Set 2013 TV e Internet - a uniao dos mundos broadcast e broadband

1,709 views

Published on

Palestra Congresso SET 2013

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,709
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
22
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Set 2013 TV e Internet - a uniao dos mundos broadcast e broadband

  1. 1. Aguinaldo Boquimpani Consultor SET Aguinaldo.boquimpani@set.org.br
  2. 2. AGENDA 1. O consumidor conectado 2. O avanço das múltiplas telas 3. Novos elos de engajamento 4. O impacto das redes sociais 5. Os novos canais 6. TV e Internet: os desafios 7. Convergência: uso da plataforma Ginga 8. A ponte para o futuro: as novas gerações 9. Conclusões 10. Referências TV e Internet – Broadcast e Broadband
  3. 3. Pesquisas recentes mostram tendências IBOPE - 56% da população brasileira acessa Internet (1) IBOPE - 6% dos brasileiros já consome TV pela Internet (2) IAB - 73% da população conectada usa TV e acessa a Internet ao mesmo tempo (3) Uma visão do mercado de consumo Fontes: (1) http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Paginas/Acesso-a-internet-impulsiona-o-consumo-dos-meios-tradicionais-de-midia-aponta-IBOPE-Media.aspx (2) http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Paginas/6-dos-brasileiros-ja-consomem-TV-online-alem-da-forma-habitual.aspx (3) http://iabbrasil.net/portal/institucional-iab/indicadores-mercado/ “Simultaneidade e convergência são palavras-chave no novo contexto midiático, no qual os meios são consumidos nas mais variadas combinações e formas, ... e são impulsionadas pela democratização dos tablets, smartphones e outros dispositivos com acesso à Internet.” Juliana Sawaia – IBOPE (1)
  4. 4. Pesquisas recentes mostram tendências Uma visão do mercado de consumo Fonte: http://iabbrasil.net/portal/institucional-iab/indicadores-mercado/
  5. 5. USA – Consumo de Mídia Uma visão do mercado de consumo
  6. 6. O consumidor conectado muda seus hábitos Tablets começam a substituir desktops e notebooks Consumo de mídia se diversifica em diferentes telas TV passa a ser vista online e on-demand, em vários devices Mobile devices facilitam acesso a Social TV Novos hábitos Fontes: (1) http://www.techguru.com.br/idc-venda-de-tablets-aumenta-164-no-brasil-em-2013/ (2) http://www.teleco.com.br/smartphone.asp
  7. 7. Adoção de Smartphones e Tablets – EUA 2003-2012 O avanço das múltiplas telas O ano de 2012 viu o consumo de mídia móvel crescer exponencialmente a medida que a adoção de smartphones cresceu quase 30 por cento (para mais de 120 milhões), enquanto o mercado de tablets explodiu atingindo cerca de 50 milhões de proprietários. Os tablets já chegaram a um nível de adoção em três anos que levou aos smartphones quase uma década para atingir.
