Your SlideShare is downloading. ×
0
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

1ª Fase Do Modernismo

161,629

Published on

Tudo sobre a Primeira Fase Modernista: Caracteristicas, Momento Histórico, Revistas, Manifestos, pricipais autores...

Tudo sobre a Primeira Fase Modernista: Caracteristicas, Momento Histórico, Revistas, Manifestos, pricipais autores...

1 Comment
11 Likes
Statistics
Notes
  • 1 fase do modernismo
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
161,629
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
1,115
Comments
1
Likes
11
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Primeira Fase do Modernismo • Início – 1922 ( Semana da Arte Moderna ) • Término – 1930 (publicação de Alguma poesia de Carlos Drummond de Andrade) • Fase chamada de: heróica , guerreira , caracterizada pela combatividade e pela pluralidade de linguagens e pers-pectivas . • Um período rico em manifestos e revistas de vida efêmera: são grupos em busca de definição .
  • 2. Antônio de Alcântara Machado (1901-1935) Cassiano Ricardo (1895-1974) Guilherme de Almeida (1890-1969) Juó Bananére (1892-1933) Manuel Bandeira (1886-1968) Mário de Andrade (1893-1945) Menotti del Picchia (1892-1988) Oswald de Andrade (1890-1953) Plínio Salgado (1895-1975) Raul Bopp (1898-1984) Ronald de Carvalho (1893-1935) Principais autores:
  • 3. • A economia mundial caminha para um colapso - a quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929; • O Brasil vive os últimos anos da chamada República Velha; • A revolta militar do Forte de Copacabana, episódio conhecido como Os 18 do Forte; • Revolução de 1930; • A ascensão de Getúlio Vargas. Momento Histórico
  • 4. Um mês após a Semana de Arte Moderna, a política brasileira vive dois momentos importantes: -Em 1° de março, a eleição para o sucessor de Pessoa, com a vitória do mineiro Artur Bernardes sobre Nilo Peçanha; -Nos dias 25, 26 e 27 de março, a realização, no RJ, da fundação do P artido C omunista B rasileiro. Artur Bernardes Nilo Peçanha
  • 5. A eleição ocorre em meio a crise econômica O agravamento do quadro político e a agitação da eleição trazem à tona o descontentamento de jovens oficiais militares , que exige mudanças e tenta impedir a posse de Artur Bernardes . O processo revolucionário tem início com a revolta dos militares do Forte de Copacabana ; Esse episódio, conhecido como Os 18 do Forte , significou "o sacrifício por um ideal", ficando gravado como símbolo de luta.
  • 6. • Os primeiros anos do governo de Artur Bernardes são marcados por um estado de sítio ; • Estoura uma revolução em São Paulo em que é formado uma coluna sob o comando de Prestes . A Coluna Prestes . • A eleição de Washington Luís para sucessor de Artur Bernardes • O país caminhava para o fim desse período de convulsões sociais com a ocorrência da Revolução de 1930 e a ascensão de Getúlio Vargas ao poder, iniciando-se uma nova era da história brasileira.
  • 7. Características • Pluralidade de linguagens e perspectivas. • Irracionalismo: negação do racionalismo burguês. • Influência das vanguardas artísticas européias. Produção literária • Forma: destruição de todo academismo (a linearidade, linguagem de dicionário, rima, métrica, sentimentalismo romântico, o racionalismo realista-naturalista). • Conteúdo: nacionalismo ufanista (Verde-amarelismo e Grupo da Anta) e crítico (Pau-Brasil e Antropofagia).
  • 8. Principais conquistas • Verso livre (sem rima e sem métrica). • Associação mais analógica que lógica entre as palavras. • Preferência por substantivos e verbos, em vez de adjeti-vos e advérbios. • Blague (poema-piada), bom humor, ironia. • Mistura entre prosa e poesia. • Utilização de linguagem coloquial. • Temáticas tradicionalmente consideradas não-poéticas etc.
  • 9. • Klaxon • Revista de Antropofagia • Revista Verde de Cataguases • A Revista • Manifesto da Poesia Pau-Brasil • Verde Amarelista • Manifesto Regionalista de 1926 . As revistas • Revista Estética • Revista Terra Roxa e outras Terras • Revista Festa
  • 10. Klaxon A revista Klaxon - Mensário de Arte Moderna foi o primeiro mensário modernista. Seu nome é derivado do termo usado para designar a buzina externa dos automóveis. O principal propósito da revista foi servir de divulgação do movimento modernista . Também destaca-se na revista a busca pelo atual ; o culto ao progresso ; a concepção de que a arte não deve ser uma cópia da realidade ; aproveitamento das lições de uma nova arte em evidência , o cinema .
  • 11. Os manifestos: Denominam-se Pau-Brasil (1924) e Antropofagia (1928) as principais subcorrentes da 1ª fase modernista, em sua vertente de nacionalismo crítico . A poesia Pau-Brasil reúne os nomes de Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral . O manifesto foi desenvolvido pelo autor Oswald em tom de paródia e de festa. Busca o original e espontâ-neo e não imitações afirmando que a poesia tem de ser revolucionária . Devemos ver o Brasil de "dentro para fora“. E a redescoberta do Brasil – reivindicava uma linguagem natural , conclamava a originalidade nativa .
  • 12. O movimento de Antropofagia, que aprofunda e amplia as propostas já presentes em Pau-Brasil, é de deglutição, devoração crítica de suas influências de modo a recriá-las, tendo em vista a redescoberta do Brasil. A expressão “antropofagia”, que literalmente significa “comer carne humana” e se refere a rituais indígenas, transforma-se em metáforas da devoração simbólica das influências européias defendida por Oswald de Andrade.
  • 13. Representantes do movimento de Antropofagia • Oswald de Andrade: Manifesto antropófago . • Tarsila do Amaral: Abaporu . • Raul Bopp: Cobra Norato(poema sobre a amazonia. • Antônio de Alcântara Machado: Brás, Bexiga e Barra Funda , Laranja da China (livros). Abaporu (Aba=homem; poru=que come)
  • 14. As subcorrentes que se opõem é o Verde-Amarelismo (1925-1926) e o Grupo da Anta (1926-1929), que defendem um nacionalismo ufanista , exaltando o primitivismo e a ingenuidade da “mãe-pátria” ( patriotismo ) e mantendo uma postura conservadora, diretista. Daí a proximidade entre seus adeptos e o nazi-fascismo brasileiro, o Integralismo. Representantes do Verde-Amarelismo e Grupo da Anta: • Plínio Salgado: A marcha para o Oeste . • Cassiano Ricardo: Martim-Cererê e Vamos caçar papagaios . • Menotti del Picchia: Juca Mulato . • Guilherme de Almeida: Raça .
  • 15. http://pt.wikipedia.org/wiki/Revista_Klaxon Bibliografia E nos livros: http://pt.wikipedia.org/wiki/Manifesto_da_Poesia_Pau-Brasil By: Amanda

×