Apresentação lendas 9o. c 2013

1,402 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,402
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
311
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação lendas 9o. c 2013

  1. 1. TRABALHO LENDAS9º. ANO C - 2013
  2. 2. Trabalho LendasAlunos: 9º. Ano C• Vitor henrique n°29• Anderson• Kaique• Higor• Victor hugo
  3. 3. A GANGUEDOPALHAÇO
  4. 4. A historia da gangueolá gente!! voltei,com novas lendas! a gangue do palhaço: Em meados de 1990 umaestória assombrou a grande São Paulo. Por ocasião do lançamento de uma sérieespecial no jornal NP chamada "os Crimes que abalaram o Mundo". Foi apresentado ocaso de um Palhaço norte americano que na década de 60 assassinava crianças.Alguém inspirado na reportagem começou a difundir a história de que um palhaço nacidade de Osasco estaria roubando crianças para vender seus órgãos, moda na época,aos poucos a estória chegou em toda grande São Paulo, e ganhava tons cada vez maisverídicos, agora o palhaço atacava em todo a região, tinha dois ajudantes, uma Kombiazul, e só atacava em escolas publicas. A história chegou ao ponto que pessoasjuravam ter visto reportagem no "AQUI AGORA", e realmente o boato foi tão forte queo NP chegou a dar algumas capas para a "gangue do Palhaço", uma escola (nomedesconhecido), em Mauá chegou a ser "atacada" pelo Palhaço, todos sabiam dealguém que conhecia a vítima, mas ninguém conhecia a própria vítima. NOTAS: Típicode uma Lenda Urbana: "todos sabiam de alguém que conhecia a vítima, mas ninguémconhecia a própria vítima." Outra coisa normal de uma Lenda Urbana: surgir ou tomarforça nos limites do muros das escolas. Talvez essa seja a época em que mais se ouçacoisas desse tipo.
  5. 5. NOVO FINALPois né os palhaço no meados de 1990 uma história assombrou agrande São Paulo. Pois ainda os palhaço assombra o brasil interocom aquela risada hahahahaah
  6. 6. Trabalho de Leitura eRedaçãoLendas e MitosLenda:O LobisomemNome: Katarina Martins de Oliveira n° 16
  7. 7. A Lenda do Lobisomemhttp://www.youtube.com/watch?v=-agTClDfpcQ
  8. 8. Lobisomem• Diz a lenda que quando uma mulher tem 7 filhas e o oitavo filho é homem, esse menino seráum Lobisomem. Também o será, o filho de mulher amancebada com um Padre.Sempre pálido, magro e orelhas compridas, o menino nasce normal. Porém, logo que elecompleta 13 anos, a maldição começa.Na primeira noite de terça ou sexta-feira, depois do aniversário, ele sai à noite e vai até umencruzilhada. Ali, no silêncio da noite, se transforma em Lobisomem pela primeira vez, e uivapara a lua.Daí em diante, toda terça ou sexta-feira, ele corre pelas ruas ou estradas desertas com umamatilha de cachorros latindo atrás. Nessa noite, ele visita, 7 partes da região, 7 pátios deigreja, 7 vilas e 7 encruzilhadas. Por onde passa, açoita os cachorros e apaga as luzes das ruase das casas, enquanto uiva de forma horripilante.Antes do Sol nascer, quando o galo canta, o Lobisomem volta ao mesmo lugar de onde partiue se transforma outra vez em homem. Quem estiver no caminho do Lobisomem, nessasnoites, deve rezar três Ave-Marias para se proteger.Para quebrar o encanto, é preciso chegar bem perto, sem que ele perceba, e bater forte emsua cabeça. Se uma gota de sangue do Lobisomem atingir a pessoa, ela também viraLobisomem.
