FORUM PORTUGAL ENERGY POWER: "Eficiência Energética nas empresas"
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

FORUM PORTUGAL ENERGY POWER: "Eficiência Energética nas empresas"

  • 270 views
Uploaded on

Luis Hagatong, Energy Efficiency Manager Schneider Electric Portugal ...

Luis Hagatong, Energy Efficiency Manager Schneider Electric Portugal

Energy Meeting - Biomassa e Eficiência Energética

FORUM PORTUGAL ENERGY POWER promovido pela ANJE no dia 20 de novembro, na Alfândega do Porto

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
270
On Slideshare
270
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
6
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide
  • If this trend continues historically, we are heading for the wall!
    We were at a CO2 concentration of 380 ppm in 2005, up from 280 a hundred years ago, and we are speeding up exponentially at + 30 to 50 ppm more CO2 every 10 years!
    We need to know that limiting global warming to an additional 2°C of average temperature (with a 50% chance) means stabilising CO2 at 450 ppm over the next decades … it’s high time to react!
    We cannot stop population growth or energy demand growth but we can change the way we use energy and reduce GHG emissions
    If this trend continues historically, we are heading for the wall!
    We were at a CO2 concentration of 380 ppm in 2005, up from 280 a hundred year ago, and we are speeding up exponentially at + 30 to 50 ppm more CO2 every 10 years!
    We need to know that limiting global warming to an additional 2°C of average temperature (with a 50% chance) means stabilising CO2 at 450 ppm over the next decades … it’s high time to react!
    We cannot stop population growth or energy demand growth but we can change the way we use energy and reduce GHG emissions
  • How do we implement this ambition?
    “Control”/Red level:
    been doing this for a long time – it’s our typical strength.
    main objective: keep making devices smarter, simpler, more scalable – continuous improvement.
    Moving away from “closed/prorietary” standards to more “open” standards.
    Seek to “crack open” this level and have it be more interoperable.
    “Operations”/Blue level:
    - Where we can perform sophisticated business and operational analytics.
    These represent new tools that energy and operation managers are using.
    New MES systems are a good example, also, growing field of asset performance management.
    Analyze large volumes of data and use those analytics to find efficiency opportunities.
    We will even be able to have systems “heal” themselves in some ways.
    “Enterprise”/Green level:
    Many customers have ERP systems in place – we will be flexible and be highly interoperable with those systems.
    But, also, some of our customers have needs that are more detailed or specific for most ERP systems – so, wewill bring new and innovative functionality.
    Some ask if we are trying to “compete” with the likes of SAP, Oracle, etc.
    For the most part, no, we are not.
    We do not want to get in the business of doing financial management, or inventory management for our customers, for example.
    But, in the areas that “touch” energy – such as carbon management – yes, in some ways we might “compete” but we bring a few things that are superior to ERP systems in this:
    Deeper tools: more specific tools and solutions for the Environmental or Finance manager who is focused on energy issues.
    Professional services: we don’t just provide “do it yourself” software at this layer, we have talented professionals that can help our customers make the most of these tools and leverage them to reduce cost and carbon.
    Tighter integration: we can connect from devices to project management tools, and in this way, offer a much tighter, more integrated system than any ERP vendor
    Finally:
    Each of these solutions is best-in-class as a “stand alone” offer – you can implement these all by themselves.
    They will “interoperate” out of the box, so to speak.
    You can start wherever your requirements are and grow with the solution.
    All based on open standards, so easy to start with “one brick” and “snap on” others later (and/or integrate with your existing systems).

