Mediunidade 2 16abr2011

585 views
526 views

Published on

Published in: Spiritual
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
585
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Mediunidade 2 16abr2011

  1. 2. Mediunidade 2
  2. 3. No alto os espíritos se entregam a diversas ocupações, no estágio entre uma e outra reencarnação. No plano espiritual existe trabalho para todos mas nem todos desejam realmente trabalhar. O trabalho dos Espíritos
  3. 4. Nisto, aliás, já distinguem as várias categorias de espíritos desencarnados. O trabalho dos Espíritos Há irmãos cujo estado evolutivo permanece estacionário, precisamente pela incompreensão que os domina, de que trabalhando ganharão luz e prosperidade.
  4. 5. São em grande parte espíritos que pouco aprenderam em suas vindas à Terra, século após século, aqui se tendo conduzido muito semelhantemente aos irracionais, isto é, seguindo puramente aos instintos. O trabalho dos Espíritos
  5. 6. Esta categoria espiritual, entretanto, não permanece abandonada no seu plano. Instrutores abnegados os visitam cotidianamente com objetivo de despertar neles o sentido do amor e do bem. O trabalho dos Espíritos
  6. 7. Esta é uma das mais árduas tarefas desempenhadas pelos Anjos de Guarda (nossos Mentores Espirituais). O trabalho dos Espíritos
  7. 8. Existem milhões destes Anjos de Guarda cuja tarefa é permanecer na Terra ora velando por outros irmãos encarnados , ora aconselhando, orientando, ajudando no que puderem para que seus guiados vençam os obstáculos naturais na vida terrena , assim como as provas que defrontam, para testar o grau de seu aproveitamento. O trabalho dos Espíritos
  8. 9. Nossos Mentores sofrem duramente com o endurecimento daqueles a quem foram incumbidos de guiar e proteger na Terra. Isto porque, paralelamente, outra categoria de espíritos se empenha em neutralizar suas benéficas inspirações, para se divertirem com a queda ou insucesso dos encarnados, aos quais só desejam perder. O trabalho dos Espíritos
  9. 10. Casos sucedem muito freqüentemente até, em que dois Espíritos afeiçoados ao longo de existências seguidas, se encontram na seguinte situação: um encarnado na Terra e outro não. O trabalho dos Espíritos
  10. 11. Ora, se aquele que ficou no Alto consegue descobrir o seu afeiçoado, então reencarnado, e não possuir um grau de compreensão suficiente para se conformar com os desígnios da Providência , esse Espírito procura por todos os modos forçar o regresso da alma afeiçoada ao espaço, colocando-lhe a frente toda sorte de armadilhas imagináveis. O trabalho dos Espíritos
  11. 12. Perguntamos: o nosso Mentor Espiritual não pode evitar que isso aconteça? Sim, em muitos casos ele consegue. O trabalho dos Espíritos
  12. 13. Porém, sabendo-se que cada ser humano é possuidor do livre arbítrio , e que nenhuma força extraterrena, pode impedir que o livre arbítrio funcione, podereis imagina os esforços empregados pelos Mentores no sentido de conseguirem que seus guiados façam, ou deixem de fazer determinadas coisas. O trabalho dos Espíritos
  13. 14. “ Desejava um espírito desencarnado o regresso de um seu afeiçoado ao Espaço, e tudo já havia feito para isso sem conseguir.” Um exemplo
  14. 15. “ Um desastre na rua, uma queda de animal, um mergulho mais profundo nas águas revoltas, e outros fatos semelhantes haviam acontecido, sempre, entretanto, com o mau resultado anulado pelo Mentor do encarnado, que todas as noites o prevenia durante as horas de sono, e ajudava no momento crítico.” Um exemplo
  15. 16. “ Sucedeu então receber o encarnado um convite para tomar parte em um passeio marítimo onde a segurança e conforto merecera cuidados especiais. ” Um exemplo “ O convite foi aceito de bom grado e se preparava para o passeio apesar dos conselhos e advertências de seu Mentor.”
  16. 17. “ Chegado o dia, o encarnado amanheceu estranhamente mal disposto apesar de nada sentir até a véspera. ” Um exemplo “ Seus familiares, apreensivos, fizeram o possível para reter no Lar o nosso irmão em causa.”
  17. 18. “ A alegação de compromisso assumido com palavra dada, foram mais fortes e nosso irmão partiu entre apreensões dos seus e certa premonição de que algo poderia acontecer.” Um exemplo
  18. 19. Um exemplo “ Seu Mentor fazia passar pela mente a idéia de que aquele estado de indisposição poderia muito bem traduzir o perigo e rogava-lha que desistisse...que deixasse para outra vez.”
  19. 20. Um exemplo “ Nosso irmão encarnado, não atendeu, e seguiu o conselho do amigo desencarnado que argumentava pensasse no compromisso... que outros os esperavam.”
  20. 21. Um exemplo “ Nosso irmão então seguiu para o passeio. Ele e mais alguns não retornaram, pois seus corpos afundaram em alto mar devido ao grande temporal.”
  21. 22. Um exemplo “ No Alt0, entretanto, ao contemplar o quadro real de sua existência, nosso irmão arrependeu-se amargamente de não ter dado ouvidos ao seu dedicado Mentor”.
  22. 23. Esta ajuda está em todos os momentos de nossa vida O trabalho dos Espíritos Importante observar nestes exemplo, o trabalho dos nossos Mentores.
  23. 24. O trabalho dos Espíritos O trabalho de libertação (cura) não é fazer , é permitir a libertação (cura).
  24. 25. O trabalho dos Espíritos Quando reconhecemos a Força Divina em nossas vidas, invocamos conhecimento intuitivo e a nossa percepção e sabedoria mental, emocional e espiritual para ajudar, primeiro a nós mesmos, e depois aos outros.
  25. 26. O trabalho dos Espíritos A cura apresenta muitas dimensões.
  26. 27. O trabalho dos Espíritos Não precisamos nos restringir a nenhum limite no tocante àquilo que podemos esperar, visto que o nosso corpo foi concebido para ser saudável e íntegro, e o nosso espírito, para participar da concretização deste objetivo: equilíbrio espiritual e saúde ao corpo físico.
  27. 28. O trabalho dos Espíritos O nosso trabalho espiritual não contraria as Leis do Universo nem da Natureza, mas recorre a elas.
  28. 29. O trabalho dos Espíritos A única realidade a ser desafiada é a da auto-limitação e da resistência à necessidade evidente de despertar o acesso à fonte e aos níveis mais grandiosos do Amor.
  29. 30. O trabalho dos Espíritos Quando fazemos isso, não precisamos controlar, dirigir ou forçar nossa vida ou de alguém que queremos ajudar, simplesmente deixamos que a força e a presença de Deus passem por nós .
  30. 31. O trabalho dos Espíritos Nosso esforço deve ser de permitir que o nosso Amor entre em fusão com um Amor maior para transformar e curar a nossa dor ou a de um irmão.
  31. 32. O trabalho dos Espíritos Não é por meio da nossa ação, mas por meio da nossa receptividade (atitude) , que o Amor do Universo afasta o pesar e o sofrimento e desperta em nós a alegria e o equilíbrio interior .
  32. 33. A cura se transforma de possibilidade em probabilidade quando você passa a se relacionar com a força divina. Uma verdade Espiritual: A cura acontece a cada minuto de cada dia quando você está aberto para ver o que nunca viu antes. O amanhã ainda não foi escrito – você e Deus o estão escrevendo neste momento.

×