Semiologia das lesões produzidas por agentes externos mecânicos

1,522 views
1,439 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,522
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
65
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Semiologia das lesões produzidas por agentes externos mecânicos

  1. 1. Faça clique para editar o estilo 15-02-2010 Semiologia das Lesões produzidas por Agentes Externos Mecânicos Medicina Legal e Ciências Forenses Regente: Prof. Dr. Jorge Costa Santos 27 Maio 2010 Prof. Doutora Isabel Pinto Alexandre Alvarez Ângela Pinheiro Diana Neto
  2. 2. 15-02-2010 Sumário  Semiologia das Lesões produzidas por Agentes Externos Mecânicos § Classificação e Descrição das Lesões § Lesões por Armas Brancas § Lesões por Armas de Fogo 22
  3. 3. 15-02-2010 Descrição das Lesões Natureza da Lesão Tempo da Lesão Tamanho e Forma Localização 33
  4. 4. 15-02-2010 Características das Lesões 44 ermitem Identificar: Dimensão da arma utilizadaTipo de armaCaracterísticas da lâminamento da arma na feridaProfundidade do golpe Direcção do golpe orça utilizada Pressão leve Força moderada Força considerável
  5. 5. 15-02-2010 Classificação das Lesões Natureza da Lesão 55
  6. 6. 15-02-2010 Feridas Incisas ou Cortantes § Lineares – direcção do deslizamento do gume § Menor expressão em profundidade do que na superfície § Cauda de escoriação § Bordos regulares - boa coaptação § Sangrantes - secção de vasos Ordem das lesões  Sinal de Chavigni A segunda lesão encontra a primeira já retraída 66 faca, lâmina de barbear, lâmina de bisturí
  7. 7. 15-02-2010  As mais frequentes  Normalmente superficiais  Escoriações, equimoses, contusões 77 Feridas Contundentes mão, cabeça, martelo, automóvel Equimoses Acção Escoriações Acção Tangencial Contusões Acção Perpendicular/Obl íqua
  8. 8. 15-02-2010  Normalmente punctiformes  Maior expressão em profundidade do que na superfície  Ferida cutânea Visível + Ferida interior mais profunda 88 Feridas Perfurantes alfinetes, agulhas, pregos, picador de gelo
  9. 9. 15-02-2010  Alia corte à perfuração  Bordos regulares  Maior expressão em profundidade direcção do longo eixo da lâmina 99 faca, canivete, espada, punhal, estilete Corto-Perfurantes Feridas Mistas Lesão pode ser mais profunda que o instrumento lesão em acordeão de Lacasagne Lesões de
  10. 10. 15-02-2010 § Alia corte à contusão  transf. energia cinética de forma mista § Instrumento com dois componentes § Bordos irregulares § Margens não coaptadas §  pontes de tecido no fundo da lesão §  cauda de escoriação 1010 machado, guilhotina, enxada, foice, dentes Corto-Contundentes Feridas Mistas Cortante Contundente
  11. 11. 15-02-2010 § Alia perfuração à contusão § Instrumento com dois componentes: § Perfurante (mais ou menos punctiforme) § Contundente (bordos contusos) 1111 Perfuro-Contundentes projéctil de arma de fogo, ponteira de guarda-chuva Feridas Mistas
  12. 12. 15-02-2010 Armas Brancas  Semiologia das Lesões produzidas por Agentes Externos Mecânicos
  13. 13. 15-02-2010 Armas Brancas Constituição 1313 Lâmina Gume Lesões Cortantes Perfurantes Corto-perfurantes Corto-contundentes
  14. 14. 15-02-2010 1414 Armas Brancas Cortantes Corto-ContundentesCorto-PerfurantesPerfurantes facas, navalhas, bisturis Mecanismo de Acção§ Penetração nos tecidos, em Cunha  Divisão  Soluções de Continuidade § Pressão § Pressão + deslizamento § Corte facilitado por obliquidade da lâmina em relação à pele Lineares Em aba Mutilantes
