As redes sociais e as empresas

  • 1,642 views
Uploaded on

As empresas sabem que as redes sociais são importantes, mas ainda não descobriram como usá-las de modo eficiente. Esta apresentação ajuda no debate.

As empresas sabem que as redes sociais são importantes, mas ainda não descobriram como usá-las de modo eficiente. Esta apresentação ajuda no debate.

More in: Business , Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,642
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
38
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. As Redes Sociais e as Empresas Insights, análise, conclusões Por Armando Levy
  • 2. O que você vai ver aqui? Novo cenário da comunicação Novo profissional Comunicação O que tem cada vez mais valor (Des)integrada Importância de medir para analisar
  • 3. O que sabemos?
  • 4. Rede é coisa nova? Herman“Não podemos viver isolados Melville,porque nossas vidas estão ligadas 1846por mil laços invisíveis.” Aristóteles, Peter 332 A.C. Berger, 1966 “O homem é um ser social.” Karl Marx,“O homem muda o mundo 1844e é mudado pelo mundo.”
  • 5. Quais redes? “A primeira rede social de um homem é a sua família: pai, mãe, irmãos, tios, avós.”José Augusto Minarelli,consultor e autor delivros sobre NETWORKING
  • 6. Como?
  • 7. Qual a diferença?
  • 8. Quente e frio “A mãe de todas as interações é a interação face a face.”Erving Goffman, Sociólogo, criador doconceito de microssociologia, 1967
  • 9. Um passo adiante
  • 10. Orkut  Público mais jovem, saindo da adolescência (mas tem outros públicos também)  Maioria de mulheres  Caráter de diário  Adesão a comunidades, entre elas as que apoiam produtos ou criticam empresas  Vídeos, músicas, fotos
  • 11. Facebook  Público jovem, mas tem outros públicos também  Homens e mulheres  Espaço para militância  Críticas e elogios a empresas e produtos  Páginas de empresas
  • 12. Facebook - África  O site oficial da Agência África foi totalmente transferido para o Facebook  Problema?  Facebook é muito bloqueado pelas empresas
  • 13. Youtube  Canal de vídeos  Todo tipo de públicos  Denúncias  Críticas  Humor  A TV pessoal  Empresas usam para passar seus recados  Muitas só colocamO Youtube revolucionou a linguagem dos vídeos, suagrande façanha foi tornar a linguagem cotidiana, simples, publicidade, o que ésem afetação, a linguagem por excelência dacomunicação em vídeo. Por isso, investir em produtoras um desperdíciopara fazer vídeos para a web é jogar dinheiro fora.
  • 14. LinkedIn  Público profissional  Ótimo para reencontrar ex- colegas de trabalho  Usado para seleção de pessoas  Muito vigiado pelas áreas de RH
  • 15. Slideshare  Site de compartilhamento de apresentações  Muito usado por estudantes, professores e executivos que buscam inspiração para pesquisas, palestras, aulas e Apresentações mais vistas mostram tendências em conteúdos apresentações
  • 16. Twitter  Muitos públicos, inclusive empresas  Muito usado como trampolim para sites e blogs  Nas empresas, foca notícias das organizações  Topic Trends sinaliza temas que mais causaram impacto social
  • 17. De que mercado falamos?
