Revista Consciência Ampla nº7

631 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
631
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Revista Consciência Ampla nº7

  1. 1. ano 3 I jan • fev • mar 2011 I nº 7 R E V I S T A A sua revista Ampla sobre responsabilidade socioambiental Arte e diversão Consciência Ampla CulturalAmpla tem sua leva educação, cultura e alegriaresponsabilidade socialreconhecida em 2010 – pág. 10 a mais de 125 mil pessoasConfira as dicas para economizarenergia e evitar o aumentona conta de luz durante o verão – pág. 12
  2. 2. Diálogo ...................................................3 índice Programe-se.............................................3 Transparência ...........................................3 Cara a Cara .............................................4 Caso de Sucesso ......................................5 Capa ............................................................. 6 Em Foco ...................................................9 Fique por Dentro ...................................10 Rede do Saber........................................11 Dicas ......................................................12 Divirta-se ................................................12 editorial Um 2011 embalado em cultura O programa Consciência Ampla já tem projeto Canto de Natal, o grupo de jovens uma meta para 2011: levar ainda mais cantores emocionou 18 cidades de nossa cultura, diversão e, principalmente, lições área de concessão. Já nossa entrevistada no de consumo responsável a todos os muni- Cara a Cara, a contadora de histórias Bia cípios em que nossa empresa está presen- Bedran, incentiva a educação ao combinar te. Um bom exemplo desse entusiasmado música e literatura. A fórmula dá certo: “A trabalho é o Consciência Ampla Cultural. criança é muito poética”, garante ela. Tema de nossa reportagem de capa, o fes- tival oferece, em cada cidade por onde pas- Cada um destes temas – e outros mais – foi sa, quatro dias de atrações gratuitas, que especialmente escolhido para você. incluem literatura, música, teatro, cinema e muito mais. Boa leitura! Falando em música, Márcio Bonfim, maes- tro do Coral Mané Garrincha, mostra em Caso de Sucesso como essa forma de arte Marcelo Llévenes pode estar a serviço da inclusão social. Responsável pela Ampla Sob sua batuta, a bordo do caminhão do e pela Endesa Brasil Você conhece a versão on-line da revista Consciência Ampla? Acesse www.job360.com.br/conscienciaampla7 e confira uma revista com ainda mais conteúdo para você!ExpedientePublicação trimestral da Ampla. Criação e produção – Marketing Ampla: Denise Monteiro (Mtb.:21407), Erika Millan,Patricia Gismonti e Pryscila Civelli; Projetos Sociais Ampla: Aladia Guerino, Cristiane Baena, Felipe Conti, Gislene Rodriguese Katia Ramos; Colaboração – Comunicação Externa e Responsabilidade Social Ampla: Janaína Vilella, Ana Paula Caporal eBeatriz Stutzel; Reportagem – Ana Clara Werneck, Júlia Lomba, Maíra Gonçalves e Mariana Gouvêa. Coordenação Editorial– Júlia Lomba. Edição – Eliane Levy de Souza. Projeto Gráfico e Diagramação: Casa do Cliente Comunicação 360º. Revisão:Cristina Motta. Fotos: Adriano Cardozo, Ampla, Banco de Imagem Casa do Cliente e Humberto Souza.
