Exposição e Seminário celebram 90 anos de Paulo Freire

3,274 views
3,164 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,274
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
81
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Exposição e Seminário celebram 90 anos de Paulo Freire

  1. 1. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. EXPOSIÇÃOREALIZAÇÃO: PRODUÇÃO:
  2. 2. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire.PRODUÇÃO: REALIZAÇÃO: Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão Paulo Freire
  3. 3. Comemoraçõesde 90 anos dePaulo Freire.
  4. 4. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. A retomada da infância distante, buscando a compreensão do meu ato de ‘ler’ o mundo particular em que me movia (...), me é absolutamente significativa. Neste esforço a que me vou entregando, recrio, e revivo, no texto que escrevo, a experiência vivida no momento em que ainda não lia a palavra. (A importância do Ato de Ler, 1982 )À SombraMangueira da Aquela que daria força à sua voz, um alcance além do tempo aos seus olhos e faria do seu pensamento essência de Formatura de Direito, em 1947. Logo consciência e justiça social – a palavra – abandonaria a advocacia. Em 1960, defende Paulo Freire aprendeu escrevendo com Tese no Concurso para a Cadeira de gravetos no quintal de casa, à sombra História e Filosofia da Educação na Escola das mangueiras. Brasileiro e nordestino, de Belas-Artes de Pernambuco. Essa tese Paulo Freire conviveu ainda menino com foi o seu primeiro livro, publicado a fome e a pobreza. postumamente, em 2001. Trabalha no Sesi Dedicou-se a entender a linguagem do até 1963, quando, já afastado, pede povo e a estudá-la. demissão, após o Golpe de Estado de 1964. Aos 19 anos, fazendo os estudos secundários no Colégio Oswaldo Cruz, começou a estudar Filosofia da Linguagem por conta própria e a ensinar gramática portuguesa. Na década de 1940, retornaria ao Colégio Oswaldo Cruz, onde estudara, agora como professor de língua portuguesa. No Sesi, em Recife, conheceu de perto a realidade e as necessidades do adulto trabalhador analfabeto. Com a classe operária e com todo o povo, construiu um diálogo Paulo Freire, contínuo e fecundo de o menor, e denúncia às situações seu irmão opressoras e de anúncio às Temístocles, na infância: alternativas sociais tempo de libertadoras. Engajou-se em aprender. movimentos populares, como o Movimento de Cultura Popular (MCP) e a campanha “De Pé no Chão Também se Aprende a Ler”. Na juventude, tempo de desafios, O Nordeste, à época, com mais de conquistas e os 15 milhões de analfabetos, foi a primeiros passos origem da concepção criativa e a na descoberta da evolução do pensamento de Paulo educação como Freire. Ele dizia que sua cidadania grande tarefa Na foto, Paulo Freire mundial só seria possível se incluísse política. em Angicos, 40 anos a afirmação da sua “brasilidade”, dadepois da experiência sua “pernambucanidade” e sobretudo de alfabetização. por sua “recifencidade”.
  5. 5. Comemoraçõesde 90 anos dePaulo Freire.
  6. 6. Comemoraçõesde 90 anos dePaulo Freire.
  7. 7. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire.Carta de Henfil“devolvendo” seupassaporte comoprotesto à negaçãodesse documento aFreire e outrosbrasileiros, peladitadura militar.
