Your SlideShare is downloading. ×
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

MAVAM Brasil 9a Edição - Mobile Money (Outubro/2010)

389

Published on

A 9a. Edição do MAVAM traz como tema especial o uso do telefone móvel para acesso a serviços financeiros e bancários. Aborda também as evoluções e tendências de uso de serviços tais como SMS, MMS, …

A 9a. Edição do MAVAM traz como tema especial o uso do telefone móvel para acesso a serviços financeiros e bancários. Aborda também as evoluções e tendências de uso de serviços tais como SMS, MMS, banda larga móvel, entretenimento, redes sociais, no Brasil e na América Latina.

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
389
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. BRASILRealizado por 9a EDIÇÃO MAVAM Monitor Acision de Valor Adicionado Móvel© Copyright Acision Setembro 2011 Monitor Acision de VAS Móvel
  • 2. MAVAM | Monitor Acision de Valor Adicionado Móvel Editorial A Acision apresenta a 9ª Edição do MAVAM Brasil com o tema especial Mobile Money. E continua a inovar na maneira de avaliar os serviços: esta edição traz também uma nova análise de entretenimento móvel e sua relação com outras telas, como a do computador. Entre junho de 2010 e junho de 2011, o Brasil consumiu 45 milhões de novas linhas de telefones móveis para chegar a 220 milhões de usuários nos dias de hoje. Cresceu 19%, sete pontos porcentuais acima da média da América Latina e Caribe. O mercado de VAS no Brasil, ao mesmo tempo, acompanha esse ritmo rápido de expansão, e já representa 20% das vendas líquidas para as operadoras. Durante o segundo trimestre de 2011, somente a receita com VAS gerou vendas líquidas de R$ 2,480 bilhões, um aumento de 31% em comparação com o mesmo período em 2010. Já as vendas líquidas dos serviços de voz cresceram somente 4%. Vancrei Oliveira A Internet móvel, por sua vez, já representa 50% da receita de VAS, e cresceu no período 43%. A Acision receita líquida com SMS aumentou 29%, e equivale a 40% do negócio de valor adicionado móvel. VP Regional Latin America O tema de destaque desta edição, Mobile Money, atraiu nossa atenção pela grande quantidade de desenvolvimentos de negócios envolvendo tecnologias de suporte dos grandes players do mercado, como bancos, operadoras de cartão de crédito e empresas de processamento de dados financeiros, bem como do crescente uso de smartphones e acesso à Internet. Ainda que com baixo índice de uso pelos clientes das operadoras, demonstra ter um grande potencial de crescimento. Existem várias maneiras de agrupar esses serviços. Uma delas soma quatro categorias: os pagamentos de compra por telefone móvel (mobile payment), a substituição do dinheiro e cartão de crédito por créditos armazenados no telefone (mobile ticketing), o acesso a contas bancárias (mobile banking), e, por fim, a transferência de montantes financeiros entre celulares (mobile money transfer). Outra alternativa destacada é a que divide entre os serviços disponíveis apenas para pessoas que já têm acesso a produtos financeiros (bancos) e entre aqueles que permitem aos indivíduos o acesso inicial ao sistema financeiro, os chamados não bancarizados. No Brasil, os maiores bancos já oferecem aos seus clientes serviços e aplicativos móveis. De acordo com a 9ª Edição do MAVAM, 10% dos entrevistados acessaram o website dos bancos para usar um serviço através do celular. A base de usuários está crescendo, mas ainda é baixo o uso dos serviços em comparação com outros componentes do VAS. Por esse motivo, trazemos essa questão ao MAVAM com a discussão sobre quais serviços financeiros os usuários gostariam de ter em seus aparelhos móveis, e quais são os desafios a serem superados para aumentar a adesão aos serviços de Mobile Money, em geral. Boa Leitura! |3|
  • 3. MAVAM | Monitor Acision de Valor Adicionado Móvel Indice 3 Editorial 5 1. Introdução 6 1.1. Serviços de valor adicionado no mundo 9 1.2. Serviços de valor adicionado na América Latina 11 1.3. Os serviços de valor adicionado (VAS) no Brasil 16 2. MAVAM (Monitor Acision de VAS Móvel) 17 3. Tema especial: Mobile money and banking 17 3.1. Conhecimento dos serviços financeiros e mobile banking 20 3.2. Uso de serviços financeiros móveis (bancários e pagamentos móveis) 21 3.3. Adoção futura: Requisitos necessários para utilizar serviços financeiros móveis 23 3.4. Adoção futura: Predisposição por tipo de serviço financeiro móvel 25 3.5. Barreiras para a adoção de dinheiro móvel (pagamentos e transferências) 27 3.6. Near Field Communications (NFC) 27 3.7. Que outros serviços seriam úteis ao telefone? 28 4. MAVAM Brasil 28 4.1. Serviços de mensagens 28 4.1.1. SMS 30 4.1.2. MMS 30 4.1.3. Instant Messaging (IM) 32 4.1.4. Correio de voz 32 4.1.5. e-mail 34 4.2. Entretenimento 38 4.2.1. Games (Uso e downloads) 39 4.2.2. Música (Uso e downloads) 39 4.2.3. Ringtones (downloads) 41 4.2.4. Imagens (download) 42 4.2.5. Vídeos (downloads) e Mobile TV (visualização) 43 4.3. Internet móvel e banda larga móvel 45 4.4. Redes sociais 46 4.5 Mobile marketing 47 4.6 GPS e mapas 48 5. Conclusões 50 6. Glossário 53 7. Arquivo técnico 54 8. Equipe de trabalho |4|
  • 4. MAVAM | 1. Introdução 1 Introdução Até o final de 2011, a população mundial deverá ultrapassar os sete bilhões de pessoas e as conexões de linhas móveis deverá ser superior a seis bilhões, causando assim a penetração superior a 80% de população global. Como consequência desses níveis de adoção, existem alguns fatores que são trazidos à tona: smartphones, aplicativos, geração de receitas através de valor adicionado, e a busca de uma equação que pode permitir assegurar a rentabilidade de qualquer dos investimentos em CAPEX para atender as demandas de banda larga móvel. A cadeia de valor da indústria está se tornando cada vez mais sobreposta. Além de competir uns com os outros, as operadoras também estão enfrentando um cenário de fusões, alianças e aquisições entre os fornecedores over-the-top (OTT) e dispositivos que direcionam para as mais atraentes ações do negócio. Só para citar alguns exemplos, a aquisição da Motorola pelo Google, qualquer que seja sua finalidade real, visa um maior controle de smartphones móveis, como é o caso tambén da aliança Nokia-Microsoft. Nesse cenário, os diferentes agentes jogam uns com os outros e lutam para obter rentabilidade. É difícil prever o resultado do competição, mas há um fator emergente transversal: a criatividade. Isso é evidenciado pelo fato de que novas empresas são criadas a cada dia, que geram aplicações de valor adicionado, em um mundo em que as regras básicas que regem o sistema financeiro estão em crise. As operadoras têm portfolios de valor adicionado que são cada vez mais complexos, oferecendo serviços como finanças móveis que crescem porcentual mente em vários dígitos a cada ano, apesar dessas bases de dados de assinantes serem muito pequenas. Mesmo que a quantidade de VAS some apenas 30% das receitas geradas pelas operadoras móveis em todo o mundo, esses serviços certamente são a chave para o crescimento futuro, tanto em países desenvolvidos como em emergentes. |5|
  • 5. MAVAM | 1. Introdução 1.1. Serviços de valor adicionado no mundo Uma amostra de sete operadoras presentes em vários países foi selecionada para ilustrar o impacto global dos Serviços de Valor Adicionado (VAS) no setor de telefonia móvel (Veja gráfico 2). A evolução das receitas totais e receitas de serviços de valor adicionado (VAS) do segundo trimestre de 2010 e segundo trimestre de 2011 foi analisada em cada caso. Também foram avaliadas as transações móveis das seguintes empresas: • América Móvil – América Latina • AT&T - EUA • France Telecom (Orange) - França • NTT Docomo - Japão • Telefónica • Verizon – EUA • Telefónica Espanha • Vodafone • Telefónica Irlanda • Vodafone Reino UnidoGráfico 1. • Telefónica América Latina • Vodafone AlemanhaOperadoras avaliadas • Vodafone Índia1 Os serviços de valor adicionado (VAS) basicamente incluem: SMS e MMS (mensagens), música, vídeos, jogos, toques (entretenimento), pagamentos móveis e transações financeiras (dinheiro móvel), Internet e banda larga móvel, redes sociais e propaganda/marketing móvel. |6|