  3. 3. diálogo transparência “Gosto muito das reuniões do Consciência Um brinde a 2010 Ampla Saber em meu bairro. O palestran- te Sidney explica muito bem, tem expe- O balanço do Consciência Ampla demons- riência e é muito educado. Todo mundo gosta. Aprendi várias coisas importantes tra que a distribuidora aumentou o número para mim e meus familiares.” (via blog) de beneficiados por seus projetos, que al- Elizabete cançaram no último ano 439.132 pessoas – em 2009, foram 417 mil clientes. O resulta- “Gostaria de mais informações sobre o do reforça o compromisso da empresa com Consciência Ampla. Amei a ideia de fazer uma horta em casa, com peque- a educação para o consumo consciente. nos espaços. Quero receber mais dicas Essa expansão permite que mais cidadãos de economia de energia.” (via blog) estejam preparados para construir um fu- Alda turo cada vez mais iluminado e sustentável. “Gostaria de sugerir um sorteio de prê- mios com cartão-resposta encartado na revista. Além disso, recomendo uma ma- téria sobre bicicletas elétricas.” (via e-mail) Números de Projetos beneficiados Carlos Medeiros Consciência Ampla Saber 129.559 “Gostaria de parabenizar o projeto Cons- ciência Ampla por sua grande importância Consciência Ampla Cidadania 3.932 socioeducativa. Coloco-me à inteira dis- posição para cooperar com essa gran- Consciência Ampla Superação 7.364 diosa iniciativa, que merece nosso respei- to e nossa admiração.” (via e-mail) Consciência Ampla com Arte 15.717 Raquel Barreto Consciência Ampla Futuro 55.341 Escreva você também! Envie sua mensagem para Consciência Ampla sobre Rodas 58.304 consciencia@ampla.com, ou deixe seus comentá- rios em nosso blog oficial, onde você pode ter Consciência Ampla Oportunidade 1.244 mais informações sobre nossos projetos. Também estamos no Twitter. Quer receber dicas Consciência Ampla na Tela 18.913 sobre o consumo consciente, segurança, direitos e deveres? Então siga o Consciência Ampla em Consciência EcoAmpla 3.026 www.twitter.com/conscienciampla. Se preferir, envie uma carta para Rua Nilo Peçanha 546, São Gonçalo, RJ, CEP: 24445-360, aos cuidados da Consciência Ampla Cultural 49.129 Equipe de Projetos Sociais Ampla. Consciência Ampla Eficiente 96.603 Por questão de espaço, os comentários podem ser resumidos. programe-se Os projetos itinerantes do Consciência Ampla vão continuar percorrendo diversas localida- des em 2011, levando até você entretenimento, cultura e educação para o consumo cons- ciente. Em breve, já teremos a nova programação. Aguarde! Siga-nos no www.twitter.com/ conscienciampla, acesse nosso blog oficial e conheça a programação atualizada.Papel reciclável de origem certificada 3
  4. 4. cara a cara Bia Bedran Talento para encantar crianças há várias gerações Bia Bedran se dedica ao público infantil há exemplo, a criança ouve a música de Cha- 37 anos, e quem assiste a seus shows jura peuzinho Vermelho e, mesmo achando que ela acabou de começar. Em quase duas que nunca a escutou, canta junto. horas, ela canta, conta histórias e dança, tudo com disposição e alegria contagian- Seu trabalho valoriza a magia da infância. tes. A musicoterapeuta e educadora musi- Nesse contexto, você acredita que a vida das cal ainda escreve suas poesias e histórias, crianças de hoje é melhor ou pior do que há mas essas ela prefere que sejam contadas quase 40 anos?‘A palavra é a arma pelos outros. Em 2010, Bia escolheu como B. B. – Essa minha resposta estará sempre do bem para a tema de sua dissertação de mestrado pela em construção. A infância em si tem algu- transformação do Universidade Federal Fluminense (UFF) o mas características que são permanentes. fascínio que a palavra exerce sobre as pes- O ser criança é investigativo, busca a ale- ser humano’ soas. “Ela me toca inteira, está à flor da gria de algum modo. Mas hoje perde com pele. Tenho arrepio, às vezes, só de pensar a erotização precoce e essa informatização em um poema bonito. Seja poética, narra- toda. Isso é indigesto como uma feijoada, da ou cantada, a palavra é a arma do bem que, apesar de boa, tem hora certa de