Your SlideShare is downloading. ×
Ano I nº1 junho 2008
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ano I nº1 junho 2008

430
views

Published on

Public

Public

Published in: Education, Travel, Business

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
430
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. CONEXÃO AMACLERJ_________________________________________________________ Academia Maçônica de Artes, Ciências e Letras do Estado do Rio de Janeiro - AMACLERJ______________________________________________________________ EDIÇÃO ESPECIAL DE LANÇAMENTO_________________________________________________________ANO I Nº 1 JUNHO 2008_________________________________________________________
  • 2. EXPEDIENTEREDATOR: Elvandro de Azevedo BuritySECRETÁRIO: Carlos Roberto AlvesREVISÃO: Ademilton Madureira LimaRedação e Administração:Rua do Lavradio, 97 - Rio de Janeiro - RJCEP 23230-070 Esta publicação, patrocinada pela AMACLERJ, publicará artigo einformará assuntos relacionados com a cultura em geral e os que pudereminteressar. A publicação de artigos/informações é livre, sujeita, porém, ao critériodo EXPEDIENTE DA CONEXÃO AMACLERJ. Tendo em vista o espaçodisponível, solicita-se a quem nos honrar com sua colaboração que o artigotenham no máximo uma folha de papel A4, que seja entregue em disquete ououtra mídia digital, no word, espaço simples. Em ambos os casos, sempre, coma indicação e/ou identificação do autor, não se admitindo pseudônimo ouanonimato. CONEXÃO AMACLERJ não tem fins lucrativos. Os conceitos emitidosem artigos/informações são de responsabilidade do autor, não representam,direta ou indiretamente, o pensamento do Expediente do CONEXÃOAMACLERJ, nem da AMACLERJ ou do GOB-RJ. Distribuição gratuita via internet, no Portal do GOB-RJ (http://www.gob-rj.org.br/portal/ - link Academia de Letras - Conexão AMACLERJ) de onde ointernauta poderá baixar. Bem como, remetido em arquivo com extensão PDF(Portable Document Format) para todos os endereços eletrônicos constantesdo cadastro da AMACLERJ. Assim sendo, caberá ao leitor/internauta, porsua própria conta e risco, providenciar/baixar o Adobe Acrobat Reader. 2
  • 3. CONEXÃO AMACLERJÓrgão de divulgação e informação da Academia Maçônica de Artes, Ciências e Letras do Estado do Rio de Janeiro - AMACLERJ Aprovado na plenária de 16 de junho de 2008 Fundado em 13 de Junho de 2008 – E4V4 Idealizador: ELVANDRO BURITY ANO I - Nº 1 - JUNHO - 2008 Editorial Na edição do primeiro número do órgão de divulgação daAMACLERJ, como membro fundador da Academia e na condição de atualGrão-Mestre do GOB-RJ, fomos solicitados a trazer uma mensagem noEditorial desse Órgão de Comunicação Acadêmica. A primeira idéia que nos ocorreu, foi louvar a excelente iniciativa e ogrande trabalho desenvolvido pelo Irmão e Acadêmico Elvandro Burity, naidealização desse veículo, que não será somente um elo de divulgação einformação da Academia, como também, uma Conexão da Academia como Meio Cultural. Outro aspecto que merece relevo é a responsabilidade que traz esseÓrgão de Comunicação para todos os Acadêmicos, que serão incentivadosa intensificarem suas produções Culturais, considerando ser responsabilidadede todos os Imortais municiarem a “CONEXÃO AMACLERJ” para que elapossa cumprir condignamente, não somente seu papel de divulgadora doseventos acadêmicos, mas principalmente, de sua missão propagadora daprodução intelectual de seus membros. Merece também relevância, a iniciativa da abertura das páginas da“CONEXÃO AMACLERJ” ao Mundo Cultural Intelectual, temos absolutacerteza que a Contribuição de nossos Amigos e Confrades enriquecerãosobremaneira nosso boletim. Finalmente, confiamos no pleno sucesso dessa iniciativa e esperamosusufruir de maravilhosos trabalhos e sublimes mensagens que engalanarão aspáginas de nossa “CONEXÃO AMACLERJ”. Até breve. Eduardo Gomes de Souza Grão-Mestre do GOB-RJ 3