  • 18. Novo cenário da comunicaçãoAvaliar o perfil e ocomportamento dasnovas gerações é um Conhece a geração ?ótimo ponto de partidapara a definição decenários
  • 19. O meio... A conexão online é a base onde asrelações se processam O conteúdo é imediato, curto,acessível, interativo e mutável Desejo de deixar uma marcapessoal no mundo Desejo de criar o próprio caminho A rede pessoal é a fonte maisconfiável de informação… é a mensagem
  • 20. U-hu, a WEB é nossa! A Geração Y é a que mais se identificacom o conteúdo da WEB Isso não quer dizer que eles se Faixas etárias dos respondentesidentificam com sites de notícias, debancos, de redes de televisão ou dafaculdade Significa que os conteúdosproduzidos pela Geração Y na WEB éque fazem a diferença E os conteúdos produzidos por essageração estão nas Redes Sociais
  • 21. Perfil Acessos e perfil dos usuários dealgumas redes sociais no Brasil Fonte: SocialBakers, 2010
  • 22. Faixa etária  Faixas etárias dos usuários de redes sociais nos EUAFonte: RoyalPingDom, 2010
  • 23. Faixa etária por rede social  Faixas etárias dos usuários de redes sociais nos EUA por siteFonte: RoyalPingDom, 2010
  • 24. Faixa etária do Facebook no Brasil Idade dos usuários de Facebook no Brasil Fonte: SocialBakers, 2010
  • 25. Países no Facebook Países com mais usuários no Facebook Fonte: SocialBakers, 2010
  • 26. Pergunta importante Se é a possibilidade de interação que conta, qual destes dois bancos tem mais chances com a nova Geração Y?
  • 27. Bradesco Fale Conosco do Bradesco estimula cliente a usar o atendimento telefônico e limita mensagens a apenas 1.500 caracteres. Banco usa Twitter para vender produtos.
  • 28. Fidor Bank AG Fale Conosco do Fidor Bank tem espaço ilimitado, mas além disso o banco tem várias outras portas de comunicação como Youtube, Facebook, Blog e Twitter, que é usado para debater tendências e ouvir opiniões
  • 29. A Geração Y importa? Em 2007, a Geração Ycorrespondia a 14% dapopulação dos EUA Mas estes jovens estudam,têm influência sobre os 20%abaixo de 14 e também sobreos 33% acima de 40 (seus pais)
  • 30. Importa e muito!Pesquisa promovida pela Bnet com mulheres dos Estados Unidoscom faixa etária entre 25 e 44 anos mostra que elas se dizem maisatraídas pelas atitudes e gostos da Geração Y do que os dageração de suas mães
  • 31. O novo profissional de comunicação No Youtube, vídeos produzidos de forma rudimentar, por No Facebook, milhões câmeras baratas ou até direto do de jovens se celular, correm o mundo com comunicam músicas, remixes, denúncias, diretamente com críticas, desprezo, uma atividade milhões de amigos, intensamente referendada por divulgando ideias, milhões e milhões de problemas, soluções, comentários. Conhece um projetos, propostas, publicitário com tamanho poder vídeos, áudios, textos, de agitação? imagens. Conhece um jornalista que faça tudo isso?Conheça os novos profissionais de comunicação: você está preparado para falar com eles? Os artistas do Devian Art criam e divulgam sua arte em Os comunicadores do uma galeria de acesso livre, Twitter são os críticos do em todo o mundo, 24 horas mundo. Referendam por dia, debatendo conteúdos em blogs, tendências, criticando e vídeos, sites, apoiando elogiando, interagindo e se as causas em que projetando em um mundo da acreditam ou instantaneidade. Conhece um ridicularizando quem designer que cria integrando desprezam. Conhece um milhares de visões ao mesmo Relações Públicas com tempo? semelhante grau de mobilização?
  • 32. Principal mudançaEnquanto jornalistas dizemque “blog” não é jornalismo epublicitários afirmam quevídeo no Youtube não vende,a principal mudança no campoda comunicação é que osjovens não precisam mais deintermediários: hoje eles sãoos comunicadores!
  • 33. Quem integra a comunicação é o usuário Jornal, revista, blog Meu interesse agora é encontrar um bom curso de comunicação. Mas preciso achar aquela bolsa e tenho que E falta marcar o médico. comida para o Little! (*) (*) Eu sou o Little!
  • 34. A partir de um conteúdo que ele cria O usuário cria osconteúdos de seuinteresse a partir deinterações sociaismediadas ou não portecnologia Se o seu conteúdo nãochegar até ele nessesprocessos de interação,você simplesmente nãoexiste
  • 35. Então, recapitulando...Como é mesmo que aGeração Y articula suasinterações sociais?
  • 36. Mudanças de paradigmas
  • 37. Novos modelos de comunicação
  • 38. Vídeo é tendência
  • 39. Mas vamos olhar o “macro”?
