Your SlideShare is downloading. ×
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Revista Consciênca Ampla nº4
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Revista Consciênca Ampla nº4

644

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
644
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ano 1 | abr • mai • jun 2010 | nº 4 R E V I S T A A sua revista Ampla sobre responsabilidade social 6 3 CAPA CARA A CARA Consciência Conheça a Casa das Rosas, uma instituição que Ampla Eficiente: investe na formação de cidadãos conscientes tecnologia e educação para o consumo sem desperdício 11 REDE DO SABER Anderson Alves, representante do PNUD no Brasil, fala sobre a eliminação dos gases CFCs Substituição da fiação elétrica e troca de geladeiras já beneficiaram 110 mil famílias 10 DICAS Evite o desperdício de energia e saiba mais sobre seus direitos e deveres
  • 2. editorialParceiros da solidariedade Desde o nascimento da marca relação com os clientes. Os resul- sos, como Mário Jorge, MarileneAmpla, em setembro de 2004, tados são gratificantes: as ações Capellas e Anderson Alves. Vo-optamos por ser mais do que do Programa Consciência Ampla cês poderão conhecer um poucoapenas uma distribuidora de já beneficiaram mais de 410 mil mais do trabalho destas pessoasenergia. Algumas iniciativas sim- pessoas, contribuindo para o de- nas páginas desta revista.ples, como ouvir nossos clientes, senvolvimento da cidadania e Esperamos que você também sereconhecer as suas necessidades dos municípios onde atuamos. mobilize por um consumo maise trabalhar para atendê-las da Acreditamos que sociedade e consciente e nos ajude a cons-maneira mais eficaz possível fa- empresa compartilham interes- truir um mundo renovado pelazem toda a diferença. ses e deveres mútuos e, por isso, qualidade das nossas atitudes. Por meio dos projetos sociais precisam trabalhar juntas. Nessecom foco na educação para o processo, acabamos por encon-consumo consciente, a Ampla trar pessoas que se transformamcria oportunidades para cada em parceiros comprometidos Marcelo Llévenesvez mais pessoas e fortalece a com ideais que também são nos- Responsável pela Ampla e acho o trabalho muito inte- ções sobre os projetos: www.am- diálogo ressante porque vejo como as informações passadas ajudam a pla.com/blogconscienciaampla. Nós também estamos no “Parabéns pelo trabalho que comunidade”. Twitter. Quer receber dicas so-vem sendo realizado no sentido Luiz Antonio Ramalho bre o consumo consciente, se-de conscientização e educação gurança, direitos e deveres? En- “Sou socióloga e cientista polí-das pessoas para o consumo cons- tão, siga o Consciência Ampla tica e valorizo imensamente ini-ciente. Me sinto orgulhoso de ter em www.twitter.com/conscien- ciativas como as da Ampla, quefeito parte dessa empresa!” ciampla. permitem educar e contribuir Renato Quintanilha com o desenvolvimento social Se preferir, envie uma carta para “O projeto Consciência Ecoam- saudável e sustentável e com o Rua Nilo Peçanha, 546, São Miguel,pla é uma iniciativa maravilhosa. engajamento da população nes- São Gonçalo, RJ, CEP: 24445-360,Sou moradora de Angra dos Reis se processo”. sempre aos cuidados da Equipe dee gostaria que um posto de cole- Guiomar Ferreira Projetos Sociais Ampla.ta fosse implementado no nosso * Os comentários podem ser resu-município”. Escreva você também! Envie sua midos para se ajustarem à coluna. Maria Stela mensagem* por e-mail para cons- ciencia@ampla.com, ou deixe seus “Acompanho os projetos do comentários no nosso Blog oficial,programa Consciência Ampla onde você pode ter mais informa-Publicação trimestral da Ampla. Criação e produção Marketing Ampla: Denise Monteiro (Mtb.: 21407),Erika Millan, Patricia Gismonti e Pryscila Civelli; Projetos Sociais Ampla: Aladia Guerino, Cristiane Baena, FelipeConti, Gislene Rodrigues e Katia Ramos; Colaboração Comunicação Externa e Responsabilidade Social Ampla:Janaína Vilella, Ana Paula Caporal e Beatriz Stutzel; Reportagem Grevy•Conti Comunicação + Design: FelipeSiston e Luisa Clements; Projeto gráfico e diagramação Grevy •Conti Comunicação + Design; FotosPaulo Rodrigues e Vanor Correia; Tiragem 20 mil exemplares. 2 Papel reciclável de origem certificada