  • 4. “1808/2008 - 200 ANOS DA CHEGADA DA FAMÍLIA REAL AO RIO DE JANEIRO”.Chegada da Família Real de Portugal ao Rio de Janeiro em 7 de março de 1808.Óleo sobre tela. Geoff Hunt - RSMA/1999 - 69 x 92 cm. Coleção Particular 4
  • 5. Biografia do Patrono Cadeira 01 da AMACLERJ Ocupada pelo Acad. Ademilton Madureira Lima Dos arquivos da Academia ALCINDO GUANABARA -Jornalista, político e tribuno brasileiro. Nasceu a 19/07/1865, em Magé, Estado do Rio de Janeiro e faleceu em 1918 Passou sua infância em São Fidelis, Monteverde, Paraíba do Sul e Mangaratiba. Iniciado em 05 de novembro de 1894. Dotado de viva inteligência, desde cedo adquiriu rudimentos de latim, professorado pelo vigário local, a quem acolitava a missa. Em 1880, transferiu-se com a família para Petrópolis, onde foi admitido gratuitamente comointerno, num dos melhores educandários da cidade serrana. De tal modosobressaiu-se nos estudos que, após dois anos de preparos, ministrava matemáticano colégio. Em 1884, matriculou-se na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, mas não chegou a doutorar-se. A primeira folha a receber-lhe a colaboraçãofoi a ‘Fanfarra”. Entretanto, interesses de ordem pública, impediram-no deprosseguir nesse posto. Falho de recursos financeiros, viu-se coagido a aceitarempregos de baixa classe, como: porteiro do Jóquei Clube, e, posteriormente,inspetor disciplinar num asilo de meninos desamparados. Aí permaneceu, atéfixar-se como redator da “Gazeta da Tarde”. Passou para “Novidades”, ondeganhou prestígio, advogando a causa da escravidão, sob o pseudônimo deNestor. Prevendo a queda da monarquia, emprestou, desde logo o calor desua pena ao “Diário do Comercio” e, em 1889 ao “Correio do Povo”,para a campanha republicana. Homem de atitudes, protestou, veementemente,em 1891, contra o golpe de Estado do Marechal Deodoro. Viajou para a Europa,como Diretor-Geral, da Imigração. Superintendeu a folha da “República”, e noquatriênio de Prudente de Moraes. foi exilado para a Ilha de Fernando deNoronha. Desafeto do Presidente levantou, pelas colunas da “Tribuna”,colossal campanha conta ele, batalhando pela eleição de Campos Salles, queo sucedeu. Redator político do “País”, abordou com superior critério, osassuntos de maior interesse para o Brasil. Publicou: “História da Revolta”,“A Presidência de Campos Sales”, “Discursos Fora da Câmara”, etc.Foi membro fundador da Academia Brasileira de Letras. Bibliografia: “Vultos do Brasil” de Eli Behar “Maçons e Maçonaria - Uma Análise”, de Frederico G. Costa 5
  • 6. Trabalhos Acadêmicos... Ademilton Madureira Lima Membro Efetivo da AMACLERJ - Cad. 01 Patronímica de Alcindo Guanabara VELHO AMIGO Acalma, coração! Vê se descansa! Senão, podes levar-nos à loucura! O mundo que nós deu tanta esperança não fez deste meu peito uma clausura! Disfarça, velho amigo! A fé não cansa! Um dia essa aflição poder ter cura! Há muito que deixei de ser criança e a vida para mim foi bem mais dura! Não chores. Entre nós não há segredo! Não deixes que outros saibam do seu medo e aceita a realidade desta vida! Contém esse soluço. Sê mais forte! Quem conheceu a Luz não teme a morte porque sua missão já foi cumprida! 6
  • 7. Elvandro Burity Membro Efetivo da AMACLERJ - Cad. 19 Patronímica de Joaquim Nabuco O TEMPO QUE VOA... O tempo passa depressa... Oh! Tempo surdo-mudo Tudo surpresaComo as pessoas esquecem. Oh! Tempo Soturno cocheiro Deste carro fúnebre: A vida. Passa logo... Passa depressa... Espera! Eu não notei! Oh! O tempo que voa sem volta Passou... 7