  8. 8. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. A consciência do mundo e a consciência de si como ser inacabado necessariamente inscrevem o ser consciente de sua inconclusão num permanente movimento de busca (...). (Pedagogia da Autonomia,1997)Outra Educaçãoé possível Na perspectiva freireana, por meio da leitura do mundo e da palavra, homens e mulheres se conscientizam para transformar a sua realidade. A vida e a obra de Freire são fontes de pesquisa e estudo em todo o mundo e em vários campos de saber: pedagogia, filosofia, história, medicina, arquitetura, arqueologia, urbanismo, biologia, matemática, física, música, enfermagem, educação física, entre muitos outros. Suas idéias sobre o ato de conhecer e de ensinar têm um propósito geral: fazer um mundo mais humano, fazer homens e mulheres mais justos e felizes. CONSCIENTIZAÇÃO Para Paulo Freire, a educação, como ato de CULTURA conhecimento e como Para Freire, “cultura é prática da liberdade, é, tudo o que é criado pelo antes de tudo, homem e pela mulher. conscientização. Adotou É o resultado do seu essa palavra para trabalho, do seu esforço exprimir sua posição criador e recriador (...)”. ético-político-pedagógica. COERÊNCIA ETICIDADELIBERTAÇÃO POLITICIDADE A educação, na perspectiva da prática da liberdade, é um ato político. Não existe educação neutra. AMOROSIDADE DENÚNCIA ANÚNCIO CURIOSIDADE LEITURA A curiosidade alimenta o desejo de saber mais. Ela causa inquietação, DO MUNDO insatisfação, desencadeando a “Ler o mundo é busca pelo conhecimento. aproximar-se criticamente da realidade DIÁLOGO para transformá-la. (...) A “O diálogo é o encontro amoroso dos homens leitura do mundo precede que, mediatizados pelo mundo, o ‘pronunciam’, a leitura da palavra.” isto é, o transformam, e, transformando-o, o humanizam para a humanização de todos.” (A Importância (Extensão ou Comunicação?, 1970) do Ato de Ler, 1988)
  9. 9. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. Aos esfarrapados do mundo e aos que neles se descobrem e, assim descobrindo-se, com eles sofrem, mas, sobretudo, com eles lutam. (Pedagogia do Oprimido, 1968) Aspedagogias de Paulo Freire Freire escreveu obras com o título iniciado pela palavra “pedagogia”. Sua intenção era enfatizar a “pedagogia” como a ciência e a arte de educar, investigando suas múltiplas dimensões (esperança, autonomia etc.). Porém, todas essas “pedagogias” convergem para a principal: a pedagogia do oprimido. Conhecimento, diálogo, utopia, conscientização, liberdade, entre outras, integram as idéias-força da sua proposta político-pedagógica. No fundo, são “pedagogias” portadoras de denúncias e anúncios, ou seja, das As pedagogias condições e possibilidades concretas de freireanas ampliaram mudar a História. as formas de luta e as oportunidades de vida dos alfabetizandos. Escrita no Chile, em 1968, Pedagogia do Oprimido é a sua obra mais conhecida. Revelando e “Se a educação denunciando as formas de sozinha não opressão, ela anuncia caminhos para uma transforma a educação libertadora. sociedade, sem Pedagogia da ela tampouco a Esperança, escritasociedade muda.” no Brasil, em 1992, é um reencontro (Pedagogia da com a Pedagogia do Autonomia, 1996) Oprimido, produzida no exílio em 1968. É uma retomada e uma avaliação crítica de Freire, sobre as repercussões de duas décadas da Pedagogia do As pedagogias Oprimido. dos Sonhos Possíveis da e Tolerância são coletâneas de reflexões e diálogos de Paulo Freire organizados por Ana Maria Araújo Freire após a morte de seu marido, Pedagogia da cujos títulos foram também Autonomia , por ela nomeados. de 1996, traz As “pedagogias” os saberes de Paulo Freire necessários Suas cartas são à prática verdadeiras aulas repercutiram em educativa. informais. Alguns de seus todo o mundo, livros receberam o nome originando estudos, Já vendeu mais de 650 mil de “Cartas”: à teses, debates e exemplares. Guiné-Bissau (1977), a publicações, dentro Cristina (1994), Pedagogia e fora das da Indignação: cartas pedagógicas e outros universidades. da Indignação, escritos (2000).
