I CONUTI CONUTOrientações nutricionais para atletasOrientações nutricionais para atletase praticantes de atividade físicae...
IMPORTANTE DEFINIR...IMPORTANTE DEFINIR...Praticantes de atividade física (ativos)Praticantes de atividade física (ativos)...
IMPORTANTE DEFINIR...IMPORTANTE DEFINIR...Atletas (amadores ou profissionais):Atletas (amadores ou profissionais):•• ativi...
Características básicas dessesCaracterísticas básicas dessesclientes...clientes...Sem patologias graves associadas, indiví...
Características básicas dessesCaracterísticas básicas dessesclientes...clientes...AtivosAtivos: vida social (saídas com am...
Bem diferente da área clínica...Bem diferente da área clínica...Patologias graves associadas, muitos sãoPatologias graves ...
ConclusãoConclusãoNutrição esportiva:Nutrição esportiva: clientela saudável e que querclientela saudável e que quercontinu...
NUTRIENTES DOSNUTRIENTES DOSALIMENTOSALIMENTOSe atividade física...e atividade física...
Os alimentos são compostos de:Os alimentos são compostos de:MacronutrientesMacronutrientes–– Carboidratos (CHO)Carboidrato...
CARBOIDRATOSCARBOIDRATOSFunção principalFunção principal: fornecimento de energia: fornecimento de energiaimediata para o ...
TIPOS DE CARBOIDRATOSTIPOS DE CARBOIDRATOSSão classificados em:São classificados em:–– MonossacarídeosMonossacarídeos(prin...
GLICOGÊNIOGLICOGÊNIOMacromoléculaMacromolécula –– milhares de glicosesmilhares de glicoses375 a 475 g de CHO são armazenad...
PAPEL DOS CARBOIDRATOSPAPEL DOS CARBOIDRATOSno exercíciono exercícioPrincipal combustível energéticoPrincipal combustível ...
EXERCÍCIO INTENSOEXERCÍCIO INTENSO--7575--90% do VO90% do VO₂₂₂₂₂₂₂₂máxmáxExercício aeróbico (alta intens. e longa duração...
Metabolismo dos nutrientes no exercícioMetabolismo dos nutrientes no exercíciode alta intensidade comde alta intensidade c...
“As gorduras queimam em uma“As gorduras queimam em umachama de carboidratos...”chama de carboidratos...”Mc`Ardle, 2003Mc`A...
Recomendações nutricionaisRecomendações nutricionaisSociedade Brasileira Medicina do Esporte, 2009Sociedade Brasileira Med...
EXEMPLOSEXEMPLOSGasto calórico total do dia de 5.000 Kcal:Gasto calórico total do dia de 5.000 Kcal:(plano alimentar de ma...
Fontes alimentares de carboidratos:Fontes alimentares de carboidratos:Pães de forma, de sal, de batata, torradas,Pães de f...
LIPÍDEOS (gorduras)LIPÍDEOS (gorduras)Função principal:Função principal: reserva de energiareserva de energia
TIPOS DE LIPÍDEOSTIPOS DE LIPÍDEOSTrês grupos principaisTrês grupos principais–– Gordura simplesGordura simples(( triglice...
PAPEL DAS GORDURASPAPEL DAS GORDURASno exercíciono exercícioCarreador de vitaminas :Carreador de vitaminas : Vitaminas A, ...
Onde se encontram as gorduras noOnde se encontram as gorduras nonosso organismo ?nosso organismo ?Tecido adiposo : adipóci...
LIBERAÇÃO DE ENERGIA PELASLIBERAÇÃO DE ENERGIA PELASGORDURASGORDURASAntes da liberação de energia pela gordura ocorre aAnt...
Reações de catabolismo do glicerol eReações de catabolismo do glicerol eácidos graxosácidos graxosOO GLICEROL entra nas re...
EXERCÍCIO BAIXO E MODERADOEXERCÍCIO BAIXO E MODERADO2525--30% do VO30% do VO₂₂₂₂₂₂₂₂máxmáx e 50e 50--60% do60% doVOVO₂₂₂₂₂...
Quer dizer que atividades que utilizamQuer dizer que atividades que utilizamgordura como substrato são melhoresgordura com...
O importante é...O importante é...* Ter um* Ter um déficit calóricodéficit calórico. Por quê?. Por quê?Ingestão = gastoIng...
Como é o processo de redução doComo é o processo de redução dotecido adiposo no emagrecimento?tecido adiposo no emagrecime...
Como é o processo de redução doComo é o processo de redução dotecido adiposo no emagrecimento?tecido adiposo no emagrecime...
Exemplificando...Exemplificando...Indivíduo sem exercício gasta: 2000 KcalIndivíduo sem exercício gasta: 2000 Kcalsomando ...
Enquanto...Enquanto...Indivíduo sem exercício gasta: 2000 KcalIndivíduo sem exercício gasta: 2000 Kcalsomando caminhada(ba...
Existe uma estimativa que:Existe uma estimativa que:Se todo dia existir um déficit calórico...Se todo dia existir um défic...
Recomendações nutricionaisRecomendações nutricionaisSociedade Brasileira Medicina do Esporte, 2009Sociedade Brasileira Med...
Fontes alimentares de lipídeosFontes alimentares de lipídeosÓleos de canola, girassol, de soja ( boa qualidadeÓleos de can...
PROTEÍNASPROTEÍNASFunção principal:Função principal: síntese de tecidos , enzimas,síntese de tecidos , enzimas,hormônios, ...
PAPEL DAS PROTEÍNASPAPEL DAS PROTEÍNASno exercíciono exercício– Músculos esqueléticos: 65% de prot total ;– Actina e miosi...
PROTEÍNA X HIPERTROFIAPROTEÍNA X HIPERTROFIAA ingestão exagerada de proteína não interfere noA ingestão exagerada de prote...
PROTEÍNA X HIPERTROFIAPROTEÍNA X HIPERTROFIAÉ muito mais difícil atingir as recomendações deÉ muito mais difícil atingir a...
Fatores básicos que influenciam naFatores básicos que influenciam naefetividade da hipertrofia muscularefetividade da hipe...
Recomendações nutricionaisRecomendações nutricionaisSociedade Brasileira Medicina do Esporte, 2009Sociedade Brasileira Med...
EXEMPLOEXEMPLOUm indivíduo de 70 Kg deve consumir:Um indivíduo de 70 Kg deve consumir:112 a 126 gramas de proteína por dia...
Fontes alimentares de ProteínasFontes alimentares de ProteínasAlto valor biológicoAlto valor biológico: contém todos os am...
Vitaminas e MineraisVitaminas e MineraisParticipam de vários processos fisiológicos eParticipam de vários processos fisiol...
VITAMINASVITAMINASDestacamDestacam--se as:se as:Vitaminas do complexo BVitaminas do complexo B ( participação no( particip...
MINERAISMINERAISDestacamDestacam--seseCaCa (manutenção de ossos e dentes, contração(manutenção de ossos e dentes, contraçã...
AlimentaçãoAlimentaçãoANTES, DURANTE E APÓSANTES, DURANTE E APÓSSociedade Brasileira de Medicina do EsporteSociedade Brasi...
DURANTE O DIADURANTE O DIAOferecer TODOS os nutrientes;Preocupar com a ingestão de carboidratos ,qualquer índice glicêmico...
ANTES DA ATIVIDADE FÍSICAANTES DA ATIVIDADE FÍSICAGrande importância ao fornecimento de carboidrato:até 1 hora antes - ele...
EXEMPLOS PRÁTICOSEXEMPLOS PRÁTICOSANTES DA ATIVIDADE FÍSICAANTES DA ATIVIDADE FÍSICA* 1 copo de suco + 2 pães de forma + 1...
DURANTE A ATIVIDADE FÍSICADURANTE A ATIVIDADE FÍSICAFornecer carboidrato:a partir de 1 hora - elevar a glicose sanguínea e...
EXEMPLOS PRÁTICOSEXEMPLOS PRÁTICOSDURANTE A ATIVIDADE FÍSICA* Carboidrato em pó diluído em águaOU* Sachê de carboidrato em...
DEPOIS DA ATIVIDADE FÍSICADEPOIS DA ATIVIDADE FÍSICAFornecer carboidratos e proteínas:Primeiros 30 min: imprescindível ofe...
EXEMPLOS PRÁTICOSEXEMPLOS PRÁTICOSLOGO APÓSLOGO APÓS* Maltodextrina ou 1 suco de laranja ou rapaduraATÉ 1 hora DEPOIS DA A...
EXISTE A NECESSIDADEEXISTE A NECESSIDADEDE SUPLEMENTAÇÃO COMDE SUPLEMENTAÇÃO COMCARBOIDRATOS E PROTEÍNAS ?CARBOIDRATOS E P...
CÁLCULO DA INGESTÃOCÁLCULO DA INGESTÃOENERGÉTICAENERGÉTICAComo avaliar a necessidade energética doComo avaliar a necessida...
CÁLCULO DO GASTO CALÓRICOCÁLCULO DO GASTO CALÓRICOTOTAL DIÁRIOTOTAL DIÁRIOTAXA DE MATEBOLISMO BASALTAXA DE MATEBOLISMO BAS...
CÁLCULO DO GETCÁLCULO DO GET sem exercício físicosem exercício físicoGET = TMB X Fator atividadeGET = TMB X Fator atividad...
GETGET--sem exercício físicosem exercício físicoFATOR ATIVIDADEFATOR ATIVIDADE -- (homens e mulheres)(homens e mulheres)Se...
Estilo de vida X Fator atividadeEstilo de vida X Fator atividadeSedentárioSedentário (1(1--1,39)1,39)-- se durante o dia o...
EXEMPLOEXEMPLOHomem, 32 anos, Peso= 70 Kg, secretário, fazHomem, 32 anos, Peso= 70 Kg, secretário, fazmusculação durante 4...
Cálculo do GETCálculo do GET com exercício físicocom exercício físicoGET sem exercício + gasto calórico do exercícioGET se...
Alguns valores de Mets (geral)Alguns valores de Mets (geral)TIPO DE EXERCÍCIOTIPO DE EXERCÍCIO METSMETSCaminhada 3Caminhad...
GASTO ENERGÉTICO DO EXERCÍCIOGASTO ENERGÉTICO DO EXERCÍCIOCom isso, qual o valor do gasto calórico de 40 minCom isso, qual...
Continuando...Continuando...Voltando no exemplo do secretário:Voltando no exemplo do secretário:Dia que não faz musculação...
Na prática...Na prática...Existem cálculos para estimar o gasto energéticoExistem cálculos para estimar o gasto energético...
AVALIAÇÃO FÍSICAAVALIAÇÃO FÍSICAPara atletas e ativosPara atletas e ativosPara atletas e ativosPara atletas e ativos
Avaliação da composição corporalAvaliação da composição corporalO método mais prático e utilizado é a mensuraçãoO método m...
Por que é importante saber o % dePor que é importante saber o % degordura?gordura?Indivíduos não sedentários: estão sempre...
Para essa clientela...Para essa clientela...NÃO VALORIZAR ONÃO VALORIZAR O PESOPESO,,COMO RESULTADOCOMO RESULTADODO ACOMPA...
PLANEJAMENTOPLANEJAMENTOALIMENTARALIMENTARManutençãoManutençãoRedução do % de gorduraRedução do % de gorduraAumento de pes...
Ao estimar o gasto calórico...Ao estimar o gasto calórico...Sempre vamos ter o gasto calórico total do diaSempre vamos ter...
ManutençãoManutençãoAlgumas pessoas procuram o nutricionista apenasAlgumas pessoas procuram o nutricionista apenaspelo int...
ManutençãoManutençãoCálculosCálculos: já vimos anteriormente (GET =TMB x: já vimos anteriormente (GET =TMB xFat) + (gasto ...
ManutençãoManutençãoDecidir qual valor de calorias você vai utilizarDecidir qual valor de calorias você vai utilizarpara o...
Redução do % de gorduraRedução do % de gorduraPessoas que querem emagrecer muito ou pouco,Pessoas que querem emagrecer mui...
Redução do % de gorduraRedução do % de gorduraCálculosCálculos: já vimos anteriormente: já vimos anteriormenteRecordatório...
Redução do % de gorduraRedução do % de gorduraGET : definido por cálculosGET : definido por cálculosDefinição do VCT:Defin...
Aumento de pesoAumento de pesoPessoas que querem engordar gordura mesmo,Pessoas que querem engordar gordura mesmo,complexo...
Aumento de pesoAumento de pesoCálculosCálculos: já vimos anteriormente (cuidado, muitas: já vimos anteriormente (cuidado, ...
Aumento de pesoAumento de pesoGET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é melhor!!!GET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é m...
Aumento de massa muscularAumento de massa muscularPessoas que estão com a gordura corporal poucoPessoas que estão com a go...
Aumento de massa muscularAumento de massa muscularCálculosCálculos: já vimos anteriormente (cuidado, muitas: já vimos ante...
Aumento de massa muscularAumento de massa muscularGET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é melhor!!!GET : Cálculos,cuidado...
“Falso magro”“Falso magro”Pessoas que são longilíneas mas possuem o % dePessoas que são longilíneas mas possuem o % degord...
“Falso magro”“Falso magro”CálculosCálculos: já vimos anteriormente (cuidado, muitas: já vimos anteriormente (cuidado, muit...
“Falso magro”“Falso magro”GET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é melhor!!!GET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é melho...
Pedidos dos clientes:Pedidos dos clientes:““Quero reduzir a gordurinha da minha barriga, só!”:Quero reduzir a gordurinha d...
HIDRATAÇÃOHIDRATAÇÃO" A termorregulação desempenha um papel tão" A termorregulação desempenha um papel tãoimportante no eq...
Qualquer grau de desidratação prejudica oQualquer grau de desidratação prejudica odesempenho:desempenho:A redução do volum...
O fluxo sanguíneo que é responsável em levar oO fluxo sanguíneo que é responsável em levar ocalor para a periferia para se...
RECOMENDAÇÕES PARA UMA BOARECOMENDAÇÕES PARA UMA BOAHIDRATAÇÃOHIDRATAÇÃO11-- Antes do exercícioAntes do exercício* 2 horas...
RECURSOS ERGOGÊNICOSRECURSOS ERGOGÊNICOSNUTRICIONAISNUTRICIONAISDiretrizesDiretrizesInternational Society of Sports Nutrit...
RECURSOS ERGOGÊNICOSRECURSOS ERGOGÊNICOS• São substâncias ou artifícios visando a melhora daperformance (WILLIAMS, 2003)• ...
“SUPLEMENTOS ESPORTIVOS”“SUPLEMENTOS ESPORTIVOS”Nutricionais – denominados como “suplementos esportivos”,podem ser chamado...
Alimentos para atletasAlimentos para atletasResolução-RDC 18, 27 de abril de 2010 – aANVISA regulamenta que:são definidos ...
Repositores energéticos para atletasRepositores energéticos para atletasProdutos que apresentam no mínimo 75% decarboidrat...
Definição de maltodextrinaDefinição de maltodextrinaÉ um carboidrato complexo ( polímero de dextrose eglicose );Obtida pel...