ser para a transformação do ser humano.” saboreada. A criança fica perturbada em A seguir, a entrevista exclusiva da educado- sua inocência. Ela é muito poética, mesmo ra à revista Consciência Ampla. quando está no computador fazendo uma pesquisa ou brincando com um jogo. Mas De que modo as brincadeiras musicais de agora tem muita aula, muita pressão para o suas apresentações estimulam as crianças e mercado. Os pais poderiam compreender os adultos? que educar não é preparar para o mercado. Bia Bedran – Essas brincadeiras fazem parte da cultura brasileira – e de alguma manei- Apresentar-se em lugares sem tradição de ra já estão engendradas no imaginário dos atividades culturais, proposta do Consciência adultos. Elas não morreram, apenas estão Ampla Cultural, é uma escolha sua? fora da grande mídia. O espetáculo que B. B. – Sempre fui aonde o povo está, e as faço atualmente é todo formado por can- pessoas descobrem, por meio de meu tra- ções de um grande gênio brasileiro, o Bra- balho, que é preciso levar a arte em respos- guinha. Ele ouvia as canções populares, do ta à massificação geral. Geralmente aconte- povo, anônimas, e fazia outras novas, tão ce assim: sou chamada por produtores de belas quanto as originais. O autor também áreas bem carentes para cantar. E a Ampla, gravava contos de fadas com suas canções ao realizar esse evento, mostra que se preo- em “disquinhos”. Em meu espetáculo, por cupa também com a cultura. Veja a continuação desta entrevista na 4 versão on-line de Consciência Ampla: Papel reciclável de origem certificada www.job360.com.br/conscienciaampla7
  5. 5. caso de sucessoTransformando pela músicaHá 15 anos, o Coral Mané Garrincha, forma- também na autoestima e na capacidade dedo por 45 alunos do Ciep 441 Mané Garrin- comunicação dos alunos. “É importante quecha, canta e encanta por onde passa. À frente eles saibam conversar, se expressar, olhar nosdo grupo, o músico e maestro Márcio Bonfim olhos do público, seguros do que estão falan-tem a missão de transformar a vida desses jo- do”, detalha Márcio. A mudança na vida des-vens por meio da música. Ele é um caso de ses jovens é real: hoje, oito deles trabalhamsucesso: nascido em família de artistas – Már- como músicos profissionais ou dão aulas, ecio canta, toca violão, piano, violino e outros têm condições de ajudar em casa. “Esse é uminstrumentos – e formado em Regência e Te- dos objetivos do projeto”, explica o maestro.oria Musical, ele colocou seu talento a serviçoda inclusão social pela música. Apaixonado pela natureza, Márcio se ins- pirou nos projetos do Consciência AmplaTudo começou quando Márcio trabalhava para criar uma aula com materiais recicla-como animador cultural no Ciep. Um dia, dos – latas de lixo, pedaços de ferro, plásti-levou o violão para a sala de aula. A ga- co e até comida – para os alunos do Coral.rotada se empolgou e o maestro decidiu Obstáculos como falta de recursos não omontar um coro com 13 crianças – sucesso fazem desistir de seus sonhos. “Com foco,total durante uma apresentação na escola. você pode conquistar o que quiser. Um dosDe lá para cá, além de canto, ele passou a meus sonhos é levar o Coral para cantar emdar aulas de sapateado, percussão, instru- um dos jogos da seleção brasileira na pró-mentos musicais, teatro e desenho, tornan- xima Copa. Vou batalhar por isso e sei quedo as apresentações do grupo um espetá- ta, dete ado. vou conseguir”, conta, determinado.culo completo. O show chamou a atençãoda Ampla em 2005, quando conheceu o Natal musicaltrabalho do Coral em um de seus projetos Entre novembro e dezembro, o projeto Márcio aposta na música para mudarcom jovens, que hoje se chama Consciên- Canto de Natal, da Ampla, percorreu 20 a vida dos jovenscia Ampla Futuro. A empresa apostou no cidades fluminenses com um ônibus deco-grupo, patrocinou seus instrumentos musi- rado, transportando o espírito nata-cais e hoje apoia o Coral Mané Garrincha, lino pelas vozes do Coral Manélevando-o para se apresentar em eventos e Garrincha. Em cada parada, aprojetos como o itinerante Canto de Natal além de conferir