• Like
  • Save
Aula 8.2 - Iptables Impasses e Scripts
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Aula 8.2 - Iptables Impasses e Scripts

on

  • 296 views

Principais erros durante a criação de regras para o Iptables e geração de scripts

Principais erros durante a criação de regras para o Iptables e geração de scripts

Statistics

Views

Total Views
296
Views on SlideShare
296
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
16
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Aula 8.2 - Iptables Impasses e Scripts Aula 8.2 - Iptables Impasses e Scripts Presentation Transcript

    • Firewall Iptables - Impasses Prof. Andrei Carniel Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR E-mail: andreicarniel@utfpr.edu.br / andrei.carniel@gmail.com
    • Impasses • Um dos principais motivos de invasões, é erro humano na configuração do firewall. • Más que também pode gerar bloqueios inesperados na rede interna. • Vamos estudar algumas maneiras de gerar bloqueios. 2
    • Impasses • Por exemplo: • Ao se fazer determinadas regras, devemos prever o retorno. Assim, digamos que exista a seguinte situação: ▫ #iptables -P FORWARD DROP ▫ #iptables -A FORWARD -s 10.0.0.0/8 -d 172.29.0.0/16 -j ACCEPT • Neste caso estamos permitindo somente o tráfego entre 2 sub-redes e bloqueando o resto. Certo? 3
    • Impasses • Com as regras anteriores, fechamos todo o FORWARD e depois abrimos da sub-rede 10.0.0.0 para a sub-rede 172.29.0.0. • No entanto, não tornamos possível a resposta da sub-rede 172.29.0.0 para a sub-rede 10.0.0.0. • O correto, então, seria: ▫ #iptables -P FORWARD DROP ▫ #iptables -A FORWARD -s 10.0.0.0/8 -d 172.29.0.0/16 -j ACCEPT ▫ #iptables -A FORWARD -d 10.0.0.0/8 -s 172.29.0.0/16 -j ACCEPT 4
    • Exemplos de Regras de Firewall (1/4) • Exemplos: ▫ #iptables -A FORWARD -s 172.29.0.0/16 -d www.chat.com.br -j DROP • Os pacotes oriundos da sub-rede 172.29.0.0 (máscara 255.255.0.0) e destinados ao host www.chat.com.br deverão ser descartados. ▫ #iptables -A FORWARD -d 172.29.0.0/16 -s www.chat.com.br -j DROP • Os pacotes destinados à sub-rede 172.29.0.0/16 e oriundos do host www.chat.com.br deverão ser descartados. 5
    • Exemplos de Regras de Firewall (2/4) ▫ #iptables –L -n • Lista todas as regras existentes. ▫ #iptables -F • Apaga todas as regras sem alterar a política. ▫ #iptables -P FORWARD DROP • Estabelece uma política de proibição inicial de passagem de pacotes entre sub-redes. 6
    • Exemplos de Regras de Firewall (3/4) ▫ #iptables -A FORWARD -s 172.29.150.100 -p icmp -j ACCEPT • Os pacotes icmp oriundos do host 172.29.150.100 e destinados a qualquer lugar deverão ser aceitos. ▫ #iptables -A FORWARD -s 172.29.150.123 -p tcp --sport 80 -j LOG • O tráfego de pacotes TCP oriundos da porta 80 do host 172.29.150.123 e destinados a qualquer lugar deverá ser gravado em log. No caso /var/log/messages. ▫ #iptables -A FORWARD -p tcp --dport 25 -j ACCEPT • Os pacotes TCP destinados à porta 25 de qualquer host deverão ser aceitos. 7
    • Exemplos de Regras de Firewall (4/4) ▫ #iptables -A FORWARD –m iprange –-src-range 172.29.150.100-172.29.150.150 -p icmp -j ACCEPT • Os pacotes icmp oriundos do faixa 172.29.150.100 a 172.29.150.150 e destinados a qualquer lugar deverão ser aceitos. ▫ #iptables -A FORWARD –m iprange –-dst-range 172.29.150.100-172.29.150.150 -p icmp -j ACCEPT • Os pacotes icmp destinados do faixa 172.29.150.100 a 172.29.150.150 e destinados a qualquer lugar deverão ser aceitos. 8
    • Extensões (1/4) • As extensões permitem filtragens especiais, principalmente contra ataques de hackers. Quando necessárias, devem ser as primeiras linhas do firewall. As mais importantes são: • Contra Ping ▫ #iptables -A FORWARD -p icmp --icmp-type echo-request -j DROP • Contra Ping of Death ▫ #iptables -A FORWARD -p icmp --icmp-type echo-request -m limit --limit 1/s -j ACCEPT • Logo em seguida: ▫ #iptables -A FORWARD -p icmp --icmp-type echo-request -j DROP 9
    • Extensões (2/4) • Contra ataques Syn-flood ▫ #iptables -A FORWARD -p tcp -m limit --limit 1/s -j ACCEPT • Contra Port scanners avançados (nmap) ▫ #iptables -A FORWARD -p tcp --tcp-flags ALL SYN,ACK,FIN,RST -m limit --limit 1/s -j ACCEPT • Lembre-se de usar a linha de bloqueio após os 2 exemplos. • Mais proteção • Existe, ainda, uma regra muito importante que não é extensão mas também pode ser utilizada como segurança. É a proteção contra pacotes danificados ou suspeitos. ▫ #iptables -A FORWARD -m unclean -j DROP 10