A diluição do carboidrato em pó, geralmente é:4 colheres de sopa em 500 ml de água = 240 Kcal(olhar o rótulo)(olhar o rótu...
RepositoresRepositoresenergéticosenergéticosComprovado cientificamente que :indivíduos que não conseguem ingerir a quantid...
LÍQUIDOS + CARBOIDRATOSLÍQUIDOS + CARBOIDRATOS( objetivos)( objetivos)Antes: reposição de líquidos corporais enormalidade ...
Repositores hidroeletrolíticos para atletasRepositores hidroeletrolíticos para atletasFormulados pela concentração variada...
LÍQUIDOS + ELETRÓLITOSLÍQUIDOS + ELETRÓLITOS( objetivos)( objetivos)Antes: não existe a necessidadeDurante : reposição de ...
CUIDADOSCUIDADOSIndivíduos hipertensos devem evitar o uso dessesprodutos;Atividades físicas realizadas em ambientes fechad...
Suplemento alimentar para atletasSuplemento alimentar para atletasem situações especiaisem situações especiaisProdutos que...
HIPERCALÓRICOSHIPERCALÓRICOSCuidados quanto ao uso: Produtos, que infelizmente noBrasil, não possuem uma fiscalização adeq...
Risco ou segurança?Risco ou segurança?Vitamina hipercalórica utilizando alimentos que sãonaturalmente seguros:1 copo de le...
Suplmentos proteicos para atletasProdutos com predominância de proteínasProdutos com predominância de proteínashidrolisada...
Whey ProteinProteínas isoladas do soro do leite (extraídas durante oprocesso de fabricação do queijo);A proteína do leite ...
Objetivo comercial“ considera-se que a ingestão de tipos específicos deproteínas consideradas de “rápida absorção” (Wheypr...
Consensos científicos“A utilização dos suplementos proteicos (do soro do leite oualbumina) deve estar de acordo com a inge...
Consensos científicos“O uso de ass essenciais para aumento da massa musculare desempenho é considerado um suplementoaparen...
Aminoácidos de cadeia ramificadaAminoácidos de cadeia ramificadaBCAAsBCAAsNo exercício, supõe-se que estejam envolvidos (l...
Consensos científicos“Os BCAAs por serem potentes moduladores da captaçãode triptofano pelo SNC, poderiam estimular a tole...
Consensos científicos“Tem sido registrado que os BCAAs diminuem adegradação muscular induzida pelo exercício e promoveum e...
CreatinaObjetivo:Objetivo: Quanto mais creatina disponível no músculo, maiorQuanto mais creatina disponível no músculo, ma...
Consensos científicos“ após boa análise do profissional especializado, justificável“ após boa análise do profissional espe...
Consensos científicos“Tem sido registrado que creatina aumenta a massa“Tem sido registrado que creatina aumenta a massamus...
GlutaminaÉ o aminoácido mais abundante no plasma e nos tecidos;Não é um aminoácido essencial,pois pode ser sintetizadano o...
Funções da Glutamina e especulaçõesergogênicasSíntese proteica;Crescimento e manutenção das células;Crescimento e manutenç...
Consensos científicos“...quando a ingestão é oral, o elevado consumo das“...quando a ingestão é oral, o elevado consumo da...
Consensos científicos“Embora seja necessário mais estudos, parece que o“Embora seja necessário mais estudos, parece que ou...
HMBB-Hidroxi B-Metil-butiratoÉ um metabólito da leucina - que é um aminoácido decadeia ramificada ( síntese proteica);5% d...
Consensos científicos“O uso de HMB tem sido cogitado como um agente para“O uso de HMB tem sido cogitado como um agente par...
Consensos científicos“O uso do HMB em indivíduos treinados não tem“O uso do HMB em indivíduos treinados não temmonstrado g...
L-CarnitinaÉ um composto endógeno fundamental para o transportede ácidos graxos para dentro da mitocôndria (isômero L éa f...
Especulações ergogênicasAumento da oxidação de ácidos graxos: no exercícioAumento da oxidação de ácidos graxos: no exercíc...
Consensos científicos“ A suplementação de L“ A suplementação de L--carnitina não afeta acarnitina não afeta aconcentração ...
CLAÁcido linoléico conjugado - é um tipo de gordura trans( formado a partir de ácidos graxos insaturados)Estudos sugerem q...
Consensos científicos“ Estudos desenvolvidos com humanos mostram poucos“ Estudos desenvolvidos com humanos mostram poucose...
REFLEXÃOREFLEXÃO“Em geral, existem poucas evidências de que os“Em geral, existem poucas evidências de que osrecursos ergog...
Preocupações nutricionaisPreocupações nutricionaisbásicas para esportes de lutabásicas para esportes de luta
Massa muscular: adequação de nutrientesconstrutores e energéticos capazes depromover a balanço protéico positivo -síntese ...
Peso corporal: tem que estar adequadoà categoria, saudavelmente, semdesidratação (que é uma conduta muitocomum...);Hidrata...
*Seleção brasileira de judôaté 100Kg*Campeão mundial 2007*Bronze no PANAcompanhamento nutricionalAcompanhamento nutriciona...
1.1. Adequação do peso corporalAdequação do peso corporal2.2. Energia para treinos eEnergia para treinos eObjetivos princi...
Peso corporal durante os treinos: 1 a 2 KgPeso corporal durante os treinos: 1 a 2 Kgacima da categoria de luta;acima da ca...
*em torno de*em torno de 3 semanas antes da competição;-- um planoum plano hipocalóricohipocalórico (4500Kcal) para a perd...
*em torno de*em torno de 3 dias antes da competição3 dias antes da competição;;-- um plano alimentar deum plano alimentar ...
Energia para treinos e competiçõesEnergia para treinos e competiçõesManutenção da massa muscularManutenção da massa muscul...
AA quantidadequantidade ee aa qualidadequalidade dasdas proteínasproteínas::pelapela alimentaçãoalimentação facilmentefaci...
Sendo assim...Sendo assim...Uma alimentação balanceada, dentroUma alimentação balanceada, dentrodas recomendações nutricio...
Luciano CorreaLuciano Correa -- JudôJudôBronze no PAN 2007/ Campeão MundialBronze no PAN 2007/ Campeão Mundial-- 2007 /Atl...
OBRIGADA!!!OBRIGADA!!!crismrocha@ig.com.brcrismrocha@ig.com.brcrismrocha@ig.com.brcrismrocha@ig.com.br
Massa magra   orientações nutricionais para atletas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Massa magra orientações nutricionais para atletas

4,476

Published on

1 Comment
10 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
4,476
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
10
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Massa magra orientações nutricionais para atletas

  1. 1. I CONUTI CONUTOrientações nutricionais para atletasOrientações nutricionais para atletase praticantes de atividade físicae praticantes de atividade físicaCristiane Martins Rocha DayrellGraduada em Nutrição – UFOPMestre em Treinamento Esportivo – UFMGEspecialista em Nutrição e Esporte - UVA / RJAtendimento em consultório (BH e João Monlevade)Nutricionista do atleta olímpico Luciano Corrêa (judô)
  2. 2. IMPORTANTE DEFINIR...IMPORTANTE DEFINIR...Praticantes de atividade física (ativos)Praticantes de atividade física (ativos)::•• atividade física intercalada ou todos os diasatividade física intercalada ou todos os diasdurante 1 hora ou alguns dias durante 2 horas...durante 1 hora ou alguns dias durante 2 horas...•• deixa de fazer atividade por causa de outrosdeixa de fazer atividade por causa de outroscompromissos e não tem interesse em competir...compromissos e não tem interesse em competir...•• fazem atividade física para o bem estar físicofazem atividade física para o bem estar físico(principalmente)(principalmente) -- o gasto calórico é bem inferioro gasto calórico é bem inferiora um atleta (2.200 Kcal para mulheres e 3500 Kcala um atleta (2.200 Kcal para mulheres e 3500 Kcalpara homens)para homens)
  3. 3. IMPORTANTE DEFINIR...IMPORTANTE DEFINIR...Atletas (amadores ou profissionais):Atletas (amadores ou profissionais):•• atividade física todos os dias (um dia de folgaatividade física todos os dias (um dia de folgapassiva), duração em média de 2 a 3 horas,passiva), duração em média de 2 a 3 horas,•• não deixa de fazer atividade por causa de outrosnão deixa de fazer atividade por causa de outroscompromissos, tem interesse de competir...compromissos, tem interesse de competir...•• fazem a atividade para melhorar desempenhofazem a atividade para melhorar desempenho(principalmente)(principalmente) -- o gasto calórico é bem superioro gasto calórico é bem superiora um praticante de atividade física (3500 Kcal paraa um praticante de atividade física (3500 Kcal paramulheres e 500 Kcal para homens)mulheres e 500 Kcal para homens)
  4. 4. Características básicas dessesCaracterísticas básicas dessesclientes...clientes...Sem patologias graves associadas, indivíduosSem patologias graves associadas, indivíduossaudáveis, vida ativa (trabalham, estudam...);saudáveis, vida ativa (trabalham, estudam...);Às vezes, um colesterol ou triglicérides elevados,Às vezes, um colesterol ou triglicérides elevados,hipertensão leve: o plano é suficiente para reverterhipertensão leve: o plano é suficiente para reverterhipertensão leve: o plano é suficiente para reverterhipertensão leve: o plano é suficiente para revertero caso;o caso;Apresentam, muitas vezes, um sobrepesoApresentam, muitas vezes, um sobrepeso(raramente uma obesidade mais grave) e baixo(raramente uma obesidade mais grave) e baixopeso (raramente desnutrição);peso (raramente desnutrição);
  5. 5. Características básicas dessesCaracterísticas básicas dessesclientes...clientes...AtivosAtivos: vida social (saídas com amigos, bebida: vida social (saídas com amigos, bebidaalcoólicas, noitadas...), mais flexíveis. Procuram bemalcoólicas, noitadas...), mais flexíveis. Procuram bem--estar e prevenção de doenças graves...estar e prevenção de doenças graves...AtletasAtletas: extremamente rigorosos, vida social mais: extremamente rigorosos, vida social maistranqüila, menos flexíveis. Procuram melhoria dotranqüila, menos flexíveis. Procuram melhoria dodesempenho físico...desempenho físico...
  6. 6. Bem diferente da área clínica...Bem diferente da área clínica...Patologias graves associadas, muitos sãoPatologias graves associadas, muitos sãoacamados, ou estão de afastados do trabalho,acamados, ou estão de afastados do trabalho,atividade física extremamente leve;atividade física extremamente leve;Podem apresentar obesidade grave e desnutrição;Podem apresentar obesidade grave e desnutrição;Muitas vezes, não pode ter uma vida social ativaMuitas vezes, não pode ter uma vida social ativapor que a patologia associada é tão grave quepor que a patologia associada é tão grave queimpede tal comportamento;impede tal comportamento;
  7. 7. ConclusãoConclusãoNutrição esportiva:Nutrição esportiva: clientela saudável e que querclientela saudável e que quercontinuar saudávelcontinuar saudávelnutricionista trabalha com a saúde e prevenção denutricionista trabalha com a saúde e prevenção dedoenças;doenças;Nutrição clínica:Nutrição clínica: clientela não é saudável, possuiclientela não é saudável, possuipatologia associada e quer reverter a situação, parapatologia associada e quer reverter a situação, parater saúde. Muitas vezes, não é possível, porém oter saúde. Muitas vezes, não é possível, porém oacompanhamento auxilia no bem estar do pacienteacompanhamento auxilia no bem estar do pacientenutricionista trabalha com a doença e com intervençõesnutricionista trabalha com a doença e com intervençõespara melhoria do estado patológico, e se possível,para melhoria do estado patológico, e se possível,reversão do quadro clínico;reversão do quadro clínico;
  8. 8. NUTRIENTES DOSNUTRIENTES DOSALIMENTOSALIMENTOSe atividade física...e atividade física...
  9. 9. Os alimentos são compostos de:Os alimentos são compostos de:MacronutrientesMacronutrientes–– Carboidratos (CHO)Carboidratos (CHO)–– Lípídeos ou gorduras (LIP)Lípídeos ou gorduras (LIP)–– Proteínas (PROT)Proteínas (PROT)–– Proteínas (PROT)Proteínas (PROT)MicronutrientesMicronutrientes–– VitaminasVitaminas–– MineraisMinerais
  10. 10. CARBOIDRATOSCARBOIDRATOSFunção principalFunção principal: fornecimento de energia: fornecimento de energiaimediata para o organismoimediata para o organismoimediata para o organismoimediata para o organismo
  11. 11. TIPOS DE CARBOIDRATOSTIPOS DE CARBOIDRATOSSão classificados em:São classificados em:–– MonossacarídeosMonossacarídeos(principais: glicose, frutose e galactose)(principais: glicose, frutose e galactose)–– DissacarídeosDissacarídeos–– DissacarídeosDissacarídeos(principais : sacarose, lactose e maltose)(principais : sacarose, lactose e maltose)–– PolissacarídeosPolissacarídeos(principais: amido, fibras e(principais: amido, fibras e glicogênioglicogênio))
  12. 12. GLICOGÊNIOGLICOGÊNIOMacromoléculaMacromolécula –– milhares de glicosesmilhares de glicoses375 a 475 g de CHO são armazenados375 a 475 g de CHO são armazenados–– 325g: glicogênio muscular325g: glicogênio muscular–– 90 a 110g: glicogênio hepático90 a 110g: glicogênio hepático–– 90 a 110g: glicogênio hepático90 a 110g: glicogênio hepático–– 5g: glicose sanguínea5g: glicose sanguíneaGlicog. muscularGlicog. muscular-- energia para os músculosenergia para os músculosGlicog. hepáticoGlicog. hepático-- energia para o sangue e extra paraenergia para o sangue e extra paraos músculosos músculosDepleção do Glicog. muscular e hepáticoDepleção do Glicog. muscular e hepático energia deenergia deoutros nutrientes, principalmente das proteínasoutros nutrientes, principalmente das proteínas
  13. 13. PAPEL DOS CARBOIDRATOSPAPEL DOS CARBOIDRATOSno exercíciono exercícioPrincipal combustível energéticoPrincipal combustível energético: acionar os músculos: acionar os músculos(reservas de glicogênio)(reservas de glicogênio)Combustível para o SNCCombustível para o SNC: evitar a hipoglicemia: evitar a hipoglicemiaAtivador metabólico:Ativador metabólico: participa do metabolismo daparticipa do metabolismo dagordura (ausênciagordura (ausência –– formação de corpos cetônicos)formação de corpos cetônicos)Preservação das proteínasPreservação das proteínas: baixa reserva de: baixa reserva deglicogênioglicogênio –– síntese de glicose a partir de outrossíntese de glicose a partir de outrosnutrientes ( principalmente das proteínas)nutrientes ( principalmente das proteínas)PERDA DE MASSA MUSCULARPERDA DE MASSA MUSCULAR
  14. 14. EXERCÍCIO INTENSOEXERCÍCIO INTENSO--7575--90% do VO90% do VO₂₂₂₂₂₂₂₂máxmáxExercício aeróbico (alta intens. e longa duração)Exercício aeróbico (alta intens. e longa duração)Primeiros minutosPrimeiros minutos-- fase anaeróbicafase anaeróbica–– Glicog. muscular: principal fonte energéticaGlicog. muscular: principal fonte energéticaContinuando o exercícioContinuando o exercício -- fase aeróbicafase aeróbica–– Glicose sanguínea : 30 % de energiaGlicose sanguínea : 30 % de energia–– Glicose sanguínea : 30 % de energiaGlicose sanguínea : 30 % de energia–– Glicog. muscular :70 % de energiaGlicog. muscular :70 % de energia–– 1 hora =1 hora = ⇓⇓ 55% do glicogênio hepático55% do glicogênio hepático–– 2 horas (extenuante) =2 horas (extenuante) = depleta o glicogêniodepleta o glicogêniohepático e dos músculos exercitadoshepático e dos músculos exercitadosExercício anaeróbico (alta intens.e curta duração)Exercício anaeróbico (alta intens.e curta duração)Utilização de CHO: glicogênioUtilização de CHO: glicogênio muscularmuscular
  15. 15. Metabolismo dos nutrientes no exercícioMetabolismo dos nutrientes no exercíciode alta intensidade comde alta intensidade compoucapouca reserva de glicogênioreserva de glicogênioGlicose sanguínea cai rapidamenteGlicose sanguínea cai rapidamente⇑⇑ o nível de gordura circulanteo nível de gordura circulante -- energiaenergia⇑⇑ a participação das proteínasa participação das proteínas -- energiaenergia⇑⇑ a participação das proteínasa participação das proteínas -- energiaenergiaPor que...Por que... para ocorrer o catabolismo das gorduras tempara ocorrer o catabolismo das gorduras temque ter OXALOACETATO disponível (proveniente daque ter OXALOACETATO disponível (proveniente daquebra dos CHOS). Se não tem carboidratos, aquebra dos CHOS). Se não tem carboidratos, autilização das proteínas como fonte energéticautilização das proteínas como fonte energética sesetorna significativatorna significativa. A perda de massa muscular. A perda de massa muscularocorrerá se esta situação persistir por muito tempo.ocorrerá se esta situação persistir por muito tempo.