  • 8. Carlos Alves Membro Efetivo da AMACLERJ - Cad. 32 Patronímica de Urbano Duarte Artista: Carlos Alves Categoria “hor concours”. Quadro exposto no LXIX Salão de Artes Comemorativo as Mães e a Mulher realizado, no dia 29 de maio de 2008, na sede do GOB-RJ, em parceria com aFraternidade Feminina Cruzeiro do SUL GOB-RJ, AMACLERJ e Pincéis Unidos Movimentam as Artes - PUMART. 8
  • 9. Ubirajara Gouveia de Almeida Membro Efetivo AMACLERJ -Cad. 24 Patronímica de José de Souza Marques BELEZA AFRICANA - (óleo sobre tela) Artista: Ubirajara Gouveia de AlmeidaMedalha de Ouro: II Grande Salão de Artes Plásticas da Cidade do Rio de Janeiro - 2003- Real Engenho das Artes - Country Club da Tijuca.Medalha de Ouro: Instituto da Arte da Urca - Salão de Artes Plásticas realizado em 2008no Centro Cultural do Tribunal Regional do Trabalho 1º Reg. 9
  • 10. Alceu Reis Membro Efetivo da AMACLERJ - Cad. 05 Patronímica de Antonio Carlos Gomes QUARTETO RAGA (*) Apresentação. Raga é o nome dado aos modos que regem a música clássica indiana háséculos. Embora as notas sejam um elemento importante do raga, este não seresume a uma escala. Um raga pode ser visto como um conjunto de normasde como construir uma melodia. É um sistema usado para compor ouimprovisar, permitindo variações infinitas dentro das notas estabelecidas.Assim é o Quarteto Raga. Desde sua formação, o conjunto vem procurandoestabelecer a sua própria identidade musical e estética, novas sonoridades,novos caminhos pela música, ou seja, variações infinitas dentro das notasestabelecidas. O quarteto é composto por quatro dos mais destacados instrumentistasbrasileiros, premiados em diversos concursos nacionais e internacionais. Oquarteto é formado pelos músicos Ricardo Amado, Spalla da OrquestraSinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Adonhiran Reis, membroda Orquestra Sinfônica Brasileira, assim como Gabriel Marin, Spalla do naipede violas, e Alceu Reis (o primeiro da direita para a esquerda), Spalla donaipe de violoncelos da mesma orquestra. Dentro de suas prioridades, estão a divulgação de compositores nacionais(consagrados ou não). Para tanto realiza um constante trabalho de pesquisajunto a bibliotecas e museus sobre material nunca gravado e muitas vezesnunca executado. O repertorio do Quarteto Raga inclui compositores dopassado, e os compositores de hoje. Dia 1º de julho no Auditório do Instituto Brasileiro de AdministraçãoMunicipal - IBAM - entrada franca - às 20h 30 min. apresentação de AlceuReis (violoncelo), Ricardo Amado (violino), Adonhiran Reis (violino) e GabrielMarin (viola) 10
  • 11. ENCONTRO DA CULTURA MAÇÔNICA Osvaldo Pereira Rocha (*) Membro Correspondente da AMACLERJ no Maranhão Aconteceu na bela cidade de Londrina-PR, de 18 a 21/04/2008EV., o XIII Encontro Nacional de Cultura Maçônica, reunindo Irmãosautores de livros maçônicos e outros líderes de literatura maçônicabrasileira, promoção conjunta da Editora A TROLHA, do INBRAPEM- Instituto Brasileiro de Pesquisas e Estudos Maçônicos, da ABIM -Associação Brasileira de Imprensa Maçônica, da UBRAEM - UniãoBrasileira de Escritores Maçons e da AABML - Associação dasAcademias Brasileiras Maçônicas de Letras e Revista Maçônica Trolha,todas representadas por seus dirigentes, que compuseram as mesasdiretoras de cada seção de trabalho, que resultou em sucesso absolutoe que, aliás, não poderia ser diferente. A abertura solene do referido encontro foi prestigiada com aspresenças de autoridades civis do estado e, principalmente deLondrina, todas elas elogiando a iniciativa do citado evento, promovidopela cultura maçônica brasileira, que a elegeu para sediá-lo ecumprimentar seus coordenadores. A presidência dos trabalhos esteve com o Editor responsávelpela Revista A TROLHA, Irmão Edenir José Gualatiere que, às vezes,se revezava nessa missão com o Soberano Irmão Antonio do CarmoFerreira, que é Presidente da ABIM e Grão-Mestre do Grande OrienteIndependente de Pernambuco (lançou, na oportunidade, seu mais novolivro “Nas Canteiras da Arte Real”, que provocou longa fila de irmãosinteressados no autógrafo deste renomado escritor maçônico). 11