  15. 15. 15-02-2010  Penetração na pele  Solução de Continuidade  Elasticidade dos tecidos  Bordos regulares 1515 Cortantes Corto-ContundentesCorto-PerfurantesPerfurantes Armas Brancas Feridas Lineares  mais oval  extremos mais superficiais  prolongamento para outras direcções tendência a abrir quando retraem  aspecto fusiforme, na direcção da realização da ferida depende da Aderência dos tecidos Ataque Terminal
  16. 16. 15-02-2010  Instrumento cortante penetra mais, ou menos obliquamente  Um dos bordos fica cortado em bisel obtuso o outro fica com bordo livre mais fino 1616 Cortantes Corto-ContundentesCorto-PerfurantesPerfurantes Armas Brancas Feridas em Aba Feridas Mutilantes Orelhas Extremidades dos dedos Ponta do nariz Mamilos
  17. 17. 15-02-2010 desprendimento da epiderme zonas com pregas (pálpebras, escroto) irregularidades da arma 1717 Cortantes Corto-ContundentesCorto-PerfurantesPerfurantes Bordos das feridas incisas sobre pregas cutâneas A - Ferida em “zig-zag” B - Ferida interrompida Armas Brancas Feridas Incisas Atípicas Erosões Em Ponte ou Zig-Zag Irregulares
  18. 18. 15-02-2010  Diâmetro variado  Secção variada 1818 Perfurantes Corto-ContundentesCorto-PerfurantesCortantes Armas Brancas tesouras, chave de fendas, garfo, pregos Mecanismo de AcçãoA ponta concentra a força numa superfície de tecido muito reduzida  Dissocia os tecidos se o diâmetro da arma for considerável  vencido o limite de elasticidade
  19. 19. 15-02-2010 1919 Perfurantes Corto-ContundentesCorto-PerfurantesCortantes Armas Brancas Lei de Filhos Instrumento Retirado  Solução de Continuidade assemelha-se à produzida por instrumentos de dois gumes  “casa de botão” Ferida em região onde as linhas de força tenham um só Primeira Lei de Filhos Segunda Lei de Filhos
  20. 20. 15-02-2010 2020 Perfurantes Corto-ContundentesCorto-PerfurantesCortantes Armas Brancas Lei de Langer § Ferida produzida na direcção paralela às linhas de divisão  estreita, fina, em forma de fenda § Ferida perpendicular ás linhas  as fibras da pele tendem a separar os bordos da ferida  ferida aberta § Ferida no sentido diagonal através das linhas  forma curva ou semilunar.
  21. 21. 15-02-2010 2121 Formas de lesões associada instrumentos A – Elíptica B Oval com contusão Corto-Perfurantes Corto-ContundentesPerfurantesCortantes Armas Brancas navalhas, facas, punhais, estiletes, chave- de-fendas, limasMecanismo de Acção§ cortante e perfurante  a ponta actua simultaneamente com a lâmina § Acção Única / Múltipla  uma ou mais penetrações § Perpendicular à pele ou oblíquo Monocortantes Bicortantes Pluricortantes Lâmina Irregular
  22. 22. 15-02-2010 2222 Corto-Perfurantes Corto-ContundentesPerfurantesCortantes Armas Brancas Feridas Por Tesouras diferem consoante a forma da tesoura e dependem se a tesoura estava aberta ou fechada no momento da perfuração apenas uma lâmina perfura os tecidos  lesões idênticas às de uma ferida por faca ambos ramos abertos mais comum
  23. 23. 15-02-2010  características das lesões incisas mas produzidas pelo mecanismo das contusas  as mais devastadoras Corto-ContundentesCorto-PerfurantesPerfurantesCortantes Armas Brancas machado, guilhotina, enxada, foice gume afiado lesões assemelham-se às incisas mas mais profundas podendo mesmo atingir o osso gume rombo bordos irregulares áreas de contusão ≠ feridas incisas  marcas regulares no osso
