ApresentaçãO Do Que Já Foi Feito

1,365 views
1,267 views

Published on

Apresentação do que já foi produzido pelos alunos da turma 1m7, envolvidos no projeto parauara.

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,365
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
346
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

ApresentaçãO Do Que Já Foi Feito

  1. 1. CONHEÇAM UM POUCO DO NOSSO PROJETO A Língua Popular Parauara e sua influência no processo de formação da Língua Portuguesa . Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   Escola Estadual Magalhães Barata – Belém Pa. / Direção: Prof. Coord. Projeto: Alzira e Ademilde / Colab. Mª do Carmo(NTE)‏
  2. 2. PRIMEIRAS CONVERSAS SOBRE A NOSSA PARTICIPAÇÃO NO PROJETO - EDUCAREDE COMUNIDADE MINHA TERRA 2009- APRENDER E INOVAR A Língua Popular Parauara e sua influência no processo de formação Língua Portuguesa . Escola Estadual Magalhães Barata – Belém Pa. / Direção: Prof. Coord. Projeto: Alzira e Ademilde/ Colab. Mª do Carmo(NTE)‏ Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   Neste projeto nos propomos a conhecer mais sobre a Língua Parauara que deriva das línguas indígenas que predominavam nesta região, e somente o povo paraense adotou em seu vocabulário. Para isso buscaremos investigar em diferentes fontes para averiguar a importância desta língua paraense como parte da cultura local com a finalidade de mostrar a diversidade da nossa língua. PROJETO
  3. 3. @ Conhecer o Portal Educarede @ Inscrever-se no Portal e na Comunidade @ Fazer nossa apresentação e do nosso projeto na ambiente – Comunidade Minha Terra 2009. @ Conversar com os colegas da Comunidade sobre suas ações na escola, in teragindo com os demais participantes para saber o que estão fazendo, em que ponto estava seu trabalho, e ao mesmo tempo comentar as mensagens que foram enviadas por eles. Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   Escola Estadual Magalhães Barata – Belém Pa. / Direção: Prof. Coord. Projeto: Alzira e Ademilde/ Colab. Mª do Carmo(NTE)‏ NOSSO DIRETOR PRESTIGIA NOSSO PROJETO. NOSSAS PRIMEIRAS AÇÕES NO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA
  4. 4. O que nos motivou a participação no projeto foi o fato de já haver iniciado as atividades deste projeto na escola, e essa seria uma grande oportunidade de mostrar para todas as regiões do Brasil o estudo que vínhamos fazendo sobre nossa Língua , que é constituída por várias outras línguas.: língua dos povos indígenas- tupis-guaranis, que aqui habitavam antes da chegada dos europeus, língua africana que para cá foi trazida durante o iníquo período da escravidão negra, e a língua trazida pelos portugueses colonizadores. O QUE NOS MOTIVOU ENTRAR PARA A COMUNIDADE MINHA TERRA 2009? Escola Estadual Magalhães Barata – Belém Pa. / Direção: Prof. Coord. Projeto: Alzira e Ademilde/ Colab. Mª do Carmo(NTE)‏ Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   Este estudo é voltado especificamente para investigar sobre a Língua Parauara que deriva das línguas indígenas que predominavam nesta região, e somente o povo paraense adotou em seu vocabulário.
  5. 5. @ Já catalogaram uma boa quantidade dos vocábulos parauaras mais usados, através de pesquisas, entrevistas, visitas a comunidades. @ Já produzimos textos: anedotas, poesias com palavras paraenses pesquisadas e catalogadas , e as apresentamos usando os espaços laboratório e a área verde da escola. @ Já produzimos um vídeo falando de nosso projeto e das produções já realizadas. @ Aguardem mais pesquisas e produções de paródias e banners. @ Ao final de nosso projeto faremos uma Socialização das pesquisas e das produções literárias na escola e em um espaço público. E produziremos um Blog como fonte de registro de nosso trabalho, nossas impressões e nossa intervenção. O QUE JÁ FIZEMOS? Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   Escola Estadual Magalhães Barata – Belém Pa. / Direção: Prof. Coord. Projeto: Alzira e Ademilde/ Colab. Mª do Carmo(NTE)‏
  6. 6. T odas essas poesias e anedotas foram criadas por nós com as palavras parauaras pesquisadas. POESIAS ANEDOTAS Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   O Pingunço Gleidson vivia a reclamar quero parar de beber hoje passei da hora gastei bufunfa além do que devia não consigo me desfazer pois a cachaça é minha vida Sua mãe vivia reclamando do filho chapado mais quando mais falava mais seu filho enchia a cara Trabalho não conseguia estudar, axi credo , nem queria só pensava em curtir a vida no barzinho da esquina Hoje soluço ao ver a coroa amargurada por mim cai na real e entendi que beber não era tudo q que queria O Calote O cara chega no bar e diz: - Camarada me de uma pinga antes da avacalhação ! O atendente meio encucado foi e deu a pinga para o cara Passaram-se alguns minutos e o cara disse novamente: - Camarada me de mais uma pinga antes da avacalhação ! O atendente mordido perguntou: - Mano de que avacalhação tu esta falando? -Da nossa que eu não tenho dinheiro pra pagar.