  9. 9. Novo final:• Diz a lenda que quando uma mulher tem 7 filhas e o oitavo filho é homem, esse menino seráum Lobisomem. Também o será, o filho de mulher amancebada com um Padre.Sempre pálido, magro e orelhas compridas, o menino nasce normal. Porém, logo que elecompleta 13 anos, a maldição começa.Na primeira noite de terça ou sexta-feira, depois do aniversário, ele sai à noite e vai até umencruzilhada. Ali, no silêncio da noite, se transforma em Lobisomem pela primeira vez, e uivapara a lua.Daí em diante, toda terça ou sexta-feira, ele corre pelas ruas ou estradas desertas com umamatilha de cachorros latindo atrás. Nessa noite, ele visita, 7 partes da região, 7 pátios deigreja, 7 vilas e 7 encruzilhadas. Por onde passa, açoita os cachorros e apaga as luzes das ruase das casas, enquanto uiva de forma horripilante.Antes do Sol nascer, quando o galo canta, o Lobisomem volta ao mesmo lugar de onde partiue se transforma outra vez em homem. Quem estiver no caminho do Lobisomem deve ficarna posição mais ereta possível, para que pareça mais alto, e imitar um uivo, se for bemsucedido ele vai embora achando que é outro lobisomem mais forte em busca de território ,mas se for mal sucedido.......Corra!
  10. 10.  Corpo-Seco ou Unhudo, é umhomem que passou a vidabatendo e respondendo a mãe.Quando morreu, virou umacriatura maligna que ficagrudada nos troncos da árvore,cada pessoa que passa pertodele, ele da um abraço damorte pois tem unhas compridase esmaga a pessoa no seuabraço.
  11. 11.  Corpo-Seco ou Unhudo, é umhomem que passou a vidabatendo e respondendo amãe. Quando morreu, virouuma criatura maligna que ficagrudada nos troncos daárvore, cada pessoa quepassa perto dele, ele da umabraço da morte pois temunhas compridas e esmaga apessoa no seu abraço. Ele só não mata a pessoa queé obediente e que respeita ospais. E, a pessoa tem quefalar:- Sou obediente, por favornão me mate!
  12. 12. Nome: Mateus Leite MachadoN°:229°Ano CProfª: Marcia
  13. 13.  É um Monstro com olhos de fogo, enormes, de dia é quase cego, ànoite vê tudo. Diz a lenda que o Boitatá era uma espécie de cobra efoi o único sobrevivente de um grande dilúvio que cobriu a terra.Para escapar ele entrou num buraco e lá ficou no escuro, assim,seus olhos cresceram. Desde então anda pelos campos em busca de restos de animais.Algumas vezes, assume a forma de uma cobra com os olhosflamejantes do tamanho de sua cabeça e persegue os viajantesnoturnos. Às vezes ele é visto como um facho cintilante de fogocorrendo de um lado para outro da mata. No Nordeste do Brasil échamado de "Cumadre Fulôzinha". Para os índios ele é "Mbaê-Tata", ou Coisa de Fogo, e mora no fundo dos rios. Dizem ainda que ele é o espírito de gente ruim ou almas penadas,e por onde passa, vai tocando fogo nos campos. Outros dizem queele protege as matas contra incêndios.
  14. 14.  É um Monstro com olhos de fogo, enormes,de dia é quase cego, à noite vê tudo. Diz alenda que o Boitatá era uma espécie de cobrae foi o único sobrevivente de um grandedilúvio que cobriu a terra. Para escapar eleentrou num buraco e lá ficou no escuro,assim, seus olhos cresceram. Desde então anda pelos campos em busca derestos de animais. Algumas vezes, assume aforma de uma cobra com os olhosflamejantes do tamanho de sua cabeça epersegue os viajantes noturnos. Às vezes eleé visto como um facho cintilante de fogocorrendo de um lado para outro da mata. NoNordeste do Brasil é chamado de "CumadreFulôzinha". Para os índios ele é "Mbaê-Tata",ou Coisa de Fogo, e mora no fundo dos rios. Dizem ainda que ele é o espírito de genteruim ou almas penadas, e por onde passa, vaitocando fogo nos campos. Outros dizem queele protege as matas contra incêndios.É um Monstro com olhos de fogo, enormes, de dia é quase cego,à noite vê tudo. Diz a lenda que o Boitatá era uma espécie decobra e foi o único sobrevivente de um grande dilúvio que cobriua terra. Para escapar ele entrou num buraco e lá ficou no escuro,assim, seus olhos cresceram.Desde então anda pelos campos em busca de restos de animais.Algumas vezes, assume a forma de uma cobra com os olhosflamejantes do tamanho de sua cabeça e persegue os viajantesnoturnos. Às vezes ele é visto como um facho cintilante de fogocorrendo de um lado para outro da mata. No Nordeste do Brasilé chamado de "Cumadre Fulôzinha". Para os índios ele é "Mbaê-Tata", ou Coisa de Fogo, e mora no fundo dos rios.Dizem ainda que ele é o espírito de gente ruim ou almaspenadas, e por onde passa, vai tocando fogo nos campos. Outrosdizem que ele protege as matas contra incêndios.Para que ele não te ataque tens que estar vestindo uma roupatoda azul, não pode ter nada de outra cor.