  16. 16. “As gorduras queimam em uma“As gorduras queimam em umachama de carboidratos...”chama de carboidratos...”Mc`Ardle, 2003Mc`Ardle, 2003A deficiência de carboidratos dificulta a metabolizaçãoA deficiência de carboidratos dificulta a metabolizaçãoda gordura, formando os corpos cetônicos (tóxicoda gordura, formando os corpos cetônicos (tóxicopara o organismo);para o organismo);para o organismo);para o organismo);As proteínas, nesta situação, se tornam os nutrientesAs proteínas, nesta situação, se tornam os nutrientesque irão fornecer energia;que irão fornecer energia;No decorrer de vários dias, ocorrerá a perda de massaNo decorrer de vários dias, ocorrerá a perda de massamuscular...muscular...
  17. 17. Recomendações nutricionaisRecomendações nutricionaisSociedade Brasileira Medicina do Esporte, 2009Sociedade Brasileira Medicina do Esporte, 2009-- SBMESBMEAtletas: 60 a 70 % do VCT – 5 a 8 g/Kg de peso/diaativ. longa duração e intensos – 10 g/Kg/diaAtivos: 55 a 60%Importância no desempenho:Importância no desempenho:Importância no desempenho:Importância no desempenho:Recuperação do glicogênio hepático: manutenção daRecuperação do glicogênio hepático: manutenção daglicose sanguíneaglicose sanguíneaRecuperação do glicogênio muscular: energia paraRecuperação do glicogênio muscular: energia paraos músculos (24 horas)os músculos (24 horas)Redução da utilização de proteína (aas) como fonteRedução da utilização de proteína (aas) como fontede energiade energia-- EVITA A PERDA DE MASSA MUSCULAREVITA A PERDA DE MASSA MUSCULAR
  18. 18. EXEMPLOSEXEMPLOSGasto calórico total do dia de 5.000 Kcal:Gasto calórico total do dia de 5.000 Kcal:(plano alimentar de manutenção(plano alimentar de manutenção –– VCT= GET)VCT= GET)Atleta: 70% em CHO = 3500 KcalAtleta: 70% em CHO = 3500 KcalAtivo: 60% em CHO = 3000 KcalAtivo: 60% em CHO = 3000 KcalGasto calórico total do dia de 5.000 Kcal:Gasto calórico total do dia de 5.000 Kcal:(plano alimentar de emagrecimento(plano alimentar de emagrecimento –– VCT< GET)VCT< GET)Média de 4000 KcalMédia de 4000 KcalAtleta: 70% em CHO = 2800 KcalAtleta: 70% em CHO = 2800 KcalAtivo: 60% em CHO = 2400 KcalAtivo: 60% em CHO = 2400 Kcal
  19. 19. Fontes alimentares de carboidratos:Fontes alimentares de carboidratos:Pães de forma, de sal, de batata, torradas,Pães de forma, de sal, de batata, torradas,biscoitos maisena ou água e sal...biscoitos maisena ou água e sal...Arroz integral ou branco, macarrão, farinhas...Arroz integral ou branco, macarrão, farinhas...Batata, cenoura amarela, inhame, milho...Batata, cenoura amarela, inhame, milho...Batata, cenoura amarela, inhame, milho...Batata, cenoura amarela, inhame, milho...Frutas em geral...Frutas em geral...Cereais: granola, aveia, neston, sucrilhos...Cereais: granola, aveia, neston, sucrilhos...Mel, açúcar...Mel, açúcar...
  20. 20. LIPÍDEOS (gorduras)LIPÍDEOS (gorduras)Função principal:Função principal: reserva de energiareserva de energia
  21. 21. TIPOS DE LIPÍDEOSTIPOS DE LIPÍDEOSTrês grupos principaisTrês grupos principais–– Gordura simplesGordura simples(( triglicerídeostriglicerídeos e ceras)e ceras)–– Gorduras compostasGorduras compostas–– Gorduras compostasGorduras compostas(fosfolipídeos, glicolipídeos e lipoproteínas)(fosfolipídeos, glicolipídeos e lipoproteínas)–– Gorduras derivadasGorduras derivadas(ácidos graxos, esteróides, hidrocarbonetos)(ácidos graxos, esteróides, hidrocarbonetos)
  22. 22. PAPEL DAS GORDURASPAPEL DAS GORDURASno exercíciono exercícioCarreador de vitaminas :Carreador de vitaminas : Vitaminas A, D, E, K (aVitaminas A, D, E, K (afalta, leva à hipovitaminose)falta, leva à hipovitaminose)Proteção e isolamento:Proteção e isolamento: gordura subcutânea comogordura subcutânea comoisolador térmico (adaptação ao frio) e proteção dosisolador térmico (adaptação ao frio) e proteção dosisolador térmico (adaptação ao frio) e proteção dosisolador térmico (adaptação ao frio) e proteção dosórgãos vitaisórgãos vitaisFonte e reserva de energia:Fonte e reserva de energia: constitui o combustívelconstitui o combustívelcelular no exercício de baixa a moderadacelular no exercício de baixa a moderadaintensidade e em repouso representa 80 a 90% daintensidade e em repouso representa 80 a 90% dademanda energéticademanda energética
  23. 23. Onde se encontram as gorduras noOnde se encontram as gorduras nonosso organismo ?nosso organismo ?Tecido adiposo : adipócitos (células queTecido adiposo : adipócitos (células quearmazenam triglicerídeos)armazenam triglicerídeos)-- 50.000 a 100.000 Kcal50.000 a 100.000 KcalTriglicerídeos intramuscularesTriglicerídeos intramusculares: fornecimento de: fornecimento deTriglicerídeos intramuscularesTriglicerídeos intramusculares: fornecimento de: fornecimento deenergia durante o exercícioenergia durante o exercício-- 2.000 a 3.000 Kcal2.000 a 3.000 KcalÁcidos graxos livres circulantesÁcidos graxos livres circulantes
  24. 24. LIBERAÇÃO DE ENERGIA PELASLIBERAÇÃO DE ENERGIA PELASGORDURASGORDURASAntes da liberação de energia pela gordura ocorre aAntes da liberação de energia pela gordura ocorre ahidrólise, chamada de LIPÓLISE:hidrólise, chamada de LIPÓLISE:LipaseLipaseTriglicerídeo + 3H2OTriglicerídeo + 3H2O →→ Glicerol + 3 moléc.de ÁcidosGlicerol + 3 moléc.de Ácidosgraxosgraxos
  25. 25. Reações de catabolismo do glicerol eReações de catabolismo do glicerol eácidos graxosácidos graxosOO GLICEROL entra nas reações anaeróbicas daGLICEROL entra nas reações anaeróbicas daglicólise ( 3glicólise ( 3--FOSFOGLUTARALDEÍDO), e depois éFOSFOGLUTARALDEÍDO), e depois édegradado a PIRUVATO e oxidado no Ciclo de Krebs:degradado a PIRUVATO e oxidado no Ciclo de Krebs:FORNECEFORNECE 19 ATPs19 ATPs ( por molécula )( por molécula )Os 3 ÁCIDOS GRAXOS prossegue na mitocôndria eOs 3 ÁCIDOS GRAXOS prossegue na mitocôndria epassa pela OXIDAÇÃO BETA , se transformam empassa pela OXIDAÇÃO BETA , se transformam emACETIL CoACETIL Co--A que entra no Ciclo de Krebs:A que entra no Ciclo de Krebs:FORNECEFORNECE 146 ATPs146 ATPs ( por cada Ác. graxo )( por cada Ác. graxo )3 moléculas = 3 X 146 =3 moléculas = 3 X 146 = 438 ATPs438 ATPs1 TRIGLICERÍDEO = 438 + 19 =1 TRIGLICERÍDEO = 438 + 19 = 457 ATPs457 ATPs
  26. 26. EXERCÍCIO BAIXO E MODERADOEXERCÍCIO BAIXO E MODERADO2525--30% do VO30% do VO₂₂₂₂₂₂₂₂máxmáx e 50e 50--60% do60% doVOVO₂₂₂₂₂₂₂₂máxmáxPrimeiros 20 minPrimeiros 20 min–– Glicogênio hepático e muscular:40Glicogênio hepático e muscular:40--50% da energia50% da energia–– Gorduras: 50Gorduras: 50--60% da energia60% da energiaExercício prossegueExercício prossegue–– Aumenta a energia proveniente das gordurasAumenta a energia proveniente das gorduras(70%)(70%)–– Pequena participação de glicogênio muscularPequena participação de glicogênio muscular–– Glicose sanguínea: muito utilizada (após 90 min,Glicose sanguínea: muito utilizada (após 90 min,pode cair a níveis hipoglicêmicos)pode cair a níveis hipoglicêmicos)
  27. 27. Quer dizer que atividades que utilizamQuer dizer que atividades que utilizamgordura como substrato são melhoresgordura como substrato são melhorespara emagrecer?para emagrecer?NÃO !!!!!!NÃO !!!!!!A gordura utilizada no exercício é : uma parteA gordura utilizada no exercício é : uma parteproveniente do tecido adiposo e predominantementeproveniente do tecido adiposo e predominantementeproveniente do tecido adiposo e predominantementeproveniente do tecido adiposo e predominantementedosdos triglicerídeos intramuscularestriglicerídeos intramusculares;;A mobilização do tecido adiposo é mínima, pois alémA mobilização do tecido adiposo é mínima, pois alémda participação das reservas musculares, o gastoda participação das reservas musculares, o gastoenergético deste tipo de exercício é baixoenergético deste tipo de exercício é baixonecessitando de pouca energia e de pouca quebra denecessitando de pouca energia e de pouca quebra detriglicerídeos (fornecem muito ATP)...triglicerídeos (fornecem muito ATP)...
  28. 28. O importante é...O importante é...* Ter um* Ter um déficit calóricodéficit calórico. Por quê?. Por quê?Ingestão = gastoIngestão = gasto ⇒⇒ manutenção do tecido adiposomanutenção do tecido adiposoIngestão > gastoIngestão > gasto ⇒⇒ aumento do tecido adiposoaumento do tecido adiposo(acúmulo)(acúmulo)Ingestão < gastoIngestão < gasto ⇒⇒ redução do tecido adiposoredução do tecido adiposoDurante o repouso (maior parte do dia), o nossoDurante o repouso (maior parte do dia), o nossoorganismo utiliza 90% dos ácidos graxos livresorganismo utiliza 90% dos ácidos graxos livrescomo fonte de energia para sobreviver...como fonte de energia para sobreviver...Se você está ingerindo menos energia do queSe você está ingerindo menos energia do quegasta, vai faltar energia para sobreviver... De ondegasta, vai faltar energia para sobreviver... De ondeo organismo vai pegar? DOS DEPÓSITOS DEo organismo vai pegar? DOS DEPÓSITOS DETECIDO ADIPOSO !!!!TECIDO ADIPOSO !!!!
  29. 29. Como é o processo de redução doComo é o processo de redução dotecido adiposo no emagrecimento?tecido adiposo no emagrecimento?•• Os ADIPÓCITOS, são as células especializadasOs ADIPÓCITOS, são as células especializadasem sintetizar e armazenar os TRIGLICERÍDEOS.em sintetizar e armazenar os TRIGLICERÍDEOS.•• Quando o organismo necessita de energia,Quando o organismo necessita de energia,ocorre a lipólise e os Ácidos Graxos se difundemocorre a lipólise e os Ácidos Graxos se difundem•• Quando o organismo necessita de energia,Quando o organismo necessita de energia,ocorre a lipólise e os Ácidos Graxos se difundemocorre a lipólise e os Ácidos Graxos se difundempara a corrente sanguínea,para a corrente sanguínea,•• Denominados de ÁCIDOS GRAXOS LIVRES paraDenominados de ÁCIDOS GRAXOS LIVRES paraa obtenção de energia;a obtenção de energia;
  30. 30. Como é o processo de redução doComo é o processo de redução dotecido adiposo no emagrecimento?tecido adiposo no emagrecimento?•• Os TRIGLICERÍDEOS INTRAMUSCULARESOs TRIGLICERÍDEOS INTRAMUSCULARESfornecem energia para o músculo, principalmentefornecem energia para o músculo, principalmentenas fibras com um alto conteúdo oxidativo (nas fibras com um alto conteúdo oxidativo (contração lenta ).contração lenta ).•• Então, não interessa o SUBSTRATO ENERGÉTICOEntão, não interessa o SUBSTRATO ENERGÉTICOutilizado no exercício para o emagrecimento eutilizado no exercício para o emagrecimento esim o gasto calórico que ele proporciona!!!sim o gasto calórico que ele proporciona!!!•• Os exercícios de alta intensidade ( utilizam CHO)Os exercícios de alta intensidade ( utilizam CHO)proporcionam maior gasto calórico, sendo maisproporcionam maior gasto calórico, sendo maisinteressantes para o emagrecimento...interessantes para o emagrecimento...
