Revista Visão Ampla 4ª edição
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Revista Visão Ampla 4ª edição

on

  • 1,195 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,195
Views on SlideShare
1,195
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
2
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Revista Visão Ampla 4ª edição Document Transcript

  • 1. visãoampla A sua revista Ampla para clientes corporativos ANO II • nº 4 • janeiro/2009 Cristián Fierro, da Ampla, e Marcelo Llévenes, da Endesa Brasil Endesa Brasil & Ampla: excelência no intercâmbio de tecnologia e profissionais pág. 8
  • 2. com eco Mu nom ito ia, s ma egu is e ran ne ça e p rgi ra a tic id ad e.A Ampla oferece soluções práticas,seguras e sob medida para amedição individual de energia emqualquer condomínio, residencial ou comercial.Os Painéis de Medição Compactos são aprovados ecertificados pela Ampla, uma garantia de qualidade em suaaquisição. Ocupam menos espaço e são de difícil acesso,organizando a distribuição da energia para também proteger suasinstalações elétricas. De instalação ágil, comparada aos padrõestradicionais de medição, provêm energia com economia e eficiência.Solicite esta vantagem Ampla para o seu condomínio.Painéis de Medição Compactos Ampla.Garantia de energia segura e permanente.
  • 3. Seções Eletrizante 4 Transmissão de energia 5 Geração de resultado 7 Editorial Visão da capa 8 Fio condutor 11Para além da crise: Mais por menos Transformador 13 15estaremos mais fortes em 2009 nossos clientes, além de nelas colocar- Outro momento importante mos a nossa experiência e a nossa ca- foi nossa participação na Construir pacidade ao menor custo possível. 2008, principal evento do setor de construção civil, registrado neste nú- Nosso time também está mero. Em nosso estande, alcançamos empenhado em disponibilizar para um público médio de 500 pessoas os clientes no Rio de Janeiro todo o por dia. E mostramos que, além de know-how que as empresas controla- distribuidora de energia, somos uma das pela Endesa vêm acumulando em empresa comprometida com solu- outros países. Para isso, como indica ções inovadoras, fechando negócios nossa matéria de capa, continuare- promissores na área de vendas. mos participando da troca de pro- 3 fissionais e de tecnologia de última A Ampla é uma empresa que, O ano de 2009 será um ano geração com outras empresas con- cada vez mais, emprega sua experi-mais difícil que os anteriores, mas troladas pela Endesa no mundo. ência no uso adequado de energianós, da Ampla, estamos confian- elétrica e comprova sua capacidadetes de que podemos apoiar nossos Cada passo tem sido importan- de atender às demandas dos clien-clientes corporativos em período de te para consolidarmos nossa posição tes corporativos. Estamos confiantesturbulências. E a melhor maneira de aqui no Rio de Janeiro. Foi com este de que, agindo assim, contribuímosdemonstrar isso é manter o nosso espírito que concluímos em tempo re- para que todos tenham um novo anopropósito de apresentar soluções no corde nossa parceria com a Cyrela e a com base num crescimento sustentá-setor elétrico que agreguem valor à Soter em um novo empreendimento vel e produtivo.produtividade dos nossos clientes de sucesso localizado em Cabo Frio,corporativos. tema de reportagem desta edição. Cristián Fierro A Ampla implantou 5 km de rede de Presidente da Ampla Para isso, oferecemos várias li- média e baixa tensão, incluindo 220nhas de produtos e soluções inteligen- postes e 20 transformadores, e insta-tes na busca de eficiência energética lou 195 luminárias no recém-criadoque aumente a competitividade de loteamento Novo Portinho. Expediente - Publicação trimestral da Ampla. Criação e produção: Casa do Cliente Comunicação 360° e Marketing Ampla – Pryscila Civelli e Denise Monteiro. Conteúdo Novos Negócios: Márcio Araújo, Carlos Alberto de Gregório e Bruno Cordeiro (estagiário) – Colaboração: Comunicação Ampla – Janaina Vilella; Casa do Cliente Comunicação 360° - Angélica Basthi. Fotos: Antonio Pinheiro/EKTAR4 e Banco de imagens Casa do Cliente Comunicação 360°. Tiragem: 4 mil exemplares