  8. 8. Mercado no Brasil segue tendência mundial Vendas de Tablets e Smartphones crescem acentuadamente (1) e (2) Tablets tendem a superar vendas de desktops e notebooks(3) Fontes: (1) http://www.techguru.com.br/idc-venda-de-tablets-aumenta-164-no-brasil-em-2013/ (2) http://www.teleco.com.br/smartphone.asp (3) http://www.abinee.org.br/noticias/com233.htm O avanço das múltiplas telas Vendas Tablets (1) Smartphones (2) 2012 1T 493.000 2.400.000 2013 1T 1.300.000 (+164%) 5.400.000 (+225%)
  9. 9. Consumo de mídia se diversifica em diferentes telas Fontes: (1) http://services.google.com/fh/files/misc/multi-screen_infographic.pdf (2) http://iabbrasil.net/portal/brasilconectado2/ O avanço das múltiplas telas
  10. 10. Novos hábitos O avanço das múltiplas telas Fonte: http://www.google.com/think/research-studies/the-new-multi-screen-world-study.html Dois modos de uso para as múltiplas telas
  11. 11. Atividades sequenciais O avanço das múltiplas telas Fonte: http://www.google.com/think/research-studies/the-new-multi-screen-world-study.html Principais atividades quando trocando sequencialmente entre telas
  12. 12. Atividades simultâneas O avanço das múltiplas telas Fonte: http://www.google.com/think/research-studies/the-new-multi-screen-world-study.html
  13. 13. Novos padrões aumentam o potencial de convergência Em 2013, haverá mais conexões celulares no mundo do que pessoas e, pela primeira vez, os smartphones estão vendendo mais que os feature-phones. As vendas de tablets devem superar as de laptops e PCs em 2015, de acordo com pesquisa de mercado da IDC. Essas mudanças de mercado somam-se à entrada de novos padrões que oferecem conectividade cada vez mais abrangente e rápida como 4G, aumentam ainda mais a qualidade e demandam mais banda como 4K e de outro lado oeferecem uma compressão muito maior de conteúdo de vídeo como o HEVC. Fontes: (1) http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Paginas/6-dos-brasileiros-ja-consomem-TV-online-alem-da-forma-habitual.aspx (2) http://iabbrasil.net/portal/institucional-iab/indicadores-mercado/ O avanço das múltiplas telas
  14. 14. Os hábitos estão mudando Capturando a atenção do consumidor
  15. 15. O consumidor atual está conectado As novas gerações lideram as mudanças Há uma grande competição pela atenção do consumidor Como capturar a atenção do consumidor conectado? Capturando a atenção do consumidor
  16. 16. Formando novos elos de engajamento Consistência da experiência de acesso ao conteúdo Transparência: estratégia push para o conteúdo na 2ª. Tela (1) Sincronização real-time entre TV e 2ª. Tela Uso da Social TV: busca, participação, personalização, recomendações Capturando a atenção do consumidor (1) http://www.huffingtonpost.co.uk/dean-donaldson/second-screen-advertising_b_1586175.html (2) http://www.brandrepublic.com/opinion/1132824/
  17. 17. Qualidade do conteúdo + consistência da experiência A experiência deve ser convergente, transparente e unificada, permitindo ao consumidor transitar entre a TV e a 2ª. Tela de maneira fluida e fácil. Consistência da experiência (1) http://www.rapidtvnews.com/index.php/2013041727288/syfy-s-defiance-launches-with-tv-gaming-second-screen-convergence-app.html Sy-Fy Defiance
  18. 18. FOX TV – So You Think You Can Dance Sincronização realtime + conteúdo interativo http://www.fox.com/foxnow/ http://edition.cnn.com/2012/09/15/showbiz/tv/second-screen-tv-our-mobile-society
  19. 19. FOX TV – Glee Sincronização realtime + conteúdo interativo http://www.fox.com/foxnow/ http://www.forbes.com/sites/roberthof/2013/02/26/fox-gets-serious-about-second-screen-apps/
  20. 20. O consumidor atual está conectado nas redes O impacto das redes sociais
  21. 21. Impacto do Tweeter no rating do primetime (USA) O impacto das redes sociais Como formar novos elos com este consumidor?