  31. 31. Exemplificando...Exemplificando...Indivíduo sem exercício gasta: 2000 KcalIndivíduo sem exercício gasta: 2000 Kcalsomando corrida (alta intens) 60’: 400 Kcal (CHO)somando corrida (alta intens) 60’: 400 Kcal (CHO)GASTO DIÁRIO será de:GASTO DIÁRIO será de: 2400 Kcal2400 KcalIngerindo 1500 Kcal (menos do que gasta)Ingerindo 1500 Kcal (menos do que gasta)Ingerindo 1500 Kcal (menos do que gasta)Ingerindo 1500 Kcal (menos do que gasta)24002400 –– 1500 Kcal =1500 Kcal = 900 Kcal900 Kcal é a diferença deé a diferença deenergia que o organismo vai precisar para sobreviverenergia que o organismo vai precisar para sobreviverAos poucos,ocorre a utilização do tecido adiposoAos poucos,ocorre a utilização do tecido adiposodurante o dia (80 a 90% de gordura é utilizada emdurante o dia (80 a 90% de gordura é utilizada emrepouso) para suprir essa energia (900 kcal)!!!repouso) para suprir essa energia (900 kcal)!!!
  32. 32. Enquanto...Enquanto...Indivíduo sem exercício gasta: 2000 KcalIndivíduo sem exercício gasta: 2000 Kcalsomando caminhada(baixa intens) 60’:200 Kcal (gord)somando caminhada(baixa intens) 60’:200 Kcal (gord)GASTO DIÁRIO será de :GASTO DIÁRIO será de : 2200 Kcal2200 KcalIngerindo 1500 KcalIngerindo 1500 Kcal22002200 –– 1500 =1500 = 700 Kcal700 Kcal é a diferença que serãoé a diferença que serão22002200 –– 1500 =1500 = 700 Kcal700 Kcal é a diferença que serãoé a diferença que serãoretiradas do tecido adiposo por diaretiradas do tecido adiposo por diaQual indivíduo emagrecerá mais rápido?Qual indivíduo emagrecerá mais rápido?Aquele que gasta mais energia. Não interessa oAquele que gasta mais energia. Não interessa osubstrato utilizado no exercício!!!! O IMPORTANTE É Osubstrato utilizado no exercício!!!! O IMPORTANTE É ODÉFICIT CALÓRICODÉFICIT CALÓRICO
  33. 33. Existe uma estimativa que:Existe uma estimativa que:Se todo dia existir um déficit calórico...Se todo dia existir um déficit calórico...E no final de vários dias: somar uma média deE no final de vários dias: somar uma média deE no final de vários dias: somar uma média deE no final de vários dias: somar uma média de7700 Kcal a menos ...7700 Kcal a menos ...Ocorrerá uma redução de 1Kg de gordura!!!Ocorrerá uma redução de 1Kg de gordura!!!Obs: ninguém emagrece durante a atividadeObs: ninguém emagrece durante a atividadefísica!!! Somente se estiver em déficit calórico!!!física!!! Somente se estiver em déficit calórico!!!
  34. 34. Recomendações nutricionaisRecomendações nutricionaisSociedade Brasileira Medicina do Esporte, 2009Sociedade Brasileira Medicina do Esporte, 2009-- SBMESBME20 a 25% do valor calórico total20 a 25% do valor calórico totalAceitável até 30 %Aceitável até 30 %Importância no desempenho:Importância no desempenho:Armazenamento energia (de acordo com aArmazenamento energia (de acordo com anecessidade)necessidade)Absorção de vitaminas E, A ,D e KAbsorção de vitaminas E, A ,D e KComponentes de membranas celularesComponentes de membranas celulares
  35. 35. Fontes alimentares de lipídeosFontes alimentares de lipídeosÓleos de canola, girassol, de soja ( boa qualidadeÓleos de canola, girassol, de soja ( boa qualidade --insaturadas)...insaturadas)...Azeite de oliva extraAzeite de oliva extra--virgem ( boa qualidadevirgem ( boa qualidade --Azeite de oliva extraAzeite de oliva extra--virgem ( boa qualidadevirgem ( boa qualidade --insaturadas)...insaturadas)...Frituras, gordura de porco, banha e gorduras dasFrituras, gordura de porco, banha e gorduras dascarnes (má qualidadecarnes (má qualidade –– saturadas)saturadas)Margarinas, manteiga...Margarinas, manteiga...
  36. 36. PROTEÍNASPROTEÍNASFunção principal:Função principal: síntese de tecidos , enzimas,síntese de tecidos , enzimas,hormônios, secreçõeshormônios, secreções..hormônios, secreçõeshormônios, secreções..
  37. 37. PAPEL DAS PROTEÍNASPAPEL DAS PROTEÍNASno exercíciono exercício– Músculos esqueléticos: 65% de prot total ;– Actina e miosina: ação muscular ;– Fonte energética: pouca participação; mas nadeficiência de outros nutrientes, muitaparticipação;– Anabolismo tecidual: regeneração das fibrasque ocorre após a contração muscular.
  38. 38. PROTEÍNA X HIPERTROFIAPROTEÍNA X HIPERTROFIAA ingestão exagerada de proteína não interfere noA ingestão exagerada de proteína não interfere noaumento de massa muscularaumento de massa muscular -- é eliminado pelos rins;é eliminado pelos rins;O nutriente principal para este aumento de massaO nutriente principal para este aumento de massamuscular é o carboidratomuscular é o carboidrato –– fornece energia para asfornece energia para asfibras contráteis do músculo e evita a utilização defibras contráteis do músculo e evita a utilização defibras contráteis do músculo e evita a utilização defibras contráteis do músculo e evita a utilização deproteína como fonte de energia;proteína como fonte de energia;E a ingestão de proteína nas quantidadesE a ingestão de proteína nas quantidadesrecomendadas, são responsáveis em regenerar asrecomendadas, são responsáveis em regenerar asfibras musculares e proporcionar hipertrofiafibras musculares e proporcionar hipertrofiadependendo do tipo de exercício executado.dependendo do tipo de exercício executado.
  39. 39. PROTEÍNA X HIPERTROFIAPROTEÍNA X HIPERTROFIAÉ muito mais difícil atingir as recomendações deÉ muito mais difícil atingir as recomendações decarboidratos ( em torno de 60 a 70% por dia) do quecarboidratos ( em torno de 60 a 70% por dia) do quede proteínas (em média de 10 a 15%);de proteínas (em média de 10 a 15%);Existe umExiste um marketingmarketing em torno da proteína paraem torno da proteína paraaumento de massa muscular, sem fundamentoaumento de massa muscular, sem fundamentoaumento de massa muscular, sem fundamentoaumento de massa muscular, sem fundamentocientífico nas áreas de bioquímica e fisiologia...científico nas áreas de bioquímica e fisiologia...Os profissionais da Nutrição (éticos e estudiosos), comOs profissionais da Nutrição (éticos e estudiosos), comcerteza trabalham com uma visão científica e nãocerteza trabalham com uma visão científica e nãoincentiva esse uso exagerado no consumo deincentiva esse uso exagerado no consumo deproteínas...proteínas...
  40. 40. Fatores básicos que influenciam naFatores básicos que influenciam naefetividade da hipertrofia muscularefetividade da hipertrofia muscularGenéticos:Genéticos: número de fibras e o tipo de fibranúmero de fibras e o tipo de fibrapredominante no indivíduopredominante no indivíduoTreinamento:Treinamento: sistematizado e adequado (envolve osistematizado e adequado (envolve olevantamento de pesos)levantamento de pesos)Nutrição:Nutrição: adequação dos nutrientes ao exercícioadequação dos nutrientes ao exercício
  41. 41. Recomendações nutricionaisRecomendações nutricionaisSociedade Brasileira Medicina do Esporte, 2009Sociedade Brasileira Medicina do Esporte, 2009-- SBMESBMEAtletas e ativosHipertrofia: 1,6 - 1,8 g/Kg/diaResistência:1,2 – 1,6 g/Kg/diaImportância no desempenho:Importância no desempenho:Regeneração dos tecidos muscularesRegeneração dos tecidos muscularesPreservação do funcionamento normal do rimPreservação do funcionamento normal do rim
  42. 42. EXEMPLOEXEMPLOUm indivíduo de 70 Kg deve consumir:Um indivíduo de 70 Kg deve consumir:112 a 126 gramas de proteína por dia112 a 126 gramas de proteína por diaObs:2 bifes de 120gr = 50gr é muito fácil atingir a480ml de leite = 20gr recomendação diária de60gr de queijo = 20gr proteínas, somente com280gr de feijão = 18 gr os alimentos...total=108gr
  43. 43. Fontes alimentares de ProteínasFontes alimentares de ProteínasAlto valor biológicoAlto valor biológico: contém todos os aminoácidos: contém todos os aminoácidosessenciais (que não são sintetizados no organismo)essenciais (que não são sintetizados no organismo)Carnes, peixes, frango, ovos, leite e derivados...Carnes, peixes, frango, ovos, leite e derivados...Baixo valor biológicoBaixo valor biológico: deficiente em algum: deficiente em algumaminoácido essencialaminoácido essencialaminoácido essencialaminoácido essencialCereais,vegetais, feijões, lentilhas...Cereais,vegetais, feijões, lentilhas...Misturas proteicas que se complementamMisturas proteicas que se complementamCereais (Cereais (↓↓lisina) + leite (lisina) + leite (↑↑ lisina)lisina)Arroz(Arroz(↓↓cistina/cistina/↑↑metionina)+feijão(metionina)+feijão(↑↑cistina/cistina/↓↓metionina)metionina)
  44. 44. Vitaminas e MineraisVitaminas e MineraisParticipam de vários processos fisiológicos eParticipam de vários processos fisiológicos emetabólicos no organismo;metabólicos no organismo;Não existem tabelas específicas de recomendaçãoNão existem tabelas específicas de recomendaçãopara atletas ou praticantes de atividade físicapara atletas ou praticantes de atividade físicapara atletas ou praticantes de atividade físicapara atletas ou praticantes de atividade física(utiliza(utiliza--se as RDAs existentes);se as RDAs existentes);Estudos estão sendo realizados para verificar umaEstudos estão sendo realizados para verificar umamaior necessidade de alguns micronutrientes paramaior necessidade de alguns micronutrientes paraatletas.atletas.
  45. 45. VITAMINASVITAMINASDestacamDestacam--se as:se as:Vitaminas do complexo BVitaminas do complexo B ( participação no( participação nometabolismo energético)metabolismo energético)Vitamina EVitamina E (ação antioxidante)(ação antioxidante)Vitamina EVitamina E (ação antioxidante)(ação antioxidante)Vitamina CVitamina C (pela imunocompetência, prevenção(pela imunocompetência, prevençãode lesões musculares, ação antioxidante).de lesões musculares, ação antioxidante).* Estudos científicos: baixo grau de evidências* Estudos científicos: baixo grau de evidênciascientíficas indicando a necessidade decientíficas indicando a necessidade desuplementação de Vit C e E (500 a 1500mg/dia)suplementação de Vit C e E (500 a 1500mg/dia)SBME, 2009.SBME, 2009.
  46. 46. MINERAISMINERAISDestacamDestacam--seseCaCa (manutenção de ossos e dentes, contração(manutenção de ossos e dentes, contraçãomuscular, iniciar a coagulação sanguínea),muscular, iniciar a coagulação sanguínea),MgMg (participa das reações de produção ou consumo(participa das reações de produção ou consumode energia, contração muscular, regula a pressãode energia, contração muscular, regula a pressãode energia, contração muscular, regula a pressãode energia, contração muscular, regula a pressãosanguínea),sanguínea),FeFe (hemoglobina(hemoglobina-- transporte de O2),transporte de O2),ZnZn ( metab.de CHOs, Prot e Lip).( metab.de CHOs, Prot e Lip).* * Estudos científicos: baixo grau de evidências* * Estudos científicos: baixo grau de evidênciascientíficas indicando a necessidade decientíficas indicando a necessidade desuplementação. SBME, 2009.suplementação. SBME, 2009.
  47. 47. AlimentaçãoAlimentaçãoANTES, DURANTE E APÓSANTES, DURANTE E APÓSSociedade Brasileira de Medicina do EsporteSociedade Brasileira de Medicina do Esporte20092009ACSM, 2000ACSM, 2000
  48. 48. DURANTE O DIADURANTE O DIAOferecer TODOS os nutrientes;Preocupar com a ingestão de carboidratos ,qualquer índice glicêmico (IG): importante paraa recuperação do glicogênio muscular;a recuperação do glicogênio muscular;Qualidade nutricional dos alimentos: proteínasde Alto valor biológico, carboidratos nutritivos(frutas, mel, alimentos integrais...) e gordurasboas (castanhas, azeite de oliva extra virgem,evitar frituras...).
  49. 49. ANTES DA ATIVIDADE FÍSICAANTES DA ATIVIDADE FÍSICAGrande importância ao fornecimento de carboidrato:até 1 hora antes - elevar os níveis de glicosesanguínea (qualquer IG)30 min antes - elevar os níveis de glicose sanguínea(evitar alto IG – hipoglicemia de rebote)(evitar alto IG – hipoglicemia de rebote)15 min antes - elevar os níveis de glicose sanguínea(qualquer IG)Pode ser oferecido proteína (de boa digestão):porém não é imprescindível;Frutas, pães, cereais, queijos e leite com poucagordura – preocupar com a digestão.
  50. 50. EXEMPLOS PRÁTICOSEXEMPLOS PRÁTICOSANTES DA ATIVIDADE FÍSICAANTES DA ATIVIDADE FÍSICA* 1 copo de suco + 2 pães de forma + 1 colher de sopa de* 1 copo de suco + 2 pães de forma + 1 colher de sopa degeléia ou queijo branco ( 1 hora antes )geléia ou queijo branco ( 1 hora antes )OUOU* 1 vitamina de fruta com leite desnatado + 1 colher de sopa* 1 vitamina de fruta com leite desnatado + 1 colher de sopa* 1 vitamina de fruta com leite desnatado + 1 colher de sopa* 1 vitamina de fruta com leite desnatado + 1 colher de sopade mel ou 1 barra de cereal ( 30`antes )de mel ou 1 barra de cereal ( 30`antes )OUOU* 1 copo de suco de frutas ou 1 fruta( 15`antes )* 1 copo de suco de frutas ou 1 fruta( 15`antes )RESPEITAR OS HÁBITOSRESPEITAR OS HÁBITOSCARBOIDRATOS PARA DAR ENERGIACARBOIDRATOS PARA DAR ENERGIA
  51. 51. DURANTE A ATIVIDADE FÍSICADURANTE A ATIVIDADE FÍSICAFornecer carboidrato:a partir de 1 hora - elevar a glicose sanguínea epoupar os estoques de glicogênio hepático (alto IG)Como oferecer: em líquido, em gel ou na forma sólida;Vai depender da situação de treino, da disponibilidadee facilidade de ingerir o carboidrato(30g a 60g a cada 1 h)
  52. 52. EXEMPLOS PRÁTICOSEXEMPLOS PRÁTICOSDURANTE A ATIVIDADE FÍSICA* Carboidrato em pó diluído em águaOU* Sachê de carboidrato em gel* Sachê de carboidrato em gelOU* 1 suco de caixinha light ou de água de côcoOU* 1 fruta ou barrinha de cerealRESPEITAR OS HÁBITOSRESPEITAR OS HÁBITOSCARBOIDRATOS PARA EVITAR HIPOGLICEMIACARBOIDRATOS PARA EVITAR HIPOGLICEMIA
  53. 53. DEPOIS DA ATIVIDADE FÍSICADEPOIS DA ATIVIDADE FÍSICAFornecer carboidratos e proteínas:Primeiros 30 min: imprescindível oferecercarboidratos de alto IG para iniciar a recuperaçãodo glicogênio muscular (1 – 1,5g/Kg);Até 1 hora: oferecer carboidratos juntamente comAté 1 hora: oferecer carboidratos juntamente comproteínas (20g + 10g), favorece a regeneração dostecidos musculares;Horas depois : oferecer todos os nutrientes deforma equilibrada, sempre se preocupando com aingestão de carboidratos para a recuperação doglicogênio muscular (média de 600g).
