Your SlideShare is downloading. ×
0
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Censo 2010: Indicadores Sociais Municipais

3,613

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,613
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais Indicadores Sociais Municipais 2010 Uma análise dosresultados do universo doCenso Demográfico 2010 Rio, 16/11/ 2011
  • 2. Justificativa:A crescente importância que os municípios vem assumindo na formulação depolíticas públicas e na alocação de recursos em favor dos segmentospopulacionais considerados prioritários.Dados censitários - importânciaConstituem a principal fonte de referência para o conhecimento dascondições de vida da população em todos os municípios e em seus recortesterritoriais internos.Os dados advindos do questionário básico do Censo correspondem ainvestigação que é feita na totalidade dos domicílios brasileiros, o queconfere aos mesmos um atributo de informações que refletem o conjuntocompleto da população e sua distribuição por todos os municípios.O IBGE oferece um produto com resultados para todos os 5 565 municípiosdo país. 16 tabelas organizadas por Unidade da Federação, tamanho e ordemalfabética.Os indicadores estão sendo apresentados para os municípios classificados em7 classes de tamanho populacional. A análise dos indicadores segundo tamanho dos municípios é altamentereveladora das diferenças espaciais e socioeconômicas existentes.
  • 3. 54,7 % da população vivem em 283 municípios com população maior que100 mil (104 milhões);28, 1% vivem em municípios considerados de porte médio (53, 6 milhões) ;17,1% vivem em municípios com população abaixo de 20 mil (32 milhões).
  • 4. TEMAS abordados pelos indicadores sociaisAspectos populacionais Cor ou raça Composição das unidades domésticas Situação educacional Saneamento Análise da distribuição e diferenciais de rendimentos Direitos humanos e os indicadores sociais
  • 5. Razão de sexoindicador que relaciona o número de homens ao número de mulheres numadeterminada população – em 2010, havia 96,0 homens para cada 100,0 mulheresno País.além de ser um indicador clássico na análise da população, a relação entrehomens e mulheres é relevante não só no desenho de políticas públicas, comotambém nas relações sociais especialmente as de gênero.Região Norte, a concentração de homens é a mais elevada do país, com 101,9homens para 100,0 mulheres. Relacionada a histórica recepção de migrantes.Municípios menores (até 20 000 habitantes) é marcante o excedente de homens(razão de sexo acima de 100,0) em qualquer uma das regiões do Brasil,característica relacionada ao meio rural. Qualquer evento externo nestes municípiospode alterar significativamente a razão de sexo. Em contrapartida, nos municípios de maior porte, com população acima de 500mil habitantes, a razão de sexo foi sempre inferior a 100,0. Na Região Nordeste,chegou a 87,8 homens para cada 100,0 mulheres. Efeito da composição etária dapopulação (maior mortalidade masculina), e também da migração rural-urbana.
  • 6. Recife é o município da capital com menor razão de sexo (85,7 homens para cada 100mulheres)
  • 7. Tabela 3 - População total e razão de sexo, nos municípios com as menores razões de sexo, segundo os municípios selecionados e as Unidades da Federação 2000/2010 Código 2000 (1) 2010 Unidades da do População Razão População Razão Federação e municípios selecionados município total de sexo total de sexo 2111300 São Luís/MA 870 028 87,7 1 014 837 88,0 2211001 Teresina/PI (2) 715 360 88,2 814 230 87,8 2304400 Fortaleza/CE 2 141 402 88,0 2 452 185 88,0 2507507 João Pessoa/PB 597 934 87,8 723 515 87,6 2609600 Olinda/PE 367 902 88,0 377 779 86,0 2611606 Recife 1 422 905 86,9 1 537 704 85,7 2704302 Maceió/AL 797 759 89,4 932 748 88,0 2800308 Aracaju/SE 461 534 87,9 571 149 86,8 2927408 Salvador/BA 2 443 107 89,0 2 675 656 87,5 3106200 Belo Horizonte/MG 2 238 526 89,5 2 375 151 88,3 3109600 Cachoeira da Prata/MG 3 780 90,7 3 654 88,8 3205309 Vitória/ES 292 304 89,4 327 801 88,5 3303203 Nilópolis/RJ 153 712 89,4 157 425 88,0 3303302 Niterói/RJ 459 451 87,2 487 562 86,3 3304557 Rio de Janeiro/RJ 5 857 904 88,4 6 320 446 88,1 3500600 Águas de São Pedro/SP 1 883 85,3 2 707 87,3 3548500 Santos/SP 417 983 86,0 419 400 84,4 3548807 São Caetano do Sul/SP 140 159 87,8 149 263 85,6 4314407 Pelotas/RS (3) 323 158 90,3 328 275 88,6 4314902 Porto Alegre/RS 1 360 590 87,7 1 409 351 86,5Fonte: Censo Demográfico 2000/2010.(1) Inclusive população cedida. (2) Inclusive população cedida para o Município de Nazária, criado em 2001. (3) Inclusivepopulação cedida para o Município de Arroio do Padre, criado em 2001.