  15. 15. Nome: Natalia Silva AlvesSérie: 9º ano C Nº 24
  16. 16. Conta a lenda, que à noite, umassobio agudo perturba o sonodas pessoas e assusta as crianças,ocasião em que o dono da casadeve prometer tabaco ou fumo.Ao ouvir durante a noite, nasimediações da casa, umestridente assobio, o moradordiz: - Matinta, pode passaramanhã aqui para pegar seutabaco. No dia seguinte umavelha aparece na residência ondea promessa foi feita, a fim deapanhar o fumo. A velha é umapessoa do lugar que carregaria amaldição de "virar" MatintaPereira, ou seja, à noitetransformar-se neste serindescritível que assombra aspessoas. A Matinta Pereira podeser de dois tipos: com asa e semasa. A que tem asa podetransformar-se em pássaro e voarnas cercanias do lugar ondemora. A que não tem, andasempre com um pássaro,considerado agourento, eidentificado como sendo "rasga-mortalha". Dizem que a Matinta,quando está para morrer,pergunta:" Quem quer? Quemquer?" Se alguém responder "euquero", pensando em se tratar dealguma herança de dinheiro oujoias, recebe na verdade a sina de"virar" Matinta Pereira.
  17. 17. Conta a lenda, que à noite, umassobio agudo perturba o sonodas pessoas e assusta as crianças,ocasião em que o dono da casadeve prometer tabaco ou fumo.Ao ouvir durante a noite, nasimediações da casa, um estridenteassobio, o morador diz: - Matinta,pode passar amanhã aqui parapegar seu tabaco. No dia seguinteuma velha aparece na residênciaonde a promessa foi feita, a fimde apanhar o fumo. A velha é umapessoa do lugar que carregaria amaldição de "virar" MatintaPereira, ou seja, à noitetransformar-se neste serindescritível que assombra aspessoas. A Matinta Pereira podeser de dois tipos: com asa e semasa. A que tem asa podetransformar-se em pássaro e voarnas cercanias do lugar onde mora.A que não tem, anda sempre comum pássaro, consideradoagourento, e identificado comosendo "rasga-mortalha". Dizemque a Matinta, quando está paramorrer, pergunta:" Quem quer?Quem quer?" Se alguém responder"eu quero", pensando em se tratarde alguma herança de dinheiro oujoias, recebe na verdade a sina de"virar" Matinta Pereira.A pessoa amaldiçoada, sendobastante religiosa, não se livra,mais também não assusta aspessoas em troca de fumo, maisas ajuda em troca de flores.
  18. 18. TRABALHO DE LEITURA E REDAÇÃOApresentação de uma lendabrasileira e escrita de um novofinalLenda: Vitória Regia
  19. 19. VITÓRIA REGIAHá muitos anos antes de cristo, em uma tribo indígena, contava-se que a lua (Jaci,para os índios) era uma deusa que ao despontar a noite, beijava e enchia de luz osrostos das mais belas virgens índias da aldeia - as cunhantãs-moças. Sempre queela se escondia atrás das montanhas, levava para si as moças de sua preferência eas transformava em estrelas no firmamento.Uma linda jovem virgem da tribo, a guerreira Naiá, vivia sonhando com esteencontro e mal podia esperar pelo grande dia em que seria chamada por Jaci. Osanciãos da tribo alertavam Naiá: depois de seu encontro com a sedutora deusa, asmoças perdiam seu sangue e sua carne, tornando-se luz - viravam as estrelas docéu. Mas quem a impediria? Naiá queria porque queria ser levada pela lua. À noite,cavalgava pelas montanhas atrás dela, sem nunca alcançá-la. Todas as noites eramassim, e a jovem índia definhava, sonhando com o encontro, sem desistir. Nãocomia e nem bebia nada. Tão obcecada ficou que não havia pajé que lhe desse jeito.Um dia, tendo parado para descansar e beber água pois estava com muita sedeapós esta longa cavalgada, naiá sentou-se à beira de um lago, viu em sua superfíciea imagem da deusa amada: a lua refletida em suas águas. Cega pelo seu sonho,lançou-se ao fundo e se afogou. A lua, compadecida, quis recompensar o sacrifícioda bela jovem índia, e resolveu transformá-la em uma estrela diferente de todasaquelas que brilham no céu. Transformou-a então numa "Estrela das Águas", únicae perfeita, que é a planta vitória-régia. Assim, nasceu uma linda planta cujas floresperfumadas e brancas só abrem à noite, e ao nascer do sol ficam rosadas.