  • 4. Eletrizante Com a palavra, nossos especialistas Este espaço foi criado especialmente para você esclarecer suas dúvidas. Continue nos enviando perguntas sobre os nossos serviços e soluções para o e-mail publicado no fim desta página ou entre diretamente em contato com seu executivo de conta. O objetivo da empresa é oferecer sempre um atendimento personalizado aos seus clientes. Perguntas e respostas Executivos de contas tiram dúvidas dos clientes Carlos Thomas Márcia Regina Executivo de Atendimento de Grandes Indústrias Vasconcellos Eiras Executiva de Atendimento de Clientes Pergunta: Que tipo de soluções são oferecidas Empresariais de Niterói e Maricá pelo Ampla Negócios? A Ampla trata cada cliente respeitando Pergunta: Como posso mudar mi- suas características e necessidades individuais, nha modalidade tarifária? além de apresentar soluções sob medida para os Ao fazer contato conosco – que clientes corporativos. Essa proximidade se dá pelo pode ser via correio eletrônico, telefo- contato diário entre o executivo e o cliente. A partir ne ou agendamento de visita – o cliente daí, a Ampla tem condições para, em conjunto com recebe todos os subsídios para tomar a ele, desenvolver soluções aplicáveis à sua realidade de melhor decisão. Desde saber como funcio-4 mercado. Pelo Ampla Negócios podemos oferecer uma na cada modalidade tarifária até uma explicação sobre o gama de serviços que ajudam as indústrias a otimizarem quadro de tarifas. Verificamos também se o cliente está o uso de energia elétrica, desde uma simples correção de com um perfil de tarifa adequado a seu contexto atual. fator de potência até a implantação de um sistema de Isso pode ocorrer se, no momento da contratação, deter- gerenciamento de toda a sua matriz energética, visando minada tarifa era a melhor para o seu negócio. No entan- sempre a maior eficiência energética das instalações do to, ao mudar as características de seu consumo, ele pode cliente. Dessa forma, a Ampla estreita o contato com seus se adequar a um novo perfil tarifário. A decisão final sobre clientes e colabora ativamente no resultado direto que a a contratação da tarifa pertence ao cliente. Disponibiliza- competição atual impõe ao mercado e às indústrias. mos toda a informação necessária para ele adequar a fun- Contatos: 2613-7231 – csuknaic@ampla.com cionalidade de sua empresa ao modelo tarifário que pode ser convencional, verde ou azul etc. Contatos: 2613-7936 – meiras@ampla.com Alexandre Santiago Executivo de Vendas de Novos Negócios Pergunta: O que a Ampla oferece para novos clientes no setor de construção civil? Oferecemos a infraestrutura na área de construção civil, desde a ligação necessária para a obra até o acompanhamento da ligação definitiva do cliente. No caso de edifícios, oferecemos apoio desde o início do empreendimento até a entrega do prédio. Além disso, oferecemos soluções para reformas de Painéis de Medição, exteriorização, manutenção de subestações e vendas de produtos de eficiência energética. Temos estrutura e know-how para executar esses serviços, com uma carteira de clientes significativa de construtoras, projetistas e empreendedores que já conhecem o nosso trabalho via Ampla Negócios. Estamos prontos para fechar todas as oportunidades de negócio e oferecer o máximo de solução para nossos clientes. Contatos: 2613-7494 – arocha@ampla.com Envie sua pergunta para o e-mail amplanegocios@ampla.com. Na próxima edição, esperamos poder esclarecer suas dúvidas.
