• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Oficina Artes - Barro
 

Oficina Artes - Barro

on

  • 19,842 views

Trabalho feito sobre o barro para a disciplina de Oficina de Artes do 7º ano

Trabalho feito sobre o barro para a disciplina de Oficina de Artes do 7º ano

Statistics

Views

Total Views
19,842
Views on SlideShare
19,842
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
174
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Oficina Artes - Barro Oficina Artes - Barro Presentation Transcript

    • A ARTE EM CERÂMICA O BARRO OFICINA DE ARTES ANO LETIVO 2011/2012
    • CONCEITOS A cerâmica (do grego κέραμος — "matéria-prima queimada" [1][2] ) é a atividade ou a arte de produção de artefactos cerâmicos. Argila: Formada pela alteração de certas rochas, como as que tem feldspato; A argila pode ser encontrada próxima de rios, muitas vezes formando barrancos nas margens. Barro: nome mais popular da argila – fração da argila Cerâmica – Argila - Barro
    • Imagens de Peças Cerâmicas / Barro CERÂMICA = BARRO
    • Trabalhos feitos por alunos da EB 2,3 Prof. Mota Pinto Vamos ao trabalho 7º A 7º B Ver mais trabalhos de barro .
    • FICHA INFORMATIVA SOBRE ARGILAS A argila ou barro é um material natural que se encontra no solo. É conhecida e utilizada pelo homem desde os tempos primitivos, quando este descobriu que podia modelá-la. Depois de seca e levada ao fogo, ficava estável e resistente. Os locais onde a argila é extraída, no solo ou em subsolo chamam-se jazidas ou barreiros . Surge a partir de uma rocha sedimentar , isto é, formada a partir de detritos de outras rochas que se depositam (sedimentam) por ação da erosão , na superfície terrestre. Os seus principais elementos constitutivos são a sílica e o alumínio . A combinação do oxigénio com estes elementos produz o dióxido de sílica (46,64%) e o óxido de alumínio (39,45%) que se combinam quimicamente com a água (13,91%), constituindo o barro. Em química este composto é designado pelo nome de silicato de alumínio. Tal como se encontram na natureza, exceção feita para o caulino, a maior parte dos barros ou margas não contêm geralmente mais que 50% de barro puro . Esses barros contêm também consoante a sua proveniência, dióxido de sílica livre (sob a forma de quartzo), soda, potassa, cal e compostos de ferro. De acordo com a percentagem destes compostos de ferro ou de outros componentes minerais, com o respectivo grau de oxidação ou ainda com o seu conteúdo noutros componentes colorantes, os barros adquirem cores diferentes depois de cozidos. A escala de cores vai do branco ao preto, passando por amarelo, vermelho, verde e azul. Podemos ter barros gordos e barros magros . Os barros magros ou curtos partem mais facilmente quando são trabalhados, o que os torna impróprios para serem trabalhados na roda de oleiro, enquanto que os barros gordos se caracterizam por uma maleabilidade muito maior e por isso são aqueles que melhor servem para trabalhar cm a roda.
    • Aqui ficam alguns conselhos que deves aprender para trabalhar com o barro. Barro - É uma matéria argilosa, moldável quando se junta água, que se extrai directamente dos solos e é composto à base de silicatos de alumínio. Barreiras - São os locais de onde se extrai o barro. Barros gordos - Têm grande plasticidade e retraem muito na secagem. Barros magros - Têm fraca plasticidade e retraem pouco na secagem. Propriedades do barro – Cor; Plasticidade; Impermeabilidade, Sonoridade e Resistência. Barbotina ou Lambuge - É a cola do barro (mistura-se barro e água em quantidades iguais, mexe-se muito bem até ficar tipo iogurte). Secagem - Consiste na eliminação da maior parte da água existente nas peças, por meio da evaporação. Cozedura - É a eliminação total da água, dando maior resistência, impermeabilidade e sonoridade às peças. 1ª. Cozedura - É a cozedura que vai até 900º e chama-se Chacota. 2ª. Cozedura - É a cozedura que vai além dos 1000º e chama-se Vidragem - torna as peças totalmente impermeáveis. Mufla - Forno eléctrico para cozer barro. Teques - São os instrumentos para trabalhar no barro.
