• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Leveza institucional
 

Leveza institucional

on

  • 1,439 views

Apresentação sobre leveza e agilidade instituional para CRB

Apresentação sobre leveza e agilidade instituional para CRB

Statistics

Views

Total Views
1,439
Views on SlideShare
1,439
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
23
Comments
1

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Leveza institucional Leveza institucional Presentation Transcript

    • Leveza e agilidade Institucionaiswww.afonsomurad.blogspot.com murad4@hotmail.com
    • Porque este tema?• Tanto os institutos quanto a CRB perceberam a lentidão institucional que freia as mudanças.• Carregamos muitos pesos institucionais e como isso se diminui a capacidade de responder com agilidade e liberdade aos apelos de Deus.
    • Uma tensão constante• Sonhamos com leveza, mas temos pesos e durezas...• Isso vale para cada um(a), para as relações humanas e para as instituições.• Herdamos dos Institutos europeus a cultura do trabalho e da tenacidade, mas com pouca leveza.• As asas para voar também tem peso..
    • Nem doce, nem azedo: agrodoce Leveza: alegria, flexibilidade, liberdade Dureza, Peso
    • Para que leveza?Para responder comdisponibilidade eagilidade aos apelos deDeus no dias de hoje!
    • PosturaEspiritualidade Atitudes Estratégias Estruturas
    • A base pessoal da leveza• Construção contínua da identidade pessoal -> autoconhecimento, acolher seu lado luminoso e sombrio.• Se a identidade mal construída se sente ameaçada, reage com rigidez -> dureza.• O outro não é mais o seu interlocutor, mas sim uma ameaça.
    • Na raiz do fundamentalismo e do dogmatismo...Há uma defesa intempestivae inconsciente da identidadefrágil.Não se trata de um errocognitivo, racional, e sim dereação emocional, com fortedose de narcisismo.
    • A insegurança geradureza.A liberdade interiorgera leveza.
    • Em busca das atitudes de leveza• Leveza não se confunde com “cultura light”, que é ambígua e pode cair em superficialidade.• Leveza sem compromisso e projeto futuro é leviana.• Leveza se constrói e reconstrói.• Institucionalmente: soma de perfil de pessoas em processo de maturação humana e espiritual.
    • Cultivar atitudes de leveza• Alegria e simplicidade.• Olhar e valorizar o positivo das pessoas e dos processos. Falar sobre eles, celebrá-los.• Exercitar o reconhecimento e a gratidão às pessoas (consagrados/as, leigos/as).• Cultivar o coração de criança.• Equilibrar o trabalho com lazer, descanso, exercício físico, gratuidade.• Dar o peso que as situações merecem. Conter o exagero e o pessimismo.• Ter princípios e levá-los em conta nas decisões.
    • Atitudes de leveza• Quais atitudes de leveza e agilidade já desenvolvo pessoalmente e na prática de animação e governo?• Quais atitudes necessito desenvolver, para ser mais feliz e ter energia na missão?
    • Estruturas ágeis• Rever funções e rotinas que sugam o tempo e energia e não produzem os resultados necessários.• Adotar controles necessários em determinadas situações.• Reduzir ou mudar o tipo de controle (do estrito ao amplo).• Profissionalizar a gestão em instituições complexas.• Ter pessoas conectadas com o mundo moderno (tendências, técnicas, arte)
    • Estruturas ágeisAs asas das grandes aeronaves são consistentes e temflexibilidade de 15 graus.Qual o peso das nossas asas? Qual seu grau de flexibilidade?Elas nos ajudam a voar?Profissionalização bem feita não significar aumentar pesosinúteis, mas sim criar processos para alcançar resultadosesperados. Que nossos sonhos e desejos se efetivem.As organizações modernas reduziram os níveis de chefia e oscontroles inúteis, e ampliaram o empoderamento doscolaboradores.
    • Rever a forma de fazer reuniões• Preparação,• Discussão• Decisão• Tarefas,• Acompanhamento das decisões.• Limitar o tempo e a quantidade de reuniões.• Criar formas mais rápidas de tomar decisões
