Your SlideShare is downloading. ×
Quadrinhos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Quadrinhos

1,434
views

Published on

Apresentação utilizada na aula de Literatura e Comunicação, 2º semestre do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo. Disciplina ministrada pela professora Lívia Barbosa.

Apresentação utilizada na aula de Literatura e Comunicação, 2º semestre do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo. Disciplina ministrada pela professora Lívia Barbosa.

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,434
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
36
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.
  • 2. Quando surgiu?
    · Século XIX
    · Contexto histórico
    · Caricaturas, cartuns e tiras
    · Décadas de 40 à 60: marcadas pelo preconceito
  • 3. Quadrinhos no Brasil
    · Séc. XIX: AngeloAgostini cria “Zé Caipora” e “Nhô-Quim”.
    · O Tico Tico: Considerada a primeira revista em quadrinhos do Brasil.
    · Os Gibis
    · Os Mangás
    · Hqtrônicas (A equipe do PH)
    As Aventuras de Nhô-Quim
  • 4. Arte Sequencial
    · Narrativa gráfico-visual
    Quadrinhos: linguagem sequencial e
    interatividade entre quadros.
    · Literatura e quadrinhos
    · Linguagem literária: dispõe de estilos
    de linguagem e construção de frases
    e elementos temáticos.
    · Quadrinhos são leitura, sim!
  • 5. Quadrinhos nas guerras
    · Capitão América
    · Tocha Humana
    · Roteiristas e desenhistas judeus
    Entre os roteiristas e desenhistas judeus estavam:
    Jerry Siegel e Joe Shuster, criadores do Super-Homem,
    Bob Kane, o criador de Batman, Jack Kirby, co-criador
    do Capitão América e de vários outros personagens,
    e Will Eisner, o criador do Spirit, detetive mascarado do
    qual algumas aventuras figuram, segundo vários críticos,
    entre as maiores obras-primas dos quadrinhos.
  • 6. Maus: a história de um sobrevivente
    Capa “Maus”. (SPIEGELMAN, Art. Maus: a história de um sobrevivente. São Paulo: Cia. das letras,
    2005.).
  • 7. · Apesar dos quadrinhos terem sofrido com os comentários de críticos literários, que duvidavam de sua capacidade de tratar de assuntos mais “sérios”, hoje podemos verificar a eficiência da comunicação e transmissão de mensagens através deste meio.
    · Ótimas histórias em quadrinhos como o ganhador do prêmio Pulitzer, “Maus” de ArtSpiegelman. Podem ser citadas como exemplo de como linhas simples e linguagem acessível conseguiram narrar de descrever fatos históricos e relacionamentos humanos com eficácia e excelência, tal qual um livro tradicional ou um filme o faria.
  • 8. Universidade Federal do Pará
    · Literatura e Comunicação
    · Profª Lívia Barbosa
    · Amanda de Oliveira
    · Beatriz Farias
    · Débora Cabral
    · Juliana Angelim
    · Karina Lan’Arc

×