Transcript

  • 1. Luis Hagatong Energy Efficiency Manager Schneider Electric Portugal Telem: 93 540 62 70 e-mail: luis.hagatong@schneider-electric.com Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 1
  • 2. Mais de 175 anos de história I ndúst r i a M al úr gi ca et 1836 Cr eat i on of Sc hnei der at Le Cr eusot , Fr ance Séc ul o X IX Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 1999 Gr o u p e Sc hn e i d e r becom es Sc hnei der El ec t ri c , f ocused on P er & ow 1996 Cont rol M c on, hi st or i c odi l eader i n Aut om i on, at becom es a Schnei der br and 1991 Square D j oi ns Gr oupe Sc hnei der 1988 Tel em ani que j oi ns ec Gr oupe Sc hnei der Ener gi a & Cont r ol o 1975 M i n Geri n erl j oi ns Gr oupe Sc hnei der Séc ul o X X 2011 Gest ão 2010 Acqui si tEner Areva’ s de i on of gi a Acqui si t i on of Tel vent di s t ri but i on ac t i vi t y 2008 Acqui si t i on of X ant rex 2007 Acqui si t i on of AP c orp. and P c o C el 2005 Acqui si t i on of P er M urem ow eas ent Inc . 2003- 2008 Tar get ed acqui si t i ons i n w ri ng devi c es and hom i e aut om i on at ( Lexel , Cl i psal , M t en, Ova, er 2003 et c. ) GET, Acqui si t i on of T. A. C 2000 Acqui si t i on of M UP GE S Sys t em s Séc ul o X I X 2
  • 3. Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 3
  • 4. O Desafio da Energia Energia em 2050 Electricidade em 2030 Fonte: IEA 2007 Emissões de CO2 de modo a prevenir mudanças climáticas dramáticas (vs. nivel de 1990) Fonte: Schneider 2007, Eficiência Energética – HAG level) IPCC Electric - figure (vs. 1990 01/2010 4
  • 5. Quais os drivers para a Eficiência Energética? Financeiras Legislativas Verde Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 5
  • 6. Quais os drivers da Eficiência Energética? Um Compromisso Global O exemplo começa por nós próprios… •Uma questão de Atitude •Uma determinação responsável Financeiros Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 Legislativos Verde 6
  • 7. Eficiência Energética, O que é ? Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 7
  • 8. … com a tecnologia actual, 2 através de tipos de Soluções para a redução dos consumos de Energia ●Eficiência Energética Passiva Acção na estrutura do edificio e equipamentos de produção ou que consomem energia ●Eficiência Energética Activa Ac ç ão no m odo c om os Equi pam os e o o ent Edi f i c i o ut i l i zam a energi a Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 8
  • 9. …com a tecnologia actual & através de uma combinação de: • Equipamentos eficientes e instalações eficazes • Utilização optimizada de equipamentos e instalações • Acompanhamento permanente e melhoria do programa (10 a 15 %) (5 a 15%) (2 a 8%) Uso optimizado via automação 70% Equipamentos e instalações eficientes Consumo de Energia 100% • Perdas de 8% ao ano sem programa de Monitorização e Manutenção • Perdas de 12% ao ano sem regulação e •controlo e dos sistemas Monitorização e Manutenção Tempo Eficiência Energética Passiva Eficiência Energética Activa Controlo e monitorização irão confirmar as economias de Energia Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 9
  • 10. O Ciclo de Eficiência Energética 1. Medir & Analisar Eficiência Energética Passiva 2. Decidir no essencial Soluções de Qualidade e fiabilidade de Energia Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 Eficiência Energética Activa 3.Optimizar pela Automação & regulação 4. Monitorizar & melhorar Soluções de Controlo 10
  • 11. Onde estão as Economias de Energia? Industria & infraestruturas Edificios Em média o consumo poderá ser reduzido em 10 Sistemas de controlo de Motores a 20%. Medida de Energia Residencial A renovação pode gerar até de economia de energia. 30% Produtos EE podem poupar 10% a 40% de electricidade. Controlo HVAC Controlo estores Controlo Iluminação Soluções de Automação Sistemas de Gestão de Energia  Os motores são osmaiores consumidores, representam um consumo de 60% Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 Sistemas de Gestão do Edificio Correcção Factor de Potência  20% do Consumo Total de Energia na Europa  M or es consom ot em 35% do consum o de el ec t r i ci dade Monitorização Aquecimento Controlo Iluminação  20% a 25 % do Consumo Total de Energia na Europa  Aquecimento / Refrigeração representa 30% da utilização de energia  Iluminação e equipamentos representa 40% da utilização de energia 11