  • 5. Transmissão de energiaUm loteamentoiluminado em Cabo Frio Inaugurado em dezembro, o Projeto realizadoNovo Portinho é um loteamento do em tempo recordetamanho de um bairro, em Cabo Frio,com 435 lotes totalmente urbanizados. A Ampla realizou as obras deA Ampla foi parceira da Cyrela e da So- estruturação elétrica em tempo re-ter no empreendimento, consolidando- corde: gastou três meses para umse como importante empresa do setor trabalho que pede o tempo médioelétrico na construção civil. “É uma de seis. “Tínhamos até 30 de outubrodas grandes obras que executamos. A de 2008 para lançarmos boa parte doAmpla atuou de forma integral: nego- empreendimento. E assim foi feito,ciou, comercializou, trabalhou junto ao restando apenas detalhes finais”, con-cliente para obter esse aval e realizar ta Severo, lembrando que a execução A iluminação vigorosa da Ampla no loteamento de Novo Portinhotecnicamente a implantação”, afirma do projeto começou na fronteira daLeonardo Severo, executivo de Vendas crise de crédito internacional. gem para todos os envolvidos: desdede Novos Negócios. o custo controlado até a melhoria tra- Na opinião do executivo, a zida para a região”, conta Severo. Cabo Frio, com 165 mil habi- crise internacional ofereceu a opor- 5tantes, é um dos principais polos tu- tunidade à Ampla para se consolidar Vislumbrandorísticos do Rio de Janeiro e está em ainda mais como uma empresa con- novas oportunidadesfranca expansão no setor de cons- fiável. “Para o mercado, somos umtrução civil. Com um investimento prestador de serviços que pode ser Segundo Severo, a experiên-que superou a cifra de R$ 1 milhão, apontado como um exemplo nos ne- cia do mercado elétrico da Ampla foia Ampla implantou 5 km de rede de gócios funcionais. Mostramos nossa o diferencial da empresa na nego-distribuição de média e baixa tensão, habilidade em lidar com este tipo de ciação. “Nosso nome tem peso noincluindo 220 postes e 20 transfor- curva. E apresentamos nosso conhe- mercado. Além disso, contamos commadores, e instalou 195 luminárias. cimento técnico em traduzir um pro- uma equipe comprometida com o jeto numa boa implantação.” projeto e reunimos parceiros gabari- Novo Portinho nasceu ofere- tados para a implantação”, afirma.cendo uma infraestrutura completa Mesmo com o prazo curto,aos futuros moradores: no local exis- a Ampla garantiu um serviço com Novo Portinho ajudou a empre-tem farmácias, supermercados e res- a qualidade do selo da empresa. O sa a abrir novas frentes de negócios notaurantes. A Ampla implantou toda a processo de negociação foi minucio- setor de construção civil. Para Alexandreestrutura elétrica para dar suporte ao so, pois foi necessário alinhar os deta- Santiago, executivo de Vendas de No-loteamento. “A Cyrela e a Soter pla- lhes ao padrão exigido pela empresa. vos Negócios, o projeto permitiu à Am-nejam ainda por iluminação pública Todo o material utilizado na obra, por pla vislumbrar a possibilidade de ir alémnas 10 praças de recreação. Sem dú- exemplo, foi específico para a região, da área de concessão. “Temos a oportu-vida, esse empreendimento nos pro- de grande salinidade. “Conseguimos nidade de fazer novos projetos em em-porcionou uma ótima oportunidade chegar a um denominador comum, preendimentos que construtoras comode melhoria para a região”, enfatiza num projeto bem alinhado aos nossos a Cyrella lancem em qualquer região. EMichelle Bedim, especialista de Cons- padrões e com os responsáveis técni- isso será ótimo para expandirmos aindatrução de Obras. cos da execução, garantindo vanta- mais nossa atuação”, finaliza.
  • 6. Geração de resultadoAs boas oportunidadesapresentadas na Construir 2008 Pela primeira vez, temos focado na forçaa Ampla participou da da marca Ampla comConstruir 2008 – feira a experiência da Pre-internacional da cons- cisa”, diz João Messias,trução civil. Realizada representante comer-entre os dias 18 e 22 cial da Precisa.de novembro de 2008,no Riocentro (RJ), a feira Já a Ônix Distri-abrigou os segmentos buidora de Produtosde construção pesada, Elétricos levou a redesegurança, mármores, elétrica autoprotegida,elétrico e iluminação, projetada para evitarentre outros. A partici- Equipe do Ampla Negócios no estande da empresa os desligamentos dospação da Ampla con- circuitos. “Fornece-solidou a estratégia de marketing da mos uma linha de produtos para 7empresa de apresentar novas oportu- Confirmando a vocação para subestações simplificadas