Zoologia<br />Prof. Dr. Aden<br />adenomarc@yahoo.com.br<br />Nematoda<br />
TÓPICOS DA AULA<br />
REVISÃO<br />
FILO NEMATODA<br />Os Nemátodes são animais triblásticos, protostômios, pseudocelomados. Seu corpo cilíndrico, alongado e ...
Musculatura<br />Tecido que reveste o <br />tubo digestório<br />Echinodermata<br />Pseudoceloma (Blastoceloma)<br />Annel...
Classificação<br />Divisão: Eukaria<br />Reino: Metazoa<br />Filo: Nematoda<br />Classe:<br />Adenophorea (=Afasmida) - (q...
Classificação<br /><ul><li>Filo:Nematoda
60%: plantas e animais
40%: água doce e solo (1% fitoparasitas)
Classes:
Secernentea(99% dos fitoparasitas)
Adenophorea(0,01% dos fitoparasitas)</li></li></ul><li>Nematóides parasitos de humanos<br />Nematóides parasitos de mamífe...
Características gerais<br /><ul><li>80 mil espécies
Trato digestivo completo;
Parede corporal com musculatura apenas longitudinal;
Epiderme sincicial;
Dióicos – dimorfismo sexual;
Espécies de água doce, marinha, terrestre e parasítica.</li></li></ul><li>BAUPLAN DOS NEMATODA<br />
Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br /><ul><li>Parede do corpo
 Cutícula
 Hipoderme
 Musculatura
Somática
Especializada</li></li></ul><li>Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />• A epiderme é sincicial (formada por uma ma...
Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />
Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br /><ul><li>Cutícula: exoesqueleto transparente e flexível
Resistência e impermeabilidade: Proteção
Permeabilidade (trocas gasosas com o meio)
Seletividade (nematóides vivos)
Movimentação
Ecdises: troca da cutícula (crescimento)</li></li></ul><li>Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />lisa <br />anelaç...
Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />Característica exclusiva da classe Secernentea<br />http://www.apsnet.org/ed...
Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br /><ul><li>Hipoderme: densa camada única de células abaixo da cutícula
Gordura
Glicogênio</li></li></ul><li>Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />Núcleo<br />Corpo celular<br />Braço do músculo...
Somática: Parede do corpo
Camada única de células musculares, longitudinalmente, abaixo a hipoderme
Movimentação</li></ul>Cordão nervoso<br />Porção contrátil da cél.<br />Hipoderme<br />Cordão hipodérmico<br />Cutícula<br />
Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />
Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br /><ul><li>Musculatura
Especializada: Alimentação e reprodução
Alimentação
Músculos cefálicos: movimentação estilete
Músculos esofageanos: ingestão
Músculos intestinais: digestão
Músculos anais: excreção</li></li></ul><li>Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br /><ul><li>Reprodução
Fêmea: músculos vulvares
Machos: músculos espiculares e copulatórios</li></ul>Músculo retrator<br />Trato digestivo<br />Duto ejaculatório<br />Gub...
ALIMENTAÇÃO E DIGESTÃO<br />
Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />Nutrição <br />	 vida livre  carnívoros (pequenos metazoários até outros nematoda...
Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />Porção anterior generalizada<br />Nemátode marinho<br />Nemátode terrestre (Rhabdit...
Aparelho digestivo<br />3 partes<br />
Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />Estomodeo<br />Região labial e cavidade bucal<br />Aparelho digestivo<br />Hoplolai...
Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />Mesêntero<br />Aparelho digestivo<br />
Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />
Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />Proctodeo<br />macho<br />fêmea<br />Aparelho digestivo<br />ânus<br />cloaca<br ...
CIRCULAÇÃO E TROCAS GASOSAS<br />
Nemátodes– Circulação e trocas gasosas<br />Aparelho respiratório<br />Aparelho circulatório<br /><ul><li>Não possui
Liquídopseudocelomático função de circulação
Tubo contínuo, todas as partes do corpo
Não possui
Trocas gasosas por difusão através da cutícula</li></li></ul><li>Excreção e Osmoregulação<br />
Nemátodes– Excreção e Osmoregulação<br />Cavidade bucal<br />Lábio<br />Aparelho Excretor<br />Esôfago<br /><ul><li>Poro e...