  20. 20. UM NOVO FINAL“...Um dia, tendo parado para descansar e beber água pois estava commuita sede após esta longa cavalgada, naiá sentou-se à beira deum lago, viu em sua superfície a imagem da deusa amada: a luarefletida em suas águas. ...”...Olhou para cima com um grande nó na garganta esperando que a luaouvisse seu desejo e a levasse pra junto de ti, como fizera com as outrasvirgens. A lua, em seu espírito, veio falar com ela:- Você é a virgem que queria ir comigo, ir para a luz eterna?- Sim Jaci, sou eu mesma, meu nome é, Naía.- E você ainda tem coragem de apresentar-se à mim, como se não tivessefeito nada? Logo você que se achava a mais bela virgem, a achava que eramelhor que as outras pra que eu te levasse comigo. E achou que eu iria tequerer pela eternidade? Você merece sem pestanejar toda minha pragaque jogarei por cima de você.Furiosa, a lua jogou uma terrível praga sobre Naía, ela teria que vivermais 100 anos, com uma aparência envelhecida, como se ela tivesse algumproblema de pele. E ela vagou, por cem anos, sozinha, se escondendo nassombras, com vergonha da sua cara velha, e feia .FIM
  21. 21. EMEB Educador Paulo FreireTrabalho Leitura e RedaçãoNomes:Alessandro Lima – nº 02Amanda Silva – nº 05Milena Gonçalves – nº 23Vitória Morais – nº 309ºano C
  22. 22. Lenda: Vitória RégiaVitória Régia
  23. 23. Os pajés tupis-guaranis, contavam que, no começo do mundo, toda vezque a Lua se escondia no horizonte, parecendo descer por trás dasserras, ia viver com suas virgens prediletas. Diziam ainda que se a Luagostava de uma jovem, a transformava em estrela do Céu.Náiá, filha de um chefe e princesa da tribo, ficou impressionada com ahistória. Então, à noite, quando todos dormiam e a Lua andava pelo céu,Ela querendo ser transformada em estrela, subia as colinas e perseguiaa Lua na esperança que esta a visse.E assim fazia todas as noites, durante muito tempo. Mas a Lua parecianão notá-la e dava para ouvir seus soluços de tristeza ao longe.Em uma noite, a índia viu, nas águas límpidas de um lago, a figura da Lua.A pobre moça, imaginando que a Lua havia chegado para buscá-la, seatirou nas águas profundas do lago e nunca mais foi vista.A Lua, quis então recompensar o sacrifício da bela jovem, e resolveutransformá-la em uma estrela diferente, daquelas que brilham no céu.Transformou-a então numa "Estrela das Águas", que é a planta VitóriaRégia. Assim, nasceu uma planta cujas flores perfumadas e brancas sóabrem à noite, e ao nascer do sol ficam rosadas.
  24. 24. FinalApós receber a recompensa da lua, Naiá já transformada em “Estreladas águas”, todas as noites aparece nas águas para trazer alegria paratodos aqueles que passavam por ali. Porém muitos se assustavam porsaber o passado de Naiá , já outros se encantavam pela beleza que elatrazia todas as noites.