e redes denidades de negócios para o mercado fortalecer os parceiros em seus negó- distribuição e oferecemos um mate-especializado. cios, a Ampla convidou empresas que rial de primeira linha”, avisa Solange oferecem soluções de ponta para par- de Canini Romani, coordenadora de Com um estande de 100 me- ticipar de seu estande. A Jelly Fish exi- Vendas da marca. “E queremos estartros quadrados, a empresa recebeu biu aos visitantes a bomba de calor, com a Ampla nos desafios do dia-a-uma média de 500 visitantes por dia, que oferece alta eficiência e confiabi- dia, oferecendo qualidade no atendi-contabilizou mais de 150 contatos lidade no aquecimento de água. “Es- mento aos clientes”, confirma Ronaldcom empresas e vendeu produtos tar na feira com a Ampla comprovou Riguetti, representante comercial dacomo a bomba de calor. Segundo que o setor de aquecimento é viável. empresa no Rio.o responsável pelo Ampla Negócios E a Jelly Fish está disposta a participar– Corporativo, Márcio Araújo, o sal- deste crescimento”, afirma Henrique O compromisso com o meiodo foi muito positivo. “Aproveitamos Goulart, representante da marca no ambiente é uma das prioridades daesse momento para estabelecer no- Rio de Janeiro. Paula Pivaro, da mes- Ampla. É por isso que a empresa valo-vos negócios e mostrar ao merca- ma empresa, afirma que “os clientes riza parcerias com quem tem políticasdo que, além de distribuir, também notaram que a Ampla está investindo de responsabilidade socioambientalvendemos serviços e oferecemos com inteligência”. em suas atividades. Entre elas, estásoluções”, comemora Araújo. Para a Progetto Engenharia e ConsultoriaAlexandre Santiago, executivo de A Precisa marcou presença que, a convite da Ampla, tambémVendas de Novos Negócios, o obje- com o painel de medição compac- participou da Construir 2008. “Parativo foi atingido. “Colocar a Ampla to, solução inteligente que reduz o cada negócio fechado, plantamosna vitrine desse mercado e vender os espaço ocupado por equipamentos mudas de árvores nativas da regiãonossos serviços por meio dos produ- tradicionais e oferece um sistema an- em questão”, informa Paulo Renatotos oferecidos no estande era o nosso tifurto com maior segurança. “Somos Azevedo, diretor de Novos Negóciospropósito”, afirma. parceiros da Ampla há três anos e da Progetto.
  • 7. Visão da capa Endesa Brasil disponibiliza tecnologia de última geração aos clientes Ampla Cristián Fierro A Ampla faz parte da En- Cristián Fierro, responsável de parcerias no sentido de entender desa Brasil, holding de empre- pela Ampla – Temos de aprimorar melhor seu sistema produtivo e bus- sas de distribuição, geração e também o relacionamento com nos- car pontos em comum para ajudá-lo transmissão de energia com so cliente e buscar maior proximida- a alcançar menores custos e, assim, forte atuação em mais de de e empatia com ele. A revista Visão passar pela crise da melhor forma 200 municípios brasileiros. Ampla contribui para isso, ao infor- possível e fortalecido. A Endesa tem investimen- mar e comunicar os projetos da Am- tos em países europeus e é pla. Além disso, os nossos executivos Visão Ampla – Já são 12 anos a primeira empresa elétrica de atendimento esão focados em co- da Endesa como responsável pela multinacional privada na nhecer mais os clientes corporativos, Ampla. O que podemos destacar nes- América Latina. Todo esse que significam uma parte importante te período? know-how tem sido trazido de nossa empresa. M. L. – Para a Endesa, como diretamente para os clientes acionista, o que mais se destaca na8 do Rio de Janeiro por meio de Visão Ampla – Como avaliam a Ampla é sua capacidade de se rein-Marcelo Llévenes um contínuo intercâmbio com atual crise internacional? Que cenário ventar e de superar momentos difíceis. a Ampla, que também transfere prá- preveem para o Brasil em 2009 e de A Ampla passou sua própria crise em ticas de excelência e tecnologia para que maneira a Ampla e a Endesa Brasil 2002, após o racionamento, quando outros países. Em 2009, a Endesa Bra- vão se posicionar nessa conjuntura? esteve tecnicamente sem dinheiro sil planeja consolidar esse carimbo in- M. L. – A única forma de saber para honrar seus compromissos. E ternacional junto aos clientes da Am- como a crise irá nos afetar é olhando deu uma virada extraordinária em to- pla. O compromisso foi anunciado crises passadas. Em geral, o setor elé- dos os campos. O time da Ampla tem pelo