  22. 22. Fox TV – The X-Factor (2011) http://www.massrelevance.com/case-study/how-x-factor-became-most-talked-about-tv-show-year Usando as ferramentas das redes sociais
  23. 23. Fox TV – The X-Factor (2011) http://www.massrelevance.com/case-study/how-x-factor-became-most-talked-about-tv-show-year RESULTADOS A atividade no Twitter aumentou 600% quando visualizações da rede social eram mostradas no ar durante o show Durante um período de 8 semanas de integração do show com as redes sociais, cada episódio do show entrava no Twitter com sua própria hashtag. O X Factor gerou um pico 20.020 Tweets por minuto e teve 6.300 Tweets por minuto como média no episódio final. Em seu primeiro ano nos EUA, o X Factor tornou-se o show mais falado nas redes sociais com 11% de menções (Ad Age, 2011, Social Guide). ESTRATÉGIA  Engajamento profundo do público encorajando o uso do Twitter  Uso de plataforma para agregar, filtrar e integrar o conteúdo do Twitter em tempo real com o site do show na Internet e com o set do show ao vivo  Painéis mostrados no ar ao vivo incluíam Tweets sobre o show, contagens de votos dos juízes e do público e um gráfico com a projeção da contagem do total de Tweets  Durante 8 semanas o show implementou esta estratégia social com hashtags específicas que se tornaram “trending topics” no Twitter Usando as ferramentas das redes sociais
  24. 24. Busca, Recomendações e Personalização 1 – Twelevision (http://www.twelevision.com.au/) Agregador de Tweets para atrações na TV * 2 – Miso (http://gomiso.com/) Habilita “Check-in” nos shows, criando salas virtuais 3 – Getglue http://getglue.com/ Guia personalizado e recomendações * “Channeling Twitter effectively could nourish content discovery habits, encouraging viewers to tune into a program they might not watch otherwise (TV Genius)”
  25. 25. OTT e os Novos Canais nas Múltiplas Telas
  26. 26. Novos produtores usam serviços OTT YouTube cria grande oferta de canais premium Netflix concorre a prêmios Emmy de TV por série de TV exclusiva (House of Cards) Amazon e YouTube ganham Emmys técnicos Oferta de conteúdo OTT de alta qualidade cresce Os novos canais
  27. 27. Os novos canais: Netflix, YouTube, Amazon Fonte: http://www.youtube.com/yt/press/statistics.html Netflix recebe indicações ao prêmio Emmy O mundo da TV mudou: a Netflix está recebendo indicações para o Emmy. A empresa recebeu indicações para 14 prêmios Emmy, incluindo 9 indicações pelo drama político “House of Cards” liderado pelo ator Kevin Spacey. Com apenas dois anos desde que anunciou planos de produzir conteúdo original a Netflix está se tornando um dos principais players no mercado de TV e pode competir com os líderes. http://techcrunch.com/2013/07/18/when-tv-isnt-just-tv-anymore/ YouTube plajeja abrir seu próximo estúdio de produção em NY Este será o quarto estúdio de produção que o site de compartilhamento de vídeos oferecerá para produtores com acessos a equipamentos de produção e pós-produção digital sem custos. http://news.cnet.com/8301-1023_3-57596673-93/youtube-plans-to-open-next-production-studio-next-year-in-ny/ Amazon, YouTube ganham seus primeiros EMMYs (mas não por shows) O YouTube ganhou seu primeiro Emmy Técnico por sua engine de recomendações personalizadas. A Amazon também recebeu seu primeiro Prêmio Emmy pelo engine de descoberta e recomendações personalizadas que é parte do serviço “Amazon Instant Video”. http://techcrunch.com/2013/08/02/amazon-youtube-get-their-own-first-emmys-but-not-for-shows/ Netflix, YouTube, Amazon Novos rumos na produção de conteúdo
