• Like
mitose e meiose
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

mitose e meiose

  • 8,693 views
Published

 

Published in Health & Medicine
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
8,693
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
502
Comments
0
Likes
21

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1.
      • Divisão Celular: Mitose e Meiose
  • 2. Cromossomo: Estrutura que contém uma longa molécula de DNA associada a proteínas histonas, visível ao microscópio óptico em células metafásicas. Proteína Histona Condensação Cromossomo DNA
      • Divisão Celular: Mitose e Meiose
  • 3.
      • Cromossomo Simples
    Centrômero Braço Braço 2 braços 1 centrômero 1 CROMÁTIDE
      • Divisão Celular: Mitose e Meiose
  • 4.
      • Cromossomo Duplo
    Centrômero Braço Braço Cromátide Braço Braço 4 braços 1 centrômero 2 CROMÁTIDES
      • Divisão Celular: Mitose e Meiose
  • 5.
      • Classificação dos cromossomos quanto à posição do centrômero
    Braço Braço Centrômero M etacêntrico S ubmetacêntrico A crocêntrico T elocêntrico
      • Divisão Celular: Mitose e Meiose
  • 6.
      • Cromossomos Homólogos
        • São cromossomos semelhantes na forma e no tamanho presentes aos pares em células diplóides (2n)
    Cromossomos homólogos Célula diplóide (2n)s Cromossomos homólogos Célula diplóide (2n)d Não há homólogos Célula haplóide (n)d Não há homólogos Célula haplóide (n)s
      • Divisão Celular: Mitose e Meiose
  • 7.
    • Células Haplóides (C e D) não possuem cromossomos homólogos
    • Células Diplóides (A e B) possuem cromossomos homólogos
    Cromossomos homólogos Célula diplóide (2n)s Cromossomos homólogos Célula diplóide (2n)d Não há homólogos Célula haplóide (n)d Não há homólogos Célula haplóide (n)s A B C D
      • Divisão Celular: Mitose e Meiose
  • 8.
    • No ciclo celular temos duas fases, uma em que a célula se divide, formando duas células filhas que se caracteriza pela divisão do núcleo ( mitose ), e a divisão do citoplasma ( citocinese ) e a outra é o espaço entra duas mitoses sucessivas a interfase.
    Ciclo Celular
  • 9.
    • Células que se dividem continuamente (células embrionárias, epitélio, folículos capilares, sistema linfático e as da medula óssea – sensíveis a tratamentos químicos ou físicos)
    • Células que ordinariamente não se dividem, mas podem fazê-lo em resposta a estímulos (células sadias em estado de dormência ou quiescência com relação ao crescimento. Entram em estado proliferativo mediante estímulos : hormônio de crescimento, nutrientes, lesões. Ex.: hepatócitos, células renais, músculo liso, endoteliais, pâncreas, ovários, pulmão, células ósseas)
    • Células terminalmente diferenciadas (perderam a capacidade reprodutiva, ex.: neurônios, células da musculatura esquelética e cardíaca)
    Classificação das Células Animais
  • 10. Ciclo Celular Mitose
  • 11.  
  • 12.
    • Tipo de divisão celular em que uma célula mãe haplóide (n) ou diplóide (2n), sempre com cromossomos duplos, origina duas células filhas contendo o mesmo número de cromossomos da célula mãe, porém simples.
    • Pode ocorrer com células (n) ou (2n)
    • Não altera o número de cromossomos da célula mãe
    • A mitose também é chamada de divisão equacional e simbolizada por E!
    Nd Ns Ns 2Nd 2Ns 2Ns Célula mãe Células filhas
      • Mitose
  • 13.
      • Intérfase: Fase que precede qualquer divisão celular.
      • Ocorre a duplicação do DNA e a formação de cromossomos duplos.
      • Possui três subfases:
      • G1 : pré-síntese (cromossomos simples). A célula cresce e realiza seu metabolismo normal. Síntese de RNA e proteínas
      • S : Síntese de DNA
      • (duplicação de DNA e histonas)
      • .. são as principais proteínas que compõem o
      • Nucleossomo – regulação dos genes.
