Projeto copa do mundo 2014_com anexos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Projeto copa do mundo 2014_com anexos

on

  • 7,445 views

Este projeto visa um trabalho interdisciplinar, já que o futebol assumiu um enorme espaço na nossa cultura e eventos desse tipo são excelentes temas motivadores para desenvolver os conhecimentos e ...

Este projeto visa um trabalho interdisciplinar, já que o futebol assumiu um enorme espaço na nossa cultura e eventos desse tipo são excelentes temas motivadores para desenvolver os conhecimentos e as competências curriculares, ocultas ou não.

Statistics

Views

Total Views
7,445
Views on SlideShare
7,429
Embed Views
16

Actions

Likes
2
Downloads
153
Comments
0

1 Embed 16

http://cursopigeaduff.blogspot.com.br 16

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Projeto copa do mundo 2014_com anexos Projeto copa do mundo 2014_com anexos Document Transcript

  • Público-alvo: Do 6º ao 9º ano Duração: Unidade II Apresentação: Dado o momento atual em que todas as atenções estão voltadas para a Copa do Mundo de Futebol mostra-se relevante a aplicação do presente projeto, pois através dele serão desenvolvidas competências pedagógicas na área social, intelectual, política e cultural este Projeto tem como foco o tema transversal Pluralidade Cultural e permite aos alunos a descoberta e o conhecimento de diferentes culturas, por meio de pesquisas buscando informações sobre diversas regiões do Brasil e do Mundo. Temos que aproveitar esta oportunidade. É um momento propício para conhecer culturas, que sairão dos livros didáticos e irão para a prática, na Copa. É enriquecedor conhecer novas culturas, e o que cada uma significa na vida das pessoas. Não podemos desperdiçar essa oportunidade. Nem em sala de aula, nem fora dela. É preciso mostrar aos alunos as diferenças, de onde elas se originam, no que consistem, para que sejam todas respeitadas. Justificativa: Aproveitar esse acontecimento, para enriquecer e dar mais sentido às aulas, conhecer e saber um pouco mais sobre o país e os estados onde serão as sedes, trabalhando também o tema transversal Pluralidade Cultural, Meio Ambiente, Saúde, Trabalho e Consumo, e permitir aos alunos descoberta e o conhecimento de diferentes culturas, por meio de troca de informações entre escolas de diversas regiões do Brasil e do mundo. Trazer para a sala de aula um assunto que é discutido nacionalmente e que movimenta paixões no mundo inteiro é uma forma de conectar o conteúdo curricular à realidade e incentivar o aluno a se interessar por assuntos que, dados normalmente, parecem chatos e difíceis. Mas... CUIDADO! Embora a ideia de trabalhar a Copa como tema transversal seja positiva, é necessário tratar o assunto de forma crítica e não apenas enaltecer o futebol. É comum que o tema encante professores e alunos, mas o papel da escola de formar pessoas com capacidade de análise não pode ficar de lado. “É fundamental que sejam tratados em sala os custos financeiros e sociais de uma Copa do Mundo no Brasil, ver o que isso representa para o país e dar ao aluno capacidade de avaliar o que é divulgado a respeito na mídia.” Não se pode apenas reforçar a veneração de ídolos, de figuras que acabam por serem copiadas pelas crianças e jovens sem que eles parem para refletir. Objetivo Geral: Este projeto visa um trabalho interdisciplinar, já que o futebol assumiu um enorme espaço na nossa cultura e eventos desse tipo são excelentes temas motivadores para desenvolver os conhecimentos e as competências curriculares, ocultas ou não. Objetivos Específicos: ∗ Repudiar a discriminação baseada em diferenças de raça, idade, religião, classe social, nacionalidade e sexo. ∗ Conhecer as várias etnias e culturas, valorizá-las e respeitá-las. ∗ Desenvolver estratégias de leitura; ∗ Refletir sobre a escrita; ∗ Perceber a necessidade das regras em convívio social; ∗ Reconhecer a importância do gênero notícia, notando seu caráter informativo; ∗ Ampliar conhecimentos culturais; ∗ Compreender melhor as regras do futebol; ∗ Notar valores humanos referentes ao evento, de modo a compreender que é preciso respeitar os demais, manter a união e ter atitudes bem intencionadas durante os jogos; ∗ Desenvolver habilidades e competências ligadas à pesquisa;
  • ∗ Aprimorar o raciocínio lógico matemático por meio de situações propostas pelo professor, que englobem números ligados ao tema. SUGESTÕES DE ATIVIDADES POR ÁREA DO CONHECIMENTO Um tema interessante para o trabalho do bimestre é: “Limites, Respeito e Superação”, em que poderemos trabalhar os limites territoriais de cada nação, seus hábitos e culturas, assim como os focos de violência que ocorrem nos estádios e histórias de superação proporcionadas pelo esporte.  Temas Transversais – Ética e cidadania: Envolver todo o conteúdo no tema PAZ, já que se fala em campeonato mundial, abordar a união dos povos pelo esporte, a necessidade de um trabalho coletivo bem planejado, o respeito entre os envolvidos e com as regras, bem como aceitação de que não se vence sempre... Que temos que aceitar a derrota e dela extrairmos novas estratégias.  Meio ambiente - Observar no meio ambiente as mudanças ocorridas em razão da Copa (pinturas, enfeites em geral) e analisar os aspectos positivos (torcida) e negativos (poluição visual, sujeira).  Pluralidade cultural - Observar a língua falada em outros países e resgatar alguns usos e costumes de alguns países que nós, brasileiros, herdamos. As colônias brasileiras nos países que sediam a Copa e colônias destes países no Brasil. Artes Explosão de criatividade; Fantasias, bandeirinhas, faixas, cartazes. O Brasil vive um momento degrande criatividade popular. Cabe ao professor estimular a turma a produzir e interpretar as manifestações visuais encontradas nos estádios. Sugestões - Análise dos mascotes das Copas, que retratam os países-sedes. Criação de um para representar o Brasil. - Estudo dos brasões e símbolos das seleções, com origem, influências estéticas, cores e formas utilizadas. - Pesquisa de obras artísticas sobre o futebol (Cândido Portinari, umdos nossos maiores pintores, retratou um grupo de meninos disputando peladaem sua cidade natal "Futebol em Brodósqui"). - Interpretação de letras de músicas e gritos de guerra cantados pelas torcidas. - Observação da arquitetura dos estádios, relacionando o estilo com o lugar que foram construídos. Ciências Naturais Experiências de Campo: Já é tradição a Copa revelar novidades tecnológicas: Estádios ultramodernos, uniformes com fibraespecial, dieta para aumentar o rendimento dos atletas, avanços em telecomunicações. Ótimas dicas para as aulas de Ciências. Sugestões - Pesquisar o que é DOPING e quais seus efeitos e proibição; - Trabalhar como se dá a transformação dos alimentos em energia e movimento; - Demonstração de como as informações de imagem e som viaja de um ponto a outro do planeta. (Leve uma corda para a classe e provoque uma ondulação de uma ponta à outra do fio. Mostre que não há nada sendo transportado por ela, só energia. O mesmo vale para o rádio e a televisão. Ondas invisíveis de som e imagem utilizam o espaço para se propagar, viajando em altíssima velocidade). - Pesquisa sobre os efeitos do doping e comparação com aditivos e suplementos alimentares usados em academias. - Estudo do funcionamento do corpo dos atletas durante as partidas. O que é adrenalina?Quando ela é liberada? Quais os seus efeitos? Quais os nutrientes necessários para um bom preparo físico? Educação Física Batendo um bolão: A Educação Física faz ligação direta com o torneio. O professor pode enriquecer a vivência do aluno explicando regras, técnicas e jogadas para ele apreciar melhor as partidas pela TV e aprimorar as disputas na escola. Sugestões - Discussão sobre o regulamento atual do esporte, para propor novas regras para um torneio interclasses. - Organização de partidas que misturem meninos e meninas. Vale futebol, vôlei, handebol, basquete... - Visita a um clube para conhecer a rotina dos jogadores. (Fazendão, Barradão) - Análise atenta dos jogos da Copa, identificando jogadas, táticas e movimentações. - Discussão sobre as causas da violência nos estádios- e sugestões de como solucionar esse grave problema social. http://estatico.cnpq.br/portal/premios/2013/pjc/publicacoes_kit2012.html Geografia O mundo num estádio: Muito antes de se começar a falar em globalização, o esporte ignorava fronteiras. Os conhecimentos geográficos facilitam a interpretação dessas diferentes realidades que, a partir de maio, entrarão em campo.