  • 3. cara a caraDa infância à juventude:formando cidadãos conscientes“Devolver o que a sociedade me de reforço escolar e informática, Oferecemos oportunidades paradeu”. É assim que o amazonense além de oficinas de bijuteria, pin­ que eles reconheçam seu valorMário Jorge Ferreira define seu tura em tecido, cestaria, entre ou­ e se tornem cidadãos respon­trabalho social. Quando jovem, tros. Toda a produção é exposta e sáveis. Isso significa muito paraveio para o Rio estudar engenha- depois vendida. Parte do dinheiro a comunidade como um todo,ria e hoje, aos 69 anos, é um dos é usada para repor o material e porque representa a esperançacoordenadores da ONG Ação da outra parte é dividida entre os alu­ de uma vida mais digna.Cidadania e preside o Conselho nos, o que ajuda a complementar Há dois anos a AmplaMunicipal de Direitos da Criança a renda das suas famílias. e a Casa das Rosas trabalhame do Adolescente da cidade de O que a Casa das Rosas juntas. Qual é o resultadoMagé. E sua luta em prol da co- significa para a comunidade? dessa parceria?munidade vai além. Em parceria Mário: A Instituição se propõe a Mário: Somos muito gratos porcom instituições públicas e priva- fazer um trabalho de conscien­ essa união. A Ampla conheceudas, também mantém o Centro tização desde nossas ações através da Rede dede Apoio à Infância e Juventude a infância até Lideranças Comunitá rias, arti cu­Casa das Rosas, no mesmo muni- a adolescên­ lada pela empresa e da qual eucípio. Junto com sua companhei- cia, investin­ participo. Desde então, a Amplara Marly, ajuda a construir o futu- do em edu­ organizou um mutirão voluntá­ro de 143 crianças e adolescentes cação para rio com colaboradores do proje­carentes da região. preparar os to Compartilhar para reformar aComo surgiu a Casa das Rosas? jovens para Casa das Rosas e nos incluiu noMário: Minha filha, quando era o futuro. programa Consciência Am­pequena, costumava dar aulas e pla Eficiente, nos ajudan­oferecer refeições para crianças do a reduzir o gasto comque moravam próximas de um sí­ energia. Aprendemos atio onde passávamos os finais de pensar mais em susten­semana. Com o passar do tempo, tabilidade e no consu­o número de visitantes aumentou mo consciente. Acreditoe o trabalho envolveu toda a famí­ que a Ampla não olha o pequeno consumi­lia. Quando eu me aposentei, nos dor apenas como ummudamos definitivamente para o cliente, mas comosítio e abraçamos a ideia. Assim um parceiro. Issonasceu a Casa das Rosas, que já torna a empresa maiscompletou dez anos. próxima da comunidadeQuais são as principais e permite essa troca deatividades? experiências em que todosMário: Temos a creche para os se beneficiam.pequenos e o Centro Cultural para Mário Jorge Ferreira,os jovens, onde oferecemos aulas diretor da Casa das RosasPapel reciclável de origem certificada 3
