Aguinaldo Boquimpani - Conteúdo e Interatividade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Aguinaldo Boquimpani - Conteúdo e Interatividade

on

  • 466 views

Apresetnação sobre Conteúdo e Interatividade feita na conferência La Cajita, Chile, Novembro 2012

Apresetnação sobre Conteúdo e Interatividade feita na conferência La Cajita, Chile, Novembro 2012

Statistics

Views

Total Views
466
Views on SlideShare
466
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
7
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Aguinaldo Boquimpani - Conteúdo e Interatividade Presentation Transcript

  • 1. Aguinaldo Boquimpani Consultor TV Digital (Brasil)http://br.linkedin.com/in/aguinaldoboquimpani
  • 2. Conteúdo e Interatividade 1. Interatividade: Cenários e Arquitetura 2. Ginga no Mercado 3. Interatividade avançada: Tendências 4. Ginga: Integração com Novas Tecnologias 5. Cloud TV 6. Ambiente Ginga e Server Side 7. Smart Devices 8. Multi-screen 9. Novos padrões 10. Inglaterra: Youview 11. Japão: Hybridcast 12. Conclusões 13. Referências
  • 3. Interatividade É qualquer capacidade de interação com o usuário desenvolvida no ambiente da TV. No caso do ISDB-TB obedece ao padrão Ginga. Os componentes da interatividade precisam ser transmitidos pelas emissoras através do sinal de TV Digital para que possam chegar às residências. Cada emissora define o período no qual a interatividade é transmitida e se está ou não diretamente associada com atrações de sua grade de programação.
  • 4. Interatividade – Modelo das Emissoras O modelo de interatividade do ISDB-T está sob o controle do radiodifusor e é baseadona transmissão de aplicações Ginga através do sinal da TV Digital. Estratégias dos radiodifusores:  O modelo de negócios é similar ao da transmissão tradicional: anunciantes patrocinam inserções interativas na programação do canal ou compram espaço de propaganda em aplicações interativas.  Os anunciantes podem agora produzir conteúdo de marketing contendo vídeo + conteúdo interativo que permitem levar mais informações ao consumidor sobre seus produtos.  Os radiodifusores também têm o benefício adicional de modelos de interatividade plena em tempo real para programas que requerem feedback do telespectador (como reality shows) com muito melhor controle sobre este feedback em relação às soluções correntes (baseadas em SMS).
  • 5. Interatividade – Ligada ao programa 6Durante a transmissão de uma aplicação GINGA da emissora, é possível fazer promoção dos produtos doanunciante / patrocinador do programa sendo transmitida naquele momento. (*) © Copyright TQTVD / TOTVS
  • 6. Interatividade – PortalEmissora disponibiliza banners do anunciante. A aplicação pode apenas mostrar um anúncio curto ou atépode permitir ao usuário selecionar o banner e ver detalhes do conteúdo interativo do anunciante. 7
  • 7. Modelo das EmissorasCenários Atuais no BrasilCanal de RetornoTendências
  • 8. Cenários de Interatividade Uma aplicação do radiodifusor, normalmente ligada ao conteúdo, pode servir de grande potencial de vendas e merchandising e facilmente incluir facilidades de T-commerce.
  • 9. Cenários de Interatividade
  • 10. Cenários de Interatividade
  • 11. Cenários de Interatividade
  • 12. Cenários de Interatividade
  • 13. Cenários de Interatividade (*) © Copyright TQTVD / TOTVS
  • 14. Cenários de Interatividade (*) © Copyright TQTVD / TOTVS
  • 15. Cenários de Interatividade (*) © Copyright TQTVD / TOTVS
  • 16. Cenários de Interatividade (*) © Copyright TQTVD / TOTVS
  • 17. TV Analógica vs. DigitalTV Passiva vs. InterativaNovos PlayersNovos Mercados
  • 18. Cadeia de ValorCadeia de Valor no Modelo de TV Aberta Analógica Passivos Telespectadores Indústria de Receptores Fabricantes de TV Anunciantes Redes de Produtores Televisão de Conteúdo Aberta Indústria de Transmissão