  • Sugestões - Pesquisa sobre aspectos físicos, sociais, econômicos e humanos da África do Sul, para posterior comparação com os mesmos indicados brasileiros. - Levantamento dos espaços - públicos e privados - usados para a prática do futebol na vizinhança da escola. - Confecção de um mapa com todos os países participantes da Copa, com destaque para o fuso horário de cada um. (o conceito de fuso horário). - A Copa também da sentido ao mapa-múndi e a muitos nomes, fatos e conhecimentos geográficos e históricos. (quem já tinha ouvido falar na República dos Camarões antes de os "leões africanos" aparecem no cenário futebolístico, no Mundial de 1990); coloca no mesmo campo inimigos políticos (em 1998, os jogadores de Irã e Estados Unidos trocaram flores no gramado). - Aproveitar a ocasião para explicar a dinâmica do sistema capitalista (a quantidade de marcas de patrocínio estampadas nos estádios e nas roupasdos jogadores nos ajuda a ver que não é só o futebol que está em jogo, mas o comércio de produtos, os atletas estão inseridos num sistema econômico que vê tudo como mercadorias). http://suburbanodigital.blogspot.com.br/2014/03/sugestoes-de-atividades-pedagogicas.html http://geografia.uol.com.br/geografia/mapas-demografia/54/artigo311012-1.asp http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html? aula=42180&fb_action_ids=10203692113960644&fb_action_types=og.likes&fb_source=feed_opengraph&action_object_map=%7B %2210203692113960644%22%3A272269316224081%7D&action_type_map=%7B%2210203692113960644%22%3A%22og.likes %22%7D&action_ref_map=%5B%5D História Lances do passado: No Brasil, o futebol é mais que um esporte. É uma manifestação cultural - com uma história. Investigar suas raízes e transformações é uma forma de ampliar o olhar sobre ele e imprimir-lhe outros significados. Sugestões - Pesquisa sobre o processo que transformou esse esporte em "paixão nacional". - Identificação das características tipicamente brasileiras que estão sintetizadas no comportamento dos jogadores da nossa seleção - Interpretação de charges que falem sobre a relação entre política e futebol; - Discussão sobre o patriotismo que surge na época da Copa, questionando pó que ele não se mantém vivo em outros momentos; - Mãos de obra temporária que surge em razão da copa; - Texto informativo - Justificativa da escolha do mascote e logo da copa 2014 (argumentação crítica); Língua Estrangeira Estádio de Babel: Campeonatos mundiais colocam em contato gente das mais diversas nacionalidades. O conhecimento de outros idiomas possibilita comunicação com essas pessoas e acesso aos universos culturais dos quais eles fazem parte. Sugestões - Troca de e-mails com estudantes de outros países - Análise das expressões, imagens e gritos de guerra usados portorcedores das diferentes seleções - Busca em jornais e sites estrangeiros de notícias que falem sobre odesempenho do Brasil no maior torneio de futebol do planeta - Pesquisa sobre as origens do futebol na Inglaterra, pátria mãe dalíngua inglesa; - Criação de um site bilíngue falando sobre o futebol brasileiro. Matemática Jogo bem calculado: São muitos os números envolvidos numa competição: pontos, gols, faltas, impedimentos. A Matemática oferece as ferramentas necessárias para a turma interpretar esses dados, ler tabelas e fazer projeções. Sugestões - Construção de gráficos para avaliar a evolução dos times - Identificação de formas geométricas no campo; - Utilização de conhecimentos de geometria para entender as regras e as jogadas ensaiadas - que podem ser reproduzidas numa maquete; - Confecção de uma tabela com pontos ganhos, ranking de artilheiros, saldo de gols e outros dados significativos sobre o torneio ; - Análise das informações de tabela da Copa do Mundo para solucionar problemas e fazer projeções estatísticas; - Criar problemas. Como o Brasil se compara ao mundo (em tudo) nos rankings http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/belgica-recomenda-carregar-dinheiro-para-ladrao-no-brasil Educação Religiosa
  • Envolver todo o conteúdo no tema PAZ, já que se fala em campeonato mundial, abordar a união dos povos pelo esporte, a necessidade de um trabalho coletivo bem planejado, o respeito entre os envolvidos e com as regras, bem como aceitação de que não se vence sempre... Que temos que aceitar a derrota e dela extrairmos novas estratégias. Sugestões - Valores e atitudes – conceito de fair play - Respeito, união e colaboração Língua Portuguesa Papo mais coerente: Poucos assuntos provocam tantas discussões acaloradas como o futebol. O domínio da língua portuguesa ajuda a construir argumentos coerentes e a expressar as ideias com mais clareza e confiança. Sugestões - Pesquisa de expressões futebolísticas que foram incorporadas ao vocabulário corrente: qual o significado original de cada uma dessas expressões e o uso que ela ganhou no idioma fora do contexto esportivo; - Comparação da linguagem usada pelos locutores de rádio e televisão com o texto escrito nos jornais e nas revistas para descrever os jogos - Exercícios para desenvolver a argumentação, habilidade fundamental em qualquer conversa. - Produção de texto. - Hino Nacional – a letra do hino enfatizando as palavras ou expressões que as pessoas mais erram; - Glossário de nomes comuns no futebol; - leitura de textos jornalísticos - Produções textos de opinião exercícios para desenvolver a argumentação, habilidade fundamental em qualquer conversa. - Hino Nacional – a letra do hino interpretando-a e compondo parte do glossário; http://primeiroemcgrupo1.blogspot.com.br/2012/09/portugueslinguagem-jornalistica-jornal.html 9º ano Textos argumentativos Pesquisas sobre o andamento das reformas e construções necessárias para a Copa no Brasil. Comparativo entre textos (sugestão em anexo) Leitura, interpretação, opinião e comparação; Finalizar com uma produção argumentativa para mesa redonda entre turmas com o tema: O Brasil merece sediar a Copa de 2014? (sortear entre turmas críticas positivas e negativas – sim ou não) http://primeiroemcgrupo1.blogspot.com.br/2012/09/portugueslinguagem-jornalistica-jornal.html O que é Fair Play Fair Play significa jogo justo,  jogar limpo, ter espírito esportivo, em português. Fair Play e uma expressão do inglês que significa modo leal de agir. O conceito de fair play está vinculado à ética no meio esportivo, onde os praticantes devem procurar jogar de maneira que não prejudiquem o adversário de forma proposital. Os praticantes de todas as modalidades esportivas devem procurar se empenhar e disputar os jogos cumprindo as regras, sob pena de serem desclassificados, porém atualmente essa expressão é empregada em praticamente todos os segmentos da sociedade moderna, e toma o significado de trabalhar ou apresentar conduta de acordo com padrões éticos, sociais e morais. Fair play tem uma correlação com espírito esportivo, muito pela influência do marketing e da mídia pressionando os atletas por melhores resultados, fazendo com que eles pensem na vitória a qualquer preço, muitas vezes utilizando meios ilícitos, como o doping, a manipulação genética, processos de naturalização, entre outros, quebrando assim, os princípios do jogo limpo.