responsável pela Endesa Brasil, trico é menos afetado porque o con- demonstrado grande capacidade de Marcelo Llévenes, e pelo responsável sumo da eletricidade é muito está- se reinventar e de se adaptar às cir- pela Ampla, Cristián Fierro, nesta en- vel. Nossa estratégia é conter nossos cunstâncias. Vemos com satisfação o trevista exclusiva. custos operacionais e buscar maior quanto a Ampla está integrada a seus produtividade em todas as opera- fornecedores e clientes. Visão Ampla – Quais planos da ções. Felizmente, estamos em um C. F. – O entusiasmo do nosso Endesa Brasil para a Ampla em 2009? momento de poucas dívidas e de alta time tem sido fundamental para con- Marcelo Llévenes, responsável liquidez, o que nos permite enfrentar seguirmos esses resultados e eu diria pela Endesa Brasil – A Endesa Brasil, satisfatoriamente essa crise. que isso se enxerga de fora, à medida como holding e proprietária da Am- C. F. – É fundamental ressal- que buscamos novidades, tentando pla, pretende fortalecer cada vez tar a importância da eficiência neste cada vez mais fazer o melhor. mais junto à Ampla os valores que momento. Buscá-la é ser muito cui- norteiam o jeito de ser Endesa. Do dadoso com o dinheiro que temos. Visão Ampla – Qual é a impor- ponto de vista dos acionistas, a Am- Devemos enxergar e monitorar per- tância da vinda da Endesa Brasil para Ni- pla tem três principais desafios: re- manentemente os nossos investi- terói, que está completando um ano? duzir as perdas e as causas judiciais e mentos. Do ponto de vista do clien- M. L. – Nós, da Endesa Brasil, incrementar os novos negócios. te, devemos enxergar oportunidades estávamos no Flamengo enquanto a
  • 8. Ampla estava em Niterói. No proces- tecnológico da Endesa, que vem en- mais adequado de energia elétrica eso de integração, optamos por ficar frentando mercados muito complexos levar economia para o cliente. Dese-juntos no mesmo prédio. Isso pode em alguns países na Europa. jamos também nos inserir como par-ter trazido algum desconforto para C. F – Complemento lembran- ceiros, para que ele possa aumentarquem morava perto da Endesa Brasil do que a Ampla vem aproveitando sua produtividade e sua capacidadeantes. Mas, em termos empresariais, toda essa capacidade técnica de so- de crescimento.trouxe um grande benefício ao facili- luções que a Endesa tem no mundotar a integração. Hoje, junto conos- e vem oferecendo esse potencial aos Visão Ampla – Que tal apresen-co, além da Ampla, temos todas as clientes. Queremos colocar isso de for- tar algum case de sucesso no intercâm-nossas empresas de geração e as que ma mais clara para que o cliente saiba bio de tecnologia e conhecimento daapresentam algum tipo de serviço re- que está tendo acesso a algo que vai Endesa com a Ampla?levante para nós. Isso facilita muito o além da Ampla, ou seja, a capacidade M. L. – No caso da Ampla e datrabalho em equipe e reduz o tempo mundial da Endesa. Por isso, estamos Coelce, a Endesa tem sido procurada nade tomar decisões. Estamos muito sa- muito contentes em poder apresen- área específica de evolução de proces-tisfeitos aqui. tar-lhe essa missão, no sentido de que sos e tem ajudado empresas de vários C. F. – Para a Ampla foi impor- estamos acessando todo o conheci- países a redesenhar suas propostas. Atante fortalecer sua área de atuação. mento global que a Endesa tem. Ampla foi pioneira no faturamento ele-Foi muito bom receber toda a Endesa trônico. Além disso, possui um sistemaBrasil aqui. Acreditamos que a nossa Visão Ampla – Quais são os pla- comercial emblemático, desenvolvidoárea de concessão é um polo que tem nos para o cliente corporativo em 2009? nos últimos anos em toda a Américatudo para crescer e capacidade para C. F. – A Ampla apresentou, Latina. Nossa ideia é não apenas passartrazer empresas de grande porte para em 2008, um crescimento muito experiência da Endesa para a Ampla,Niterói, contribuindo para o desenvol- importante na venda de novos ne- como também a Ampla trocar conhe-vimento do município. gócios, aproximadamente 40% em cimento com empresas do grupo, so- relação a 2007. Nossa expectativa é bretudo na forma de incorporar novos 9 Visão Ampla – Há um desejo de continuar nesse patamar de evo- processos e tecnologias.de associar, cada vez mais, o nome lução. Para isso, temos várias linhas C. F. – Há também o intercâm-da Ampla com a Endesa Brasil junto de produtos e serviços e, ao mesmo bio de profissionais. O Brasil tem