    • COR – De acordo com a sua composição, a argila apresenta-se com cores variáveis (branco, alaranjado ou cinzento). A argila mais pura, bastante mais clara designa-se por caulino. PLASTICIDADE – É a propriedade que a argila tem de se tornar moldável após a absorção de água. Mesmo depois de seca e antes de ser cozida, pode ser novamente trabalhada se lhe adicionarmos água. RESISTÊNCIA – É a propriedade que a peça tem de manter a forma dada após secagem e de se tornar mais resistente após a cozedura. IMPERMEABILIDAD E – Depois de cozida e vidrada a peça deixa de absorver líquidos. SONORIDADE – Propriedade que a argila tem de emitir sons, através de pequenos batimentos, após a cozedura. CARACTERÍSTICAS E PROPRIEDADES DO BARRO
    • TÉCNICAS DE TRANSFORMAÇÃO DA ARGILA Durante as tuas aulas vais ter a oportunidade de desenvolver algumas técnicas de transformação da argila, tais como : MODELAÇÃO – Modelar a argila consiste em dar-lhe forma, criando figuras e objectos resultantes da nossa imaginação ou da nossa observação da realidade. OLARIA – Processo técnico que consiste no fabrico de peças redondas, ocas e simétricas em barro. A feitura de peças de olaria pode ser feita manualmente, através de várias técnicas. Olaria - É também um local onde se fabricam peças de cerâmica
    • T é cnicas para trabalhar no barro.
      • Técnicas de Modelação
      • 1. Através de Sólidos geométricos:
      • - Repuxagem;
      • - Junção de elementos.
      • Técnicas de Olaria :
      • Bola;
      • Rolo;
      • Placa ou Lastra;
      • Roda de Oleiro.
      • Técnicas de Decoração (antes da cozedura) - Estampagem, Incrustações, Gravações, Modelação, Engobes, Polimento
      • Técnicas de Decoração (depois da cozedura) - Pintura e Vidragem
    • Técnicas de Modelação As t é cnicas de transforma ç ão que se utilizam na modela ç ão a partir de s ó lidos geom é tricos são a "repuxagem " e a " liga ç ão de pe ç as ". Fazer um animal ou outra figura, a partir destas t é cnicas, é das mais antigas de trabalhar este material. Fazes um sólido geométrico (cilindro) e repuxas todas as partes que constituem o animal . Puxas a parte de cima da cabeça, depois as patas e assim sucessivamente . Podes também colar com barbotina cada uma das partes que constituem o animal. Colas a cabeça. As patas, a cauda, até concluir a figura . Depois é só alisar e ver alguns pormenores que faltem. Agora podes decorá-lo e pô-lo a secar para depois ser cozido na mufla. Pode ainda ser pintado.
    • Técnica da Bola Fazer um recipiente, a partir de uma bola de barro, é uma das técnicas mais antigas de trabalhar este material. Técnicas de Olaria O Barro é amassado e não deve estar, nem muito húmido nem muito seco. Não deve aderir aos dedo, nem deve abrir rachas quando comprimido. Faz uma bola de barro rolando-o na mão. Fura a bola com o dedo. Vai adelgaçando a bola progressivamente Corta o bordo com uma faca e alisa-o. Passa uma esponja pelo recipiente até ficar liso. Deixa secar antes de cozer e depois leva-o ao forno até uma temperatura de 850º. Podes depois pinta-lo ao teu gosto.
    • Técnica do Rolo Podes com esta técnica fazer qualquer objecto cilíndrico, desde tigelas, vasos, canecas ou outro objecto decorativo. O processo é o mesmo descrito para esta peça. Com um pedaço de barro faz rolinhos de espessura idêntica. Forma a base como se fosse um caracol Prepara as duas faces alisando-as Vai colocando os rolinhos em cima uns dos outros, reduzindo o diâmetro. Vai chegando barbotina. Faz uma pequena bola e abre-a por dentro. Coloca a cabeça e marca o rosto. Abre a base antes de cozer. Alisa-o se quiseres e depois deixa-o a secar. Vai depois à mufla para cozer. Pinta-o ou enverniza-o a teu gosto.
    • Técnica da Placa ou Lastra A técnica da lastra permite a construção de peças interessantes. É a mais apropriada para peças de faces direitas. Começa por fazer uma lastra com o auxílio de duas réguas de igual espessura, e um rolo. Com uma régua acerta os bordos da lastra. Com o auxílio do esquadro corta a lastra segundo ângulos de 90º. Repete a operação para as restantes lastras. Pica as bolhas com a ponta de uma faca. Executa quatro lastras para as paredes, uma para o chão e duas para o telhado Humedece os bordos da placa da base, após o acerto dos lados. Começa a colocar as paredes laterais. Coloca a parede seguinte, humedece o canto com barbotina e ajusta com a faca. Coloca pequenos rolos, para reforço, junto das paredes.
