• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
P oaceae   aula 5jj
 

P oaceae aula 5jj

on

  • 139 views

botanica

botanica

Statistics

Views

Total Views
139
Views on SlideShare
139
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
9
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    P oaceae   aula 5jj P oaceae aula 5jj Presentation Transcript

    • Por Andréa de Vasconcelos Freitas Botelho
    • A Família das Gramíneas POACEAE (GRAMINEAE)  Reino: vegetal;  Divisão: Spermatophyta;  Subdivisão: Angiospermae; (Magnoliophyta)  Classe: Monocotyledoneae (Liliopsida);  Sub classe: Commelinidae  Ordem: Graminales;  Família: Poaceae  Subfamílias: Festucoideae e Panicoideae.  Gênero: Panicum, Cynodon, Brachiaria, etc
    • Botânica de Gramíneas - Poaceae Família mais importante na agricultura, produzindo:  Cereais;  e forragem para os ruminantes. 700 gêneros 12.000 espécies  Só no Brasil são conhecidas em torno de 1500 espécies em 180 gêneros.
    • Algumas gramíneas mais conhecidas são:  milho (Zea mays)  trigo (Triticum aestivum)  arroz (Oryza sativa)  Cana-de-açúcar (Saccharum officinarum)  Braquiária (Brachiaria brizantha)
    • Sistema radicular fasciculado ou em cabeleira  Raízes semelhantes entre si;  Pouco profundas.
    • Raízes - gramíneas Raízes seminais ou embrionárias As raízes permanentes (caulinares ou adventícias) Coleorriza
    • Caule – Tipo Colmo  Ocos ou fistulosos  Cheios -Maciços e suculentos -Duros e secos
    • Caule  Rizomas;  Estolões ;
    • Quanto ao habitat e arquitetura, os caules das gramíneas podem ser:  Aéreos - em geral herbáceos. - Ereto (cespitoso). Ex.: Pennisetum. Panicum - Decumbente. Ex.: Brachiaria. - Geniculado (Joelho). Ex.: Melinis, Chloris e Setaria. - Prostrado. Ex. Paspalum  Subterrâneos (rizomas). Ex.: Paspalum
    • Hábito de crescimento das gramíneas A forma de crescimento do colmo determina o hábito de crescimento de plantas.  Cespitoso ereto Ex.: Panicum, Pennisetum. Ex.: milho, sorgo.
    •  Cespitoso prostrado/decumbente Ex.: Brachiaria decumbens  Estolonífero Ex.: Cynodon Hábito de crescimento das gramíneas
    •  Rizomatoso: Hábito de crescimento das gramíneas
    • Folhas Em geral, possuem:  Bainha;  Lígula ;  Lâmina e  Aurículas. São alternas dísticas, alongadas, paralelinérvias, invaginantes, com Baínha abarcante fendida.
    • Morfologia do perfilho: A folha é constituída de lâmina foliar, lígula e bainha foliar. FOLHA Lâmina foliar Lígula Bainha foliar
    • Flor  Aclamídeas, presença de brácteas  Flor = Androceu + Gineceu + Lodículas Androceu com 3 estames de anteras grandes, versáteis e de filetes delgados. Gineceu de ovário súpero, unilocular, uniovulado, dois estigmas plumosos. Indícios de polinização anemófila.
    • Flor Em gramíneas, há três tipos de inflorescência:  Espiga;  panícula e,  Rácemo.
    • Fruto  Na sua grande maioria, os frutos das gramíneas são cariopses.  A denominação vem do embrião com um só cotilédone por ocasião da germinação. Aveia
    • Semente  Albuminosa  Germinação geralmente é hipógea
    • Quanto o tempo de vida  Anuais  Perenes
    • Pastagens  O propósito de uma pastagem;  Boa escolha do capim para a formação de um pasto é de grande importância;  Sistemas de produção à base de pastagens são os mais competitivos em termos de custos de produção.
    • Principais atributos desejáveis na planta forrageira  Produção de forragem (material verde ou material seco);  Valor nutritivo (composição química e digestibilidade) e aceitação pelo animal (palatabilidade);  Persistência;  Facilidade de propagação e estabelecimento;  Resistente à pragas e doenças.
    • Três fases do processo de produção:  Crescimento, utilização e conversão Pastagens
    • Principais gramíneas utilizadas na pastagem
    • Gramíneas  Capim Elefante Anão (Pennisetum purpureum cv. Mott) e o Tifton 85 (Cynodon dactylon x C. nlemfuensis)
    • Capim Andropogon (Andropogon gayanus): Capim resistente a solos ácidos (baixa a média fertilidade) apresenta boa tolerância a seca, ao fogo e geadas leves. Têm crescimento em forma de touceira e seu plantio pode ser feito à lanço ou em linha (2 – 2,5 Kg/ha de semente).
    •  Brachiaria decumbens: É uma espécie perene, por apresentar pela sua grande quantidade de estolões como uma forma de proteção contra a erosão do solo. É altamente agressiva contra invasoras, floresce durante quase todo o verão e ainda tem uma boa produção de sementes.
    •  Brachiaria humidicola: Excelente alternativa para solos mal drenados (onde podem haver inundações como o Pantanal), apresenta folhas estreitas em formato de agulha e sua produção é estacional (baixa produção durante o período de seca). Seu plantio exige de 10 a 12 Kg de sementes/ha.
    •  Capim de Rhodes (Chloris gayana): planta perene que pode atingir até 1,5 m de altura. Durante a seca tem baixa produção de matéria seca, porém é uma ótima alternativa para produção de fenos, sendo recomendada ainda para cavalos. Seu rendimento é de 60 t /ha/ano.
    •  Estrela africana (Cynodon nlemfuensis): esta planta exige grande fertilidade do solo, que eles sejam bem drenados e ainda uma baixa tolerância a geadas. Suporta uma alta taxa de lotação (animais/ha), desde que seja irrigada e adubada. Seu plantio é feito através de mudas.
    •  Capim Colonião (Panicum maximum): muito utilizado nos sistemas mais intensivos de produção (gado de leite), é uma gramínea de ótima qualidade nutricional, porém exige uma grande fertilidade do solo e bastante suscetíveis a pragas.