• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Seminário Perispírito II USE Piracicaba
 

Seminário Perispírito II USE Piracicaba

on

  • 939 views

 

Statistics

Views

Total Views
939
Views on SlideShare
939
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
34
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Seminário Perispírito II USE Piracicaba Seminário Perispírito II USE Piracicaba Presentation Transcript

    • Alan Diniz Souzaalan_diniz@terra.com.brFacebook Alan Diniz Souza
    •  O Livro dos Espíritos – Allan Kardec; O Perispírito – Zalmino Zimmermann; Energia dos Chakras – Alírio de Cerqueira Filho; Gestação Sublime Intercâmbio, Ricardo DiBernardi; Palestra – A Glândula Pineal – Sérgio Felipe deOliveira; Nos Domínios da Mediunidade, Evolução emDois Mundos e Missionários da Luz – André Luiz; Aula do curso de desenvolvimento mediúnicodo -instituto espírita de educação – SP.
    •  Resumo rápido do Seminário anterior; Ensaio Teórico Sobre a Sensibilidade dosEspíritos; Os Centros de Força; A Pineal; Raios, Ondas, Médiuns, Mentes... Conclusões; Perguntas.
    • As energias dos chakras que trazemos noperispírito são fundamentais para o nossoequilíbrio físico e mental. Dependendo daforma como nos movimentamos frente àvida, essas energias estarão inibidas,congestionadas ou equilibradas.Para mantê-las equilibradas, todo uminvestimento é necessário. Para tanto, aidentificação com as lições do Evangelhode Jesus é imprescindível.
    • 1. O Corpo é o instrumento da dor (causa);2. A alma tem a percepção da dor (efeito);3. A alma guarda a lembrança da dor, queás vezes pode ser muito penosa, mas nãopode implicar ação física;4. A alma não pode nem queimar, nemcongelar; Ex: Os amputados continuam asentir dor.5. O cérebro conserva sua impressão.
    • Existe algo de análogo nos sofrimentosdo Espírito após a morte.Um estudo mais aprofundado doPerispírito, nos lança luz sobre estaquestão.
    •  Aparições; O estado do Espírito no momento damorte; A idéia dele ainda estar vivo; O panorama dos suicidas; O panorama das pessoas que seapegam aos prazeres materiais.
    • - Laço que une o Espírito à matéria docorpo;- Proveniente do fluído universal;- Ligado ao mesmo tempo a eletricidade,ao fluido magnético e, a matéria inerte (atécerto ponto) – fluído nervoso;- Quintessência da matéria;- Princípio da vida orgânica;- Agente das sensações exteriores;
    •  Todas as sensações se tornamgeneralizadas; O Espírito pode sofrer, mas não é omesmo sofrimento do corpo físico; Mas não é um sofrimento exclusivamentemoral, pois ele se queixa de frio e calor;
    • A dor é um vago sentimento íntimo, queàs vezes nem o Espírito compreende;Ele se desprende do corpo mais oumenos lentamente, experimentandoainda algumas sensações (que nãochegam mais por um canal – Ex:ouvido...) ela é geral;
    • Sensações ainda são muito maldesenvolvidas pela materialidade doperispírito;
    • Percebem os sons, odores...através de“vibrações moleculares” em todo seuser;Ouvem nossa voz, mas noscompreendem sem o auxílio da palavra(transmissão do pensamento);A visão é independente da nossa luz.
    • Perispírito de essência etérea, receberiasensações de encantos indefiníveis noforo íntimo, atribuídas a todo o ser, e nãoa órgãos específicos.
    •  Ouvem e sentem apenas o quedesejam; São obrigados a escutar os conselhosdos bons Espíritos; Visão sempre ativa, mas podem seocultar para os que lhe são inferiores; Podem se tornar nítidos; De acordo com seu grau de purezapodem ir ao passado e ao futuro;
    • Nossos sofrimentos podem continuar;Veremos que a maior parte poderia tersido evitada, através do controle denossas paixões;Consequências da forma como vivemos;Quanto mais desmaterializado, menossofrimento experimentaremos;
    • Nos desapegando de nossas paixões:Orgulho;Vaidade;Ódio;Ciúme;Egoísmo;Não dar mais importância que cada coisamerece;Nos desmaterializar ainda encarnados.