  • 12. Cada Edificio é Único … O estudo de energia tem de ser efectuado e adaptado a cada edificio ● Cada edificio tem a sua desagregação de energia, de acordo com: ● O país (clima), ● O sector de actividade (escritório, escola, hospital, hotel, etc.), ● Num segmento similar, por tipo de edificio (pequeno /grande, baixa gama / alta gama, etc.), ● Por áreas dentro de cada edificio (quarto; sala; cozinha;...) ● Por tipo de Aplicação (AVAC; Iluminação;...) ● Arquitectura do edificio, orientação, Design interno, etc., ● Caracteristicas dos equipamentos técnicos instalados. Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 12
  • 13. SI STEM S D M N TO I ZA O & A E OI R ÇÃ G ESTÃ D CO SUM S D EN G A O E N O E ER I Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 13
  • 14. A monitorização dos consumos de Energia é um factor chave … Não se Consegue Gerir o que não é medido Um conjunto de dados de monitorização é o coração de qualquer processo de melhoria •Mudar comportamentos (Utilizador) •Monitorizar a performance energética (Gestor) •Melhorar a performance energética (Proprietário) Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 14
  • 15. M N TO I ZA O & G OI R ÇÃ ESTÃ D CO SUM S D EN G A O E N O E ER I • através da factura de energia •Os consum os são t ot ai s e di f er i dos de 1 m ês •Apenas é possi vel saber o consum t ot al de ener gi a da o i nst al ação •Pode- se saber os consum os por per í odos hor ár i os, m as não quando r eal m ent e são ef ect uados • Pode hav er er r os de l ei t ur a / t r ansm ssão de dados i ( não exi st e m anei r a de af er i r ) Q N ? UA TO Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 15
  • 16. M N TO I ZA O & G OI R ÇÃ ESTÃ D CO SUM S D EN G A O E N O E ER I • através de contadores parciais não comunicantes ou não interligados Ger al Li nha 1 Li nha 2 AVAC I l um naç ão i Ar m azém •È possi vel t er os consum os par ci ai s por ár eas ou equi pam ent os ut i l i zador es de ener gi a •Apenas é possi vel t er os val or es t ot al i zador es ent r e per í odos de l ei t ur a •Pode haver er r os de: •Lei t ur a • di gi t al i zação dos val or es no pr ogr am de r egi st o ( por exem o a pl exel ) • com par ação de dados pel a i m eci são do hor ár i o de l ei t ur a pr Q N UA TO & O D N E? Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 16
  • 17. M N TO I ZA O & G OI R ÇÃ ESTÃ D CO SUM S D EN G A O E N O E ER I • através de sistema automático de recolha, transmissão e tratamento de dados de consumo Sof t w are de Supervi s ão Int erf ac es de Com c aç ão uni Equi pam o ent s de M da edi Q N UA TO , O D & Q N O NE UA D ? Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 17
  • 18. Power Monitoring ht t p: / / spm 7dem ener gym er . com web/ / o. et / Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 18
  • 19. ht t ps: / / r em schnei der - el ect r i c. com sept / . / Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 19
  • 20. Convergência da Gestão de Energia Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 20
  • 21. Plataforma Integrada de Gestão em Edificios Active Energy Management™ Architecture from Power Plant to Plug™ Gestão de Sustentabilidade Empresarial Reporte de Emissões e eficiência água Monitorização & Previsão Energias Renováveis & CarregamentoEV Controlo Inteligente Energia e Motores Energia Critica e Refrigeração Voz Dados e Imagem Controlo AVAC Controlo de Iluminação Visibilidade Energética Monitorização e Controlo de energia Controlo de Acessos Video vigilância Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 21
  • 22. Plataforma Integrada de Gestão na Indústria Active Energy Management™ Architecture from Power Plant to Plug™ Si st em Gest ão de Pr odução a Com ando & Cont r ol o de Pr ocessos Cont r ol o de M áqui nas Cont r ol o de M or es ot Di st r i bui ção El éct r i ca M oni t or i zaç ão e Cont r ol o de Pot ênci a Segur anç a Ener gi a cr i t i ca as Int egraç ão Si m es er oper aci onal i dade ent r e si st em pl I nt Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 22
  • 23. Utilização de protocolos abertos para implementar Soluções Eficientes, Flexiveis & Escaláveis Em pres ari a l Operaç ões P aneam o l ent Sus t ent ável Ges t ão de Energi a Ges t ão de Ac t i vos Cont rol o Operaç ão do N egóc i o Seguranç a D s poni bi l i dade i de Energi a Cont rol o dos P roc es s os Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 23
  • 24. Power Monitoring Exem os de c l i ent es pl Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 24