  7. 7. Todas essas poesias e anedotas foram criadas por nós com as palavras parauaras pesquisadas. POESIAS ANEDOTAS Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   Sentimento pai d'égua Diz que o amor é lindo Bagulho doido de sentir Ainda mais quando é verdadeiro É um motivo pra viver Ele diz que me curti Mas não sei como é esse curtir Eu fico sem entender Por que o amor faz isso? Por que não sei sentir? Fico imaginando Porquê tu me largo Te adorava tanto De rocha tu não me deu valor Agora me pergunto, o que faço com esse amor? Sentimento que vêm com caramba Sentimento Pai d'égua Um sentimento muito firme Que mexe com a gente Sentimento Pai d'égua. KARATÊ Estava tendo um tornei de karatê em um ginásio de Ed. Física, e um repórter estava entrevistando as pessoas, nisso ia passando um cabôco cabreiro chamando Vardivino, então o repórter perguntou: - Boa noite meu sumam, queria saber o que você acha do karatê? - Só di boa patrão, vou lhe dizer uma coisa, pra mim, é melhor o cara ter do que não ter. tu já pensou chegar em casa e procurar uma coisa pra comer e não ter! égua ! nem vale patrão To indo capa o gato
  8. 8. Todas essas poesias e anedotas foram criadas por nós com as palavras parauaras pesquisadas. POESIAS ANEDOTAS Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   Rouba-me logo Entrei no bêco muito perigoso Avistei um migué Ele estava com o ferro na cintura Embargou-se e levou todos dos meus pertences... Ele mandou eu capar o gato e não olhar para trás... Sai rapidamente atrás dos canas Para eles irem atrás do migué A gente o encontrou numa quebrada próximo do bêco com todo malote ... Aí o migué disse: - A casa caiu mano! saiu varando por todos os bêcos ... Os canas saíram malucos atrás do migué . Que estava com ferro atirando na rua. Saiu invadindo todas as casas que estavam ao seu redor. Os camaradas dele chegaram metendo Bala para aliviar a barra do migué Os canas saíram atrás do migué Para recuperar os pertences da vítima. Levaram-no para a casa de pedra Com ele preso a violência tende à diminuir. Cotoco na Praia Todos os cabocos estavam indo para praia, e viram seu amigo Cotoco , que não tinha pernas e nem braços. Lá foram e disseram: “Cotoco deixa a gente te levar para água!” o Cotoco responde: “ Hum, tá cheiroso ” Eles disseram “ umbora Cotoco ”, e ele responde: “ Mas quando ” Foram para água caparam o gato e se esqueceram do Cotoco na praia, e a maré estava enchendo e o Cotoco agoniado, estava com medo de morrer afogado, com muito esforço ele consegue chegar na margem! E vem vindo um pinguço , olha para o Cotoco desmaiado na praia e diz: “ Olha a pavulagem ! Vai te embora tartaruguinha, seja feliz!”, e joga o Cotoco de volta no mar
  9. 9. Todas essas poesias e anedotas foram criadas por nós com as palavras parauaras pesquisadas. POESIAS ANEDOTAS Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   Mulher caboca Mulher caboca! Adonde encontrar? Todos a espiá: Para bajular Quando encontrar. Mulher caboca! Adonde encontrar? Muita piema, vixe maria Mas nunca a pipira Sem pavulagem Mulher caboca! Adonde encontrar Seu jeito insinuante De me olhar Quem dera eu encontrar! Mulher caboca! Quem dera eu Dar um rolé com você? Teria um pitê Mas que panema Adonde encontrar você! CICATRIZ   Numa blitz no setor , a polícia prende três cabôcos perigosos :dois americanos e um português.Na casa de pedra , um dos americanos lança um olhar desafiador para os outros dois presos, arregaça uma das mangas da camisa, mostra uma cicatriz enorme e diz: _kansas city,1990 O outro americano puxa a gola da camisa para o lado, mostra uma grande cicatriz no ombro e diz: _New york city,1990 É o português inxirido ,para não ficar pra trás, põe-se em pé, levanta a camisa,abaixa as calças e exibe orgulhoso uma cicatriz na barriga. _Espia, apendicite 1993.  
  10. 10. O QUE AINDA FALTA FAZER O QUE AINDA FALTA FAZER Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   Escola Estadual Magalhães Barata – Belém Pa. / Direção: Prof. Coord. Projeto: Alzira e Ademilde/ Colab. Mª do Carmo(NTE)‏ Dar continuidade as produções propostas no projeto: produções literárias baseadas nas produções paraenses pesquisadas: paródias e baner. Socialização das pesquisas e das produções literárias na escola e nos espaços público.