a alegria e(leia mais no quadro Natal musical). o a emoção do Coral ao vivo, muni- as crianças das comuni-“A música melhora a coordenação moto- dades locais puderam su- mra, aguça a percepção, torna a pessoa mais bir no veículo e tirar uma arsensível, ensina a ouvir o outro, ser parceiro. foto com o Papai Noel. OÉ uma linguagem que não tem fim”, desta- eu ônibus ainda recolheu do-ca Márcio. Mas a contribuição do maestro s ações de brinquedos parapara os jovens cantores não fica só na mú- tuições distribuição em instituiçõessica. Com o apoio de psicólogos, ele investe de caridade.Papel reciclável de origem certificada 5
  6. 6. capa Maratona de diversão e aprendizado O que acontece quando se combina músi- são da empresa. Este projeto tem apoio das ca, cinema, teatro, artes plásticas, literatura secretarias municipais de Educação e Cul- e educação? Quem participa do Consciên- tura, da Secretaria Estadual de Cultura do cia Ampla Cultural sabe que o resultado Rio de Janeiro e do Ministério da Cultura. vale a pena. São quatro a cinco meses de preparo, desde as primeiras reuniões até a Angra dos Reis, São Gonçalo e concretização do evento, que dura quatro Teresópolis são palco do projeto dias. “O foco deste projeto é a educação. Em 2010, o Consciência Ampla Cultural Falamos não só de consumo consciente de passou por Angra dos Reis, São Gonçalo e energia, mas de sustentabilidade como um Teresópolis. Entre os dias 18 e 21 de no- todo. A ideia que queremos passar para os vembro, o Sesc de São Gonçalo abriu suas clientes é que a Ampla, além de levar luz portas, oferecendo diversão e informação por meio da rede elétrica, também leva a gratuitamente com as apresentações dos luz do conhecimento, da cultura, da edu- escritores Afonso Romano de Sant’Anna e cação”, analisa Ana Paula Caporal, respon- Ferreira Gullar, e artistas como Moraes Mo- sável pela área de Responsabilidade Social reira, Danilo e Stella Caymmi, Toni Garri- da Ampla. Desde 2008, quando o projeto do, Bia Bedran e Bernardo Mendes. “São foi lançado, 126.629 pessoas já foram be- Gonçalo é um município grande, muitoCrianças aprendem a neficiadas durante oito festivais reali- representativo para a Ampla. Estamos dan-fazer brinquedos em zados em seis municípios do um presente para a cidade. Este projetooficina de reciclagem da área de conces- contribui para o exercício da cidadania e da cultura dos municípios beneficiados. O aprendizado fica como herança para todos Mirtes e sua neta Ana Luisa participaram dos quatro dias de evento em São Gonçalo 6 Papel reciclável de origem certificada
  7. 7. Nas fotos, meninas conferem dicas de consumo consciente e jovens observam maquete da exposição Visão Tátil lembrança. “Gostei de fazer o brinquedo, quero aprender a criar outros. Antes dis- so, pintei um quadro. Estamos tendo um dia diferente”, conta Ingrid Gonçalves de Souza, 10 anos, que passou a tarde comos clientes”, conta Beatriz Stutzel, especia- um grupo do Colégio Castelo Branco,lista em Responsabilidade Social da Ampla onde estuda.e coordenadora do projeto. Consumo, cidadaniaOs moradores ainda conferiram os quadros e meio ambientedo artista contemporâneo Geléia da Rocinha As edições do Consciência Ampla Cul-e a exposição Visão Tátil. Nesta mostra, são tural de 2010 tiveram como novidadeapresentadas inovadoras maquetes de mo- um programa de variedades ao vivonumentos e de pontos turísticos do Rio de chamado “Novas ideias para novosJaneiro criadas pelo artista plástico Domi Ju- ideais”. A atividade é comandada pelosnior em três dimensões, para que deficientes atores Bernardo Mendes e Robsonvisuais, por meio do toque, possam conhecer Luy. De microfone em punho, aesses pontos marcantes do Estado. dupla falou de artes, consciência cultural, questões ambien-Com a aprovação dos clientes tais, consumo conscienteCom uma riqueza tão abrangente de ativi- e cidadania, sempre comdades, clientes de todas as idades e gostos a participação ativa do pú-aprovaram a iniciativa. “Sou professora e mi- blico. “Nosso objetivo não énha paixão pela leitura está no sangue. Vim só oferecer