AdrianaBruno - Educação e docência na cultura contemporânea

1,066 views
947 views

Published on

Educação contemporânea - cenário múltiplo.
Conceitos diversos tratados pela pesquisadora ao longo de suas pesquisas.

Published in: Education
1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
1,066
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
41
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

AdrianaBruno - Educação e docência na cultura contemporânea

  1. 1. Educação e docência na cultura contemporânea ADRIANA ROCHA BRUNO
  2. 2. ADRIANA ROCHA BRUNO UFJF adriana.bruno@ufjf.edu.br
  3. 3. https://sites.google.com/site/arbruno ADRIANA ROCHA BRUNO
  4. 4. Insanidade é fazer as coisas sempre do mesmo jeito e esperar resultados diferentes – A. Einstein Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  5. 5. Vamos começar situando alguns cenários que fazem parte da nossa vida. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  6. 6. De acordo com o ranking global2 de acesso à Web, o Brasil, no que se refere ao acesso à Internet, ocupa o 5o lugar, com 61,48 milhões de brasileiros acessando algum site em fevereiro de 2013, e ficando atrás apenas de China (326 milhões), Estados Unidos (187 milhões), Japão (73 milhões) e Índia (71 milhões). http://veja.abril.com.br/noticia/vida- digital/brasil-ocupa-5o-lugar-em-ranking- global-de-acesso-a-web Acessado em 17/06/2014. O BRASIL E O ACESSO DIGITAL E ÀS TECNOLOGIASProfª.Drª.AdrianaRochaBruno
  7. 7. •oficialmente chamado de Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014, é a lei que regula o uso da Internet no Brasil, por meio da previsão de princípios, garantias, direitos e deveres para quem usa a rede, bem como da determinação de diretrizes para a atuação do Estado. Marco Civil da internet no BrasilProfª.Drª.AdrianaRochaBruno
  8. 8. • Entre 156 países, o Brasil ocupa a 72ª posição em ranking de inclusão digital, segundo dados da FGV e Fundação Telefônica/Vivo divulgados em jlho de 2012. • Das mais de 5 mil cidades brasileiras listadas no Censo 2010, a conectividade é maior em São Caetano do Sul (SP), Santos (SP), Florianópolis (SC), Vitória (ES) e Niterói (RJ). • São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília ocupam a 19ª, 20ª e a 21ª posições no ranking nacional, respectivamente. Inclusão DigitalProfª.Drª.AdrianaRochaBruno
  9. 9. Brasil vira ‘potência’ das redes sociais em 2013 Twitter, Facebook e YouTube estão entre as plataformas onde o uso brasileiro só perde para o dos Estados Unidos http://blogs.estadao.com.br/link/em-2013-brasil-vira-potencia-das-redes-sociais/ Segundo o Blog do Estadão (24/12/2013), desde 2010, o acesso a internet por smartphones e tablets cresceu 43%. E 25% dos usuários de internet usam o smartphone como seu principal ponto de acesso. A explosão social online está intimamente relacionada com as melhorias socioeconômicas que o País viveu nos últimos dez anos. REDES SOCIAISProfª.Drª.AdrianaRochaBruno
  10. 10. •Segundo pesquisa (a agência de inteligência de mercado Hello Research) divulgada em janeiro de 2013, o Nordeste está na vice-liderança no uso de redes sociais no Brasil. •Em primeiro lugar, figuram os estados do Sudeste, com 55% do total de internautas conectados nestes canais online. O terceiro lugar é ocupado pela região Sul (12% deste universo), seguida pelo Norte (7%) e Centro-Oeste (6%). Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  11. 11.  2011, na Tunísia – Egito, que culminaram na queda da ditadura de Bem Ali e, como efeito em ‘dominó, com o poder de Hosni Mubarack.  povo saiu às ruas como na Líbia, Iêmen, Argélia, Jordânia, Bahrain e Omã implicando em mudanças políticas nestes lugares  2012/2013: Brasil: Manifestações, nas ruas, de brasileiros no Brasil e no Mundo – integração Redes Sociais e Cidades  ações organizadas contra a corrupção ou mesmo os flashmobs 11 Manifestações no Mundo e no Brasil e ações organizadas pelas redes sociais: Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  12. 12. Viciados em redes sociais - Novos estudos mostram que é mais difícil resistir à tentação de acessar sites como Facebook e Twitter do que dizer não ao álcool e ao cigarro (http://www.istoe.com.br/reportagens/204040_VICIADOS+EM+REDES+S ) - Mais da metade dos universitários do Rio navega na rede social durante aula, diz pesquisa. - Alunos admitem que uso prejudica desempenho estudantil Jornal O Globo, 16/03/14 Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  13. 