Estrategias, Missao e valores - Aula 5

  • 12,436 views
Uploaded on

Aula sobre estatégias, missão e valores das disciplinas Organização Contemporânea e Modelos de Organizações dos cursos de pós-graduação em Gestão Empresarial e Marketing da Universidade Metodista

Aula sobre estatégias, missão e valores das disciplinas Organização Contemporânea e Modelos de Organizações dos cursos de pós-graduação em Gestão Empresarial e Marketing da Universidade Metodista

More in: Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
12,436
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
494
Comments
1
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Organização Contemporânea O papel do fundador da empresa na definição da estratégia – Aula 5
  • 2. Aula 5  Desvendando a alma das organizações (2)  O papel do fundador da empresa na definição da estratégia Para baixar as aulas www.slideshare.net/alevy Page  2
  • 3. Estrutura da cultura corporativa Força motriz Ideologia central Estratégias Self e zona de sombras Page  3
  • 4. Assim nascem as estratégias? Dilbert, escreva Como vou saber? Como posso escrever sobre nossa estratégia Não está escrita algo que não existe? tecnológica. Qual é a ainda! estratégia? MANÉ! MANÉ! Vai existir assim MANÉ! Faça Se você quer... Se minhas ações nesta que você a isso! empresa têm algum MANÉ! escreva! Mané ao valor, deveria vendê- MANÉ! Mané infinito! las agora! duplo! MANÉ! MANÉ! MANÉ! MANÉ! Page  4
  • 5. Estratégias, decisões e processos  Estratégias, decisões e processos estão profundamente conectadas à história de vida da empresa, à sua Força Motriz, à sua Ideologia Central e à sua estrutura organizacional  Muitas estratégias que resultaram em grandes corporações são ações tomadas no calor da batalha  Algumas deram certo no passado e dão certo hoje  Outras exigem mudanças que são tomadas ou adiadas Page  5
  • 6. Picles demais no Big Mac  Leia este texto sobre a crise que assola o Mac Donalds  Há dois business em um único negócio, quais são?  Onde surgiu a idéia de tornar a master franquia uma imobiliária?  Por que essa idéia foi boa no passado, mas hoje é a razão da crise? Page  6
  • 7. O nascimento do McDonald's  Análise  Agora veja o filme e tente compreender a origem da estratégia da empresa  Veja como ela dá certo no passado, mas caminha pra o comprometimento no presente  Explique as razões desse comprometimento Page  7
  • 8. O nascimento da Gillette  A Gillette é considerada a empresa que inventou o conceito de “descartável”  Veja o filme e compreenda a origem desse conceito Page  8
  • 9. O nascimento da Motorola  Veja o filme e compreenda a vocação desta empresa  Essa vocação nasce Bill Lear e Paul Galvin, com a empresa fundadores da Motorola Page  9
  • 10. O nascimento da Xerox  A criatividade de uma empresa explica-se pela criatividade de seu fundador? Chester Carlson inventou o sistema de cópia em 1938 e criou a Xerox Page  10
  • 11. O nascimento da Polaorid  Veja o filme e entenda o que é foco no desejo do cliente  A Polaroid nasceu da determinação de uma menina de três anos de ver as fotos na hora e do desejo de seu pai de atendê-la Edwin Land mostra à imprensa a invenção da câmera Polaroid, o atendendo o desejo de sua filha de três anos de ver as fotos prontas na hora Page  11
  • 12. A visão administrativa da estratégia  Eu seu célebre estudo sobre planejamento estratégico, Michel Porter propõe uma análise externa antes da definição da estratégia Entrantes Poder de Potenciais Ameaça de negociação novos entrantes dos fornecedores Rivalidade Fornecedores entre as Compradores empresas do setor Poder de negociação dos compradores Ameaça de serviços ou produtos Produtos substitutos Substitutos Page  12
  • 13. Estratégia a partir de “dentro”  Mas, como vimos, a estratégia de uma empresa também tem que ser pensada a partir de “dentro”, ou seja, da alma da empresa, de sua ideologia central e da força motriz, que são todos elementos articulados a partir da visão de mundo dos fundadores da empresa  Ao pensarmos a estratégia somente a partir de “fora”, corremos o risco de criar algo que a cultura da empresa não assimilará  Isto explica porque a maior parte das “estratégias” pensadas por consultorias que desconhecem a essência das Estratégias delirantes fracassam, pois ignoram a cultura da empresa onde serão implementadas organizações FRACASSA Page  13
  • 14. Chaos Report Pesquisa do International Project Management Institute aponta que, nos últimos 10 anos, não está se verificando crescimento significativo no índice de sucesso dos planos estratégicos, a despeito de todo investimento em TI. Para complicar, a avaliação de uma lista de importantes planos de empresas norte-americanas, feita pelo Standish Group, que recebeu o nome de “Chaos Report”, aponta que enquanto 26% dos projetos desenvolvidos podem ser considerados como “sucessos”, 28% são fracassos confirmados e os A teoria do caos estabelece que uma restantes 46% não podem ser definidos como nem pequena mudança ocorrida no início de um uma coisa, nem outra. evento qualquer pode ter conseqüências desconhecidas no futuro. Ao ignorar as Isso significa um enorme desperdício de recursos culturas empresariais, os planos como tempo, dinheiro e pessoas que pode levar “estratégicos” ficam sujeitos a pequenas e muitas organizações à ruína. grandes alterações que irão comprometer os resultados finais. Por que fracassam os planos e as estratégias? Porque se “esquecem” de considerar a cultura da organização onde estão sendo implementados. Page  14
  • 15. Missão, visão e credos  A missão, visão ou valor de uma empresa precisam refletir sua alma, sua força motriz, sua ideologia central  Caso contrário será apenas texto para um quadro na parede Page  15
  • 16. A “missão” de um banco brasileiro  Você acredita?  Nem os te, tivamen tribuir a ituição funcionários do ”Con st como in para o a, financeir imento banco acreditam lv desenvo do país, ico econôm ma o de for a tendend da às a equilibr tivas, expecta ades e necessid clientes, es de interess nários e funcio as.” acionist Page  16
  • 17. Empresas centenárias  Estudo da Universidade de Stanford, em 1995, com empresas centenárias detectou:  Naquele ano, existiam apenas 27 empresas centenárias no mundo  As empresas centenárias tinham 4 princípios comuns:  Administração financeira conservadora: elas não tomavam dinheiro emprestado em bancos  Grande afinidade entre a direção da empresa e os funcionários  Envolvimento dos funcionários no processo de decisão  Distribuição de lucros entre os funcionários Page  17
  • 18. Dinâmica  Planejando e executando  Idealize um produto de consumo  Faça um plano de produção  Depois, recrie o Você nunca brincou com pinos produto a partir do mágicos? Pois hoje vai brincar! plano  Use os pinos mágicos que você vai receber na caixinha Page  18
  • 19. Leitura para a próxima aula  O Caso GE Page  19
  • 20. Obrigado!  Formado em Comunicação Social pela FAAP  Pós-Graduado em Gestão de Comunicação pela USP  Pós-graduado em E-Business pela FGV  Mestre em Teoria e Pesquisa em Comunicação pela ECA-USP  Repórter da 4 Rodas, Jornal O Globo e Agência Folhas Armando Levy  Gerente de Comunicação e Internet da Credicard, Vésper e Banco1.Net  Consultor do Núcleo de Formação Profissional da Câmara Brasil-Alemanha  Diretor da e-Press Comunicação  armando@epress.com.br Page  20