Normalmente na região ventral próximo ao anel nervoso;</li></ul>Anel nervoso<br />Poro da glândula renete (= poro excretor...
SISTEMA NERVOSO<br />
Nemátodes– sistema nervoso<br />Núcleo<br />Corpo celular<br />Poro do anfídio<br />• Principal componente – anel nervoso ...
Nemátodes– sistema nervoso<br />- Atuam principalmente no movimento do nematóide<br />- Reagem à temperatura<br />- Agente...
Nemátodes– Sistema nervoso<br /><ul><li>Entérico ou simpático</li></ul>Atuam principalmente no processo de alimentação<br ...
ÓRGÃOS SENSORIAIS<br />
Nemátodes– Órgãos sensoriais<br />glândula<br />excretora<br />Glândula fasmida<br />Cutícula<br />Poro<br />
Nemátodes– Órgãos sensoriais<br />Orientam o nematóide para a raiz da hospedeira<br />2 anfídios cefálico (quimioreceptor...
APARELHO REPRODUTOR<br />“...Reproduza e povoe a Terra...”<br />
Nemátodes– Reprodução<br />A: Fêmea<br />B: Macho<br />Aparelho reprodutor<br />(Adaptado de Hirschmann, 1960)<br />
Nemátodes– Reprodução<br />Feminino<br />Masculino<br />Aparelho reprodutor<br />Vulva <br />Espícula<br />Bursa <br />
Nemátodes– Reprodução<br />Vagina<br />Testículo<br />Ovo ejetor<br />Úteros<br />Duto deferente<br />Ovário<br />Oviduto<...
Classe Secernentea: Bursa na maioria dos machos<br />Classe Adenophorea: Bursa ausente<br />
Nemátodes– Reprodução<br />Ovários<br />1- monodélficas<br />Aparelho reprodutor<br />Vulva<br />2- didélficas<br />Vulva<...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Animais nematoda

17,059

Published on

Published in: Education
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
17,059
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
230
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Animais nematoda

  1. 1. Zoologia<br />Prof. Dr. Aden<br />adenomarc@yahoo.com.br<br />Nematoda<br />
  2. 2. TÓPICOS DA AULA<br />
  3. 3. REVISÃO<br />
  4. 4. FILO NEMATODA<br />Os Nemátodes são animais triblásticos, protostômios, pseudocelomados. Seu corpo cilíndrico, alongado e não segmentado exibe simetria bilateral.<br />Agrio, 2005<br />
  5. 5. Musculatura<br />Tecido que reveste o <br />tubo digestório<br />Echinodermata<br />Pseudoceloma (Blastoceloma)<br />Annelida<br />Lado<br />direito<br />Arthropoda<br />Chordata<br />Mollusca<br />Dorsal<br />Tubo digestório<br />Posterior<br />Blastômeros<br />Notocorda<br />Metameria<br />Lado<br />esquerdo<br />Anterior<br />Blastocele<br />Folhetos<br />germinativos<br />Ventral<br />Enterocelomados<br />Intestino primitivo(arquêntero)<br />Deuterostômios<br />Triblásticos e simetria primaria bilateral (Bilateria)<br />Corpocom sistema<br />aqüífero, sem tecidoverdadeiro<br />Lagosta (artrópode)<br />Ectoderma<br />Gastrulação e tecidos verdadeiros (Eumetazoa)<br />Desenvolvimento embrionário: mórula e blástula<br />Endoderma<br />Multicelularidade<br />Blastóporo<br />Nematoda<br />O zigoto se divide rapidamentepor mitosesemcrescimientocelular até formar umamassaesférica de células, a mórula<br />Segmentação<br />Nematoda<br />Cnidaria<br />Platyhelminthes<br />Porifera<br />Nematódeo<br />Simetria <br />secundária<br />pentarradial<br />Exoesqueleto<br />quitinoso<br />Esqueleto<br />hidrostático<br />Metameria<br />Pseudocelomado<br />Célula ovo<br />Esquizocelomados<br />Pseudocelomados<br />Gástrula<br />(em corte)<br />Cavidade<br />no corpo<br />Acelomados<br />Protostômios<br />Diblástico<br />Blastocele<br />Caenorhabditiselegans<br />Mórula<br />Blástula<br />Os blastômeros da mórula se reorganizam colocando-se nasuperfície e deixandoumacavidade chamada blastocele, formando a blástula.<br />Protista ancestral flagelado<br />Fig. 1 – Hipótese das relações filogenéticas entre os principais filos de interesse agroflorestal.<br />