  • 8. Em 2010, no Brasil, 73,7% das crianças de 0 a 5 anos de idade residiam em áreas urbanas.Entretanto, observa-se uma concentração maior de matrículas na educação infantil emescolas de áreas urbanas - 82,9%.
  • 9. Proporção de pessoas de 60 anos ou mais de idade, por Município Brasil - 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000/2010. O envelhecimento ocorreu em todo país, mas com mais intensidade no Sul e Sudeste.
  • 10. Municípios com mais idosos do que crianças e jovens de 0 a 14 anos deidade.
  • 11. Cor ou raça  A investigação por cor ou raça da população foi incluída noquestionário básico, o que significa que o levantamento concerniua totalidade da população. Em todos os domicílios investigados, foiindagada a identificação de cor ou raça das pessoas. Em relação às categorias de classificação repetiram-se as doscensos desde 1991: branca, preta, parda, amarela e indígena.  Pela primeira vez, para as pessoas que se identificaram comoindígenas, indagou-se também a respeito de sua etnia e línguafalada.
  • 12. Distribuição da população de cor ou raça preta ou parda - Brasil, 2010A distribuição dos grupos de cor ou raça pelo território nacional sãoconsistentes com outros obtidos em pesquisas anteriores, seguindo ospadrões de formação e composição por cor da sociedade brasileira, o queobedece, de certo modo, aos padrões históricos de ocupação do Brasil.
  • 13. Composição das unidades domésticasImportância do conhecimento do padrão de organização dasunidades domésticas brasileiras no nível municipaltempo de novos vínculos familiares diversos estilos de família e profundas transformações nosrelacionamentos humanosnovas formas de convivêncianovas regras de negociação de conflito.Inovação Censo 2010:Conjunto diversificado da relação de parentescoInvestigação do número de responsáveis
  • 14. Variação: de 59,9% em Florianópolis a 70,9% em Salvador
  • 15. Situação educacionalO analfabetismo pode ser considerado uma forma de exclusão social das maisseveras nas sociedades contemporâneas. Sua erradicação continua a ser um dosgrandes desafios a serem vencidos pelos países em desenvolvimento.A educação está incluída entre os oito Objetivos de Desenvolvimento doMilênio, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD(United Nations Development Programme - UNDP), que estabelece o ano de2015 como prazo para atingir 100% de educação primária para todas as criançasdo mundo.A proporção de crianças de 10 anos de idade que não sabiam ler e escrever,(6,5%), revela existir um atraso significativo no ingresso no ensino fundamentalou também a má qualidade do ensino ofertado. A comparação com os dadosdo Censo 2000, redução proporcionalmente significativa, visto que tal taxaalcançava 11,4%.Taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade na região doSemiárido - no período intercensitário 2000/2010, houve uma redução destataxa de 32,6% para 24,3%.
  • 16. As taxas são maiores nos municípios até 20 000 habitantes, quandodecresce, chegando a seu mínimo nos municípios maiores do que 500 000pessoas
  • 17. Nordeste: quase meio milhão de jovens analfabetos em 2010.
  • 18. Em 1 304 municípios, a taxa de analfabetismo era igual ou superior a25%. Em 32 destes, não havia oferta de EJA nem na esfera públicanem na privada de acordo com o Censo Escolar do MEC.
  • 19. Análise preliminar da distribuição e diferenciais de rendimentos
  • 20. Direitos humanos e indicadores sociais A busca pelo desenvolvimento social engloba ações que melhoram ascondições de vida e a promoção da dignidade humana;Direitos humanos reconhecidos através de dispositivos da Constituiçãode 1988;Pertinência da comunhão dos direitos humanos na temática dosindicadores socais;Pilares da análise: alfabetização e saneamento;alfabetização: parâmetro mínimo para o desenvolvimento humano(requisito indispensável);saneamento: relação direta com a saúde dos indivíduosImportância dos indicadores/ relação com meio ambienteODM e Rio +20
  • 21.  informações sobre acesso asaneamento básico. É reconhecido queesse é um importante fator de influênciano bem-estar da população e elementofundamental na análise das condições devida das famílias. Em 2000, o percentual de crianças de0 a 5 anos de idade que viviam emdomicílios com saneamento inadequado ecom responsável ou cônjuge analfabetoera10,3%, reduzindo-se para 4,6% em2010. Regiões Norte e Nordeste aindaapresentam um número expressivo demunicípios com altas proporções decrianças nesta situação (em 9 municípios,mais de 50% das crianças).

×