  • 6. MAVAM | 1. Introdução As receitas das operadoras móveis analisadas entre o período de abril e junho 2011 confirmam a crescente importância dos serviços de valor adicionado. A contribuição dos serviços de voz, em geral, para a ARPU caiu.Gráfico 2. Como vem acontecendo nos últimosVariação da participação das receitas de serviços de voz x receitas tempos, a Vodafone Índia continuade serviços de valor adicionado (VAS) registrando crescimento em serviços de vozEntre o primeiro e segundo trimestre de 2011 e dados de acordo com o nível de penetração dos serviços móveis, enquanto a Vodafone Alemanha e a NTT do Japão foram duas exceções em mercados mais maduros, onde as receitas de serviços de voz, em geral, tendem a diminuir. Especificamente, o aumento relativo de ARPU de serviços de voz da Vodafone Alemanha é baseado, principalmente, em tarifas reduzidas para terminais móveis durante o primeiro trimestre do ano, que se estabilizaram durante o segundo trimestre de 2011. Em relação ao Japão, as operações da NTTFonte: Convergencia Research, baseado em declarações financeiras públicas divulgadas pelas operadoras foram atingidas pelos efeitos do tsunami durante o primeiro trimestre do ano. Seus resultados reagiram no segundo trimestre. Por isso, é possível observar um aumento significativo dos negócios de voz. As principais operadoras europeias informaram que o crescimento de dados móveis foi um aspecto fundamental para compensar a redução das receitas de serviços de voz. O crescimento das receitas de serviços de dados contribuiu para a estabilização da ARPU, mas ainda não equilibrou a redução das vendas de voz, por exemplo, no caso da Orange, na França (Voz -2%, VAS +4%; as receitas da VAS representam 34% do total adicionado) ou da Vodafone do Reino Unido (Voz -5%; VAS +2%). Os serviços de dados móveis servem de base para as estratégias de crescimento da maioria das principais operadoras europeias que, consequentemente, desenham estratégias de marketing para aumentar a penetração de smartphones. Por exemplo, até o final de junho de |7|
  • 7. MAVAM | 1. Introdução 2011, a penetração de smartphones atingiu 19,5% da base de clientes europeus da Vodafone, comparado com 13,6% no trimestre anterior. Estimativas revelam que 50%Gráfico 3. desses usuários assinam um contratoParticipação dos VAS em ARPU total. T2 2011 adicional de dados móveis. A participação dos VAS em ARPU total mantém seu ritmo de crescimento, principalmente impulsionada pela adoção de serviços de Internet móvel. No futuro próximo, é provável que a evolução de ARPU total das operadoras localizadas em países desenvolvidos dependerá exclusivamente da crescente adoção de VAS. Uma nova variável que merece consideração é a atual implementação da tecnologia LTE pelas principais operadoras: NTT (Dezembro 2010), Vodafone Alemanha (Dezembro 2010), Verizon (DezembroGráfico 4. Penetração móvel x contribuição de VAS para ARPU. T2 2011 2010) Telefónica Espanha (previsto para Setembro 2011), AT&T (previsto para Setembro 2011). Essa nova tecnologia possui características específicas como maior velocidade e eficiência de uso do espectro. Os EUA e o Japão, por sua vez, têm elevada densidade de uso, com 100% de penetração, enquanto o índice em países europeus é superior a 120-130% da população. Isso é basicamente o resultado de mais que um SIM por pessoa, um fenômeno também registrado na América Latina. Os VAS normalmente representam 35% a 40% de ARPU total em países desenvolvidos e revelam uma tendência de crescimento sustentável. Hoje, essaFonte: Convergencia Research, baseado em declarações financeiras públicas divulgadas pelas participação já está acima de 50% no Japão.Operadoras e dados sobre penetração de várias fontes. |8|
  • 8. MAVAM | 1. Introdução 1.2. Serviços de valor adicionado na América Latina Até o fim do segundo trimestre de 2011, a região da América Latina e do Caribe atingiu 591,81 milhões de linhas de telefones móveis. Dos 45 países e ilhas pesquisados, 24 deles já excederam 100% de penetração móvel, e seis países já se aproximam dessa marca. A principal sub-região é a América do Sul, que contribui com 432,3 milhões de linhas, das quais 220 milhões estão no Brasil. O México está em segundo lugar, com 94,9 milhões, seguido pela América Central –com 39,4 milhões–, com o Caribe em último, registrando 25,1 milhões. Durante o segundo trimestre de 2011, as operadoras móveis aumentaram 9% do volume de negócios comparado com o mesmo período de 2010, com vendas de US$ 21,233 bilhões2. A ARPU da região foi equivalente a US$ 12,34.1 24 países do Caribe: Anguilla, Antigua e Barbuda, Antilhas Francesas – Martinique, As receitas das operadoras móveis podem ser, inicialmente, divididas em dois itens: receitas Aruba, Bahamas, Barbados, Bermuda, de serviços, que incluem receitas de assinatura, tráfego de voz, e serviços de valor adicionado; Bonaire, Cuba, Curaçao, Dominica, Granada, e as receitas obtidas da venda de aparelhos móveis. Haiti, Ilhas Cayman, Ilhas Turks e Caicos, Ilhas Virgens Britânicas, Jamaica, Montserrat, Gráfico 5. Porto Rico, República Dominicana, Santo Crescimento de receitas para serviços de telefonia móvel na América Latina, Kitts Nevis, São Vicente e os Grenadinos, por tipo Santa Lucia, e Trinidad e Tobago. sete países 2T 2010 vs 2T 2011 da América Central: Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá. 13 países da América do Sul: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. O cálculo de linhas não inclui a Nextel. A penetração é avaliada em relação à população total por país de acordo com a CEPAL, e o número de acessos de celular, de acordo com a UIT, os balanços das operadoras, agências de regulamentação e instituições de estatísticas.2 As receitas de operadoras móveis foram avaliadas de acordo com as informações em seus balanços, das agências de regulamentação e estimativas da Convergencia Research. |9|
  • 9. MAVAM | 1. IntroduçãoGráfico 6.Vendas de celulares por tipo de receita2T 2010 vs. 2T 2011 As receitas regionais das vendas de terminais alcançaram US$ 1,894 bilhão durante o segundo trimestre de 2011 (20% acima do mesmo período do ano anterior). Esse crescimento ajuda a explicar o aumento das vendas de serviços de valor adicionado, com a substituição principalmente por smartphones, que aumentam o consumo de VAS. As receitas de serviços (Voz + VAS) atingiram US$ 19,954 bilhões, 8% acima do segundo trimestre de 2011. As vendas de serviços de voz representaram 75% de receitas e uma variação de 1% comparado com o mesmo período de ano anterior. Os serviços de valor adicionado representam 25% das vendas de serviços, subindo 23% em relação a 2010. Dentro da composição de VAS, há umGráfico 7. aumento na participação de vendas geradasParticipação dos VAS em receitas a partir do consumo de dados e Internet,Até o fim do segundo trimestre 2011 que já chegou a 32% dos serviços. Os serviços de mensagens (SMS + MMS) ainda representam a maior proporção de VAS (55%), mas a sua participação está caindo com a crescente utilização de smartphones, que lança o consumo mais para os serviços de Internet. A Argentina registrou a maior participação de VAS em relação à ARPU (43%). O Panamá mostra a situação inversa: apenas 16% da ARPU do país é gerada pelos VAS. | 10 |
  • 10. MAVAM | 1. Introdução 1.3. Serviços de valor adicionado (VAS) no Brasil A telefonia móvel brasileira continua a se expandir em número de linhas, em receitas por serviço de voz, e, principalmente, de VAS. Entre junho de 2010 e junho de 2011, o Brasil incorporou 45 milhões de linhas telefônicas móveis (123 mil linhas por dia) e atingiu 2201 milhões de assinantes móveis. Esse crescimento representou um aumento de 19%, sete pontos acima da média para a América Latina e para o Caribe. Gráfico 8. Linhas de telefonia móvel por operadora 2T de 2010 e 2T de 2011 Gráfico 9. Participação no mercado em número de linhas Em milhares Claro e TIM são as operadoras que mais crescem em quantidades de linhas, 26% e 25%, respectivamente. Com esse crescimento, apenas dois pontos porcentuais separam entre si cada uma das três1 Fonte: Balanços das operadoras. operadoras líderes: Vivo, Claro e TIM. | 11 |
  • 11. MAVAM | 1. Introdução A receita líquida total do negócio no Brasil representa 39% das operações de telefonia na América Latina e no Caribe. Durante o segundo trimestre de 2011, as vendas líquidas no Brasil atingiram R$ 13,587 bilhões (US$ 8,492 bilhões), marcando um crescimento de 10% em reais no mesmo período do ano passado. Em dólares, a variação foi de 23%, selando uma clara diferença com a região, que cresceu 9%.Gráfico 10.Faturamento bruto e líquido negócio móvel2T de 2010 e 2T de 2011, em US$ e R$ US$ R$ Vivo é a líder em ARPU (receita média por assinante), com R$ 25,1 (US$ 15,7). Em segundo lugar, estão TIM e Oi, com um ARPU de R$ 21,6 (US$ 13,5). Claro é a operadora com o menor ARPU, de R$ 17,3 (US$ 10,8). | 12 |
  • 12. MAVAM | 1. IntroduçãoGráfico 11. Faturamento bruto e líquido no negócio móvel2T de 2010 e 2T de 2011, em US$ e R$ US$ R$ Dentro dos negócios totais de telefonia móvel, os serviços de voz são os que mais contribuem (74%), em segundo lugar aparecem as receitas com VAS (18% do total e 20% das receitas de serviços) e, finalmente, os negócios de venda de aparelhos e equipamentos (8%). As vendas de VAS e terminais são os que mais crescem. No ano passado, as receitas de vendas de equipamentos cresceram 37% em Reais (53% em US$). Os serviços de valor adicionado cresceram 31% em Reais (47% em USS). Em comparação, a voz cresceu apenas 4% (16% em US$). Dentre as receitas de VAS, o negócio da internet é a líder em receita e crescimento. No segundo trimestre de 2011, o volume de negócios de R$ 1,248 bilhões (US$ 780 milhões), representando um crescimento de 43% em Reais em relação ao segundo trimestre de 2011, e 60% em dólares. O negócio de mensagens (SMS + MMS) cresceu 29% em moeda local (44% em US$) e gerou vendas líquidas de R$ 992 milhões (US$ 620 milhões). | 13 |