    • Extensões (3/4) • Logando tentativa de acesso a determinadas portas ▫ #iptables -A INPUT -p tcp --dport 21 -i eth0 -j LOG -- log-level 6 --log-prefix “FIREWALL:ftp: “ ▫ #iptables -A INPUT -p tcp --dport 23 -i eth0 -j LOG -- log-level 6 --log-prefix “FIREWALL:telnet: “ ▫ #iptables -A INPUT -p tcp --dport 110 -i eth0 -j LOG - -log-level 6 --log-prefix “FIREWAL:pop3: “ 11
    • Extensões (4/4) • --log-level, define um nível para o log, seguido de um número de nível ou nome. ▫ Os nome válidos (sensíveis a maiúsculas/minúsculas) são `debug', `info', `notice', `warning', `err', `crit', `alert' and `emerg', correspondendo a números de 7 até 0. • --log-prefix, define um prefixo para o log de até 29 caracteres. 12
    • Scripts • O Iptables não salva em nenhum local as regras. • Ou seja se reiniciarmos o servidor as regras criadas não estarão mais ativas. • Para resolver essa situação teremos de usar um script. • Exemplo: 13
    • Scripts - Firewall #! /bin/sh regras(){ iptables -A INPUT -p TCP -s 192.168.4.6 - -dport 22 -j ACCEPT iptables -A INPUT -p TCP --dport 22 -j DROP } case "$1" in start) regras echo "Iniciando firewall!!" ;; stop) echo "Parando o serviço de firewall" echo iptables -F ;; status) iptables -L -n ;; *) echo echo "Uso: firewall (restart|stop|status)" ;; esac exit 0 14
    • Scripts • Esse script deve ser colocado dentro da pasta usr/bin, dessa forma você poderá executar o mesmo de qualquer diretório da máquina. • Obs: lembre de mudar a permissão do arquivo (chmod 755). • Logo em seguida crie um novo script chamado inicializar dentro da pasta usr/bin. • Dentro desse arquivo coloque os serviços que deseja inicializar no boot do sistema. 15
    • Scripts - Inicializar #! /bin/sh firewall start # colque nesse arquivo o que deseja inicializar no boot do sistema 16
    • Scripts • Depois de criarmos o script inicializar devemos criar um link simbólico para a pasta /etc/init.d, que o local que ficam os serviços que devem ser inicializados no boot da máquina. ▫ #ln -s /usr/bin/inicializar /etc/init.d • Para ativar o script inicializar na inicialização do sistema agora devemos utilizar o comando: ▫ #update-rc.d -f inicializar defaults 17
    • Dúvidas? 18
    • Exercício 19
    • Exercício • 1 - Considere o seguinte esquema. 20
    • Exercício a) Crie regras para R (policy = ACCEPT). • 1 – Proibir a utilização do DNS 8.8.8.8 somente para as máquinas das sub- redes. • 2 – A rede 172.29/16 só poderá enviar e-mails. • 3 – A rede 192.168/24 só poderá receber e-mails. • 4 – Só será possível efetuar telnet pela máquina B e somente para o Servidor S. Todos os outros devem estar bloqueados. iptables -A FORWARD -s 192.168.0.0/24 -d 8.8.8.8 -p udp --dport 53 -j DROP iptables -A FORWARD -s 172.29.0.0/16 -d 8.8.8.8 -p udp --dport 53 -j DROP iptables -A FORWARD -d 172.29.0.0/16 -p tcp --dport 110 -j DROP iptables -A FORWARD -s 192.168.0.0/24 -p tcp --dport 25 -j DROP iptables -A FORWARD -s 192.168.0.0/24 -p tcp --dport 587 -j DROP iptables -A FORWARD ! -s 172.29.0.3 -d 200.143.81.25 -p tcp --dport 22 -j DROP 21
    • Exercício b) Crie regras para S (policy = DROP). • 1 – Permita conexões via telnet de B. • 2 – Liberar conexões de SSH somente para as sub-redes e o IP 182.29.10.30. • 3 – Permitir somente o envio de e-mails. • 4 – Permitir o funcionamento do protocolo FTP. iptables -A INPUT -p TCP --dport 23 - j ACCEPT iptables -A INPUT-s 192.168.0.0/24 -p tcp --dport 22 -j ACCEPT iptables -A INPUT-s 172.29.0.0/16 -p tcp --dport 22 -j ACCEPT iptables -A INPUT-s 182.29.10.30 -p tcp --dport 22 -j ACCEPT iptables -A INPUT -p tcp --dport 25 -j ACCEPT iptables -A INPUT -p tcp --dport 587 -j ACCEPT iptables -A INPUT -p tcp --dport 21 -j ACCEPT iptables -A OUTPUT -p tcp --dport 21 -j ACCEPT 22
    • Exercício • 2 - Criar um script com as regras anteriores e testar seu funcionamento. 23
    • Firewall Iptables - Impasses Prof. Andrei Carniel Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR E-mail: andreicarniel@utfpr.edu.br / andrei.carniel@gmail.com