Your SlideShare is downloading. ×
Unidade 4
Unidade 4
Unidade 4
Unidade 4
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Unidade 4

262

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
262
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. UNIDADE 4: Técnicas de pesquisa bibliográficaA pesquisa é um processo de descoberta e de invenção. A pesquisa vai confirmar suasidéias, podendo modificá-las, mas quase sempre vai ajudar a dar forma a seu pensamento.Por isso, é conveniente rever e alterar os métodos de trabalho, as hipóteses, os objetivosentre outros, sempre que for necessário.Organizações, enciclopédias especializadas, livrarias eletrônicas, e dependendo da pesquisa,jornais e revistas podem ser interessantes fontes iniciais de pesquisa. Porém, o maisimportante é começar se informando com um professor ou um especialista no temaescolhido, pois eles indicarão o caminho que você deverá se orientar.Atualmente, na pesquisa científica encontram-se, de um lado, alguns professores semconhecimento de informática, que tendem a privilegiar a pesquisa sem a utilização dosrecursos eletrônicos, enquanto outros, professores es alunos que possuem intensa formaçãoem informática, preferem as pesquisas na Internet.Vale ressaltar, que após a busca e identificação das fontes de interesse, é necessário que sepercorra as fontes com o objetivo de identificar a informação de interesse, extraí-la eincorporá-la ao trabalho, além de organizar essas informações e analisá-las.A seguir apresentaremos abordagens de pesquisas, com e sem recursos eletrônicos etambém a classificação das fontes de informação.4.1. AulasAs aulas podem ser usadas para tirar dúvidas sobre o tema escolhido, assim como odesenvolvimento do trabalho. Por isso, é pertinente, sempre que possível, escolher um temade pesquisa em sintonia com o programa de disciplinas a serem cursadas. É muitoimportante não desprezar esta fonte de pesquisa, integrando o domínio da pesquisa com asala de aula.4.2. Palestras, Seminários, Simpósios e CongressosNormalmente, nesses eventos são reunidos pesquisadores experientes, e é possívelencontrar pessoas que estejam se dedicando a temas semelhantes ou bastante próximos doescolhido.Além disso, são fornecidos materiais, escritos ou digitais, sobre os trabalhos apresentados,porém é importante tomar notas, já que é metodologicamente aceitável que se indiquemcomo fonte de pesquisa, informações orais colhidas em palestras.4.3. Pesquisa Experimental e de LaboratórioA formação de seleção da amostra é uma das definições necessárias para uma pesquisa.Porém, é impossível analisar a totalidade de uma população, conjunto ou coleção de dados.Assim, a utilização de uma amostra ou um subconjunto de dados é empregada.As técnicas de amostragem são um dos métodos mais importantes das pesquisasexperimentais. Pode ser usado um critério para seleção da amostra, ou ela pode ser aleatória,sem critério algum. O problema principal é o valor da amostra que justifique a extrapolação
  • 2. para a população total, ou seja, a possibilidade da interferência estatística. Assim, umahipótese experimental precisa de uma longa preparação teórica e prática, para que possa sertestada e verificada.No caso das pesquisas experimentais realizadas em laboratórios envolvem ainda maiscomplicadores, tais como, instrumentos, materiais e técnicas científicas a serem utilizadas.4.4. Pesquisa DocumentalLiteratura Cinzenta são documentos produzidos no âmbito governamental, acadêmico,comercial e industrial, cuja origem comercial não é levada em conta, e que, portanto nãosão normalmente encontrados em livrarias e bibliotecas. Existem vários documentos,independente das bibliotecas, que quase nunca são levados em conta pelos pesquisadores.Como exemplo podemos citar:- Tabelas e fontes estatísticas;- Fontes cartográficas;- Relatórios de empresas;- Relatórios técnicos;- Ofícios;- Comunicados;- Autobiografias;- Documentários;- Filmes;- Publicações governamentais.Patentes são fontes fundamentais de informação tecnológica, servindo como indicadoras doestado da arte, mas que são muito pouco utilizadas em pesquisas, mesmo as de cunhotécnico.4.5. Pesquisa BibliográficaA biblioteca é umas das fontes mais tradicionais para a pesquisa, que em função dainformática se atualizaram, fornecendo materiais não só impressos como também na versãoeletrônica. Uma interessante fonte de identificação de publicações são os catálogos ouanuários bibliográficos das editoras, que estão disponíveis impressos e mesmoeletronicamente. Além disso, podem ajudar na pesquisa sobre o tema, pois muitas vezes asbibliotecas utilizadas para a pesquisa não possuem alguns livros, que podem seridentificados por meio desses catálogos.Nas bibliotecas podemos encontrar informações de diferentes áreas, tais como:
  • 3. • periódicos (artigos acadêmicos), material audiovisual (como discos, filmes e slides), • material visual (como pinturas, desenhos e mapas), teses, dissertações, documentos • governamentais, folhetos, diários, manuscritos etc.Vale lembrar, que existe o sistema de empréstimos entre bibliotecas. Onde o documentoprocurado pode ser requisitado de uma biblioteca a outra, temporariamente, por meio deempréstimo, evitando assim que o usuário precise se deslocar.4.6. Pesquisa na InternetPodemos encontrar tudo o que quisermos na Internet. Porém, a confiabilidade das fontes deinformação não é sua característica, muito pelo contrário, como é muito mais fácil e baratopublicar na Web do que no papel, há muito mais material de baixa qualidade na Internet,pois se trabalha com diferentes níveis de conhecimento.Mas a Web oferece alguns recursos de busca de assuntos atuais que seria difícil ouimpossível de encontrar nas bibliotecas. Podemos realizar buscas em catálogos, índices,sites de busca, páginas de informação, grupos de discussão etc.Com isso, vale a pena conhecer algumas abreviações tradicionais de endereços na Internet eseus significados:.edu – Instituição Educacional.com – Usuário Comercial da Internet.gov – Usuário Governamental.mil – Usuário Militar.org – Organização não-Governamental.net – Uma rede (network)4.7 Fontes Primárias e SecundáriasAs fontes primárias são as obras ou textos originais sobre um tema, dando origem aoutras obras que formam uma literatura ampla sobre um determinado assunto.As fontes secundárias referem-se a determinadas fontes primárias, isto é, são formadaspela literatura originada de fontes primárias e constituem-se em fontes das pesquisasbibliográficas.Assim bibliografia é o conjunto de textos escritos para esclarecer fontes primárias,analisá-las, divulgá-las ou estabelecê-las.4.8 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICAAndrade, Maria Margarida de. Introdução à Metodologia do Trabalho Científico. 8 ed.São Paulo: Atlas, 2007.
  • 4. Gaspareto, Arlette Medeiros e Carvalho, Carmen Maria Costa de. Metodologia doTrabalho Científico, Curso de Instrumentação para o Ensino da Matemática, CEP,Leme, 2006.

×