  10. 10. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. Quando penso em minha Terra, penso sobretudo no sonho possível – mas nada fácil – da invenção democrática de nossa sociedade. (À Sombra desta Mangueira, 1995)Reaprendendo o Brasil Aos 57 anos, depois de 16 de exílio, Paulo Freire desembarca no aeroporto de Viracopos, Campinas, em agosto de 1979. Retorna definitivamente em junho de 1980, como ele próprio afirmou, para “reaprender o Brasil”. Sua vida pública no país se realiza como professor na PUC-SP e na Unicamp, nos movimentos sociais, nos cursos e seminários de educação popular, como Secretário de Educação da Cidade de São Paulo, entre outras atividades. Seja na universidade, seja na ação popular, seu foco foi sempre o mesmo: as causas e as lutas dos oprimidos e das oprimidas. Nesse período, escreve muitos livros abordando variados temas, mas mantendo sempre a educação popular como centro de suas preocupações. Foram tempos de muitos sonhos, Paulo Freire é criações e realizações. recebido por amigos na volta do exílio. Com a esposa Elza Freire (à esquerda) e sua irmã Stella, na volta ao Brasil. A companheira querida ele perderia no dia 24 de outubro de 1986, depois de um casamento de 42 anos. Paulo Freire reencontrou o amor e iniciou uma nova etapa na sua vida em março de 1988, ao lado de Ana Maria Araújo Freire, sua companheira e colaboradora nos últimos 10 anos de vida. No governo de Luiza Erundina, em 1989, Paulo Freire assume o cargo de Secretário de Educação da cidade de São Paulo. Cria Freire e Lula, o MOVA-SP, membros programa de fundadores do alfabetização Partido dos de jovens Trabalhadores. e adultos.
  11. 11. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. Devemos compreender de modo dialético a relação entre a educação sistemática e a mudança social, a transformação política da sociedade. Os problemas da escola estão profundamente enraizados nas condições globais da sociedade. (Medo e Ousadia, 1987)Educação para a Inclusão Paulo Freire redefine o conceito de educar. Para ele, o processo educacional deve partir da vida e da realidade local do educando. Isso possibilita o desenvolvimento da consciência crítica dos educandos, para combater as formas de opressão, injustiças e desigualdades, e construir formas de libertação, justiça e solidariedade. Para Freire, os problemas da educação não se limitam aos aspectos de ordem pedagógica. São também problemas éticos, políticos, sociais e econômicos. A educação como prática da liberdade, proposta por Freire, considera o ato de O Programa BB Educar, da Fundação Banco ler e de aprender como condições para a do Brasil, é exemplo de prática de cidadania e cidadania autêntica e a transformação inclusão social, tendo como base a do mundo. compreensão de educação de Paulo Freire. Para a transformação da realidade do alfabetizando, a educação popular deve criar condições para que ele seja sujeito do processo de mudança. Reprodução do guache do famoso artista plástico pernambucano O MOVA-Brasil, Francisco Brennand, criado projeto apoiado pela especialmente para decodificação da leitura da palavra e do mundo, praticada Petrobras, propõe nos anos 60, no Brasil, como parte do uma educação “Método Paulo Freire de Alfabetização”. libertadora, Paulo Freire essencialmente participou Consciente de que a opressão popular. Atua para fazer da educação ativamente do e as injustiças sociais resultam um instrumento movimento pelas de poderes estruturais de efetiva Diretas Já e pelo (econômico, político, transformação Impeachment do ideológico etc.), Freire propõe social. uma educação radical: Presidente Collor. Foram movimentos "EDUCAR É TRANSFORMAR". de cidadania que expressaram a capacidade do A educação popular povo de mudar a forma cidadãos, mulheres e homens críticos, sua realidade capazes de ampliar seu coletiva. campo de ação na sociedade, exercendo seus direitos e deveres.
