privilegia o aluno como construtor e autor de seu conhecimento. -Considera a aprendizagem nos mais variados contextos. Não deve mascarar antigos processos, quer tecnológicos quanto pedagógicos. -O desing educacional do curso deve ser elaborado para esse formato de aprendizagem. 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • • BULCÃO, R. Aprendizagem por m-learning. In: FORMIGA, M. e LITTO, F. Educação a Distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education, 2009. • https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.redumobile • https://play.google.com/store/apps/details? id=com.moodle.moodlemobile&hl=pt_BR • MOORE. M., KEARSLEY. G. Educação a Distância: uma visão integrada.São Paulo: Cengage Learning. 2007. • NUNES, I. B. História da EAD no mundo. In FORMIGA, M.; LITTO, F. Educação a Distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education, 2009. • Traxler, J., (2007a) Defining, Discussing and Evaluating Mobile Education, International Review of Research in Open and Distance Learning. 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013
    • • • • • • Obrigada! Nossos Contatos: deise.france@gmail.com daysrodrigues@gmail.com angelobranco@gmail.com 5º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação e 1º Colóquio Internacional de Educação com Tecnologias Aprendizagem móvel dentro e fora da escola UFPE.Recife/PE Novembro/2013