  • 13. MAVAM | 1. Introdução Gráfico 12. Distribuição de faturamento líquido para serviços 2T 2011, em milhões de US$ e R$Gráfico 13.Variação das receitas com VAS | 14 |
  • 14. MAVAM | 1. Introdução Gráfico 14. Vendas líquidas de VAS como uma porcentagem das vendas de serviçosEvolução trimestral 2009 - 2T 2011 A Vivo mantém sua liderança como a operadora com a maior proporção de receita com VAS sobre a receita total (23%). Segundo, está a TIM (17%) e Oi, em terceiro (16%). Claro não divulga números da participação de VAS sobre as vendas líquidas para o serviço, mas a Convergência estima em 19%. | 15 |
  • 15. MAVAM | 2. MAVAM (Monitor Acision de VAS Móvel) 2 MAVAM (Monitor Acision de VAS Móvel) O estudo MAVAM da Acision tem por objetivo analisar as tendências de serviços de valor adicionado na América Latina. Esse estudo é realizado no Brasil desde 2009. Começou, também, a ser realizado no México em 2010, e na Argentina em 2011. Essa edição do MAVAM Brasil tem as seguintes características metodológicas: a. Foi realizado através de uma pesquisa dirigida a 1.570 usuários de telefones celulares em todo o Brasil, por meio de duas diferentes técnicas de levantamento: técnica Computer-assisted Web Interviewing (CAWI) e técnica Computer-assisted Telephone Interviewing (CATI). A amostra foi constituída de 198 pessoas entrevistadas por meio de telefone (CATI) de 10 a 19 de agosto de 2011, e 1.372 pessoas entrevistadas na Internet (CAWI) de 11 de agosto a 22 de agosto de 2011. b. A área geográfica abrangida pela amostra compreende todas as regiões do Brasil. A amostra considera o número de habitantes, seu status socioeconômico, idade e sexo, a fim de melhorar a representatividade nacional. Como o número de usuários da Internet é menor do que o número de usuários móveis, e dado que a amostra representa uma população que está muito familiarizada com o uso da tecnologia, os valores obtidos em alguns casos, são apenas de referência e servem como dados indicativos. Esses casos são explicados ao longo do estudo.Brasil: RegiõesGeográficas c. O CAWI foi complementado pelo CATI, a fim de criar um grupo para monitoramentoParticipação na amostragem de dados e fins de comparação.Região Participação d. Os serviços analisados nesta 9ª Edição incluem: da AmostraNorte 3,8% • Mensagens • Entretenimento • Mobile InternetNordeste 19,2% • SMS • Música • Redes sociaisSudeste 55,0% • MMS • Imagens • Mobile money - Pagamentos eSul 15,0% • e-mail • Games mobile banking (Tema Especial)Centro Oeste 7,0% • Instant messaging • Ringtones • Mobile Marketing • Voice mail • TV e Vídeo • Serviços de localização (GPS) | 16 |
  • 16. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking 3 Mobile Money and Banking TEMA ESPECIAL 3.1. Conhecimento dos serviços financeiros e mobile banking No Brasil, aproximadamente 40%1 da população são usuários de bancos. Na amostra utilizada pelo MAVAM, conduzido online, esse porcentual sobe para 83%. Os serviços de maior oferta são os de banco móvel, e entrevistamos os que usam esse serviço e é por isso queseus itens são os primeiros questionados sobre aqueles que têm uma conta bancária, isto é, cerca de 1.295 casos da amostra que possuem conta bancária. Devido ao uso de serviços financeiros móveis ser ainda reduzido na região, consideramos oportuno entender o grau de conhecimento / desconhecimento desses pela população. Para investigar o conhecimento dos usuários de serviços financeiros móveis (mobile banking e pagamentos) foi realizada uma seleção de alguns desses recursos que já estão disponíveis no mercado e os entrevistados foram consultados quanto a se eles sabiam que poderiam fazer uso desses serviços Os serviços que foram foco da consulta são: Mobile banking Mobile payment (associado Mobile Marketing Bank com quem tem uma conta bancária) Consulta de saldo Pagamento de impostos e Avisos de ofertas ou benefícios serviços para os clientes dos banco Transferências bancárias Pagamento de outras Aviso de ofertas, descontos ou entre contas próprias operações benefícios para clientes de cartão de crédito Transferências bancárias entre uma conta própria e outras de terceiros Aviso de operações realizadas ou não realizadas1 Fonte: GSMA LA Serviços Financeiros Móveis, Para estes serviços foram validados quatro modos operacionais: via portal WAP, via página apresentação no IX Foro Ahciet Móvil. web, via SMS / MMS, por aplicativo. | 17 |
  • 17. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking A visão para todas as respostas mostra que 46% dos usuários bancarizados não sabem que podem ser feitas operações bancárias através de qualquer telefone móvel. Se observar em particular, dependendo do modo de acesso que está disponível a operação, o nível de desconhecimento varia entre 33% e 83% do conjunto citado (via SMS e via um aplicativo, respectivamente). Tendo em mente que a questão foi feita somente para aqueles que possuem conta bancária (83% da amostra), podemos considerar que o grau de desconhecimento é alto e que há espaço para melhorar a comunicação sobre essas opções. Gráfico 15.Conhecimento de serviços financeiros disponíveis no telefone móvelBase: Usuários com conta bancária (1.295 casos) Gráfico 16. Conhecimento de pelo menos um serviçofinanceiro a partir do meio de acesso Base: Casos de bancarizados que conhecem pelo menos um serviço bancário para o uso a partir do telefone móvel (696 casos) Ao analisar o nível de conhecimento / desconhecimento por tipo de operação se observa que, em média, as operações mais conhecidas são as bancárias: a consulta de saldos (57% dos usuários disseram que não sabiam que era acessível através de telefone móvel), o aviso | 18 |
  • 18. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking de realização de operações (61%), transferências bancárias entre contas próprias (66%) e não-próprias (66%). As operações de mobile marketing relacionadas com a base de clientes do banco (ofertas e descontos) estão listadas na sequência, com 67% - 68% de desconhecimento. Finalmente, em último lugar, se encontra o conjunto de operações relacionadas aos pagamentos móveis: pagamento de impostos e serviços foi relatado como desconhecido por 69% dos entrevistados, uma proporção semelhante à que recebeu o item pagamento de outras operações.Gráfico 17.Conhecimento de serviços financeiros disponíveis em telefone móvel e modo de acessoBase: Usuários com conta bancária (1.295 casos) Em geral, o mais conhecido modo de acesso para a maioria das operações é pelo website. Na ordem de modos de acesso disponíveis mais conhecidos estão via SMS, portal WAP e, finalmente, por meio de um aplicativo. Esse padrão tem, no entanto, uma variante no caso de avisos das operadoras (24%) e aquelas relacionadas às mensagens de mobile marketing | 19 |
  • 19. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking (15% para anúncios da ofertas para clientes do cartão de crédito, e 14% para clientes de outros bancos), onde o acesso mais conhecido ocorre a partir do envio / recebimento de SMS ao invés do acesso ao website. Não obstante o exposto, acreditamos que os usuários podem confundir o acesso aos serviços bancários pelo web-banking, com a possibilidade de uso por meio de um website especial para telefone móvel do banco. 3.2. Uso de serviços financeiros móveis (bancários e pagamentos móveis) Em relação ao primeiro trimestre do ano geralmente é observado um aumento no uso de serviços financeiros móveis. Deve-se notar que nesse banco de dados do MAVAM há uma porcentagem de bancarizados (83%) superior a do Brasil (40%). Portanto os dados não são extrapolados para o total do Brasil, mas são uma boa estimativa da evolução de adoção de tais serviços pela população bancarizada e com o aumento do uso das tecnologias móveis. Dos entrevistados, 10% acessaram o site do banco para usar algum tipo de serviço. A operação mais utilizada foi verificar os saldos (15%), enquanto que fazer as transferências e pagamentos apresentam níveis semelhantes entre si (4%). Os resultados confirmam que, atualmente, o tipo de serviços financeiros móvel mais utilizado é o mobile banking em detrimento de pagamentos móveis que têm baixa adoção com um número menor de ofertas. As transferências bancárias foram feitas mais por homens (19%) do que pelas mulheres (11%), bem como o acesso ao site do banco (14% para os homens contra 7% entre as mulheres). Gráfico 18. Uso de mobile banking e mobile moneyBase: Total da amostra (1.570 casos. Respostas múltiplas) | 20 |
