Your SlideShare is downloading. ×

Proc%202

469

Published on

Published in: Design
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
469
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Ano 01 - Núm e ro 02
  • 2. Sum ário Editorial 03 Entre vista com Ton Roose ndaal 04 Escada e m e spiral 10 Es t art t m o obj t o de de m ons t de f a s im pls com o criar um a e igo e e iv rar orm e e s cada e s piral Blnde r ut izando as f rram e nt " upl no e , il e as D iFram e "e " w " Scre . M ace te s Básicos sobre " e sh " M 17 Ne s t art ire m os prat e igo icar conce it bás icos s obre " e s h " os M . M ode l ando um Pne u de Trator 20 V os ne s t art f r a m ode l m de um pne u de t or ut izando a am e igo aze age rat il f rram e nt " e a Spin D up". M ode l ando um a Bol de Fute bol a 24 O obj t o de s t art é criar um a bol de f e bol e iv e igo a ut com grande re al m o. is L Syste m - 28 O L t m é um s cript Pyt on q ue cria árv s e arbus t e m 3D dos m ais -Sys e h ore os variados t ipos at és de um al im o m at m át ch am ado s is t m a L rav gorít e ico e . Exportação para VRM L2.0 35 Export um arq uiv de V L2.0 no Blnde r não é ape nas s alá-l e m ar o RM e v o out f at al as pre cauçõe s s ão ne ce s s árias . ro orm o, gum Criando Apre se ntaçõe s com Blnde r e 39 Criar apre s e ntaçõe s para um a conf rência de m ane ira e s pe t e acul , q ue ar program as com o Pow e rPoint ou Fl h não pode m cons e guir as . Construindo Pontos de Control para um Esq ue lto e e 44 Ne s t art cont e igo ruire m os pont de cont e para aut at os rol om izar al guns m ov e nt do e s q ue lt e f it a anim ação de um pe rs onage m . im os e o acilar Ano 01 - Núm e ro 02
  • 3. Re v t P is a roce dural D ire t Ge ral or Ed itorial Ade m ir de L a im ade l proce du ral l@ .com .br Se rá q ue v os ch e gar l am á? Jornal t Re s pons áv l is a e Não adiant nada sabe r e não f r assim com o t bém a aze am Jair André K lin e não adiant f r se m sabe r! a aze MTB-433017-170-PR Part indo de st pe nsam e nt q ue ro f ar a v da e o al ocê ne ce ssidade de ´m ost a cara` no m e rcado gráf Se q ue r rar ico. Art e Edit e oração um l ao sol f ue e m um a cav rna e spe rando q ue ugar não iq e Andréia L al ch e m id e S alguém v nh a ch am a-l para f ist não acont ce rá, e o e o ora, o e niniv k h a@ yah oo.com .br e pior é q ue prov e l e nt col av m e ocarão um a grande pe dra na e nt rada para q ue não e xist a m e nor ch ance de se sair a . Joce l o A. Ribe iro it Não e st dize ndo q ue v de v ir dire t ao cum e da ou ocê e o j .r@ t rra.com .br oce e m ont a, com pe t anh indo l de inicio com a Pixar® , m as ogo com e ce com coisas m e nore s e v gradat am e nt subindo, á iv e Capa adq uirindo e xpe riência e m e ios f inance iros para e q uipam e nt os m e lore s, f um bom e st de v ore s para não cobrar h aça udo al m uit caro e ne m m uit barat ou e nt não se rá com pe t iv o o o ão it o por cobrar m uit ou não conse guirá m ant r-se por cobrar o e m uit barat e f se m m ot ação. o o icar iv O m aior paradoxo é um a e m pre sa de propaganda não f r propaganda; o m e sm o q ue o m e dico q ue anuncia t r a aze é e cura para o cânce r e se r port ador de cânce r t rm inale nt e , ão " Anim atrix" f propaganda de sua produt aça ora. por L andro Cav h e iro e al V j v um m e cânico dize r q ue t m um a pe q ue na ocê á iu e cybe rlcs @ proce du ral e .com .br of icina, ou um pade iro dize r q ue t m um a m icro-padaria? e Ent não int re ssa se v t m um a única m aq uina para ão e ocê e As m at érias as s inadas , be m com o as im age ns q ue as f rt