1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

1

on

  • 530 views

 

Statistics

Views

Total Views
530
Views on SlideShare
530
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

1 1 Document Transcript

  • 1<br />A revista Conta Mais era mais uma das centenas de revistas pelo Brasil, destinada a cobrir o mundo de famosos e celebridades. Não era uma das mais vendidas, mas aos poucos, estava começando a se consolidar no mercado. Seu foco principal era publicar fotos de flagras. Por isso, o quadro de funcionários da revista, em sua maioria, era de paparazzi.<br />Naquele dia, havia uma atividade intensa na agência da revista. Todas as fotos, informações e notícias acerca da recente polêmica entre o ator Gabriel Lins e Eduardo Mendes, o prefeito do Rio de Janeiro, era de suma importância para garantir um crescimento considerável da empresa. <br />A polêmica se iniciou quando Gabriel Lins começou a ser visto em diversas ocasiões ao lado do prefeito. Afinal, o que havia entre o respeitado político e um desconhecido ator? Era o que todos se perguntavam. Mas de nada adiantava perguntar a eles. Ambos nada declaravam sobre o assunto. O que suscitava ainda mais a curiosidade.<br />Desvendar o que havia por detrás dessa ligação não era a intenção de todos os funcionários da revista Conta Mais. Natasha era uma paparazzo que não estava nem um pouco interessada em cobrir a matéria. Ela estava ao computador trabalhando nas fotos que ela conseguira tirar de um flagra extraconjugal de um deputado quando uma funcionária se aproximou de sua mesa e disse:<br />— Papai quer falar com você.<br />Natasha olhou para a funcionária e respondeu:<br />— Ah, obrigada. Já vou.<br />Natasha chegou à sala do chefe e presenciou uma imagem nojenta. O chefe que era um gordo careca e horrendo estava comendo um hambúrguer como se fosse um porco. Ela se sentou em frente à mesa dele. Ele após comer, rapidamente limpou a boca toda suja e disse:<br />— O que está acontecendo, Natasha? Por que não está trabalhando na matéria do ator? <br />— Porque já tem muita gente trabalhando nessa história e eu resolvi apostar na matéria do deputado e... <br />— Pois esqueça o que está fazendo — disse o chefe interrompendo-a em um tom ríspido. — Eu quero todos os meus funcionários focados no mesmo assunto. E eu acho que eu não preciso dizer qual é. Fui claro?<br />Natasha não respondeu controlando uma resposta mal-criada e o chefe continuou:<br />— Sabe, Natasha. Ultimamente não estou muito satisfeito com seu trabalho. Semana passada você esqueceu de entregar a matéria da funkeira com o cantor sertanejo... Assim não dá. Tem que melhorar, senão... <br />Natasha recebeu aquela chamada do chefe com ira, mas conteve-se em respondê-lo com cordialidade, embora a resposta soasse um pouco agressiva.<br />— Desculpe, chefe. Eu vou fazer o que me pediu. Mais alguma coisa? — perguntou já não demonstrando muita paciência.<br />— Por enquanto e só — disse o chefe ignorando-a olhando para a tela do computador.<br />Natasha se levantou, saiu da sala e se dirigiu novamente à sua mesa.<br />Não é à toa o que dizem. Chefe bom é chefe morto. Nunca está satisfeito com nada— pensou Natasha a voltar a realizar a atividade no computador.<br />O celular de Natasha tocou, ela olhou na bina quem era e atendeu:<br />— Oi, amor — disse em tom de desabafo. — Só você pra melhorar um pouco meu dia.<br />— O que houve? — perguntou André.<br />— Problemas do serviço.<br />— Percebo que você está precisando dar uma relaxada. Que tal a gente jantar fora hoje?<br />— Na verdade, André — Natasha olhou para os lados e como não havia ninguém próximo, continuou. —, eu preciso é ser jantada. Tô precisando transar, transar, transar muito. Só isso você sabe que me relaxa de verdade.<br />André que tinha ficado excitado com a empolgação da namorada, disse:<br />— Seu pedido é uma ordem. Então eu passo aí e te pego.<br />— Hoje não vai dar, amor. Tenho que cobrir uma matéria urgente, e se eu não conseguir nada, meu chefe vai cortar minha cabeça.<br />— Tudo bem. Então a gente marca pra outro dia. Vou ter que desligar, amor. Chegou um casal aqui. Tchau.<br />— Tchau.