O Perfil do Profissional de Sucesso - ebook

10,932
-1

Published on

O livro O Perfil do Profissional de Sucesso disponível gratuaitamente para leitura

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
10,932
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
392
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Perfil do Profissional de Sucesso - ebook

  1. 1. Anderson Hernandes Anderson Hernandes BatistaO Perfil do Profissionalde Sucesso do Mundo Moderno 1ª Edição 2
  2. 2. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno 3
  3. 3. Anderson HernandesCopyright ©2004, by Anderson Hernandes.E-mail: contato@andersonhernandes.com.brTodos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/98Nenhuma parte desse livro, sem autorização prévia por escrito do autor,poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os meiosempregados: eletrônicos, mecânicos, fotográficos, gravação ou quaisqueroutros.Autor: Anderson Hernandes BatistaProjeto Gráfico: Renato RodriguesEditoração Eletrônica: Renato RodriguesRevisão: Eduardo Ferraz CamargoFormato: e-book 4
  4. 4. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo ModernoIntrodução 9Parte 1O perfil e as qualificações dos profissionais em geral 10IntroduçãoCapítulo 1Um profissional de ser especialista ou generalista 12Capítulo 2Diferencial profissional – Uma forma de destaqueprofissional 17Capítulo 3A ambientalização do profissional dentro dasempresas 21Capítulo 4Mudanças: Ser tudo muda a cada instante, então porque temos dificuldades de mudar? 27Capítulo 5Tenha objetivos traçados na sua mente 32Capítulo 6Por que a dedicação é tão importante 37Capítulo 7O conhecimento necessário que todo profissional domundo moderno deve ter 41Capítulo 8Por que não basta somente conhecer? 50Capítulo 9Por que uma empresa contrataria umempreendedor? 54Capítulo 10O emprego acabou. O que fazer? 59Capítulo 11Por que as empresas procuram profissionais comequilíbrio emocional? 11 5
  5. 5. Anderson HernandesCapítulo 12Desenvolva sua rede de relacionamento networking 69Capítulo 13Use o marketing pessoal como a chave para osucesso profissional 74Capítulo 14A liderança como habilidade ímpar ao profissional desucesso do mundo moderno 81Capítulo 15Use a sua criatividade para destacar-seprofissionalmente 86Capítulo 16Tem você o espírito de equipe? 89Capítulo 17Domine a arte da negociação 93Parte 2O perfil e as habilidades dos profissionaisempresários 97IntroduçãoCapítulo 18É preciso ter capacidade empreendedora 99Capítulo 19As principais informações que o profissionalempresário precisa saber 103Capítulo 20Considerações finais 110Referênciasbibliográficas 113 6
  6. 6. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo ModernoAGRADECIMENTOSAos meus pais Valdionor (in memoriam) e Iraci pelo que foramcapazes de me ensinar durante todos os anos da minha vida.A minha querida esposa Ana Roberta, que sempre se mostrouuma “esposa capaz”, independentemente dos momentos daminha vida, tornando-se uma ajudadora para meu sucessoprofissional e pessoal.Aos meus professores que foram meus maiores incentivadoresdesse projeto profissional.Especialmente aos meus filhos Giovanna e Claudio, que foramo maior presente que já ganhei na vida. 7
  7. 7. Anderson HernandesPREFÁCIOFalar do perfil do profissional do mundo moderno é discorrer sobre o enigmados desafios que permeiam as técnicas e práticas utilizadas no ambienteempresarial.Este livro demonstra ter nascido da experiência do autor como empresário eprofissional com o objetivo de atender a diferentes públicos que buscammais do que um título e conteúdos sobre perfil profissional viável eempreendedorismo, mas anseiam por uma troca de experiências honesta etransparente como as relatadas a cada capítulo. “O Perfil do Profissional deSucesso do Mundo Moderno” possuí algumas características que odistinguem das demais obras sobre o assunto.Em primeiro lugar oferece uma perspectiva técnica relatando a partir daobservação da dinâmica dos mercados, o nível de exigência das empresasna atualidade em relação a diversos níveis profissionais - ocupantes deposições de liderança e nível médio ou em seu empreendimento. A análisepropicia entender os “porquês” do sucesso e do fracasso de muitos deles.Ao mesmo tempo colabora com informações atualizadas na orientação deopções ligadas à vida acadêmica e de formação técnica.Em segundo lugar o livro procura ser contemporâneo, valorizando além datécnica, o aspecto atitudional do profissional. Os capítulos 3 e 4 tratam dequestões decisivas: a ambientalização do profissional e sua postura frenteàs constantes mudanças de cenários e estratégias.Em terceiro lugar é apresentado ao leitor um paralelo entre conhecimento ecompetência de forma oportuna e atual, pois hoje mais do queconhecimento exige-se de todos os níveis profissionais a competência de“fazer acontecer” rumo a consolidação de posições e alcance de resultados.A obra é uma importante contribuição do jovem autor, Anderson Hernandes,no sentido de compartilhar a informação de forma clara e objetivacontribuindo para a manifestação crescente de vocações empresariais noscidadãos brasileiros de todas as idades.Profª Fernanda Ferreira Fernando 8
  8. 8. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo ModernoINTRODUÇÃO Qual é o perfil do profissional do mundo moderno? Osprofissionais sabem que o mundo mudou, mudando, com isso,as expectativas e as necessidades das empresas com relaçãoaos seus profissionais, o que enfatiza a importância dosprofissionais conhecerem o que se espera deles. Através desselivro espero abordar, na visão dos empresários, diretores,gerentes e do próprio mercado de trabalho como um todo,quais são as características, habilidades, atitudes econhecimentos necessários aos profissionais desse mundomoderno. Ao me referir a “profissionais”, estou enfocando tantoprofissionais empregados que trabalham em indústrias,comércios e prestadoras de serviços, como profissionaisempreendedores, proprietários de suas próprias empresas ouprestadores de serviços autônomos. Pensando nisso, decididividir o livro em duas partes, sendo a primeira voltada a todosos profissionais, especialmente aos profissionais empregados ea segunda aos profissionais empreendedores. Tomei cuidado especial em utilizar uma linguagem simples,facilitando o entendimento de todos, por isso, acredito que esselivro seja indicado para qualquer profissional,independentemente da idade, classe social ou grau deinstrução. As palavras de nível técnico ou em inglês sãoexplicadas em seguida, auxiliando na compreensão. Esperoque as informações aqui contidas possam contribuir para seuaperfeiçoamento profissional. 9
  9. 9. Anderson Hernandes PARTE 1 O PERFIL E ASQUALIFICAÇÕES DOS PROFISSIONAIS EM GERAL 10
  10. 10. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo ModernoINTRODUÇÃO Hoje em dia, cada vez mais as empresas procuram“verdadeiros” profissionais para trabalharem nelas. Com isso, éevidente que não há mais espaço no mercado de trabalho paraprofissionais medíocres, desqualificados e despreparados paraa função a ser exercida, mas sim para profissionais habilidosos,com pré-disposição para o trabalho em equipe, com visãoampliada, conhecimento de mercado, iniciativa, espíritoempreendedor, persistente, otimista, responsável, criativo,disciplinado e outras habilidades e qualificações relacionadasnos capítulos a seguir. É importante que você profissional, procure estar preparadopara o mercado de trabalho, a qualquer momento da sua vida,independentemente do fato de estar ou não empregado. Ahistória do mercado de trabalho atual, tem mostrado queindependentemente do cargo que você exerça, você deve estarsempre preparado para mudanças que poderão surgir emudarão todo o rumo da sua carreira. As empresas não sãoeternas e nem os seus empregos. Não se engane, não existemmais quaisquer garantias de emprego por parte das empresas,trazendo aos profissionais empregados um ônus constantepara manter o seu emprego. Se para aqueles que estãoempregados manter a sua empregabilidade não é uma tarefafácil, para aqueles que estão ingressando no mercado detrabalho atual, as dificuldades serão ainda maiores. Portanto,vamos discorrer também sobre as características necessárias aesses profissionais nos capítulos que se seguem. Se você for um profissional empresário ou autônomo, todasas características e habilidades que se seguirão também lheserão úteis, porém, observe também as característicasdescritas na parte dois desse livro. Boa leitura! 11
  11. 11. Anderson Hernandes Capítulo 1 UM PROFISSIONAL DEVE SERESPECIALISTA OU GENERALISTA? 12
  12. 12. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Não raro, os profissionais possuem dúvidas no momento deoptar pelas habilidades técnicas que buscarão para as suascarreiras. Neste respeito, podem surgir perguntas como estas:Devo optar por uma profissão generalista como, por exemplo,administrador de empresas, bacharel em direito, clínico geral eoutras? Vale a pena especializar-se em alguma atividadeespecífica, por exemplo, um administrador de recursoshumanos, gestor em marketing de varejo ou de serviços? Aresposta é que não existe uma resposta certa para estapergunta. Mas, antes de qualquer coisa, é importantemencionar que uma ampla gama de profissionais não setornaram nem especialistas e nem generalistas. Para esses,infelizmente, posso dizer que as portas do mercado de trabalhojá estão fechadas para as melhores oportunidades, sobrandoapenas vagas para funções nas áreas menos privilegiadas. Equanto aos demais? Bem, para decidirem se devem serespecialista ou generalista, a resposta está no contexto, ouseja, tudo dependerá das várias situações em que oprofissional se encontra neste momento e possivelmente seencontrará no futuro. Por exemplo, se você for um médico ébem provável que tenha maior sucesso profissional se for umespecialista, pois quanto maior for o grau de especialização deum médico, neste contexto, maior o seu valor. É por isso queeles acabam optando por fazerem especializações a fim deconseguirem melhor destaque no mercado de trabalho. Em muitos outros casos é desejável que os profissionaisadquiram especializações afins, ou seja, aquelas que nãoestarão relacionadas diretamente à área em que se formaraminicialmente, mas que valorizarão suas qualificações técnicas.Um exemplo disso é o caso de um advogado comespecialização em direito tributário que acaba optando porfazer uma outra graduação em ciências contábeis, paraentender melhor a aplicação das leis tributárias nos aspectos 13