    • Estaremos de consciência limpa, enossos males enquanto encarnados,terão afetado somente o corpo, e não oEspírito;Esta tranquilidade nos isentará dequalquer sofrimento moral;E que se sofremos, foi por nossa escolha,e só deveríamos nos queixar para nósmesmos, tanto neste quanto no outromundo. *
    •  Acumuladores e distribuidores deenergia vital no organismo. A tradição oriental denomina essescentros de chakras ou tchacras (dosânscrito: roda, círculo,disco,órbita)
    • Localização dosCentrosde Força
    • Nosso corpo de matéria rarefeita estáintimamente regido por sete centros deforça (coronário, cerebral, laríngeo,cardíaco, esplênico, gástrico e genésico),os quais se conjugam nas ramificações dosplexos e que, vibrando em sintonia unscom os outros, ao influxo do poder diretrizda mente, estabelecem para nosso uso umveículo de células elétricas, que podemosdefinir como sendo um campoeletromagnético.(André Luiz, Entre a Terra e o Céu)
    •  Plexos: São conjuntos e aglomerados denervos e gânglios, que regulam a vida docorpo humano. Estão localizados no corpofísico. Centros de Força: São estações de forçaespiritual ou fluídica (energia) e formam umcampo eletromagnético utilizado pelo Espírito.Relacionam-se diretamente com os plexos docorpo material. Cada função orgânica corresponde a umafunção perispirítica. Sob o comando dos centros vitais processa-sea interação energética total entre asestruturas física e perispiritual.
    • LOCALIZAÇÃO PLEXOS CHAkRASBASE DA ESPINHA SACRAL GENÉSICOUMBIGO SOLAR GÁSTRICOBAÇO MESENTÉRICO ESPLÉNICOCORAÇÃO CARDÍACO CARDÍACOGARGANTA LARÍNGEO LARÍNGEOFRONTE FRONTAL FRONTALALTO DA CABEÇA PINEAL CORONÁRIO
    • CENTRO DEFORÇAHIPOATIVIDADEATIVIDADENORMALHIPERATIVIDADEGENÉSICO INSEGURANÇA SEGURANÇA TEMERIDADEGÁSTRICO DESPREZO AOPRAZERPRAZERAPEGO AOPRAZERESPLÊNICOIMPOTÊNCIA PODERONIPOTÊNCIA/PREPOTÊNCIACARDÍACO INDIFERENÇA AMOR APEGOLARÍNGEO SONEGAÇÃO EDESPREZOCONHECIMENTOABUSO DOCONHECIMENTOFRONTALCETICISMOINSPIRAÇÃO EINTUIÇÃOMISTICISMOCORONÁRIO DESPREZO AFUNÇÃO TRANSCENDÊNCIAABUSO DASFUNÇÕES
    •  Situado na base da coluna vertebral, naregião coccígea; Principal modelador dos estímulossuperiores e inferiores da vida orgânica eespiritual do homem; É a sede do “santuário do sexo, comomodelador de novas formas entre os seres,o estabelecimento de estímulos criadores,com vistas ao trabalho, à associação e àrealização entre as almas”. (André Luiz, Evolução em Dois Mundos)
    • CENTRO DEFORÇA HIPOATIVIDADADEATIVIDADENORMALHIPERATIVIDADEGENÉSICO INSEGURANÇA SEGURANÇA TEMERIDADE
    •  Responsável pela digestão e absorção dosalimentos densos ou menos densos que, dequalquer modo, representam concentradosfluídicos (A.L., Evolução em Dois Mundos) Confere a sensibilidade (intuições epercepções). Situado sobre o umbigo, temdez raios, também chamados de "pétalas". As emoções violentas paralisam a digestão erepercutem sobre o fígado. Com relação ao campo emocional, este é ochacra mais importante, visto que estásituado no ponto em que a energia astralpenetra no campo etérico. Ele também estáestreitamente relacionado com os chacrasdo coração e da garganta (laríngeo).