    • Distintas formas de reuniões• Reflexão (ampliar horizontes)• Resolver assuntos de rotina• Tomar decisões estratégicas• Resolver questões ligadas a pessoas• Oração• Convivência
    • CRB: um rosto de muitas feições• Rede da Vida Consagrada (Institutos + pessoas), em vista da fidelidade criativa ao Evangelho -> feição comunitária e profética.• Prestadora de Serviços à Vida Religiosa -> organização de prestação de serviços.• Associação de Institutos religiosos, constituida por seus “superiores maiores” -> feição jurídica e representativa.
    • CARACTERÍSTICAS DA CRBRede efetiva de pessoas e grupos dereligiosos(as)Prestação de serviços à Vida ReligiosaAssociação de Institutos Religiosos
    • CRB: aumentar a qualidade da Rede• Sentido de rede: adesão livre, a partir de interesses comuns, estrutura horizontal ou matricial, une indivíduos e grupos, circula informação.• CRB articula a VR em vista da mudança, desenvolve talentos, dá visibilidade à experiências positivas.• Desenvolve um senso de pertença à “Vida Religiosa”, não somente a uma congregação.• Facilita o discipulado de iguais e o profetismo
    • Leveza e agilidade na prestação de serviços à Vida Religiosa• Que serviços são bons e devem ser mantidos?• Que serviços foram importantes, mas já hoje não são significativos?• A quais grupos podemos servir hoje? De que forma?• Que novos serviços ofereceremos?
    • Religiosos(as) e leigos(as): parcerias Parceria na Pastoral Partilha da Cooperação Espiritualidade nas obras e missão
    • Partilha da Espiritualidade e missãoChamar leigos(as) para conhecer a vida e o carisma.Constituir grupos de leigos que se reúnemperiodicamente, para rezar e partilhar a vida.Acompanhar estes grupos, de forma a promover oprotagonismo dos leigos, desde o início.Apoiar “comunidades de vida”.Criar formas novas de participação no carisma e na vidado instituto (com reconhecimento).Formação inicial e permanente com alguns momentosjuntos.Comunidades mistas ou próximas.Estruturas de animação e governo com leigos.
    • Estratégias da leveza• Pensar a longo prazo e tomar decisões que reduzam o peso que carregamos.• Investir na formação das pessoas (leigos e consagrados).• Promover iniciativas com outros Institutos, para somar e multiplicar.• Parcerias bem sucedidas: cada um(a) oferece o melhor de si e recebe dos outros(as) também.
    • Espiritualidade da Leveza e agilidade• Núcleo: Jesus nos chama para caminhar com Ele -> encantamento, renúncia, aprendizagem, missão.• Nossa caminhada refaz o itinerário do Povo de Deus no deserto. (Dt 8,2-5)• Sair em missão com Jesus (Mt 10,5-39).• A misericórdia, o segredo de leveza de Jesus: “Venham a mim todos vocês que estão cansados e sobrecarregados. Assumam as minhas exigências e aprendam de mim. E encontrarão repouso. Minha carga é suave e meu fardo é leve” (Mt 11,28s).• A liberdade que brota da comunhão com Deus: espigas arrancadas no sábado. Obedecer e transgredir, com sabedoria e ousadia profética (Mt 12,1-8).• Não colocar exigências além do necessário (At 15,28)
    • Espiritualidade da leveza/agilidadeAos gentios convertidos: não colocar exigências além donecessário (At 15,28)A misericórdia, o segredo de leveza de Jesus: “Venham a mimtodos vocês que estão cansados e sobrecarregados. Assumamas minhas exigências e aprendam de mim. E encontrarãorepouso. Minha carga é suave e meu fardo é leve” (Mt 11,28s).A liberdade que brota da comunhão com Deus: espigasarrancadas no sábado. Obedecer e transgredir, com sabedoriae ousadia profética (Mt 12,1-8).Magnificat: O Senhor fez em mim maravilhas, Santo é seunome (Lc 1,48).
    • AtitudesEspiritualidade Estruturas Estratégias
    • Imagens do livro “Coco depassarinho”, de Eva Furnari,Paulinas, 2006 (detalhes),Companhia das Letras.