  • 20. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking A transferência de saldos entre os usuários de telefones móveis é uma alternativa que está disponível há muito poucos anos e as operadoras têm feito uso dessa alternativa como oferta entre as suas comunidades com diferentes graus de ênfase dependendo do país e da operadoraa. 64% dos entrevistados não sabem se a operadora permite transferências de crédito. 15% dos entrevistados indicaram que a operadora permite o uso dessa alternativa. Entre esse grupo, apenas 21% indicaram que transferiu o crédito para outro telefone móvel, uma porcentagem que é equivalente a 3% da amostra total. Gráfico 19. Possibilidade de transferência de crédito Base: Amostra Total (1.570 casos) A Claro (32%) e a Vivo (18%) são as operadoras com maior proporção de usuários que sabem que podem fazer transferências de saldo entre os usuários. N E O S 3.3. Adoção futura: Requisitos necessários N O E S para utilizar serviços financeiros móveis N E O S No desenvolvimento do e-commerce muitas pessoas ainda têm barreiras relacionadas com a segurança de suas transações. A capacidade de gerir o dinheiro, fazer pagamentos usando o celular pode ter barreiras semelhantes. É por isso que selecionamos um número limitado de condições que devem ter os serviços financeiros móveis para a adoção dos usuários. | 21 |
  • 21. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking Para essa análise, os entrevistados foram expostos à seguinte situação hipotética: imagine haver uma nova tecnologia já disponível para você, que permita usar seu telefone celular como meio de pagamento, como se fosse um cartão de crédito, ou como se você estivesse usando dinheiro ou sua conta bancária para fazer compras, para pagar serviços, para transferir dinheiro para outra pessoa, etc. O que você precisa para começar a usar o seu telefone celular para pagar compras, para pagar os serviços, pagar impostos, etc.? Foi permitido aos usuários selecionarem todas as opções listadas com as quais estivessem de acordo. Os dois requisitos mais importantes para o uso de pagamentos móveis relatados pelos usuários são: que o sistema seja seguro e transparente (69%) e que não existam taxas extras para pagar pelas transações realizadas (65%). Em terceiro lugar se encontra o imediato bloqueio do terminal por conta de perda ou roubo (64%).Os requisitos necessários para adotar o telefone móvel como meio de pagamentoRequisito %Que o sistema seja seguro e transparente 69%Que não haja tarifas extras a pagar por transação 65%Que se eu tiver o celular roubado ou perdido, o bloqueio seja imediato 64%Ter total tranquilidade de que não terei nenhum problema 60%Que meu celular seja seguro para fazer este tipo de operação 59%Que o sistema de uso seja fácil e simples 57%Que me mandem mensagens de confirmação por SMS, para cada transação 53%Que a garantia de segurança e confiabilidade do sistema seja de responsabilidade do meu banco e da bandeira do cartão 53%Que a minha operadora de celular seja confiável 52%Que as transações eventualmente realizadas no caso de roubo do celular não sejam atribuídas a mim 50%Que haja mais segurança para diminuir o roubo de celulares 48%Que todas as lojas e comércio aceitem este tipo de pagamento 48%Receber um relatório, em separado, de minhas transações de débito ou de crédito 41%Ter uma linha pós-paga (de conta mensal) para que eu receba um relatório detalhado das transações feitas pelo celular 19%Que o uso deste sistema me seja recomendado por um amigo ou familiar de confiança 15%Que as pessoas que conheço utilizem o sistema antes de mim 14%Que um amigo ou familiar de minha confiança me ensine a utilizar o sistema 9%Outras questões 4% | 22 |
  • 22. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking 3.4. Adoção futura: Predisposição por tipo de serviço financeiro móvel A fim de conhecer as operações as pessoas estariam mais inclinadas a usar sob o pressuposto de que se cumpram todos os requisitos considerados necessários, os entrevistados são convidados para classificar uma lista de serviços em uma escala de 1 a 5, onde 1 era equivalente aos serviços que certamente não usariam, e 5 para aqueles que seguramente utilizariam. As alternativas com maior probabilidade de uso (a maioria dos usuários que responderam 5) são: receber avisos das operadoras as operações realizadas ou não realizadas, tanto do banco (53%) como com os cartões de crédito (53%); a consulta de saldos dos cartões de crédito (52%); e a consulta de saldo de contas bancárias próprias (51%).Gráfico 20.Operações que utilizaria (porcentagem de usuários que responderam 5 para a operação consultada)Base: total da amostra (1.570 casos de resposta múltipla.) O valor 3 foi considerado como neutro, para distinguir as operações mais prováveis de serem utilizadas (resposta média superior a 3 pontos), e as de menor probabilidade de adoção (média inferior a 3 pontos). | 23 |
  • 23. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking Operações que usariam ou não Base: Toda a amostra (1.570 casos – respostas múltiplas.) 1 Media < 3 Media =3 Media > 3 5 Pagar aplicações e arquivos Pagar o pedágio 1. Receber avisos de operações realizadas com o cartão de crédito baixados para o meu celular Transferir dinheiro Pagar o estacionamento 2. Receber avisos do meu banco sobre operações realizadas ou não realizadas Realizar transferências Pagar passagens de 3. Consultar o saldo do meu cartão de crédito bancárias entre outras contas ônibus, trem, metrô, etc.Não usariam Usariam Realizar transferências bancárias 4. Consultar o saldo de minhas contas bancárias entre minhas contas 5. Comprar ingressos para eventos esportivos, shows, cinema, teatro, etc. 6. Pagar compras no supermercado, lojas de roupas, lojas de eletro- eletrônicos ou qualquer outro tipo de loja 7. Receber avisos do meu banco sobre descontos, ofertas, promoções e benefícios para os clientes do banco 8. Receber avisos de ofertas, descontos e benefícios para clientes do cartão de crédito (Master, Visa, etc.) 9. Pagar minhas contas de luz, gás, água, internet, etc. 10. Fazer pagamentos em débito automático ou da fatura do cartão de crédito 11. Fazer compras na Internet As operações bancárias com o menor predisposição são: fazer transferências bancárias entre outras contas, fazer transferências entre contas próprias e de transferência de dinheiro. Entre as opções de pagamento móvel, as de menor predisposição são as de pagamento por aplicativos ou de arquivos baixados no telefone móvel usando o mesmo telefone. Essa resposta chama a atenção pela negativa e acreditamos que possam estar sendo influenciados pela hábito atual de aplicativos gratuitos baixados no telefone. Pagamento de pedágios, estacionamento ou bilhetes de transportes públicos mostram uma predisposição média ou neutra. | 24 |
  • 24. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking As operações que apresentam o maior potencial de aceitação estão relacionadas a serviços bancários móveis, como receber avisos de transações realizadas com cartão de crédito ou bancário, em geral, e a consulta de saldo de cartão de crédito. Poderíamos agrupar tais opções como relacionadas com mais informações sobre as operações bancárias tradicionais. Num segundo grupo, estão relacionadas com a compra de bilhetes para eventos ou bens em supermercados e lojas. De certa forma, poderíamos dizer que são aqueles que lembram o atual uso de um cartão de débito ou crédito. Em terceiro lugar, estão aquelas relacionadas ao marketing do banco, como receber descontos e promoções. E, finalmente, o pagamento de contas e serviços e as compras online. 3.5. Barreiras para a adoção de dinheiro móvel (pagamentos e transferências) Para identificar as barreiras, foram apresentadas três alternativas de uso: a transferência de dinheiro a partir do telefone, o pagamento através de telefones celulares e o uso de telefone celular, em geral, e para os pagamentos como aqueles feitos com cartões de débito. Em todos os casos, os usuários podiam dar mais de uma opção. A opção mais mencionada corresponde ao sentimento de falta de segurança, e a segunda, à falta de necessidade. A partir dos resultados, a segurança das transações é a chave para aumentar a conscientização para explorar o potencial de negócios de mobile banking e pagamentos. A transferência de dinheiro por meio do aparelho móvel é a com maior possibilidade de escolha de insegurança (42%) entre as três alternativas pesquisadas. Em segundo, se menciona a falta de necessidade (18%). O terceiro lugar vai para a ideia de que ocorrerão problemas com a transação (12%). No caso de compras ou pagamentos diretamente do telefone e sem especificar se estão ou não associados a uma conta bancária, a opção mais mencionada (28%) de novo é o sentimento de insegurança. Em segundo lugar (14%) é a falta de necessidade. E em terceiro, lugar a falta de perceber claramente o benefício (9%). | 25 |
  • 25. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking Em relação ao uso do telefone móvel como um cartão de débito, 34% das menções correspondem a que o usuário não se sente seguro em fazê-lo. Em segundo lugar, há menções da falta de necessidade (22%) e falta de percepção do benefício (12%). Com valores semelhantes (10%) e (11%) aparecem as referências à crença de possíveis problemas e o medo de perder o controle de gastos, respectivamente. O cenário hipotético foi apresentado a todas as pessoas na amostra, incluindo aqueles que não são bancarizados. Isso foi feito no sentido de conhecer as representações das pessoas relacionadas com as barreiras de aquisição de tais serviços. Assim, enquanto 17% da amostra não é bancarizada, desses, apenas entre 2% e 4% relataram como uma razão para não utilizar os serviços o fato de ter uma conta bancária. Gráfico 21. Razões para não utilizar os serviços (1.570 casos) Respostas Múltiplas N O E S | 26 |