    • CENTRO DEFORÇAHIPOATIVIDADEATIVIDADENORMALHIPERATIVIDADEGÁSTRICO DESPREZO AOPRAZERPRAZERAPEGO AOPRAZER
    •  Determina todas as atividades em que seexprime o sistema hemático, dentro dasvariações de meio e volume sangüíneo,alémde promover a distribuição e a circulaçãoadequada dos recursos vitais em todos osescaninhos do veículo de que servimos;(Entre a Terra e o Céu) Localiza-se na região do baço.
    • CENTRO DEFORÇA HIPOATIVIDADEATIVIDADENORMALHIPERATIVIDADEGÁSTRICO IMPOTÊNCIA PODERONIPOTÊNCIA/PREPOTÊNCIA
    •  Responsável pelo equilíbrio e intercâmbiodas emoções (sentimentos). Situa-se sobre o coração Está ligado às emoções superiores, afetos esentimentos. Nele residem, por exemplo, abondade, a afeição, a piedade e tambémo ódio. O centro do coração está situado ameio caminho entre as omoplatas. Está ligado às dimensões superiores daconsciência e ao senso de existência dapessoa, e está estreitamente relacionadoao chakra coronário
    • CENTRO DEFORÇAHIPOATIVIDADEATIVIDADENORMALHIPERATIVIDADECARDÍACO INDIFERENÇA AMOR APEGO
    •  Controla notadamente a respiração e afonação; Auxilia no desenvolvimento da audição (sonsprovindos do plano astral); Situado sobre a garganta, em frente àcartilagem tireóide; As ligações do chacra laríngeo com o corpofísico ocorrem através das glândulas tireóide eparatireóide, às quais fornece energia.
    • CENTRO DEFORÇAHIPOATIVIDADEATIVIDADENORMALHIPERATIVIDADELARÍNGEO SONEGAÇÃO EDESPREZOCONHECIMENTOABUSO DOCONHECIMENTO
    •  Está localizado na fronte, entre assobrancelhas; É o chakra da espiritualidade superior. Está particularmente inter-relacionado como centro coronário. (em algumas dasescrituras tibetanas, ele não é mencionadoem separado, sendo considerado parte do"lótus de mil pétalas”) O centro cerebral contíguo ao coronário,com influência decisiva sobre os demaiscentros vitais. Ele ordena as percepções devariadas espécies(visão, audição, tato e arede de processos da inteligência, quedizem respeito à Palavra, à Cultura, à Arte eao Saber”. Coordena todo sistema nervoso.
    • CENTRO DEFORÇAHIPOATIVIDADEATIVIDADENORMALHIPERATIVIDADEFRONTAL CETICISMOINSPIRAÇÃO EINTUIÇÃOMISTICISMO
    •  Localizado na região central do cérebro,sede da mente, centro que assimila osestímulos do Plano Superior Ponto de interação entre as forçasdeterminantes do espírito e as forçasfisiopsicossomáticas organizadas. Dele parte a corrente de energia vitalizanteformada de estímulos espirituais com açãodifusível sobre a matéria mental que oenvolve, transmitindo aos demais centrosda alma os reflexos vivos de nossossentimentos, idéias e ações;
    •  A mente elabora as criações que lhe fluemda vontade, apropriando-se dos elementosque a circundam, e o centro coronárioincumbe-se automaticamente de fixar anatureza da responsabilidade que lhes digarespeito, marcando no próprio ser asconseqüências felizes ou infelizes de suamovimentação consciencial no campo dodestino. (Evolução em Dois Mundos); Considerado pela filosofia Hindu comosendo o lótus de mil pétalas. É o grande assimilador das energias solarese dos raios da Espiritualidade Superiorcapazes de favorecer a sublimação daalma.