  54. 54. EXEMPLOS PRÁTICOSEXEMPLOS PRÁTICOSLOGO APÓSLOGO APÓS* Maltodextrina ou 1 suco de laranja ou rapaduraATÉ 1 hora DEPOIS DA ATIVIDADE FÍSICA* 1 vitamina de fruta com leite + 1 sanduiche de pão comqueijo + 1 fruta com melqueijo + 1 fruta com melOU* 1 suco light + 1 sanduiche de pão com requeijão light ouqueijo branco + 1 frutaRESPEITAR OS HÁBITOSRESPEITAR OS HÁBITOSCARBOIDRATOS E PROTEÍNAS (músculos e glicogênio)CARBOIDRATOS E PROTEÍNAS (músculos e glicogênio)
  55. 55. EXISTE A NECESSIDADEEXISTE A NECESSIDADEDE SUPLEMENTAÇÃO COMDE SUPLEMENTAÇÃO COMCARBOIDRATOS E PROTEÍNAS ?CARBOIDRATOS E PROTEÍNAS ?** Se não for possível a ingestão desses nutrientesSe não for possível a ingestão desses nutrientespelos alimentos...;pelos alimentos...;* Sempre dar preferência aos alimentos: são mais* Sempre dar preferência aos alimentos: são mais* Sempre dar preferência aos alimentos: são mais* Sempre dar preferência aos alimentos: são maisnaturais e muitas vezes suficientes para suprir asnaturais e muitas vezes suficientes para suprir asnecessidades nutricionais;necessidades nutricionais;* Em relação aos produtos que prometem um* Em relação aos produtos que prometem umaumento de massa muscular porém não temaumento de massa muscular porém não temcomprovação científica: não é justificável a suacomprovação científica: não é justificável a suautilização.utilização.
  56. 56. CÁLCULO DA INGESTÃOCÁLCULO DA INGESTÃOENERGÉTICAENERGÉTICAComo avaliar a necessidade energética doComo avaliar a necessidade energética doindivíduo?indivíduo?Medida através de calorimetria direta ou indiretaMedida através de calorimetria direta ou indiretaMedida através de calorimetria direta ou indiretaMedida através de calorimetria direta ou indiretaNa prática diária, utilizamNa prática diária, utilizam--se fórmulas matemáticasse fórmulas matemáticasque estimam a TMB e calculamque estimam a TMB e calculam--se todos osse todos oscomponentes do gasto energético total do dia (GET)componentes do gasto energético total do dia (GET)
  57. 57. CÁLCULO DO GASTO CALÓRICOCÁLCULO DO GASTO CALÓRICOTOTAL DIÁRIOTOTAL DIÁRIOTAXA DE MATEBOLISMO BASALTAXA DE MATEBOLISMO BASALGASTO ENERGÉTICO TOTAL (GET) (sem exercício)GASTO ENERGÉTICO TOTAL (GET) (sem exercício)TMB x Fator atividadeTMB x Fator atividadeTMB x Fator atividadeTMB x Fator atividadeGASTO ENERGÉTICO TOTAL (com exercício) =GASTO ENERGÉTICO TOTAL (com exercício) =SOMASOMA--SE O GASTO CALÓRICO DO EXERCÍCIOSE O GASTO CALÓRICO DO EXERCÍCIOGASTO CALÓRICO DO EXERCÍCIOGASTO CALÓRICO DO EXERCÍCIOTABELA DE METs (Compêndio)TABELA DE METs (Compêndio)
  58. 58. CÁLCULO DO GETCÁLCULO DO GET sem exercício físicosem exercício físicoGET = TMB X Fator atividadeGET = TMB X Fator atividadeCálculo da TMBCálculo da TMBIdadeIdade HomensHomens MulheresMulheres1010--18 17,5 x P + 651 12,2 x P + 74618 17,5 x P + 651 12,2 x P + 7461818--30 15,3 x P + 679 14,7 x P + 49630 15,3 x P + 679 14,7 x P + 4963030--60 11,6 x P + 879 8,7 x P + 82960 11,6 x P + 879 8,7 x P + 82960 ... 13,5 x P + 487 10,5 x P + 59660 ... 13,5 x P + 487 10,5 x P + 596
  59. 59. GETGET--sem exercício físicosem exercício físicoFATOR ATIVIDADEFATOR ATIVIDADE -- (homens e mulheres)(homens e mulheres)Sedentário 1Sedentário 1 –– 1,391,39Pouco Ativo 1,4Pouco Ativo 1,4 –– 1,591,59Ativo 1,6Ativo 1,6 –– 1,891,89Muito ativo 1,9Muito ativo 1,9 –– 2,52,5INSTITUTE OF MEDICINE OF THE NATIONALINSTITUTE OF MEDICINE OF THE NATIONALACADEMIES,2002ACADEMIES,2002ACADEMIES,2002ACADEMIES,2002*Na área esportiva, a escolha de qual fator atividade*Na área esportiva, a escolha de qual fator atividadeusar, é subjetivo. Vai depender do estilo de vida dousar, é subjetivo. Vai depender do estilo de vida doindivíduo DURANTE O DIA!!!indivíduo DURANTE O DIA!!!
  60. 60. Estilo de vida X Fator atividadeEstilo de vida X Fator atividadeSedentárioSedentário (1(1--1,39)1,39)-- se durante o dia o indivíduo ficase durante o dia o indivíduo ficamais sentado, menos ativo...mais sentado, menos ativo...Pouco ativoPouco ativo (1,4 a 1,59)(1,4 a 1,59)-- se ficar mais em pé durantese ficar mais em pé duranteo dia, atletas amadores (que ficam sentados durante oo dia, atletas amadores (que ficam sentados durante oo dia, atletas amadores (que ficam sentados durante oo dia, atletas amadores (que ficam sentados durante odia e treinam em outros horários...)dia e treinam em outros horários...)AtivoAtivo (1,6(1,6--1,89) ou1,89) ou Muito ativoMuito ativo (1,9 a 2,5)(1,9 a 2,5)-- atletasatletasamadores (que ficam em pé durante o dia e aindaamadores (que ficam em pé durante o dia e aindatreinam em outros horários...) ou atletas que vivemtreinam em outros horários...) ou atletas que vivempara o esporte de competição...para o esporte de competição...
  61. 61. EXEMPLOEXEMPLOHomem, 32 anos, Peso= 70 Kg, secretário, fazHomem, 32 anos, Peso= 70 Kg, secretário, fazmusculação durante 40 min, 3 x por semana;musculação durante 40 min, 3 x por semana;CÁLCULO DO GET sem exercício físicoCÁLCULO DO GET sem exercício físico1) Cálculo da TMB (usar sempre o Peso Atual)1) Cálculo da TMB (usar sempre o Peso Atual)11,6 x 70 + 879 = 1691 Kcal11,6 x 70 + 879 = 1691 Kcal2) Fator atividade (sentado o dia inteiro):2) Fator atividade (sentado o dia inteiro):SedentárioSedentário = 1,2= 1,23) Cálculo do GET ( TMB x fator atividade )3) Cálculo do GET ( TMB x fator atividade )1691 x 1,2 =1691 x 1,2 = 2029,2 Kcal2029,2 Kcal
  62. 62. Cálculo do GETCálculo do GET com exercício físicocom exercício físicoGET sem exercício + gasto calórico do exercícioGET sem exercício + gasto calórico do exercícioCálculo do gasto calórico do exercício físicoCálculo do gasto calórico do exercício físicoTabela de METS / MET= equivalente metabólicoTabela de METS / MET= equivalente metabólicoFórmula utilizadaFórmula utilizada( __ METS x ___ Kg) X ( __ min / 60 min )( __ METS x ___ Kg) X ( __ min / 60 min )Resultado em Kcal (gasto energético do exercício)Resultado em Kcal (gasto energético do exercício)
  63. 63. Alguns valores de Mets (geral)Alguns valores de Mets (geral)TIPO DE EXERCÍCIOTIPO DE EXERCÍCIO METSMETSCaminhada 3Caminhada 3Corrida 8Corrida 8Natação 8Natação 8Bicicleta ergométrica 5Bicicleta ergométrica 5Bicicleta ao ar livre 6Bicicleta ao ar livre 6Aulas de academia (mais aeróbico) 5Aulas de academia (mais aeróbico) 5Aulas de academia (mais aeróbico) 5Aulas de academia (mais aeróbico) 5Musculação (resistência muscular) 3Musculação (resistência muscular) 3Musculação (hipertrofia muscular) 6Musculação (hipertrofia muscular) 6Hidroginástica 4Hidroginástica 4Futebol 7Futebol 7Tênis 7Tênis 7Voleibol 3Voleibol 3Esportes de luta 10Esportes de luta 10
  64. 64. GASTO ENERGÉTICO DO EXERCÍCIOGASTO ENERGÉTICO DO EXERCÍCIOCom isso, qual o valor do gasto calórico de 40 minCom isso, qual o valor do gasto calórico de 40 minde musculação (hipertrofia) desse indivíduo de 70de musculação (hipertrofia) desse indivíduo de 70Kg?Kg?1) Procurar na tabela o METS, o tipo de exercício1) Procurar na tabela o METS, o tipo de exercício1) Procurar na tabela o METS, o tipo de exercício1) Procurar na tabela o METS, o tipo de exercícioMusc. Hipert. = “Levantamento de pesos” = 6 METSMusc. Hipert. = “Levantamento de pesos” = 6 METS2) Fórmula : (2) Fórmula : (66 METS xMETS x 7070 Kg) x (Kg) x (4040 min / 60 min )min / 60 min )420 x 0,66420 x 0,663) Gasto do exercício físico =3) Gasto do exercício físico = 277,2 Kcal277,2 Kcal
  65. 65. Continuando...Continuando...Voltando no exemplo do secretário:Voltando no exemplo do secretário:Dia que não faz musculaçãoDia que não faz musculaçãoGET =GET = 2029,2 Kcal2029,2 KcalDia que faz musculaçãoDia que faz musculaçãoDia que faz musculaçãoDia que faz musculaçãoGET sem exercício + gasto do exercícioGET sem exercício + gasto do exercício2029,2 kcal + 277,2 kcal =2029,2 kcal + 277,2 kcal = 2306,4kcal2306,4kcalArredondando: sem musculaçãoArredondando: sem musculação -- 2050 Kcal2050 Kcalcom musculaçãocom musculação -- 2300 Kcal2300 Kcal
  66. 66. Na prática...Na prática...Existem cálculos para estimar o gasto energéticoExistem cálculos para estimar o gasto energéticototal da pessoa no dia e também das atividadestotal da pessoa no dia e também das atividadesfísicas, mas por serem cálculos matemáticos,físicas, mas por serem cálculos matemáticos,muitas vezesmuitas vezes não equivalem à realidade ( é bomnão equivalem à realidade ( é bommuitas vezesmuitas vezes não equivalem à realidade ( é bomnão equivalem à realidade ( é bomfazêfazê--los, mas não se baseiem somente neles );los, mas não se baseiem somente neles );
  67. 67. AVALIAÇÃO FÍSICAAVALIAÇÃO FÍSICAPara atletas e ativosPara atletas e ativosPara atletas e ativosPara atletas e ativos
  68. 68. Avaliação da composição corporalAvaliação da composição corporalO método mais prático e utilizado é a mensuraçãoO método mais prático e utilizado é a mensuraçãoda gordura subcutânea;da gordura subcutânea;Pode ser utilizado o Adipômetro ( dobras cutâneas)Pode ser utilizado o Adipômetro ( dobras cutâneas)e a Bioimpedância;e a Bioimpedância;e a Bioimpedância;e a Bioimpedância;ObtemObtem--se: % de gordura corporal e quantidade dese: % de gordura corporal e quantidade demassa muscular;massa muscular;Através de tabelas, podeAtravés de tabelas, pode--se avaliar o indivíduo emse avaliar o indivíduo emrelação à composição corporal;relação à composição corporal;
  69. 69. Por que é importante saber o % dePor que é importante saber o % degordura?gordura?Indivíduos não sedentários: estão sempreIndivíduos não sedentários: estão sempreestimulando contrações musculares e muitas vezes,estimulando contrações musculares e muitas vezes,ocorre a hipertrofia ( aumento ) desses músculos.ocorre a hipertrofia ( aumento ) desses músculos.Somente o peso não detecta se o valor é de músculoSomente o peso não detecta se o valor é de músculoou de gordura, ou seja, alguém pode estar pesandoou de gordura, ou seja, alguém pode estar pesandoou de gordura, ou seja, alguém pode estar pesandoou de gordura, ou seja, alguém pode estar pesandomuito ( através do IMC, pode ser considerado obeso )muito ( através do IMC, pode ser considerado obeso )mas, na verdade, o peso é de massa muscular.mas, na verdade, o peso é de massa muscular.Um exemplo disso: atleta de judô, com 1,95cm,Um exemplo disso: atleta de judô, com 1,95cm,100Kg100Kg –– seria considerado obeso pelo IMC, porémseria considerado obeso pelo IMC, porémpossui 10% de gordura corporal e o restante épossui 10% de gordura corporal e o restante émúsculo.músculo. IDEALIDEAL
  70. 70. Para essa clientela...Para essa clientela...NÃO VALORIZAR ONÃO VALORIZAR O PESOPESO,,COMO RESULTADOCOMO RESULTADODO ACOMPANHAMENTO NUTRICIONAL,DO ACOMPANHAMENTO NUTRICIONAL,E SIM,E SIM,COMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALCOMPOSIÇÃO CORPORALAtivos: avaliação física de 3 em 3 mesesAtivos: avaliação física de 3 em 3 mesesAtletas: avaliação física todo mêsAtletas: avaliação física todo mês
  71. 71. PLANEJAMENTOPLANEJAMENTOALIMENTARALIMENTARManutençãoManutençãoRedução do % de gorduraRedução do % de gorduraAumento de pesoAumento de pesoAumento de pesoAumento de pesoAumento de massa muscularAumento de massa muscular“falsos magros”, reduzir o % de“falsos magros”, reduzir o % degordura (sem diminuir o peso) egordura (sem diminuir o peso) eaumentar a massa muscularaumentar a massa muscular
  72. 72. Ao estimar o gasto calórico...Ao estimar o gasto calórico...Sempre vamos ter o gasto calórico total do diaSempre vamos ter o gasto calórico total do dia* COM EXERCÍCIO FÍSICO* COM EXERCÍCIO FÍSICO* SEM EXERCÍCIO FÍSICO* SEM EXERCÍCIO FÍSICOResultando em valores calóricos diferentes,Resultando em valores calóricos diferentes,Resultando em valores calóricos diferentes,Resultando em valores calóricos diferentes,conseqüentemente, VCT diferentes...conseqüentemente, VCT diferentes...Porém, existem recomendações básicas paraPorém, existem recomendações básicas paradeterminar as calorias do plano dietético...determinar as calorias do plano dietético...Vai depender do objetivo do plano alimentar...Vai depender do objetivo do plano alimentar...