  • 4. caso de sucesso Ponto para a solidariedade Acostumada a superar dificuldades, Marilene de Mendonça Capellas não perdeu as esperanças quando sofreu o impacto das fortes chuvas que atingiram o município de Magé no início do ano. “Nossa situação estava difícil, precisávamos muito de apoio”, conta. A ajuda veio com as doações de alimentos arreca­ dados com a bilheteria do “Jogo da Solidariedade”, Marilene Capellas: “Todo mundo pode ajudar um pouquinho” partida beneficente da Super Liga de Vôlei femini­ no realizada no las, a de Marilene, que também ajuda a quem precisa Maracanãzinho e dá o recado: “Se cada um fizer um pouquinho, todo alguns dias de­ mundo sai ganhando”. Já dizia o sociólogo Betinho: pois da tragédia. “Solidariedade não se agradece, comemora­se”. A iniciativa, co­ ordenada pela ONG Ação da Ci­ dadania e apoia­ da pela Ampla e outras empresas, reuniu mais de nove toneladas em cestas básicas. Um caminhão do programa Cons­ ciência Ampla fez o transporte até o município atin­ gido, benefician­ do mais de 400 Público faz doações de alimentos para assistir ao Jogo da Solidariedade famílias. Uma de­ Ampla levou a Magé mais de nove toneladas em cestas básicas programe-se Os projetos itinerantes do Consciência Ampla vão percorrer mais mu­nicípios em 2010, levando até você entretenimento, cultura e educaçãopara o consumo consciente. Visite nosso blog (www.ampla.com/blog­conscienciaampla) ou siga­nos no twitter.com/conscienciampla parareceber a programação sempre atualizada. 4 Papel reciclável de origem certificada
  • 5. fique por dentroAmpla ajuda a combater gases poluentes Imagine uma substância até 10 mil Saiba como funciona Moreira Alves, elogia a iniciativa:vezes mais danosa que o gás carbô­ “Parcerias como a que temos com Uma equipe da Ampla visitanico, capaz de destruir a camada de a Ampla aumentam o alcance do as residências e avalia aozônio – a proteção natural do pla­ necessidade de trocar a projeto e são uma forma de gerarneta contra os raios nocivos do sol ­ geladeira antiga dos clientes. desenvolvimento humano susten­e agravar o aquecimento global. Tal tável com base na preservação dosubstância está longe de ser uma ra­ meio ambiente”.ridade no Brasil e é conhecida como O projeto já beneficiou cerca declorofluorcarbono ou, simplesmen­ 10 mil famílias em todo o estado dote, gas CFC. O país é um dos cam­ Rio e regenerou mais de 2,5 tonela­peões mundiais no consumo desses das de gases poluentes.gases que são muito utilizados em Reconhecimento Internacionalequipamentos de refrigeração, co­ Um vídeo sobre a iniciativa damo, por exemplo, geladeiras. Ampla foi exibido durante a última Esse é um dos motivos que in­ Conferência Mundial sobre Mudan­centiva a Ampla, através de seu ças Climáticas, que ocorreu em Co­programa de eficiência energética, penhague. O caso brasileiro foi des­aprovado pela ANEEL, a investir tacado como um exemplo positivo ecerca de R$ 5 milhões por ano na A empresa analisa os dados socioeconômicos das famílias o material foi veiculado em mais desubstituição de geladeiras em más e o seu consumo mensal para 100 emissoras de televisão em todocondições por modelos eficientes. incluí­las no projeto. o mundo. O vídeo pode ser visto naOs novos equipamentos conso­ página da ampla no youtube:mem menos energia, não usam http://www.youtube.CFC e têm o selo A do PROCEL que Os clientes habilitados com/amplaenergia.garante a eficiência do produto. recebem da Ampla uma Após recolhidas, as geladeiras geladeira nova e mais O gás CFCsão encaminhadas para o Centro eficiente. A antiga é do equi­de Reciclagem, onde o gás é rege­ encaminhada para pamento énerado sem que seja liberado na um centro recolhido eatmosfera. Essa ação faz parte do de reciclagem. regenerado. Eleprojeto Consciência Ampla Eficien­ será reaproveitado para evitarte e recebe o apoio do Ministério danos ao meio ambiente.do Meio Ambiente e do Programadas Nações Unidas para o De­senvolvimento (PNUD). Empresas As outras partes da geladei-como a Whirlpool, fabricante