      • G2 : Pós-síntese (cromossomos duplos)
      • Síntese de proteínas não-histônicas.
      • Início da divisão celular.
    Quantidade de DNA Fases do ciclo celular G1 S G2 Alguns autores abordam também a fase G0, anterior a fase G1, período em que a célula permanece em repouso, até que algum estímulo a faça entrar em divisão.
      • INTÉRFASE
  • 14. Prófase
          • DNA desespiralizado disposto na célula de maneira desorganizada.
          • Início da condensação do DNA para formar os cromossomos.
          • Duplicação dos centríolos (formação do 2º par).
          • Migração dos centríolos para os pólos opostos da célula e formação das fibras do fuso (fibras radiais – áster )
          • Microtúbulos se prendem aos cinetócoros
          • Rompimento e degeneração da carioteca.
      • Etapas da Mitose
  • 15. Metáfase
          • Grau máximo de condensação dos cromossomos (visíveis ao M.O.)
          • Cromossomos duplos (2 cromátides) alinhados na região equatorial da célula.
          • Centríolos dispostos nos pólos opostos da célula.
          • No final da metáfase ocorre a divisão dos centrômeros.
      • Etapas da Mitose
  • 16. Anáfase
          • Encurtamento das fibras do fuso.
          • Separação e migração das cromátides para os pólos da célula.
          • Início da desespiralização dos cromossomos.
      • Etapas da Mitose
  • 17. Telófase
          • Ocorre a citocinese (divisão do citoplasma)
          • Formação de duas células filhas contendo o mesmo número de cromossomos da célula mãe, porém simples.
          • Reconstituição de duas novas cariotecas e reorganização dos nucléolos.
          • Cromossomos descondensam e desaparecem das fibras do fuso.
      • Etapas da Mitose
  • 18. Telófase : tipos de Citocinese Célula Animal Célula Vegetal Citocinese Centrífuga Citocinese Centrípeta Lamela média Estrangulamento do citoplasma
      • Etapas da Mitose
  • 19.
          • Crescimento e regeneração de tecidos
          • Cicatrização
          • Formação de gametas em vegetais
          • Formação de gametas em animais por partenogênese
          • Divisões do zigoto durante o desenvolvimento embrionário
      • Finalidades da Mitose
  • 20.
      • Tipo de divisão celular em que uma célula mãe sempre (2n ) com cromossomos duplos origina através de duas divisões sucessivas, quatro células filhas contendo metade do número de cromossomos da célula mãe.
        • Diminui pela metade o número de cromossomos da célula mãe.
        • A mitose também é chamada de divisão reducional e simbolizada por R!
    Célula mãe Células filhas Meiose só ocorre em células diplóides (2n) 1ª divisão: Reducional (R!) (Separação dos homólogos) 2ª divisão: Equacional (E!) (Divisão das cromátides)
      • Meiose
    2Nd Ns Ns Nd Ns Ns Nd
  • 21.
      • INTÉRFASE – Duplicação do DNA (Antecede a Meiose)
      • ETAPAS DA MEIOSE
          • Divisão Reducional ou Meiose I – (R!)
            • Prófase I
            • Metáfase I
            • Anáfase I
            • Telófase I
          • Divisão Equacional ou Meiose II (E!)
            • Prófase II
            • Metáfase II
            • Anáfase II
            • Telófase II
      • Meiose
  • 22. Meiose
  • 23. Troca de fragmentos entre cromossomos homólogos Variabilidade genética
      • Etapas da Meiose I
  • 24. Diplóteno Diacinese
      • Etapas da Meiose I
    Leptóteno Separação dos centríolos Zigóteno Emparelhamento dos cromossomos homólogos Tétrades ou bivalentes Paquíteno Quiasmas, ponto em que ocorreram as mutações Terminalização dos quiasmas
  • 25. Paquíteno (tétrade/bivalente) Diplóteno (Quiasmas) Cromossomos modificados
      • Etapas da Meiose I
    Cromossomos homólogos duplicados e pareados Resultado das permutações
  • 26. Metáfase I
    • Cromossomos homólogos pareados, um oposto ao outro, presos às fibras do fuso na placa equatorial da célula.