  • 19. Cadeia de ValorCadeia de Valor no Modelo de TV Aberta Digital Passivos Telespectadores Provedores de Chipsets para TV Digital Provedores de SW embarcado Indústria de Receptores (OS, JVM, Zapper, EPG, etc.) Fabricantes de TV Anunciantes Redes de Produtores Televisão de Conteúdo Aberta Desenv. SW Indústria de para transmissão Transmissão
  • 20. Cadeia de ValorCadeia de Valor no Modelo de TV Aberta Digital Interativa Interativos Telespectadores Provedores de Chipsets para TV Digital Provedores de SW embarcado Indústria de Receptores (OS, JVM, Zapper, EPG, etc.) Fabricantes de TV Provedores de MW Ginga Provedores Anunciantes de Ferramentas Desenvedores de Desenv. Aps. Interativas Redes de de Apps. Produtores Televisão Ginga de Conteúdo Aberta Desenv. SW Indústria de para transmissão Transmissão Provedores de Serviços de Telecomunicação (Internet, Banda Larga, Telefonia Celular, etc.)
  • 21. Cadeia de ValorInúmeras combinações e parcerias podem dar lugar a novas soluçõesintegradas, criando cadeias de valor completamente novas Interativos Telespectadores Provedores de Chipsets para TV Digital Provedores de SW embarcado Indústria de Receptores (OS, JVM, Zapper, EPG, etc.) Fabricantes de TV Provedores de MW Ginga Provedores Anunciantes de Ferramentas Desenvedores de Desenv. Aps. Interativas Redes de de Apps. Produtores Televisão Ginga de Conteúdo Aberta Desenv. SW Indústria de para transmissão Transmissão Provedores de Serviços de Telecomunicação (Internet, Banda Larga, Telefonia Celular, etc.)
  • 22. Cadeia de ValorNovos players e segmentos estão se incorporando na cadeia de valor Interativos Telespectadores Provedores de Chipsets para TV Digital Provedores de SW embarcado Indústria de Receptores Marketing (OS, JVM, Zapper, EPG, etc.) Governo Fabricantes de TV Provedores ! de MW Ginga Provedores Setor Anunciantes Provedores de Ferramentas Bancário e Desenvedores TV por Assinatura de Desenv. Financeiro Aps. Interativas Redes de de Apps. Produtores Televisão Ginga de Conteúdo Aberta Desenv. SW Indústria de Provedores para transmissão Transmissão Varejo de Conteúdo na Internet Provedores de Serviços de Telecomunicação (Internet, Banda Larga, Telefonia Celular, etc.)
  • 23. Convergência – distribuição de conteúdo O conteúdo segmentado está acabando. A tendência é a integração e fusão completa de canais e conteúdos digitais Grupo de dispositivos inteligentes Mídia (Connected TV, Smart TV, Smartphone, etc.) Canal de Virtualização da via de transmissão distribuição (Independente da via) Móvel Internet Radiodifusão Integração total dos conteúdos digitais Conteúdo (Texto, Áudio, Vídeo, Interatividade) Pesquisa NHK JP 25
  • 24. Integração: Ginga e Serviços na InternetA crescente adoção da TV Digital no mundocria novas oportunidades para acomunidade de desenvolvimento. O Gingaé uma plataforma ideal para a conexãoentre TV e serviços na Internet por incluirtecnologias capazes de usar protocolos eserviços (Web Services, SOA) queprontamente permitem a integração comservidores e serviços Internet (em especialos que já funcionam baseados no Java).
  • 25. Interatividade unindo Radiodifusão e InternetA TV Digital ligada à rede de radiodifusão e à Internet pelo uso do canal de interatividadeé o caminho de convergência com grande potencial para a indústria de conteúdo
  • 26. Arquitetura: Conexão Ginga e Servidores na InternetTransmissão de dados variáveis em aplicações GingaÉ possível enviar, junto com as aplicações Ginga, informações que são atualizadas periodicamente,como noticias, estatísticas em tempo real de um jogo, resultados de enquetes, etc. Para isto é precisoum sistema de informação que permita o gerenciamento destas informações e esteja integrado com ossistemas de playout e transmissão do radiodifusor. DSMCC Transmissão Playout de Interatividade Application Server Radiodifusor - Cloud
  • 27. Arquitetura: Conexão Ginga e Servidores na InternetProcessamento do feedback do usuárioA arquitetura anterior pode ser estendida para poder receber o resultado das interações do usuário. DSMCC Transmissão Playout de Interatividade Feedback (enquetes, etc.) WWW Application Server Web Server Radiodifusor - Cloud