de ra, desde o plástico até asrefrigeradores eficientes das mar­ ferragens, são desmontadas ecas Brastemp e Consul, e a Refri­ cional criado para controlar as emis­ separadas para reciclagem.geração Sudeste, responsável pelo sões de substâncias destruidoras dadescarte das geladeiras antigas, camada de ozônio. A preocupaçãotambém participam. da Ampla com o meio ambiente, no Desde o inicio de 2010, a produção entanto, teve início quatro anos an­de CFC está proibida no Brasil e nos tes da proibição.outros países que assinaram o Pro­ O assessor técnico do Protocolotocolo de Montreal, acordo interna­ de Montreal no PNUD, Anderson Papel reciclável de origem certificada 5
  • 6. capacapaUma revoluçãopara o consumo consciente Consciência Ampla Eficiente investe em inovações de baixo custo para reduzir o consumo em residências e instituições comunitárias. Reparo da fiação, troca de geladeiras e substituição de chuveiros elétricos fazem parte do projeto. I nstalações elétricas inadequa­ das, fiação antiga, equipamen­ tos pouco eficientes e gastos excessivos na conta de luz. Diante desse cenário, que se agrava em comunidades com dificuldades fi­ nanceiras para assumir os custos do serviço, a Ampla promove uma verdadeira revolução. Desde 2005, o Consciência Am­ pla Eficiente realiza a troca comple­ ta da fiação em residências e ins­ tituições comunitárias para reduzir as despesas dos clientes com ener­ gia. O projeto inclui a substituição de lâmpadas incandescentes por fluorescentes; a instalação de chu­ veiros elétricos que consomem me­ nos energia; a troca de geladeiras antigas por outras mais eficientes, entre outras melhorias. Juntas, as ações podem reduzir até 20% daEletricistas da Ampla fazem a instalação da nova fiação elétrica na casa de clientes conta de luz de cada cliente. 6 Papel reciclável de origem certificada
  • 7. Criatividade para economizar Dados do estudo sobre Posses e Hábitos de Consumo de Energia rea­ lizado pela Eletrobrás revelam que o chuveiro elétrico é um dos princi­ pais responsáveis pelo aumento na conta de luz em residências. O equi­ pamento, sozinho, consome 26% do total da fatura dos clientes.Morador de São Gonçalo troca sua geladeira antiga por uma eficiente para evitar Por isso, entre as maiores ino­o desperdício de energia vações do Consciência Ampla Efi­ ciente para reduzir o consumo está “Fios desencapados e instalações de Janeiro, além de 96 instituições o chamado trocador de calor, ummal feitas geram perda de energia como creches e asilos. O resultado aparato instalado no chuveiro elé­e, consequentemente, aumento surpreende: “As instalações elétri­ trico que pré­aquece a água do ba­na fatura do consumidor. Muitas cas da minha casa tinham mais de nho, exigindo uma menor potên­vezes, por melhores que sejam 40 anos. Eu não teria condições de cia do equipamento. Montado emos hábitos de consumo, é preciso fazer a reforma se não fosse a Am­ instituições comunitárias que fazemrealizar um trabalho técnico para pla”, afirma Roseli Ribeiro, mora­ grande uso do chuveiro e têm gas­evitar o desperdício”, explica An­ dora de São Gonçalo. tos excessivos com energia, o ins­tônio Afonso Gomes Júnior, res­ Além da economia, as ações me­ trumento ajuda a economizar.ponsável pelo projeto. lhoram a auto estima dos morado­ A iniciativa da empresa já bene­ res. “Sem fios pendurados, a casaficiou cerca de 110 mil famílias em fica mais bonita e nos sentimos va­28 municípios do estado do Rio lorizados”, comemora Mislene dos Santos, mãe de quatro crianças. 19% 26% Dona Margarida Rangel, de 77 anos, complementa: “Fazia tempo que eu 5% não sorria! Isso é uma bênção!”. 11% 22% Distribuição 10% do consumo 3% 3% A pesquisa de Posses e Hábitos de 1% Consumo de Energia realizada pela Chuveiro Eletrobrás mostra que o chuveiro elé­ Condicionador de ar trico, a geladeira e as lâmpadas são os Televisão Aparelho de som maiores vilões da energia nas residên­ Ferro de passar cias do estado do Rio. Juntos, os equi­ Máquina de lavar pamentos representam 67% do total Geladeira Freezer Clientes preenchem questionário da conta de luz dos consumidores. Lâmpadas socioeconômico para participar do Consciência Ampla Eficiente.Papel reciclável de origem certificada 7