    • CENTRO DEFORÇA HIPOATIVIDADEATIVIDADENORMALHIPERATIVIDADECORONÁRIO DESPREZO AFUNÇÃOTRANSCENDÊNCIAABUSO DASFUNÇÕES
    •  As energias que fluem pelos centrosde força possuem uma determinadamedida de onda e, por conseqüência,uma cor.
    •  As energias penetram nos centros deforça formando raios de coresdiferentes. Quanto mais desenvolvido for o centrode força, maior sua capacidade. Enquanto no homem comum o Centrode Força se apresenta como um discoquase sem brilho, no ser espiritual, équase sempre um vórtice luminoso.
    •  Os fluídos espirituais e também os materiaispenetram nos centros de força, passam aosplexos e destes ao sistema nervoso ecirculatório, transitando por todo oorganismo. Os centros são interdependentes entre si eimprimem reflexos nos órgãos e demaisimplementos de nossa constituiçãoparticular, plasmando em nós próprios osefeitos agradáveis ou desagradáveis denossa influência e conduta. Em seu conjunto,são responsáveis, portanto, pela distribuiçãoda energia vital e pelo equilíbrio fisiológicodo indivíduo*
    •  Denominações comuns:› órgão pineal,› epífise neural,› ou simplesmente pineal Estrutura única e muito pequena localizadano cérebro; Participa na regulação endócrina dareprodução, do sistema imunológico e daorganização dos ritmos biológicos, atuandocomo mediadora entre o ciclo claro/escuroambiental e processos fisiológicos tais comosono/vigília, atividade/repouso, entre outros.
    •  Visível em radiografias; por isso, atérecentemente muitos afirmavam que aglândula estava calcificada e era uma estruturaem involução. Atualmente, foi demonstrado que ela não secalcifica; e, sim, forma cristais de apatita: ummineral incolor composto por fosfato de cálcioque contém urânio em seu interior e, que temsido muito estudado no Instituto de Física daUniversidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
    •  Em torno do 4º e 5º mês de vida intra-uterinaa glândula Pineal já apresenta células etecido de sustentação, alcançando 2mm dediâmetro. Durante este período, via de regrao espírito reencarnante começa a perder aconsciência atingindo rapidamente a totalinconsciência. Na pineal é que as expansões energéticasdo psicossoma prendem-se maisprofundamente, sendo por isto chamada "aglândula da vida espiritual.
    •  À medida que o desenvolvimento da Pinealse processa cada vez mais se acentua aunião com as energias espirituais queimpulsionam todo o desenvolvimento fetalmodelado pelas matrizes perispirituais. As modificações que ocorrem na glândulapineal são observáveis até os dois anos deidade. Daí até 6 ou 7 anos, as transformaçõessão muito lentas. É exatamente neste períodoentre 6 ou 7 anos que a Reencarnaçãopoderia ser considerada como definitiva poiso espírito passa a ter fixação completa aoorganismo biológico e principalmente àPineal
    •  “(...) analisemos a epífise como glândula da vidaespiritual do homem. Segregando energiaspsíquicas, a glândula pineal conservaascendência em todo o sistema endócrino.Ligada à mente, através de princípioseletromagnéticos do campo vital, que a ciênciacomum ainda não pode identificar, comanda asforças subconscientes sob a determinação diretada vontade. As redes nervosas constituem-lhe osfios telegráficos para ordens imediatas a todos osdepartamentos celulares, e sob sua direçãoefetuam-se os suprimentos de energias psíquicasa todos os armazéns autônomos dos órgãos...".(Missionários da Luz, André Luiz)
    • “Quanto mais lhe notava as singularidades docérebro, mais admirava a luz crescente que aepífise deixava perceber. A glândulaminúscula transformara-se em núcleoradiante e, em derredor, seus raios formavamum lótus de pétalas sublimes.Examinei atentamente os demais encarnados.Em todos eles, a glândula apresentava notasde luminosidade, mas em nenhum brilhavacomo no intermediário em serviço.”(Missionários da Luz, André Luiz)