  6. 6. Classificação<br />Divisão: Eukaria<br />Reino: Metazoa<br />Filo: Nematoda<br />Classe:<br />Adenophorea (=Afasmida) - (quimiorrceptores – anfídios cefálicos)<br />Subclasses: Enoplia e Chomadoria (Strongyloides, Trichinella e Trichuris).<br />Secernentea (=Fasmida) - (quimiorrceptores – anfídios e fasmídios caudais)<br />Subclasses: Rhabditia, Spiruria e Diplogasterea (Ancylostoma, Ascaris, Necator e Wulchereria).<br />
  7. 7. Classificação<br /><ul><li>Filo:Nematoda
  8. 8. 60%: plantas e animais
  9. 9. 40%: água doce e solo (1% fitoparasitas)
  10. 10. Classes:
  11. 11. Secernentea(99% dos fitoparasitas)
  12. 12. Adenophorea(0,01% dos fitoparasitas)</li></li></ul><li>Nematóides parasitos de humanos<br />Nematóides parasitos de mamíferos<br />Nematóides parasitos de aves <br />Nematóides<br />parasitos de peixes<br />Nematóides parasitos de insetos<br />Nematóides<br />micófagos<br />Nematóides bacteriófagos<br />Nematóides canibais <br />Nematóides parasitos de plantas<br />( = FITONEMATÓIDES)<br />Grupos tróficos<br />NEMATOLOGIA<br />Fitonematóides<br />
  13. 13. Características gerais<br /><ul><li>80 mil espécies
  14. 14. Trato digestivo completo;
  15. 15. Parede corporal com musculatura apenas longitudinal;
  16. 16. Epiderme sincicial;
  17. 17. Dióicos – dimorfismo sexual;
  18. 18. Espécies de água doce, marinha, terrestre e parasítica.</li></li></ul><li>BAUPLAN DOS NEMATODA<br />
  19. 19. Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br /><ul><li>Parede do corpo
  20. 20. Cutícula
  21. 21. Hipoderme
  22. 22. Musculatura
  23. 23. Somática
  24. 24. Especializada</li></li></ul><li>Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />• A epiderme é sincicial (formada por uma massa celular multinucleada);<br />• Produz uma cutícula acelular, lisa, resistente;<br />• A cutícula sofre mudas para o organismo crescer – 4 mudas até a maturação sexual<br />
  25. 25. Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />
  26. 26. Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br /><ul><li>Cutícula: exoesqueleto transparente e flexível
  27. 27. Resistência e impermeabilidade: Proteção
  28. 28. Permeabilidade (trocas gasosas com o meio)
  29. 29. Seletividade (nematóides vivos)
  30. 30. Movimentação
  31. 31. Ecdises: troca da cutícula (crescimento)</li></li></ul><li>Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />lisa <br />anelação fina<br />anelação moderada<br />anelação distinta<br />Trichodorusspp.<br />Tylenchusspp.<br />Belonolaimus spp.<br />Mesocriconemaspp.<br />
  32. 32. Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />Característica exclusiva da classe Secernentea<br />http://www.apsnet.org/education/IllustratedGlossary/PhotosA-D/cuticle.htm<br />
  33. 33. Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br /><ul><li>Hipoderme: densa camada única de células abaixo da cutícula
  34. 34. Gordura
  35. 35. Glicogênio</li></li></ul><li>Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />Núcleo<br />Corpo celular<br />Braço do músculo<br />(processo protoplasmático)<br /><ul><li>Musculatura