  11. 11. Alunos do 1º ano do ensino médio turma 1M7.   O QUE JÁ APRENDEMOS ATÉ AGORA ? NOSSA AVALIAÇÃO ATÉ AGORA Escola Estadual Magalhães Barata – Belém Pa. / Direção: Prof. Coord. Projeto: Alzira e Ademilde/ Colab. Mª do Carmo(NTE)‏ Verificamos a importância e variedade da língua parauara auxiliando o ensino de língua portuguesa. Aprendemos também a manusear as ferramentas no computador como postar, produzir Blog, navegar no Educarede interagindo com projetos de outras escolas, além da produção e movimentações com vídeos. Diante das propostas oferecidas, aprendemos muito. Foi muito válido tudo o que fizemos desde a catalogação e produção dos vocábulos parauaras, até o manuseio com as ferramentas do computador. Só tivemos, então, pontos positivos a destacar.
  12. 12. Momento de interação na rede Momento de interação na rede 20/10/2009 - Amilson José Vale da Silva: Com certeza as bebidas alcoólica destroem vidas e famílias. Parabenizo a iniciativa de mostra a realidade de quem é alcoólico .   AMILSON J. VALE   E.E.E.F.M. AUGUSTO MONTENEGRO   BELÉM – PARÁ – BRASIL. 20/10/2009 - ruan campos monteiro: Quem não conhece alguem beberrão que atire a primeira pedra! Mui legal a sátira! Um abraço dos alunos do Augusto Montenegro!   Ruan C. Monteiro. 3° ano 2009 E. E. E. F. M. Augusto Montenegro. Belém, Pará, Brasil. 20/10/2009 - Bárbara Flávia Nunes Mendes: Muito legal o texto retratando as gírias , que são normalmente usadas por pessoas de baixa renda ou até mesmo dos jovens . Um texto que fala de modo divertido e descontraído uma coisa muito desagradável. Nos também estamos co o projeto Pequenos Ambientalistas, postagem 333. Achei muito interessante o trabalho de vocês Bárbara Flávia. 3° anoE.E.E.F.M. “AUGUSTO MONTENEGRO” Belém 21 de outubro de 2009 20/10/2009 - ruan campos monteiro: Ótima a sua exposição. A sátira é uma forma de crítica que foi bem explorada pela sua postagem com a utilização de expressões coloquiais, mas penso que o título poderia também ser escrito de forma coloquial ou relaxada, como: “ me roba logo!”. Essa postagem foi muito legal! Um abraço dos alunos do Augusto Montenegro!  Ruan C. Monteiro. 3° ano 2009.E. E. E. F. M. Augusto Montenegro Belém, Pará, Brasil.
  13. 13. Momento de interação na rede Momento de interação na rede 06/11/2009 - Daniel Carlos dos Reis Pantoja leão: Tá Maluco issoaeh é mto doido isso aeh 06/11/2009 - Jonathan Alberto dos Reis Pantoja Leão: Mas tá bacana a paródia falou marcos 06/11/2009 - Jonathan Alberto dos Reis Pantoja Leão: Égua marcos música do belo??? Tem que colocar um heavy metal meu querido 06/11/2009 - Daniel Carlos dos Reis Pantoja leão: o trabalho foi ben feito porém a música e o cantor...Paciencia 06/11/2009 - Daniel Carlos dos Reis Pantoja leão: é uma música muito boa e ainda mais na letra original 6/11/2009 - Daniel Carlos dos Reis Pantoja leão: Muito boa a poesia gostei demais,realmente sente-se toda a essencia de uma poesia que o sofrimento do autor por um amor perdido ou dificil.Peço permissão para dizer que eu creio que essa seja a melhor poesia   06/11/2009 - marcos william cruz: gostei um pouco desta piada, continue assim e otimo projeto para vocês 6/11/2009 - Jonathan Alberto dos Reis Pantoja Leão: Égua marcos música do belo??? Tem que colocar um heavy metal meu querido
  14. 14. Momento de interação na rede Momento de interação na rede <ul><ul><ul><ul><ul><li>Mensagem comentada </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Comentários </li></ul></ul></ul><ul><li>1/1 </li></ul><ul><li>Olá Claudionor! </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>23/10/2009 - Louiza Matakas: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Assistí ao vídeo e adorei!!! Fiquei bastante curiosa para conhecer mais sobre a língua Parauara. Para mim, foi uma nova informação que adquiri aqui na Comunidade, com vocês. </li></ul><ul><li>Parabéns e um super beijo ao pessoal do Pará. </li></ul><ul><li>Louiza </li></ul><ul><li>Equipe Educarede </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Mensagem comentada </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>C ONVITE </li></ul></ul></ul><ul><li>Postada por Claudionor Kenji Saito em 23/10/2009 às 12:07h </li></ul><ul><li>Olá Luiza do Educarede e todos os participantes da Comunidade Minha Terra 2009, hoje publicamos o nosso vídeo no Canal Minha Terra Youtube, na Arquivoteca e aqui no Blog. Este vídeo é resultado de nossa filmagem feita no dia 13/10. Não deixem de assistir para conhecer um pouco da língua deixada pelos nossos indigenas e hoje adotada por grande parte da população Paraense. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Para ver o nosso vídeo CLIC AQUI   http://www.youtube.com/watch?v=2oHBG-sIcB0 </li></ul><ul><li>TURMA: 1º ANO- 1M7 </li></ul><ul><li>Prof coord. Alzira </li></ul><ul><li>Prof.colab. Ademildes/Mª do Carmo </li></ul>

×