  • 8. Na mídia As ações do Consciência Am­ pla Eficiente ficaram conhe­ cidas em todo o país através de diversas notícias veiculadas em jornais impressos e na tele­ visão. A iniciativa foi mostrada nos canais Globo News e Rede Record, que destacaram o uso dos trocadores de calor para reduzir o gasto de energia dos chuveiros elétricos. No jornal O Fluminense, o foco da reportagem foi a instalação de painéis de aquecimento solar em creches públicas. Em um ano, “a concessionária investiu cerca de R$ 10 milhões em projetos des­Técnico da Ampla dá dicas de segurança e de consumo consciente para moradora sa natureza”, ressalta o jornal. Já na Revista Época Negócios, a Ampla apa­ O projeto também promove a rece entre asTrocador decalor: aparato instalação de boias automáticas empresas quepré-aquece em caixas d’água, para que a bom­ “fazem a dife­água do ba-nho e reduz ba desligue sozinha quando atingir rença” como consumo o nível desejado. Além de reduzir o seus projetosde energiado chuveiro consumo de eletricidade, evita­se sociais volta­elétrico o desperdício de água, impedindo dos para o que ela vaze pelo ladrão. consumo Outra ideia criativa e de baixo consciente. custo é o uso de lâmpadas feitas com garrafas PET, que emitem luminosidade equivalente a lâm­ padas de 40 a 60 watts. Para con­ Conservação de Energia Elétrica seguir a iluminação, técnicos da (Procel) e buscam atender às prin­ Ampla colocam no telhado das re­ cipais demandas da sociedade. sidências garrafas PET que contêm “Associamos as questões sociais, uma mistura de água e alvejante. econômicas e ambientais para tra­ Uma parte da garrafa fica do lado zer benefícios para todos”, afirma a de fora da casa para captar a luz Responsável pelos Projetos SociaisCasa das do sol e iluminar naturalmente o da empresa, Gislene Rodrigues.Rosas, umadas instituições cômodo, gerando uma economia Com isso, a Ampla deixa de sercomunitárias de até 30%. só uma prestadora de serviço parabeneficiadaspelo Consciência Todas essas ações do Consciên­ tornar­se uma parceira das famíliasAmpla Eficiente. cia Ampla Eficiente foram apro­ que atende, em prol das comuni­ vadas pelo Programa Nacional de dades e do meio ambiente. 8 Papel reciclável de origem certificada
  • 9. em focoConsciência EcoAmpla: reciclarpara preservar o meio ambiente Preservar a natureza e Segundo Luiz Antoniogarantir o bem estar das Abrantes, integrante dagerações futuras com a equipe do programa, oreciclagem é o principal objetivo da iniciativa vaiobjetivo do Consciência além de oferecer umaEcoAmpla. A empre­ solução ecológica para osa premia clientes que lixo produzido em casa.compartilham valores de “O projeto não promo­responsabilidade socio­ ve apenas a reciclagem,ambiental oferecendo apresenta uma alterna­bônus na conta de luz tiva ao pagamento daspara aqueles que levam faturas e contribui paramateriais recicláveis a uma mudança culturalpostos de coleta. no modo de vida da O programa possui, população, favorecen­atualmente, 14 postos de do o uso racional doscoleta que atendem a mu­ recursos naturais e onicípios como Niterói, São consumo consciente,Gonçalo, Petrópolis, Tere­ colaborando