Teoria e prática

824 views
724 views

Published on

Capítulo 3
Teoria e Prática Científica
Livro: Metodologia do trabalho científico.
Autor: Antônio Joaquim Severino

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
824
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Teoria e prática

  1. 1. UFSCAR: Universidade Federal de São CarlosCECH – Centro de Estudos em Ciências HumanasCurso de Biblioteconomia e Ciência da InformaçãoDisciplina: Introdução a pesquisa cientifica – Profa. Dra. Luciana de Souza GraciosoAmanda Cristina G. de Oliveira – RA: 405051<br />
  2. 2. Teoria e prática científica<br />Antonio Joaquim Severino, 2007<br />
  3. 3. “...a ciência surge com a pretensão de ser um saber único, a ser construído sob um único paradigma e ser conduzido por um único método.”<br />Severino<br />
  4. 4. Com “o surgimento” das ciências humanas onde o homem era o objeto de estudo a idéia de uma única forma de fazer ciência muda.<br />
  5. 5. Toda ciência parte de uma abordagem do pesquisador sobre algum assunto, sucessivamente aplica recursos técnicos nessa abordagem com base em um métodos tendo apoio de fundamentos epistemológicos.<br />
  6. 6. “Cada modalidade de conhecimento pressupõe um tipo de relação entre sujeito e objeto e, dependentemente dessa relação, temos conclusões diferentes.”<br />
  7. 7. Partindo do método cientifico , item que diferencia a ciência do senso comum para tentar investigar e deduzir alguma verdade sobre qualquer coisa que se resolva pesquisar.<br />
  8. 8. Depois que o pesquisador define o método que será utilizado em sua pesquisa ele começa pela observação dos fatos.<br />
  9. 9. Ao analisar o objeto de pesquisa ele formula uma hipótese ou seja supõe alguma relação casual com base na sua observação.<br />
  10. 10. Com uma hipótese formulada ele verifica a sequência de fatos ocorridos com o objeto de pesquisa e parte para verificação experimental.<br />
  11. 11. Para justificar uma hipótese o pesquisador pode se basear em duas formas de raciocínio: indução e dedução. Sendo que ele pode descobrir que os fatos ocorridos com seu objeto de pesquisa fazem parte de um teoria.<br />
  12. 12. A partir do século XIX, as Ciências Humanas foram se formando, baseando-se nos parâmetros das ciências naturais.<br />
  13. 13. As ciências humanas ao começarem se constituir acabam percebendo que nem sempre cabe aplicar os mesmos métodos utilizados nas ciências naturais já que o homem se mostra um objeto de pesquisa em indeterminado processo de mudança e apenas uma forma de analisá-lo se mostra incabível.<br />
  14. 14. Entre as muitas categorias de pesquisa que se pode trabalhar, utilizasse coerência epistemológica, metodológica e técnica, para um bom desenvolvimento.<br />
  15. 15. A Fenomenologia como paradigma epistemológico pressupõe que todo conhecimento fatual une-se num conhecimento originário da natureza intuitiva de forma intencional da nossa consciência subjetiva.<br />
  16. 16. A Hermenêutica ligada a Fenomenologia propõe que todo conhecimento é uma interpretação que alguém faz partindo das figuras simbólicas das produções humanas, dos signos culturais.<br />
  17. 17. Tem-se como tipos de pesquisas a qualitativa e quantitativa, que indicam um conjunto de metodologias, envolvendo várias referências epistemológicas.<br />
  18. 18. conclusões<br /> A ciência continua se desenvolvendo e adquirindo diferentes formas de pesquisas, mudando os conceitos antigos ao mesmo tempo que convive e utiliza os mesmos.<br />
  19. 19. Referência<br /> SEVERINO, Antônio Joaquim. Teoria e prática científica. In____. Metodologia do trabalho científico. Editora Cortez, 2007. p. 99 – 119.<br />
  20. 20. Obrigada!<br />

×