  • 26. MAVAM | 3. Tema especial: Mobile money and banking 3.6. Near Field Communications (NFC) Near Field Communications (NFC) é uma tecnologia alternativa para pagamentos móveis difícil de explicar aos usuários com a oferta ainda muito reduzida. Para dar uma idéia de seu potencial, os usuários são expostos a uma única e muito simples opção hipotética. A hipótese era a seguinte: em um futuro próximo você vai ser capaz de pagar supermercado, café, padaria, ou as roupas que comprou em uma loja simplesmente passando o seu telefone por uma leitora especial, como se o seu telefone móvel fosse um cartão de crédito ou de débito. Qual é a sua opinião sobre essa possibilidade? O que você acha sobre essa possibilidade no celular? Gráfico 22. 46% dos usuários consideraram positivo Análise da NFC aplicado que o celular pode ser usado como um ao uso do telefone celular cartão de crédito ou débito. Em segundocomo um cartão de crédito lugar, 29% indicaram que não era nem Base: Amostra total (1.570 casos) positivo nem negativo, e, por último, as respostas negativas foram relatadas por 23%. Também foi observado que os homens (52%) fizeram mais menções positivas do que as mulheres (40%). As referências principais dizem respeito praticidade e conforto, interessante para poder usar o serviço em situações inusitadas ou emergenciais. No entanto, como um prérequisito para que o serviço seja aceito, requer que o sistema seja seguro, principalmente ocorrendo o roubo do dispositivo. 3.7. Que outros serviços seriam úteis ao telefone? As pessoas foram convidadas a responder sobre outros serviços que possam ser de interesse para estar disponível no celular. A pergunta era aberta, sem qualquer guia ou lista de sugestões. Se descartar as menções dos serviços existentes e amplamente difundidos, as respostas dos usuários mais associadas com a inovação foram: o uso do celular como um documento de identidade universal, o uso como um controle remoto da TV, um celular que permite o controle de glicose / colesterol / álcool, e substituição das chaves do carro. | 27 |
  • 27. MAVAM | 4. MAVAM Brasil 4 MAVAM Brasil 4.1. Serviços de mensagens 4.1.1. SMS 90% das pessoas pesquisadas usaram SMS nos últimos três meses. Os valores se apresentamGráfico 23. idênticos ao trimestre anterior. Esse aparente estancamento é, na realidade, somente produtoSMS (mensagens de texto) de uma margem de erro estatístico e não implica no momento uma tendência de nos indicaBase: Total da amostra (1.570 casos) uma estagnação da base de usuários de SMS. Ainda que a base de usuários esteja estável, há um aumento no número de usuários que enviam mais de um SMS por dia, reafirmando as tendências obsevadas nos estudos anteriores que indicavam que os usuários pretendiam aumentar o uso de SMS. A quantidade de usuários que enviou mais de um SMS neste trimestre foi de 56% em comparação com os 46% do trimestre anterior (um aumento de 22%). O incremento na frequência de uso pode estar favorecido pelas promoções e pacotes que são oferecidos desde o início do ano no Brasil (vide MAVAM 7 e 8). Como era o caso em edições anteriores, os usuários que esperam aumentar o uso de SMS (32%) excedem os usuários que consideram que poderiam reduzir o uso de SMS (15%). Os Gráfico 24. Uso futuro do serviço básico de SMS: Os usuários que enviaram SMS nos últimos três meses (1.411 ocorrências) | 28 |
  • 28. MAVAM | 4. MAVAM Brasil 17% que estão dispostos a aumentar o uso representam uma oportunidade para que as operadoras ofereçam ofertas atrativas para captar a demanda potencial. Entre as pessoas que não fazem uso do serviço de SMS (6% da amostra), a preferência por telefonemas prevalece sobre mensagens de texto (48% dos casos). O alto preço cobrado por SMS em comparação ao custo de chamadas telefônicas vem em segundo lugar (34% dos usuários acham caro), e o fato de realmente não precisar dele (19%) ocupa a última posição. Das três razões mencionadas, a preferência por voz resulta em uma barreira mais difícil de trablahar para a operadora uma vez que depende de fatores culturais e motivacionais. OGráfico 25. fator percepççao de preço elevado já está sendo tratado por meio das ofertas de pacotes. ORazões para não usar a fator desconhecimento implica em que as operadoras deveriam pensar em certos modos parabase de SMS: usuários educar o uso de SMS sobretudo junto a novos usuários que se incorporam como aoque não fazem uso mercado de telefonia móvel (deve-se recordar que o Brasil é um dos países com maiordo serviço crescimento de novas linhas).(95 casos) - respostas múltiplas. Se observar a frequência de uso do serviço, podemos dizer que, em média, aqueles que enviaram mensagens SMS nos últimos três meses o fizeram através do envio de 2,5 mensagens por dia, a um custo médio mensal de R$ 4,9. Na edição anterior, apuramos um aumento de quase 27% no número de SMS enviados. Na edição atual, o aumento registrado é de 22%, atingindo o número médio de 74,7 SMS por mês. Como mencionado anteriormente, devem ser analisados não só o nível de serviço às pessoas, mas também os usos desse serviço por empresas privadas, como bancos, governos, transportes, etc., permitindo realizar, por exemplo, transações bancárias, procedimentos de monitoramento, e assim por diante. A maioria dos usuários gastam menos de R$ 5 por mês usando o serviço de SMS (28%). 21% dos usuários respondem que o serviço não incorrerá em custos (é gratuito). | 29 |
  • 29. MAVAM | 4. MAVAM BrasilGráfico 26. 4.1.2. MMSMMS base de uma semanaBase: Amostra total (1.570 casos) A base de terminais habilitados para MMS na amostra MAVAM foi aumentada em 7% em relação ao trimestre anterior, chegando a 75% das pessoas pesquisadas. O porcentual de usuários da amostra que usaram o serviço nos últimos três meses (23%) permanece no mesmo nível do primeiro trimestre do ano. O porcetual de usuários ativos sobre a base de usuários se mantém constante. 4.1.3. Instant Messaging (IM) A proporção de usuários que utilizaram o serviço de mensagens instantâneas durante o segundo trimestre do ano (33%) mostra um aumento de 18% do nível do primeiro trimestre (28%). Já o porcentual de usuários ativos, ou seja, aqueles que fazem uso frequente do serviço, cresceu 9 pontos Gráfico 27. porcentuais no quarto trimestre, atingindo Frequência de uso de 27% do total de usuários. mensagens instantâneas Base: Amostra total (1.570 casos) Olhando para a frequência de uso, se observa um aumento no acesso diário ao serviço de 16 pontos porcentuais, caindo a proporção global de usuários que fazem uso menos frequente: enquanto que o uso diário continua sendo a maior categoria (20% do total da amostra, cerca de 8% na edição anterior) as demais categorias registraram queda de 5 pontos. | 30 |
  • 30. MAVAM | 4. MAVAM Brasil Gráfico 28. Frequência de uso de mensagens instantâneas (IM) Base: Amostra total (1.570 casos) O serviço de Instant Message tende a ser o mais usado pelos mais jovens pesquisados. Cerca de 80% dos usuários estão abaixo de 25 anos de idade e entre 24 e 34 anos; por outro lado, somente 55% dos usuários com mais de 34 anos usaram o serviço. Gráfico 29. Perfil de usuários de mensagens instantâneas por idade e sexo. Base: Usuários que ganharam acesso a IM (525 casos) | 31 |
  • 31. MAVAM | 4. MAVAM Brasil 4.1.4. Correio de voz O uso de correio de voz diminuiu 25 pontos porcentuais a partir da última edição do MAVAM. No último trimestre, 41% dos entrevistados fizeram uso do serviço, e em sua maioria (28%) pagaram menos do que R$ 5 por mês. Em média, o referido serviço representou, de acordo com a amostra, R$ 1,69 por mês por usuário. Dos usuários que utilizaram esse serviço, 42% disseram que o serviço é sem custo, e 25% não têm conhecimento do custo. Gráfico 30. Utilização de correio de voz Base: a amostra total (1.570 casos para 2T 2011) O serviço é mais usado por homens (44,9%) do que por mulheres (37,2%), e seu uso aumenta à medida que se sobe nas faixas etárias (de 27,3% entre aqueles com menos de 25 anos até 46,0% entre aqueles acima de 35 anos). O uso também aumenta à medida que se sobe na escala econômica: o uso final é de 33% para a classe D, enquanto a proporção se eleva gradualmente para 65,6% entre o grupo A1. 4.1.5. e-mail Em relação ao primeiro trimestre do ano, o presente MAVAM marca um crescimento de 6% no parque de telefones móveis com capacidade de configurar uma conta de e-mail. Considerando 66% dos usuários, 40% deles realmente configuraram uma conta. Nenhuma diferença significativa foi observada ao longo do primeiro trimestre de 2011, e nesta edição 8% dos entrevistados dizem ter criado uma conta para receber automaticamente e-mail (tipo de conta push). Os restantes 18% dos usuários acessam seus e-mail através de aplicativos inicialmente para então começar a baixar mensagens (se incluem casos que não têm certeza sobre como recebem e-mail). | 32 |