<br />Natasha mal conseguiu se concentrar no trabalho novamente. André era um homem que conseguia mexer com ela. Não por ele ser um belo moreno de corpo sarado, mas por ele ser um homem que sabia realizar todas as suas fantasias. <br />Quando Natasha enfim conseguiu se concentrar na matéria que o chefe pedira, começou a pesquisar sobre o paradeiro do prefeito e do ator. Como o acesso ao político era muito mais restrito, resolveu se focar no ator. E ela descobriu que este iria naquela noite, em um baile de carnaval. O que ela não sabia era que sua investida seria a primeira e última oportunidade que teria em se deparar com o ator. Este aproveitando que era carnaval estava decidido a fugir do Brasil. Não por um motivo banal. Mas pelo medo. <br />Gabriel Lins era mais um daqueles atores sem talento que conseguia fama e sucesso devido ao contato com o prefeito. <br />A consequência dessa união ocasionou um crescimento extraordinário em sua carreira. Mas por trás de todo o sucesso que conseguira, havia um preço. Preço este que poderia lhe custar à vida. Quando percebeu que estava correndo risco, decidiu fugir do Brasil e tentar uma vida nova.<br />Natasha chegou ao baile com uma máscara e fantasia de coelhinha.<br />Os homens não deixaram de admirar a estonteante beleza daquela jovem morena, abençoada com um corpo fenomenal. E apesar de perceber que estava chamando atenção, Natasha era uma mulher que sabia contornar a situação e não deixar que o fato pudesse atrapalhar seu objetivo.<br />Gabriel Lins dirigiu até chegar ao baile acompanhado de alguns amigos. Eles então desceram do carro e entraram todos vestindo roupas comuns. Logo atrás, entrou Natasha.<br />Gabriel disfarçou que estava se divertindo com os amigos por algum tempo quando decidiu que estava na hora de executar seu plano de fuga. Foi quando ele resolveu ir ao banheiro. Entrou e percebeu que havia cinco homens urinando no mictório. Gabriel se dirigiu ao reservado e fechou a porta. Esperou alguns minutos e olhou pela fresta da porta. Os homens que estavam urinando tinham ido embora. Era hora de agir. Por debaixo do blusão e a calça que Gabriel usava, escondia-se uma fantasia e uma máscara de palhaço. Rapidamente ele tirou o blusão e as calças e ficou pensando por alguns segundos onde pô-los. Decidiu enfim, jogá-los na cesta do lixo tomando o cuidado de pôr várias folhas de papel higiênico por cima. Ele então vestiu a fantasia. Deu uma segunda olhada na fresta da porta e não vendo ninguém, rapidamente saiu.<br />Gabriel chegou à pista de dança e seus amigos que estavam próximos, nada desconfiaram. Algumas pessoas da imprensa que estavam na espreita do ator, também não. Excetuando Natasha que percebeu que o palhaço que saíra do banheiro estava usando o sapato de Gabriel.<br />Era hora de fugir. Gabriel começou a se dirigir à saída. Natasha fez o mesmo.<br />Na saída, a imprensa que entrevistava vários famosos e celebridades, também não o notaram.<br />Ao chegar do outro lado da rua, Gabriel não seria tolo de fugir no seu carro. Seu plano era partir de táxi. Ficou esperando até que um passasse no local. Natasha ao perceber isso, foi correndo em direção ao estacionamento pegar o carro.<br />Após alguns longos minutos de espera, Gabriel avistou um táxi se aproximar e fez sinal. O veículo parou, Gabriel entrou e o motorista deu a partida. Natasha começou a segui-los por uma hora até que Gabriel desceu em frente a uma casa na qual havia um carro parado à frente. Natasha parou próximo e percebeu Gabriel entrando na casa e após algum tempo saindo com uma mala de viagem. Ele se aproximou do carro parado em frente a casa e entrou. Natasha ia ligar o carro para voltar a segui-lo quando ouviu um som de um carro em alta-velocidade se aproximar. Era uma van que fechou o carro em que Gabriel estava. O sangue de Natasha quase congelou quando avistou três homens saindo da van armados com metralhadoras. Não havia mais nada o que Gabriel pudesse fazer. Os três homens alvejaram o carro e não satisfeitos ainda atearam fogo antes de irem embora. <br />Agachada próximo aos pedais do carro, o corpo de Natasha estava trêmula não só por ser testemunha de um assassinato violento, mas por agora não saber se ela poderia ser a próxima vítima.<br />© Todos os direitos reservados<br />