    • Técnica da Roda de Oleiro Técnica ancestral para fazer qualquer objecto cilíndrico, desde tigelas, vasos, canecas ou outro objecto decorativo. O processo descrito é o mesmo para qualquer peça. Amassa bem o barro para ficar com homogeneidade. Depois com muito cuidado, vais centrar o barro na roda. Deixa que a roda rode com as mãos de lado para centrar a peça. Vais iniciar a peça com uma abertura ao centro. Com os dedos vais pressionando no centro, fazendo a abertura. As mãos devem estar húmidas. Vais puxando levemente, formando um cilindro. A roda não te esqueças tem que estar a rodar. Depois dás a forma desejada à peça, alargando ou estreitando, encurtando ou alongando. A seguir tens a fase de acabamento Alisas com uma esponja toda a peça. Por fim, com um garrote retiras a peça da roda. Antes de ir à Mufla para fazer a cozedura, tens que primeiro secar muito bem as peças.
    • Técnicas de Decoração Estampagem Pressionando diversos objectos, podes imprimir no barro húmido os seus relevos. Podes criar padrões e texturas diversas. Gravação Deve ser feita com um teque pontiagudo ou qualquer objecto com essa característica. Cria um desenho directamente sobre a superfície, ainda húmida. Incrustação Podes criar desenhos pressionando pequenas pedras de encontro à superfície, ainda húmida, das peças. Modelação Consiste na colagem (com barbotina) de elementos que foram modelados separadamente. Não te esqueças de fazer pequenas incisões nas superfícies a colar, para facilitar a aderência. Engobe Mistura o engobe com óxidos metálicos (substâncias de origem animal), que vão dar cor à argila. Aplica-os com um pincel. As peças devem estar secas na altura da aplicação. Polimento Para obteres uma superfície mais lisa e regular, podes polir com um seixo ou godo. A peça deve estar seca na altura do polimento. Evita gestos bruscos para que não se parta. Vidrado Depois de cozidas as peças, se quiseres melhorar o seu acabamento e aumentar a sua impermeabilização, deves fazer a vidragem. O vidrado é um pó de vidro que se mistura com água. O Vidrado pode ser aplicado por: Mergulho; Vertimento; Pincelamento. Também podes pintar com tintas próprias.
    • Moldagem A moldagem é um processo técnico que permite reproduzir, várias vezes, determinado objeto, com maior rapidez de execução. Para a reprodução de peças por via líquida é necessário preparar barbotina, a calda de gesso, uma peça que será o nosso positivo de modo a preparar o molde que pode ter várias partes que se chamam tasselos. Executamos uma placa de argila e, sobre ela, passamos o desenho. Depois do desenho vincado na argila, desbastamos a superfície em redor, até obtermos a altura desejada para o motivo. Completamos o molde, construindo umas paredes laterais em barro. Depois de preparada a calda de gesso, procedemos ao seu vazamento para o molde. O gesso passado algum tempo endurece. Retiramos as paredes e temos o molde (negativo) para a reprodução da peça. Deve ser bem limpo e pincelado com detergente liquido. Comprimes um pedaço de barro na cavidade do molde. Retiramos os excessos de barro. Pressionamos levemente na superfície do objecto com duas bolas de barro, de forma a facilitar a sua extracção. Podemos fazer muitos objectos iguais.
    • Utensílios para trabalhar o barro:
      • Rolo ( igual ao que se utiliza para amassar a massa do pão).
      • Teques (instrumentos de plástico ou metal para trabalhar no barro)
      • 1 Garrote ( pode ser feito com 2 rolhas de cortiça e fio de nylon) – Serve para cortar o barro.
      • 1 Frasco ( para fazer barbotina ou lambuge) – Cola do barro.
      • 2 Ripas de madeira ( com 0,5 cm de espessura e 50 cm de comprimento).
      • 1 Avental e manguitos (para não te sujares).
      • 2 Panos de flanela ( 1 para limpares a mesa de trabalho e outro para guardar a peça de barro enquanto está húmida e para que não seque).
      • 2 Sacos de plástico ( 1 para guardares as tuas coisas e outro para guardar o barro húmido).