  • 32. MAVAM | 4. MAVAM Brasil Gráfico 31. Uso de contas de e-mail em celulares Base: amostra total (1.570 casos) Os principais motivos citados por aqueles que têm telefones celulares com capacidade de configurar uma conta de e-mail não o terem feito nos últimos três meses (584 casos), são a falta de necessidade (45%), falta de interesse (32%) e falta de conhecimento para fazê-lo (22%). A quarta razão é classificado como o preço do serviço, com 12% de menções. Gráfico 32. Razões pelas quais os usuários não configuram suas contas de e-mail em seus telefones móveis. Diferença entre homens e mulheres. Base: usuários que não configuraram o e-mail, apesar de seus telefones celulares serem, habilitados para o serviço (584 casos. Resposta múltipla.) | 33 |
  • 33. MAVAM | 4. MAVAM Brasil Considerando as diferenças de gênero, se observa que a falta de necessidade é maior entre homens do que entre as mulheres, com 10 pontos de diferença. A falta de conhecimento para configurar uma conta de e-mail é mais mencionada entre as mulheres do que entre homens (26% vs 17%). 4.2. Entretenimento N O E S Ao analisar o consumo de entretenimento dos usuários nos telefones móveis, esta edição do MAVAM adiciona elementos que tornam possível diferenciar mais claramente a fonte de download do arquivo através dos seus telefones móveis. No que diz respeito às características encontradas nos dispositivos dos usuários da amostra, a funcionalidade mais difundida é a que permite o uso de ringtones (100%), presente em todos os telefones celulares. Isso é seguido por fotos e imagens (86%), jogos (83%) e música (78%). A função de video player é a menos encontrada entre os usuários da amostra, onde mais da metade do total de usuários (55%) não têm dispositivos habilitados para veicular tal conteúdo. Gráfico 33. Entretenimento: Base de arquivos downloaded Base: Amostra total (1.570 casos) Mesmo que seja um fato que ringtones são arquivos que podem ser reproduzidos em qualquer um dos dispositivos na amostra, apenas 63% dos usuários afirmaram ter esse | 34 |
  • 34. MAVAM | 4. MAVAM Brasil tipo de arquivos em seus telefones móveis. Os arquivos que são presentes na sua maioria entre os usuários são imagens (73%), MP3 (72%) e jogos (71%). Vídeos estão presentes em apenas 36% dos casos. Embora esse porcentual seja baixo para o total de usuários, se apenas os dispositivos habilitados para essa função forem considerados, vídeos estão presentes em proporções semelhantes ao de jogos e imagens: 81% dos usuários com dispositivos habilitados de vídeo têm arquivos de vídeo em seus celulares. No caso da música, 92% dos usuários com dispositivos habilitados para escutar música têm arquivos de música em seus telefones. Download de arquivos através de qualquer computador é a opção de download mais amplamente utilizada (37%), seguido de envio de arquivos através da conexão Bluetooth disponíveis em telefones móveis dos usuários (20%). Gráfico 34. Método base de download mais utilizado Base: Amostra total (1.570 casos) Os diferentes tipos de fontes de download podem ser classificados da seguinte forma: a) compartilhado pelo usuário; b) baixado a partir de um computador; c) baixado por meio de acesso ao site da operadora ou lojas de aplicativos (que geram tráfego na rede móvel e receitas para a operadora) e d) pré-carregado em telefone celular (aqueles que ignoram a fonte de download foram incluídos nessa categoria). Qualquer conteúdo de entretenimento baixados através de um PC desktop é relativamente importante em todos os tipos de arquivo. No caso de música MP3 e imagens e fotos, o porcentual de arquivos copiados para telefones celulares a partir de PCs está próximo de 50% | 35 |
  • 35. MAVAM | 4. MAVAM Brasil do total dos tipos de download sob análise. Vídeos estão em terceiro lugar: em 37% dos casos, os vídeos são baixados, principalmente por meio de dispositivos de computador. Gráfico 35. Entretenimento: Tipo de base de download Base: Usuários que têm cada um dos arquivos Compartilhamento de arquivos (Bluetooth) entre os usuários é importante no caso da música (32%), imagens (30%), e ringtones (29%). O porcentual de conteúdo pré-carregado é proporcionalmente baixo no caso de música (4%) e imagens (9%). Não é o mesmo caso com jogos, onde 33% dos usuários questionados afirmam que os jogos já estavam carregados em seus celulares. O tipo de conteúdo de entretenimento baixado do site da operadora ou de lojas de aplicativos é relativamente significativo no caso de jogos (29%), ringtones (22%) e vídeos (21%). Por último, e depois de downloads de imagem (15%), é de download de música em formato MP3 (11%). Os dados referentes à frequência de download de conteúdo de entretenimento não podem ser comparados a qualquer edições anteriores por causa das mudanças metodológicas. Há certas fontes de download especificadas aqui que não tinham sido consideradas nas edições anteriores, e isso aumenta significativamente os valores de respostas positivas. 71% dos usuários pesquisados fizeram de alguma forma download de imagens nos últimos três meses, seguido pelos usuários que baixaram música (67%), vídeos (59%) e jogos (52%). Por último, ringtones é o conteúdo baixado em menor porcentual (46%). | 36 |
  • 36. MAVAM | 4. MAVAM Brasil Gráfico 36. Download de arquivos no celular (sem fazer qualquer diferenciação por download)Base: total da amostra (1.570 casos) Música (30%) e imagens (28%) são os conteúdos com maior porcentual de usuários ativos (os arquivos são baixados mais de uma vez por semana). Ringtones (10%) e jogos (12%) são os conteúdos com frequências mais baixas de download, mas eles representam os tipos de conteúdos de entretenimento com os mais altos porcentuais de download pago: 12% e 7% respectivamente. Downloads gratuitos são os mais amplamente utilizados para todos os tipos de conteúdos de entretenimento e não há um número significativo de usuários que ainda ignoram se eles pagaram pelo conteúdo baixado ou não (entre 15% e 20%). Gráfico 37. Base de download grátis vs download pago Base: Casos em que downloads foram feitos de acordo com o tipo de arquivo Usuários que lembram ter pago para downloads não constituem estatisticamente uma base suficientemente significativa para estimar as respostas a nível da população brasileira. Portanto, os valores de download estão incluídos como exemplos, e eles são cerca de R$ 5 por download. | 37 |
  • 37. MAVAM | 4. MAVAM Brasil Ringtones Música Fotos Vídeo GamesPreços usuais por download R$ 5 R$ 5 R$ 3 - R$ 5 R$ 5 R$ 5 - R$ 10**Uma dispersão foi encontrada dentro da margem. 4.2.1. Games (Uso e Downloads) Os usuários que baixaram jogos ao longo dos últimos três meses jogaram esses jogos com mais frequência (62%) do que os usuários que jogaram os jogos que haviam sido pré- carregados em seus telefones celulares (38%). Gráfico 38. Base de frequência de uso de jogo Base: Usuários que usam jogos (327 e 625 casos) Os jogos são o tipo de conteúdo de entretenimento com maiores porcentuais de download via lojas virtuais ou websites acessados a partir telefones celulares dos próprios usuários (29%). | 38 |
  • 38. MAVAM | 4. MAVAM Brasil 4.2.2. Música (Uso e downloads) 72% do total de usuários da amostra têm arquivos MP3 em seus telefones celulares, 95% do quais ouviram música em seus telefones nos últimos três meses. Consequentemente, pode-se afirmar que 68% do total de usuários da amostra escutaram música em formato MP3, enquanto que 56% do total de usuários fez isso com frequência. Gráfico 39. Base de frequência de audição de músicaBase: Usuários que tinha escutado a música em formato MP3 (1.072 casos) Downloads de música são em sua maioria realizados a partir da conexão de telefones celulares a computadores (53%), e, em segundo lugar, por meio de compartilhamento entre usuários via conexão Bluetooth (32%). Downloads pagos são pouco significativos (5%). 4.2.3. Ringtones (Downloads) Depois dos jogos, ringtones são o tipo de conteúdo de entretenimento com o mais alto índice de downloads a partir de lojas virtuais ou de websites das operadoras (22%). Não obstante, ringtones demonstram ter o menor porcentual de usuários ativos (10%), o que poderia ser interpretado com base no perfil de uso: o ringtone escolhido para ser tocado durante as chamadas telefônicas recebidas tendem a ser usados por um período mais longo | 39 |
  • 39. MAVAM | 4. MAVAM Brasil do que outros conteúdos de entretenimento. Usuários baixam a melodia, escutam e, em um depois decidem mudar de som de toque. Gráfico 40. Frequência de download de ringtone por diferentes meios Base: Usuários que baixaram ringtones (721 casos) Esse tipo de conteúdo de entretenimento é equitativamente distribuído entre as diferentes fontes de arquivos identificados: nenhuma das quatro fontes excede 30%.2 Dado o baixo número de usuários que consomem entretenimento pago, os dados relativos ao custo de downloads e o número de downloads são meramente ilustrativos, e não podem ser consideradas representativos da amostra total. | 40 |