      • Etapas da Meiose I
    Cromossomos Homólogos Fibras do fuso
  • 27.
      • Anáfase I
    • Encurtamento das fibras do fuso.
    • Cromossomos homólogos se separam, indo cada um para um lado da célula.
    • Não ocorre divisão do centrômero!
    A Segregação Independente dos homólogos Promove variabilidade genética
      • Etapas da Meiose I
    Separação de cromossomos homólogos duplicados
  • 28. Telófase I
    • Célula mãe (2n) origina duas células filhas (n)
    • Os cromossomos continuam duplos e não ocorre divisão do centrômero!
    • Formação de duas novas cariotecas e de dois novos nucléolos.
    • No final da Telófase I os cromossomos se desespiralizam
    Citocinese Centrípeta
      • Etapas da Meiose I
    Divisão citoplasmática (citocinese) Novos núcleos
  • 29. Prófase II
    • Duplicação dos centríolos.
    • Espiralização dos cromossomos.
    • Desaparecimento da carioteca.
      • Etapas da Meiose II
    Na segunda divisão não ocorre duplicação do DNA. Fase idêntica a Mitose. Condensação dos cromossomos
  • 30. Metáfase II
    • Cromossomos duplos não homólogos atingem o grau máximo de espiralização.
    • Os cromossomos associam-se as fibras do fuso, alinhando-se no equador da célula.
      • Etapas da Meiose II
    Cromossomos não homólogos pareados lado a lado na placa equatorial
  • 31.
      • Anáfase II
    • Ocorre o encurtamento das fibras do fuso e divisão do centrômero.
    • Cada cromossomos duplo origina duas cromátides irmãs (cromossomos simples).
    • Os cromossomos simples são puxados para os pólos da célula.
      • Etapas da Meiose II
    Separação das cromátides irmãs
  • 32. Telófase II
    • Ocorre divisão do citoplasma (citocinese) originando quatro células filhas.
    • As células filhas são haplóides e possuem cromossomos simples.
    • A carioteca e o nucléolo reaparecem e os cromossomos se descondensam.
      • Etapas da Meiose II
    Novos núcleos (haplóides ) Divisão citoplasmática (citocinese)
  • 33. Meiose I e II
  • 34.
          • Formação dos gametas em animais
          • Formação dos esporos nos vegetais
      • Finalidades da Meiose
  • 35.
    • Mitose x Meiose
    Separação das Cromátides (E!)
      • Divisão Celular: Mitose e Meiose
    Cromossomos Homólogos Célula (2n) Duplicação dos cromossomos Cromossomos homólogos duplos Separação dos homólogos (R!) Separação das Cromátides (E!)
  • 36. FENÓTIPO
    • É empregado para designar as características apresentadas por um indivíduo, sejam elas morfológicas, fisiológicas e comportamentais.
    • Entre as características fenotípicas visíveis, podemos citar a cor de uma flor, a cor dos olhos de uma pessoa, a textura do cabelo, a cor do pêlo de um animal, etc.
    • Já o tipo sanguíneo e a sequência de aminoácidos de uma proteína são características fenotípicas revelada apenas mediante testes especiais.
  • 37.
    • O fenótipo de um indivíduo sofre transformações com o passar do tempo. Por exemplo, à medida que envelhecemos o nosso corpo se modifica.
    • Fatores ambientais também podem alterar o fenótipo: se ficarmos expostos à luz do sol, nossa pele escurecerá
    FENÓTIPO
  • 38.
    • É a  constituição genética do indivíduo , ou seja, aos genes que ele possui.
    • Refere-se ao genótipo quando dizemos, por exemplo, que uma planta de ervilha é homozigota dominante  (VV)  ou heterozigota  (Vv) em relação à cor da semente.
    • Fenótipo: genótipo e ambiente em interação
    • O fenótipo resulta da interação do genótipo com o ambiente. Consideremos, por exemplo, duas pessoas que tenham os mesmos tipos de alelos para pigmentação da pele; se uma delas toma sol com mais frequência que a outra, suas tonalidades de pele, fenótipo, são diferentes.