  25. 25. Leonardo NÚMERO 21 9º. Ano CLENDA DO LOBISOMEM
  26. 26. A LENDA DO LOBISOMEMA figura do lobisomem é de um monstro que mistura formas humanas e de lobo. Segunda a lenda, quandouma mulher tem 7 filhas e o oitavo filho é homem, esse último filho será um Lobisomem.Quando nasce, a criança é pálida, magra e possui as orelhas um pouco compridas. As formas de lobisomemaparecem a partir dos 13 anos de idade. Na primeira noite de terça ou sexta-feira após seu 13º aniversário, ogaroto sai à noite e no silêncio da noite, se transforma pela primeira vez em lobisomem e uiva para a Lua,semelhante a um lobo.Após a primeira transformação, em todas as noites de terça ou sexta-feira, o homem se transforma emlobisomem e passa a visitar 7 partes da região, 7 pátios de igreja, 7 vilas e 7 encruzilhadas. Por onde elepassa, açoita os cachorros e desliga todas as luzes que vê, além de uivar de forma aterrorizante. Quando estáquase amanhecendo, o lobisomem volta a ser homem.Segundo o folclore, para findar a situação de lobisomem, é necessário que alguém bata bem forte em suacabeça. Algumas versões da história dizem que os monstros têm preferência por bebês não batizados,fazendo com que as famílias batizem suas crianças o mais rápido possível.
  27. 27. Lendas folclóricas:LobisomemNomes: Amanda Toffaneto e Vitoria RavanelliNº 04 e 319º ano C
  28. 28. Lenda original:De acordo com a lenda, um homem foi mordido por umlobo em noite de lua cheia. A partir deste momento,passou a transforma-se em lobisomem em todas asnoites em que a Lua apresenta-se nesta fase. Dizem queo sétimo filho homem de uma sucessão de filhos domesmo sexo, pode transforma-se em lobisomem. Emoutras regiões dizem que se uma mãe tiver seis filhasmulheres e o sétimo for homem, este se transformará emlobisomem. Existem também versões que falam que, seum filho não for batizado poderá se transformar emlobisomem na fase adulta.Conta a lenda que a transformação ocorre em noite deLua cheia em uma encruzilhada. O monstro passa aatacar animais e pessoas para se alimentar de sangue.Volta a forma humana somente com o raiar do Sol. Deacordo com a lenda, um lobisomem só morre se foratingido por uma bala ou outro objeto feito de prata.
  29. 29. Lenda da dupla:De acordo com a lenda, um homem foi mordido por um lobo em noitede lua cheia. A partir deste momento, passou a transforma-se emlobisomem em todas as noites em que a Lua apresenta-se nestafase. Dizem que o sétimo filho homem de uma sucessão de filhos domesmo sexo, pode transforma-se em lobisomem. Em outras regiõesdizem que se uma mãe tiver seis filhas mulheres e o sétimo forhomem, este se transformará em lobisomem. Existem tambémversões que falam que, se um filho não for batizado poderá setransformar em lobisomem na fase adulta.Conta a lenda que a transformação ocorre em noite de Lua cheia emuma encruzilhada. O monstro passa a atacar animais e pessoas parase alimentar de sangue. Volta a forma humana somente com o raiardo Sol. Para que seu feitiço seja desfeito, somente após completar30 anos, terá de se reunir com sua família na forma humana e logoapós sua transformação terá de ser morto por sua mãe.
  30. 30. A lenda do lobisomem
  31. 31. O lobisomem é um dos mais populares monstros fictícios domundo. Suas origens se encontram na mitologia grega, porémsua história se desenvolveu na Europa. A lenda do lobisomem émuito conhecida no folclore brasileiro, sendo que algumaspessoas, especialmente aquelas mais velhas e que moram nasregiões rurais, de fato creem na existência do monstro.A figura do lobisomem é de um monstro que mistura formashumanas e de lobo. Segunda a lenda, quando uma mulher tem 7filhas e, depois, um homem, esse último filho será umLobisomem.
  32. 32. NOVO FINAL... As comunidades rurais, ainda hoje, o encaramcomo um animal cruel, implacável com os seresmais indefesos, inimigo de pastores, doscaminhantes da noite e pesadelo permanentedas crianças que habitam nas aldeias maisisoladas .
  33. 33. Nome:Camila,Agatha,Laila DamasoProfº Márcia Série: 9º C

×