Folksonomia: que bicho é esse?

3,833 views
3,687 views

Published on

Curso ministrado em junho de 2009, na Universidade Federal de Pernambuco.

3 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
3,833
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
36
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
3
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Folksonomia: que bicho é esse?

  1. 1. Folksonomia: Que bicho é esse? Airtiane Rufino [email_address] http://twitter.com/Airtiane Grupo de Pesquisa PPGL/UFC
  2. 2. Apresentação Bolsista de Iniciação à Docência da Unidade Curricular de Pesquisa (DCI/UFC) Integrante do Grupo de Pesquisa Sobre Hipertextos e Gêneros Digitais – HIPERGED (PPGL/UFC) Graduanda em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Ceará
  3. 3. Conteúdo Programático Unidade 1: Abordagem histórica e conceitual 1.1 Breve histórico 1.2 Apresentação de conceitos
  4. 4. Conteúdo Programático Unidade 2: Folksonomia 2.1 Apresentação de recursos que utilizam a folksonomia 2.2 Exemplos da aplicação da folksonomia para a classificação de conteúdos
  5. 5. Abordagem histórica e conceitual
  6. 6. Como começou?! Filosofia e Ciência: Aristóteles Francis Bacon Auguste Compte Rudolf Carnap
  7. 7. Aristóteles <ul><li>Conhecimento Teórico </li></ul><ul><li>Filosofia </li></ul><ul><li>Matemética </li></ul><ul><li>Conhecimento Prático </li></ul><ul><li>Ciências Exatas </li></ul><ul><li>Ciências Sociais </li></ul><ul><li>Conhecimento Produtivo </li></ul><ul><li>Arte </li></ul><ul><li>Literatura </li></ul>
  8. 8. Francis Bacon <ul><li>Ciências </li></ul><ul><li>Faculdades humanas </li></ul><ul><li>Memória </li></ul><ul><li>Imaginação </li></ul><ul><li>Razão </li></ul>
  9. 9. Augusto Compte <ul><li>Hierarquia das Ciências </li></ul><ul><li>Mais recentes </li></ul><ul><li>Já existentes </li></ul>
  10. 10. Rudolf Carnap <ul><li>Ciências Formais </li></ul><ul><li>Filosofia </li></ul><ul><li>Matemática </li></ul><ul><li>Ciências Factuais </li></ul><ul><li>Ciências Exatas </li></ul><ul><li>Ciências Humanas </li></ul>
  11. 11. Classificações <ul><li>Classificações Especializadas </li></ul><ul><li>Classificações Gerais </li></ul><ul><li>Classificações Científicas </li></ul><ul><li>Classificações Documentárias </li></ul>
  12. 12. Classificações Documentárias <ul><li>Cutter </li></ul><ul><li>Library of Congress (LC) </li></ul><ul><li>Brown </li></ul><ul><li>Bliss </li></ul><ul><li>Ranganathan </li></ul><ul><li>Classificação Decimal Dewey(CDD) </li></ul><ul><li>Classificação Decimal Universal (CDU) </li></ul>
  13. 13. Classificação Colaborativa <ul><li>Para recursos Web </li></ul><ul><li>Web 2.0 </li></ul>
  14. 14. Mas o que é classificar???
  15. 15. Classificar
  16. 16. Classificação “ Classificar é dividir em grupos ou classes, segundo diferenças e semelhanças.” (PIEDADE, 1983, p. 16) “ Classificação é o processo de reunir coisas, idéias ou seres em grupos de acordo com com seu grau de semelhança.” (SOUZA, 2004, p. 13)
  17. 17. Classificação Colaborativa <ul><li>Baseada nos conceitos da Web 2.0 </li></ul><ul><li>Coletividade </li></ul><ul><li>Interação </li></ul><ul><li>Paricipação direta </li></ul>
  18. 18. Folksonomia Termo cunhado em 2004 pelo Arquiteto da Informação Thomas Vander Wal. Fonte: http://www.flickr.com/photos/alper/2628030476/
  19. 19. <ul><ul><li>FOLKSONOMIA = FOLK + TAXONOMIA </li></ul></ul><ul><ul><li>Onde, FOLK = povo/pessoas </li></ul></ul><ul><ul><li>e TAXONOMIA = classificação </li></ul></ul><ul><ul><li>Assim, pode-se dizer que </li></ul></ul><ul><ul><li>FOLKSONOMIA é a “classificação feita pelo povo” </li></ul></ul>
  20. 20. <ul><li>“ A folksonomia funciona através da atribuição de tags (etiquetas), pelos próprios usuários da web, a arquivos disponibilizados online . Assim, é o usuário que representa e recupera informações através das tags ele mesmo cria”. </li></ul><ul><li>(AQUINO, 2008, p. 305). </li></ul>
  21. 22. Sites que adotam a Folksonomia
  22. 23. http://delicious.com/
  23. 24. Tags
  24. 25. http://connotea.com/
  25. 26. Tags
  26. 27. http://flickr.com/
  27. 28. Tags
  28. 29. http://wikipedia.org/
  29. 30. Tags
  30. 31. http://youtube.com/
  31. 32. http://lastfm.com.br/
  32. 33. Tags
  33. 34. http://bibsonomy.org/
  34. 35. Tags
  35. 36. http://twitter.com/
  36. 37. Tags
  37. 38. Considerações Finais A folksonomia existe, os sistemas já descobriram-na, as pessoas também já descobriram-na, cabe agora aos profissionais descobrirem-na e utilizarem-na em suas atividades cotidianas.
  38. 39. Sites Consultados http://www.delicious.com/ http://www.connotea.org/ http://www.flickr.com/ http://wikipedia.org/
  39. 40. Sites Consultados http://www.youtube.com/ http://www.lastfm.com.br http://www.bibsonomy.org/ http://www.twitter.com/
  40. 41. Referências AQUINO, Maria Clara. A Folksonomia como hipertexto potencializador de memória coletiva: um estudo dos links e tags no del.icio.us e no Flikcr. Liinc. em Revista , v. 4, n. 2, set. 2008, p. 303-320. AQUINO, Maria Clara. Hipertexto 2.0, folksonomia e memória coletiva: um estudo das tags na organização da web. Revista E-Compós , v. 18, n. 18, ago. 2007. PIEDADE, Maria Antonieta Requião. Introdução à teoria da classificação. de Janeiro: Interciência, 1983.
  41. 42. Referências RUFINO, Airtiane; SILVA, Roosewelt Lins. Folksonomia: a classificação colaborativa facilitando a organização do conhecimento. In.: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO, CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO, 31, Maceió. Anais... Maceió: UFAL, 2008. SOUZA, Sebastião de. CDU: entender e utilizar a Edição-Padrão Internacional em Língua Portuguesa. Brasília: Thesauros, 2004.
  42. 44. Onde me encontrar? [email_address] http://twitter.com/Airtiane http://airtiane.wordpress.com/ http://www.slideshare.net/Airtiane Disponível em:

×