  13. 13. Anderson Hernandescontábeis, podendo até atuar de forma mais completa como umconsultor tributário. Neste caso, esse profissional sem dúvidaterá maiores oportunidades de se destacar no mercado detrabalho como um todo. Em muitas outras situações, será mais desejável sermosgeneralistas. É o caso, por exemplo, dos diretores,administradores, e gerentes, enfim cargos de nível hierárquicosuperior. Aliás, os profissionais formados em administração deempresas, por exemplo, recebem uma visão generalista sobreliderança, gerenciamento, marketing e contabilidade. Essesprofissionais serão mais valorizados nas áreas onde se exigeuma visão macro dos negócios, sendo o caso dos cargos dedireção nas empresas. Quanto maior for o nível hierárquico deuma pessoa na empresa em que está empregada, tanto maiorserá a necessidade de se ter uma visão macro do negócio.Para os empreendedores que dirigem os seus própriosnegócios, uma formação generalista, na maioria dos casos,será bem aproveitada. Para melhor entender a relação entre aformação generalista com o grau hierárquico da pessoa,podemos exemplificar isso da seguinte forma: 14
  14. 14. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Nesta pirâmide, notamos que os cargos existentes na partesuperior da pirâmide envolvem cargos de direção, onde aformação generalista, dentro de áreas aplicáveis a seremexercidas, serão bem aproveitadas. Pessoalmente, a minha recomendação é que profissionaisdas áreas onde não se exija uma visão macro ou generalista éfundamental que tenham uma especialização a fim de valorizarsuas habilidades profissionais. Tomando como base o exemplodos graduados em administração de empresas é importanteque eles possuam uma especialização como finanças, gestãode pessoas, liderança, psicologia e outras. Apesar disso,mesmo que você esteja no topo da pirâmide de umaorganização, talvez como sócio de uma empresa ou diretor deuma organização, procure avaliar se a sua formação lhe dátodos os subsídios para administrar corretamente o negócio.Talvez você possua uma graduação em áreas que carecem dequalificação administrativa necessária para uma direção eficaz,por isso uma avaliação honesta de si mesmo poderá revelarpontos a serem aprimorados na sua carreira. Perguntas como:  Minha formação permite que eu possa exercer cargos de direção?  Estou preparado para gerir equipes de trabalho, tendo plena condição de motivá-los a darem o melhor de si?  Não seria proveitoso para minha carreira obter uma especialização a fim de aprimorar minhas habilidades?  Não estou tornando-me um profissional desatualizado com as novas tendências de carreiras profissionais?  Se eu sair hoje desta organização, estou qualificado academicamente para uma recolocação rápida no mercado de trabalho? 15
  15. 15. Anderson Hernandes Respostas sinceras a essas perguntas poderão ser úteispara avaliar até que ponto você deve optar por umaespecialização. Para concluir as informações sobreespecialização é bom deixar claro, que apesar dos exemplosmencionados aqui envolverem especialização para osformados em cursos superiores, pode-se também aplicar aoutras qualificações técnicas do profissional que não sejagraduado, até porque no Brasil ainda são muito poucos osprofissionais que tem acesso a uma faculdade. Para se ter umaidéia de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia eEstatística) apenas 5,8% das pessoas com mais de 25 anospossuem nível superior. De qualquer forma, cabe a você avaliar seriamente sobre aspossibilidades de se especializar, melhorando assim a suaqualificação profissional. Uma visão mais aprofundada sobre as diversas formas deum profissional obter um maior destaque profissional serãoconsideradas adiante quando tratarei das opções disponíveisno mercado. 16
  16. 16. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Capítulo 2 DIFERENCIAL PROFISSIONAL - UMA FORMA DE DESTAQUE PROFISSIONAL 17
  17. 17. Anderson Hernandes Pensarmos um pouco a respeito de um produto pode nosdar uma idéia de como um profissional deve encarar-se. Osprofissionais de marketing sabem muito bem que o mercadoexige, na maioria das vezes, grandes esforços para atrair oconsumidor a adquirir determinado produto. O que issosignifica? Bem, assim como os produtos sem diferenciaistornam-se o que em marketing chamamos commodities, ouseja, meras mercadorias sem diferenciais onde se leva emconta o melhor preço, do mesmo modo, profissionais semdiferencial não se destacarão da maioria, aí meu caro amigoleitor, as suas possibilidades de ser bem sucedidoprofissionalmente serão muito limitadas. Faça uma auto-análise e procure qual é ou quais são osseus diferenciais profissionais. Existem casos de empresas querecebem centenas ou milhares de currículos em processo deseleção e muitas vezes não conseguem preencher as vagasdisponíveis. Certa vez um recrutador de recursos humanos deuma grande empresa brasileira, me disse que num processo deseleção para training (estágio) em administração, existiam trêsmil candidatos para cada vaga. Além do fato da altacompetitividade, grande parte dos candidatos, sequer estãopreparados para serem contratados. Isso ocorre justamenteporque a maioria das pessoas não consegue destacar-se a fimde justificar a sua contratação. Às vezes tais profissionais atépossuem diferenciais, mas não conseguem mostrar isso aomercado de trabalho, mas abordarei isso no capítulo 12quando tratarei sobre o marketing pessoal. Voltando ao exemplo do produto, para que o este seja bemaceito pelo mercado consumidor, os profissionais de marketingdevem apresentar uma proposta a esse mercado, que sejaperceptível e desejável. Assim como a falta de uma propostaadequada dificultará a aceitação do produto, a falta do seu 18
  18. 18. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernodiferencial profissional o igualará à grande massa deprofissionais “commoditizados” no mercado. Para definir seus diferenciais, você deve avaliar quais sãoas características básicas da sua profissão que a maioria dosprofissionais possuem. Isso é o mínimo que você deveoferecer. Depois avalie o que o faz diferente dos demais, comopor exemplo, habilidades específicas, projetos desenvolvidos,cursos de especialização e outros fatores importantes. Escolhao principal fator de posicionamento profissional para servircomo a sua principal diferenciação, o que chamamos de suaexpertise. Passe a dar destaque a isso em entrevistas, no seucurrículo e até mesmo na própria empresa em que vocêtrabalha para uma melhor valorização interna. Se você for um profissional autônomo, free-lance ouprestador de serviços e atende a alguns clientes específicos, éimportante que os seus clientes compreendam claramente oque o destaca dos demais profissionais existentes no mercado,para que possam compreender que o preço dos seus serviçosnão é o fator preponderante para avaliação dos contratos comesses clientes, caso contrário, na primeira oportunidade quesurgir um outro profissional, com menor custo, seu clienteprovavelmente migrará os serviços para este profissional. É preciso que o profissional esteja bem atento às mudançasde mercado, pois o que pode ser um diferencial hoje, poderádeixar de ser um diferencial no futuro. Além disso, é precisoavaliar se aquilo que você profissional enxerga como diferencialé percebido da mesma forma pelo mercado. É muito comum oprofissional estar tão desatualizado quanto ao que o mercadoexige dele, que há uma discrepância entre o que o profissionalestá oferecendo e o que efetivamente as empresas querem. Não adianta nada você passar dez anos estudando grego,sendo que as empresas que você visita estão procurandoprofissionais que dominem o inglês. 19
  19. 19. Anderson Hernandes De qualquer modo, não se permita parar no tempo,igualando-se a grande massa de commodities profissionalexistentes hoje. Antes, diferencie-se o melhor que puder e comcerteza suas possibilidades de sucesso serão maiores. 20
  20. 20. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Capítulo 3A AMBIENTALIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DENTRO DAS EMPRESAS 21
  21. 21. Anderson Hernandes Vou definir ambientalização nas empresas como acapacidade individual de se socializar com os demais. O queisso significa? Que o profissional do mundo moderno nãoprecisa ser apenas um excelente profissional técnico na áreaem que atua, com habilidades para a execução dos seusserviços dentro da empresa, mas deve ser uma pessoasociável, que se dê bem com os outros profissionais da equipe,evitando assim problemas desnecessários que venham adenegri-lo e granjeando o respeito dos demais membros dasua equipe. É muito comum encontrarmos profissionais comdificuldades de ambientalização com os demais, talvez seachando diferente ou como diríamos popularmente não se“enturmando” com a equipe. Isso dificulta grandemente oconvívio e em muitos casos são os que primeiramente sãodescartados das organizações. Por isso, vamos destacar alguns dos defeitos que além deprejudicar a ambientalização não são aceitos pela grandemaioria das empresas:  Aquele que fala demais Já viu aqueles profissionais que são os primeiros apropagar as notícias ou as “fofocas” dentro da empresa?Costumo chamar tais profissionais de locutores da “rádio peão”.Recebem uma informação, sequer sabem se são confiáveis,mas passam adiante e o que é pior, incluindo informações quesequer existiam inicialmente, alterando totalmente a informaçãorecebida. Cuidado para não ser um destes.  Aquele que fala mal dos outros São aqueles profissionais, se é que existe algumprofissionalismo nisso, que insistem em falar sobre seuscolegas de trabalho, longe destes é claro, aquilo que comcerteza não seriam capazes de falar na frente deles. Por isso, a 22