ex-aos clientes. O que isso significa neste tempo, colocamos toda a nossa expe- portado mão-de-obra especializada.momento? riência e nossa capacidade ao menor E temos trazido talentos de outros M. L. – Transmitir para o cliente custo possível. Há ainda a linha da países. É uma troca de experiências,que a Ampla pertence a uma holding eficiência energética, em que busca- de tecnologia e de profissionais muitoelétrica atuante em vários países ofere- mos empregar nossa expertise no uso positiva para a Ampla e para Endesa.ce maior qualidade de valor para a em-presa. Nós temos um ditado na Endesa:“Pensar no global e atuar no local”. A Mensagem para 2009Endesa está com mais de 22 milhõesde clientes em toda a América Latina, ‘Desejo a todos os nossos parceiros e clientes um 2009 muito bom. Será, semEspanha e investimentos em Portu- dúvida, um ano mais difícil do que os anteriores, mas esperamos que todosgal e Polônia, entre outros. Com esta tenham a possibilidade de superar as dificuldades. Lembrando que nos coloca-infraestrutura, temos chance de saber mos à disposição para o que for preciso ao longo do ano que se inicia.’ Cristián Fierro, responsável pela Amplacomo as unidades do exterior estão re-solvendo problemas similares aos que a ‘Nós, da Endesa Brasil e da Ampla, não enxergamos nossa atividade como umAmpla possui. Isso permite que nossos negócio financeiro. Vemos os resultados econômicos como uma consequênciaclientes aqui no Rio de Janeiro tenham do bom relacionamento com o cliente e de um time motivado e satisfeito. Emacesso imediato às melhores tecnolo- 2009 vamos continuar fazendo o que for necessário para que nossos clientes,gias e soluções que existem no mundo. em especial os grandes, sintam orgulho de contar com uma empresa como aA Ampla é o veículo pelo qual o cliente Ampla, fornecedora de energia e de serviços.’pode ter acesso a elas. E tem o respaldo Marcelo Llévenes, responsável pela Endesa Brasil
  • 9. Fio condutorTempo de reflexão nosetor de construção civil A crise internacional de crédito favorecida. “O crédito farto e a baixa A Soter vem se mantendo intac-modificou o cenário brasileiro para este taxa de juros deu um grande impul- ta neste cenário. “O empreendimentoinício de 2009. O Brasil tem condições so à construção civil que, até então, lançado em setembro do ano passado,sólidas para voltar a crescer, mas no atendia basicamente as classes C alta, ou seja, no início da crise americana,setor de construção civil o momento B e A. As mudanças possibilitaram teve 75% do projeto vendido no pri-é de prudência total. Esta é a opinião que uma nova camada da população meiro mês. Nosso esquema financeirode Fernando Policarpo, presidente da passasse a ser consumidora de imó- já está montado para as construçõesSoter, uma das maiores empresas de veis. Foi um momento de efervescên- que entregaremos até meados deconstrução civil de Niterói, e da Soter cia no mundo inteiro: forte demanda 2010. Confesso que não sei como oElétrica, parceira da Ampla na área elé- por aço, petróleo e alumínio e mais cenário vai evoluir nos próximos me-trica no Estado do Rio. a participação da China comprando ses. Hoje estamos hibernando, apro- essas commodities”, analisa Policarpo. veitando o momento para arrumar a A crise provocou um recuo nos casa e aprovar novos projetos junto àsnovos investimentos do setor. O cená- No entanto, após a entrada autoridades”, informa, acrescentandorio, antes promissor, mudou radical- de títulos ‘intoxicados’ no mercado que não é hora de depender de crédi-mente. Segundo Fernando Policarpo, financeiro norte-americano, come- to bancário. “É hora de valorizarmos ode 2005 até o início da crise iniciada çou o processo de desaceleração da nosso caixa e contar com a disponibili-nos Estados Unidos no ano passado, o economia mundial. Para Policarpo, dade própria de recursos.”segmento experimentou uma grande não houve tempo de o mercado fi- 11transformação: houve captação de re- nanceiro brasileiro ser afetado pela Para o presidente da Soter ocursos volumosos por parte das cons- venda desse tipo de título, mas a ano de 2009 será difícil, mas o Bra-trutoras e surgiram novas empresas no crise do crédito chegou por aqui. sil tem grandes chances de superarramo em um período de crédito farto “Vi muitas empresas com empreen- mais rápido a crise do que a Europa.e taxas de juros em declínio. dimentos prontos para serem lança- “Temos tudo por fazer, como aero- dos