  28. 28. Os novos canais: YouTube Fonte: http://www.youtube.com/yt/press/statistics.html Audiência 1 bilhão de usuários únicos por mês 6 bilhões de horas de vídeo vistas por mês (+50% sobre 2012) 100 horas de vídeo enviadas para o YouTube por minuto Nielsen: YouTube atinge mais americanos entre 18-34 anos do que qualquer rede de TV a cabo Programa de Parcerias 1 milhão de criadores de conteúdo monetizado Milhares de canais rendem centenas de milhares de dólares / ano Milhares de anunciantes usam anúncios in-stream (75% “skippable”) Mobile devices 25% do uso em dispositivos móveis, um bilhão de visualizações por dia Disponível em centenas de milhões de dispositivos Identificação de Conteúdo Mais de 4.000 parceiros usam, incluindo as principais emissoras dos EUA, estúdios de cinema e gravadoras Mais de 200 milhões de vídeos foram reivindicados Gerou aos parceiros centenas de milhões de dólares YouTube: Estatísticas
  29. 29. Estatísticas 2012 Mais de 5 milhões de novos membros Mais de 14 milhões de membros no total +37% de crescimento Mais de 50 milhões de videos foram compartilhados 1.4 petabytes de conteúdo transcodificado Mais de 200+ petabytes de conteúdo visto Acessos: mais de 675 milhões de pessoas acessaram o Vimeo em 2012 Novos Canais: Vimeo Fonte: https://socialtimes.com/vimeo-releases-2012-end-of-year-stats_b114214
  30. 30. Como evoluir a Smart TV? Mudar o modelo... O modelo da Smart TV (ainda) não deu certo. Quase 50% dos consumidores que têm uma Smart TV não a conectam na Internet (1) A Smart TV desconecta o consumidor do conteúdo das emissoras (2) A 2ª. Tela pode ser usada para substituir uma Smart TV (3) Novos devices, como o Google Chromecast ($ 35), transformam uma TV comum em TV conectada Os desafios dos fabricantes (1) http://techcrunch.com/2012/08/31/smart-tvs-gf/ (2) http://www.v-net.tv/the-smart-tv-model-will-fail-unless-it-adapts-says-bbc/ (3) http://readwrite.com/2013/05/03/why-innovation-is-moving-outside-the-tv (4) http://www.fastcolabs.com/3013319/could-apples-magic-wand-be-the-next-universal-remote “Don’t be mistaken: Smart TVs are coming. It’s just that we may have to go through many equivalents of the Palm Pilot until we reach something as refined as the iPhone 5.” Michael Grothaus – FastCompany (4)
  31. 31. Como.... Facilitar o acesso (usabilidade) e manter qualidade da experiência? R. Com uma solução na 2ª. Tela com sincronização em tempo real e transparente Monetizar na 2ª. Tela? R. Com Synchronized ad-insertion e Interactive advertising na 2ª. Tela Se beneficiar da convergência Broadcast + Broadband? R. Com serviços OTT que permitam o trânsito fácil, fluido e transparente entre o conteúdo linear e o não linear mantendo o consumidor cativo na oferta da emissora. Os desafios dos radiodifusores
  32. 32. Como consumidores descobrem novas marcas e produtos Novos modelos de monetização
  33. 33. Synchronized + interactive ads Novos modelos de monetização
  34. 34. Synchronized + interactive ads Novos modelos de monetização
  35. 35. Fonte: 2008, 2009, 2010, e 2011 (SUFRAMA) – em milhões de unidades vendidas 0 0 0,5 2,5 5 9,7 13 3,9 4,1 8 8,7 7,5 4 1,9 7,9 4,9 4,6 2,5 1,2 0,3 0,1 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 CRT LCD/Plasma LCD/Plasma (GINGA) Potencial do Mercado Ginga Projeção para TVs com DTVi / Ginga A estimativa do mercado brasileiro é um total de mais de 100 Milhões de TVs. Fabricantes venderam 13 Milhões de TVs em 2012 (12 Milhões LCD / Plasma). Em 2013 75% de toda produção de TVs LCD / Plasma saem com o Ginga. Esse número sobe para 90% em 2014 e 100% a partir de 2015. De 2013 a 2016 as vendas de TVs devem crescer em preparação para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.