  22. 22. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernoregra é: Se você não tem coragem de falar algo na frente doseu colega, nunca fale pelas suas costas.  Aquele que vive mal-humorado Esses são, sem dúvida, uns dos mais evitados pelos outroscolaboradores. Existe algo pior do que conviver com quem vivereclamando da vida ou que vive de mau humor? Pessoas de“mal com a vida”, repelem as outras pessoas de perto delas.Ninguém tem a obrigação de estar sorrindo todos os dias, masisso não significa que temos o direito de estar sempre de mauhumor. A propósito, como está seu humor hoje?  Aquele que não tem higiene pessoal Somente o próprio profissional é capaz de conseguirconviver com ele mesmo. Isso porque o corpo dele estácondicionado a suportar isso. Conheço pessoas, que tem umodor tão acentuado (falando de forma educada), que nãoconsigo permanecer mais do que cinco minutos conversandocom elas. Um bom banho faria bem não só a ele, mas comotodos a sua volta.  Aquele que não respeita os demais O respeito aos outros é fundamental para o convívio emgrupo. Já presenciei casos extremos de falta de respeito, poisexistem profissionais que não sabem respeitar seus colegas.Infelizmente, parte dessas pessoas estão em cargos dedireção. Tive um chefe no meu primeiro emprego que tinhauma campainha para chamar as pessoas. Quando ele tocavauma vez, secretária atendia, quando ele tocava duas vezes,era eu, o office-boy. Bem, além de ser uma falta de respeitousar uma campainha para chamar “seres humanos” muitasvezes fui chamado lá e ele nem sabia porque tinha mechamado. A maior lição que tirei disso é que eu não devianunca mais ter chefe. Por isso me tornei empreendedor.  Aquele que é egoísta O egoísmo é algo difundido nas empresas até mesmoporque a competitividade interna é muito grande. Pensar 23
  23. 23. Anderson Hernandessomente em si mesmo o tempo todo não é a melhor alternativapara o profissional. Por isso cuidado, pois um dia a vítima podeser o próprio egoísta.  Aquele que brinca demais Brincar é bom, desde que as brincadeiras sejam saudáveis,num clima de respeito e equilíbrio. Aqueles que brincam a todoo momento são pessoas extremamente inconvenientes eirritam quem está a sua volta. Isso tira a credibilidade doprofissional e pode lhe trazer problemas com aambientalização.  Aqueles que são inflexíveis Já observou aqueles profissionais que são os únicos que seacham certos? Pois bem, isso é um grande problema para aconvivência em grupo. É importante que todos nós tenhamosem mente que não estamos certos o tempo todo e nemtampouco precisamos fazer valer perante os outros as nossaspróprias idéias a todo o momento. Os exemplos acima são apenas uma amostra dos defeitosde muitos profissionais existentes nas empresas. Lembro-mede um antigo colaborador, que tinha tanta falta de equilíbrio noque tange as brincadeiras, que os outros colegasfreqüentemente reclamavam dele. Isso é falta de equilíbriopessoal. Tomando-se, por exemplo, as brincadeiras dentro doambiente profissional, uma pessoa bem humorada, que vez poroutra faz uma piadinha, pode até possuir uma qualidade a seufavor, mas quando impera neste mesmo profissional a falta deequilíbrio, neste caso, o que poderia ser uma qualidade passaa ser um grave defeito, que poderia macular a sua imagemdiante dos seus colegas e superiores. Isso se aplica igualmentea um profissional prestador de serviços autônomo, que tambémtivesse a mesma atitude desequilibrada no que tange a 24
  24. 24. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernobrincadeiras. Muito provavelmente tal pessoa não seria levadaa sério por seus clientes. Falando ainda sobre a ambientação, é importante queestejamos pessoalmente sintonizados com a cultura daempresa em que trabalhamos. Toda empresa possui umacultura que podemos definir basicamente como o conjunto devalores e princípios que regem uma organização. Por exemplo,algumas empresas possuem uma cultura que preza aformalidade, quer nos tratos com os demais da equipe, quercom a forma de se vestir. Atividades contrárias ao bom sensodessa cultura causarão problemas ao profissional. É claro que todo início em uma nova organizaçãocompreenderá um lapso temporal necessário à adequação doprofissional a cultura da empresa, mas uma vez ultrapassadoessa fase inicial, espera-se que a ambientalização estejaconsolidada para o seu sucesso profissional, ou seja, dito nalinguagem popular significa aprender a “dançar conforme amúsica”. Nem todos os profissionais conseguem se ambientalizarcom as equipes ou organizações a quem pertencem. Podemter problemas com os demais membros da equipe, deadaptação à cultura, ao ambiente ou outros fatores. Dequalquer modo, se o profissional evitar os defeitos listadosneste capítulo, com plena certeza terá melhores possibilidadesde se ambientalizar com a equipe. É fundamental que o profissional procure desenvolver suacapacidade interpessoal, ou seja, a habilidade de se relacionarcom as pessoas, para que estas se sintam à vontade deestarem com ele. Mas temos de lembrar que o relacionamentoé uma via de mão dupla onde ambos dos lados devemcontribuir para o convívio agradável. Uma única pessoaproblemática pode causar divisões em toda a equipe, portanto,faça a sua parte e não seja tal pessoa. 25
  25. 25. Anderson Hernandes Costumo dizer que conviver em paz é uma das tarefas maiscomplicadas que existem para o ser humano, quando este nãotem uma compreensão adequada de si mesmo e daquilo quepode esperar dos outros. Observo que as pessoasdesenvolvem problemas de convivência porque ou enxergamas coisas somente com seus próprios conceitos,desconsiderando as diferentes opiniões das pessoas à suavolta ou possuem expectativas elevadas sobre o que esperardos outros. Quanto maior for a nossa expectativa em relaçãoaos outros, maiores serão as decepções que teremos, por isso,evite desenvolver tal conceito desarrazoado, pois além deagradar melhor outros, muito provavelmente você será maisfeliz. Esforce-se para relacionar-se bem com seus colegasprocurando sempre se adequar ao ambiente de trabalho. O bom convívio é um investimento que traz em curto prazobenefícios ao profissional que o auxiliará a ser bem sucedidoneste mundo moderno. 26
  26. 26. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Capítulo 4 MUDANÇAS: SE TUDO MUDA A CADA INSTANTE,ENTÃO POR QUE TEMOS DIFICULDADES DE MUDAR? 27
  27. 27. Anderson Hernandes As empresas buscam por profissionais adaptáveis porquetudo no mundo moderno muda. As tecnologias, as relações deemprego, o mercado, os valores e o modo encontrar soluçõespara os problemas mudaram, enfim tudo mudousignificativamente nos últimos anos e continuarão mudando. Evocê será que não deve mudar também? Com certeza que sim,pois temos de acompanhar o ritmo das coisas. Diante disso,tenha por meta estar sempre à frente dos outros profissionaisque disputam o mercado com você. Muitos profissionaispensam que podem fazer as mesmas coisas e do mesmomodo durante toda a vida. Por isso, se você tiver o perfilinovador isso será um diferencial que somado a outrasqualidades mencionadas neste livro poderão compor umdiferencial competitivo. É claro que nem todos são inovadores nas idéias e nomodo de viver, mas esforce-se a ser um profissional aberto amudanças, desenvolvendo a capacidade de enxergar novasoportunidades, novas formas de se fazer um trabalho antigo.Como já disse Albert Einstein certa vez: “Não há nada que seja maior evidência de insanidade do que fazer a mesma coisa dia após dia e esperar resultados diferentes”. Algumas mudanças são facilmente absorvidas pelaspessoas, mas de modo geral, quando essas mudanças sãopromovidas pela empresa, a resistência tende a ser muitogrande. Existe o pressuposto por parte dos profissionais de quequaisquer mudanças a serem introduzidas serão para prejuízosdestes, o que não é verdade. Muitas das mudanças são para obenefício da organização e isso envolve você. Estudos psicológicos indicam as principais reações daspessoas em relação às mudanças: 28
  28. 28. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno  Negação – A idéia por parte da pessoa de que a mudança tem tudo para dar errado.  Resistência – A idéia de que você não poderá fazer conforme o proposto pela mudança.  Comprometimento – A idéia em que você aceita a mudança e passa a apoiar para chegar aos resultados esperados. É fundamental que o profissional do mundo moderno tenhamente aberta às mudanças, pois para as empresassobreviverem, precisam estar em constante mudança, e aspessoas que não forem capazes de mudar na mesmavelocidade das empresas com o tempo são atropeladas pelasmudanças e fatalmente substituídas. É importante destacar que a receptividade positiva àsmudanças não é inerente à idade da pessoa, ou seja, temospessoas com 20 anos que são resistentes a mudanças e outrascom 60 anos que são receptivas a elas. Portanto, não devemospressupor cegamente que todas pessoas mais velhas sãoresistentes as mudanças, pois isso não é verdade. Conversando com um velhinho de 84 anos em certaocasião, descobri que ele já tinha casado três vezes e todas assuas ex-mulheres haviam falecido (que azar). Mas, o que mesurpreendeu, foi ouvi-lo dizer que ele estava namorando e iriase casar novamente (isso que é determinação). Bem, não voudiscutir porque uma pessoa nessa idade casaria novamente,mas isso mostra que não existe idade para ter uma menteaberta a mudanças. Por isso, meu caro amigo leitor, não importa qual a suaidade, sua formação ou classe social. Os resistentesencontram-se em todas as classes sociais, formações, idades,sexo e outras qualificações. 29
  29. 29. Anderson Hernandes Pesquisas indicam os percentuais médios de resistências amudanças conforme o quadro a seguir: Percentual Reações 3% Aceitam a mudança imediatamente 47% Aceitam a mudança após terem entendido os objetivos da mudança 47% Só mudam quando for inevitável 3% Não mudam Os profissionais enquadrados no último percentual, isto é,os 3% que não aceitam a mudança inicialmente e nemtampouco após se convencerem dos objetivos, até porque elesnormalmente não se convencem dos benefícios ou motivos damudança, são os que acabam sendo substituídos nasorganizações por profissionais mais adeptos às mudanças.Esses são os que muitas vezes fazem uma mobilizaçãocontrária às mudanças, boicotando as novas operações etorcendo para que as mudanças não dêem certo. Essesproblemas relacionados com as mudanças ocorrem em todosos portes empresariais, desde os pequenos negócios até asgrandes empresas. Mas por que as pessoas são tão resistentes às mudanças?Com certeza você encontrará muitas respostas técnicas epsicológicas para essa pergunta, mas eu prefiro dar umaexplicação simples e concisa sobre isso: as pessoas nãogostam de mudar porque é muito mais fácil continuar sendo oque você já é. Por isso, para mudar é necessário primeirodeixar de lado seus paradigmas previamente arraigados emudando conforme seja necessário. É importante que você tenha em mente que nem sempre osresultados da mudança serão exatamente conforme foi 30