  • A Copa do Mundo e as oportunidades Evento é a chance de trazer o estudo da geografia para o dia a dia em sala de aula e também para discutir pontos nevrálgicos com relação ao investimento de políticas públicas no País Marcelo Alberto da Cunha http://geografia.uol.com.br/geografia/mapas-demografia/45/a-copa-do-mundo-e-as-oportunidades- evento-e-266183-1.asp A Copa do Mundo de futebol a ser realizada em nosso País em 2014, considerada por muitos como um dos dois maiores eventos esportivos do mundo (logo teremos o outro – as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016), irá propiciar diversas oportunidades aos brasileiros e ao País em variados setores. Podemos citar alguns: geração de empregos, aprendizagem de outros idiomas, melhorias na infraestrutura como: rodovias, aeroportos, sistemas de transportes, entre outros. Porém, como geógrafo, não posso deixar de mencionar os danos causados pelas desapropriações forçadas de moradias e comércios, investimentos públicos inadequados, transtornos no trânsito, gastos de recursos públicos desnecessários, principalmente em estádios de futebol em detrimento de outras antigas prioridades, como melhoria da saúde, educação, segurança pública, saneamento, habitação e mobilidade urbana.1 O evento é uma boa oportunidade para os brasileiros conhecerem as diferentes regiões do País, que tem dimensão continental. E por ser tão grande, tem variadas características geográ cas: clima, vegetação e relevo diversi cam bastante dependendo da região. Oportunidade Então surge outra nova oportunidade, agora para os professores de geografia e seus alunos. Aliando o futebol – um assunto que agrada muitos alunos – à Geografia é possível obter bons resultados. Como a Copa do Mundo de 2014 terá jogos em cidades de diferentes regiões brasileiras, o professor pode aproveitar para desenvolver um trabalho com os alunos estudando os aspectos geográficos das regiões. Estudando as sedes, o aluno poderá associar as baixas temperaturas de Porto Alegre (RS), ao clima subtropical do Sul do País, que chega a ter temperaturas abaixo de 0° no inverno. Por meio de mapas poderá observar que Manaus (AM), está na Amazônia, a maior - oresta tropical do mundo. Estudando a população das cidades, constatarão que o município de Belo Horizonte ocupa hoje a 6ª posição entre as sedes, porém a sua região metropolitana continua sendo a 3ª maior do Brasil com mais de cinco milhões de habitantes, surgindo a necessidade do planejamento urbano. A partir das sedes: Natal, Recife e Salvador podem estudar o setor turístico, a vegetação caatinga, o sertão, o agreste e a zona da mata em partes do nordeste brasileiro. Também destacamos as metrópoles globais, a pujante São Paulo – maior cidade da América do Sul – e a aprazível Rio de Janeiro com as suas atrativas belezas naturais contrastando aos seus problemas urbanos. Analisando a escolha de Cuiabá (MT), como uma sede, e que tradicionalmente não está entre as principais cidades do futebol brasileiro, depreende-se que o Pantanal mato-grossense, a maior planície de inundação do mundo e um dos mais valiosos patrimônios naturais do Brasil, foi fator determinante para a escolha da cidade. Enfim, também os estados das cidades sedes podem ser objetos de estudos, abordando suas histórias, outras cidades importantes, bacias hidrográficas, culturas, curiosidades e, claro, os estádios, principais palcos do grandioso evento. por Marcelo Alberto da Cunha, formado em Geografia na Faminas-BH Fonte das informações: Livros atuais de geografia do ensino fundamental e médio | Atlas geográficos atuais | www.portal2014.org.br | www.copa2014.gov.br | www.pt.fifa.com | http://g1.globo.com/brasil/noticia/2010/12/confira-o-ranking-das-maiores-regioes- metropolitanas.html; http://pt.wikipedia.org/wiki/regi%c3%a3o_metropolitana_do_vale_do_rio_cuiab%c3%a1; acessados em 01/05/2014 1 Mobilidade urbana (retirado do texto do articulista) - Na Matriz de Responsabilidades da Copa do Mundo de 2014 (1° Ciclo) estão previstos investimentos de R$ 27,0 bilhões. A mobilidade urbana aparece com o maior valor, com R$ 12,4 bilhões, mas é também um dos itens que apresenta a pior execução (2,14%), conforme dados da Controladoria-Geral da União (CGU), pesquisados no dia 27 de janeiro pelo site Contas Abertas.
  • Matemática: Custos e Ganhos Para a Copa Do Mundo. • O Ministério do Esporte, por meio da consultoria contratada, Consorcio Copa 2014, em especial da empresa consorciada Value Partners Brasil Ltda., com experiência no setor esportivo internacional, desenvolveu um modelo econométrico a fim de calcular os potenciais impactos econômicos resultantes da realização da Copa do Mundo no Brasil. • Para tanto, foram analisados em dois tipos de impactos: os diretos, os quais estão diretamente relacionados ao evento, e impactos indiretos, os quais são contabilizados causados pelo estímulo às atividades econômicas de outros induzidos pelos efeitos diretos, ou seja, “recirculação” do dinheiro na economia. • Os impactos econômicos potenciais resultantes da realização da Copa do Mundo podem chegar a R$ 183,2 bilhões, dos quais R$ 47,5 bilhões (26%) são diretos e R$ 135,7 bilhões indiretos (74%) • Os benefícios econômicos diretos da Copa do Mundo são resultado do crescimento/incremento em dimensões pré-definidas, as quais foram contabilizadas em cada uma das variáveis de cálculo do PIB, já considerando os efeitos de importações: - investimentos em infraestrutura: R$ 33 bilhões: - turismo incremental: R$ 9,4 bilhões - geração de empregos: 330 mil permanentes e 380 mil temporários - aumento no consumo das famílias: R$ 5 bilhões; - arrecadação de tributos: R$ 16,8 bilhões • Investimentos em infraestrutura é a variável com maior valor (~R$ 33 bilhões) e influência nos impactos diretos, já que além de diretamente contabilizada no PIB são investimentos com alto potencial de geração de empregos, tributos e grande importância na posterior recirculação do dinheiro. • Por fim, tendo em vista garantir a concretização do resultado macroeconômico potencial com a realização do evento do porte de uma Copa do Mundo, conclui-se que é importante para o setor público: - Planejar em detalhe as obras de infraestrutura, as ações promocionais e as iniciativas relacionadas ao turismo, a fim de assegurar o impacto previsto. - Incentivar o aumento da permanência dos turistas internacionais e o aumento do número de turistas que participarão do evento de forma a aumentar o impacto do evento no setor de turismo. Os impactos econômicos com a Copa do Mundo de 2014 podem chegar a R$ 183 bilhões, sendo a maior parte (~73%) referente aos reflexos indiretos na economia • O Ministério do Esporte, por meio da consultoria contratada, Consorcio Copa 2014, em especial da empresa consorciada Value Partners Brasil Ltda., com experiência no setor esportivo internacional, desenvolveu um modelo econométrico a fim de calcular os potenciais impactos econômicos resultantes da realização da Copa do Mundo no Brasil. • Para tanto, foram analisados em dois tipos de impactos: os diretos, os quais estão diretamente relacionados ao evento, e impactos indiretos, os quais são contabilizados causados pelo estímulo às atividades econômicas de outros induzidos pelos efeitos diretos, ou seja, “recirculação” do dinheiro na economia. • Os impactos econômicos potenciais resultantes da realização da Copa do Mundo podem chegar a R$ 183,2 bilhões, dos quais R$ 47,5 bilhões (26%) são diretos e R$ 135,7 bilhões indiretos (74%) • Os benefícios econômicos diretos da Copa do Mundo são resultado do crescimento/incremento em dimensões pré-definidas, as quais foram contabilizadas em cada uma das variáveis de cálculo do PIB, já considerando os efeitos de importações: - investimentos em infraestrutura: R$ 33 bilhões: - turismo incremental: R$ 9,4 bilhões - geração de empregos: 330 mil permanentes e 380 mil temporários - aumento no consumo das famílias: R$ 5 bilhões; - arrecadação de tributos: R$ 16,8 bilhões • Investimentos em infraestrutura é a variável com maior valor (~R$ 33 bilhões) e influência nos impactos diretos, já que além de diretamente contabilizada no PIB são investimentos com alto potencial de geração de empregos, tributos e grande importância na posterior recirculação do dinheiro. Por fim, tendo em vista garantir a concretização do resultado macroeconômico potencial com a realização do evento do porte de uma Copa do Mundo, conclui-se que é importante para o setor público: - Planejar em detalhe as obras de infraestrutura, as ações promocionais e as iniciativas relacionadas ao turismo, a fim de assegurar o impacto previsto. - Incentivar o aumento da permanência dos turistas internacionais e o aumento do número de turistas que participarão do evento de forma a aumentar o impacto do evento no setor de turismo.