  24. 24. 15-02-2010 Rapidamente mortais | Cicatrização rápida 2424 Armas Brancas Prognóstico das Lesões por Armas Brancas Hemorragia Embolias Gasosas Morte Imediata Morte Tardia Cortantes Perfurantes Corto- Perfurantes Corto- Contundentes Depende de  diâmetro, zona da ferida, profundidade, limpeza da arma Variável, consoante estruturas afectadas > extensão e profundidade  tecido ósseo e órgãos internos Rapidamente mortais  lesão Grandes Vasos
  25. 25. 15-02-2010 Armas de Fogo  Semiologia das Lesões produzidas por Agentes Externos Mecânicos
  26. 26. 15-02-2010 Lesões por Arma de Fogo Projéctil único – bala Projécteis múltiplos - chumbos 2626 § Contacto § Curta distância § Média distância § Longa distância 4 Grandes Categorias de Lesões
  27. 27. 15-02-2010 Lesões por Arma de Fogo § aspecto rasgado, em estrela § orifício de tamanho semelhante ao da bala § orifício maior que o calibre da bala § orifício rodeado por halo de pele enegrecida e chamuscada 2727 Tiro em Contacto Tiro a Curta Distância Tiro em Média Distância Ferida de Entrada
  28. 28. 15-02-2010 Lesões por Arma de Fogo Contacto firme 2828 Tiro em contacto
  29. 29. 15-02-2010 § limitado, < 1mm § coloração escura e por vezes enegrecida. 2929 Lesões por Arma de Fogo Tatuagem Halo de Contusão Tatuagem propriamente Dita
  30. 30. 15-02-2010 Lesões por Arma de Fogo 3030 Tiro a Longa Distância Ferida de Entrada § Orifício mais oval § Orifício mais estreito que bala § Forma de fenda mimetiza ferida por arma corto-perfurante § Anel de Abrasão (a) Regulares (b) Irregulares impacto oblíquo irregularidades da pele desestabilização do projéctil durante o trajecto
  31. 31. 15-02-2010 Lesões por Arma de Fogo 3131 Trajecto § rodeado de uma zona de necrose ou esfacelo § infiltração hemorrágica § sentido marca a direcção do disparo § único / múltiplo  bala fragmentada § rectilíneo / desviado
  32. 32. 15-02-2010 3232 Orifício de Saída Inconstante § dimensões maiores e mais irregulares que o OE  projécteis ósseos secundários esta relação pode inverter-se  o projéctil só atravessou partes moles § bordos invertidos com Herniação e Tecido celular sub-cutâneo Lesões por Arma de Fogo
  33. 33. 15-02-2010 Bibliografia  Semiologia das Lesões produzidas por Agentes Externos Mecânicos 3333 1. McLay, W.D.S.; Clinical Forensic Medicine; 3rd edition, Cambridge Medicine, 2009. 2. Olshaker, J. et al.; Forensic Emergency Medicine; 2nd edition, Lippincott Williams & Wilkins, 2007. 3. Saukko, P. & Knight, B.; Knight’s Forensic Pathology; 3rd edition, Arnold, 2004. 4. di Maio, V. & Dana, S.; Manual de Patología Forense; 2ª edición, Ediciones Díaz de Santos, S.A., 2003. 5. Gisbert Calabuig, J.A.; Medicina Legal y Toxicología, 3ª edición, Masson, 2001. 6. Spitz, W. U.; Medicolegal Investigation of Death, 4th edition, Charles C. Thomas Publishers, Ltd., 2004. 7. Vales da Silva, L.S.B.; Lesões por Armas Brancas: Relevância Médico-Legal, Dissertação de Mestrado em Medicina Legal; ICBAS – Universidade do Porto, 2009. 8. Coordenação de Pós-Graduação da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília; http://www.malthus.com.br/

×