  30. 30. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernoprojetado inicialmente. Até porque, muitas vezes, as mudançassão promovidas a fim de se corrigir certos problemas naempresa, mas em virtude das mudanças poderão surgir outrosproblemas que não foram previstos. No entanto, o profissionalque se comprometeu com a mudança ao invés de dizer “eusabia que não daria certo”, vai repensar sobre a situação ecolaborar para a solução desses novos problemas. Outro fator muito comum é o profissional pensar primeironele sempre que ouvir a palavra mudança. Neste caso apergunta que ele faz a si mesmo, ainda que inconscientementeé: “O que eu vou ganhar ou perder com isso?” Isso ocorre atéporque nem sempre os agentes de mudança das empresas,deixam claros os objetivos e os motivos que ensejaram ela. Emuitas vezes também, a mudança não vai te favorecer emnada pessoalmente. Aí o esforço terá de ser ainda maior dasua parte para aceitá-la. Portanto, lembre-se de que tudo muda a todo o momento epara ser um profissional de sucesso no mundo moderno éfundamental para que se possa absorver às mudanças o maisrápido possível. Com isso você estará atento as novasoportunidades e sem sombra de dúvida terá maiorespossibilidades de ser bem sucedido profissionalmente. 31
  31. 31. Anderson Hernandes Capítulo 5TENHA OBJETIVOS TRAÇADOS NA SUA MENTE 32
  32. 32. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno A falta de objetivos traçados pode ser apontada como umdos aspectos mais determinantes para explicar porque algunsprofissionais deixam de atingir as suas metas. Muitosconfundem metas com sonhos. Um objetivo deve ser realistapara que permita ser alcançado, senão não será um objetivo esim um sonho. É preciso definir corretamente onde você desejachegar ou o que quer alcançar e em seguida elaborar umplanejamento para levá-lo a atingir seus objetivos. Ao definir o seu objetivo, você deve definir uma série depequenas metas que serão alcançadas antes de atingir oobjetivo final. Seria como se fossem degraus que precisam sersubidos um a um. Para exemplificar, digamos que seu objetivoseja tornar-se um empresário, com um negócio organizado erentável. Bem, para tornar-se um empresário é fácil, bastaconstituir legalmente uma empresa e pronto você será umempresário. Mas o que você precisará fazer para tornar-se umempresário bem sucedido é muito mais complexo do que isso.E é justamente aí que surgem os pequenos degraus. Vocêprecisará, por exemplo, conhecer bem o negócio que vai abrir,procurando obter informações sobre ele, analisando aviabilidade, o montante de capital a ser investido, definir ocapital de giro necessário e outros detalhes importantes. Normalmente, os negócios bem sucedidos são feitos a partirde um plano de negócios previamente elaborado, que contémtodas as características do negócio de forma organizada. Eisso é só o inicio. Ainda existem outras etapas como a decolocar em ação esse plano de negócio. O plano de negóciopoderá até mesmo indicar que o empreendimento é inviável eseria coerente descontinuá-lo. De maneira similar, para alcançar seus objetivos pessoais,você também terá de preparar um planejamento detalhadoestabelecendo metas coerentes e alcançáveis. Voltando ao 33
  33. 33. Anderson Hernandesexemplo de tornar-se empresário bem sucedido, você teriatambém de procurar por profissionais competentes que farãoparte do seu quadro de empregados além de procurar um localapropriado para instalar sua empresa. Deverá pensar tambémnas instalações para que sejam apropriadas para que otrabalho seja bem realizado e deverá, por fim, pensar emmarketing, legalização da empresa e outras coisas. Isso mostraque não dá para subir a escada correndo ou pulando degraus,pois você poderá tropeçar e cair. O grande problema é que agrande maioria dos profissionais pula esses degraus, e aí ocaos está formado. Você deve encarar cada meta alcançada como sendo umpequeno desafio que foi vencido. Pense no que você jáconseguiu conquistar e não em tudo que falta ainda paraalcançar. Comemore quando vencer uma meta desafiadora enão desista, pois se você desistir provavelmente alguém iráfazer isso no seu lugar. A partir do momento que você tiver um objetivo traçado eestiver convencido que é capaz de atingir esse objetivo vocêprecisará trabalhar em cima do seu objetivo. Aí meu caro leitor,esse é outro problema que ocorre com as pessoas. As pessoastendem a parar no meio do caminho e desistir dos seusobjetivos. Os motivos dados por tais pessoas são os maisvariados, normalmente relacionados com fatores de fora paradentro, mas tenha certeza que os motivos principais narealidade vem de dentro para fora, ou seja, a suaautomotivação, sua persistência e flexibilidade diante dasadversidades que surgirem. Não importa ao certo, qual sejam os seus objetivos, se esseforem alcançáveis você terá condições de atingi-los desde quevocê se discipline para isso. Tenho visto a minha voltainúmeras pessoas que traçam suas metas, dizem a todos quefarão isso ou aquilo, mas no meio do caminho elassimplesmente desistem. Aí traçam outras metas e o processo 34
  34. 34. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernose repete. Até alcançam alguns dos seus objetivos,normalmente os mais fáceis, mas quando envolve metasmaiores eles começam e param no meio do caminho. Esse livro não é um livro de auto-ajuda, que fará afirmaçõesdo tipo “alcance o que quiser desde que você se convença queé capaz”, porque na realidade isso tem um efeito limitado. Oque queremos detalhar é que para alcançar os objetivos éfundamental esforço, muito esforço. Não importa qual sejam os seus objetivos, o que importa éque eles sejam razoáveis, ou seja, alcançáveis e que vocêesteja empenhado a alcança-los. Mas cabe uma palavra decautela com relação a isso. Muitas vezes lutamos muito poralgo e ao alcançarmos chegamos a conclusão que eles nãodão real felicidade. Bem, isso é algo comum, até porque aspessoas nem sempre sabem qual é o resultado a ser obtidoquando alcançarmos nossos objetivos. Muitas pessoas, também deixaram de lado fatoresimportantes da sua vida, como família, qualidade de vida esaúde, em detrimento a busca incansável por objetivosmateriais. Portanto, pergunte-se: Será que vale a pena buscaro tempo todo uma carreira, mas deixar de lado filhos ecônjuge? Será que vale a pena sacrificar a sua qualidade devida apenas para alcançar o sucesso profissional? Está a suasaúde indicando hábitos pouco saudáveis que poderiamcomprometer a sua vida no futuro? Não raro, muitos lá nafrente, após perderem a família ou a saúde, percebem quehaviam perdido as coisas mais importantes. Bem, não me cabe dizer a você, meu caro leitor, como vocêdeve conduzir a sua vida na busca dos seus objetivos, mas nãoquero através desse capítulo deixar a impressão que a buscados objetivos deve vir a frente dos próprios princípios que estádentro de cada um de nós. Portanto, cabe a você descobrir oseu “norte verdadeiro” e assim definir seus principais objetivospara serem planejados e alcançados. 35
  35. 35. Anderson Hernandes 36
  36. 36. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Capítulo 6 POR QUE A DEDICAÇÃO É TÃO IMPORTANTE? 37
  37. 37. Anderson Hernandes Salvo as raras exceções, ninguém é bem sucedidoprofissionalmente sem que tenha se dedicado para isso. Nãoimporta qual é o seu objetivo profissional, se é tornar-se ummédico, advogado, engenheiro, biólogo, administrador,empresário ou qualquer outro profissional, você terá dededicar-se para alcançar esse objetivo. Muitos olham para as pessoas que foram bem sucedidasem suas carreiras e imaginam que simplesmente tiveram maisoportunidades do que outras pessoas que não foram tão bemsucedidas assim. Mas será que para sermos bem sucedidostemos de focarmos apenas nas oportunidades? Nãonecessariamente. Na verdade, quando as pessoas se dedicamaos seus objetivos, ao trabalho ou a outras atividades do seudia a dia, é muito mais provável que as oportunidades surjamcom mais facilidade, o que possibilita que as pessoas possamaproveita-las. Para exemplificar pense num estudante. Quanto mais ele seaplicar nos estudos, tanto maiores serão as oportunidades quepoderão surgir para ele. Mesmo que ele não esteja empregado,as pessoas observarão a sua dedicação e se sentirãomotivadas a ajuda-lo. E o que dizer daquele que pouco seaplicou nos estudos? Ao contrário, as suas oportunidadesserão menores. Acredito que as oportunidades estãodiretamente relacionadas com a dedicação da pessoa naquiloque faz. Por isso quanto mais dedicação existir por parte dapessoa envolvida, tanto maior serão as oportunidades quesurgirão e que se aproveitadas lhe beneficiarãoprofissionalmente. Agora seria ilógico dizer que todas as pessoas possuemoportunidades iguais, pois isso não é verdade. Para muitossurgem maiores oportunidades que ao serem aproveitadasrepresentam melhores resultados profissionais. Por outro ladoexiste uma safra de profissionais que vivem o tempo todo selamentando, repetindo coisas do tipo “ó dia, ó azar” ao invés de 38
  38. 38. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernose dedicar a alcançar algo. Esses são aqueles que não temmotivação para nada, procuram alcançar os resultados atravésdo menor esforço e quando não atingem seus objetivos são osque reclamam das oportunidades. É preciso deixar claro, quenão há espaço para profissionais que imaginam que asoportunidades vão cair diante das suas cabeças, pois isso nãoocorrerá. A falta de dedicação profissional, não é o fator único deinsucesso profissional, pois muitos se dedicam aos seusobjetivos, mas muitas vezes a ideais incoerentes. Quantosprofissionais dedicam seu tempo, dinheiro e esforço na buscade ideais desalinhados com a realidade ou com os seusvalores pessoais. Aí lá na frente descobrem que estavam nocaminho errado ou que os objetivos quando alcançados nãocorrespondem as suas expectativas. Para exemplificar basta pensarmos na quantidade deprofissionais que passam anos estudando uma profissão paralá na frente descobrirem que escolheram a profissão errada.Todos nós estamos sujeitos a erros, devido a umacaracterística inata que é a imperfeição. Por isso, vez após veznós tomamos decisões erradas sobre as escolhas de carreira eoutros fatores profissionais. Por esse motivo, antes de nos dedicarmos a algo, faz-senecessário uma auto-avaliação honesta de si mesmo, sobrenossas próprias capacidades pessoais e se vale à pena ou nãonos dedicarmos à realização de certas tarefas a fim dealcançarmos nossos objetivos. Falando-se sobre nossos objetivos estarem alinhados comos nossos valores, é importante que o profissional seja capazde mensurar até que ponto isso ocorre com ele, conformemencionei sobre isso no capítulo anterior. Dedicação excessivaa fatores como a busca de sucesso profissional ou o alcance acargos de hierarquia superior poderão comprometer em muito a 39