recuarem, devolvendo os sinais portos, estradas e hospitais. Ainda O período anterior à crise fa- e se desfazendo de tudo por não sa- temos muito a crescer e transformarvoreceu, sobretudo, a abertura de berem como navegar daqui para a uma grande parcela da populaçãofinanciamentos à população menos frente”, afirma. em consumidora real”, finaliza. Soter, uma parceira do Ampla Negócios Fundada em janeiro de 1967, a Soter completa 42 anos neste mês. A empresa tem sido uma parceira da Ampla ao longo desse tempo. Policarpo relembra que, além de acompanhar cada fase de transformação da Ampla, sua empre- sa aprendeu a se adaptar às mudanças exigidas pela companhia elétrica. “Passamos por diversas formas de gestão da Ampla. E à medida que a empresa foi se transformando, a Soter também se modificou, a partir da exigência de treinamento e cuidados com a segurança”, explica. Ele avalia positivamente a criação do Ampla Negócios: “Temos uma parceria. Procuramos uma boa proposta para o cliente. Feita a con- tratação, cuidamos para que o serviço seja feito rapidamente e da maneira correta para que ele fique satisfeito”. Fernando Policarpo
  • 10. Mais por menosTecnologia de ponta paraprédios e condomínios A Ampla se empenha em pro- “Como não será preciso usar a redemover parcerias e desenvolver pro- da rua, não haverá custo de comuni-jetos inovadores para a construção cação”, revela Araújo.civil. Pois embora o setor imobiliárioseja marcado por ciclos de cresci- ‘É preciso ir além, e Um dos produtos da Ampla – a subestaçãomento econômico, há uma forte de- compacta de 800 kVA – no momento em que é oferecer ao cliente umamanda por criatividade. A avaliação descarregada para instalação boa solução, trabalhandoé do responsável pelo Ampla Negó- com a experiência quecios – Corporativo, Márcio Araújo. acesso ao que há de mais moderno acumulamos’“O mercado imobiliário tem sido re- no mercado”, afirma. Márcio Araújopetitivo no que se refere ao padrãode medição dos prédios. As soluções A Ampla já disponibilizou para Como em geral as construçõesestão muito direcionadas para a área o setor imobiliário outras inovações, obedecem a prazos de entrega, ao fe-civil, mantendo os outros segmentos como a subestação e o painel de me- char o negócio com a Ampla o clientesem grandes mudanças. É preciso ver dição compactos, o aquecimento de pode otimizar o tempo de execuçãoalém da engenharia”, analisa. água centralizado e a instalação elé- do empreendimento. “Conseguimos trica predial. Segundo Araújo, a ideia prever a necessidade do cliente em De acordo com Araújo, a Am- é apresentar ao setor um pacote de função de nossa experiência de rela-pla, alinhada a seus parceiros, está produtos de qualidade que atendam cionamento com esse público. Pode-sempre adotando soluções de tecno- o cliente desde o início do empreen- mos também negociar antecipada-logia de ponta com comprovada efi- dimento. “É importante que ele veja mente cada solução, pois já sabemoscácia. Paralelamente, alia-se a marcas a Ampla como um integradora de so- quando cada etapa vai acontecer nafortes do setor de telecomunicações. luções prediais, com a certeza de ter obra”, confirma Araújo.“Nossa empresa tem condições dedar uma solução completa para ocliente. Isto ocorre porque discuti-mos com os nossos parceiros o que Acesso fácil e execução eficienteserá melhor em cada situação, levan-do em conta custo e facilidade de Para ter acesso às soluções inovadoras da Ampla, basta solicitar uma avalia-execução”, diz ele. ção inicial por e-mail, pelo amplanegocios@ampla.com. A partir daí, um exe- cutivo de atendimentos da empresa agendará uma visita com a participação Entre os produtos inovado- do parceiro da Ampla indicado para o serviço, viabilizando uma propostares que a Ampla oferecerá em breve para o cliente.está a central de telefonia digital paracondomínios e construções prediais. Segundo Araújo, o prazo máximo da negociação gira em torno de 30 dias. Já aO equipamento permite a comunica- execução do serviço é rápida e eficiente. “Montamos uma subestação em trêsção entre os apartamentos com custo dias e o painel de medição compacto em dois, a partir da chegada de todozero, por meio de imagem digital. O o material. Para a instalação predial, seguimos o cronograma da obra. Já asserviço será gratuito porque dispen- construções de redes externas dependem da extensão e podem durar de doissará uma operadora de telefonia. a seis meses”, informa Araújo.