um evento para a popu-especialmente para a palestra do Afonso Ro- lação, mas trocar conhecimento e ex-mano de Sant’Anna e trouxe comigo a Ana periências de vida”, explica Ana Paula.Luisa, minha neta de 2 anos”, revela MirtesLessa, 48 anos, que esteve no Sesc em todos O consumo consciente, mote doos dias do Consciência Ampla Cultural, sem- projeto e de todo o programapre acompanhada da menina, que explorou Consciência Ampla, tambémsua criatividade na oficina de pintura. esteve presente em um es- tande educativo. Em umaAs crianças tiveram ainda a oportunidade maquete que simula o con-de criar brinquedos de material reciclá- sumo de energia, as pessoasvel, que puderam levar para casa como puderam conferir com clareza e dePapel reciclável de origem certificada 7
  8. 8. forma divertida o peso de cada eletrodo- “Fazemos este trabalho há dez anos, esta- méstico na conta de luz e como agir para mos comemorando aqui nosso aniversário. não desperdiçar energia. Além disso, brin- Musicamos histórias para que as canções caram com jogos divertidos em compu- conduzam o texto de uma forma mais leve, tadores, ganharam um jogo de memória lúdica. A receptividade do público é sem- com direitos e deveres do consumidor e pre boa. Além disso, por meio da música, o puderam conferir dicas de segurança e de evento desperta a curiosidade para a leitu- consumo consciente da Ampla. O even- ra, na medida em que as crianças saem do to contou ainda com uma exposição espetáculo cantando e, a partir daí, desco- do Consciência Ampla com Arte, brem o livro no qual nos inspiramos”, revela que apresentou as peças artesanais a atriz e cantora Leda Lessa, que se apresen- feitas com material reciclável nas ta com Naldo Miranda. oficinas do projeto, realizado em parceria com a Casa Amarela. Próxima parada: Campos Este é o terceiro ano do Consciência Ampla Estímulo à cultura regional Cultural, que até 2008 se chamava Festival Em cada cidade por onde passa, o de Educação e Cultura Ampla. Além de São evento conta com pessoas da comunida- Gonçalo, Angra dos Reis e Teresópolis, o de nas atividades artísticas e até na equipe projeto já passou pelas cidades de Itaboraí, de apoio, como explica Beatriz: “Valorizar a Petrópolis e Campos dos Goytacazes. Para o Acima, contadora de histórias manifestação artística e a mão de obra local primeiro semestre de 2011, já estão progra- brinca com pequeno espectador. Abaixo, crianças faz parte do escopo do nosso projeto. Para a mados mais quatro dias de festa em Campos. exibem suas produções Ampla, isso é fundamental”. “A proposta é idêntica em todos os municí- pios: levar educação e cultura para quem, no Um dos grupos regionais que se apresenta- dia a dia, não tem possibilidade de ter tantas ram na edição de São Gonçalo foi o Canta- opções de lazer reunidas. Queremos atrair dores de Histórias, que cria músicas a partir um público grande para um enorme número de contos infantis da autora Sylvia Orthof. de atividades”, reafirma Beatriz. Na mídia A edição do Consciência Ampla Cultural em Angra dos Reis foi notícia no telejornal RJTV, da TV Rio Sul, afiliada da Rede Globo. Já o portal R7 destacou as apresentações de Martinho da Vila e Toni Garrido. Ainda na internet, o evento foi notícia nos sites Diário do Vale Online, Angra News, A Voz da Cidade, da rádio Costa Azul FM e da prefeitura da cidade. O evento de São Gonçalo ganhou destaque no Jornal da Band News, da Rádio Band News, que registrou em 18 de novembro o aniversário de dez anos do grupo local Cantadores de Histórias e lembrou que toda a programação do Consciência Ampla Cultural foi gratuita. Além disso,O artista plástico Deleir Martins falasobre o projeto cultural promovido nas versões impressa e on-line do jornal O São Gonçalo foram publicadas três reportagens pela Ampla no RJTV sobre a festa no município. Já a festa de Teresópolis ganhou dez reportagens: nas versões impressa e on-line do Diário de Teresópolis – uma delas com direito a chamada de capa – e nos sites Teresópolis Jornal Online, Exkola, Portal Terê e Rede Jovem. Confira a reportagem do RJTV na 8 versão on-line de Consciência Ampla: www.job360.com.br/conscienciaampla7 Papel reciclável de origem certificada