  • 40. MAVAM | 4. MAVAM Brasil 4.2.4. Imagens (Downloads) Não há tendência clara quanto à distribuição de frequência de download de imagem. Apesar dos downloads (31%) serem realizados ocasionalmente (menos de uma vez por mês), pode-se observar que as barras no gráfico não tendem a crescer ou a diminuir segudo qualquer padrão específico. Como no caso de download de música, a frequência de download de imagens é polarizada entre usuários ativos (37%) e muito eventuais (44%). Gráfico 41. Frequência de download de imagem por diferentes meios Base: Usuários que baixaram imagens (1.125 casos) Junto com a música, fotos e imagens são tipos de conteúdos de entretenimento que são altamente compartilhados pelos usuários: 30% dos usuários que têm esse tipo de arquivos em seus telefones celulares, os têm porque outro usuário enviou os arquivos para eles. | 41 |
  • 41. MAVAM | 4. MAVAM Brasil 4.2.5. Vídeo (Downloads) e Mobile TV (Visualização) Vídeos foram baixados com frequência por 14,7% do total de usuários. Mesmo que esse porcentual esteja abaixo da média de downloads ativos de conteúdo de entretenimento, é relevante se considerarmos que mais da metade dos usuários questionados (55,5%) não têm player de vídeo habilitado em seus telefones celulares. Gráfico 42. Frequência de download de vídeo por diferentes meios Base: Os usuários que baixaram vídeos (933 casos) Apenas 1,5% do total de usuários pesquisados assistiram a vídeos online, na internet através dos seus telefones móveis, enquanto que 2,7% do total de usuários assistiram algum programa de TV aberta através de seus terminais. | 42 |
  • 42. MAVAM | 4. MAVAM Brasil 4.3. Internet móvel e banda larga móvel Esta edição do MAVAM mostra crescimento de 8,3% em usuários com Internet habilitada em seus telefones celulares. Esse porcentual é atualmente igual a 78% do total de usuários. 45% do total de usuários na amostra acessou a Internet nos últimos três meses, enquanto quase metade dos 45% (21%) têm pacotes de dados ou planos para navegar na Internet. Como já foi mencionado, entrevistas pela técnica Computer aided Web implicam que os usuários de telefones celulares também são usuários da internet e, portanto, eles têm maior conhecimento de tecnologia do que aqueles usuários que não acessam a web. Se somente os usuários pesquisados via Web (CAWI) forem considerados, a porcentagem de usuários que acessaram a Internet seria igual a 48%. Em vez disso, esse porcentual cai para 21% quando os usuários são abordados ao telefone (CATI). Gráfico 43. Acesso à Internet a partir de telefonia móvel Base: Total de usuários. (1.570 casos) As principais razões indicadas pelos usuários que têm telefones que acessam a internet mas que ainda não a acessam são: o fato de não precisar do serviço (40%), a inquietação de navegar na Web através do telefone móvel (21%), e o preço em relação ao benefício obtido (21%). Essas respostas são muito semelhantes às publicadas na edição de o primeiro trimestre de 2011, tanto quanto em relação aos valores. | 43 |
  • 43. MAVAM | 4. MAVAM BrasilGráfico 44.Razões para não usar a internet em telefones celulares.Base: Usuários que não têm acesso à internet ou que não tenham utilizado o serviço de correio eletrônico. (868 casos. Resposta múltipla) Telefones celulares como dispositivos de acesso à internet são usados principalmente por usuários jovens do que por grupos de adultos. 62% dos usuários menores de 24 anos de idade acessam à internet em seus celulares; em contraste, esse porcentual cai abaixo de 50% (ou mais) em grupos de usuários acima de 35 anos de idade. | 44 |
  • 44. MAVAM | 4. MAVAM Brasil 4.4. Redes sociais Nesta edição, 40% dos entrevistados acessaram um site de rede social, 11 pontos porcentuais acima da quantidade de usuários que o fizeram na edição anterior do MAVAM. Gráfico 45. Acesso a redes sociais pelo telefone móvel Base: Total de usuários. (1.570 casos)Gráfico 46. Também se observa um aumento no acesso ao Facebook (90%) ao invés de Orkut (65%).Redes sociais mais usadas Os acessos às redes LinkedIn e Twitter mantêm os níveis registrados na edição anterior: 10%Base: Usuários que ganharam e 60% respectivamente.acesso a redes sociais (628 casospara 2T 2011. Resposta múltipla) O acesso a redes sociais aumenta na medida que diminui a idade dos entrevistados. No entanto, o tom dessa caracteristica é dada pelo Orkut mais do que qualquer outra rede. Entre os usuários do Facebook quase não se observa diferença na preferência por idades: o uso é superior a 90% em todos os casos. Algo semelhante acontece no uso do Twitter, os valores por faixa etária estão ao redor da média. Não ocorre assim com o acesso ao Orkut. Enquanto o acesso a essa última rede social excede 75% entre os jovens menores de 25 anos, esse acesso vai diminuir progressivamente até ser menor de 40% entre usuários de 45 anos ou mais. | 45 |
  • 45. MAVAM | 4. MAVAM Brasil 4.5. Mobile Marketing 88% do total de usuários pesquisados em algum momento nos últimos três meses receberam SMS / MMS com publicidade ou conteúdo promocional. Tal valor é muito próximo do 91 pontos porcentuais registrados no primeiro trimestre. Metade do total de usuários da amostra declararam que receberam promoções em seu telefone pelo menos uma vez por semana. Operadoras ainda são as principais emissoras desse tipo de mensagens (84%), com uma alta incidência de empresas de bens de consumo (18%) e prestadores de serviços (13%). Não há diferenças significativas de fontes em comparação com o primeiro trimestre do ano em curso. Gráfico 47. Fonte do conteúdo promocional/ publicidade recebida Base: Usuários que receberam publicidade (1.381 casos - múltiplas respostas) 51% dos usuários que receberam mensagens com o conteúdo de propaganda realizaram uma leitura cuidadosa do conteúdo. Não há diferenças quanto ao sexo e idade quanto a leitura atenta das mensagens. A situação é diferente quanto ao nível socioeconômico. Usuários de menor poder aquisitivo prestam mais atenção ao conteúdo promocional e / ou publicidade recebida do que os usuários com maior poder aquisitivo: 52% dos níveis de usuários B2 e B1 lem atentamente as mensagens com conteúdo promocional. Esse porcentual é reduzido para 42% entre os usuários com maior poder aquisitivo (A2 e A1). | 46 |
  • 46. MAVAM | 4. MAVAM Brasil 4.6. GPS e Mapas A porcentagem de usuários proprietários do telefone móvel com a capacidade de acessar o serviço de localização por satélite mostra uma estatística semelhante à encontrada na edição MAVAM anterior: 15% vs 18% no 1º trimestre 2011. Também se mantém a proporção de usuários que no último trimestre fez uso de serviço de GPS (11%) em comparação com encontrado (10%) no primeiro trimestre deste ano. Gráfico 48. Uso de GPS / Mapas Base: total da amostra (1.570 casos) | 47 |
  • 47. MAVAM | 5. Conclusões 5 Conclusões Os serviços de valor adicionado, VAS, representam 20% das vendas líquidas dos serviços dos operadores móveis no Brasil. Entre junho de 2010 e junho de 2011 teve um crescimento de 31%. O crescimento de serviços de valor adicionado está relacionado a adoção dos smartphones, um dos motivos para que as vendas líquidas de terminais através das operadoras registrem crescimento de 37%. Durante o segundo trimestre de 2011, as vendas líquidas de VAS foram de R$ 2,48 bilhões. Internet móvel lidera entre os VAS, com 50% da receita total, equivalente a R$ 1,248 bilhões de março a junho de 2011. As vendas líquidas por SMS foram de R$ 992 milhões no segundo trimestre, um aumento de 29% sobre o mesmo período de 2010 e equivalente a 40% do VAS. A frequência de uso do SMS está aumentando no Brasil. 56% dos que utilizaram o serviço durante o segundo trimestre enviaram mais do que um SMS por dia, 10 pontos porcentuais acima dos resultados obtidos no MAVAM do primeiro trimestre. Em média, 46% dos usuários bancarizados ainda não conhecem os diferentes serviços de mobile banking e mobile payment que podem ser usados pelos telefones móveis. O serviço mais conhecido é o alerta de transações (24%) via SMS. O número de usuários MMS foi semelhante ao primeiro trimestre. Nesta edição, se inovou na maneira de medir o item entretenimento quanto aos modos de detecção de download. A forma mais frequente de download de arquivos no telefone é a partir do computador (37%), o segundo a troca via Bluetooth (20%). Os usuários entrevistados que fazem download de entretenimento pela rede móvel oscilam entre 5% (via wap portal) e 3% (via app store). 10% dos entrevistados acessaram um site bancário com o seu telefone móvel para utilizar os seus serviços, enquanto apenas 4% fizeram o pagamento usando seu telefone celular. Em relação ao potencial de serviços financeiros móveis, os usuários consideram como requisitos mais importantes que o sistema seja seguro e transparente (69%), que não haja nenhuma taxa extra para pagar por transação (65%), e que haja alguma forma de bloqueio imediato no caso de roubo ou perda de celular (64%). De um total de 18 opções de mobile money, 11 apresentaram alto potencial para a adoção sempre sob o pressuposto de que todos os requisitos definidos pelos usuários serão atendidos. | 48 |