com prá­sópolis e Araruama, onde ticas de cidadania e sus­os clientes se cadastram e tentabilidade”, afirmapodem trocar resíduos re­ Cliente pesa o lixo reciclável para trocar por bônus na conta de luz Abrantes.cicláveis como papel, plástico, vidro,metais e óleo de cozinha usado. Todo o resíduo recolhido é con­ Quem participa desse movimen­vertido em bônus calculados a partir to, como o morador de Itaipu, Ira­da quantidade e do tipo do material. puã Wermelinger, aprova a ideia.O consumidor adquire um compro­ “Já cheguei a economizar 40 reaisvante de troca e recebe o desconto na conta de luz com o Ecoampla.na fatura do mês seguinte. A iniciativa é excepcional, estimula O projeto conta com 40 mil clien­ nossa preocupação com a coleta se­tes cadastrados e a perspectiva é que letiva e ajuda a preservar o futuro”,esse número aumente. A partir desse garante Irapuã.ano, clientes residenciais, empresas eindústrias podem participar do pro­ Em prol da sustentabilidadejeto e doar os bônus que recebem Desde o lançamento do projeto,da Ampla para uma das instituições em maio de 2008, o Consciênciabeneficentes inscritas no Consciência Ecoampla já arrecadou mais de 750EcoAmpla. Dessa forma, a rede de toneladas de material reciclável, ge­solidariedade cresce e os resultados rando cerca de 125 mil reais de bô­ Projeto já arrecadou mais de 750 toneladas de material reciclável como papel, plástico,ultrapassam a questão ambiental. nus para os clientes. vidro, e óleo de cozinha usadoPapel reciclável de origem certificada 9
  • 10. transparência Consciência Ampla 2008-2009 Resultados de 2009 PESSOAS BENEfICIADAS A Ampla mantém o compromis- so com a população em dar con- 2009 417.785 Crescimento de tinuidade aos seus projetos so- 2008 319.000 31% ciais, investindo na educação LâMPADAS TROCADAS para o consumo sem desperdício e na formação de cidadãos cons- 2009 337.299 Crescimento de cientes. Tanto as iniciativas de 2008 261.687 29% curto prazo como as de longo GELADEIRAS TROCADAS prazo que fazem parte do pro- grama Consciência Ampla atingi- 2009 7.406 Crescimento de ram suas metas em 2009 e bene- 2008 896 727% ficiaram mais de 410 mil pessoas. Confira abaixo o número de beneficiados nos projetos do Consciência Ampla Consciência Ampla Sobre Rodas Conhecimento e diversão chegam através de uma carreta que percorre municípios. 28.333 Estimula a preservação ambiental com a troca de material reciclável por bônus Consciência Ecoampla 10.133 na conta de luz. Forma jovens multiplicadores nas escolas para transmitir a importância do Consciência Ampla Futuro 74.813 consumo consciente. Consciência Ampla Cultural Música, literatura e cinema reunidos em um festival de educação e cultura. 37.600 O melhor do cinema nacional exibido em um telão montado ao ar livre nas Consciência Ampla na Tela 14.699 comunidades. Consciência Ampla com Arte Oficinas e cursos de arte e artesanato para geração de trabalho e renda. . 1.282 Atividades recreativas para crianças e palestras sobre consumo Consciência Ampla Superação 23.343 consciente para os pais, além do sorteio de brindes. Encontros que abordam cidadania, orçamento doméstico e dicas de economia Consciência Ampla Saber 125.835 de energia. Consciência Ampla Eficiente Reforma nas instalações elétricas em residências e instituições comunitárias. 99.291 Consciência Ampla Oportunidade Capacita jovens de 18 a 24 anos em busca do primeiro emprego. 571 Consciência Ampla Digital Promove a inclusão digital com oficinas e cursos de informática para jovens. 1.885 Total de beneficiados 417.785 dicas de segurança e uso eficiente de energiaConsumo Consciente Segurança Direitos e Deveres Mantenha as Instale antenas Mantenha seus portas e janelas longe da dados cadastrais bem fechadas rede elétrica sempre ao usar o para evitar atualizados. condiciona­ interferências Isso facilita dor de ar. e acidentes. o seu atendimento na Ampla.10 Papel reciclável de origem certificada