  • Além do impacto econômico, existem diversos benefícios intangíveis que também devem ser levados em consideração. Visibilidade internacional • Mudança na imagem brasileira no exterior: - Fortalecimento da imagem de país alegre e receptivo - Adição de novos atributos à imagem brasileira: competência, organização e desenvolvimento. • Maior exposição de produtos e serviços, sobretudo daqueles nos quais o Brasil tenha vantagens competitivas. • Implementação e divulgação de tecnologias verdes (combustíveis, construção,...). Turismo • Maior aproveitamento do potencial turístico do Brasil (número de turistas hoje é semelhante ao da Argentina e 1/4 do México) Divulgação de atrações turísticas regionais e ampliação do turismo interno, sobretudo de destinos hoje pouco explorados. • Salto de qualidade dos serviços ligados ao setor (hotelaria, alimentação, taxis,...).  Infraestrutura • Melhoria da qualidade de serviços/qualidade de vida para a população: - Tecnologias modernas de transportes - Maior conforto dos estádios • Plataforma para ganhos de produtividade no setor privado • Criação de novos pólos/vetores de desenvolvimento Aperfeiçoamento institucional • Aprimoramento dos controles da gestão pública • Ampliação da integração entre as regiões do país • Fortalecimento do orgulho da nação (de ser brasileiro) Ações do setor público são necessárias para concretizar o impacto positivo na economia. Linhas de ações do setor público: Planejamento das obras de infraestrutura • Priorizar as intervenções que deixarão maior legado para o país • Acompanhar de forma intensa e detalhada a execução das obras • Planejar e realizar conforme orçamento previsto e disponível Imagem do Brasil transmitida para o Mundo • Promover campanhas institucionais pelo mundo • Garantir coerência na definição de objetivos e execução de ações (garantir a mesma mensagem) • Eficiência nos esforços (avaliação custo vs. público atingido) Desenvolvimento turístico • Influenciar os turistas em estenderam sua permanência no Brasil • Garantir que os turistas terão serviços de alta qualidade (estimulo a qualificação da mão de obra) Informações relevantes sobre a avaliação do impacto econômico • A consultoria contratada realizou esta avaliação de forma totalmente independente • As análises econômico-financeiras foram feitas com informações fornecidas pela Governo e informações referentes a outras Copas. A consultoria contratada não fez uma auditoria sobre esses dados. • Foram utilizadas informações com diferentes fontes e graus de precisão: - Matriz de responsabilidade das Cidades-sede, assinada pelos Prefeitos e Governadores e Governo Federal - Números divulgados pelo Ministério do Turismo relativos ao setor - Abertura dos dados econômicos do País (PIB, empregos, salários médios, ...), baseados em diferentes relatórios macroeconômico (FGV, Ipeadata, FMI, FIP, COPON...) - Modelos econométricos de Copas anteriores (2010, 2006 e 2002)
  • - Avaliação de investimentos necessários realizados por associações civis (ABDIB, etc...) • Foram utilizados informações de fontes reconhecidas mundialmente: - Handbook on the Economic of Sports, - Relatórios da ABIDB - Predicting the economic impact of the 2010 FIFA World Cup on South Africa - What does Germany expect to gain from hosting the 2006 Football World Cup; Macroeconomic and Regional economic Effects. - Economic Impact of the Korea and Japean World Cup - France and The 1998 World Cup – The Nation Impact of word sporting Event Metodologia de avaliação do impacto econômico Estimativa do Impacto direto na economia • Identificação dos investimentos de set-up (por exemplo, infraestrutura) e do gerenciamento do evento (chave de impacto) • Identificação das despesas do visitante, durante a visita para o Brasil… •… E do aumento do consumo acarretado pela geração de empregos(outro impacto direto) Estimativa do Impacto indireto e do induzido • Detalhamento da abordagem metodológica na qual a estimativa dos indiretos são induzidos na economia • Estimativa dos multiplicadores para calcular o impacto • Calculo de demanda futura - Estádios - Turismo
  • Os produtos químicos nos alimentos A introdução da química na alimentação trouxe vários perigos com o uso dos adubos, dos pesticidas e dos aditivos. Se é verdade que os adubos químicos vieram possibilitar maior rendimento das colheitas de modo a satisfazerem em quantidade as necessidades do homem, a verdade é que a qualidade dos alimentos piorou. Cada vez mais entendidos em matéria de agronomia e alimentação pensam que estes produtos alteram a qualidade dos alimentos, são incapazes de restaurar integralmente os solos e contribuem em grande escala para a poluição das águas, quando são arrastados pelas chuvas para os rios. E o que dizer dos pesticidas, alguns deles de composição à base de arsénico? Uma parte deste veneno fica nos frutos e nos legumes, penetrando nos tecidos vegetais; outra vai para o solo. O DDT (diclorodifeniltricloroetano) é talvez o insecticida mais universalmente empregado. Há tempos fez-se uma experiência nos EUA, que nos é relatada por Robert J. Courtine: “Pulverizaram-se de DDT as ervas de uma pastagem e com essa forragem alimentaram-se vacas. Com o leite dessas vacas fez-se manteiga. Deu-se a manteiga a comer a ratos. Os ratos morreram. O DDT contido no estômago dos ratos possuía poder mortífero igual ao do que havia sido empregado inicialmente.” Ora este veneno tenaz absorvemo-lo nós também juntamente com os legumes, os frutos, os cereais, o leite, a carne... Os insecticidas penetram na polpa dos vegetais e misturam-se na seiva. Ingeridos pelos animais, acumulam-se na sua gordura e voltam a encontrar- se nos produtos alimentares de origem animal. Ao dosear-se a percentagem de DDT existente em diversos produtos, nos EUA, encontraram-se: . 89/milhão na gordura de vaca . 65/milhão nos ovos . 500/milhão na gordura da galinha (!!!!!) . 12/milhão no leite. O DDT absorvido pelas vacas na forragem é armazenado na gordura, sendo depois eliminado lentamente pelo leite durante meses. Também no leite da mulher, em 30 de 32 casos, se encontrou DDT em proporções variando entre 0,1 e 0,77 por milhão. Assim, os bebés desde os seus primeiros dias de vida, quer sejam alimentados pela mãe ou com leite de vaca, ingerem vestígios de venenos violentos. Esta intoxicação é muito grave porque a sua alimentação é composta só de leite e os organismos jovens são mais sensíveis a venenos do que os adultos. Também muitos dos animais destinados ao talho recebem uma alimentação química que lhes eleva rapidamente o peso. Entre esses produtos, utilizam-se antibióticos, sulfamidas e, na criação industrial de aves de capoeira, hormonas femininas sintéticas. Estes produtos não são destruídos pela cozedura e muitas dessas hormonas vão dar origem às dioxinas, que são cancerígenas. Grande número de médicos afirma que os animais com alimentação à base de antibióticos constituem um sério perigo e, de qualquer modo, é certo já que o consumo da sua carne faz subir o teor de colesterol. Também no número extremamente elevado de aditivos (produtos químicos voluntariamente adicionados aos géneros alimentícios), que ultrapassa um milhar, alguns são cancerígenos: . corantes, em especial . conservantes . insecticidas . agentes de descoloração . substâncias de revestimento . fermentos . emulsionantes e espessantes . leveduras em pó . adocicantes . acidificantes . essências sintéticas, etc. O pão também não foge às influências nefastas da modernização e ao uso dos químicos. Não há ainda um século, o homem podia alimentar-se quase exclusivamente de pão. Hoje não o poderia fazer porque o seu valor alimentar diminuiu e ele já não é um alimento completo e fiável. Em primeiro lugar porque os trigos de grande rendimento que se cultivam agora são ricos em amidom, mas pobres em glúten e sais minerais. Além disso, no seu cultivo são usados adubos e pesticidas químicos. A sua armazenagem é feita em silos hermeticamente fechados, o que facilita a sua fermentação e a ação dos insetos e dos parasitas – daí o uso de inseticidas. A substituição das velhas mós de pedra pelos cilindros de aço veio proporcionar uma produção maior e de uma farinha mais branca. Mas as impurezas que coloriam ligeiramente a farinha eram constituídas por substâncias nutritivas preciosas, o gérmen e a base proteica, contendo glúten e sais minerais (fósforo, cálcio, magnésio, ferro, silício, iodo, manganês) e vitaminas B e E. Assim, quanto mais branca é a farinha, menos nutritiva é.