  12. 12. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. Minha fala (..) estava acrescida de um significado que antes não tinha. Era, no momento (...) em que a comunhão não era apenas a de homens e de mulheres e de deuses e ancestrais, mas também a comunhão com as diferentes expressões de vida. O universo da comunhão abrangia as árvores, os bichos, os pássaros, a terra mesma, os rios, os mares. A vida em plenitude. (Pedagogia da Esperança 1992) ,Terra: SaberCuidar Paulo Freire dedicou-se à educação popular de trabalhadores, especialmente a de camponeses e camponesas. Sua teoria educacional abre um novo entendimento sobre a sustentabilidade sócio-ambiental. A proposta de Freire vai além da preservação ambiental. Ela é uma ecopedagogia. Uma prática educacional em que os seres humanos se relacionam de forma cuidadosa, justa e solidária consigo mesmos, com os concidadãos e com o seu meio vital. Obra de Francisco Brennand. A Ecopedagogia, inspirada nos princípios de Freire e de outros autores, é uma pedagogia do fazer humano sustentável. Alimenta a reflexão e a ação crítica sobre a organização do sistema-vida no planeta, para a construção de um mundo culturalmente diverso, socialmente justo“Eu gostaria de ser lembrado como alguém e ambientalmente sadio.que amou o mundo, as pessoas, os bichos,as árvores, a terra, a água, a vida.” O Protocolo de Kyoto é um acordo entre(Depoimento dado a Edney Silvestre, em NY, abril de 1997, países industrializadosin Pedagogia da Tolerância, 2005) para reduzir e controlar as emissões de gases que causam o efeito estufa. Entrou em vigor em 16 de A Carta da Terra fevereiro de 2005. é uma declaração de princípios e direitos fundamentais do planeta. Resulta Agenda 21 é de um movimento proposta unificada e global destinado negociada de ao projeto de uma desenvolvimento Neste livro, Paulo Freire expressa sociedade mundial sustentável, unindo seu desejo por um planeta mais mais justa, conservação solidário e humano, no qual sustentável e ambiental, justiça tecnologia, natureza e qualidade de pacífica. social e crescimento vida sejam meios para um ambiente sempre saudável. econômico.
  13. 13. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. Daí que os intelectuais que aderem a esse sonho tenham de selá-lo na passagem que devem realizar ao universo do povo. No fundo, tem de viver com ele uma comunhão em que, sem dúvida, terão muito o que ensinar se, porém, com humildade e não por tática, aprenderem a renascer como um intelectual ficando-novo. (Por uma Pedagogia da Pergunta 1989) ,Memória ePresença Paulo Freire faleceu de infarto em 2 de maio de 1997, aos 75 anos de idade. Sua morte foi lamentada no mundo todo. Mas ela não o tornou inteiramente ausente. Freire segue vivo no imenso legado de escritos, trabalhos, experiências e, sobretudo, de pessoas que dão continuidade ao grande projeto da educação libertadora iniciado por ele. Sua produção influencia inúmeras áreas do saber: da filosofia à ciência, da arte ao direito. Recebeu o título de Doutor Honoris Causa de 39 universidades, em Desenho do cartunista todo o mundo. Centenas de ONGs e Laílson, em homenagem instituições, em mais de 90 países (entre a Paulo Freire no dia do eles, México, Estados Unidos, Egito, seu falecimento. África do Sul, Israel, Palestina, Espanha, Portugal, Grécia, Itália, Índia, Japão, Austrália), adotaram Paulo Freire como patrono e/ou desenvolvem projetos inspirados em sua teoria. Paulo Freire ficou conhecido mundialmente. Recebeu títulos de Doutor Honoris Causa de Universidades nos vários continentes. Escultura de Paulo Freire, em pedra, numa Praça de A morte de Estocolmo, Suécia. Paulo Freire Freire (2º da repercutiu na esquerda para a imprensa direita), ao lado de nacional e Pablo Neruda, Mao mundial. Tsé-Tung e outros. Homenagem da artista sueca a sete nomes Em 1993, Paulo Freire recebe o considerados por Título de Cidadão Honorário da ela as maiores Cidade de Angicos, RN: personalidades do “Em nenhum lugar do mundo século XX. onde estive fiquei mais tocado do que aqui e agora”.