13. O que está rolando na rede? - SINESP CIDADÃO – (Sinesp – Sistema Nacional de Segurança Pública) - Aplicativo para tablet e celular ajuda a encontrar carros roubados - https://www.sinesp.gov.br/sinesp-cidadao - Livros lançados pela EDUFBA disponíveis gratuitamente, online: https://repositorio.ufba.br/ri/ Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  14. 14. - Google lança app grátis que otimiza tempo do professor: Classroom recursos do Gmail, Drive e Google Docs, gerencia as tarefas escolares, oferecendo ao professor a possibilidade de acompanhar a execução dos trabalhos, tirar dúvidas em tempo real e manter as turmas organizadas. O Classroom será gratuito e terá versão disponível em 40 idiomas. O aplicativo fará parte do pacote Google Apps for Education Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  15. 15. FAZGAME – o game para criar games educacionais - qualquer usuário pode criar games. É só escolher seus cenários, personagens e objetos, e criar sua história, de forma simples e divertida! - http://fazgame.com.br/presentation.html EAD NO FACE http://www.eadnoface.blogspot.com.br/p/eve ntos-realizados.html Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  16. 16. Ensino superior insere métodos alternativos em aula •estudo Horizon Report: 2014 Higher Education Edition, desenvolvido pelo New Media Consortium, diz que nos próximos cinco anos as aulas expositivas vão ceder espaço a métodos alternativos de ensino superior. http://porvir.org/garimpo/ensino-superior-insere-metodos- alternativos-em-aula-2/20140512 Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  17. 17. Outras palavras… Gameficação, plataformas digitais, comunicação por nuvem, celulares, smartphones, tablets e paredes holográficas, inteligência artificial, redes sociais, dispositivos móveis; geolocalização, conteúdo aberto, Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  18. 18. REA (Recursos Educacionais Abertos), MOOC (Cursos online Abertos e Massivos, POMAR (Percursos Online Massivos Abertos e Rizomáticos), aplicações semânticas, software livre, hibridização, Educação Aberta, Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  19. 19. aprendizagem do adulto, docência online, redes rizomáticas, linguagem emocional, mediação partilhada, interatividade etc., nomeiam e sinalizam as transformações socioeducacionais. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  20. 20. E nós? Professores, estudantes, gestores? Neste cenário, como-onde ficamos?
  21. 21. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  22. 22. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  23. 23. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  24. 24. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  25. 25. E desejando….
  26. 26. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  27. 27. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  28. 28. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  29. 29. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  30. 30. Educação na cultura digital e em rede  Linguagem Emocional  Letramento digital  Mediação Partilhada  Redes Rizomáticas  Educação/docência Híbrida  Braconagem Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  31. 31. Linguagem Emocional  Contágio emocional  Busca de linguagens convergentes à aprendizagem Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  32. 32. 32 LETRAMENTO DIGITAL E ENSINO
  33. 33. 33 Cenário O crescente aumento na utilização das novas ferramentas tecnológicas  aprendizagem de comportamentos e raciocínios específicos  novo tipo, paradigma ou modalidade de letramento letramento digital • FOCO SOCIAL: alfabetizar e letrar pessoas
  34. 34. 34 Escrita e letramento digital A escola • Consolidação da escrita  meios de comunicação tradicionais (rádio, TV, jornais, revistas etc.) e modernos (Internet, CD, CD-Rom, DVD); • letramento alfabético torna-se indispensável à sociedade. Qual seria a diferença entre um indivíduo que é apenas alfabetizado de um outro indivíduo que é alfabetizado e também letrado?
  35. 35. 35 Alfabetização Alfabetizado: adquiriu a tecnologia de escrita, sabe decodificar os sinais gráficos do seu idioma, mas ainda lê com dificuldade, de modo muito superficial e escreve com pouca freqüência. Não experimentou os benefícios das práticas socioculturais, como:
  36. 36. a) entender textos mais sofisticados, que exigem uma compreensão mais profunda cujos enunciados contam com informações implícitas, pressupostas ou subentendidas; b) elaborar com freqüência relatórios detalhados de trabalho; c) escrever textos argumentativos que defendam seu ponto de vista de modo claro e persuasivo; d) descrever com precisão e sutileza pessoas e ambientes vistos ou imaginados por ele, entre outros usos mais complexos que podem ser feitos com a escrita.