  36. 36. Somática: Parede do corpo
  37. 37. Camada única de células musculares, longitudinalmente, abaixo a hipoderme
  38. 38. Movimentação</li></ul>Cordão nervoso<br />Porção contrátil da cél.<br />Hipoderme<br />Cordão hipodérmico<br />Cutícula<br />
  39. 39. Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br />
  40. 40. Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br /><ul><li>Musculatura
  41. 41. Especializada: Alimentação e reprodução
  42. 42. Alimentação
  43. 43. Músculos cefálicos: movimentação estilete
  44. 44. Músculos esofageanos: ingestão
  45. 45. Músculos intestinais: digestão
  46. 46. Músculos anais: excreção</li></li></ul><li>Nemátodes– parede do corpo e sustentação<br /><ul><li>Reprodução
  47. 47. Fêmea: músculos vulvares
  48. 48. Machos: músculos espiculares e copulatórios</li></ul>Músculo retrator<br />Trato digestivo<br />Duto ejaculatório<br />Gubernáculo (aparelho guia)<br />Poro cloacal<br />Espícula<br />Músculos protatores<br />
  49. 49. ALIMENTAÇÃO E DIGESTÃO<br />
  50. 50. Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />Nutrição <br />  vida livre  carnívoros (pequenos metazoários até outros nematoda)<br />  fitófagos <br /> parasitas de animais (vertebrados e invertebrados)<br /> bacteriófagos e micetófagos(constituem o maior grupo de organismos que se alimentam de fungos e bactérias, tem grande importância nas cadeias alimentares que tem origem nos decompositores.<br />
  51. 51. Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />Porção anterior generalizada<br />Nemátode marinho<br />Nemátode terrestre (Rhabditia)<br />Enoplia<br />Ascaris<br />Nemátode terrestre (Rhabditia)<br />Fig. 1 – Modificações da extremdade anterior de Nematoda (Brusca & Brusca, 2007).<br />
  52. 52. Aparelho digestivo<br />3 partes<br />
  53. 53. Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />Estomodeo<br />Região labial e cavidade bucal<br />Aparelho digestivo<br />Hoplolaimussp.<br />Meloidogynesp.<br />
  54. 54. Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />Mesêntero<br />Aparelho digestivo<br />
  55. 55. Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />
  56. 56. Nemátodes– Alimentação & Digestão<br />Proctodeo<br />macho<br />fêmea<br />Aparelho digestivo<br />ânus<br />cloaca<br />http://nematode.unl.edu/chilo7.jpg<br />http://nematode.unl.edu/helid17.jpg<br />
  57. 57. CIRCULAÇÃO E TROCAS GASOSAS<br />
  58. 58. Nemátodes– Circulação e trocas gasosas<br />Aparelho respiratório<br />Aparelho circulatório<br /><ul><li>Não possui
  59. 59. Liquídopseudocelomático função de circulação
  60. 60. Tubo contínuo, todas as partes do corpo
  61. 61. Não possui
  62. 62. Trocas gasosas por difusão através da cutícula</li></li></ul><li>Excreção e Osmoregulação<br />
  63. 63. Nemátodes– Excreção e Osmoregulação<br />Cavidade bucal<br />Lábio<br />Aparelho Excretor<br />Esôfago<br /><ul><li>Poro excretor, ducto excretor e glândula excretora;
  64. 64. Normalmente na região ventral próximo ao anel nervoso;</li></ul>Anel nervoso<br />Poro da glândula renete (= poro excretor)<br />Células renete<br />Intestino<br />
  65. 65. SISTEMA NERVOSO<br />
