Apresentação Enf. Cândida

785
-1

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
785
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação Enf. Cândida

  1. 1. ELI-ALTO TÂMEGA E BARROSO A SAÚDE NA EQUIPAChaves, 26, janeiro, 2013 Cândida Eiras
  2. 2. COMPETENCIAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE-SNIPI Dec - Lei nº 281/2009 de 06 de Outubro•Assegurar a detecção, sinalização e accionamento do Processo de IntervençãoPrecoce na Infância (IPI)• Encaminhar as crianças para consultas ou centros de desenvolvimento,para efeitos de diagnostico e orientação especializada, assegurando aexequibilidade do Plano Individual de Intervenção Precoce (PIIP) aplicável• Designar profissionais para equipas de coordenação regional
  3. 3. COMPETENCIAS DO MINISTERIO DA SAÚDE- SNIPI• Assegurar a contratação de profissionais para a constituição de equipas de IPI na rede de Cuidados de Saúde Primários (CSP) e hospitais, integrando profissionais de saúde com qualificação adequada às necessidades de cada criança.
  4. 4. ACeS Alto Trás-os-Montes II - Alto Tâmega e Barroso  7 Centros de Saúde  9 UCSP  1USF  7 UCC  URAP  USP  População inscrita: 111 069 utentes (SINUS, 2012) População Densidade 158 Residente PopulacionalFreguesias (2010) (Hab/Km2) Continente 10.144.940 114 2.923 NUT II Norte 3.745.575 176 Km2 ACES Alto Tâmega e 99.789 34,1 Barroso
  5. 5. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA Chaves 1 BoticasChaves 2 ELI Montalegre ATB EnfermeiraVila Pouca Enfermeirade Aguiar Valpaços Ribeira de Pena
  6. 6. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA• DIVULGAR A EQUIPA - Reuniões - Flyer - E-mail• COORDENAR A EQUIPA
  7. 7. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA• IDENTIFICAR/REFERENCIAR CRIANÇAS E FAMILIAS COM CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE - Sensibilizar as equipas; - Fomentar o envolvimento de todos os elementos; - Promover a articulação entre as diferentes equipas: CSP/Hospitais; Intervenção Precoce na Infância
  8. 8. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA• VISITA DOMICILIÁRIA - Proporcionar à equipa o conhecimento sobre a criança/ família, no seu verdadeiro contexto de vida ou meio ambiente; Aplicação de instrumento - Tradução livre e adaptação do TPBA para uso exclusivo da ELI ATB
  9. 9. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA• AGENDAMENTOS DE AVALIAÇÕES - Contactos telefónicos - Data da avaliação; - Local; - Objetivos; - Identificação da equipa.
  10. 10. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA• AVALIAÇÃO TRANSDISCIPLINAR CENTRADA NO JOGO (currículo carolina do norte) - Facilitador - Elaboração de PIIP• GESTOR DE CASOS
  11. 11. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA• ENCAMINHAMENTO DE CRIANÇAS PARA CONSULTAS DE DESENVOLVIMENTO E/OU OUTRAS ESPECIALIDADES DE ACORDO COM AS NECESSIDADES /PROBLEMAS DETETADOS. - Consulta de desenvolvimento; - Terapia de fala; - Psicologia; - Fisioterapia;
  12. 12. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA• PARTICIPAR EM REUNIÕES DE EQUIPA - Novas referenciações; - Discussão de casos; - Avaliação do trabalho desenvolvido; - Constrangimentos.
  13. 13. PAPEL DA SAÚDE NA ELIATB• Ultrapassando todos os obstáculos é possível todas as crianças do ACeS Atb benefíciarem da ELI.
  14. 14. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  15. 15. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  16. 16. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  17. 17. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  18. 18. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  19. 19. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  20. 20. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  21. 21. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  22. 22. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  23. 23. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  24. 24. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  25. 25. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  26. 26. PAPEL DA SAÚDE NA EQUIPA
  27. 27. "Ter um bebé é como planear uma fabulosa viagem deférias - para a ITÁLIA! Compra montes de guias e fazplanos maravilhosos! O Coliseu. O Davi de Michelângelo.As gôndolas em Veneza. Pode até aprender algumasfrases em italiano. É tudo muito excitante. Após meses deantecipação, finalmente chega o grande dia! Você arrumasuas malas e embarca. Algumas horas depois aterra. Ocomissário de bordo chega e diz:- BEM VINDO À HOLANDA!- Holanda!?! - Diz você. - O que quer dizer comHolanda!?!? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado àItália. Toda a minha vida eu sonhei em conhecer a Itália!Mas houve uma mudança de plano voo. Eles aterraram naHolanda e é lá que deve ficar.
  28. 28. A coisa mais importante é que eles não te levaram aum lugar horrível, desagradável, cheio de peste, fomee doença. É apenas um lugar diferente. Logo, vocêdeve sair e comprar novos guias. Deve aprender umanova linguagem. E irá encontrar todo um novo grupode pessoas que nunca encontrou antes. É apenas umlugar diferente. É mais baixo e menos ensolarado quea Itália. Mas após alguns minutos, pode respirar fundoe olhar ao redor, começar a notar que a Holanda temmoinhos de vento, tulipas e até Rembrants e VanGoghs.
  29. 29. E por toda sua vida você dirá:- A Itália era onde eu deveria estar. Era tudo o que euhavia planeado!.E a dor que isso causa nunca,nunca irá embora.Porque a perda desse sonho é uma perdaextremamente significativa. Porém, se você passar asua vida toda remoendo o fato de não ter chegado àItália, nunca estará livre para apreciar as coisas belas emuito especiais sobre a Holanda. “BEM VINDO À HOLANDA Emily Perl Knisley, 1987
  30. 30. OBRIGADA!

×