Interruptor diferencial residual

766 views

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
766
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Interruptor diferencial residual

  1. 1. Interruptor Diferencial Residual – DR Proteção Pessoal Ao contrário dos disjuntores termomagnéticos, a função principal dos interruptores diferenciais residuais (DR) é proteger as pessoas que utilizam a energia elétrica, e não, a instalação. O principal problema para o ser humano em relação à energia elétrica são os eventuais choques. Estes ocorrem sempre que houver um contato com um condutor ou equipamento energizado. Nesse instante, a pessoa passa a desempenhar o papel de meio condutor de eletricidade do sistema para a terra. Os efeitos dessa passagem de corrente elétrica através do corpo humano variam de um simples susto a ferimentos graves, ou até mesmo à morte. A falta para a terra também pode gerar faíscas e produzir incêndios. O interruptor diferencial detecta toda a passagem de corrente para a terra e desliga o circuito elétrico, ou seja, será útil tanto na proteção contra choques ( proteção pessoal ) como, também, contra incêndios ( proteção de patrimônio). Proteções Contato Indireto: No caso de uma falta interna de algum equipamento, peças de metal podem tornar-se "Vivas" ( energizadas ). Contato Direto Contato direto com partes "vivas" pode ocasionar fuga de corrente elétrica, através do corpo humano, para a terra.
  2. 2. Contra incêndio Correntes para terra de 500mA podem gerar arcos/faíscas e provocar incêndios. Tabela de Escolha I n 30 mA 100 mA 300mA 500 mA 2 módulos V/304-022031 V/304-024031 V/304-026031 V/304-028031 V/304-029031 V/304-022101 V/304-024101 V/304-026101 V/304-028101 V/304-022301 V/304-024301 V/304-026301 V/304-028301 V/304-029301 V/304-022501 V/304-024501 V/304-026501 V/304-028501 4 módulos V/304-042031 V/304-044031 V/304-046031 V/304-048031 V/304-049031 V/304-042101 V/304-044101 V/304-046101 V/304-048101 V/304-049101 V/304-042301 V/304-044301 V/304-046301 V/304-048301 V/304-049301 V/304-042501 V/304-044501 V/304-046501 V/304-048501 V/304-049501 In (A) 25 40 63 80 100 25 40 63 80 100 25 40 63 80 100 25 40 63 80 100 Princípio de Funcionamento O DR funciona com um sensor que mede as correntes que entram e saem no circuito ( fig. 1). As duas são de mesmo valor, porém de direções contrárias em relação à carga. Se chamarmos a corrente que entra na carga de +I e a que sai de -I, logo a soma das correntes é igual a zero ( fig. 2). A soma só não será igual a zero se houver corrente fluindo para a terra ( fig. 3 ), como no caso de um choque elétrico. A sensibilidade do interruptor, que varia de 30 a 500mA, deve ser dimensionada com cuidado, pois existem perdas para a terra inerentes à própria qualidade da instalação.
  3. 3. Acessórios Código V/099-900101 V/099-900104 V/099-901029 Descrição Cont. aux. 1NAF Cont. aux. 1NAF + Cont. aux. 1NAF ( ou Cont. alarme ) Trava para Cadeado Dimensões Instalação O interruptor DR deve estar instalado em associação com os disjuntores do quadro de distribuição, de forma a proporcionar uma proteção completa contra sobrecarga, curtocircuito e falta à terra. A instalação dos Interruptores Diferenciais Residuais deve ser realizada por técnico especializado e a fixação se faz por trilho DIN ( 35 mm ). Todos os condutores ( fases + neutro ) que constituem a alimentação a proteger devem ser ligados através do DR segundo o esquema abaixo. O neutro, após sua conexão ao interruptor, não poderá mais ser aterrado.
  4. 4. Quais são as codificações de cores padrão utilizadas em circuitos de Baixa Tensão? A NBR 5410 especifica a cor de isolação dos condutores somente para duas situações: • Condutor Neutro - Deve ser Azul-Claro ; • Condutor de Proteção (Terra) - Deve ser Verde ou Verde Amarelo* Para os demais cabos (fases) não é prevista a utilização de nenhuma cor específica. *os condutores Verde ou Verde Amarelo só podem ser utilizados com condutor de proteção. Existe alguma limitação para a ocupação de cabos dentro de eletrodutos? De acordo com a NBR 5410 os fios ou cabos não devem ocupar mais do que 53% da área útil do eletroduto quando é utilizado um condutor, 31% quando são utilizados dois e 40% para três ou mais condutores no mesmo eletroduto. O que é temperatura de curto-circuito? É a temperatura máxima que um condutor pode atingir em regime de curto-circuito. A duração desse regime não pode ser superior a 5 s. Para um cabo isolado em PVC a temperatura de curto-circuito é de 160ºC e para cabos isolados em EPR 250ºC. O que é temperatura de trabalho? É a temperatura máxima que um condutor pode atingir em regime permanente. Para um cabo isolado em PVC a temperatura de trabalho é de 70°C e para cabos isolados em EPR 90°C. Quais são as seções mínimas dos condutores de fase?
  5. 5. Conforme a NBR 5410 as seções dos condutores de fase são: Circuitos de Força (incluem tomadas) 2,5 Circuitos de Sinalização e circuitos de controle 0,5 Como especificado na norma do equipamento Para qualquer outra aplicação 0,75 Circuitos a extrema baixa tensão para aplicações específicas Ligações Flexíveis 1,5 Para um equipamento específico Instalações Fixas em Geral Utilização do Circuito Circuitos de Iluminação Tipos de Instalação Seção Mínima do Condutor Isolado (mm²) 0,75 O que é corrente de fuga? É a corrente que, por imperfeição dos terminais, conexões ou até mesmo da isolação, flui para a terra ou para elementos condutores estranhos à instalação. São responsáveis por grandes desperdícios de energia elétrica podendo ser comparados aos vazamentos das instalações hidráulicas. Quando deve ser utilizado o condutor de proteção (condutor terra)? Os condutores de proteção devem estar presentes em todas as instalações de baixa tensão, seja qual for o esquema de aterramento adotado, desempenhando um papel fundamental na proteção de contados indiretos. São eles que garantem a perfeita continuidade do circuito de terra para seu escoamento das correntes de fuga e/ou falta de instalação. Qual a duração (vida) de um cabos?
  6. 6. A vida média de um cabo é de aproximadamente 20 anos. Este dado, porém, depende das condições de instalação e uso. Qual a diferença entre cabo flexível e fio rígido? As características elétricas (capacidade de condução de corrente, resistência da isolação, etc.) dos cabos flexíveis são as mesmas dos fios rígidos. A grande diferença é que os cabos flexíveis são melhores para a instalação devido ao fácil manuseio.
  7. 7. A vida média de um cabo é de aproximadamente 20 anos. Este dado, porém, depende das condições de instalação e uso. Qual a diferença entre cabo flexível e fio rígido? As características elétricas (capacidade de condução de corrente, resistência da isolação, etc.) dos cabos flexíveis são as mesmas dos fios rígidos. A grande diferença é que os cabos flexíveis são melhores para a instalação devido ao fácil manuseio.

×