  • 12. O Presidente da Academia Maçônica Internacional de Letras(AMIL), Irmão Bernardo Martins Pereira, abrilhantou o eventomaçônico-cultural com sua presença e brindou aos presentes com suafala. Por tudo isso, o XIII Encontro Nacional da Cultura Maçônicateve o mais absoluto sucesso. O mencionado encontro, que se revelou em grande acontecimentocultural, como se esperava, contou com a brilhante participação doSoberano Grão-Mestre do Estado, Irmão João Krainski Neto,Presidente da Confederação Maçônica do Brasil - COMAB, que foianfitrião maior de todos os irmãos e cunhadas que para Londrina sedeslocaram de seus respectivos estados. O estado do Maranhão esteve representado pelos IrmãosOsvaldo Pereira Rocha, João Francisco Batalha - Venerável Mestre daLoja Maçônica de Estudos e Pesquisas Afonso Augusto de Morais e ÁlvaroFrancisco de Araújo Leite - Membro da AMIL e Venerável Mestre da LojaLabor e Fraternidade. ======= (*) - Grão-Mestre Adjunto do Grande Oriente Autônomo do Maranhão - GOAM. Presidente do Instituto Histórico da Maçonaria Maranhense - IHMM. Fundador e atual Diretor de Comunicação da Academia Maçônica Internacional de Letras - AMIL. 12
  • 13. Amigos da AMACLERJ... Yára Vargas (*) Cadeira 14, do Quadro Membro Efetivo Letras - Patronímica de Coelho Neto - ALAP NOSSO NINHO Pássaros cantando, o vento esvoaçando as folhas, a mangueira, a pitangueira, cheia de flores... Ah!... quanta alegria terias, se pudesses apreciar a natureza do nosso ninho... Colher o primeiro fruto, amar o desabrochar da primeira rosa amarela. Parece que te vejo de um lado para outro, a tudo querendo ver ao mesmo tempo. O teu sorriso vibrante, o teu olhar mais azul diante da natureza do nosso ninho... Depois calmamente sentarias e o teu pensamento ficaria livre a vagar num êxtase de felicidade. Deus permita ao meu amor, do plano onde estiver, ouvir o canto dos pássaros, o esvoaçar das folhas e ver o desabrochar das rosas amarelas.(*) - Carioca, comendadora, professora de ensino superior, advogada, palestrante, escritora e poetisa. Presidente da Academia Guanabarina de Letras. Detentora de Medalhas de Mérito Cultural 13
  • 14. João Batista Pereira de Carvalho (*) Cadeira nº 40, do Quadro de Efetivo Letras - Patronímica de Gilberto Freire Melo - ALAP LUZILÂNDIA Meu nome é João, nome e sobrenome. Minha terra, meu país é pedaço de chão, seco e pedregoso, que se chama Luzilândia. Lá, no calor das onze, a gente sopra o vento para espantar a saudade e esperar a fome, que nem sempre é de doer. Minha terra, meu país é um chão duro, danado de seco, desde os tempos em que nasci. As mangueiras não dão mangas, são sombras para se gemer e para abanar o vento ajudando a enxotar o calor. Mas a gente é feliz, não tem do que reclamar, tem sempre um amigo por perto, a lua passa rente, bem na cabeça da gente e o dia não costuma se atrasar. É Luzilândia meu país, meu lugar...(*) - Maçom de Loja jurisdicionada ao GOB-RJ. Natural do Piauí, advogado, poeta, escritor, trovador, com prêmios em concursos literários. 14
