Meios De Contraste Em Ressonância Magnética
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Meios De Contraste Em Ressonância Magnética

on

  • 34,419 views

 

Statistics

Views

Total Views
34,419
Views on SlideShare
34,394
Embed Views
25

Actions

Likes
3
Downloads
274
Comments
0

4 Embeds 25

http://wwwradiologiabrasil.blogspot.com.br 12
http://wwwradiologiabrasil.blogspot.com 6
http://www.slideshare.net 4
http://wwwradiologiabrasil.blogspot.pt 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Meios De Contraste Em Ressonância Magnética Meios De Contraste Em Ressonância Magnética Presentation Transcript

  • Meios de Contraste em Ressonância Magnética Alex Eduardo Ribeiro - Tecnólogo em Radiologia Médica
  • Assuntos Discutidos
    • Meios de contraste em RM
    • Gadolíneo
    • Água
    • Sangue
    • Ferro
  • 1. Meios de Contraste
    • São substâncias utilizadas para aumentar o contraste entre as patologias e os tecidos normais. Há meios de contrastes em RM que afetam seletivamente os tempos de relaxamento T1 e/ou T2. Já foi demonstrado que os meios de contraste são úteis na detecção e caracterização de tumores, infecções, infartos, inflamações e lesões pós-traumáticas.
  • 2. Gadolíneo
    • É uma substância paramagnética utilizada como meio de contraste em RM. O gadolíneo é usado na rotina clínica ligado a carreadores ou quelantes químicos como o DOTA (ácido oxaltetra-acético) ou DTPA (ácido dietil-enetriamino-penta-acético).
    • A atuação é idêntica ao meio de contraste utilizado na radiologia convencional e na TC, concentrando-se nos tecidos vascularizados e sendo eliminado via renal.
    • Via de Administração
    • Intra venosa, dose padrão é de 0,2 ml por peso corporal
    • Via de Eliminação
    • Via Renal
    *2 casos de morte em 500.000 injeções
    • Efeitos Colaterais
    • Náuseas em 4%
    • Vômitos 2%
    • Hipotensão,distúrbios Gastrintestinais menos de 1%
    • Contra Indicação
    • Gravidez e Lactação
    • Pacientes renais crônicos
    2. Gadolíneo
  • CO 2 - O 2 C - O 2 C CO 2 N N N Gd Gd - DTPA
  • - O 2 C - O 2 C CO 2 - CO 2 - N N N N Gd Gd - DOTA
  • Imagens com Gadolíneo
  • Sem Gd Com Gd
  • Angio RM com Gd Ilíacas Renais
  • Angio RM com Gd Femorais Subclávia
  • Angios com Gd Carótida Renais
  • 3. Água
    • A água é endógena, logo não há via de administração, eliminação, contra-indicações e efeitos colaterais. Utilizamos o sinal do próton da água retida em ductos e vesículas.
    • Exs.: Colangio RM e Uro RM
  • Imagens utilizando a água como contraste
  • 4. Sangue
    • O sangue é endógeno, logo também não há via de administração, eliminação, contra-indicações e efeitos colaterais. O princípio é baseado nas diferente concentrações de oxigênio nas regiões encefálicas ativadas, esta é a base da Ressonância Funcional .
    • Em condições normais temos dois tipos de estado de oxigenação sanguíneo, isto é, hemoglobina com saturação total chamada de Oxi-hemoglobina e Hb com saturação parcial chamada Desoxi-hemoglobina.
  • Estados de Oxigenação Desoxi-hemoglobina Oxi-hemoglobina
  • Alta Baixa Alto Baixo Ressonância Magnética Funcional Saturação de O 2 Sinal de RM
    • Nas áreas ativadas há um aumento do fluxo de sangue, logo há um aumento no consumo de oxigênio, este aumento não é proporcional à oferta, fazendo com que haja um sobra de oxigênio, isto é, sobra de oxi-hemoglobina gerando assim um maior sinal de RM.
    Ressonância Funcional
  • Imagens de Ressonância Funcional Sem ativação Com ativação
  • 5. Ferro (Ferridex)
    • Meio de contrate a base de óxido ferroso associado à dextrose, nos dias de hoje é pouquíssimo usado devido seus efeitos colaterais e contra-indicações e principalmente devido a sua limitação do uso; usa-se normalmente quando a área de estudo e a região gastrintestinal.
    • Via de Administração
    • Intra venosa, dose recomendada é de 0,05 ml por peso
    • Via de Eliminação
    • Via Renal
    • Efeitos Colaterais
    • Dores leves à intensas na costas, pernas, pescoço e alguns casos na cabeça, diarréia, vômito e náuseas
    • Contra Indicação
    • Pacientes com história de hipersensibilidade e alergia ao ferro
    5. Ferro (Ferridex)