Canova
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Canova

on

  • 2,302 views

Maravilhosas Esculturas !!!

Maravilhosas Esculturas !!!
Autor Anabela Araújo.

Statistics

Views

Total Views
2,302
Views on SlideShare
2,298
Embed Views
4

Actions

Likes
1
Downloads
44
Comments
1

1 Embed 4

http://www.slideshare.net 4

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Canova Canova Presentation Transcript

    • Antonio Canova
    • Antonio Canova Escultor e pintor italiano Possagno, 1757 - Veneza, 1821 Clique
    • 1777 – Dédalo e Ícaro – Museo Correr - Veneza VIDA           Escultor e pintor italiano, Antonio Canova nasceu em Possagno a 1 de Novembro de 1757 e morreu em Veneza a 13 de Outubro de 1821. Órfão, foi criado pelo avô, que o colocou, ainda criança, como aprendiz, numa marmoraria. Os seus pendores para a escultura cedo se revelaram e Canova aos 16 anos já recebia as primeiras encomendas. Até à morte gozou sempre de enorme prestígio nos meios aristocráticos, artísticos e intelectuais, sendo considerado o maior escultor do seu tempo.
    • 1781 -83 – Teseu e o Minotauro Victoria and Albert Museum - Londres PROJECÇÃO           A sua fama ultrapassou fronteiras e Napoleão convidou-o a ir a Paris, onde lhe foram encomendados um busto do imperador e estátuas de Maria Luisa e da mãe de Napoleão. Canova, que viveu numa época de transição tempestuosa entre duas eras, manteve-se alheio ao facto político. Tão pouco foi afectado pelos mistérios do amor sensual. Observador agudo das formas humanas - tanto femininas quanto masculinas - o escultor jamais conseguiu compreendê-las totalmente; foi artista virtuose , mas frio.          
    • 1796 -1817 – Hebe Canova Museum – Possagno, Itália 1786 - Amor e Psique -   Musée du Louvre ,  Paris   1786 - Amor e Psique -   Musée du Louvre,  Paris  
    • 1796 - A Madalena Arrependida -  Palazzo Bianco , Génova Fez Canova uma estátua de Napoleão I inteiramente nu ( Galleria Brera , Milão). Nela, o imperador aparece empunhando, na mão direita, o globo terrestre sob a vitória alada; na esquerda e sobre o ombro, traz o bastão e a túnica militares. A obra constitui mais um depoimento sobre a época do que propriamente a imagem de um homem.
    • 1798 - 1805 - Túmulo da Duquesa Maria Cristina de Saxónia Teschen - Augustinians Church , Viena OBRAS           Canova foi o maior e talvez o último representante do Neoclassicismo europeu. Famoso ainda durante a primeira metade do século XIX, é hoje considerado artista meramente académico.
    • 1804-06 - Perseu com a Cabeça de Medusa Metropolitan Museum of Art , Nova York Entre os seus principais trabalhos, destacam-se o conjunto " Amore e Psiché " (1787; "Amor e Psique", Musée du Louvre , Paris); "Túmulo de Clemente XIII" (1792; São Pedro no Vaticano); "Túmulo da arquiduquesa Maria Cristina", (1802; Augustinerkirche , Viena); "Paolina Bonaparte Borghese" (1806; Galleria Borghese , Roma); e o "Túmulo dos Stuarts" (1821; São Pedro no Vaticano).
    • 1804-07 -  Letizia Ramolino Bonaparte -  Devonshire Collection ,  Chatsworth, Los Angeles, CA, USA
    • 1804-08 - Paolina Borghese como Vénus Victrix - Galleria Borghese ,  Roma
    • 1804-19 - Teseu e o Centauro -  Kunsthistorisches Museum ,  Viena Na cidade de Possagno, província de Treviso onde nasceu, a casa de Canova, transformada em Tempio Canoviano , apresenta um conjunto de obras que formam um importante acervo e mostra da sua arte.
    • 1816 - 22 - Vénus e Marte Courtauld Institute Gallery,  Londres Grande parte foi recolhida do seu estúdio, em Roma, após a sua morte, e não havia sido transportada para o mármore. Imensas salas abrigam estátuas monumentais, brancas e frias, produzindo uma sensação fantasmagórica. 1811 - Napoleão I - bronze Palazzo Brera - Milão
    • Créditos: Fundo musical:Nocturno nº 2 em EB Opus 9, nº2 François Frédéric Chopin (1810 - 1849) Pesquisa e produção: Mario Capelluto e Ida Aranha Formatação: Anabela de Araújo [email_address] http://www.sabercultural.com
    • Fim Sair