  66. 66. Nemátodes– sistema nervoso<br />Núcleo<br />Corpo celular<br />Poro do anfídio<br />• Principal componente – anel nervoso – fusão de gânglios ao redor do esôfago;<br />• Feixes nervosos ventral e dorsal.<br />Braço do músculo<br />(processo protoplasmático)<br />Bolsa do anfídio<br />Nervo do anfídio<br />Cordão nervoso<br />Porção contrátil da cél.<br />Nervo papilar subventral<br />Hipoderme<br />Cordão hipodérmico<br />Cutícula<br />Gânglio cefálico<br />Gânglio dorsal<br />Anel nervoso<br />Comissura látero-ventral<br />Gânglio subventral<br />Gânglio lateral<br />Nervo dorsal<br />Gânglio póstero-ventral<br />Gânglio póstero-lateral<br />Nervo lateral<br />Gânglio retrovesicular<br />
  67. 67. Nemátodes– sistema nervoso<br />- Atuam principalmente no movimento do nematóide<br />- Reagem à temperatura<br />- Agentes químicos<br />- Sexo oposto e copulam<br />- Atração pela fonte de alimento<br />
  68. 68. Nemátodes– Sistema nervoso<br /><ul><li>Entérico ou simpático</li></ul>Atuam principalmente no processo de alimentação<br /><ul><li>Antagonismo entre o Central e o Entérico.</li></ul>O nematóide não se movimenta enquanto se alimenta<br />
  69. 69. ÓRGÃOS SENSORIAIS<br />
  70. 70. Nemátodes– Órgãos sensoriais<br />glândula<br />excretora<br />Glândula fasmida<br />Cutícula<br />Poro<br />
  71. 71. Nemátodes– Órgãos sensoriais<br />Orientam o nematóide para a raiz da hospedeira<br />2 anfídios cefálico (quimioreceptores)<br />2 fasmídios cauda (quimioreceptores)<br />
  72. 72. APARELHO REPRODUTOR<br />“...Reproduza e povoe a Terra...”<br />
  73. 73. Nemátodes– Reprodução<br />A: Fêmea<br />B: Macho<br />Aparelho reprodutor<br />(Adaptado de Hirschmann, 1960)<br />
  74. 74. Nemátodes– Reprodução<br />Feminino<br />Masculino<br />Aparelho reprodutor<br />Vulva <br />Espícula<br />Bursa <br />
  75. 75. Nemátodes– Reprodução<br />Vagina<br />Testículo<br />Ovo ejetor<br />Úteros<br />Duto deferente<br />Ovário<br />Oviduto<br />Vesícula seminal<br />Papilas<br />pré-cloacais<br />Espículas copulatórias<br />Espermateca<br />Abertura cloacal<br />Papilas<br />pós-cloacais<br />Cloaca<br />
  76. 76. Classe Secernentea: Bursa na maioria dos machos<br />Classe Adenophorea: Bursa ausente<br />
  77. 77. Nemátodes– Reprodução<br />Ovários<br />1- monodélficas<br />Aparelho reprodutor<br />Vulva<br />2- didélficas<br />Vulva<br />
  78. 78. Nemátodes– Reprodução<br />Masculino<br />Diórquios Classe:Adenophorea<br />Aparelho reprodutor<br />Monórquios  Classe: Secernentea<br />
  79. 79. Nemátodes– Reprodução<br />Fecundação é interna<br />Número de ovos: Variável de acordo com a espécie. Ascaris até 200.000/dia/fêmea<br />Medem de 50 a 100 X 20 a 30 m. Com 3 camadas (camada vitelina protéica é a mais externa; camada quitinosa é a mais rija e a camada lipídica é a mais interna).<br />A: Ovo de Toxocaravitulorum ( 69-95 X 60-77 m) identificado nas fezes (MO).<br />B: Ovo de Ascaris à microscopia eletrônica de varredura (Ishiiet al., 1974).<br />
  80. 80. Nemátodes– Reprodução<br />Eclosão<br />Ovos de Ascarissuum eclodindo no laboratório, mostrando que a forma infectante é a L3 devido a presença de duas bainhas (Geenenet al., 1999).<br />
  81. 81. Partenogênese<br /><ul><li>Desenvolvimento do ovo sem ser fecundado por esperma
  82. 82. ♂ são raros ou ausentes
  83. 83. Meiótica: fusão do corpo polar (n) com o núcleo (n)
  84. 84. Meloiydogynehapla raça A
  85. 85. Pratylenchusscribneri
  86. 86. Aphelenhusavenae</li></ul>Reprodução<br />
  87. 87. Partenogênese<br /><ul><li>Desenvolvimento do ovo sem ser fecundado por esperma
  88. 88. ♂ são raros ou ausentes
  89. 89. Mitótica: ovo se desenvolve sem ser fecundado
  90. 90. Meloiydogynespp.