  73. 73. ManutençãoManutençãoAlgumas pessoas procuram o nutricionista apenasAlgumas pessoas procuram o nutricionista apenaspelo interesse de regularizar a alimentação, avaliarpelo interesse de regularizar a alimentação, avaliara ingestão diária de macro e micronutrientes, nãoa ingestão diária de macro e micronutrientes, nãotendo a preocupação em relação à composiçãotendo a preocupação em relação à composiçãocorporal.corporal.corporal.corporal.Definição do GETDefinição do GET: avaliar o estilo de vida, exercícios: avaliar o estilo de vida, exercíciosfísicos, idade, hábitos de vida e alimentares...físicos, idade, hábitos de vida e alimentares...–– Realização dos cálculos matemáticosRealização dos cálculos matemáticos–– Avaliação do recordatório da pessoaAvaliação do recordatório da pessoa
  74. 74. ManutençãoManutençãoCálculosCálculos: já vimos anteriormente (GET =TMB x: já vimos anteriormente (GET =TMB xFat) + (gasto do exercício físicoFat) + (gasto do exercício físico –– quando tiver)quando tiver)RecordatórioRecordatório: com um programa de computador,: com um programa de computador,colocar os alimentos relatados e resultará no valorcolocar os alimentos relatados e resultará no valorcalórico médio que o cliente ingere...calórico médio que o cliente ingere...Ou pela Lista de substituições, onde existem osOu pela Lista de substituições, onde existem osvalores calóricos dos alimentos, e contabilizavalores calóricos dos alimentos, e contabiliza--se asse ascalorias, também resultando em valores médios decalorias, também resultando em valores médios deingestão...ingestão...É APENAS UMA ESTIMATIVA!!!É APENAS UMA ESTIMATIVA!!!
  75. 75. ManutençãoManutençãoDecidir qual valor de calorias você vai utilizarDecidir qual valor de calorias você vai utilizarpara o cálculo do GETpara o cálculo do GETDefinição do VCT:Definição do VCT: VCT = GETVCT = GETÉ O PLANO ALIMENTAR MAIS DIFÍCIL DE SERÉ O PLANO ALIMENTAR MAIS DIFÍCIL DE SERELABORADO E CALCULADO!!!ELABORADO E CALCULADO!!!
  76. 76. Redução do % de gorduraRedução do % de gorduraPessoas que querem emagrecer muito ou pouco,Pessoas que querem emagrecer muito ou pouco,pela saúde, pela estética ou para melhorar opela saúde, pela estética ou para melhorar odesempenho...desempenho...Definição do GETDefinição do GET: avaliar o estilo de vida, exercícios: avaliar o estilo de vida, exercíciosDefinição do GETDefinição do GET: avaliar o estilo de vida, exercícios: avaliar o estilo de vida, exercíciosfísicos, idade, hábitos de vida e alimentares...físicos, idade, hábitos de vida e alimentares...–– Realização dos cálculos matemáticosRealização dos cálculos matemáticosObs:Obs: Avaliação do recordatório da pessoa seráAvaliação do recordatório da pessoa serásempre superior ao GET, não sendo possívelsempre superior ao GET, não sendo possívelestimar o gasto calórico por esse métodoestimar o gasto calórico por esse método
  77. 77. Redução do % de gorduraRedução do % de gorduraCálculosCálculos: já vimos anteriormente: já vimos anteriormenteRecordatórioRecordatório: é fundamental para a análise dos: é fundamental para a análise dosalimentos ingeridos, perceber “onde mora oalimentos ingeridos, perceber “onde mora operigo”,o que pode ser retirado da alimentação,perigo”,o que pode ser retirado da alimentação,perceber as dificuldades individuais, o que poderáperceber as dificuldades individuais, o que poderácontinuar ou não nos hábitos da pessoa, aspectoscontinuar ou não nos hábitos da pessoa, aspectosemocionais que influenciam entre outros...emocionais que influenciam entre outros...É O MOMENTO DE CONHECER O SEU CLIENTE!!!É O MOMENTO DE CONHECER O SEU CLIENTE!!!
  78. 78. Redução do % de gorduraRedução do % de gorduraGET : definido por cálculosGET : definido por cálculosDefinição do VCT:Definição do VCT: VCT < GETVCT < GETA redução de calorias pode ser de 500 a 1000 kcalA redução de calorias pode ser de 500 a 1000 kcaldo GET, desde que não seja menor que a TMBdo GET, desde que não seja menor que a TMBObs:* indivíduo muito obeso: reduzir aos poucos;Obs:* indivíduo muito obeso: reduzir aos poucos;* indivíduos menos graves: reduzir diretamente* indivíduos menos graves: reduzir diretamente(tirar os extras, trabalhar com os fins de semana e(tirar os extras, trabalhar com os fins de semana etentações ).tentações ).
  79. 79. Aumento de pesoAumento de pesoPessoas que querem engordar gordura mesmo,Pessoas que querem engordar gordura mesmo,complexo de magreza...complexo de magreza...Definição do GETDefinição do GET: avaliar o estilo de vida, exercícios: avaliar o estilo de vida, exercíciosDefinição do GETDefinição do GET: avaliar o estilo de vida, exercícios: avaliar o estilo de vida, exercíciosfísicos, idade, hábitos de vida e alimentares...físicos, idade, hábitos de vida e alimentares...–– Realização dos cálculos matemáticosRealização dos cálculos matemáticos–– Avaliação do recordatório da pessoaAvaliação do recordatório da pessoa
  80. 80. Aumento de pesoAumento de pesoCálculosCálculos: já vimos anteriormente (cuidado, muitas: já vimos anteriormente (cuidado, muitasvezes não equivalem à realidade!!!)vezes não equivalem à realidade!!!)RecordatórioRecordatório: é possível estimar o gasto calórico: é possível estimar o gasto calóricopor esse método, e muitas vezes é o melhor!por esse método, e muitas vezes é o melhor!Muitos indivíduos possuem um metabolismo acimaMuitos indivíduos possuem um metabolismo acimado padrão resultando em magreza. Ingere muitasdo padrão resultando em magreza. Ingere muitascalorias e os cálculos não correspondem, estescalorias e os cálculos não correspondem, estesficam muito inferiores...ficam muito inferiores...No recordatório percebemos onde podemosNo recordatório percebemos onde podemosinterferir nutricionalmente (horários, quantidades,interferir nutricionalmente (horários, quantidades,qualidade...)qualidade...)
  81. 81. Aumento de pesoAumento de pesoGET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é melhor!!!GET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é melhor!!!Definição do VCT:Definição do VCT: VCT > GETVCT > GETAumentar as calorias em 1000 a 2000 kcal do GETAumentar as calorias em 1000 a 2000 kcal do GETObs:* cuidado com a qualidade dos alimentos;Obs:* cuidado com a qualidade dos alimentos;* usar mel, farinha de mandioca, gelatina, azeite* usar mel, farinha de mandioca, gelatina, azeiteextra virgem, vitaminas hipercalóricas, castanhas...extra virgem, vitaminas hipercalóricas, castanhas...
  82. 82. Aumento de massa muscularAumento de massa muscularPessoas que estão com a gordura corporal poucoPessoas que estão com a gordura corporal poucoacima ou considerada ideal e querem aumentar aacima ou considerada ideal e querem aumentar amassa muscular (por estética ou para a melhora domassa muscular (por estética ou para a melhora dodesempenho)...desempenho)...Definição do GETDefinição do GET: avaliar o estilo de vida, exercícios: avaliar o estilo de vida, exercíciosfísicos, idade, hábitos de vida e alimentares...físicos, idade, hábitos de vida e alimentares...–– Realização dos cálculos matemáticosRealização dos cálculos matemáticos–– Avaliação do recordatório da pessoaAvaliação do recordatório da pessoa
  83. 83. Aumento de massa muscularAumento de massa muscularCálculosCálculos: já vimos anteriormente (cuidado, muitas: já vimos anteriormente (cuidado, muitasvezes não equivalem à realidade!!!)vezes não equivalem à realidade!!!)RecordatórioRecordatório: é possível estimar o gasto calórico: é possível estimar o gasto calóricopor esse método, e muitas vezes é o melhor!por esse método, e muitas vezes é o melhor!Muitos indivíduos possuem um metabolismo acimaMuitos indivíduos possuem um metabolismo acimaMuitos indivíduos possuem um metabolismo acimaMuitos indivíduos possuem um metabolismo acimado padrão, se a ingestão calórica estiver inferior,do padrão, se a ingestão calórica estiver inferior,não aumenta a massa muscular.não aumenta a massa muscular.No recordatório percebemos onde podemosNo recordatório percebemos onde podemosinterferir nutricionalmente (horários, quantidades,interferir nutricionalmente (horários, quantidades,qualidade...), principalmente em relação ao excessoqualidade...), principalmente em relação ao excessode proteínas.de proteínas.
  84. 84. Aumento de massa muscularAumento de massa muscularGET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é melhor!!!GET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é melhor!!!Definição do VCT:Definição do VCT:11 momentomomento:: VCT = GETVCT = GET –– distribuir os nutrientes dedistribuir os nutrientes deforma adequada, os carboidratos de acordo com aforma adequada, os carboidratos de acordo com aqualidade (IG), quantidade (recomendações) equalidade (IG), quantidade (recomendações) equalidade (IG), quantidade (recomendações) equalidade (IG), quantidade (recomendações) ehorários (antes, durante e depois);horários (antes, durante e depois);22 momento:momento:VCT > GETVCT > GET –– aumentar uma média deaumentar uma média de300 Kcal (CHO) para cada KG de massa muscular.300 Kcal (CHO) para cada KG de massa muscular.Aumento (em média) de 1Kg por mêsAumento (em média) de 1Kg por mêsDepende do treinamento, genética e alimentaçãoDepende do treinamento, genética e alimentação
  85. 85. “Falso magro”“Falso magro”Pessoas que são longilíneas mas possuem o % dePessoas que são longilíneas mas possuem o % degordura elevado, querem perder gordura mas nãogordura elevado, querem perder gordura mas nãoquerem emagrecer , e se possível aumentar aquerem emagrecer , e se possível aumentar amassa muscular...massa muscular...Definição do GETDefinição do GET: avaliar o estilo de vida, exercícios: avaliar o estilo de vida, exercíciosfísicos, idade, hábitos de vida e alimentares...físicos, idade, hábitos de vida e alimentares...–– Realização dos cálculos matemáticosRealização dos cálculos matemáticos–– Avaliação do recordatório da pessoaAvaliação do recordatório da pessoa
  86. 86. “Falso magro”“Falso magro”CálculosCálculos: já vimos anteriormente (cuidado, muitas: já vimos anteriormente (cuidado, muitasvezes não equivalem à realidade!!!)vezes não equivalem à realidade!!!)RecordatórioRecordatório: é possível estimar o gasto calórico: é possível estimar o gasto calóricopor esse método, e muitas vezes é o melhor!por esse método, e muitas vezes é o melhor!Muitos indivíduos possuem um metabolismo acimaMuitos indivíduos possuem um metabolismo acimado padrão, característico desse perfil de cliente.do padrão, característico desse perfil de cliente.No recordatório percebemos onde podemosNo recordatório percebemos onde podemosinterferir nutricionalmente (horários, quantidades,interferir nutricionalmente (horários, quantidades,qualidade...), principalmente em relação ao horáriosqualidade...), principalmente em relação ao horáriose a qualidade...e a qualidade...
  87. 87. “Falso magro”“Falso magro”GET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é melhor!!!GET : Cálculos,cuidado!!! Recordatório é melhor!!!Definição do VCT:Definição do VCT:Esta pessoa quer reduzir gorduraEsta pessoa quer reduzir gordura -- VCT<GET, poremVCT<GET, poremnão quer emagrecer : tirar uma média de 300 Kcalnão quer emagrecer : tirar uma média de 300 Kcaldo GETdo GETEsta pessoa precisa aumentar a massa muscular,Esta pessoa precisa aumentar a massa muscular,com isso é preciso distribuir o máximo de CHO nocom isso é preciso distribuir o máximo de CHO noplano alimentar e EXIGIR que seja orientada paraplano alimentar e EXIGIR que seja orientada paraum trabalho de hipertrofia muscular (musculação)um trabalho de hipertrofia muscular (musculação)É UM ACOMPANHAMENTO DEMORADO!!! DEPENDEÉ UM ACOMPANHAMENTO DEMORADO!!! DEPENDEMUITOMUITO DA GENÉTICA!!!DA GENÉTICA!!!
  88. 88. Pedidos dos clientes:Pedidos dos clientes:““Quero reduzir a gordurinha da minha barriga, só!”:Quero reduzir a gordurinha da minha barriga, só!”: não temnão temjeito, todo mundo emagrece como um todo...jeito, todo mundo emagrece como um todo...“Quero perder gordura e aumentar a massa muscular ao“Quero perder gordura e aumentar a massa muscular aomesmo tempo!”:mesmo tempo!”: se a gordura corporal estiver 2% a mais dose a gordura corporal estiver 2% a mais doideal, é preferível reduzir o % de gordura primeiro (“secar”)ideal, é preferível reduzir o % de gordura primeiro (“secar”)ideal, é preferível reduzir o % de gordura primeiro (“secar”)ideal, é preferível reduzir o % de gordura primeiro (“secar”)e depois aumentar a massa corporal. Caso contrário, pode ire depois aumentar a massa corporal. Caso contrário, pode irdireto para o aumento de massa muscular...direto para o aumento de massa muscular...“Tem como aumentar muito a massa muscular com“Tem como aumentar muito a massa muscular comexercícios aeróbicos?”:exercícios aeróbicos?”: vai apresentar uma melhora, mas avai apresentar uma melhora, mas ahipertrofia efetiva é com trabalho de levantamento de pesoshipertrofia efetiva é com trabalho de levantamento de pesosdirecionados para esse objetivo...direcionados para esse objetivo...