  37. 37. 37 Letramento O letramento é uma prática cultural, sócio e historicamente estabelecida, que permite ao indivíduo apoderar-se das suas vantagens e assim participar efetivamente e decidir, como cidadão do seu tempo, os destinos da comunidade à qual pertence e as tradições, hábitos e costumes com os quais se identifica. Uma pessoa alfabetizada e letrada não é necessariamente letrada digitalmente
  38. 38. 38 etramento Digital Ser letrado digital pressupõe assumir mudanças nos modos de ler e escrever os códigos e sinais verbais e não-verbais, como imagens e desenhos, se compararmos às formas de leitura e escrita feitas no livro, até porque o suporte sobre o qual estão os textos digitais é a tela, também digital. Tal cenário implica em novas formas de aprender, em acordo com os contexto dos jovens e crianças de hoje. O “professor saber tudo” não tem mais espaço na sociedade de hoje, denominada: sociedade da informação, sociedade em rede, sociedade do conhecimento, sociedade da aprendizagem...
  39. 39. 39 Os jovens e as tecnologias digitais Resumo da pesquisa de Tapscott, in: Xavier, 200__
  40. 40. Mediação Partilhada Inclusão do outro (estudante) como parceiro da aula Alunos assumem regências emergentes  mediação partilhada docente: mediador de mediadores ou participante Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  41. 41. Redes rizomáticas Redes de aprisionamento ou de libertação? Redes fixas/fechadas ou abertas/rizomáticas? • Rizoma: Não tem estrutura definida, não é fixo, está em movimento constante, é múltiplo Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  42. 42. Educação Híbrida - Hibrido – verbo, adjetivo e substantivo das práticas educacionais  integração dos ‘espaços físicos de circulação’ aos ‘espaços virtuais e informação’ (SANTAELLA, 2010). Integração de espaços, recursos, estratégias, ideias… Não há mais a distância e presencial… um está no outro… Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  43. 43. Braconagem Palavra aportuguesada do francês braconnage, é trazida por Michel de Certeau (HAREL, 2005) em referência à caça ou pesca ilícita, em tempos ou lugares proibidos.  É adentrar (ou invadir) espaços-lugares do outro, ou que estão com o outro.  É questionar a apropriação e a ideia de propriedade e, portanto, os processos hegemônicos que concentram territórios nas mãos de uns e não de outros ou ainda de todos. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  44. 44. Espionar, ser clandestino….
  45. 45. Ser nômade… desapegar… Caçar…
  46. 46. Criar caminhos onde não existem… Adentrar espaços, invadir, reterritorializar…
  47. 47. Docente Braconnier/braconeiro Ser docente braconier (ou braconeiro) é criar redes rizomáticas. Redes que não se criam de forma estruturada e fechada e, nesta direção, não se permitem aprisionar, não se deixam territorializar.  Somos instigados à prática da caça.  Somos caçadores e produtores de inovações.  Farejamos pistas que nos levem a lugares desconhecidos ou mesmo proibidos.  Tendemos a não aceitar não como resposta. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  48. 48. Assumimos a docência e a discência como apropriações, e cocriação de informações, estejam elas onde estiverem.
  49. 49. O que docentes e discentes tem cocriado? A cultura digital e em rede e seus desdobramentos na-para a Educação Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  50. 50. Estudantes desenvolvem aplicativos que facilitam a vida das pessoas alunos da UFPE No aplicativo Buson, é possível ver pelo celular onde o ônibus está.Outro programa ajuda construtoras a comprar material para a construção. - grátis •site Cote Aqui. Os estudantes criaram um sistema de cotação de preços pela internet que coloca as construtoras em contato com os fornecedores de material de construção civil. http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2014/03/estudantes-desenvolvem- aplicativos-que-facilitam-vida-das-pessoas.html? fb_action_ids=10152652378799989&fb_action_types=og.recommends Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  51. 