• Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
5,577
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
217
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A face da Terra, Continentes e fundos oceânicos
  • 2. A face da Terra 71% oceanos 29% Continentes
  • 3. Áreas continentais • Escudos ou cratões • Plataformas continentais • Cinturas orogénicas
  • 4. Escudos São regiões de relevo médio, constituídas por terrenos muito antigos e erodidos, representam as raízes de montanhas que foram erodidas. Os escudos agrupam-se para formar cratões.
  • 5. Cadeias montanhosas
  • 6. Cinturas orogénicas • Enormes cadeias de montanhas alongadas, resultantes de colisões entre C-C ou placa Placa O- C.
  • 7. Cadeias montanhosas Himalaias. Uma extensa cordilheira, com o seu Monte Evereste (8.848 m), situada no Sul da Ásia. Esta é a região mais elevada da Terra. Alpes franceses, com o seu Monte Branco (4.807 m).
  • 8. Plataformas estáveis Correspondem a zonas dos escudos que não afloram. Estão cobertas por sedimentos de origem marinha que foram depositados no decurso de fases de subida e descida do nível das águas do mar. (pág.87)
  • 9. Áreas oceânicas _ DOMÍNIO CONTINENTAL: • Plataforma continental • Talude continental _ DOMÍNIO OCEÂNICO • Planície abissal • Dorsais oceânicas
  • 10. Plataforma continental Zona da margem continental que se estende , com pequeno declive, do litoral (zona de marés mais baixas) até o topo do talude continental onde apresenta profundidades da ordem de -200 m.
  • 11. Plataforma continental Plataforma continental da Europa, representada a verde.
  • 12. Talude continental Representa o limite da parte imersa do domínio continental. Profundidade entre os -200m e -2500m. Zona caracterizada por declive acentuado onde são geradas, com frequência, desfiladeiros ou “canhões”.
  • 13. Talude continental e desfiladeiros ou “canhões” Diversidade morfológica das margens continentais evidenciando um canhão submarino e respectivo leque de sedimentos.
  • 14. Planícies Abissais - Profundidades entre -2500 m e -6000 m, corresponde a 50% da superfície do globo. - Por vezes existem fossas (depressões de grandes profundidades, -11000 m. - Podem existir ilhas, colinas devido à acumulação de materiais provenientes de vulcões submarinos.
  • 15. Dorsais oceânicas
  • 16. Dorsais oceânicas • Parte média ou bordos dos oceanos; • Elevam-se a 3000 m acima dos fundos oceânicos e estendem-se por uma largura de 1000 Km. • Por vezes, na parte central existe um rifte – com profundidade entre 1800 m e 2000 m, com largura aproximada de 40 Km.
  • 17. Arcos vulcânicos
  • 18. Vulcanismo primário Erupções vulcânicas Materiais gasosos- vapor de água, dióxido de carbono... Materiais sólidos- Piroclastos (bombas, lapilli, cinzas) Materiais líquidos- Lava
  • 19. Vulcanismo secundário Fumarola Geiser
  • 20. Vulcanismo de tipo central x Vulcanismo de tipo fissural
  • 21. Estrutura clássica de um vulcão
  • 22. Aparelho vulcânico Vulcão coberto de neve, situado no Alasca.
  • 23. Aparelho vulcânico Vulcão, com 2.351 metros de altitude, que lhe dá o nome, Pico (Açores).
  • 24. Erupção efusiva Vulcão Kilauea, Havai.
  • 25. Erupção explosiva Vista do vulcão Stromboli, situado no Mediterrâneo.
  • 26. Composição de lava e tipos de actividade vulcânica Quantidade de sílica/acidez Temperatura Quantidade de gás dissolvido
  • 27. Morfologia de um vulcão e tipo de actividade vulcânica Exercício página 143
  • 28. Os vulcões e a tectónica de placas
  • 29. Mecanismo de transporte das placas
  • 30. Mecanismo de transporte das placas
  • 31. Limites de placas Limites convergentes -- onde a crusta é destruída, enquanto uma placa quot;mergulhaquot; sob outra
  • 32. Limites de placas Limites convergentes -- onde a crusta é destruída, enquanto uma placa quot;mergulhaquot; sob outra Vulcão Nishino-Shima - Japão
  • 33. Limites de placas • Limites convergentes -- onde a crusta é destruída, enquanto uma placa quot;mergulhaquot; sob outra No topo da Cordilheira dos Andes, no Deserto de Atacama, um dos conjuntos de vulcões da região
  • 34. Limites de placas Limites divergentes -- onde a nova crusta é gerada, enquanto as placas são quot;empurradasquot; afastando-se.
  • 35. Limites de placas Limites transformantes -- onde a crusta nem está a ser produzida nem a ser destruída, enquanto as placas deslizam horizontalmente uma em relação à outra.
  • 36. Limites de placas Zonas dos limites entre placas -- as largas bandas em que os limites entre placas não estão bem definidos, e os efeitos da interacção das placas não são claros.
  • 37. Vulcanismo de subducção Colisão de duas placas (oceano oceano) (continente oceano)
  • 38. Vulcanismo associado a placas construtivas Quando as placas tectónicas migram em sentidos opostos (divergência de placas tectónicas). (oceano oceano) Vulcão Krafla - Islândia (1980)
  • 39. Vulcanismo associado a placas construtivas Quando as placas tectónicas migram em sentidos opostos (divergência de placas tectónicas). (continente continente) Vulcão Oldoinyo Lengai - Rift Leste Africano
  • 40. Vulcanismo associado a intraplacas O vulcanismo também está presente no interior das placas Oceânicas Vulcanismo havaiano
  • 41. Vulcanismo associado a intraplacas O vulcanismo também está presente no interior das placas Continentais (África Ocidental)
  • 42. Localização geográfica dos vulcões
  • 43. Localização geográfica dos vulcões
  • 44. Localização geográfica dos vulcões