  9. 9. em focoPrêmios incentivama reciclagemAgregar valor ao que seria descartado como concedido pela Ampla desde o iníciolixo é o desafio diário do Consciência EcoAm- do projeto, cada participante ganha, apla. O projeto chega a 2011 com a missão cada quilo de resíduo levado ao postode contribuir ainda mais para a preservação de coleta, um ponto para concorrerdo meio ambiente e o bem-estar das futuras a brindes. “A partir de 30 pontos (ougerações. Uma iniciativa bem-sucedida, que quilos) acumulados, ele ganha umamplia seu alcance, é a promoção Juntou, cupom para concorrer ao sorteio paraGanhou. Lançada em setembro de 2010, trocar sua geladeira por uma nova. Comela já registrou um incremento de 10% no 40, ganha ainda uma ecobag – feita devolume de clientes cadastrados e distribuiu banners usados – e, com 50, pode tro-800 brindes e duas geladeiras. “Estamos ofe- car uma lâmpada incandescente porrecendo um motivo a mais para a população uma fluorescente, mais econômica.se conscientizar sobre a importância de re- O cliente que fizer o maior númerociclar resíduos – prática que também eco- de pontos durante o mês tambémnomiza energia, uma vez que permite gerar terá direito a trocar sua geladeira”,novos produtos dispensando a fabricação de detalha Priscila.matéria-prima”, destaca Priscila Sucasas, co-laboradora da Ampla que apoia o projeto. Mais postos de coleta em 2011De acordo com Priscila, o boca a boca pro- Criado há três anos, o EcoAmpla arrecadou Acenil Barros contribui paramovido pela campanha tem trazido novos até hoje mais de mil toneladas – entre de- o meio ambiente trocando materiais recicláveis porclientes para o Consciência EcoAmpla. Ape- rivados de papel, plástico, metais, vidro e ecobag e lâmpadassar de a receptividade até agora ser positiva, óleo vegetal – e concedeu R$ 183.881,65o engajamento, principalmente das comu- em bônus aos cerca de 50 mil clientesnidades situadas fora de Niterói, ainda tem cadastrados. “Uma de nossas metas emtudo para crescer, como reforça a colabo- 2011 é alcançar a marca de 20 postos deradora. “A contribuição do cidadão é fun- coleta. E, para isso, estamos investindo nadamental para o sucesso do projeto. Ele é ampliação de parcerias com empresas deo principal agente de mudança, ao se cons- diversos segmentos. Uma delas, firmadacientizar para levar seus produtos a um dos recentemente, é com a Pakera Refrige-13 postos de coleta do projeto, situados na rantes – que comprou a ideia do projetoárea de concessão da Ampla”, enfatiza. e inaugurou em dezembro um posto de coleta em sua fábrica, em Magé”, afirma.Como participar E acrescenta: “O maior benefício do Cons-e concorrer a brindes ciência EcoAmpla é para o meio ambien-Os prêmios oferecidos pela campanha va- te e a sociedade que, além de usufruir deriam de acordo com o volume de material uma cidade mais limpa e com mais quali-reciclável descartado pelo cliente. Além de dade de vida, fará da reciclagem um estí-receber bônus na conta de luz, incentivo mulo à geração de renda”. Conheça o trabalho da mulheres que produzem asPapel reciclável de origem certificada ecobags e o endereço dos postos de coleta do Consciência EcoAmpla na versão on-line de Consciência Ampla: 9 www.job360.com.br/conscienciaampla7
  10. 10. Equipe responsável pela realização da revista Consciência fique por dentro Ampla, junto com o presidente da Ampla, Marcelo Llévenes, exibe com orgulho o prêmio conquistado Responsabilidade social reconhecida Quem planta boas sementes colhe bons EcoAmpla e Consciência Ampla Cultural. frutos. Foi o que aconteceu com a Ampla, “Estamos presentes na sociedade de várias que em 2010 teve sua preocupação com formas, e não só por meio da distribuição a responsabilidade social reconhecida por de energia. Os prêmios são o reflexo de dois importantes institutos. A empresa rece- anos de trabalho engajado e que envolve beu o Prêmio Aberje (Associação Brasileira ações em várias áreas da empresa”, come- de Comunicação