    GENÓTIPO
  • 39.
      • Finalidades da Meiose (R!)
      • Alterações Cromossômicas
    46 cromossomos paternos (2n) 46 cromossomos maternos (2n) Espermatozóide (n) (23 cromossomos) Óvulo (n) (23 cromossomos) 46 cromossomos (23 de origem paterna e 23 de origem materna)
  • 40.
      • Euploidia: Altera todo o teor do genoma (não ocorre na espécie humana)
          • 2n: indivíduos diplóides
          • 2n – n: indivíduos haplóides – Ex: zangão
          • 2n + n: indivíduos triplóides – Ex: Banana ( Musa paradisíaca )
      • Aneuploidia: Altera o número de cromossomos do cariótipo (conjunto de cromossomos diplóides)
          • 2n + 1 (47 cromossomos) – Trissomia
          • 2n + 2 (48 cromossomos) – Tetrassomia
          • 2n – 1 (45 cromossomos) – Monossomia
          • 2n – 2 (44 cromossomos) – Nulissomia
      • Alterações Cromossômicas
  • 41.
      • Principais Aneuploidias Humanas
      • Síndrome de Down (Trissomia do 21 ou Mongolismo)
    3 cromossomos no par 21 Trissomia
    • Cariótipos possíveis
      • Homem: 45A + XY
      • Mulher: 45A + XX
    • O que causa?
    • Erro na distribuição dos cromossomos na formação dos gametas (espermatozóides e óvulos)
      • Idade avançada
      • Exposição a altas taxas de radiação
      • Uso de drogas alucinógenas (LSD, Heroína, Ecstasy)
      • Alterações Cromossômicas
  • 42.
      • Síndrome de Down (Trissomia do 21 ou Mongolismo)
    • Quadro clínico
      • Baixa estatura
      • Obesidade
      • Olhos oblíquos
      • Mãos e dedos curtos
      • Prega Simiesca na mão
      • Retardo mental
      • Homem estéril
      • Mulher fértil
      • Alterações Cromossômicas
  • 43.
    • Síndrome de Klinefelter (XXY)
    • Só ocorre em homens
      • Cariótipo: 44 A + XXY
    • Quadro clínico
      • Ginecomastia
      • Alargamento dos quadris
      • Voz aguda
      • Retardo mental presente de leve a moderado
      • Esterilidade (atrofia dos testículos)
      • Cromatina sexual presente nas células
      • Alterações Cromossômicas
  • 44.
    • Síndrome de Turner (X0)
    • Só ocorre
    • em mulheres
    • Cariótipo
    • 44A + X0
      • Baixa estatura
      • Obesidade
      • Pescoço alado
      • Muitos pêlos no corpo
      • Retardo mental moderado
      • Esterilidade (ovários atrofiados)
      • Sem cromatina sexual nas células
      • Alterações Cromossômicas
  • 45.
    • Síndrome do duplo Y (XYY)
    • Só ocorre em homens
    • Cariótipo
    • 44A + XYY
    • Maioria dos homens são fenotipicamente normais.
    • Crescimento ligeiramente acelerado na Infância.
    • Homens com estatura muito elevada.
    • Hiperatividade e crises de fúria na infância e início da adolescência.
    • Grande número de acne facial durante a adolescência;
    • Taxa de testosterona aumentada, o que pode ser um fator contribuinte para a inclinação anti-social e aumento de agressividade;
    • Entre criminosos e doentes mentais, essa freqüência chega a 3%.
      • Alterações Cromossômicas
  • 46.
      • Síndrome do triplo X
      • “ Super-fêmea”
    • Só ocorre em mulheres
    • Cariótipo
    • 44A + XXX
    • Mulheres com estatura geralmente acima da média.
    • Apresentam genitália e mamas subdesenvolvidas.
    • Apresentam certo grau de retardamento mental.
    • Puberdade precoce .
    • São férteis.
      • Alterações Cromossômicas