      • 1 azulejo
      Teques Garrote Panos de flanela Rolo
    • Regras na sala de aula:
      • Ao toque da campainha abeirar-se da sala de forma ordeira
      • Entrar na sala quando o professor der ordem
      • Sentar-se de forma correta
      • Responder à chamada
      • Prestar atenção ao que o professor diz
      • Ir buscar os seus materiais de trabalho
      • Organiza-los no seu local de trabalho
      • Dar início ao seu trabalho
      • Pedir autorização sempre que se levantar do lugar
      • Solicitar o professor chamando-o com correção
      • Quando acabar a aula, arrumar novamente os materiais de trabalho
      • Deixar o seu lugar limpo e arrumado
      • Sair quando o professor der autorização
      • Falar sem perturbar a aula respeitando professores e colegas
      • Respeitar a opinião dos outros
      • Não trazer boné, telemóvel ou qualquer objeto com som
      • Sempre que for preciso deslocar uma cadeira, levanta-a e não a arrasta
      • Trazer os materiais que o professor pede necessários à aula
      • Cooperar nos trabalhos de grupo
      • Não mexer nos materiais e trabalhos dos colegas
    • Anexos Planificação 7º ano COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS SEMESTRE AULAS PREVISTAS . Proporcionar a aquisição de atitudes autónomas, visando a formação de cidadãos responsáveis na vida comunitária. . Desenvolver a capacidade de resolver problemas. . Desenvolver a capacidade de pesquisa/recolha de informação diversificada. . Desenvolver a auto estima e autonomia. . Promover hábitos de trabalho em grupo. . Conhecer e valorizar as diferenças culturais. .Desenvolver o sentido de responsabilidade e cooperação. . Reconhecer e saber e aplicar as normas básicas de higiene e segurança no trabalho. . Desenvolver a capacidade de utilizar e interpretar as diferentes formas de comunicação. . Desenvolver a capacidade de conhecer e saber aplicar os principais meios técnicos de expressão plástica. . Reconhecer os materiais para os diferentes tipos de trabalho. . Desenvolver a capacidade de utilizar as diferentes técnicas de acordo com o trabalho a desenvolver. . Desenvolver a capacidade de saber utilizar técnicas de transformação de materiais em vários suportes . - Arte em Cerâmica . O barro . Casas tradicionais - Desenho . Registos gráficos . Projeto da casa - Técnicas de Pintura. . A Lápis de cor . A Acrílico 1º Semestre 08 de Setembro 25 de Janeiro 34 aulas 2º Semestre 26 de Janeiro 15 de Junho 32 aulas
    • “ OFICINA DE ARTES” (7º Ano / 3ºCEB) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A Oficina de Artes tem como referência as finalidades e as competências da disciplina e define-se segundo indicadores que se perspetivam na integração dos saber, saber ser e saber fazer DOMÍNIOS COMPETÊNCIAS INDICADORES Aptidões / Capacidades / Conhecimentos 60% Técnicas – 29%
      • Conhecer e saber aplicar os principais meios técnicos de expressão plástica – 3%
      • Conhecer e utilizar técnicas de transformação de materiais em vários suportes – 3%
      • Executar os trabalhos com criatividade, rigor técnico e boa apresentação final – 20%
      • Exigência e rigor no domínio e manuseamento dos instrumentos de trabalho – 3%
      Conceitos – 12%
      • Conhecer e saber utilizar ferramentas e utensílios de acordo com os materiais – 3%
      • Aplicar os diferentes materiais básicos tendo em conta as suas características – 3%
      • Saber e aplicar as normas básicas de higiene e segurança no trabalho – 6%
      Processos – 19%
      • Conhecer e aplicar as fases fundamentais do método de resolução de problemas – 3%
      • Observar, registar e representar o real de acordo com as técnicas solicitadas – 10%
      • Mobilizar saberes diferenciados nos diferentes projetos de trabalho – 3%
      • Participar ativamente em todas as fases de um projeto de trabalho – 3%
      Atitudes e Valores 40% Responsabilidade – 16%
      • Assiduidade / Pontualidade – 4%
      • Empenho/responsabilidade na realização das tarefas – 4%
      • Respeito pelas regras de trabalho estabelecidas – 4%
