Your SlideShare is downloading. ×
Histórias de Ida e Volta - Promover a cultura oral, formar contadores para quê?
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Histórias de Ida e Volta - Promover a cultura oral, formar contadores para quê?

3,313
views

Published on

Comunicação apresentada no âmbito do 9º Congresso de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas. Março de 2007 - Ponta Delgada, Açores.

Comunicação apresentada no âmbito do 9º Congresso de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas. Março de 2007 - Ponta Delgada, Açores.


0 Comments
9 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,313
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
9
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Ana Arnold Guerreiro Biblioteca Municipal de Oeiras Histórias de Ida e Volta Promover a cultura oral, formar contadores para quê?
  • 2. Primeira edição 2004/2005 : Projecto europeu co-financiado pelo programa “Cultura 2000”, que envolveu a participação de: 5 Bibliotecas : Oeiras(pt) Guadalajara(es) Azuqueca(es) Vitrolles(fr) Cologno Monseze(it) 1 Museu : Konstanzin-Jeziorna(pl) Edições posteriores 2005/2006 e 2006/2007 Suportadas integralmente pela autarquia.
  • 3.  Contribuir para o conhecimento do património cultural dos cidadãos de Oeiras.  Realizar um trabalho de articulação social com as diversas comunidades culturais presentes, tomando como veículo a tradição oral.  Aprofundar as ligações de colaboração entre as bibliotecas, as escolas e a comunidade. Objectivos:
  • 4.  Fomentar os hábitos de leitura e de narração oral, envolvendo todos os interessados na arte de contar.  Partilhar contos e sabedoria, para que as histórias de tradição oral continuem vivas.  Dar continuidade aos encontros baseadas na leitura e na narração oral, recuperando os saborosos serões de contos, como um espaço de diálogo e partilha inter-geracional.
  • 5. Etapas de realização: I - Serões de Contos II - Ateliers de Expressão e Narração Oral III - Festivais de Contos: “A-Braços com Contos” e “Ondas Contos“ IV - Recolha de Tradição Oral V - Edição da Antologia de Contos
  • 6. Ângelo Torres * António Torrado * Ana Castellano * António Fontinha I - Serões de Contos
  • 7. Bia Quintela * Cristina Taquelim * Jorge Serafim I - Serões de Contos
  • 8. I - Serões de Contos Pep Duran * TimBoyley * A-Braços * Charo Pita * Carles Garcia Domingo
  • 9. I - Serões de Contos ThomasBakk * Roberto de Freitas * Élciodi Trento * Bruno Baptista * Quico Cadaval
  • 10. II - Ateliers de Narração Oral  Desenvolvidos por contadores profissionais, entre os meses de Janeiro e Maio de cada ano.  Esta formação destinou-se tanto ao grupo de contadores já constituído como aos novos interessados nesta arte.
  • 11. II - Ateliers de Narração Oral
  • 12. II - Ateliers de Narração Oral Beatriz Quintela Cristina Taquelim Mafalda Milhões Tim Bowley Cristina Paiva Carles Garcia Domingo Benita Prieto
  • 13. “ A-Braços com Contos ” Sessão de contos realizada no dia 2 de Abril , na comemoração do Dia Intern. do Livro Infantil III – Festivais de Contos “ Ondas de Contos ” Serão de Contos, a 23 de Junho, na Praia da Torre, para comemorar o início do verão e das férias. “ Maraton de los Cuentos ” Guadalajara - Espanha, teve a duração de 47h30 e contou com a participação de 1036 contadores, sendo 15 de Oeiras.
  • 14. “ A – Braços com Contos” Carnaxide, 2005
  • 15. “ Maraton de los Cuentos” Guadalajara 2005
  • 16. “ Ondas de Contos” Praia da Torre, Oeiras 2006
  • 17. R e c o lha de contos  Recolha de tradição oral foi realizada entre a população imigrante por meio dos parceiros: Escola / Associações Comunitárias / Leitores BMO...  Selecção e classificação dos contos foi efectuada pela Doutora Isabel Cardigos, especialista em Tradição Oral. IV -
  • 18. IV - Recolha de Tradição Oral Grupo de batuque do Centro Comunitário Alto da Loba
  • 19. V - Edição dos Contos Publicação em formato dossier, da antologia de contos. Textos recolhidos – 50 Informantes - 17 Classificação - Lendas, contos, provérbios, adivinhas e receitas. Pretende-se deixar um testemunho para o futuro, de que o diálogo é possível apesar das diferenças culturais e linguísticas.
  • 20. Colaboração com a BMO: Quintas com Contos – 50 sessões Sábados com Contos – 60 sessões Serões de Contos – 4(Oeiras, Carnaxide e Algés) Lançamento do Dossier “Hist. Ida e Volta”- 1 Sessão Estafetas das Palavras Andarilhas – 4 sessões Colaboração com a comunidade educ. do Concelho: Escolas Secundárias – 6 sessões Escolas EB 1– 32 sessões Escolas EB1 e Secund. de outros Concelhos – 7 sessões Actividade dos “nossos” Contadores
  • 21. Colaboração com outros serviços da CMO: Fábrica da Pólvora (Dia dos Museus) – 5 sessões Gab. Apoio à Juventude – 1 sessão Colaboração com a Comunidade: Hospitais – 34 sessões Inst. Solidariedade Social – 16 sessões Assoc. Moradores 18 de Maio – 1 sessão Estabelecimentos Prisionais – 4 sessões Outros eventos de contos – 7 sessões Actividade dos “nossos” Contadores
  • 22. Participação em Encontros de Contadores: Maraton de los cuentos – Guadalajara 2005 Maratona de contos ”Histórias Correntes” - BM Tomar 2005 VII / VIII Palavras Andarilhas – BM Beja 2005/2006 Encerramento Palavras Andarilhas – BM Sintra 2005 Encontro de Contadores Fundação do Gil – Lisboa 2006 Clássicos da Gulbenkian “Contos que a voz contou” Lx 2006 Ondas de Contos - Praia da Torre, Oeiras, 2006 Cape Clear Intern Storyt. Festival – Irlanda 2006 Encerramento Palavras Andarilhas – BM Oeiras 2007 Actividade dos “nossos” Contadores
  • 23. Dados numéricos sobre o projecto Relativamente às habilitações literárias dos participantes: 63% Licenciados, 32% Ensino Sec/ Tec-Prof, 5% Ensino Básico. 14m/114f 21m/ 112f 20 m/76f Géneros (masc/fem) 34* 37 41 Médias etárias 122* 108 100 Participações 176* 174 156 Inscrições 4 4 3 Formadores 56 38 40 Horas de formação 7 4 6 Ateliers de Formação 2006 / 2007 2005 / 2006 2004 / 2005 Totais
  • 24. «As Histórias, para sobreviverem têm de ser contadas. Têm que correr, ir e voltar, transformando-se. Se uma história não voa, não vai e vem e volta a ir, então perde energia para viver. Também podem ir dormir para dentro das páginas de um livro, na esperança de que quem o abra não a leia baixinho, só para si mesmo, mas a leia alto, com a voz e com o corpo, fazendo-a voar para quem esteja a ouvi-las.» Isabel Cardigos
  • 25. Ana Guerreiro [email_address] Rita Dornellas [email_address] Vitória,Vitória. Acabou-se a história!