  39. 39. Anderson Hernandessua vida pessoal, trazendo até mesmo enormes problemasfamiliares e de saúde aos profissionais. Neste mundo competitivo no qual vivemos é comumobservarmos profissionais que relegam tudo mais em troca dabusca de ideais profissionais e lá na frente percebem o altopreço que tudo isso custou a si mesmo. Assim sendo, osegredo é o da DEDICAÇÃO EQUILIBRADA. Outro fator importante a considerar é que ao se dedicarvocê deve estar atento a sua volta observando tudo o queocorre, até mesmo aproveitando outras oportunidades quesurgirem. Assim dedique-se ao seu trabalho, estudos, carreira,enfim em todos os seus objetivos, porém, estando focado deforma a não se distrair com situações de somenos importância,mas ao mesmo tempo atento a situações de suma importância. Todos os profissionais bem sucedidos são pessoasaltamente dedicadas naquilo que fazem. Lembre-se disso. 40
  40. 40. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Capítulo 7O CONHECIMENTO NECESSÁRIO QUE TODO PROSSIONAL DO MUNDO MODERNO DEVE TER 41
  41. 41. Anderson Hernandes O conhecimento técnico é fundamental para se exercerqualquer atividade numa empresa. As empresas, aoselecionarem seus candidatos, esperam que todos que estejamdisputando a vaga tenham o conhecimento previamenteexigido. Mas o que vemos não é exatamente assim, poislamentavelmente recebemos nas empresas inúmeroscurrículos de profissionais, sem qualquer condição decontratação. São pessoas, totalmente desalinhadas com asexigências para o cargo, totalmente despreparadas no aspectode conhecimento técnico e até mesmo sem profissão. O conhecimento técnico, com o passar dos anos vai sedesenvolvendo e aprimorando. Por exemplo, lembro-me quequando ingressei no meu primeiro emprego, meu currículocontinha um curso de datilografia que meu pai me incentivou afazer com 12 anos de idade. Hoje, passado cerca de duasdécadas depois, não basta ao profissional exibir o diploma dedatilografia para entrar em uma empresa, até porque asempresas sequer possuem máquinas de datilografar. Muitos profissionais ainda inserem hoje em seus currículos,informações com suas qualificações em informática,mencionando uma lista de programas que vão de editores detexto a programas gráficos, sendo que, alguns deles sãototalmente inaplicáveis a função pleiteada pelo profissional. Épreciso entender que saber usar um editor de texto ou elaboraruma planilha não é mais nenhum diferencial, pois se você vaiexercer uma atividade administrativa, é pré-requisito que vocêsaiba tudo isso, portanto não mencione uma lista de cursinhosque você fez, bastando apenas descrever que possui domínioem informática. Utilizando esse mesmo exemplo, o que tenhoobservado em muitos profissionais, que até mesmo utilizam ocomputador por anos, é o que chamo de operador leigo deinformática. O operador leigo de informática é aqueleprofissional que só sabe fazer o básico no seu computador, 42
  42. 42. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernonão compreendendo mais nada além disso. Muitas vezes vipessoas que sequer tinham capacidade de apertar a tecla escquando o computador parava em uma tela qualquer que nãoera a esperada pelo operador. Por isso incremente seuconhecimento técnico a fim de conhecer além do básico e amelhor maneira de fazer isso é o que “informaníacos”chamariam de “fuçar”. Portanto, aprenda melhor sobre esseassunto a fim de conhecer melhor as tecnologias existentes. Mas, o conhecimento não se restringe exclusivamente aosdomínios da informática, pois envolve as áreas técnicas deatuação profissional. Neste respeito, o conhecimento vem sedesenvolvendo, e as habilidades técnicas necessárias para oprofissional do mundo moderno vão bem além de se aprendersimplesmente a operar uma máquina, pois ele passou a ter deaprender a programar a máquina, assim também, não bastaque ele seja apenas um prático, pois ele deve conhecer osfundamentos técnicos do trabalho a ser realizado. Falando ainda de conhecimento atualizado para odesempenho das suas funções na empresa, a mais difundidaforma pra a obtenção do conhecimento hoje é a escola. Existeà disposição dos profissionais um vasto número de cursossuperiores e técnicos, palestras, workshops e assim por diante. Uma vez que a oferta de cursos é grande, os profissionaisdevem escolher criteriosamente o curso que farão. Existe hojeuma disponibilidade muito grande de palestras motivacionais,que são capazes de levantar a auto-estima dos profissionais,mas são pobres no que se refere a “conteúdo”. Pessoalmente,não discrimino essa modalidade de palestras, mas entendo queos profissionais devem ter cuidado para não focar seutreinamento apenas nisso, para que não se tornemprofissionais altamente motivados, sem, no entanto,qualificações técnicas essenciais. Existem muitas empresas qualificadas no que tange atreinamento com programas altamente atualizados e aplicáveis 43
  43. 43. Anderson Hernandesàs necessidades de mercado. Por isso, vamos destacar asprincipais opções disponíveis na busca do conhecimento doprofissional de sucesso do mundo moderno: CURSO SUPERIOR Estamos começando a falar diretamente em curso superior,uma vez que isso se tornou um pré-requisito para boa partedas vagas disponíveis no mercado de empregos. Hoje, grandesempresas estão exigindo para os profissionais de atendimentoem centrais de telemarketing que possuam um diploma ouestejam cursando um nível superior. Isso demonstra que acada dia, o diploma de curso superior está sendo o passaportepara seu currículo ser aceito na empresa, sem significardiretamente uma contratação. Há alguns anos atrás, o diploma de curso técnico bastava,mas mesmo assim considero que para o menor de idade queestá ingressando no mercado de trabalho, possuir umaformação de nível técnico, é altamente recomendável, massempre lembrando que o colégio técnico não substitui o cursosuperior. Existem atualmente os cursos de ensino superior destinadoà formação específica ou tecnológica, com duração de dois atrês anos. Isso pode ser uma vantagem para o profissional,pois em vez de cursar quatro, cinco ou mais anos para obteruma visão abrangente sobre uma determinada profissão, elepode ter uma formação mais focada e depois fazer uma pós-graduação, podendo assim, no mesmo tempo de umagraduação bacharelada possuir dois diplomas: um degraduação tecnológica ou seqüencial e um de pós-graduação. Essa modalidade de curso superior tem-se tornado umafebre em muitos países e tem sido muito bem aceita pelasempresas brasileiras, além de ser uma possibilidade deformação rápida para aqueles que precisam de um cursosuperior e já estão a anos no mercado de trabalho. 44
  44. 44. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno De qualquer modo não se esqueça de buscar sua formaçãoprofissional através de uma graduação, senão suaspossibilidades de sucesso serão reduzidíssimas no mercado detrabalho. PÓS-GRADUAÇÃO Como o curso superior tornou-se um pré-requisito, o quepoderá ajuda-lo é possuir um diferencial é a pós-graduação.Isso é fundamental, por exemplo, em áreas específicas ondesomente a graduação normalmente não traz diferencial, comoadvogados, administradores, entre outros. É muito mais fácilpara um advogado que é pós-graduado conseguir umdiferencial competitivo do que aquele que não cursou uma pós-graduação. Além disso, os cursos de pós-graduação em geral sãorápidos e não demandarão tanto esforço e tempo paraconclusão, podendo ser realizado em apenas dois dias dasemana ou nos finais de semana. A mesma aplicação aoscursos de pós-graduação se aplica também aos cursos deMBA – Master in Business Administration (Mestre emAdministração de Negócios) que há alguns anos tornou-se umafebre entre os profissionais e as empresas, tomando conta detodo país. Tratando-se de MBA, o que temos no Brasil é umaverdadeira salada de significados, mas dito de modo simplespodemos dizer que existem hoje: MBA de Mestrado Executivo que segue os padrões norte- americano, que é uma pós-graduação com as mesmas exigências do mestrado acadêmico sendo que poucas universidades oferecem isso no Brasil; MBA Executivo na qual a maioria dos MBAs brasileiros pertencem a essa categoria, que dá ao aluno uma formação generalista sobre gestão empresarial e é destinado a profissionais com determinadas experiências profissionais; 45
  45. 45. Anderson Hernandes MBA, que não passa de cursos de especialização sem enfoque generalista e que se utilizam da sigla MBA, face ao forte apelo comercial que ela dá. Não é minha pretensão julgar as qualificações dos MBAsexistentes, mas diante da enormidade de cursos oferecidoscabe ao profissional estar bem informado sobre a qualificaçãodo curso, bem como da instituição que o oferece. Possuir no currículo um MBA pode ser um diferencialimportante ao profissional, pois além do forte apelo curricular,ele dará uma bagagem de conhecimento diferenciado, uma vezque a principal característica do MBA é justamente o focoprático da aplicação do conhecimento, tendo um programa ricoem estudos de casos e a sua aplicabilidade no ambiente real. Diante disso, podemos concluir que a pós-graduação ou oMBA dá ao profissional uma vantagem competitiva, mas não étudo, conforme veremos no próximo capítulo. Apesar de falarmos de graduação e da obtenção deconhecimento através de cursos, treinamentos, palestras, entreoutros, não podemos nos esquecer de mencionar a importânciada leitura para o aprimoramento profissional. Cabe salientar sobre os critérios de escolha de títulos paraleitura, diante da vasta disponibilidade existente, torna difícil atomada de decisão sobre qual deles adquirir. Portanto éimportante que o profissional também seja criterioso, uma vez,que a disponibilidade de livros de pouco proveito é grande.Você poderá observar o título do livro, prestando atenção aoseu conteúdo e analisar se ele é indicado às suasnecessidades. Em diversas áreas de atuação, senão em todas,existem os autores normalmente qualificados como “gurus” dotema, que representam os livros de “leitura obrigatória”. Por fim, complemente também seu conhecimento com aleitura de publicações especializadas, jornais, revistas e outrosassuntos de interesse pessoal fora do contexto técnico, pois 46