  14. 14. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. É porque podemos transformar o mundo, que estamos com ele e com outros. Não teríamos ultrapassado o nível de pura adaptação ao mundo se não tivéssemos alcançado a possibilidade de, pensando a própria adaptação, nos servir dela para programar a transformação. (Pedagogia da Indignação, 2000)Comunidade Freireana A Comunidade Freireana reúne instituições e pessoas em mais de 90 países de todos os continentes. São institutos, cátedras, escolas, centros e núcleos de estudos e pesquisas, diretórios e centros acadêmicos, espaços culturais, periódicos e publicações que, identificados com o legado de Freire, trabalham por uma educação libertadora. Paulo Freire também está presente como patrono em bibliotecas, centros de convivência, salas de estudos e encontros, teatros, auditórios, ruas, prêmios educacionais, conjuntos habitacionais, entre outros. O Instituto Uma das centenas de Paulo Freire, fundado em 1992, com sede escolas que levam o em São Paulo, tem sido uma referência nome de Paulo Freire de informação, consultas e articulação no Brasil e no mundo. dessa grande comunidade freireana. Centro de Educação Paulo Freire Moacir Gadotti, em Huelva, Espanha, e, acima, amigo pessoal e Centro Educativo Paulo Freire, um dos principais em Arequipa, Peru. biógrafos do educador, é diretor geral do ACarta de São Paulo Instituto Paulo e a Carta de Bolonha , Freire. documentos aprovados Entre os vários nos encontros prêmios que recebeu internacionais do Fórum pelo mundo, Paulo Freire, em 1998 e destacam-se o Prêmio 2000, são referências Unesco da Educação dos princípios da para a Paz, o Prêmio comunidade freireana Interamericano de no mundo. Educação Andrés Bello (OEA), o Prêmio UNIFREIRE E COMUNIDADE FREIREANA NO MUNDO Moinho Santista Instituições que levam o nome de Paulo Freire (Brasil) e o Prêmio Rei Balduíno (Bélgica), na foto.
  15. 15. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. A pessoa conscientizada tem uma compreensão diferente da história e de seu papel nela. Recusa acomodar-se, mobiliza-se, organiza-se para mudar o mundo. (Cartas a Cristina, 1994)Olhares sobrePaulo Freire Paulo Freire se tornou mundialmente conhecido na década de 1970, com a publicação em inglês e divulgação pelo mundo da Pedagogia do Oprimido, como também pela divulgação do método de alfabetização que levou o seu nome: o “Método Paulo Freire”. Contudo, seu pensamento é muito mais amplo: é uma densa teoria da educação. Abordando múltiplas temáticas, suas dezenas de obras são lidas e estudadas por pessoas de distintas formações e culturas. A influência freireana se manifesta em trabalhos práticos de educação popular e em complexos estudos acadêmicos. Em variados campos de saberes (medicina, Paulo Freire destacado em xilogravura. biologia, antropologia, teatro, jornalismo, história, música, direito, filosofia, arquitetura etc.), encontram-se trabalhos referenciados e/ou inspirados na vida e na obra de Freire. Mensagem carinhosa de aluna de escola de São Paulo ao educador e mestre Paulo.“Depois de estudar tantas teoriaspedagógicas, tinha Beto, teólogo, enfim encontrado escritor e educadoruma educação que popular, emprega a se fazia e se vivia concepção freireana no a cada dia. ” seu trabalho de Pierre Furter educação popular. (filósofo e educador suíço), sobre o seu primeiro encontro com Freire, em 1962. Paulo Freire foi “Ao lado de Freire pode-se tema-enredo da Escola de Samba ficar um longo tempo em Leandro de silêncio, sem que por isso o Itaquera, do Grupo Especial do diálogo se interrompa.” carnaval de São Francisco Gutierrez, escritor e Paulo, em 1999. educador costarriquenho. Paulo Freire sob Aprendi com Paulo Freire o olhar de cerca Muitos nomes meu irmão de 2000 Foice, enxada, roçadeira pesquisadores, Que se pega com a mão sua viúva, amigos e Corta peixe com peixeira educadores de todo o Corta mato com facão mundo. A obra mais completa sobre Freire É de muito mais valia publicada até hoje. Esse nome escrito a giz Galo, galinha, gaiola Galinheiro e cordoniz Neste imenso quadro negro Em crônicas, Que é o quadro do país Nita Freire escreve histórias de seu Cordel de casamento com FRANCISCO CIRO FERNANDES Paulo Freire. a Paulo Freire.