      • Organização, controle e limpeza dos materiais e do espaço de trabalho – 4%
      Empenho / Participação – 8%
      • Participação/Interesse – 4%
      • Colaborar nas diferentes tarefas escolares – 4%
      Solidariedade – 8%
      • Partilha e cooperação no trabalho com o grupo – 4%
      • Respeito pela opinião dos outros – 4%
      Autonomia – 8%
      • Espírito de iniciativa, observação e criatividade – 4%
      • Cumprimento das tarefas propostas – 4%
      • NOME: ___________________________________________________________ANO_______TURMA________
      •  
      •  
      • Ficha de Avaliação Diagnóstica | Oficina de Artes
      •  
      • 7º -------------------------- Ano Letivo 2011/2012  
      • I Grupo
      •  
      • O que é o barro? ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
      • Conheces alguns utensílios de barro? __________________________________
      • Diz o nome de alguns. ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
      • Conheces algumas técnicas de trabalhar o barro?________________________
      • Diz o nome das que conheces. ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
      • Porque se diz que o barro é uma matéria prima natural? __________________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________________
      • Diz como se amolece o barro? ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
      • Diz como se endurece o barro? ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
      • Para trabalhar no barro que cuidados é que deves ter? ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
      • Como se chama o forno de cozer barro? _______________________________
      •  
      • II Grupo
      •  
      • A partir do objeto de barro apresentado, realiza uma composição visual utilizando um lápis de grafite.
      • A composição visual deverá ser realizada numa folha A3 e com uma esquadria de 2cm.
      • Bom Trabalho!
    • Escola EB 2,3 Prof. Dr. Mota Pinto No domínio das Atitudes/Comportamentos Continuação Caderneta do Professor Ano letivo de 200 /0 Disciplina: Oficina de Artes NOME DO ALUNO___________________________________________________ Nome do Pai ______________________________Profissão____________________ Nome da Mãe _____________________________Profissão____________________ Nº de Irmãos__________Idades__________________________________________ Com quem vive_______Morada___________________________Tel.____________ Enc. De Educ._____________________________Profissão____________________ Morada_______________________________________Tel.____________________ ALUNO Nº_______ANO_______ TURMA________IDADE_______ FOTO Responsabilidade /Empenhamento É pontual/assíduo Fev Mar Abr Mai Jun Intervém oportunamente Executa as tarefas propostas Apresenta os trabalhos limpos e com rigor Traz o material necessário Autonomia Utiliza corretamente os materiais Realiza tarefas simples sem apoio contínuo Tenta superar as dificuldades Organiza o seu espaço de trabalho Defende os seus pontos de vista Sociabilidade Participação Cooperação Ouve os colegas e aceita suas opiniões Não causa situações de conflito Cumpre as regras estabelecidas Presta ajuda aos colegas Coopera no trabalho
    • No domínio das Aptidões/Capacidades/Conhecimentos Domínio Tecnológico Identifica e aplica as técnicas de transformação do barro a nível de: Modelação; Sólidos geométricos ( Repuxagem, Escavação e Junção de Elementos) Olaria; Bola , Rolo , Placa ou Lastra e roda de Oleiro. Identifica e aplica as técnicas de decoração do barro a nível de: Estampagem, Incrustações, Gravações, Engobes, Polimento, Pintura e Vidragem. Identifica e conhece as propriedades do barro. Aplica corretamente as técnicas escolhidas Aplica os conhecimentos a novas situações Cria projetos executáveis Executa aquilo que projeta É criativo e inovador Moldagem simples: Aplica corretamente as técnicas de reprodução de peças. Aplica os diferentes materiais básicos tendo em conta as suas características Seleciona e aplica as ferramentas específicas aos materiais a trabalhar Classificações obtidas nos trabalhos 1ºSemestre 2º Semestre
    • FIM TRABALHO ELABORADO PARA OS 7º ANOS AGOSTINHO N. SILVA