  46. 46. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernonão basta ter apenas o conhecimento técnico, sem tambémconhecer outros assuntos, normalmente não relacionados como aspecto profissional. O quadrante abaixo demonstra comopode ser o desenvolvimento do conhecimento profissional: Quadrante do CONHECIMENTO Alto nível de Alto nível de CONHECIMENTO TÉCNICO  conhecimento conhecimento técnico e baixo de técnico e assuntos conhecimento de gerais assuntos gerais (ALTAMENTE (DESEJÁVEL) DESEJÁVEL) Baixo nível de Alto nível de conhecimento conhecimento de técnico e de assuntos gerais conhecimento de e baixo de assuntos gerais conhecimento técnico (INDESEJÁVEL) (DESEJÁVEL) CONHECIMENTO DE ASSUNTOS GERAIS  Conforme observado no quadrante acima, o profissionaldeve possuir um excelente nível de conhecimento técnico, masnão deverá desconsiderar a importância do conhecimento deassuntos gerais, que incluem as informações obtidas em outrasleituras conforme já mencionado, bem como através deprogramas de televisão, viagens e assim por diante. Outro fator preponderante na definição do conhecimentoprofissional que você deverá se dedicar é justamente o grauhierárquico que você está ou desejará estar na organização.Para isso, vale a regra que quanto maior for o grau hierárquico,maior deverá ser o grau de visão do todo, ou seja, o nível de 47
  47. 47. Anderson Hernandesespecialização do conhecimento será mais aplicável aos níveishierárquicos menores enquanto que os profissionais de níveishierárquicos maiores necessitarão de conhecimentos maisgeneralistas ou conceitual do negócio. Isso explica porque altosexecutivos muitas vezes trocam de organizações parasegmentos totalmente diferentes aos anteriores e mesmoassim são bem sucedidos, pois possuem uma visão sistêmicado negócio que pode ser aplicado a outros negócios de ramosdistintos.Baixo Nível Hierárquico Pessoal de produção, vendas e outros – Por tratar-se debaixo nível hierárquico, exige-se alto nível de conhecimentotécnico das atividades desempenhadas normalmente voltadasapenas à função específica. Tais profissionais tendem adesconhecer totalmente os aspectos conceituais do negócio,mas possui um conhecimento voltado a execução de tarefas.Médio Nível Hierárquico 48
  48. 48. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Supervisor – Bom nível de conhecimento técnico, mas comvisão mais ampliada. Normalmente são profissionais que jáexerceram funções de baixo nível hierárquico e possuem umavisão prática. Começa-se a partir deste pilar a ser valorizadahabilidades em gestão de recursos humanos. Gerência – Médio nível de conhecimento técnico nosprocessos de produção e médio nos aspectos de conceituaçãodo negócio em que a empresa está. As habilidades em gestãorecursos humanos deixam de ser desejáveis e passam a seremnecessárias, uma vez que tais profissionais passam a estardiretamente ligados a equipes.Alto Nível Hierárquico Diretores – Baixo nível de conhecimento técnico doprocesso de produção como um todo, médio nível dehabilidades em recursos humanos, e alto nível de conceitual donegócio. Esses são os profissionais que entendem do negócioem que estão, incluindo os fatores ambientais externos queinfluenciam direta ou indiretamente a empresa, mesmo quedesconheçam muitas vezes detalhes de como as tarefas sãodesempenhadas. O modelo acima demonstra claramente que ao galgar níveisintermediários de gerência e supervisão, você deverá possuirhabilidades em recursos humanos que o habilitem a lidar comas pessoas enquanto que na medida que alcançar níveis dediretoria você deverá também possuir conhecimento conceitualdo negócio. Mas não se esqueça que a responsabilidade pelodesenvolvimento profissional cabe principalmente a você,tendo assim que buscar continuamente o autodesenvolvimento. 49
  49. 49. Anderson Hernandes Capítulo 8CONHECIMENTO X COMPETÊNCIA: POR QUE NÃO BASTA SOMENTE CONHECER? 50
  50. 50. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Conforme observamos no capítulo anterior, o conhecimentotécnico obtido através de graduação, pós-graduação,especialização e outras formas é importantíssimo, porém, nãoé tudo. É necessário que o profissional tenha competência paraa função. Competência é uma palavra de senso comum, utilizadapara designar uma pessoa capaz de realizar alguma coisa. Oantônimo disso, ou seja, incompetência, implica não só nanegação dessa capacidade como também na depreciação doindivíduo diante do circuito do seu trabalho ou do convíviosocial. Para ser contratado em uma empresa ou para a suamanutenção de emprego não basta ter diplomas e maisdiplomas se não existir competência. Por exemplo, umprofissional que se formou em direito, até mesmo na melhoruniversidade, mas que não sabe preparar uma peça processualnão terá valor competitivo quer como profissional empregado,quer como prestador de serviços. Diplomas servirão para dar referencial ao profissional ou atémesmo para enfeitar a parede da sua sala, mas a competênciaé o fator chave que atrelada à diplomação lhe dará subsídiosprofissionais para ser bem sucedido. Por isso podemos afirmarcategoricamente que a competência não é composta pelodiploma por si só, apesar de que ele contribui para acomposição da competência. Competente é o profissional que é capaz de colocar emprática a habilidade técnica para o desempenho da função.Essa competência compreende também outras habilidadesnecessárias à função que não são necessariamenteconsideradas como técnicas. Para exemplificar veja o caso deuma atendente de telemarketing, que além dos conhecimentostécnicos da função, deverá possuir qualidades importantes, nãoaplicadas diretamente ao conhecimento técnico, tais como acapacidade persuasiva, paciência, educação e outras. Já para 51
  51. 51. Anderson Hernandesum profissional da área de informática como o caso de umweb-designer, será altamente importante a habilidade dacriatividade e da atenção aos detalhes. Com base nestesexemplos simples, podemos concluir que tão importante comoconhecer os aspectos técnicos é possuir o conjunto de fatoresque o habilitarão a ter competência para a função. Quantas vezes já observamos professores de faculdade oudo colégio com uma qualificação técnica de alto nível, mas quenão possuem didática, que faz parte da competência para oensino eficaz. O resultado você já sabe: São ilustres mestresno conhecimento que quando abrem a boca nos deixamespantados com a sua falta de arte de ensino. O contrário também não dá vantagens profissionais, poisapesar de vermos uma enormidade de profissionais semconhecimento técnico com capacidade profissional indiscutível,serem muito bem sucedidos, cada vez mais, o “mercado” exigea comprovação de diplomação na área, para que você tenhachances de obter um emprego. Conheço alguns profissionais, altamente competentesnaquilo que fazem, só que não se preocuparam em valorizaressa competência através de uma diplomação e porcircunstâncias diversas, simplesmente tornaram-seprofissionais sem valor comercial. Ao analisar tais pessoasobservamos que normalmente se acomodaram com a situaçãoatual, desconsiderando as mudanças ocorridas no mercado detrabalho. O quadrante a seguir mostra as vantagens profissionais dese agregar um alto nível de conhecimento técnico (formação)em conjunto com um alto nível de competência (capacidade)para aquilo que você vai desempenhar. Tal conceito éfundamental a profissionais empregados e empresários, debaixo e alto nível hierárquico, de ferramenteiros a médicos eassim por diante. 52
  52. 52. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Quadrante do CONHECIMENTO X COMPETÊNCIA Alto nível Alto nível de CONHECIMENTO  de Conhecimento Conhecimento e baixa e Competência Competência (ALTAMENTE (VALORIZADO) VALORIZADO) Baixo nível de Alto nível de Conhecimentos e Competência e baixo de Competência Conhecimento (DESVALORIZADO) (VALORIZADO) COMPETÊNCIA  Conforme o quadrante acima o desejável para todoprofissional é estabelecer uma boa relação entre oconhecimento técnico e a competência profissional na área emque atua. Não se esqueça que para o mercado de trabalho não ésomente importante o que sabemos e sim o que somoscapazes de fazer com o que sabemos, em outras palavras, àcapacidade de colocar em prática aquilo que você sabe. Issotudo significa “saber vender o peixe”. Portanto, não deixe quedesenvolver a sua competência a fim de valorizar seuconhecimento profissional. 53
  53. 53. Anderson Hernandes Capítulo 9 POR QUE UMA EMPRESA CONTRATARIA UM EMPREENDEDOR? 54
  54. 54. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Os dias do funcionário que se comporta como funcionáriopode estar com os dias contados. A visão tradicionalista deempregador e empregado, chefe e subordinado estãocaminhando para o desuso. As empresas com visão moderna estão encarando seusfuncionários como colaboradores ou parceiros eimplementando a visão empreendedora. Isso significa que osempresários perceberam que dar aos funcionários apossibilidade de ganhar mais do que simplesmente o saláriomensal fixo, tem sido um bom negócio, pois faz com que oprofissional dê maiores contribuições à organização, garantindoassim o comprometimento da equipe na busca de resultadospositivos. A prática de recompensar as pessoas pelo seu trabalhoexiste desde os primórdios do sistema capitalista de produção,mas foi a partir da Primeira Guerra Mundial que se passou aestabelecer padrão de recompensas. Já em nossos dias aremuneração variável está na maioria das vezes atrelada àperformance e o desempenho do profissional face aosresultados apresentados às suas respectivas organizações. Além de tudo isso, pode-se dizer que o maior diferencialcompetitivo das organizações não são as máquinas, osequipamentos ou a tecnologia empregada, e sim as pessoas. Podemos estudar os maiores cases de sucesso empresariale vamos confirmar isso. Mas gostaria apenas de usar oexemplo de uma das mais destacadas empresas do mundoque é a Starbucks, que conseguiu diferenciar uma commodity,o café, e tornou-se a maior e mais lucrativa empresa varejistade café do mundo. Ela conseguiu isso não através de altosinvestimentos em marketing, pois estes eram bem menores emcomparação as empresas de porte semelhante, mas porinvestir nas pessoas, tornando-as empreendedoras ao oferecer 55