  89. 89. HIDRATAÇÃOHIDRATAÇÃO" A termorregulação desempenha um papel tão" A termorregulação desempenha um papel tãoimportante no equilíbrio homeostático do corpoimportante no equilíbrio homeostático do corpoque o preço de alguma falha pode ser a morte"que o preço de alguma falha pode ser a morte"(McARDLE et al, 2003)(McARDLE et al, 2003)TermorregulaçãoTermorregulaçãoé a capacidade do indivíduo em se adaptaré a capacidade do indivíduo em se adaptara um stresse térmico: na exposição ao calor, aoa um stresse térmico: na exposição ao calor, aofrio ( com umidades relativas do ar variadas ) emfrio ( com umidades relativas do ar variadas ) emrepouso ou no exercício.repouso ou no exercício.
  90. 90. Qualquer grau de desidratação prejudica oQualquer grau de desidratação prejudica odesempenho:desempenho:A redução do volume plasmático ( pois a águaA redução do volume plasmático ( pois a águaestá sendo eliminada na forma de suor e nãoestá sendo eliminada na forma de suor e nãoestá havendo reposição hídrica)...está havendo reposição hídrica)......e a necessidade de estar levando sangue para...e a necessidade de estar levando sangue paraos músculos,os músculos, PROVOCA UMA SOBRECARGAPROVOCA UMA SOBRECARGACARDIOVASCULARCARDIOVASCULAR, aumentando a Frequência, aumentando a Frequênciacardíaca, prejudicando o desempenho.cardíaca, prejudicando o desempenho.
  91. 91. O fluxo sanguíneo que é responsável em levar oO fluxo sanguíneo que é responsável em levar ocalor para a periferia para ser dissipado na formacalor para a periferia para ser dissipado na formade suor, está reduzido...de suor, está reduzido......... PREJUDICANDO A TERMORREGULAÇÃOPREJUDICANDO A TERMORREGULAÇÃO,,aumentando a temperatura interna, levando àaumentando a temperatura interna, levando àaumentando a temperatura interna, levando àaumentando a temperatura interna, levando àfadiga precoce, prejudicando o desempenho.fadiga precoce, prejudicando o desempenho.1% do peso corporal1% do peso corporal -- provoca uma elevação da temp.provoca uma elevação da temp.internainterna5% do peso corporal5% do peso corporal -- provoca uma elevação da temp.provoca uma elevação da temp.interna e aumento da freqüência cardíacainterna e aumento da freqüência cardíaca
  92. 92. RECOMENDAÇÕES PARA UMA BOARECOMENDAÇÕES PARA UMA BOAHIDRATAÇÃOHIDRATAÇÃO11-- Antes do exercícioAntes do exercício* 2 horas antes : 400 a 600ml de fluido* 2 horas antes : 400 a 600ml de fluido22-- Durante o exercícioDurante o exercício* A cada 15 ou 20 min de exercício : 150 a 350 ml de fluido* A cada 15 ou 20 min de exercício : 150 a 350 ml de fluido33-- Após o exercícioApós o exercício* Logo após: 450 a 650 ml de fluido para cada 0,5 Kg de* Logo após: 450 a 650 ml de fluido para cada 0,5 Kg deperda de peso corporalperda de peso corporal* Em torno de 1L para cada 1Kg perdido (uma média)* Em torno de 1L para cada 1Kg perdido (uma média)Procedimento muito comum:Procedimento muito comum:Pesar antes e depois do exercício = a diferença significa oPesar antes e depois do exercício = a diferença significa oquanto terá que reporquanto terá que repor
  93. 93. RECURSOS ERGOGÊNICOSRECURSOS ERGOGÊNICOSNUTRICIONAISNUTRICIONAISDiretrizesDiretrizesInternational Society of Sports NutritionInternational Society of Sports Nutrition-- ISSNISSNInternational Society of Sports NutritionInternational Society of Sports Nutrition-- ISSNISSN(2010)(2010)Agência da vigilância sanitáriaAgência da vigilância sanitária--ANVISAANVISA(2010)(2010)American College of Sports MedicineAmerican College of Sports Medicine--ACSMACSM(2009)(2009)Sociedade Brasileira de Medicina EsportivaSociedade Brasileira de Medicina Esportiva-- SBMESBME(2009)(2009)
  94. 94. RECURSOS ERGOGÊNICOSRECURSOS ERGOGÊNICOS• São substâncias ou artifícios visando a melhora daperformance (WILLIAMS, 2003)• 4 categoriasFarmacológicos – anabolizantes, GH, anfetaminas...Psicológicos- técnicas para concentração...Mecânica ou Biomecânica – equipamentos esportivos maiselaborados para melhoria de desempenho...
  95. 95. “SUPLEMENTOS ESPORTIVOS”“SUPLEMENTOS ESPORTIVOS”Nutricionais – denominados como “suplementos esportivos”,podem ser chamados de Suplementos nutricionais ergogênicos, e atuam:· No metabolismo energético: carboidratos, creatina,carnitina, BCAAs,· No aumento de massa muscular: proteínas isoladas,aminoácidos essenciais, HMB· Na melhora da saúde: Glutamina e nutrientes antioxidantes·
  96. 96. Alimentos para atletasAlimentos para atletasResolução-RDC 18, 27 de abril de 2010 – aANVISA regulamenta que:são definidos como alimentos especialmenteformulados para auxiliar atletas a atender suasnecessidades nutricionais específicas e auxiliar nodesempenho do exercício.
  97. 97. Repositores energéticos para atletasRepositores energéticos para atletasProdutos que apresentam no mínimo 75% decarboidratos em sua composição, podendo tervitaminas e minerais = para permitir o alcancee/ou manutenção dos níveis apropriados dee/ou manutenção dos níveis apropriados deenergiaVendidos na forma líquida, em pó, em barra ou gel –vários fabricantes (Maltodextrina, Sport Energy, Exceed,Carboplex, Carbo Fuel , Carb Up e outros...)
  98. 98. Definição de maltodextrinaDefinição de maltodextrinaÉ um carboidrato complexo ( polímero de dextrose eglicose );Obtida pela hidrólise parcial enzimática do amido de milho;Obtida pela hidrólise parcial enzimática do amido de milho;Composto por uma mistura de dextrina + maltose;
  99. 99. A diluição do carboidrato em pó, geralmente é:4 colheres de sopa em 500 ml de água = 240 Kcal(olhar o rótulo)(olhar o rótulo)*porém muitas pessoas preferem diluir ...3 colheres de sopa em 500ml de água = 180 Kcal1 sachê de carboidrato em gel apresenta:80 Kcal ou 120 Kcal(olhar o rótulo)
  100. 100. RepositoresRepositoresenergéticosenergéticosComprovado cientificamente que :indivíduos que não conseguem ingerir a quantidade decarboidrato pela alimentação, existe a necessidade desuplementar tal nutriente, não existindo efeitos colateraisnegativos...negativos...• Cuidados: por ser carboidrato de alto índice glicêmico,diabéticos tipo 2 e hipoglicêmicos não devem usar;• Pode ser utilizado antes, durante e após o exercício;• O nutricionista define o momento e a quantidade dependendoda necessidade do indivíduo
  101. 101. LÍQUIDOS + CARBOIDRATOSLÍQUIDOS + CARBOIDRATOS( objetivos)( objetivos)Antes: reposição de líquidos corporais enormalidade da glicoseDurante : reposição de líquidos corporais e poupar autilização do glicogênio hepático durante o exercícioutilização do glicogênio hepático durante o exercício(> 1 hora )Após : reposição de líquidos corporais e auxiliar narecuperação do glicogênio muscular
  102. 102. Repositores hidroeletrolíticos para atletasRepositores hidroeletrolíticos para atletasFormulados pela concentração variada de eletrólitos(sódio e cloreto) + concentrações variadas decarboidratos = para reposição hídrica e eletrolíticacarboidratos = para reposição hídrica e eletrolítica(decorrente do exercício)Segundo ACSM, apenas após uma atividade física muitointensa, ao ar livre , com sol (média acima de 2 a 3 horas) ecom uma sudorese elevada, é necessário a suplementação deeletrólitos.(perda de 2% do peso corporal)
  103. 103. LÍQUIDOS + ELETRÓLITOSLÍQUIDOS + ELETRÓLITOS( objetivos)( objetivos)Antes: não existe a necessidadeDurante : reposição de líquidos corporais e eletrólitos queestão sendo perdidos durante o exercício (ex. partida deestão sendo perdidos durante o exercício (ex. partida detênis, futebol, maratona, ciclismo...principalmente emambientes quentes...)Após : reposição de líquidos corporais e eletrólitos queforam perdidos durante o exercício
  104. 104. CUIDADOSCUIDADOSIndivíduos hipertensos devem evitar o uso dessesprodutos;Atividades físicas realizadas em ambientes fechados,raramente promoverão a perda de eletrólitos de maneiraexcessiva;A alimentação diária é suficiente para promover areposição de eletrólitos em muitas situações;O uso desses produtos deve ser orientado por umprofissional e é mais utilizado durante ou após o exercíciointenso.(Gatorade e Sport drink)
  105. 105. Suplemento alimentar para atletasSuplemento alimentar para atletasem situações especiaisem situações especiaisProdutos que contem uma concentração variada demacronutrientes (prot., carboid. e gord.) = para visara adequação desses nutrientes à alimentaçãoa adequação desses nutrientes à alimentaçãoCarboidratos devem estar abaixo de 90% do valor calórico doproduto, mínimo 65% de prot de alto valor biológico,contendo 1/3 gordura saturada, 1/3 monoinsat. 1/3 poliinsate pode conter vitaminas e minerais, são os hipercalóricos(Critical mass...)
  106. 106. HIPERCALÓRICOSHIPERCALÓRICOSCuidados quanto ao uso: Produtos, que infelizmente noBrasil, não possuem uma fiscalização adequada.Um estudo financiado pelo COI, mostrou que 634suplementos analisados pelo Laboratório Antidoping deColônia (Alemanha), provenientes de 215 fornecedores, de13 países:13 países:94 deles (14,8%) continham precursores dehormônios, não declarados em seus rótulos e quepoderiam gerar DOPING.É necessário utilizá-los ?
  107. 107. Risco ou segurança?Risco ou segurança?Vitamina hipercalórica utilizando alimentos que sãonaturalmente seguros:1 copo de leite integral (180 Kcal)3 colheres de sopa de um cereal (140 Kcal)1 colher de sopa de mel (90 Kcal)1 colher de sopa de mel (90 Kcal)1 banana (70 Kcal)média de 480 KcalPRATICIDADE?
  108. 108. Suplmentos proteicos para atletasProdutos com predominância de proteínasProdutos com predominância de proteínashidrolisadas e são formulados =hidrolisadas e são formulados = para aumentar apara aumentar aingestão destes nutrientes ou complementar aingestão destes nutrientes ou complementar aingestão destes nutrientes ou complementar aingestão destes nutrientes ou complementar adieta quando as necessidades não estejam sendodieta quando as necessidades não estejam sendosupridas pelas fontes alimentares habituaissupridas pelas fontes alimentares habituaisVendidos em pó e em barras de proteínaVendidos em pó e em barras de proteína -- vários fabricantes (vários fabricantes (Whey Protein, Albumina Pura, WP3, Amino 2222, Amino FluidWhey Protein, Albumina Pura, WP3, Amino 2222, Amino Fluid35.8000...)35.8000...)
  109. 109. Whey ProteinProteínas isoladas do soro do leite (extraídas durante oprocesso de fabricação do queijo);A proteína do leite bovino: 80% caseína e 20% deproteínas do soro;Alto valor nutricional: aminoácidos essenciaisAlto valor nutricional: aminoácidos essenciais(especialmente os de cadeia ramificada – leucina, valina eisoleucina);Obtenção do Whey Protein ocorre depois da extração dacaseína: sobra o soro do leite - onde se encontrapeptídeos e aminoácidos (aas) livres;
  110. 110. Objetivo comercial“ considera-se que a ingestão de tipos específicos deproteínas consideradas de “rápida absorção” (Wheyprotein) são mais efetivas para a hipertrofia muscular...”“ A falta de suplemento de proteína pode conduzir aocatabolismo excessivo de proteína, e pode impedir nossoscatabolismo excessivo de proteína, e pode impedir nossosesforços em produzir mais ganhos no tamanho e na forçado músculo...”Busca: internet - sites de venda de produtos
  111. 111. Consensos científicos“A utilização dos suplementos proteicos (do soro do leite oualbumina) deve estar de acordo com a ingestão proteicatotal...A dose recomendada seria 10gr de proteínas + 20gr decarboidratos após o treino de hipertrofia...Apenas os aas essenciais apresentam alguma sustentaçãona literatura científica... Faltam estudos científicos cominformações consistentes a respeito das vantagensergogênicas...”SBME (2009)
  112. 112. Consensos científicos“O uso de ass essenciais para aumento da massa musculare desempenho é considerado um suplementoaparentemente efetivo:- suplemento que ajudaria os indivíduos no ganho de massasuplemento que ajudaria os indivíduos no ganho de massamuscular e a maioria das pesquisas mostram efetividade emuscular e a maioria das pesquisas mostram efetividade emuscular e a maioria das pesquisas mostram efetividade emuscular e a maioria das pesquisas mostram efetividade esegurança;”segurança;”“Ingerir uma quantidade superior de proteínas aorecomendado diariamente não tem valor ergogênico;”ISSN (2010)
  113. 113. Aminoácidos de cadeia ramificadaAminoácidos de cadeia ramificadaBCAAsBCAAsNo exercício, supõe-se que estejam envolvidos (leucina,isoleucina e valina):– com a fadiga central,– no balanço proteico muscular,– na modulação da imunocompetência,– na diminuição da lesão muscularPodem ser comercializados, mas não pode ser indicado paraatletas (falta de comprovações científicas) – não estãocontemplados nessa regulamentação atual,temporariamente.
  114. 114. Consensos científicos“Os BCAAs por serem potentes moduladores da captaçãode triptofano pelo SNC, poderiam estimular a tolerânciaao esforço prolongado...São dados relatados em alguns estudos, poucoreprodutivos, não justificando a suplementação...reprodutivos, não justificando a suplementação...A suplementação desses aminoácidos apresenta umbaixo grau de recomendação, não devendo ser usado...”SBME (2009)
  115. 115. Consensos científicos“Tem sido registrado que os BCAAs diminuem adegradação muscular induzida pelo exercício e promoveum efeito hormonal anticatabólico. É considerado umsuplemento possivelmente efetivo:- que tem alguns estudos comprovando as teorias porém é- que tem alguns estudos comprovando as teorias porém énecessário mais pesquisas para determinar como afeta otreinamento e o desempenho;”ISSN (2010)
  116. 116. CreatinaObjetivo:Objetivo: Quanto mais creatina disponível no músculo, maiorQuanto mais creatina disponível no músculo, maiorformação de fosfocreatina que aumentará a ressíntese deformação de fosfocreatina que aumentará a ressíntese deATP → mais energia para a realização de exercícios deATP → mais energia para a realização de exercícios deforça e explosão, auxiliando noforça e explosão, auxiliando no aumento de massaaumento de massamuscular.muscular.muscular.muscular.A comercialização foi liberada apenas para atletas;A comercialização foi liberada apenas para atletas;Cautela na prescrição (aumento de peso);Cautela na prescrição (aumento de peso);O consumo acima de 3g por dia pode ser prejudicial àO consumo acima de 3g por dia pode ser prejudicial àsaúde.saúde.