  • Como grande parte destas mudanças e inovações têm como objetivo o lucro, há ainda que considerar as fraudes, as infracções às leis que regulam (mal) a qualidade dos alimentos. Por exemplo, no caso do leite, a fraude mais simples é a da desnatação. Dela não resulta senão, praticamente, um empobrecimento do leite. Mas, para lhe manter a densidade torna-se necessário acrescentar-lhe água, «aguá-lo». Acrescentando água ao leite restabelece-se a sua densidade normal. Mas o leite, duplamente empobrecido pela desnatação e pela água, apresenta-se azulado. Acrescenta-se-lhe então corantes (à base de cenouras, alcaçuz, chicória) ou opacificantes (féculas, gomas). Eis então o leite maltratado três vezes. Mas isto não é tudo. É preciso conservá-lo, impedi-lo de «atalhar»: para isso utilizam-se conservantes alcalinos tais como o bicarbonato de sódio; porém, no leite assim neutralizado os micróbios desenvolvem-se mais facilmente. É preciso então acrescentar-lhe anti-sépticos (em princípio proibidos – fluoretos, hipocloritos, ácidos salicílicos e paraoxibenzóicos ou, mais simplesmente, água oxigenada ou derivados de boro). É certo que este é um caso de grande fraude, mas quantas outras menores ou idênticas haverá com o intuito de obter maiores rendimentos? A questão que está agora mais na ordem do dia é a dos transgênicos. O que são estes alimentos geneticamente manipulados? São alimentos que têm por origem plantas ou animais cuja constituição genética foi alterada. As características dos seres vivos estão “guardadas” nos genes que estão inscritos no ADN. Este é uma cadeia composta por quatro elementos de base que se podem ligar de diversas formas e produzir diversas “instruções” – os genes. Depois de vários anos de estudo, os cientistas aprenderam a ler as referidas instruções e a identificar os diferentes genes: o que determina a cor da flor, o que torna a planta resistente aos herbicidas, etc. e mais recentemente conseguiram isolar os genes de uma cadeia de ADN e “agrafá-los” numa outra cadeia, primeiro da mesma espécie e agora já se trocam genes de espécies diferentes. Desta troca de genes entre espécies nasceram os Organismos Geneticamente Modificados (OGM) ou transgênicos (milho resistente aos herbicidas, batatas que não escurecem, etc.). A manipulação genética pode implicar riscos tanto para a saúde do consumidor como para o ambiente, mas neste momento é ainda muito difícil avaliar a importância desses riscos. Alimentação Saudável dos atletas(tipos) Apesar de o futebol ser o desporto mais popular no mundo, com mais de 120 milhões de jogadores amadores a nível mundial, as investigações científicas sobre as necessidades nutricionais de jogadores de futebol tem sido escassas. Felizmente, novas investigações estão sendo conduzidas, e a investigação mais recente sugere que os jogadores de futebol devem comer e beber como corredores de maratona!A ligação entre os jogadores de futebol e atletas de resistência e de longa distância parece estranho à primeira vista, uma vez que o futebol é um jogo que envolve corridas repentinas e rajadas de energia, ao invés da corrida contínua de intensidade moderada, mas a conexão não parece tão extraordinária quando se considera o que acontece durante uma partida de futebol real.Em uma competição normal, jogadores de futebol correm em média um total de 10-11 km em velocidade moderada, 800 a 1200 metros em sprint, 40 a 60 com acelerações esporádicas, e a mudança de direcção a cada cinco segundos ou mais.Embora os jogadores de futebol não cubram uma distância de maratona completa (42 km) durante um jogo, alternar frequentemente entra a corrida rápida e lenta pode facilmente empobrecer as suas reservas de glicogénio nos músculos das pernas. Por exemplo, em apenas seis segundos de sprint, o total de glicogénio muscular gasto pode descer 15 por cento, e apenas 30 segundos de corrida a um bom ritmo pode reduzir as concentrações de glicogénio em 30 por cento! A intensidade média de um jogador de futebol (estudos mostram que os jogadores de primeira linha gastam mais de dois terços de um jogo típico a 85 por cento da frequência cardíaca máxima) acelera o gasto de glicogénio. Além disso, o tempo de duração de uma partida de futebol, 90 minutos, é mais que tempo suficiente para esvaziar os músculos das pernas das suas reservas de glicogénio. De facto, as pesquisas mostram que os jogadores de futebol, por vezes empobrecem 90 por cento das suas reservas de glicogénio muscular durante o jogo, mais do que o suficiente para aumentar a fadiga e reduzir drasticamente a velocidade de execução. Eles estão meio mortos de fome! Infelizmente, muitos jogadores não parecem estar conscientes da importância dos hidratos de carbono na sua alimentação. Estudos mostram que um grande número de jogadores comem apenas 1200 calorias em carboidratos por dia, muito abaixo do nível óptimo de 2400-3000 calorias de carboidratos. Como resultado, muitos jogadores iniciam a sua competição com os níveis de glicogênio baixos. Os jogadores que começam uma partida com glicogénio baixo geralmente escoam as suas reservas nos seus músculos com rapidez. Isso conduz a desempenhos ruins durante a segunda parte do jogo, jogadores de futebol com quantidades de glicogénio pobres geralmente executam movimentos mais lentamente – às vezes a diferença chega a 50 por cento – durante a segunda parte do jogo, em comparação com a primeira. A Nutrição Para Jogadores de Futebol Em adição, a distância total percorrida durante a segunda parte geralmente é mais pequena em 25 por cento ou mais jogadores, depende se o jogador têm os níveis de glicogénio baixos, indicando que a qualidade global da situação deteriora-se com os níveis de
  • glicogénio. Comparado aos concorrentes com glicogénio normal, os jogadores de glicogénio baixos passam mais tempo andando e a correr lentamente.É por isso que, ter carboidratos durante o jogo podem pagar grandes dividendos. Uma recente pesquisa realizada com uma equipa de futebol Inglês, os jogadores consumiram glicose sobre a forma de bebida desportiva durante 10 dos seus jogos, mas só engoliram um sabor artificial ou placebo sobre a forma de água de cor em outras 10 outras competições.Quando os jogadores consumiam a bebida de glicose, a equipa alcançou os seus objectivos mais vezes e teve muito mais rendimento, especialmente na segunda parte do jogo. Quando o placebo foi ingerido, os jogadores foram menos activos e reduziram seus contactos com a bola em 20-50 por cento durante os 30 minutos finais do jogo. Um outro estudo mostrou que bebedores de uma solução de glicose antes do jogo e no intervalo levou a um aumento de 30 por cento no valor da distância percorrida em alta velocidade durante a segunda metade do jogo.No entanto, apenas tomar uma bebida desportiva aleatoriamente antes do jogo e no seu intervalo, provavelmente não vai surtir muitos resultados, porque os jogadores de futebol devem ter certeza de que eles tomam carboidratos suficientes para realmente fazer a diferença no campo.Uma excelente estratégia é beber cerca de 12-14 onças de bebida desportiva, que normalmente fornece cerca de 30 gramas de carboidratos, isto a 10-15 minutos antes do jogo começar.A mesma quantidade deve ser consumida em meia-hora, embora os jogadores podem-se revelar em ambos os padrões de consumo por causa da percepção de plenitude no estômago. A coisa importante a lembrar é que através da experiência – a experimentar estas estratégias em várias ocasiões durante os treinos – os planos de consumo gradualmente tornam-se confortáveis e eles vão ajudar a reduzir o risco de depleção de carboidratos.Os jogadores de futebol também devem comer uma pequena refeição que contenha pelo menos 600 calorias de carboidratos a cerca de duas horas antes do início da competição. 600 calorias é a quantidade aproximada de carboidratos em três bananas e quatro fatias de pão (consumidos juntos).Os jogadores devem também tentar descançar por alguns dias antes dos jogos, reduzindo a sua intensidade e quantidade de treino a fim de evitar o esgotamento de carboidratos. Durante todos os períodos de treino pesado, os jogadores de futebol devem tentar ingerir 90-10 gramas de carboidrato por quilo de peso corporal (16-18 calorias por quilo de peso corporal) a cada dia.Comer 2-4 refeições diárias ricas em carboidratos, além de três refeições regulares – pode ajudar os jogadores a realizar este plano com base em hidratos de carbono ao êxito. No entanto, hidratos de carbono não é a única preocupação nutricional de jogadores de futebol.A ingestão de líquidos também é importante. Vários estudos têm mostrado que os jogadores de futebol perdem – por meio de suas glândulas sudoríparas – de dois a cinco litros de líquido por jogo.Mesmo o valor mais baixo pode aumentar a frequência cardíaca e a temperatura corporal durante uma partida, o que pode reduzir a performance da corrida em cerca de 50/40 por cento para um jogador típico. Felizmente, o plano de ingestão de bebidas desportivas, acima descritas – juntamente com goles de bebida desportiva durante a lesão e time-outs – pode ajudar a reduzir o impacto da desidratação. Mesmo assim os carboidratos devem ser tomados a bordo, os jogadores de futebol não precisam de se preocupar sobre a reposição de electrólitos durante o jogo.O suor é um líquido diluído com baixas concentrações de electrólitos, e a maioria dos jogadores pode obter electrólitos suficientes – incluindo o sal – a partir da sua dieta normal.No entanto, a presença de sal numa bebida desportiva pode melhorar a absorção da água e da glicose. A maioria das bebidas comerciais contém concentrações de sódio, se estiver fazendo sua própria bebida, deve ter a certeza que vai incluir 5-6 colheres de sopa de açúcar, com cada litro de água que vai ingerir.Depois de todas as partidas, os jogadores devem tentar ingerir bastantes carboidratos a fim de substituir todo o líquido que perderam durante a competição.Após exercícios extenuantes, a água também deve ser substituída, e os atletas de futebol precisam de comer pelo menos 500 calorias de carboidratos durante as duas horas após a prática de futebol, de forma a maximizar as suas taxas de armazenamento de glicogénio. A alimentação do atleta é muito importante para favorecer o melhor desempenho esportivo e evitar carências nutricionais. Com uma alimentação equilibrada, pode-se melhorar os depósitos de energia, reduzir as doenças, reduzir o cansaço, aumentar o tempo de atividade do atleta, recuperar os músculos depois do treino e melhorar a saúde geral.Para isso, a dieta deve ser equilibrada, ter qualidade, variedade e moderação. Por isso, é importante conhecer os alimentos para saber em que eles podem ajudar ou prejudicar no desempenho esportivo. CARBOIDRATOS: São considerados nutrientes energéticos, pois têm como função o fornecimento de energia necessária para o corpo realizar atividades como: andar, trabalhar, estudar, correr, jogar futebol e outras. São encontrados em alimentos como: pães, massas (sem molhos gordurosos), arroz, batata, frutas, aipim, cereais, etc. esse nutriente em abundância é fundamental para o bom desempenho do jogador. É o carboidrato o responsável pela energia, força e reserva nos músculos. Então, o jogador deve fazer cerca de 6 refeições ao dia e todas devem contar carboidratos. Fontes: pães, cereais, arroz, macarrão, batata, mandioca, maltodextrina (usada pré e durante treinos), dextrose (usada após o treino ou jogo), biscoitos, massas, etc.Proteínas: são elas que ajudam na reparação e manutenção da massa magra do jogador, muito importante, pois melhora a potência, boa forma e peso do atleta. Não deve haver exagero no consumo desse nutriente, pois senão, o consumo de carboidratos ficará menor. O ideal é o consumo de 1,4-1,6g de proteínas por kg de peso. Fontes: leite, queijos, carnes, aves, peixes e ovos.