  • 40. Se o usuário define... … o conteúdo que lhe interessa, você só vai saber qual é esse conteúdo nos processo de interação que as redes sociais viabilizam.
  • 41. Comentários no Blog Linda Gosselin é VP de RH do Cirque du Soleil, que falou sobre a gestão de pessoas na empresa no CONARH 2008. Palestra segue viva quase dois anos após o evento (por causa do blog).
  • 42. Reações a vídeos
  • 43. Notas mais acessadas no blog
  • 44. Entrevistas com o usuário
  • 45. Apresentações mais vistas
  • 46. O valor dos resultadosÉ por isso que mensurar,avaliar, analisar,interpretar e agir sãoalgumas das maisimportantes atividades decomunicação daatualidade
  • 47. As Redes Sociais e as Empresas
  • 48. Em que área alocar as “Redes Sociais”? Criar uma área nova? Não!
  • 49. Em que área alocar o telefone? Nos anos 40, as pessoas que trabalhavam em escritórios não tinham telefone sobre as mesas, um item restrito às posições de chefia
  • 50. 1.Quem precisa lidar com as redes? As áreas de Call Center (atendimento a clientes, vendas, resolução de problemas, suporte)
  • 51. O que o cliente está dizendo?
  • 52. 2.Quem precisa lidar com as redes? Marketing, Vendas, CRM
  • 53. Qual imagem passamos?
  • 54. 3.Quem precisa lidar com as redes? Operações, suporte
  • 55. Quem está orientando os clientes? Vocês cham pouco 21.995 visualizações? Há pessoas orientando consumidores sobre como usar produtos de empresas que se omitem nesse tipo de esclarecimento. Resultado? Se a orientação for equivocada, quem sofre é o produto e sua marca.
  • 56. O único modelo possível Áreas produtoras de conteúdoImprensa Blog Canal de Comunidade Comunidade Comunidadetradicional Temático Vídeos no Facebook no Twitter no LinkedInAs áreas produtoras de conteúdo em uma empresa precisam ter acesso às redes sociais.Podem até ter o suporte de consultores e empresas externas, mas esse acesso precisaser direto.
  • 57. Conteúdo Conteúdo é a palavra-chavedas redes sociais Para se criar uma posiçãosólida nas redes, as empresasprecisam produzir conteúdo
  • 58. Empresa produtora de conteúdo Quando a empresaproduz conteúdo, elaocupa espaços e rebatequestionamentos Este é um vídeo derecrutamento e seleção
  • 59. Rede Social é Comunicação Nas empresas, a Rede Social precisa serpensada como COMUNICAÇÃOCORPORATIVA Já existem áreas de comunicaçãocorporativa que podem assumir estaatividade em apoio a áreas de clientes,marketing e suporte Criar uma área de Redes Sociais édesperdício de dinheiro e fragiliza osresultados
  • 60. As boas coisas das redes sociais Levar a empresa aonde o cliente está Interação direta com o cliente (sem telefone,sem e-mail, sem propaganda) Compreender oportunidades derelacionamento e negócios Acompanhar a concorrência Ouvir críticas, queixas e elogios semintermediação Passar imagem de modernidade Aprender sobre os conteúdos relevantes
  • 61. As coisas que exigem atenção Exposição a críticas (é preciso saberrespondê-las) Necessidade de produção deconteúdos em vários formatos (texto,áudio, vídeo, apresentações) Foco na atualização Necessidade de criação de conteúdorelevante (publicar recortes de notíciasnão promove a empresa)
  • 62. Armando Levy• Mestre em Teoria e Pesquisa em Comunicação pela ECA-USP• Especialista em Tecnologia da Informação Aplicada à Nova Economia pela FGV• Especialista em Gestão da Comunicação pela ECA-USP• Autor do livro “Propaganda, a arte de gerar descrédito”, editado pela Editora da FGV• Professor de Cultura Organizacional da Universidade Metodista de São Paulo• Professor de Comunicação para a Sustentabilidade da ECA-USP• Diretor da e-Press Comunicação
  • 63. www.epress.com.br - (11) 2619 1720