  91. 91. Heterodera trifolli</li></ul>Reprodução<br />
  92. 92. Automixia (Hermafroditismo)<br /><ul><li>óvulos e espermas produzidos pelo mesmo indivíduo
  93. 93. Seinura
  94. 94. Caenorhabditiselegans
  95. 95. Superfamília Criconematoidea</li></ul>Reprodução<br />
  96. 96. Ciclo de Vida de Nematóide<br />Ovo<br />J1<br />Adulto<br />1ª Ecdise<br />4ª Ecdise<br />J4<br />J2<br />3ª Ecdise<br />2ª Ecdise<br />J3<br />Duração: maioria 2 – 4 <br /> semanas<br />
  97. 97. CLASSIFICAÇÃO DOS NEMATÓDEOS PARASITAS<br />
  98. 98. Nemátodes– Parasitas de animais<br />PARASITAS DE VERTEBRADOS(homem e animais domésticos)de acordo com Yamaguti (1961)<br />A. CLASSE ADENOPHOREA (Afasmidia)<br />ORDEM TRICHURIDEA: Assemelhando-se a um chicote e sem fasmídeos.<br /> -Trichuris, Capillaria, Trichinella<br />
  99. 99. Trichuris – vive no intestino grosso<br />T. trichiura - homem <br />T. suis – suíno <br />T. discolor – bovino <br />T. vulpis – cão <br />T. muris – camundongos<br />
  100. 100. Trichinellaspirallis<br />homem ingere a carne crua ou mal cozida contaminada com a L1 encistada na musculatura<br />macho – 1,4 a 1,6mm<br />e a fêmea o dobro<br />
  101. 101. Nemátodes– Parasitas de animais<br />B. CLASSE SECERNENTEA (Phasmidia)<br />- Inclui a maior parte dos nemátodesparasitas de vertebrados.<br />ORDEM RHABDIASIDEA: Pequeno porte e delgados com fêmeas partenogenéticas.<br />FAMÍLIA STRONGYLOIDIDAE - Strongyloides<br />
  102. 102. Nemátodes– Parasitas de animais<br />B. CLASSE SECERNENTEA:<br />ORDEM ASCARIDIDEA: Três lábios desenvolvidos, sem bolsa copuladora com dois espículos iguais ou sub-iguais, de grande porte e sem ornamentação cuticular.<br />Gêneros: Ascaris, Parascaris, Toxascaris, Toxocara, Ascaridia.<br />
  103. 103. Nemátodes– Parasitas de animais<br />ORDEM STRONGYLIDEA:Machos com bolsa copuladora e dois espículos iguais. Algumas famílias:<br />FAMÍLIA STRONGYLIDAE - Strongylus, Alfortia, Delafondia, <br />FAMÍLIA TRICHOSTRONGYLIDAE -Ostertagia, Hyostrongylus, Cooperia, Trichostrongylys, Nematodirus e Haemonchus;<br />FAMÍLIA ANCYLOSTOMATIDAE - Ancylostoma, Necator;<br />
  104. 104. Nemátodes– Parasitas de plantas<br /><ul><li>Três grupos:</li></ul>Endoparasitas: são capazes de introduzir todo o corpo nos órgãos parasitados<br />Ectoparasitas: apenas o estilete é introduzido nos tecidos da planta; o corpo do nematóide fica do lado de fora<br />2. Semi-endoparasitas: penetram parcialmente a planta<br />Os grupos podem ser: Migradores ou Sedentários<br />
  105. 105. Endoparasitas Migradores<br />www1.motpellier.inra.fr/Radopholus<br />www.apsnet.org<br />www.plante-doktor.dk/praylenchus1 <br />www.invasive.org/imags <br />Pratylechus<br />Radopholus<br />
  106. 106. Endoparasitas Sedentários<br />elegans.swmed.edu<br />Meloidogyne<br />Heterodera<br />www.animalpicturesarchive.com<br />
  107. 107. Semi-endoparasitas Sedentários<br />Rotylenchulus<br />www.cdfa.ca.gov<br />www.inra.fr/hypz/IMAGES <br />www.ufv.br/.../fip320/ChaveNmatoides<br />plpnemweb.ucdavis.edu/<br />Tylenchulus<br />