  • PROTEÍNAS: São consideradas nutrientes construtores, pois constroem e reparam músculos, tecidos, células, produzem anticorpos (para combater doenças e infecções), enzimas e hormônios (que regulam funções do corpo). Suas fontes são: carnes, ovos, leite e derivados, feijão, ervilha, lentilha, grão de bico, nozes, castanha, etc., . GORDURAS: Também fornecem grande quantidade de energia, mas suas principais funções são: auxiliar na absorção de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K), fornecer saciedade ao organismo, produzir hormônios, proteger e isolar órgãos e tecidos.Existem 2 tipos de gorduras: as saturadas, que são encontradas em produtos de origem animal (carnes, manteiga, creme de leite, requeijão) ou origem vegetal sólidos (gordura vegetal hidrogenada, presente, por exemplo, em sorvetes, bolachas recheadas, bolos, salgadinhos, batata frita, pipocas – esta faz mal a saúde e deve ser evitada); e as insaturadas, que são mais saudáveis e são encontrados na forma líquida como os óleos de canola, soja, oliva, de milho e girassol. Atenção: possuem absorção demorada e devem ser consumidos com moderação, para não prejudicar o desempenho do jogador. Todos os futebolistas necessitam de um pouco de gordura no cardápio, para uma adequada fabricação hormonal e um pouco de reserva de energia. Eles deverão preferir as gorduras boas: azeite, abacate e castanhas.Vitaminas e Minerais: Muitos atletas pecam nesses nutrientes, pois não gostam muito de frutas, legumes e verduras. Tome cuidado, afinal, as vitaminas e os minerais são peças fundamentais no quebra-cabeça que é o metabolismo. Eles ajudam no fornecimento de energia, mantém a saúde e equilíbrio do corpo, nutrem ossos, dentes e músculos e atuam como coadjuvantes na fabricação de substâncias e hormônios importantes.Líquidos: Importantíssimos! Os futebolistas treinam intensamente todos os dias o que facilita a desidratação. Um atleta desidratado é um atleta fracassado. O ideal é ingerir líquidos durante o dia todo, em grandes quantidades, sejam eles: água mineral, água de coco, isotônicos e sucos naturais. Evitar refrigerantes e álcool!Suplementos: os suplementos mais indicados para jogadores são: maltodextrina, dextrose, hipercalóricos, BCAA, glutamina, creatina, whey protein e cafeína. O uso de suplementos depende muito do objetivo e necessidade individual, então, só deverão ser usados sob prescrição de um nutricionista. Outro fato importante: idade. Como existem futebolistas com menos de 18 anos, é importante a suplementação sempre ser feita sob orientação.Com essas alterações no cardápio, o futebolista irá sentir grande diferença em seu rendimento nos treinos e jogos, tornando-se assim, mais fácil ser um campeão! VITAMINAS E MINERAIS: São os elementos reguladores, importantes por participarem do funcionamento intestinal, digestão, circulação sanguínea e sistema imunológico (sistema de defesa contra doenças). São necessárias para o crescimento normal e manutenção da vida.As vitaminas e minerais são obtidos através da ingestão diária de uma variedade de frutas, verduras e legumes. Se o atleta tiver problemas com a ingestão de frutas e verduras, terá problemas com o aporte adequado de vitaminas e minerais. O ideal é selecionar no mínimo 3 cores diferentes de salada (ex: laranja-cenoura, vermelho-tomate, verde-alface). ÁGUA: A água, juntamente com o oxigênio, é o constituinte mais importante para a manutenção da vida. Portanto, a quantidade de água perdida através da urina, fezes, suor e ar expirado deve ser reposta para manter a saúde e a eficiência do organismo na digestão, absorção, circulação e excreção. Recomendação para atletas: 10 a 12 copos ou mais. Antes do treino: As grandes refeições (almoço e janta) devem ser realizadas até 4 horas antes do treino, para que possa se fazer total digestão. Esta refeição deve ser rica em carboidratos (arroz, macarrão, aipim, batata, farinhas, legumes, etc.), com pouca proteína (carnes magras, preferindo frango ou peixe, feijão, soja, ervilha, lentilha, leite e derivados,...) e com muito pouco ou sem gordura (óleo de soja, azeite, azeitona, creme de leite, maionese, etc).As pequenas refeições (lanches) devem ser realizadas entre 2 a 1 hora antes do treino ou jogo. Este lanche deve ser rico em carboidratos (com pães, biscoitos, barras de cereal, frutas, sucos, bolo, etc), com muito pouco de proteína (requeijão, queijos, frios, carnes, etc) e sem gordura. A água também deve ser consumida durante o período que antecede o treino ou a partida. Durante o treino: Para os jogadores terem sucesso em campo, a hidratação deve ser feita periodicamente durante a partida. Podem ser usadas bebidas isotônicas e principalmente água. Depois do treino: Logo após o treino (ou a partida), os estoques de carboidratos devem ser repostos, para que a energia perdida seja recuperada. Os minerais e as vitaminas também precisam ser consumidos, pois previnem lesões, reduzem a fadiga do pós treino e melhoram o sistema imunológico; para isto, frutas e suco de frutas são ótimas opções.A ingestão de proteína, neste momento,
  • também é importante, pois é o nutriente responsável pela reestruturação da massa muscular que pode ficar comprometida durante o treinamento ou jogo intenso.Ótimas opções de proteínas são: iogurtes, carnes magras, leite, queijos magros (ricota, queijo branco, minas ou lights), presunto magro ou peito de peru, ovos, feijão, lentilha, ervilha, grão de bico, soja, barrinha de proteínas e etc. E para finalizar, mais uma vez, a água não pode faltar. Gasto de energia durante o jogo: A posição dos jogadores em campo - atacante, goleiro, lateral, zagueiro ou meio-campo - acarreta gastos de energia diferentes. Assim, o goleiro - que fica a maior parte do tempo em repouso - gasta menos energia (calorias) durante uma partida de futebol, do que os outros jogadores, que correm de um lado para o outro, para dominar a jogada.Para se ter uma idéia, em geral, o gasto energético de um jogador de futebol, durante uma partida de 90 minutos, é de 750kcal.Como as perdas durante o jogo são muito altas, é necessário que o jogador reponha o que foi utilizado. Desta forma, a alimentação dos jogadores deve atender às necessidades de energia, hidratação e outros nutrientes, inclusive vitaminas e minerais, para que eles não tenham fadiga, mal-estar ou indisposição durante, ou depois do jogo.Para a prática de uma atividade física sem danos corporais é imprescindível que o músculo esteja com sua capacidade máxima de energia.Por isso, o cardápio do jogador deve conter alimentos ricos em carboidratos (pães, massas, barrinha de cereais, biscoitos, frutas e grãos - arroz, milho e trigo). Estes servem de matéria- prima para a produção do glicogênio muscular, que é a primeira e a principal fonte de energia, utilizada durante o exercício físico. Pelo fato dos estoques musculares e hepáticos serem limitados, a reposição de carboidratos deve ser feita de maneira constante, ou seja, antes, durante e depois do treino (ou da partida).Alimentos ricos em gordura (óleos, azeite, margarina, manteiga, doces cremosos, entre outros) também são fornecedores de energia; mas, como a digestão destes alimentos é demorada, eles devem ser consumidos com moderação, para não prejudicar o desempenho do jogador. A gordura só deve ser usada como fonte de energia, depois que toda reserva de carboidratos esgotar. As proteínas (presentes em carnes, leite, queijos, iogurte e ovos) são importantes para a formação e manutenção do tecido muscular. É muito importante que o jogador consiga depositar grande quantidade de massa magra (músculo) e reduza tecido gorduroso, para assim, ter uma melhor performance dentro do campo. Desta forma, ele terá melhor capacidade respiratória e condição física para as atividades durante o jogo.Para que o rendimento do jogador seja total, é necessário que ele se hidrate antes, durante e depois da partida; assim, evitará fadiga muscular e desidratação. Toda água eliminada por meio do suor, deve ser reposta.Assim como qualquer atleta, um jogador de futebol deve tomar muitos cuidados em relação à sua dieta e hábitos alimentares, pois, é o que ele come no dia-a-dia que fará grande diferença para o rendimento nos treinos, recuperação do corpo e energia nos dias de jogo. Muitos pensam que independente do que comer, terá a mesma performance, porém esse é um grande erro.Basicamente, o futebolista deve seguir as recomendações de alimentação saudável (reeducação alimentar) para melhorar sua saúde, sistema imunológico, energia e recuperação, porém, existem alguns aspectos na dieta de um atleta que são diferentes do que de uma pessoa que não pratica o mesmo volume de exercícios do que ele. Se o jogador não se organizar em relação à sua dieta e suplementação, poderá perder força, rendimento e velocidade dentro do campo.