  16. 16. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. O amor é uma intercomunicação íntima de duas consciências que se respeitam. Cada um tem o outro como sujeito de seu amor. Não se trata de apropriar-se do outro. (Educação e Mudança, 1979)O homem que amoua Vida Amoroso, fraterno, solidário, apaixonado, inconformado, tolerante, mas nunca omisso, Freire cultivou e ensinou outros(as) a cultivar uma “paciência impaciente” na construção incessante da justiça e da paz. Embora visto como um mito, não se envaidecia. Buscava na simplicidade do homem comum inspiração e sabedoria para a sua luta maior. Gostava de cães e de passarinhos. Adorava música popular brasileira e tangos argentinos. Personalidade segura, terna e comunicativa, Paulo Freire estava sempre pronto para trocar experiências e dialogar. O olhar e os movimentos das mãos revelavam os desejos e espantos de sua Paulo Freire no exílio, com seu filho alma apaixonada pela vida. Teve pequenos Lutgardes, na época em que começou a e grandes sonhos. Andar de bicicleta foi deixar a barba crescer por causa do frio. um pequeno sonho não realizado. “Toca violão bem baixinho e canta para eu dormir.” Paulo, quando criança, dirigindo-se ao pai. Paulo Freire e o antropólogo Darcy Ribeiro, que o chamava carinhosamente de “Paulinho”. Bilhete de Freire ao amigo Moacir Gadotti, pouco antes do retorno do exílio ao Brasil. Com D. Paulo Evaristo Arns: amigo e companheiro de lutas históricas. Paulo Freire, em diálogo com o educador e amigo Myles Horton.Paulo Freire, queadorava animais, na fotocom seu leal amigo Jim.
  17. 17. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. A obra de Paulo Freire compõe-se de livros escritos por ele e também em parceria Obras Vivas com escritores brasileiros e de outros países.A Educação como A Educação como A Educação na CidadePrática da Liberdade Prática de Liberdade MéxicoItália EspanhaA Educação na A Importância do À Sombra destaCidade Ato de Ler MangueiraEspanha Brasil Brasil
  18. 18. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. Aprendendo com a Própria Livros de História Brasil Paulo FreireÀ Sombra desta Ação Cultural para a Ação Cultural paraMangueira Liberdade a LiberdadeRússia Argentina BrasilAção Cultural para Ação Cultural para Alfabetização - Leitura doa Liberdade a Liberdade Mundo Leitura da PalavraEstocolmo Alemanha Brasil
  19. 19. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. Educação Livros de para a Mudança Paulo Social Argentina FreirePaulo Freire: Uma Cartas a Cristina Cartas a CristinaBiobibliografia Brasil EUABrasilCartas a Cristina Cartas à Guiné ConscientizaçãoMéxico - Espanha Bissau Brasil
  20. 20. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. Convite a Livros de Leitura de Paulo Freire Paulo Japão FreireEducação como Educação como Educação e MudançaPrática da Liberdade Prática da Liberdade ArgentinaJapão UruguaiEducação e Mudança Educação para Teologia Negra, TeologiaBrasil Consciência Crítica de Libertação EUA Espanha
  21. 21. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. Essa escola Livros de chamada Vida Brasil Paulo FreireLendo a Palavra Medo e Ousadia O Método de Paulo Freiree o Mundo Brasil uma EstratégiaInglaterra AlemanhaPedagogia da Pedagogia da Pedagogia da IndignaçãoAutonomia Esperança BrasilBrasil Brasil
  22. 22. Comemorações de 90 anos de Paulo Freire. Pedagogia da Livros de Tolerância Brasil Paulo FreirePedagogia dos Politica e Educação Professora Sim, Tia NãoSonhos Possíveis Brasil BrasilBrasilProfessores como Sobre Educação Pedagogia do OprimidoAgitadores Culturais (Diálogos) IndonésiaEUA Brasil

×