51. Professor cria, junto com alunos, plataforma para celular e muda visão de alunos sobre filosofia Idealizado pelo professor em Goiás e criado por alunos do ensino médio e que não possuem formação específica em computação, os estudantes são registrados e têm acesso ao tema de cada aula com antecedência. O professor disponibiliza textos e, ao final da leitura, os estudantes têm que responder um teste, que tem um tempo limite para ser feito, conforme a quantidade de perguntas. Às vezes, as respostas são objetivas e outras, dissertativas. http://g1.globo.com/goias/noticia/2014/04/professor-cria-plataforma-para-celular- e-muda-visao-de-alunos-sobre-filosofia.html Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  52. 52. Cursos online – USP, PUC e UNICAMP A) A Universidade de São Paulo (USP) lança cursos online grátis de nível superior. Em parceria com o portal Veduca Entrada contínua (não há período fixo de inscrição). B) A PUC (Pontifícia Universidade Católica) oferece através de sua plataforma condigital.cursosccead.net diversas opções de cursos online grátis. C) Unicamp oferece 9 cursos online gratuitos. Todo o material didático do projeto Mini Cursos Virtuais, desenvolvido pela equipe de Educação a Distância do Centro de Computação da Unicamp. Livre, gratuito e irrestrito. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  53. 53. Ensino de inglês aproxima estudantes brasileiros de idosos dos EUA De um lado, idosos americanos que querem socializar, conversar com alguém. De outro, estudantes brasileiros que não têm recursos para estudar fora do país, mas que precisam aprimorar o inglês. http://queminova.catracalivre.com.br/2014/05/08/ensino-de-ingles- aproxima-estudantes-brasileiros-de-idosos-dos-eua/ Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  54. 54. USP disponibiliza mais de 3 mil livros grátis para download. É possível pesquisar, visualizar e fazer o download de mais de 3.000 títulos Acesso ao acervo digital da BBM (Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin) Conteúdo de aulas de universidades renomadas estão disponíveis na web Harvard, Berkeley, Princeton, Stanford e das Universidades da Califórnia, de Michigan e da Pensilvânia, Instituto de Tecnologias de Massachusets (MIT) Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  55. 55. “Pequenas” e intensas transgressões • Inversão da aula “tradicional”… diminuição da quantidade de horas em que o professor “fala”- aulas expositivas - e priorização de atividades organizadas na forma de projetos, com interação dos alunos. Como? Gravação de vídeos – disponibilizados na Web. • Grupos pequenos, formados até mesmo por estudantes de séries diferentes, se organizam para cumprir tarefas criativas, com deadline e padrões de qualidade. Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  56. 56. • Escolas onde não existem livros didáticos, o professor é visto como um designer de conhecimento e os alunos se organizam por afinidade, e não por idade, para solucionar desafios retirados do dia a dia. • Integração dos alunos por objetivos, desafios, e não somente ou exclusivamente de acordo com a idade. • Uso de games para a aprendizagem… • Curriculos Mutantes – nada é fixo, tudo é fluido, líquido… http://revistagalileu.globo.com/Revista/noticia/2014/03/desconstrucao-da-escola.html Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  57. 57. Relatos de docências - Professores inovadores – Projeto CIAPES -Memórias de experiências docentes e discentes Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  58. 58. Possibilidades… A escola como espaço formativo… Grupos de estudos Encontros de Projetos e açoes pedagógicas comuns Valorização de fato do Professor Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  59. 59. • No estudo internacional de 2014, denominado The Learning Curve (A Curva de Aprendizado), o Brasil subiu uma posição em relação ao primeiro ranking, divulgado em 2012, e está em 38º lugar no relatório 2014. • A Coreia do Sul, Japão, Cingapura e Hong Kong ocupam os primeiros lugares no ranking geral da educação devido a uma “cultura de responsabilidade”: professores, alunos e pais se responsabilizam pela educação, a sociedade valoriza os professores e as escolas muito mais do que em outras partes do mundo. http://portal.pearson.com.br/portal/pearson/imprensa/noticias/pearson-divulga- novo-indice-global-de-educacao-e-mostra-que-superpotencias-asiaticas-se- destacam-em-termos-educacionais.htm Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  60. 60. Mudar… Não adianta querer mudar o professor, o gestor, o estudante… Não se muda o profissional… O que pode mudar são as pessoas… O ser humano!
  61. 61. Insanidade é fazer as coisas sempre do mesmo jeito e esperar resultados diferentes – A. Einstein Profª.Drª.AdrianaRochaBruno
  62. 62. 62
  63. 63. 63 MUITO GRATA! ADRIANA.BRUNO@UFJF.EDU.BR https://sites.google.com/site/arbruno

×