  • Hino Nacional do Brasil e Significado Letra 1 Ouviram do Ipiranga as margens plácidas De um povo heroico o brado retumbante, 2 E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos, Brilhou no céu da Pátria nesse instante. 3 Se o penhor dessa igualdade Conseguimos conquistar com braço forte, Em teu seio, ó Liberdade, Desafia o nosso peito a própria morte! Ó Pátria amada, Idolatrada, Salve! Salve! 4 Brasil, um sonho intenso, um raio vívido De amor e de esperança à terra desce, Se em teu formoso céu, risonho e límpido, A imagem do Cruzeiro resplandece. 5 Gigante pela própria natureza, És belo, és forte, impávido colosso, E o teu futuro espelha essa grandeza Terra adorada, Entre outras mil, És tu, Brasil, Ó Pátria amada! Dos filhos deste solo és mãe gentil, Pátria amada, Brasil! 6 Deitado eternamente em berço esplêndido, Ao som do mar e à luz do céu profundo, Fulguras, ó Brasil, florão da América, Iluminado ao sol do Novo Mundo! 7 Do que a terra mais garrida Teus risonhos, lindos campos têm mais flores; "Nossos bosques têm mais vida", "Nossa vida" no teu seio "mais amores". Ó Pátria amada, Idolatrada, Salve! Salve! 8 Brasil, de amor eterno seja símbolo O lábaro que ostentas estrelado, E diga o verde-louro desta flâmula - Paz no futuro e glória no passado. 9 Mas, se ergues da justiça a clava forte, Verás que um filho teu não foge à luta, Nem teme, quem te adora, a própria morte. Terra adorada Entre outras mil, És tu, Brasil, Ó Pátria amada! Dos filhos deste solo és mãe gentil, Pátria amada, Brasil Significado 1 Na ordem direta: As margens do (riacho) Ipiranga ouviram o brado de um povo heroico; alusão à proclamação da independência, realizada por dom Pedro I, próximo ao riacho Ipiranga, em São Paulo 2 Com a independência do Brasil, o país torna-se livre do domínio de Portugal 3 Penhor: direito, garantia. Se conquistamos o direito à igualdade entre as nações, poderemos dar a vida para defender a liberdade 4 Na ordem direta: Se em teu formoso céu resplandece a imagem do Cruzeiro (do Sul, a constelação), ó Brasil, desce à terra um sonho intenso, um raio vívido, de amor e de esperança 5 Impávido: sem medo (sem pavor) 6 Compara-se esplendor da natureza a um “berço esplendido”. Fulgurar: brilhar; florão; ornamento de flores ou de ouro; Novo Mundo: América 7 Garrida: alegre, graciosa. Em ordem direta: Teus risonhos campos tem mais flores do que a terra mais garrida. Os trechos entre aspas são do poema Canção do Exílio, de Gonçalves Dias. 8 Lábaro e flâmula: bandeira. O simbolo de amor eterno pelo Brasil será sua bandeira estrelada, cujo verde simboliza paz e glória 9 Se a guerra (clava forte) for necessária, seus filhos não fugirão à luta, pois quem adora o Brasil não teme a própria morte.
  • Copa no Brasil Vai Exigir Domínio da Língua Inglesa Profissionais da área operacional responsáveis pelo atendimento ao turista precisam saber falar e entender o básico para estabelecer a comunicação Fifa, a Copa do Mundo de 2014 deve atrair mais de 500 mil turistas para o Brasil,movimentando inúmeros setores da nossa economia, gerando empregos e muitas possibilidades de negócios para as empresas. Um gargalo histórico, entretanto, precisa ser enfrentado para que os brasileiros consigam receber bem os visitantes estrangeiros,oferecendo-lhes uma experiência positiva. Para manter uma comunicação básica com o turista, fator fundamental para um atendimento de qualidade,será necessário saber falar inglês.Seja em lojas, hotéis, bares,restaurantes, farmácias, seja em qualquer outro tipo de comércio ou prestação de serviços, é fundamental que pelo menos parte dos taff domine algumas ferramentas básicas da língua inglesa, que permitam estabelecer uma comunicação eficiente com o turista estrangeiro.Como uma das sedes da Copa, o Recife deve recebermilhares de turistas. Com exceção das poucas horas em que estará nos estádios assistindo aos jogos da primeira fase, essa multidão estará circulando por toda a cidade, consumindo produtos e serviços.
  • Revista francesa detona Brasil e aponta Copa no país como o ‘Mundial do Medo’ A renomada revista FRANCE FOOTBALL traz sempre belíssimas capas, ilustradas com fotos de lances sensacionais, gols, voleios, troféus, torcidas celebrando com suas bandeiras, etc… Mas esta semana veio com uma “Edição de Luto”. A capa toda negra, onde se lê “Peur sur le Mondial”, algo como: “O mundial do medo”, sendo que a letra O da palavra “mondial” está a bandeira do Brasil, e onde deveria estar escrito “Ordem e Progresso”, foi colocada uma tarja negra. (foto ilustrativa) No subtítulo diz: Atingido por uma crise econômica e social, o Brasil está longe de ser aquele paraíso imaginado pela FIFA para organizar uma Copa do Mundo, a menos de 5 meses do mundial, o Brasil virou uma terrível fonte de angústia. A revista FF é a mais respeitada publicação de futebol no mundo. O prêmio “Ballon d’Or”, foi criado por ela, e a FIFA teve que pagar para ter o direito de promover tal prêmio. Também foi dela a série de reportagens que culminaram na suspensão do campeonato Italiano de 2005/06, assim como as denúncias de corrupção que resultaram na queda de João Havelange. A revista pode ser acessada no site: www.francefootball.com mas apenas se vê a capa, a reportagem, de 12 páginas, não está liberada no Brasil. Alguns fatos sobre a copa: POLÍTICA ∗ Apesar do lema brasileiro: “Ordem e Progresso”, o que menos se vê na preparação deste mundial, é Ordem ou Progresso. ∗ A FIFA não pediu o Brasil para sediar a Copa, foi o Brasil que procurou a FIFA e fez a proposta. ∗ A corrupção no Brasil é endêmica, do povo ao governo. ∗ A burocracia é cultural, tudo precisa ser carimbado, gerando milhões para os Cartórios. ∗ Tudo se desenvolve a base de propinas. ∗ Todo o alto escalão do governo Lula está preso por corrupção, mas os artistas e grande parte da população acham que eles são honestos, e fazem campanhas para recolher dinheiro para eles. ∗ Hoje, tudo que acontece de errado no Brasil, a culpa é da FIFA, antes era dos EUA, já foi de Portugal, o brasileiro não tem culpa de nada. ∗ O Brasileiro dá mais importância ao futebol do que à política. ∗ O Brasileiro elege jogadores de futebol para cargos públicos. ∗ Romário (ex-Barcelona) é hoje deputado. Aproveita o descontentamento com a Copa para se auto-promover, mas nunca apresentou um projeto de lei sobre saúde ou educação. Sua meta é dar ingresso da Copa para pobre (como se essa fosse a prioridade para um pobre brasileiro). ∗ O Deputado mais votado do Brasil é um palhaço analfabeto e banguela, que faz uma dança ridícula, com roupas igualmente ridículas, e seu bordão é: “pior que está não fica”. Será? ∗ Em uma das músicas deste palhaço analfabeto ele diz: “Ele é ladrão mas é meu amigo!”, Isso traduz bem o espírito do Brasileiro. (http://letras.mus.br/tiririca/176533/) ∗ Brasileiros se identificam com analfabetos. ∗ A carga tributária do Brasil é altíssima maior que a da França, e os serviços públicos são péssimos comparáveis aos do Congo. ∗ Mas o Brasileiro médio pensa que ele mora na Suíça. Quem está lá, na verdade, é a FIFA.