    • “-- É a glândula da vida mental. ”(Missionários da Luz, André Luiz)
    • “A epífise preside aos fenômenos nervosos daemotividade, como órgão de elevadaexpressão no corpo etéreo. Desata, de certomodo, os laços divinos da Natureza, os quaisligam as existências umas às outras, naseqüência de lutas, pelo aprimoramento daalma, e deixa entrever a grandeza dasfaculdades criadoras de que a criatura seacha investida.(Missionários da Luz, André Luiz)
    •  A glândula pineal conserva ascendência emtodo o sistema endócrino. Ligada à mente, através de princípioseletromagnéticos do campo vital, comandaas forças subconscientes sob a determinaçãodireta da vontade. As redes nervosas constituem-lhe os fiostelegráficos para ordens imediatas a todos osdepartamentos celulares, e sob sua direçãoefetuam-se os suprimentos de energiaspsíquicas a todos os armazéns autônomos dosórgãos. Manancial criador dos mais importantes, suasatribuições são extensas e fundamentais.(Missionários da Luz, André Luiz)
    • Sérgio Felipe de Oliveira realizou diversosexames neurológicos (como tomografia eeletroencefalograma) em pacientes emtranse.“Verificamos a atividade na pineal duranteesses momentos. Ela é uma espécie deantena que capta estímulos da alma deoutras pessoas, vivas ou mortas, como sefosse um olho sensível à energiaeletromagnética”.
    • “Segundo o físico-espiritualista, Dr. ValdirAguilera, os pensamentos são irradiaçõesondulatórias produzidas por vibrações doespírito, encarnado ou desencarnado; (...) oambiente líquido onde a pineal está localizadade certa forma facilitaria a captação dessasondas vibratórias.Por outro lado, os cristais de apatita que essaglândula contém são capazes de captarcampos eletromagnéticos. É provável que sejaentão a interação desses dois fatores que fazema pineal atuar como uma verdadeira antenavibrátil; e essa antena será tanto mais sensívelquanto maior for o seu conteúdo de apatita”.
    •  A nossa conduta mental (pensamento) sepropaga por meio de ondas vibratórias e écausa preponderante de nosso equilíbrio físicoe espiritual. Nosso pensamento conduz o nosso sistema dedistribuição de energia. Centros vitais desequilibrados obrigarão aalma à permanência nas situações dedesequilíbrio. *
    • “A Ciência do século XX, estudando aconstituição da matéria, caminha desurpresa em surpresa, renovandoaspectos de sua conceituação milenar...
    •  Leucipo - as coisas formadas departículas infinitesimais (átomos); 500 AC Dalton - teoria corpuscular da matéria;Séc. XIX Crookes - surpreende o estado radianteda matéria e estuda os raios catódicos; Röntgen - conclui pela existência dosraios X; O casal Curie - detém o rádio; Rutherford - estudos, em torno da radio-atividade;
    • E, desde o último quartel do séculopassado, a Terra se converteu num reinode ondas e raios, correntes e vibrações.A eletricidade e o magnetismo, omovimento e a atração palpitam emtudo.O estudo dos raios cósmico evidenciaas fantásticas energias espalhadas noUniverso, provendo os físicos depoderosíssimo instrumento parainvestigação dos fenômenos atômicos esubatômicos.
    • Bohrs, Planck, Einstein erigem novas egrandiosas concepções.O veículo carnal agora não é mais queum turbilhão eletrônico, regido pelaconsciência.Cada corpo tangível é transformado emenergia, e esta desaparece para darlugar à matéria.
    • Químicos e físicos, geômetras ematemáticos, erguidos à condição deinvestigadores da verdade, são hoje, semo desejarem, sacerdotes do Espírito,porque, como conseqüência de seusporfiados estudos
    • Os laboratórios são templos em que ainteligência é concitada ao serviço deDeus, e, ainda mesmo quando acelebração se perverte, transitoriamentesubornada pela hegemonia política,geradora de guerras, o progresso daCiência, como conquista divina,permanece na exaltação do bem, rumoa glorioso porvir.O futuro pertence ao Espírito!