  • 25. I ndús t ri a com ponent es aut om óvel A nál i s e da Q ual i dade de Energi a – EN 50160 3 x ION 7650 Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 Com c aç ão M uni odbus / Et hernet Power Monitoring 25
  • 26. Em pres a de G t ão B es ancári a ( D acent er) at A nál i s e da Q ual i dade de Energi a – EN 50160 1 x ION 7650 Com c aç ão M uni odbus / Et hernet Sof t w are: ION Ent erpri s e 6. 0 Power Monitoring Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 26
  • 27. Edi f i ci o R i denci al ( condom ni o) es i Cons um / Fact uração energi a el éct ri ca e água o Com c aç ão M uni odbus / Et hernet Sof t w are: ION Ent erpri s e Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 27
  • 28. Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 28
  • 29. I ndús t ri a Q m ca ui i 14 anal i zadores P 9C M 3 anal i zadores P 810 M 2 anal i zadores P 210 M 12 anal i zadores ( m a c onc orrent e) arc 1 rel é Vari m ri c o ( m a c onc orrent e) ét arc Com c aç ão M uni odbus / Et hernet Sof t w are: ION Ent erpri s e 6. 0 Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 Power Monitoring 29
  • 30. Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 30
  • 31. Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 31
  • 32. Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 32
  • 33. I ndús t ri a Sol ar 13 anal i zadores P 9C M 1 c ont ador de água 1 Cont t ador Gás 2 Sens ores Tem perat ura 2 Sens ores de P res s ão 2 Caudal i m ros Ar et c om m do pri i 2 UP s Gal axy 5000 S’ 1 Grupo Gerador Com c aç ão M uni odbus / Et hernet Sof t w are: ION Ent erpri s e 6. 0 Power Monitoring Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 33
  • 34. Com ess or 2Com ess or 1 UPS1+UPS2 Gr upo Ger ador pr pr Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 Água Gás 34
  • 35. FUTURAS INSTALAÇÕES Em pres a de Logi s t i ca A érea 6 anal i zadores P 9C M Com c aç ão M uni odbus /Et hernet Sof t w are: Saas - EOO Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 35
  • 36. Cooperat i va A gro- al i m ar ent 10 anal i zadores P 9C M 2 anal i zadores P 710 M Com c aç ão M uni odbus / Et hernet Sof t w are: Saas - EOO Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 36
  • 37. Em pres a de Tel ecom cações M uni óvei s 5 anal i zadores i EM 3255 3 anal i zadores P 500 ( exi s t ent es ) M 2 anal i zadores P 300 ( exi s t ent es ) M Com c aç ão M uni odbus / Et hernet Sof t w are: Saas – EOO Li gaç ão f ut ura de s ondas de t em perat ura e H i dade um Q I NV. 1 ( PM 500) Q. S. S. 2 POW 6 ER ( i EM 3255) Q AVAC1 ( i EM 3255) SO3 ( PM 500) R S485- M odbus Q. Rect 4 Power 5 ( PM 500) Q. S. S. 1 Q. Rect 1 Power 7 ( i EM 3255) Et hernet Q AVAC2 ( PM 300) Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 Q. Rect 3 Power 4 ( PM 300) Q. E. A. 2 SO2 ( i EM 3255) Power 8 ( i EM 3255) 37
  • 38. Em pres a de Tel ecom cações uni 1 anal i zadores P 3255 M 1 s ens or de t em perat ura ( 0- 10V) 1 s ens or de hum dade ( 0- 10V) i Com c aç ão M uni odbus / Et hernet Sof t w are: Saas – EOO Trans m s s ão de dados Sens ores i Am ent e at ravés de w rel es s ( Zi gg bi i B ee) Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 38
  • 39. Si st em as de m oni t or i zação & Gest ão de Ener gi a •M oni t or i zação on- l i ne de consum os de Ener gi as • Hi st ór i co de consum os • Rel at ór i os di ár i os, sem anai s, m ensai s • Rel at ór i os Com par at i vos • Anál i se de t endênci as • Si m ação & Anál i se de f act ur as ul • Al ar m es e Acont eci m ent os • Al ocação de cust os • Vi gi l ânci a de car gas em t em po r eal • Com ando M anual ou Aut om i co de át car gas • Anál i se de qual i dade de ener gi a • Apoi o Rem o de Especi al i st as ot • Benchm ki ng ar Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 39
  • 40. A monitorização dos consumos de Energia uma ferramenta para… Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 40
  • 41. Primeiro Edifício do mundo a obter a certificação ISO 50001 Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 41
  • 42. Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 42
  • 43. Cursos de Gestão de Energia: Adaptáveis, de acordo com as suas necessidades de formação Acessíveis, Globalmente e em qualquer altura Funcionais, seguindo as últimas tendências de mercado Rápidos, em menos de uma hora Gratuitos Reconhecidos Schneider Electric - Eficiência Energética – HAG 01/2010 43