  117. 117. Consensos científicos“ após boa análise do profissional especializado, justificável“ após boa análise do profissional especializado, justificávelseu uso, embora, ainda com fraco grau de recomendação...”seu uso, embora, ainda com fraco grau de recomendação...”“...atletas competitivos de eventos de alta intensidade e“...atletas competitivos de eventos de alta intensidade ecurta duração...sempre em caráter excepcional, seu uso écurta duração...sempre em caráter excepcional, seu uso écurta duração...sempre em caráter excepcional, seu uso écurta duração...sempre em caráter excepcional, seu uso épermitido. Portanto, mesmo nesses casos , a recomendaçãopermitido. Portanto, mesmo nesses casos , a recomendaçãoé de que em geral não se deve usar...Demaisé de que em geral não se deve usar...Demaisdesportistas...nunca usar.”desportistas...nunca usar.”SBME (2009)SBME (2009)
  118. 118. Consensos científicos“Tem sido registrado que creatina aumenta a massa“Tem sido registrado que creatina aumenta a massamuscular durante treinamento. É considerado ummuscular durante treinamento. É considerado umsuplementosuplemento aparentemente efetivoaparentemente efetivo::-- suplemento que ajudaria os indivíduos no ganho desuplemento que ajudaria os indivíduos no ganho de-- suplemento que ajudaria os indivíduos no ganho desuplemento que ajudaria os indivíduos no ganho demassa muscular e a maioria das pesquisas mostrammassa muscular e a maioria das pesquisas mostramefetividade e segurança;”efetividade e segurança;”ISSN (2010)ISSN (2010)
  119. 119. GlutaminaÉ o aminoácido mais abundante no plasma e nos tecidos;Não é um aminoácido essencial,pois pode ser sintetizadano organismo a partir de outros aminoácidos;Em situações: trauma, infecções e esforço físico extremo -a concentração plasmática diminui;a concentração plasmática diminui;Surgiu a idéia da suplementação - mas os enterócitos(células do intestino) consomem a maior parte do que ésuplementado;E aí, a suplementação é efetiva?
  120. 120. Funções da Glutamina e especulaçõesergogênicasSíntese proteica;Crescimento e manutenção das células;Crescimento e manutenção das células;Substrato para a proliferação das células;Combustível para as células do sistema imunológico.
  121. 121. Consensos científicos“...quando a ingestão é oral, o elevado consumo das“...quando a ingestão é oral, o elevado consumo dascélulas intestinais inviabiliza sua disponibilidade paracélulas intestinais inviabiliza sua disponibilidade paraoutros órgãos...”outros órgãos...”“...não existe evidência cienífica demonstrando que a“...não existe evidência cienífica demonstrando que aglutamina altere a função imune e previne lesões...”glutamina altere a função imune e previne lesões...”glutamina altere a função imune e previne lesões...”glutamina altere a função imune e previne lesões...”“Portanto, não é justificável a suplementação oral de“Portanto, não é justificável a suplementação oral deglutamina, mesmo para praticantes de exercícios físicosglutamina, mesmo para praticantes de exercícios físicosdesgastantes...”desgastantes...”SBME (2009)SBME (2009)
  122. 122. Consensos científicos“Embora seja necessário mais estudos, parece que o“Embora seja necessário mais estudos, parece que ouso da glutamina pode aumentar a massa muscular. Éuso da glutamina pode aumentar a massa muscular. Éconsiderado um suplementoconsiderado um suplemento aparentemente não efetivoaparentemente não efetivo::-- que as teorias têm pouco fundamento e existemque as teorias têm pouco fundamento e existem-- que as teorias têm pouco fundamento e existemque as teorias têm pouco fundamento e existempoucas pesquisas científicas e muitas mostram que nãopoucas pesquisas científicas e muitas mostram que nãoé efetivo;é efetivo;ISSN (2010)ISSN (2010)
  123. 123. HMBB-Hidroxi B-Metil-butiratoÉ um metabólito da leucina - que é um aminoácido decadeia ramificada ( síntese proteica);5% da leucina são desviados para a síntese de HMB;5% da leucina são desviados para a síntese de HMB;Especulações ergogênicasAumenta a força;Aumenta massa muscular;Diminui catabolismo proteico ou a lesão muscular;Reduz a gordura corporal.
  124. 124. Consensos científicos“O uso de HMB tem sido cogitado como um agente para“O uso de HMB tem sido cogitado como um agente paraaumento de força e massa muscular...aumento de força e massa muscular...Porém faltam estudos científicos que comprovam dePorém faltam estudos científicos que comprovam demaneira inequívoca a eficácia do suplemento nesta açãomaneira inequívoca a eficácia do suplemento nesta açãoergogênica...ergogênica...ergogênica...ergogênica...Para a população em geral, mesmo atletas de competição,Para a população em geral, mesmo atletas de competição,não existe recomendação para o seu uso, devendonão existe recomendação para o seu uso, devendoprevalecer a orientação de que não se deve usar...”prevalecer a orientação de que não se deve usar...”SBME (2009)SBME (2009)
  125. 125. Consensos científicos“O uso do HMB em indivíduos treinados não tem“O uso do HMB em indivíduos treinados não temmonstrado ganho de massa muscular. É considerado ummonstrado ganho de massa muscular. É considerado umsuplementosuplemento possivelmente efetivo:possivelmente efetivo:-- que tem alguns estudos comprovando as teorias porém éque tem alguns estudos comprovando as teorias porém é-- que tem alguns estudos comprovando as teorias porém éque tem alguns estudos comprovando as teorias porém énecessário mais pesquisas para determinar como afeta onecessário mais pesquisas para determinar como afeta otreinamento e o desempenho;treinamento e o desempenho;ISSN (2010)ISSN (2010)
  126. 126. L-CarnitinaÉ um composto endógeno fundamental para o transportede ácidos graxos para dentro da mitocôndria (isômero L éa forma ativa );É sintetizada no fígado e rins a partir da lisina e ingeridopelos alimentos de origem animal;A Carnitina → direcionada músculo esquelético;A biodisponibilidade da carnitina ingerida é baixa. Ascélulas não captam de forma efetiva. Seria necessárioaltas doses para afetar a concentração de carnitina nosmúsculos. Suplementação????
  127. 127. Especulações ergogênicasAumento da oxidação de ácidos graxos: no exercícioAumento da oxidação de ácidos graxos: no exercíciolongo pouparia o glicogênio muscular;longo pouparia o glicogênio muscular;Melhora da resistência à fadiga;Melhora da resistência à fadiga;Redução da gordura corporal;Redução da gordura corporal;Reposição da carnitina perdida nos treinamentos;Reposição da carnitina perdida nos treinamentos;
  128. 128. Consensos científicos“ A suplementação de L“ A suplementação de L--carnitina não afeta acarnitina não afeta aconcentração de carnitina muscular, metabolismo dasconcentração de carnitina muscular, metabolismo dasgorduras e a perda de peso.É considerado umgorduras e a perda de peso.É considerado umsuplementosuplemento aparentemente não efetivo:aparentemente não efetivo:-- que as teorias têm pouco fundamento e existem poucasque as teorias têm pouco fundamento e existem poucaspesquisas científicas e muitas mostram que não é efetivo;pesquisas científicas e muitas mostram que não é efetivo;ISSN (2010)ISSN (2010)
  129. 129. CLAÁcido linoléico conjugado - é um tipo de gordura trans( formado a partir de ácidos graxos insaturados)Estudos sugerem que o CLA está relacionado comalterações na composição corporal : leva a um aumento damassa muscular e redução do % de gordura.Pesquisas: ainda não foi compreendido a ação do CLA,existem estudos em animais e faltam estudos em humanos29/03/2007- na resolução 833 a Anvisa proibiu acomercialização no Brasil ( fabricar ou importar)
  130. 130. Consensos científicos“ Estudos desenvolvidos com humanos mostram poucos“ Estudos desenvolvidos com humanos mostram poucosefeitos comprovados na composição corporal.É consideradoefeitos comprovados na composição corporal.É consideradoum suplementoum suplemento aparentemente não efetivo:aparentemente não efetivo:-- que as teorias têm pouco fundamento e existem poucasque as teorias têm pouco fundamento e existem poucas-- que as teorias têm pouco fundamento e existem poucasque as teorias têm pouco fundamento e existem poucaspesquisas científicas e muitas mostram que não é efetivo;pesquisas científicas e muitas mostram que não é efetivo;ISSN (2010)ISSN (2010)
  131. 131. REFLEXÃOREFLEXÃO“Em geral, existem poucas evidências de que os“Em geral, existem poucas evidências de que osrecursos ergogênicos nutricionais provêem umarecursos ergogênicos nutricionais provêem umavantagem no desempenho dos atletas evantagem no desempenho dos atletas epraticantes de atividade física.”praticantes de atividade física.”(POWERS, 2000)(POWERS, 2000)(POWERS, 2000)(POWERS, 2000)USÁUSÁ--LOS OU NÃO ?LOS OU NÃO ?EIS A QUESTÃO...EIS A QUESTÃO...PENSEM NISSO...PENSEM NISSO...E NÃO SE ESQUEÇAM QUEE NÃO SE ESQUEÇAM QUESOMOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE!!!SOMOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE!!!
  132. 132. Preocupações nutricionaisPreocupações nutricionaisbásicas para esportes de lutabásicas para esportes de luta
  133. 133. Massa muscular: adequação de nutrientesconstrutores e energéticos capazes depromover a balanço protéico positivo -síntese protéica;Energia: adequação de nutrientesenergéticos sem provocar um aumento deenergéticos sem provocar um aumento depeso;Sistema imunológico:adequação de vitaminas eminerais.
  134. 134. Peso corporal: tem que estar adequadoà categoria, saudavelmente, semdesidratação (que é uma conduta muitocomum...);Hidratação: ingestão adequada delíquidos;líquidos;
  135. 135. *Seleção brasileira de judôaté 100Kg*Campeão mundial 2007*Bronze no PANAcompanhamento nutricionalAcompanhamento nutricionalLuciano CorreaLuciano Correa*Atleta Olímpico*1°Ranking nas Américas*5° RanKing Mundial(depois do Mundial /09)
  136. 136. 1.1. Adequação do peso corporalAdequação do peso corporal2.2. Energia para treinos eEnergia para treinos eObjetivos principaisObjetivos principais2.2. Energia para treinos eEnergia para treinos ecompetiçõescompetições3.3. Manutenção da massa muscularManutenção da massa muscular
  137. 137. Peso corporal durante os treinos: 1 a 2 KgPeso corporal durante os treinos: 1 a 2 Kgacima da categoria de luta;acima da categoria de luta;Para não precisar de forçar uma desidrataçãoPara não precisar de forçar uma desidrataçãoAdequação do peso corporalAdequação do peso corporalPara não precisar de forçar uma desidrataçãoPara não precisar de forçar uma desidrataçãoantes das competições...antes das competições...O acompanhamento nutricional se tornaO acompanhamento nutricional se tornafundamental!!!fundamental!!!
  138. 138. *em torno de*em torno de 3 semanas antes da competição;-- um planoum plano hipocalóricohipocalórico (4500Kcal) para a perda(4500Kcal) para a perdade 1 a 2 Kg (em gordura!!!)de 1 a 2 Kg (em gordura!!!)AdequaçãoAdequação do peso corporaldo peso corporal-- com MUITO carboidrato ( 70% do VCT ):com MUITO carboidrato ( 70% do VCT ):parapara EVITAR A PERDA DE MASSA MUSCULAR!!!EVITAR A PERDA DE MASSA MUSCULAR!!!parapara TER ENERGIA NOS TREINOS!!!TER ENERGIA NOS TREINOS!!!-- proteínas e lipídeos: nas recomendaçõesproteínas e lipídeos: nas recomendações
  139. 139. *em torno de*em torno de 3 dias antes da competição3 dias antes da competição;;-- um plano alimentar deum plano alimentar de manutençãomanutenção pois o peso jápois o peso jáestá adequado para a competição;está adequado para a competição;Adequação do peso corporalAdequação do peso corporal-- com MUITO carboidrato ( 70% do VCT ):com MUITO carboidrato ( 70% do VCT ):parapara RECUPERAÇÃO DO GLICOGÊNIO MUSCULAR!RECUPERAÇÃO DO GLICOGÊNIO MUSCULAR!-- proteínas e lipídeos: nas recomendaçõesproteínas e lipídeos: nas recomendações
  140. 140. Energia para treinos e competiçõesEnergia para treinos e competiçõesManutenção da massa muscularManutenção da massa muscularÉÉ importanteimportante fornecerfornecer carboidratoscarboidratos oo diadia inteirointeiro ::evitarevitar aa fraquezafraqueza ee aa perdaperda dede massamassa muscularmuscular..(( pães,pães, cereais,cereais, arroz,arroz, frutas,frutas, macarrãomacarrão......))OfereçoOfereço suplementossuplementos dede carboidratoscarboidratos(maltodextrina)(maltodextrina) parapara alcançaralcançar asas necessidades!!!necessidades!!!TreinosTreinos ee competiçõescompetições (( longalonga duração)duração)::-- carboidratocarboidrato emem pópó diluídodiluído emem águaágua ouou emem gelgel;;-- frutasfrutas ,, barrasbarras dede cereal,cereal, rapadurarapadura......
  141. 141. AA quantidadequantidade ee aa qualidadequalidade dasdas proteínasproteínas::pelapela alimentaçãoalimentação facilmentefacilmente consegueconsegue--seseatingiratingir asas necessidadesnecessidades......-- carnes,carnes, leite,leite, iogurte,iogurte, arrozarroz ++ feijãofeijão......Energia para treinos e competiçõesEnergia para treinos e competiçõesManutenção da massa muscularManutenção da massa muscular-- carnes,carnes, leite,leite, iogurte,iogurte, arrozarroz ++ feijãofeijão......ÉÉ necessárionecessário suplementarsuplementar proteínas?proteínas? NãoNão..AlémAlém disso,disso, existemexistem outrasoutras preocupaçõespreocupações ememrelaçãorelação aosaos produtosprodutos àà basebase dede proteínasproteínas......
  142. 142. Sendo assim...Sendo assim...Uma alimentação balanceada, dentroUma alimentação balanceada, dentrodas recomendações nutricionais...das recomendações nutricionais...Direcionada para os objetivos doDirecionada para os objetivos doDirecionada para os objetivos doDirecionada para os objetivos doatleta...atleta...Respeitando todas asRespeitando todas asparticularidades individuais...particularidades individuais...É suficiente para uma boa nutrição!!!É suficiente para uma boa nutrição!!!
  143. 143. Luciano CorreaLuciano Correa -- JudôJudôBronze no PAN 2007/ Campeão MundialBronze no PAN 2007/ Campeão Mundial-- 2007 /Atleta Olímpico2007 /Atleta Olímpico11°°Ranking das Américas e 5Ranking das Américas e 5°°Ranking mundialRanking mundial
  144. 144. OBRIGADA!!!OBRIGADA!!!crismrocha@ig.com.brcrismrocha@ig.com.brcrismrocha@ig.com.brcrismrocha@ig.com.br

×