- Há um dito popular que diz que “Deus é brasileiro”. ∗ A FIFA, como imagem institucional, busca não associar-se a ditaduras. Tanto que excluiu a África do Sul na época do Aparthaid e, ao contrário do COI, recusou a candidatura da China, apesar das ótimas condições que o país oferecia. Mas o Brasil, sede da Copa, vive um caso de amor com ditaduras. ∗ O Brasil pleiteava uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU, para sentar-se ao lado França, mas devido ao seu alinhamento com ditaduras, a França já se manifestou contrariamente. ∗ A Presidente Brasileira parece estar alienada da realidade e diz que será o melhor mundial de todos os tempos, isso, melhor que o do Japão, dos EUA, da França, da Alemanha. ∗ O governo brasileiro acaba de gastar 400 milhões de Euros com compras de armas para a polícia e disse estar disposto a colocar o exército na rua para proteger a Copa contra os… Brasileiros (?) Isso mesmo, o governo está ameaçando seu próprio povo. ∗ Há um movimento de alguns jogadores de futebol, liderado pelo ídolo do Lyon (França) Juninho Pernambucano, chamado “Bom Senso”, pedindo conscientização dos jogadores. ∗ Analisando os países sedes desde 1970, o número de mortes em estádios, nos 16 anos prévios a cada edição da Copa: México: (1970): 06 mortes; Alemanha (1974): 00 mortes; Argentina (1978): 04 mortes; Espanha (1982): 00 mortes; México (1986): 12 mortes; Itália (1990): 00 mortes; EUA (1994): 00 mortes; França (1998): 00 mortes; Japão (2002): 00 mortes; Coreia do Sul (2002): 00 mortes; Alemanha: (2006): 00 mortes; Africa do Sul: (2010): 17 mortes; Brasil: (2014): 234 mortes; ∗ As autoridades dizem que foram pegas de surpresa! ∗ Não há transporte por trens. SAÚDE ∗ Reze para não ter problemas de saúde enquanto estiver alí. ∗ Vacina contra febre amarela é recomendada. ∗ Use repelentes, no Brasil ainda há pessoas morrendo com dengue, malária ou doença de chagas, já erradicadas na França no século XVIII. ∗ Faça um seguro de saúde privado antes de ir ao Brasil. ∗ Médicos privados cobram mais de 100Eurs por consultas de 20minutos. ∗ Os hospitais públicos são péssimos, comparáveis a zonas de guerra. Vide https://www.youtube.com/watch? feature=player_embedded&v=cE9znkKV--k
  • ∗ A frase de Ronaldinho Fenômeno virou hit no Twitter e record e visualizações no youtube. ∗ O Pelé pediu para os Brasileiros esquecerem os problemas e curtirem a Copa. ∗ HOSPEDAGEM ∗ Paris é a cidade mais visitada do mundo, com quase 20 milhões de turistas / ano. São Paulo é menos visitada que a pequena Benidorm na Espanha, ou que a cinza Varsóvia, na Polônia ou a poluída Chenzen na China. ∗ São Paulo perde para Buenos Aires, Cuzco e outras cidades Sulamericanas. ∗ Nem no Brasil é a mais visitada. Ninguém faz turismo em São Paulo. ∗ Amarga o posto 68 na lista das mais visitadas do mundo. ∗ No entanto, um hotel em São Paulo custa em média 40% mais do que se hospedar em um equivalente hotel em Paris. ∗ Na época da Copa, um hotel de baixa qualidade em São Paulo chega a pedir 800 Euros por noite. ∗ Os brasileiros não tem hábito de intercambiar casas, alugar sofás ou hospedar pessoas por sites em internet. ∗ Leve adaptador de tomada. O Brasil adotou um sistema que só existe no Brasil, e muda a cada 4 ou 5 anos, gerando milhões para algumas empresas. TELECOMUNICAÇÕES ∗ Minuto de celular mais caro do mundo. Vide http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/10/1352956-minuto-do-celular-no-brasileo-mais-caro-do- mundo.shtml ∗ O sinal é péssimo, um dos piores do mundo. ∗ 4G não existe na maioria das cidades. ∗ A internet é horrível e caríssima. Para o Brasil chegar aos níveis do Iraque deveria dobrar o investimento em banda larga. Vide http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/conexao-de-internet-no-brasilemais-lenta-que-no-iraqueecazaquistao SEGURANÇA ∗ Se você não gostou do que leu até agora, o pior está aqui. ∗ No Brasil há mais assassinatos que na Palestina, no Afeganistão, Síria e no Iraque JUNTOS. ∗ No Brasil há mais assassinatos que em toda a AMÉRICA DO NORTE + EUROPA + JAPÃO + OCEANIA. ∗ A guerra do Vietnã matou 50.000 pessoas em 7 anos. No Brasil se mata a mesma quantidade em um ano. ∗ Ano passado foram 50.177 segundo o governo, segundo a ONGs superam 63.000 mortes. ∗ Todo brasileiro conhece alguém que foi assassinado. ∗ 1% dos casos resultam em prisão. ∗ Este 1% não chega a cumprir 1/6 da pena, e é beneficiado por vantagens que se dão aos criminosos. ∗ As prisões parecem masmorras e não recuperam. ∗ Rebeliões com dezenas de mortos, pessoas decapitadas, esquartejadas são frequentes. ∗ Recomenda-se levar uma pequenas quantidade de dinheiro para caso de assaltos. É comum assassinarem as pessoas que nada tem para o assalto. ∗ Não leve o cartão consigo, você pode ser vítima de uma espécie de sequestro que só tem no Brasil: “Sequestro Relâmpago”. ∗ Não use relógios, máquinas fotográficas, celulares, pulseiras, brincos, colares, anéis, bolsas caras, bonés caros, óculos caros, tênis caro, etc… Vista-se da forma mais simples possível. ∗ Se for assaltado, não reaja. ∗ Não ande pelas ruas após as 22hs. ∗ Caixas eletrônicos não funcionam após as 22h30, devido aos assaltos. Os políticos, no lugar de aumentar a segurança, tiveram a brilhante idéia de proibir o cidadão de bem de tirar dinheiro do caixa. ∗ Os bancos fecham as 16hs. ∗ Só faça câmbio em bancos ou casas autorizadas. Existe uma grande quantidade de moeda falsa e estrangeiros são alvo fácil. ∗ Policiais são monoglotas. Aprenda frases como: “Eu fui assaltado”; “preciso de ajuda”, “estou ferido”, “sou francês, leve-me ao consulado por favor” ∗ Há falsas blitz para assaltar pessoas. CONCLUSÃO ∗ O que falta no Brasil é educação. Os números são assustadores, mesmo quando comparados com seus vizinhos sulamericanos. ∗ O Brasil tem uma porcentagem de universitários menor que o Paraguai; ∗ Apenas 3% dos Brasileiros são bilingues. ∗ A Argentina tem 5 prêmios Nobel, a Colombia 3, o Chile 3, a Venezuela 1, a Colombia 4, o Brasil? Zero! ∗ Entre as 300 melhores Universidades do mundo, não tem nenhuma Universidade Brasileira. ∗ O país tem 9% de analfabetos; ∗ No Brasil há 33.000.000 de analfabetos funcionais. ∗ Ano passado surgiram 300.000 novos analfabetos. ∗ No ranking da ONU de 2012 o Brasil, que já estava mal colocado, caiu mais 3 posições, e hoje é o número 88 no mundo. (A França é 5.) ∗ O Brasil fica atrás de Belize, Ilhas Fiji, Tchad, Azerbaijão, Ilhas Maurícios, Uzbequistão, Mongólia, Paraguai, Trinidad e Tobago, Belarus, Tijiquistão, Botswana, São Tomé e Príncipe, Namíbia, Santa Lúcia, Moldavia… Até atrás da Palestina em guerra, o Brasil conseguiu ficar. ∗ UMA VERGONHA INTERNACIONAL mas o brasileiro está muito feliz de ser pentacampeão de futebol. Nos corredores da FIFA já se admite que foi o maior erro da história da Instituição eleger o Brasil como sede. O que se fala é que os dirigentes deveriam ter ouvido o grande Estadista Francês Charles de Gaulle, quando disse: “O Brasil não é um país sério”*
  • * Numa outra versão dessa história, a frase teria sido dita pelo embaixador brasileiro em Paris, Carlos Alves de Souza Filho, em entrevista a um repórter brasileiro, na época da “Guerra da Lagosta”. FONTE: nelcisgomes.jusbrasil.com.br NOTA DO FORTE: A reportagem da Revista France Football sobre mundial no Brasil, que apresentava algumas críticas ao mundial, especialmente sobre a segurança e as manifestações, acabou tendo uma versão em português bem diferente da original sendo divulgada por inúmeros blogs e fóruns de discussão na internet. Apesar de quase todos os pontos levantados serem reais, preocupantes e motivo de indignação, o texto sendo divulgado é na verdade um HOAX, por não constar da matéria da revista francesa. É o problema de muitos blogueiros republicarem textos sem a devida análise e investigação. Por outro lado acabou atraindo atenção para nossa triste realidade. No subtítulo real da revista diz: Atingido por uma crise econômica e social, o Brasil está longe de ser aquele paraíso imaginado pela FIFA para organizar uma Copa do Mundo, a menos de 5 meses do mundial, o Brasil virou uma terrível fonte de angústia. O texto saiu publicado em alguns sites como sendo a tradução do artigo da revista, mas uma análise mais detalhada provou que isto não é verdade. Apesar da grande maioria dos pontos levantados serem a mais pura verdade, um verdadeiro tapa na cara para acordarmos, ele não saiu na matéria da Revista France Football.