  • 28. Arquitetura: Conexão Ginga e Servidores na InternetEnvio de dados variáveis e conteúdo pela InternetAs aplicações Ginga, podem usar o acesso a Internet para recuperar informações e conteúdosatualizados. Isto aumenta o potencial das aplicações como portais de conteúdo já que não está limitadopela largura de banda disponível para transmissão de dados no sinal de DTV. DSMCC Transmissão Playout de Interatividade Feedback (enquetes, etc.) WWW Application / Web Server Media Server (SOA) Radiodifusor - Cloud
  • 29. Arquitetura: Conexão Ginga e Servidores na InternetAcesso a serviços pela InternetUma evolução do cenário anterior e o acesso a serviços de terceiros a partir de uma aplicação Gingatransmitida no sinal de radiodifusão. Estes serviços podem ser dos mais diversos tipos e finalidades:governo, bancos, educativos, anunciantes, etc. A aplicação Ginga pode ser provida pelo provedor doserviço. DSMCC Transmissão Playout de Interatividade Radiodifusor WWW Application/Me Web Server dia Server (SOA) Provedor de Serviços - Cloud
  • 30. Cenários de convergência – Propaganda interativaA inserção pergunta se o telespectador tem interesse em receber uma amostra gratuita do produto.Pode ser também um desconto, um código de promoção, participação em sorteio, etc.Com sua permissão, os dados do telespectador são enviados ao anunciante. (*) © Copyright TQTVD / TOTVS
  • 31. Exemplo: Cloud TV usada para servidores VOD (*) © Copyright TQTVD / TOTVS
  • 32. Autoria de Conteúdo InterativoAmbiente de TransmissãoAmbiente de RecepçãoCustos de Produção
  • 33. Ambiente de Produção de Conteúdo Conteúdo De Áudio e Vídeo Astro Box Emulador Ginga da TQTVD Aplicação Sinal Modulada RF (ISDB-T) Laboratório de Conteúdo Interativo Workstation de Sistema Playout e Multiplex TV Set de Desenvolvimento Desenvolvimento O Sistema de Playout codifica as • STB • IDE (NetBeans, Eclipse, etc.). aplicações de forma a poderem ser • Middleware Ginga transmitidas no sinal de TV Digital. • Interfaces Ginga-J para • Funcionalidades extras para debug compilação das aplicações Java. As aplicações codificadas são multiplexadas com o conteúdo de O STB demultiplexa o sinal de RF, • Emulador Ginga. áudio e vídeo e moduladas em um extraindo e exibindo o conteúdo de sinal de Radio Frequência. vídeo e áudio. O MW Ginga decodifica e executa as aplicações.
  • 34. Ambiente de Transmissão PSI/SI Video Produção do Audio Conteúdo Captions MUX Modulador RF MPEG-2 TSPacote da Aplicação DSMCC OC Playout deCódigo + Recursos Interatividade Sinalização para as Apps(Imagens, mono-mídias, fontes, etc.)Emissora de TV Digital Playout de Interatividade Multiplexador Modulação e Transmissão Os pacotes das aplicações são Neste equipamento o conteúdo da O Transport Stream MPEG2 com o conteúdo colocados no Playout de Interatividade. programação (áudio, vídeo, captions, etc.) de Áudio, Vídeo, Captions, Informações de Este equipamento irá codificar são multiplexados em um Transport Stream Serviço e as Aplicações, é modulado em sinal aplicações utilizando o protocolo de MPEG2. Os streams do Carrossel de Objetos de RF e finalmente transmitido. Carrossel de Objetos DSMCC. Também DSMCC contendo as aplicações e as irá gerar as informações de sinalização informações são também multiplexadas no das aplicações que permitem o mesmo TS. Tabelas PSI/SI, que descrevem a controle de execução das mesmas. estrutura do TS e outras meta informações, como o EPG, são da mesma forma adicionadas.