    • Quanto mais avança na ascensãoevolutiva, mais seguramente percebe ohomem a inexistência da morte comocessação da vida. E agora, mais do quenunca, reconhece-se na posição deuma consciência retida entre forças efluídos, provisoriamente aglutinadospara fins educativos.
    • E, na grande romagem, todos somosinstrumentos das forças com as quaisestamos em sintonia. Todos somosmédiuns, dentro do campo mental quenos é próprio, associando-nos àsenergias edificantes, se o nossopensamento flui na direção da vidaprimitivista ou torturada.
    • Cada criatura com os sentimentos emiteraios específicos e vive na ondaespiritual com que se identifica.Todavia, o que destacamos por maisalto em suas páginas é a necessidadedo Cristo no coração e na consciência,para que não estejamos desorientadosao toque dos fenômenos.
    • Sem noção de responsabilidade, semdevoção à prática do bem, sem amorao estudo e sem esforço perseveranteem nosso próprio burilamento moral, éimpraticável a peregrinação libertadorapara os Cimos da Vida
    • Cada médium com a sua mente.Cada mente com os seus raios,personalizandoobservações e interpretações.E, conforme os raios que arremessamos,erguer-se-nos-a o domicílio espiritual na ondade pensamentos a que nossas almas seafeiçoam.Isso, em boa síntese, equivale ainda a repetircom Jesus:- A cada qual segundo suas obras.*
    •  Em 2012 Serge Haroche, junto com David Wineland,foi condecorado com o prêmio Nobel de Física, porinovadores métodos experimentais que permitem amedição e a manipulação de partículas quânticasindividuais. Haroche e Wineland pesquisam o campode óptica quântica, que lida com a interação entreluz e matéria. Trabalhando separadamente e com"métodos laboratoriais engenhosos", os doiscientistas conseguiram medir e controlar os estadosquânticos frágeis que haviam sido teorizados comoimpossíveis de serem observados diretamente.Wineland conseguiu um método para captar íons,átomos carregados, e medi-los com luz, enquantoHaroche controlou e mediu fótons, partículas queconstituem a luz. 4
    • “Não ignoramos que o Universo, a estender-seno Infinito, por milhões e milhões de sóis, é aexteriorização do Pensamento Divino, de cujaessência partilhamos, em nossa condição deraios conscientes da Eterna Sabedoria, dentrodo limite de nossa evolução espiritual.Da superestrutura dos astros à infra-estruturasubatômica, tudo está mergulhado nasubstância viva da Mente de Deus, como ospeixes e as plantas da água estão contidos nooceano imenso.Filhos do Criador, d’Ele herdamos a faculdadede criar e desenvolver, nutrir e transformar.”
    • Os Anjos ou Ministros da Eterna Sabedoriaentregam-nos, com segurança, às forjasrenovadoras do tempo e da provação. Sabe-se, atualmente, na Terra, que um grama derádio perde a metade do seu peso emdezesseis séculos e que um ciclotron,trabalhando com projeteis atômicosacelerados a milhões de electrons-volt, realizaa transmutação dos elementos químicos, deimediato. A evolução vagarosa nos milêniosou o choque brusco do sofrimento alteram-noso panorama mental, aprimorando-lhes osvalores.
    • A alma se liga ao corpo pela glândula Pineal– Rene Decartes – A alma e o Corpo - LivroA glândula pineal é a único órgão do corpoque lida com a dimensão espaço tempo e otempo é a quarta dimensão segundo Einsten,ela que dita o ritmo do organismo atravésdesta conexão astrofísica. A pineal é aglândula que lida com a quarta dimensão ese há vida após a morte ela é da quartadimensão pra Lá.
    • “Sua visão se tornará clara somentequando você olhar para dentro do seucoração. Quem olha para fora, sonha.Quem olha para dentro, acorda.”
    • “Deus não habita em casas feitas pormãos humanas”
    • Alan Diniz Souzaalan_diniz@terra.com.brFacebook Alan Diniz Souza