  • 15. Eduardo Perry/Angra dos Reis/Maio 2008 (*) Recebido via mensagem eletrônica do “Poetas del Mundo”. Frente à baía de Angra os fios dos postes se postam como pautas, bate as asas em bemol, esticados, um a um, e todos voam para o Sol. horizontalmente Ao fim da apresentação, e numa distância igual o sol, já cansado de brilhar, entre si,na vertical. deixa a galeria Preparam-se assim e traz o escurecer, para o cair da tarde, dizendo a todos que num brinde ao sol agora é descansar. que ao longe arde Os pássaros para os ninhos, iluminando as asas os fios e postes dos pássaros em alarde. no escuro vão sumindo E de repente, e o céu fecha seu pano os passarinhos assim, de vagarinho. neles pousam... No canto, a lua um bando em ritual, inda apagada, como se cada qual a tudo assiste fosse uma nota sem no entanto da escala musical. se mostrar. Chega o Dó, o Ré e o Mi, Retoca a purpurina pousa o Fá, o Sol e o Lá de seu rosto e num rasante entra o Si. e no mesmo camarim E em revoada, do sol já posto o Fá voa para o Mi espera o seu o Mi voa para o Si, momento de brilhar.(*) - Composição poética e fotográfica feita a partir da varanda de um apartamento doPorto Real Resort - Baia da Ilha Grande - Angra dos Reis. 15
  • 16. Quadro da AcademiaCadeira Acadêmico 01 Ademilton Madureira Lima 02 Sergio Tavares Romay 03 * 04* 05 Alceu de Almeida Reis 06 José Carlos Martinho 07* 08 Luiz Viana 09* 10* Bernardino Coelho Pontes 11 12* Reginaldo Barbosa dos Santos 13 Paulo Gomes dos Santos Filho 14 15* Eduardo Gomes de Souza 16 Carlos Gomes 17 Celso Luiz Serra 18 Elvandro de Azevedo Burity 19 Walnir Lima Almeida 20* 21 Gilberto Jorge da Cruz Araújo 22 Ziéde Coelho Moreira 23 Ubirajara Gouveia Almeida 24 Roberto Pumar Silveira 25 Almir José Sant´Anna Cruz 26 Eurípedes de Mattos 27 Ary Azevedo de Moraes 28 Antonio Alves Carvalho 29* Edimo Muniz Pinho 30 Carlos Roberto Alves 31 32 33* nº * - desocupada 16
  • 17. Diretoria Executiva 2008/2009 PresidenteAcadêmico - Gilberto Jorge da Cruz Araújo Vice-PresidenteAcadêmico - Paulo Gomes dos Santos Filho Primeiro Secretário Acadêmico - Eurípedes Mattos da Silva Segundo Secretário Acadêmico - Carlos Roberto Alves Tesoureiro Acadêmico - Elvandro de Azevedo Burity Diretor de Relações Públicas Acadêmico - Ziéde Coelho Moreira Diretor de Comunicação e Divulgação Acadêmico - Roberto Pumar Silveira 17
  • 18. Noticiário Acadêmico. Você sabia que... O Acadêmico Ary Azevedo de Moraes lançou, em 2006, o livro: EU VI E VIVI O Acadêmico Membro Correspondente da AMACLERJ OsvaldoPereira Rocha, em 2007, lançou o livro: CARNAVAL DA MINHA JUVENTUDE e outras crônicas, discursos e relatos 18
  • 19. Em julho de 2008, em data não confirmada acontecerá o LXX Salãode Artes Comemorativo do 152º de Fundação do Corpo de BombeirosMilitar do Estado do Rio de Janeiro - CBMERJ - uma parceria entre aAMACLERJ e a Pincéis Unidos Movimentam a Arte - PUMART. No dia 11 de agosto de 2008 acontecerá o lançamento do livro: FGTS 41 anos Ganhos - Perdas - Fraudes autoria do amigo da AMACLERJ e Irmão Mario Avelino. No dia 30 de agosto de 2008 a Academia Maçônica do Rio Grande(RS) comemorará o 25º aniversário de Fundação. Da programação constaa realização de um Encontro Maçônico Cultural com foco no RITOSCHRÖDER, RITO YORK (REAL ARCO). A expectativa é de que entreos finalistas exista algum com conhecimento sobre o Rito Schröder. Haverácertificado para os participantes. Evento aberto a todos os Maçons. A AMACLERJ, em consonância ao facultado pelo Art. 20 dasdisposições estatutárias, firmou acordo com a Federação das Academiasde Letras e Artes do Estado do Rio de Janeiro - FALARJ - com vista àdivulgação e aperfeiçoamento das atividades artístico-culturais de seusacadêmicos e o intercâmbio com Instituições Acadêmicas do Estado do Riode Janeiro. 19

×