  • 35. Ambiente de Recepção Video Video Decoder Audio-Video Audio Audio Decoder Mixer/Out Captions Caption Decoder DEMUX Tuner MPEG-2 TS DSMCC OC Middleware Aplicação Ginga Código + Recursos Sinalização para as Apps (Imagens, mono- mídias, fontes, etc.) Engine de Execução (Java/NCL) Internet Modem Receptor TV Digital + Ginga (DTVi)Tuner DEMUX Middleware Ginga Audio-Video Mixer/Out Canal de InteratividadeO Tuner sintoniza o sinal O DEMUX separa o conteúdo O Carrossel de Objetos DSMCC As imagens do vídeo e captions As aplicações podem fazerde RF e faz a demodulação de vídeo, áudio e captions e os junto com a sinalização das decodificados são combinados junto uso do Canal depara obter o Transport endereça aos decodificadores aplicações são direcionados para o com os gráficos das Aplicações e Interatividade para acessar aStream MPEG2. apropriados. Middleware Ginga. Este extrai os codificados para saída de vídeo internet ou a servidores das arquivos da aplicação e a executa (HDMI, Vídeo Componente, Vídeo próprias emissoras. na máquina de execução Composto, etc.) e saída de áudio. apropriada (Ginga-J ou Ginga-NCL).
  • 36. Custos para Produção de Conteúdo InterativoConjunto de ferramentas • Autoria • Playout • Emuladores • Set-top boxesFormação de equipe • Interna ou terceiros • Parceria com transferência de know-howProfissionais em alta no mercado • Brasil: Emissoras e empresas de softwareCursos de formação • Empresas/Universidades
  • 37. Conteúdo interativoTecnologia, Usabilidade e NarrativaNovas Tendências – Novos Meios
  • 38. Conteúdo interativo para criançashttp://pf.nhk-ep.co.jp/detail/1343http://www.itvt.com/story/5532/bbc-unveils-revamped-red-button-interactive-tv-service-childrens-channel-cbeebieshttp://www.futurescape.tv/2010/05/innovative-digital-narrative-projects-at-bbc-childrens-interactive.html
  • 39. O Desafio dos Novos Meioshttp://techcrunch.com/2012/08/08/dream-team-of-childrens-tv-producers-create-playsquare-touchable-tv-for-the-ipad/http://applidium.com/en/applications/mon_nickelodeon_junior/
  • 40. Tecnologia, Usabilidade e Narrativa A Narrativa Interativa, em seunúcleo deve contar uma história, damesma forma que um livro. A tecnologia e o acesso aos novosmeios, principalmente os SmartDevices, não só transformam aexperiência passiva de assistir a umfilme em algo interativo, masdemolem as barreiras de usabilidadeque existem nos computadores atuais. O mundo está convergindo para odispositivo móvel (mobile) que nadamais é do que uma tela inteligente eacessívelhttp://www.purplecarrotbooks.com/home/the-prisoner-of-carrot-castle-ipad-kids-app/
  • 41. Tecnologia, Usabilidade e Narrativa A Tecnologia atual deixou de seruma barreira. A usabilidade começa a atingir oponto em que crianças de todas asidades, origens e até comnecessidades especiais tem acessopleno ao conteúdo. É exatamente neste momentoque a narrativa deve se valer dessaacessibilidade para transmitir umconteúdo que una valores,educação e entretenimento dentrode uma única narrativa.A chave é o convite para ainteratividade no mobile e na TV.
  • 42. Interatividade – Novas Tendências Anúncio de TV Interativo usando tecnologia Kinect e TV Conectada, com acesso a informações extras do filme, making of, galeria de fotos, etc.http://www.brainient.com/blog/2012/09/25/brainient-launches-the-worlds-first-xbox-kinect-compatible-interactive-ad/
  • 43. Interatividade – Novas Tendências Aplicação de TV Interativa para o show “Sesame Street” Aplicação Interativa convida as crianças a participarem da narrativa de cada episódio e permite a interação direta usando a tecnologia Kinect. http://www.gizmodo.com.au/2011/10/kinect-realises-fantasies-by-putting-kids-inside-sesame-street/ http://www.fastcompany.com/1788024/kinect-tv-and-sesame-street-hack-next-generation-tv
  • 44. O que é necessário para o sucesso da Interatividade?1. União dos produtores de conteúdo e emissoras em torno de um padrão como o Ginga.2. Planejamento do desenvolvimento de conteúdo e cobertura da grade de programas com interatividade.3. Fomento aos produtores de conteúdo audio-visual - interativo.4. Conteúdo já visando Múltiplas Telas e TV Social.
  • 45. Conteúdo e InteratividadeObrigado! Dúvidas Aguinaldo Boquimpani Consultor Especialista para TV Digital Interativa Aguinaldo.boquimpani@yahoo.com http://br.linkedin.com/in/aguinaldoboquimpani Twitter @ag_rb