  • 48. MAVAM | 5. Conclusões As operações que apresentam o maior potencial de aceitação estão relacionadas a serviços bancários móveis, como receber avisos de transações com cartão de crédito ou de serviços bancários, em geral, e a consulta de saldo de cartão de crédito. Poderíamos agrupar essas opções como sendo relacionadas com as que provêm mais informações sobre o sistema bancário tradicional. Num segundo grupo, os serviços estão relacionados com a compra de bilhetes para eventos ou uso em lojas comerciais. De certa forma, poderíamos dizer que são aqueles que lembram o atual uso de um cartão de débito ou crédito. Em terceiro lugar, estão aqueles relacionados ao marketing do banco, como receber descontos e promoções. E, finalmente, o pagamento de contas e serviços ou compras online. A alternativa onde o telefone móvel pode ser usado como um cartão de crédito que é lido por uma máquina especial teve um retorno de 46% de comentários positivos. | 49 |
  • 49. MAVAM | 6. Glossário 6 Glossário Apresenta-se, a seguir, a descrição dos serviços descritos nesse relatório.Mensagens SMS (Short Message Services): serviço de envio de mensagens curtas de texto, também conhecido como Torpedo. MMS (Multimedia Message Service): serviço de envio de mensagens curtas de texto com imagem, foto, ou vídeo, também conhecido como Torpedo Multimídia. e-mail: serviço de recebimento ou envio de e-mails via celular. O recebimento ou envio pode ocorrer de forma manual, ou seja, por iniciativa do usuário: ou pode ser ativado através de mecanismo push, que de forma periódica e automática recebe e envia os e-mails. Mensagem Instantânea: serviço de acesso aos sistemas de mensagem instantânea do tipo MSN ou Yahoo. Secretária Eletrônica ou Correio de Voz (Voice Messaging): acesso ao serviço automático de gravação de recados oferecidos pelas operadoras, em caso de recebimento de chamadas que não puderam ser atendidas.Entretenimento Música: serviço de download de músicas para serem tocadas no celular. O celular deve ter capacidade para reproduzir vários formatos de música, tais como MP3, AAC, MP4, WAV, entre outros. Ringtone: serviço de download de ringtones para serem usados como toques no celular. O celular deve ter capacidade para reproduzir vários formatos de toques, tais como MIDI, AAC, MP3, MP4, WAV, entre outros. Imagens: serviço de download de imagens e fotos para serem visualizadas no celular. O celular deve ter capacidade para visualizar vários formatos de fotos e imagens, tais como JPEG, GIF, entre outros. Games: serviço de download de jogos para serem jogados no celular, de forma individual, ou através da internet ou de conexões do tipo Bluetooth, em grupos. O celular deve ter capacidade de rodar tanto os jogos existentes no aparelho como os jogos baixados, além de, adicionalmente, apresentar conectividade Bluetooth ou de dados para acesso à internet (por exemplo, EDGE, EVDO ou 3G). | 50 |
  • 50. MAVAM | 6. Glossário Vídeo: serviço de download de vídeos ou de streaming de vídeo para serem apresentados no celular. O celular deve ter capacidade de apresentar os vídeos baixados ou os streamings de vídeo recebidos, e de reproduzir vídeos nos formatos 3GP, MP4, WMV, AVI, entre outros. TV Aberta: funcionalidade presente em alguns celulares que permitem assistir à programação dos canais transmitidos pelas emissoras de TV Aberta com o telefone celular funcionando como receptor de TV analógica ou digital, e captando a programação através dos mesmos sinais (frequências), que são recebidos pelos aparelhos tradicionais de TV nas residências.Internet móvel Acesso à internet: serviço de acesso banda larga à internet pelo celular ou de modem. Em ambos os casos, o usuário deve ter um plano de dados contratado com a sua operadora. Esse serviço tem as seguintes características: Internet móvel: o acesso à internet a partir do telefone celular pode acontecer das seguintes formas: 1. Utilizando um navegador (browser) para acessar os mesmos sites acessados na internet fixa através do computador. Exemplos de navegadores: os oferecidos pelo próprio celular ou smartphone (Internet Explorer Mobile, no caso do Windows Mobile), ou navegadores alternativos como o Skyfire ou o Opera. 2. Acessando sites WAP que estão dentro da rede da operadora com um navegador WAP. 3. Através de programas específicos instalados no telefone celular (Widget, Web-App) fornecidos por empresas como o Yahoo Mobile. Modem: são dispositivos que podem ser conectados a computadores dos tipos desktop (de mesa) ou notebooks (portáteis). Permitem o acesso de banda larga à internet usando o navegador do computador (Internet Explorer, Firefox, entre outros). Redes sociais: são serviços que incluem todos os elementos necessários para permitir o acesso às redes sociais, tais como Orkut, Twitter, Facebook, entre outras. Esse acesso pode ser feito através do navegador e do acesso à internet, presentes no telefone celular ou através de uma aplicação específica para esse fim, fornecida pelas operadoras ou outras empresas. | 51 |
  • 51. MAVAM | 6. Glossário Pagamentos e banking: são serviços normalmente oferecidos por bancos ou outras operadoras de serviços de crédito, que permitem a consulta às contas dos usuários nessas instituições. Esses serviços podem variar desde simples consultas de saldo até o pagamento de faturas ou a realização de operações de investimento. Serviços de localização: são serviços que permitem identificar a localização geográfica do N O E S usuário. Esses serviços têm as seguintes características. Localização: pode ser obtida da seguinte forma: 1. Através de um processo de triangulação usando as informação das ERB’s e aplicação existente nos sistemas da operadora para essa finalidade; 2. Através de GPS existente no próprio telefone celular. Serviços oferecidos: 1. Localização: serviço normalmente oferecido pela operadora que permite informar a localização geográfica de um determinado assinante. Exemplo: serviço contratado pelos pais para acompanhar os hábitos de seus filhos, ou com objetivo de promover sua segurança. 2. Mapas: serviço oferecido por outras empresas que apresenta mapas no celular, normalmente para localização de endereços, e que permite identificar a localização do usuário no mapa, quando seu celular dispõe de um GPS incorporado. 3. Filtro contextual: permite à operadora ou a outros provedores de serviço, oferecer endereços ou outros tipos de promoções de lojas, restaurantes, cinemas, entre outros, baseados na localização instantânea do usuário.Mobile marketinge publicidade Mobile marketing: são serviços implementados pelas operadoras, para fazer propaganda própria ou de terceiros para a sua base de assinantes. Normalmente, essas propagandas são enviadas através de SMS. Essas propagandas também podem ser feitas diretamente por operadoras concorrentes ou por outras empresas, usando também as mensagens SMS como veículo. Mobile advertising: da mesma forma, também são serviços de propagandas implementados por operadoras ou outras empresas, mas que, se o assinante concordar em receber, ele pode fazer parte de promoções do tipo minutos gratuitos, pacotes de SMS gratuitos, entre outros, como forma de contrapartida para receber os anúncios veiculados. | 52 |
  • 52. MAVAM | 7. Arquivo técnico 7 Arquivo técnico Universo Usuários de telephone móvel que também acessam a Internet Técnicas CAWI (Computer-assisted web interviewing) CATI (Computer-assisted telephone interviewing) Instrumento Questionário de 15 minutos semi-estruturado Amostragem 1.570 casos (198 CATI + 1.372 CAWI) Margem de erro estatístico ± 2,5 p.p. com 95% de assertividade estatística Mercado Brasil Data da pesquisa 10 a 19 de agosto de 2011 (CATI) 11 a 22 de agosto de 2011 (CAWI) Sexo Amostragem Masculino 766 48,8 % Feminino 804 51,2 % Idade Amostragem De 14 a 17 anos 22 1,4 % De 18 a 24 anos 576 36,7 % De 25 a 34 anos 533 33,9 % De 35 a 44 anos 242 15,4 % De 45 a 54 anos 129 8,2 % De 55 a 65 anos 68 4,3 % Residência Amostragem Norte 60 3,8 % Nordeste 301 19,2 % Sudeste 863 55,0 % Sul 236 15,0 % Centro-Oeste 110 7,0 % Status Socioeconômico Amostragem C 470 29,9 % B2 503 32,0 % B1 374 23,8 % A2 194 12,4 % A1 29 1,8 % Plano contratado Amostragem Pré-pago 1151 73,3 % Pós-pago. Não sujeito a restrições de consumo 187 11,9 % Pós-pago + controle 232 14,8 % ˙ | 53 |
  • 53. MAVAM | 8. Equipe de trabalho 8 Equipe de Trabalho Vancrei Oliveira | VP Regional Latin America Jorge Leonel | Vice-presidente de Desenvolvimento de Negócios Mariana Rodriguez Zani | Diretora Ines Leopoldo | International External Advisor Matías Guardiola | Jefe de Research Pablo Castro | Analista Mónica Perez Serantes | Diseño Humberto Perissé | Diretor José Vasquez Fernandez | Estatístico Zil Neumann | Comercial Fabio Cardo | Diretor Antônio Costa Filho | Diretor | 54 |

×