  • 11. rede do saber A eliminação dos CfCs e os desafios futuros Anderson Moreira do Vale Alves é assessor técnico do Protocolo de Montreal no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), rede global presente em 166 países.O PNUD opera no Brasil desde 1972 para pro- nacional, todos os países do mundo deveriam abando­mover o Desenvolvimento Humano Sustentável. nar o consumo (fabricação ou importação) de CFCs emDe que forma o Programa ajuda empresas bra- 1º de janeiro de 2010.sileiras a reduzir o uso de gases poluentes como No entanto, os CFCs eram muito utilizados em apa­o CFC? relhos do nosso cotidiano, como refrigeradores, espu­ No âmbito específico da proteção da camada de ozô­ mas de poliuretanos ­ colchões, blocos de isolamentonio, o PNUD funciona como uma agência implemen­ térmico e peças de carros ­ e em aerossóis, remédiostadora do Protocolo de Montreal em vários países do e hospitais. Por isso, o PNC e seus projetos anterioresmundo, principalmente nos três maiores consumidores proveram a 250 empresas nacionais métodos e recursosde Substâncias Destruidoras do Ozônio (SDOs): China, financeiros para conversãoÍndia e Brasil.” No total, foram doadas duas mil máquinas recolhedo­ O programa implementa projetos de conversão de ras de gases refrigerantes e estabelecidos cinco Centrosplantas industriais de empresas nacionais para que es­ de Regeneração de CFCs. O Plano proporcionou o trei­tas deixem de usar CFCs e outras SDOs em sua linha namento de 26 mil técnicos em refrigeração e ofereceude produção e, no Brasil, isso é feito em coordenação suporte técnico a 360 empresas de ar condicionado au­com o Ministério do Meio Ambiente. No setor de ser­ tomotivo. Também foi criada uma Estratégia Nacionalviços, o PNUD ajudou a estabelecer um sistema de ge­ para os Inaladores de Dose Medida, as populares “bom­renciamento de passivos de SDOs por meio da compra binhas” para pacientes com asma.e da doação de máquinas que recolhem, armazenam, Quais os próximos desafios?reciclam ou regeneram CFCs contidos em aparelhos de O desafio, agora, concentra­se na substituição de outrorefrigeração já fabricados. tipo de gás, o HCFC (hidroclorofluorcarbono), também A realização de parcerias com o setor público e priva­ usado como fluido de refrigeração para refrigeradoresdo aumenta a eficiência dos processos de recolhimento comerciais e sistemas/aparelhos de ar condicionado.de SDOs e garante a disposição final adequada dessas Eles surgiram como alternativa aos CFCs, já que têmsubstâncias. Assim, evitamos a emissão de gases que uma capacidade 90% menor de destruir a camada depodem destruir a camada de ozônio e causar aqueci­ ozônio, porém, continuam agredindo a atmosfera.mento global no desmonte desses aparelhos. Se, de um lado, o setor privado tem um grande de­Em 2002, o Governo Brasileiro lançou o Plano Na- safio em migrar para uma tecnologia ambientalmentecional para a Eliminação de CFC (PNC). Quais resul- aceitável, também cabe ao consumidor exigir no atotados dessa iniciativa já podem ser observados? da compra um produto que não seja ambientalmente O PNC ofereceu ao Brasil uma estrutura de suporte degradante. Cada um de nós tem o importante papelpara que o país pudesse cumprir as metas do Protocolo de preservar o meio ambiente para garantir o futuropara Eliminação dos CFCs. Segundo este acordo inter­ das gerações futuras.Papel reciclável de origem certificada 11
  • 12. divirta-sequadrinhos

×