  • 11. TransformadorAmpla atende a novasdemandas das indústriasDesenvolver seu produto num A Ampla tambémambiente seguro e com a qualidade está atenta às necessida-exigida pelo mercado é uma das des de controle e padro-principais demandas hoje nas nização criadas a partirindústrias. A Ampla está atenta às da abertura do merca-novas oportunidades de negócios do de energia. Na áreacriadas a partir das mudanças no de Medição do Pro-setor de energia e tem buscado cesso Faturamento desoluções que agreguem valor Clientes Corporativos,à produtividade dos clientes o especialista Jeffersoncorporativos. Uma delas é o estudo Goulart informa quede proteção para esses clientes, a empresa está prontaa ser lançado nos próximos para oferecer o serviçomeses. Outra é a renovação do de montagem e adequa- Da esquerda para a direita, Vinícius Luz,sistema de supervisão e controle ção do sistema de medição Jefferson Goulart e Geraldo Raeddas subestações e da rede de para faturamento. Desde quedistribuição. A empresa também este foi homologado pela Agência oferecido, por exemplo, os painéisplaneja oferecer o serviço de Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de medição compactos para prédiosmontagem e adequação do sistema há novas regras para o setor. “O mer- e condomínios, explicando que elesde medição para faturamento cado foi pego de surpresa, não tem representam soluções que reduzem equipes preparadas para esse tipo de o espaço ocupado por equipamentos Ter uma subestação equipada e serviço, mas a Ampla tem condições tradicionais de medição”, informa.regulada é primordial para evitar a fal- de fazê-lo com qualidade, sobretudota de energia e preservar a lucratividade para os clientes livres e pequenas cen-dos negócios. É o que propõe o estudo trais hidrelétricas. Como se trata dede proteção que a Ampla está desenvol- uma regularização do sistema e uma Qualidade sob controlevendo para as indústrias. “Em relação ao atualização semanal, estamos desen- Oferecer monitoramento de todo ofornecimento de energia para empresas, volvendo um software para gerir a processo de fornecimento de ener-o sistema de proteção do cliente deve medição do cliente”, finaliza Goulart. gia é um diferencial que ajuda oestar em sintonia com o da Ampla. Es- cliente a manter o padrão de quali-tamos no processo final de formatação Mobilização em campo dade, atuando no momento exato.para venda deste estudo de proteção”, “Estamos preparando melhorias noexplica Geraldo Raed, coordenador da O Ampla Negócios tem orienta- sistema de supervisão e controle (uti- lizado no monitoramento e controleárea de Estudos de Proteção da Dire- do as equipes que atuam em campo, das subestações e da rede de distribui-toria Técnica. Ele lembra que o cliente diretamente com o cliente, para que ção), fundamental para a detecção decontinuará livre para contratar outra observem as oportunidades de negó- problemas em tempo real, permitindo Alexandre Andréempresa, mas, ao optar pela Ampla, terá cios que agreguem valor aos resultados o rápido restabelecimento do forne-disponível a expertise que a corporação finais. Segundo Vinícius Luz, responsá- cimento de energia para os clientes,conquistou ao longo de sua existência. vel pelos Novos Clientes, há um em- sempre que necessário. Estamos pre-“Temos o know-how garantido do estu- penho em oferecer serviços alinhados vendo a automação de mais 150 novosdo de proteção, pois trabalhamos com ao segmento. “Estamos totalmente pontos para 2009”, afirma Alexandreesse tipo de produto em toda área de voltados para as oportunidades que André, responsável pelo Processo deconcessão da empresa”, afirma. analisamos durante as visitas. Temos Telecontrole da Diretoria Técnica.
  • 12. A Ampla apresentasua fonte de energia.A Ampla faz parte da Endesa Brasil, holdingde empresas que atua nos segmentosde distribuição, geração, transmissão ecomercialização de energia. Além da Ampla,distribuidora que atende 66 municípios doEstado do Rio de Janeiro, a Endesa Brasiltambém é responsável pela Coelce, distribuidorade energia do Ceará, e pela Endesa Geração,composta por outras três empresas: a EndesaFortaleza, termelétrica também localizada nacapital cearense, a Endesa Cien, transmissora ecomercializadora de energia do Rio Grande do Sul,e a Endesa Cachoeira, usina hidrelétrica instaladano município de Cachoeira Dourada, em Goiás.Com essa constituição, a Endesa Brasil se consolidano país como uma verdadeira integradora desoluções em energia, que conta com toda atecnologia, infraestrutura e competência daEndesa – a maior empresa de energia elétrica daEspanha e a principal do setor privado nomercado de energia da América do Sul.