Empresarial) na categoria mora Beatriz Stutzel, especialista em Res- Mídia Impressa regional, pela revista Cons- ponsabilidade Social. ciência Ampla, e, pela primeira vez, foi des- taque em excelência em gestão no critério A criação da revista Consciência Ampla, em Sociedade do Prêmio Nacional de Qualida- 2009, reforçou essa comunicação próxima de – PNQ (leia mais no quadro Bastidores do e transparente com as comunidades onde a PNQ). “Antes, éramos uma grande pessoa concessionária está presente. Na opinião daSaiba mais jurídica separada das várias pessoas físicas. responsável de Marketing, Pryscila Civelli, aDesde 1974, a Aberje reco- Hoje, a empresa se esforça para que o re- principal qualidade da publicação, que me-nhece a qualidade criativa lacionamento seja o mais próximo possível. receu o destaque na Aberje, é não se limitare a eficácia de trabalhos Nosso amadurecimento nos últimos anos às ações empreendidas pela empresa, maselaborados em diversas áre- foi coroado com esses prêmios”, avalia Fe- trazer para suas páginas temas de interesseas do segmento de comu- lipe Conti, especialista em Projetos Sociais. da comunidade, com foco especial na edu-nicação empresarial, como cação para o consumo consciente – motecampanhas publicitárias e A questão socioambiental, que já era uma do programa de responsabilidade socioam-informativos institucionais. preocupação da concessionária, ficou ain- biental da distribuidora. “Nosso trabalho éJá a Fundação Nacional da da mais em foco há dois anos, quando discutir a sustentabilidade com a socieda-Qualidade (FNQ) destaca todos os projetos de cunho social da em- de: os clientes residenciais, os corporativosanualmente, desde 1991, presa passaram a estar ligados à plataforma e até as organizações não governamentais.empresas que tenham con- do Consciência Ampla, sendo rebatizados Além disso, o envolvimento dos funcioná-quistado um desempenho com nomes como Consciência Ampla Sa- rios da empresa com o programa é enor-de excelência em gestão. ber, Consciência Ampla Sobre Rodas, Cons- me. Acredito que essa pluralidade seja o ciência Ampla Oportunidade, Consciência nosso ponto forte”, avalia Pryscila. 10 Papel reciclável de origem certificada
  11. 11. rede do saber Bastidores do PNQ FNQ: fundação voltada para a Concorrendo com outras 40 empresas do país, a Ampla re- excelência cebeu da Fundação Nacional da A Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) NQ) Qualidade (FNQ) o destaque na as vem, desde 1991, incentivando empresas a categoria Sociedade por manter ios. investirem na boa gestão de seus negócios. relação ética e transparente com ões Para isso, a instituição estabelece padrões seus stakeholders, prezando pelo tivi- de excelência visando elevar a competitivi- desenvolvimento social de todos ore- dade das organizações brasileiras e favore- os públicos com os quais se re- vel. cer o seu crescimento de forma sustentável. laciona. Um dos pontos citados iza- Criada por 39 representantes de organiza- durante a cerimônia de entrega nha ções privadas e públicas, a Fundação tinha do prêmio – realizada no mês de ciar como função inicial promover e gerenciar dezembro em São Paulo – foi seu da- anualmente o Prêmio Nacional da Qualida- processo de gestão consistente na área socioambiental, com o de (PNQ). Hoje, com mais de 260 empre- ‘As empresas sas filiadas e cerca de 32 mil profissionais diferencial da formação de re- consideradas de capacitados, suas atribuições se estendem des de lideranças comunitárias sucesso avaliam ao aprimoramento da gestão empresarial, na avaliação e acompanhamen- frequentemente o com a oferta de produtos e serviços volta- to das ações. O Diretor de Re- dos para a busca da excelência. desempenho de cuperação de Mercado, Cláudio Rivera, recebeu o prêmio, repre- seus processos Para Gustavo Utescher, gerente de proces- sentando o Presidente da Ampla, de gestão’ sos da Fundação, o PNQ é uma importante Marcelo Llévenes. Gustavo Utescher ferramenta de análise da excelência da ges- tão. “As empresas consideradas de sucesso avaliam frequentemente o