  55. 55. Anderson Hernandesopções de participação nos lucros e até mesmo participaçõessocietárias aos empregados. Os resultados são altamente compensatórios para aempresa, pois ela consegue criar um vinculo emocional com aspessoas que trabalham lá e em conseqüência disso, elaspassam a colaborar com idéias inovadoras para a empresa. AStarbucks leva tão a sério tudo isso que as pessoas que látrabalham, desde 1991 não são mais chamados defuncionários e sim de “sócios”. Apesar dessas políticas de recursos humanos serem umcontra-senso no mundo dos negócios para a maioria dasempresas, a tendência é que as empresas bem sucedidasserão aquelas cujo seus colaboradores possuam esse perfilempreendedor, estando efetivamente comprometido com aempresa. Por isso podemos entender que nas empresasexistem duas espécies de funcionários: Os que participam daempresa (se comprometem) e os que freqüentam a empresa(não se comprometem). Do mesmo modo, empresas como a FEDEX e UPS nãoconseguiriam os resultados que alcançaram em transporte deencomendas mundial, somente com uma excelente logísticasem o comprometimento das pessoas que lá estão. E osexemplos se multiplicam. Bem, mas o que tudo isso tem de significado para vocêprofissional? Isso significa que para tornar-se um profissionalde sucesso, é necessário que você seja e aja como umempreendedor. Aqueles que já foram empresários sabem queas atividades empreendedoras não são nem um pouco fáceis.O empreendedor sabe que, para ter sucesso, terá queadministrar sua empresa de forma racional. Os empregados que representam os seus respectivospapéis na empresa devem temperar o desempenho das suasfunções com o perfil empreendedor, contribuindo paramelhorias na empresa. Isso significa conhecer o mais 56
  56. 56. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernoprofundamente possível as estratégias, os objetivos, a visão ea missão da empresa. Significa estar sintonizado com osinteresses da empresa, demonstrando interesse pessoal eapresentando contribuições para a empresa. Torne-se umconsultor e assessor da sua área e suas chances de sucessoserão notavelmente maiores. As boas empresas valorizam osprofissionais que se comprometem com o negócio, enquantoque os “freqüentadores” são os primeiros a serem substituídos. Mas o que dizer se a sua empresa não possibilita essaparticipação? Bem, neste caso, tenha certeza de que oproblema está na empresa e não em você, e dificilmente elasobreviverá diante de todos os desafios empresariaisexistentes no mundo moderno. As empresas de sucessosabem que um dos principais fatores para o sucesso é avalorização das pessoas, pois são elas que desempenham opapel principal na fidelização do cliente. Recentemente tive a oportunidade de reunir-me com umagerente de recursos humanos de uma grande multinacional,onde estávamos conversando sobre programas detreinamento. Notei que o que ela queria não era nenhum dostreinamentos que considerei mais adequado à empresa. Nestemomento apresentei um programa de gestão paramicroempresários e disse que esse era um dos temas queministrava, mas que estava fora do foco da empresa em virtudedo porte dela. Para minha surpresa, quando ela viu o conteúdodo programa, mencionou que era exatamente isso o queestava procurando. Novamente argumentei que o programanão seria indicado a uma multinacional, pois foi elaborado parapequenos empresários, acreditando que ela estava enganadana avaliação do conteúdo do treinamento. Foi neste momentoque ela me explicou que o objetivo da empresa era tornar osempregados conscientes do que era administrar uma pequenaempresa, para que tivessem uma visão empreendedora,administrando seus departamentos como um pequeno 57
  57. 57. Anderson Hernandesempresário administra seu pequeno negócio. Notou? Isso é teruma cultura empreendedora. Portanto, como profissional pense em si mesmo não comofuncionário, e sim como empreendedor, alinhando seusobjetivos aos da empresa e contribuindo para que ambossejam bem sucedidos. 58
  58. 58. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Capítulo 10 O EMPREGO ACABOU. O QUE FAZER? 59
  59. 59. Anderson Hernandes Dizer que o emprego acabou não é nenhuma novidade,pois você, leitor, com certeza percebeu isso. Podemos dizerque se aplica a Lei da Oferta e da Procura, onde quanto maiora procura, menor será a oferta. Ou seja, com tantosprofissionais qualificados em busca de emprego, tanto maiorserá a disputa por vagas. O tempo médio para a recolocaçãodo profissional no mercado de trabalho de acordo com umagrande empresa de recolocação de profissionais, é de onzemeses. O desemprego, em suas altas taxas, trouxe mudançassignificativas na postura dos empregadores em relação aprofissionais a serem contratados. O grau de exigência dosprofissionais que disputam uma vaga aumentou muito nosúltimos anos. Não é incomum observarmos dezenas oucentenas de pessoas disputando uma única vaga. É por issoque a recolocação profissional tornou-se um grande negóciopara as empresas especializadas e um grande problema paraos profissionais. Mas se por um lado podemos dizer que o emprego estáescasso, por outro lado o trabalho existe. O que ocorre é quenem todos estão preparados para trabalhar. Quando digo que oemprego acabou é no sentido de que as relações de empregoentre patrão e empregado estão gradativamente acabando e oque tem sido estabelecido é a relação entre parceiros. Asempresas de modo geral tem terceirizado trabalhos que nãofazem parte do seu objetivo principal de negócio. As empresasterceirizam serviços financeiros, contábeis, jurídicos,publicidade e outros. Na indústria, as empresas terceirizam serviços deusinagem, ferramentaria, manutenção industrial, projetos,instalações e outros. Acontece que a grande parte dos profissionais nãoentendeu que isso mudou e ainda procuram emprego. Por mais 60
  60. 60. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernodifícil que isso possa parecer para você, é fundamental quevocê esteja consciente que à medida que os anos vãopassando e que a sua experiência vai crescendo as suachances para recolocação profissional vão diminuindo. Asempresas substituem profissionais mais velhos pelos maisnovos, ainda que isso possa parecer um contra-senso. Atrelando-se a tudo isso, as empresas estão a cada diaterceirizando funções ou departamentos que antes faziam parteda própria empresa. Isso ocorre porque o custo fixo paramanter muitos departamentos e diversos profissionais que nãofazem parte do objetivo principal do negócio, porém essenciaisao sucesso da empresa, são muito onerosos. Com isso têm-seaberto as portas para profissionais empresários, representandoassim uma quebra de um paradigma, que é o da estabilidadede emprego. A realidade é que, a cada dia as empresas estãosubstituindo os seus custos fixos por variáveis. Além disso, oscustos para se manter funcionários nas empresas vai muitoalém dos salários, pois incluem as incidências trabalhistas etributárias que podem dobrar o custo salarial do funcionário.Somam-se a isso os custos de instalações, móveis e utensílios,refeitórios, uniformes, espaços físicos e outros custos. Aocontratar serviços de outra Pessoa Jurídica, os custos deimpostos são transferidos quase que na totalidade para ocontratado. Não há pagamentos de verbas rescisórias e via deregra não há garantias contratuais de estabilidade. Grandeparte dos serviços é remunerada por trabalhos efetivamenterealizados, o que permite ao contratante controlar precisamenteseus custos. E os custos antes fixos podem tornar-se variáveispara as empresas. Outra modalidade que tem sido valorizada pelas empresasé os serviços de home-office, ou seja, efetuados na própriacasa do profissional. As empresas novamente perceberam quepodiam diminuir os custos com o profissional sem perder a 61
  61. 61. Anderson Hernandesqualidade dos serviços. Além disso, os próprios profissionais aorealizarem serviços em casa têm diminuído os custos pessoaisinerentes à locomoção, cuidar de filhos e outros, além dotempo gasto nos trajetos casa-empresa e vice-versa. Soma-sea isso o fato da liberdade, apreciada por muitos profissionaisque trabalham em casa. De qualquer modo, essas mudanças na relação de empregonão têm mais volta, por isso cabe ao profissional do mundomoderno se adaptar a tais mudanças para garantir o sucessoprofissional. Para trabalhar como prestador de serviços, por exemplo, oprofissional deverá adequar-se a importantes aspectosrelacionados com a área tributária que será abordado na partefinal desse livro. Poderá também realizar serviços para muitasempresas, até mesmo contratando outros profissionais, talvezcom nível de especialização inferior ao seu para a realizaçãode serviços que demandem menor qualificação. Você poderátambém se juntar a outros profissionais da mesma ou de outrasáreas de atuação, aumentando seu portfolio de serviçosoferecidos e dividindo alguns custos de instalação para arealização dos trabalhos. Não se deve menosprezar a importância em investir no seumarketing profissional, que envolve possuir um cartão de visitae um folder com a descrição dos serviços prestados. Um site eum e-mail para divulgação profissional e meio de divulgaçãocomo os anúncios em listas telefônicas, revistas, jornais eoutros. A escolha de um logotipo e um nome empresarial, não deveser deixado em segundo plano, pois será fundamental paracriar uma identidade do seu negócio. Portanto, não tenha medo de tornar-se um profissional semvínculo empregatício, pois os bons profissionais dificilmenteficam sem trabalho. Aceite as flexibilidades das relações detrabalho e entenda isso como um processo sem retrocesso. 62
  62. 62. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo ModernoCom isso em mente você estará mais preparado para trabalhare muitas vezes até alcançar uma remuneração melhor daobtida como empregado. 63
  63. 63. Anderson Hernandes Capítulo 11POR QUE AS EMPRESAS PROCURAM PROFISSIONAIS COM EQUILÍBRIO EMOCIONAL? 64
  64. 64. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Falar de equilíbrio emocional pode ser algo relativamentefácil, de falar, mas muito difícil de se aplicar. Apesar de nãodetalhar os aspectos psicológicos do assunto, quero mostrarque é fundamental ao profissional possuir além das diversasoutras habilidades mencionadas aqui, também o equilíbrioemocional. O que quero dizer com o equilíbrio emocional? Bem, dito demodo simples, é o preparo psicológico para superaradequadamente as adversidades que surgirão na empresa efora dela. Vamos chamar o conjunto de problemas que todos nóspossuímos de saco de problemas. As empresas querem quedeixemos o nosso saco de problemas em casa. Por outro lado,os nossos familiares querem que deixemos nosso saco deproblemas no trabalho. Diante disso, a pergunta que surge é:onde colocar nosso saco de problemas? Realmente é uma boapergunta. E é justamente por isso que para tornar-se umprofissional de sucesso é necessário que tenhamos equilíbrioemocional, pois não importa quais problemas tenhamos decaráter pessoal, nossos colegas de trabalho, subordinados,diretores e gerentes, enfim, as pessoas como um todo não temculpa deles e não podemos descarregar esses problemasneles. Quando falamos em equilíbrio, emocional, é importanteavaliar também as situações adversas pelas quais todos osprofissionais passam. É justamente aí que surge o momento daverdade que o profissional mostrará se tem o equilíbrioemocional. Imagine a cena: Seu gerente aproxima-se diante de você ena frente de toda a equipe passa a gritar com você e adesdenhá-lo diante de todos. Além de tudo isso, o motivo daqueixa sequer era da sua responsabilidade. Diante disso vocêtem duas escolhas: ou responde à altura o que seu gerente 65