  108. 108. Ectoparasitas Migradores<br />www.ufv.br/.../fip320/ChaveNematides<br />Trichodorus<br />Helicotylenchus<br />www.apsnet.org/<br />www.niaes.affrc.go.jp<br />www.nematode.net<br />Xiphinema<br />
  109. 109. Interação com outros organismos<br />Ninguém é uma ilha!!<br />
  110. 110. Interação dos Fitonematóides com Outros Microrganismos<br /><ul><li>Solo: ambiente complexo  variadas formas de vida convivem e interagem
  111. 111. Alguns organismos podem interagir com os fitonematóides de forma a reduzir seus danos às culturas  agentes de controle biológico
  112. 112. Outros organismos benéficos para o crescimento da planta podem ser inibidos pela presença de fitonematóides</li></li></ul><li>Interação dos Fitonematóides com Outros Microrganismos<br /><ul><li>Interações sinergística: fitonematóides e outros fitopatógenos maiores danos do que a soma dos danos de ambos separados</li></li></ul><li>Fitonematóides x Fungos Micorrízicos<br /><ul><li>Micorrizas: associação entre fungos e plantas que aumentam a absorção de água e nutrientes, principalmente P
  113. 113. Consequência:melhora a nutrição da planta  sofre menos estresse  mais tolerantes ao ataque de nematóides
  114. 114. Podem reduzir a densidade populacional de nematóides, se mais de 50% das raízes estão colonizadas pelo fungo micorrízico</li></ul>www.cdcc.usp.br<br />
  115. 115. Fitonematóides x Bactérias Fixadoras de <br /> Nitrogênio<br /><ul><li>Rhizobiume Bradyrhizobium: bactérias fixadoras de nitrogênio presentes em nódulos nas raízes de leguminosas, reduzem a necessidade de adubação nitrogenada
  116. 116. Heteroderaglycines: pode inibir ou interromper o desenvolvimento de nódulos
  117. 117. Meloidogynejavanica: não reduz imediatamente a fixação de nitrogênio, mas acelera a deterioração dos nódulos</li></ul>soils.usda.gov<br />media-2.web.britannica.com<br />
  118. 118. Formas de Interação dos Fitonematóides com Outros Fitopatógenos<br />Possíveis formas de interação:<br /><ul><li>Vetor de vírus e bactérias
  119. 119. Agente de ferimento (mais comum): nematóide faz a porta de entrada para o fungo ingressar na raiz
  120. 120. Modificador do hospedeiro: células gigantes (Meloidogyne) ricas em nutrientes são favoráveis à colonização por fungos secundários  destruição mais rápida do tecido com galhas do que daqueles sem galhas
  121. 121. Modificador da rizosfera: esxudados de raízes infectadas por nematóides proporcionam maior infecção pelo fungo Rhizoctoniasolani
  122. 122. Modificador da resistência: Meloidogyneincognita“quebra” a resistência de tomate a Fusariumoxysporumf.sp.lycopersici</li></li></ul><li>RESUMO<br />
  123. 123.
  124. 124. ROTEIRO<br />É fazendo que se aprende!!<br />
  125. 125. Explique a diferença de um celoma verdadeiro e uma pseudocele.<br />O que é um esqueleto hidrostático? Discuta os benefícios e as limitações deste sistema nos namátodes.<br />Explique duas características peculiares do sistema muscular dos nemátodes.<br />Esboce o ciclo de vida de cada um dos seguintes nematóides: Meloidogyne e Ascaris.<br />
  126. 126. Bibliografia<br />
  127. 127. Agradecemos sua atenção!!!<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×