desempenho de seus processos de gestão. Elas demons- tram maturidade e comprovam que estão no caminho certo para o aprimoramento de suas atividades. Este é o caso da Ampla, que foi contemplada com o Destaque em Sociedade do PNQ – categoria que avalia as práticas de responsabilidade com o meio ambiente e a sociedade –, revelando seu Leandro Cagiano cuidado com o desenvolvimento local dos municípios onde atua”, explica. Gustavo vê no Modelo de Excelência emDa esq. para a dir.: Roberto Zardo, diretor institucional Gestão (MEG) adotado pela Ampla um pri- Para mais informações,da FNQ; Ricardo Corrêa, diretor executivo da FNQ;Cláudio Rivera, Diretor de Recuperação de Mercado meiro passo para receber o reconhecimen- acesse o siteda Ampla; e Carlos Eduardo G. F. Assmann, diretorfinanceiro da FNQ to máximo do PNQ. www.fnq.org.brPapel reciclável de origem certificada 11
  12. 12. dicas de consumoeficiente de energia Verão consciente Nos meses mais quentes do ano, é comum importante é juntar a maior quantidade intensificar o uso de aparelhos elétricos como de roupas possível antes de ligar esses ar-condicionado, ventilador, geladeira e free- eletrodomésticos. zer, e perceber que o valor da conta de luz vai • A geladeira pode ser um vilão na conta além do esperado. Mas é justamente neste de luz. Evite deixar sua porta aberta por período que a atenção deve ser redobrada, muito tempo. Além disso, é importante de modo a prevenir o consumo desneces- observar se as borrachas da porta estão Quando ligar o ar-condicionado, verifique sário. Em 2010, o Brasil bateu seu recorde em bom estado. se as janelas e portas estão bem fechadas histórico de consumo de energia, ultrapas- • É possível iluminar sua casa sem desperdí- sando 70 mil MW de demanda simultânea cio. Substitua as lâmpadas incandescentes – total usado pela população toda ao mesmo pelas fluorescentes. Além de produzirem tempo. Cada vez que isso acontece, é preci- menos calor, são 80% mais econômicas so ligar mais usinas termelétricas, que traba- no consumo e duram até 13 vezes mais lham à base de gás natural, combustível que que as convencionais. Além disso, apro- contribui para o aumento da temperatura do veite ao máximo o horário de verão e o planeta. Para ajudar na preservação do meio aumento natural da iluminação solar. ambiente e evitar sustos no fim do mês com • Ao usar o ar-condicionado, mantenha a conta de luz, a revista Consciência Ampla portas e janelas fechadas, impedindo a oferece algumas dicas: saída do ar frio. Se o ambiente estiver va- Manter a borracha de vedação da porta da zio, não se esqueça de desligá-lo. geladeira em bom estado evita que o ar frio escape • O ferro elétrico e a máquina de lavar rou- • Em dias quentes, deixe o chuveiro na po- pa consomem bastante energia. O mais sição ‘verão’. divirta-se O elétrico é o Ivo Maior usi- Aparelho que, se Criança sossegada usado de modo (fam.) 1.000, em equipamento que mais Meirelles, na hidrelé- algarismos consome energia em cantor trica do incorreto, pode causar Crustáceo cinzento romanos uma residência carioca mundo, situ- curto-circuito dos mangues ada na fron- Protesta; teira entre reclama (pop.) Brasil e Paraguai M (?)-mail, Disparo mensagem de arma via de fogo internet Lugares Material Ricardo Tudo, na Gás 21 Ave corre- Cervídeo reciclável derivado V Teixeira, presidente linguagem vezes mais internauta poluente dora dos cerrados típico do Canadá de latas de da CBF que o brasileiros refrige- carbônico rantes Comer, em inglês Rato, em "(?) melhor inglês quem ri A energia C O M B U S T I V E I S por último" provenien- (dito) R I P A C I te da força S das águas I H I D R A U L I CA (?) verdes: O M como são (?) de dis- Letra do Única letra que Sem L E E A T E T A N O chamados co, forte in- dígrafo em recebe a cedilha serventia U V R T A U L os biocom- cômodo na "passe" Letra que simboliza Iodo Ç A L U M I N I O O R I T bustíveis coluna (pl.) (Gram.) a vitória (símbolo) Ã H I A B E NJ A M I M C O S A L U 3/eat — rat. 4/alce — anjo — chia. 5/aratu. 6/locais. BANCO 12 Papel reciclável de origem certificada

×