  65. 65. Anderson Hernandesmerece, ou engole a seco e resolve o problema numa outraocasião mais oportuna e com o clima mais adequado.Podemos chamar a segunda opção de equilíbrio emocional. No dia a dia dos profissionais na empresa, temos muitassituações em que nos momentos da verdade demonstremosequilíbrio emocional, por isso detalharei algumas dessassituações: Seu chefe o ofende diante de outras pessoas; Seu colega de trabalho lhe responde mal uma pergunta que você fez; Você surpreende seu subordinado falando mal de você a outros subordinados; Um colega de trabalho o interrompe e faz ataques à sua pessoa numa reunião da empresa; Um cliente o trata de forma grosseira e provocativa. Os exemplos acima são algumas das muitas situações emque podemos nos encontrar no dia a dia com os nossoscolegas de trabalho, amigos clientes, superiores, subordinados,etc. O profissional bem sucedido é capaz de manter oautocontrole diante das maiores adversidades que possamsurgir, sendo capaz de ignorar ofensas e ataques, manter apostura correta ao responder aos colegas e de não descontarem seus colegas de trabalho seus problemas pessoais. Costumo dizer à minha equipe que ninguém tem aobrigação de estar sempre sorrindo para os outros, poissituações adversas que não estão relacionadas ao trabalho porsi só e sim ligadas a vida pessoal podem trazer tristezas àspessoas. Mas isso não significa que você deva descontar osseus problemas nos demais colegas e nem que você deva ficaro tempo todo de mau humor. A ilustração a seguir pode ilustrarcomo o ambiente externo pode influenciar o profissional. 66
  66. 66. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno AMBIENTE EXTERNO Pessoal Profissional - Familiares - Empresa - Econômicos - Trabalho - Casamento - Remuneração Outros: - Trânsito - Tempo Internos - Emocionais - Saúde - Depressão AMBIENTE INTERNO Para exemplificar uma das situações em que surgem nonosso dia a dia, nas quais devemos ter equilíbrio emocional, naminha empresa, há algum tempo atrás, nossos profissionaisdispunham de uma ferramenta para se comunicar com osoutros colegas do escritório através do computador.Basicamente, você recebe uma mensagem e responde,mantendo assim um diálogo interno. Numa determinadaocasião, duas funcionárias estavam conversando entre siquando uma delas, ao falar mal de uma decisão que eu haviatomado, até mesmo usando palavras sarcásticas, enviou a 67
  67. 67. Anderson Hernandesmensagem não para sua outra colega, mas para a diretoria. Eaí, o que fazer? Naquele momento eu poderia fazer valer opoder na empresa, e simplesmente demitir a funcionária. Masseria isso prudente? Bem, a pessoa percebeu prontamente amancada, pediu desculpas e ao avaliar todo o contexto releveio assunto. Em outra ocasião, ocorreu uma situação semelhante, ondeuma funcionária foi surpreendida falando mal da empresa.Nesta situação optamos por dispensar a funcionária, pois ocontexto era outro, e por isso entendemos que a situação eramais propícia à dispensa. Mas em ambas situações procureimanter o equilíbrio emocional. Conheci diversos profissionais do tipo “não levo desaforopara casa”, que perderam várias oportunidades profissionaispor não terem equilíbrio emocional. O mesmo se aplicatambém a pessoas que por qualquer motivo derramam rios delágrimas, demonstrando também falta de equilíbrio emocional. Existem também aqueles profissionais que são difíceis deagüentar, pois são pessoas altamente melindrosas. Paraesses, tudo é motivo para ficarem ressentidos. É importantelembrar que as pessoas, muitas vezes sem intenção, dizemalgo, que as pessoas melindrosas levam em consideração aopé da letra e se ressentem. Por isso a dica é relevar tudo quefor possível, não se deixando abalar por “probleminhas” emvão, e nem perdendo o domínio pessoal diante de situaçõesadversas. Com certeza isso não só lhe favoreceráprofissionalmente, como lhe ajudará amplamente no sentidopessoal. 68
  68. 68. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Moderno Capítulo 12 DESENVOLVA SUA REDE DERELACIONAMENTO NETWORKING 69
  69. 69. Anderson Hernandes Construir uma rede de relacionamento networking tem setornado uma ferramenta primordial aos profissionais naatualidade. Mas não pense que construir uma rede derelacionamento significa ficar para cima ou para baixodistribuindo cartões a esmo, ainda que a troca de cartões é umfator importante para se elaborar um banco de dados deprofissionais, como você. Construir uma rede de networkingenvolve muito mais do que isso, pois envolve granjear orespeito de outros profissionais e oferecer-lhes algo em trocaao invés de apenas aproveitar-se dos contatos. Apesar dos benefícios, o que tenho notado é que aspessoas dão muito pouco valor a isto, como se, ser bemsucedido profissionalmente fosse algo semelhante a umacorrida onde só existe um corredor – você – quando narealidade não é assim. No mundo dos negócios profissionais,temos de construir relacionamentos com nossos pares,subordinados, superiores e até com pessoas totalmentedesvinculadas a sua atual carreira profissional, mas que podemde uma maneira ou de outra lhe indicar. A recolocação no mercado de trabalho trará oportunidadesmaiores, se você possuir uma boa rede de relacionamento. Arede de relacionamento funciona basicamente como um fatorde indicação do profissional para projetos, oportunidades deascensão e novos empregos. O que funciona cada vez mais nomercado de trabalho, é o fator “QI” (Quem Indica), quepossibilita ao profissional a legitimização da sua contratação.Isso funciona tanto para as grandes como as pequenasempresas. Para o que networking realmente tenha o efeito desejado, éimportante que sejam conhecido alguns pontos essenciais queiremos abordar a seguir:  SELETIVIDADE: Procure cultivar seu networking compessoas que realmente possam vir a contribuir com você. Isso 70
  70. 70. O Perfil do Profissional de Sucesso do Mundo Modernoé importante, pois algumas pessoas, quer por motivos sociais,hierárquicos ou outros motivos, não poderão contribuir comabsolutamente nada em sentido profissional. Por isso o maisbenéfico é manter relacionamentos seletivos e de preferênciacom gerentes, supervisores, diretores, profissionais de recursoshumanos e outros profissionais que tenham peso numaindicação, seja ela qual for.  INFORMAÇÃO: Mantenha seu networking beminformado sobre seu crescimento profissional. Quando aspessoas estão familiarizadas com a sua qualificaçãoprofissional e acompanham todas suas conquistasprofissionais, sentirão motivadas a indicar-lhe para fazer partedo quadro profissional da empresa em que trabalham. Istoocorre devido o fato de que caso a sua contratação sejabenéfico para a empresa a pessoa que lhe indicou seráprestigiada. Existe sempre o medo de indicarmos uma pessoae essa pessoa não corresponder às expectativas queapresentamos a empresa indicada. Desta maneira, quandoseus contatos conhecerem melhor sua qualificação profissionalisto propiciará maior segurança para suas indicações.  RELACIONAMENTO: Tenha um bom relacionamentocom outros profissionais. Ninguém indicaria alguém que só trazproblemas por onde passa. Conforme já dissemos as empresasprocuram por profissionais que saibam se relacionar comoutros profissionais. Por esse motivo, quanto melhor você forneste aspecto, tanto mais as pessoas serão atraídas para seaproximar de você. E isto será um diferencial para possíveisindicações. Basta analisar o seguinte fato: Se você tivesse deindicar um bom profissional no aspecto técnico, mas com umperfil antiprofissional no aspecto pessoal, ou seja, um perfeitocausador de problemas, você indicaria? Muito provavelmentenão.  ATITUDE: Nunca menospreze a empresa de outroprofissional. Se existe algo que mancha a imagem, é o mau 71
  71. 71. Anderson Hernandeshábito de falarmos de forma depreciativa a respeito da empresade outro profissional. É claro que algumas empresas, atémesmo os próprios funcionários que trabalham nela falam mal,mas quando você fala mal da empresa do seu networking, esteirá entender, que é para nunca convidá-lo para trabalhar lá.Portanto em muitos casos é mais prudente ficar calado do quese envolver em tais conversas.  CARTÃO PESSOAL: Quando participo de seminários,cursos, eventos e feiras em geral, tenho por costume ampliarmeu networking. O que tenho notado é que muitos profissionaisnão possuem um cartão de visita. Pior do que tentar trocarcartões com alguém que não possui um cartão é ouvi-lo falarque seu cartão acabou, que a gráfica não entregou entre outrasdesculpas mais. Na verdade existem pessoas que acham queum cartão de visita é algo supérfluo e não confeccionam seucartão pessoal. Na realidade, por qualquer que seja o motivo,não se justifica que um profissional não tenha consigo seucartão. Mesmo que você seja empregado numa empresa éimportante que você tenha um cartão com seu cargo naempresa. O cartão dependendo das circunstâncias poderáconter um telefone pessoal. Já o seu telefone celular é algoque gera controvérsias, sobre se deve ou não conter no cartão.No Brasil, assim como já ocorre nos países da Europa, o usodo celular tem tomado proporções exorbitantes e, portanto, écada vez mais comum à pessoa colocar o número do celular noseu cartão. Por ser uma decisão pessoal, não vou opinar sobreisto, mas dependendo da conveniência pode-se anotar àcaneta o número do celular no próprio cartão de visita. Caso você seja empresário ou profissional liberal onetworking é igualmente importante de ser cultivado. Muitosnegócios podem surgir através de uma simples troca decartões. Num dia qualquer, um desses contatos pode lheprocurar simplesmente porque tinha um cartão seu. Eu já tive a 72

×