  36. 36. Fonte: Padrão ITU-T J.205 IBB – Padrão Internacional Inclui o Ginga (Brasil) e o Hybridcast (Japão)
  37. 37. (*) © Copyright TQTVD / TOTVS Ginga usado para serviços VOD
  38. 38. (*) © Copyright TQTVD / TOTVS Usando Ginga para serviços OTT
  39. 39. EMISSORA Aplicativo Ginga na TV Transmite Interatividade Ginga + Metadados Rede Local Sinaliza que canal está transmitindo Ginga e envia informações para o device Aplicativo 2ª. Tela Carrega página referente ao conteúdo Ginga (*) © Copyright TQTVD / TOTVS Solução de 2ª. Tela baseada no Padrão Ginga Integrando Ginga e a 2ª. Tela
  40. 40. Acessando a Interatividade da emissora na 2ª. Tela: Conteúdo interativo sincronizado em realtime com o vídeo, sem depender de artifícios como trilha de áudio ou marcas d’água no conteúdo. Publicidade não concorre com o vídeo, um anunciante não afeta o outro. Conteúdo pode ser acessado em locais públicos com hotspots Wi-Fi. Transmissão Ginga Sincronização na 2ª. Tela Solução de 2ª. Tela baseada no Padrão Ginga (*) © Copyright TQTVD / TOTVS Integrando Ginga e a 2ª. Tela
  41. 41. Solução de 2ª. Tela baseada no Padrão Ginga (*) © Copyright TQTVD / TOTVS Integrando Ginga e a 2ª. Tela Controle e inserção de metadados para 2ª. Tela
  42. 42. A ponte para o futuro http://techcrunch.com/2012/08/08/dream-team-of-childrens-tv-producers-create-playsquare-touchable-tv-for-the-ipad/ http://applidium.com/en/applications/mon_nickelodeon_junior/ Jovens e crianças já vivem em um novo mundo
  43. 43. A ponte para o futuro http://digital2disc.com/index.php/news/article/second-screens-and-social-tv-making-waves-in-the-broadcast-world http://www.ign.com/articles/2012/10/03/amazing-spider-man-second-screen-sneak-peek http://money.cnn.com/2012/04/09/technology/second_screens/index.htm A Interatividade une TV e Múltiplas Telas
  44. 44.  No mundo conectado as novas gerações são a ponte para o futuro.  A TV e a Internet já estão unidas: as novas gerações já unem os dois mundos em seu dia a dia.  Os smart devices demoliram as barreiras de adoção das novas tecnologias e aceleraram a diversificação dos canais de consumo de mídia.  As emissoras devem engajar os consumidores conectados e criar novos elos usando as próprias ferramentas da Internet: as redes sociais. Conclusões
  45. 45.  As novas gerações serão fidelizadas não só pela qualidade do conteúdo como pela disponibilidade deste nas novas plataformas e pela formação de novos elos de engajamento: presença, personalização e interatividade.  A oferta de conteúdo dos novos canais OTT torna-se significativa e pode competir com as emissoras tradicionais.  As emissoras podem criar ambientes com serviços OTT (não- linear) integrados com seu conteúdo linear e tornar fácil e fluida a transição entre estes. Conclusões
  46. 46.  A presença do conteúdo das emissoras nas múltiplas telas materializa o potencial da interatividade e pode usar a sincronização para estender o modelo de monetização tradicional.  A convergência da TV integrada Broadcast + Broadband adiciona novos modelos de monetização.  O Ginga pode ser usado tanto para serviços OTT como para sincronização com múltiplas telas. O Ginga oferece escala, disponibilidade e integração entre o broadcast e o broadband. Conclusões
  47. 47. Aguinaldo Boquimpani Consultor Independente - TV Digital aguinaldo.boquimpani@set.org.br http://br.linkedin.com/in/aguinaldoboquimpani Twitter @ag_rb Dúvidas TV e Internet - Broadcast e Broadband
  48. 48. Referências I. Fórum de TV Digital http://www.forumsbtvd.org.br II. TV Digital interativa no Brasil http://www.dtv.org.br/interatividade/ III. ITU-T J.205 – Padrão IBB Integrated Broadcast & Broadband http://www.itu.int/ITU-T/workprog/wp_item.aspx?isn=7714 IV. ITU-T J.206 – Padrão IBB Integrated Broadcast & Broadband http://www.itu.int/ITU-T/workprog/wp_item.aspx?isn=9305 TV e Internet – Broadcast e Broadband

×