o t aze odo rabalo de m ode l m , produção e pós- h age int gram , s ão de int ira re s pons abil e e idade de s e us aut s , não re pre s e nt ore ando ne ce s s ariam e nt a e produção, v t m um a produt e de v apre se nt ocê e ora e ar-se opinião da re v t e s e us re s pons áv is . is a e com o t , af se ne m m e sm o v acre dit no se u t al inal ocê a rabalo h Todos os nom e s de m arcas e produt m e ncionados os ne s t re v t pe rt nce m aos s e us re s pe ct os donos . a is a e iv porq ue out de v riam f r? ros e aze Qualue r om is s ão ou m al o (de q ualue r t q us q ipo) da m arca re gis t rada ou dire it aut os orais não t m a e E o m ais im port e de t ist é com o v e st ant udo o ocê a int nção de inf e ringir a proprie dade e os dire it de os re s pe ct os s e us donos . iv f ndo, se t m praze r e m se u t aze e rabalo q ue pode se r árduo, h T odos os dire it re s e rv os ados . É pe rm it a ida m as ao f é m uit re com pe nsador sabe r q ue f f it pe l inal o oi e o as re produção por q ualue r m e io ape nas para us o q pe s s oalÉ e xpre s s am e nt proibida a dis t . e ribuição t m ãos e ainda por cim a com o Blnde r uas e . int gral parcial s t publ e ou de a icação ou de q ualue r q um de s e us com pone nt s (t xt , im age ns , e t por e e os c.) q ualue r m e io, s e m a prév aut q ia orização da Re v tis a Proce dural . Ade m ir de L a im ade l proce du ral l@ .com .br © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  • 4. Ent v t re is a Ton R oos e n d aal por Natanae l ne s Os orio e L andro Cav h e iro Nu e al O contínuo de se nvol e nto do vim H is tórico do " e nde r Fou ndat Bl ion" Blnde r se de ve a um a e q uipe de dicada e de voluntários por todo o m undo, sob a Em 19 88, T Roos e ndaal on co-fu ndou o e s túdio coorde nação de Ton Rose ndaalse u , andês de anim ação Ne oGe o® . A Ne oGe o® h ol criador. trans form ou -s e rapidam e nt e m u m a grande e cas a de anim ação 3D nos País e s Baixos . Ne oGe o® foi pre m iado por produ çõe s ganh adoras (" rope an Corporat V o Eu e ide Aw ards "19 9 3 e 19 9 5) para a com panh ia de e rônicos Ph il ® . D e nt do Ne oGe o® , T e lt ips ro on e ra re s pons áv l l dire ção de art e e pe a e de s e nv v e nt int rno de "oft are " D e pois olim o e s w . de u m a cu idados a de l ração de cidiu -s e q u e ibe o conj nt de fe rram e nt 3D do Ne oGe o® u o as pre cis av s e r re e s crit . Em 19 9 5 e s t am as a re e s crit com e çou e foi de s t a inada a trans form ar-s e no "oft are "de fe rram e nt s w as 3D q u e nós q u e todos conh e ce m os h oj com o e Proce du ral Qu al s e u obj t o ao - o e iv o Blnde r. e de s e nv v r o Blnde r? ole e T - Nós pre cis áv os de um f rram e nt on am e a Com o u m a s u bs idiária da Ne oGe o® , Ton para us o int rno e m nos s o e s t e údio de fu ndou u m a com panh ia nov ch am ada Not a a anim ação. T bém não t am os dinh e iro am ính Nu m be r® (NaN) e m 19 9 8, para criar m e rcado para inv s t e m um pacot 3D para SGI® , a e ir e e de s e nv v r o Blnde r. No núclo da NaN ® ole e e q ual t a um a f una no com e ço da cus av ort e s t a s e u de s e j de criar e dis t ir u m a av o ribu m et ade da década de 9 0. pl aform a com pact de fe rram e nt 3D at a a grat it NaN ® e s pe rou t u a. raze r u m nív l e Proce du ral Qu ant t m po v - o e ocê lv e ou profis s ional fe rram e nt de m ode l m e de as age para criar o Blnde r? e anim ação e m 3D para o al cance do públ da ico T -Ot on rabalo iniciou no f de 19 9 4, e h im com pu tação e m ge ral O m ode l de ne gócios . o lv um ano para e nt e m produção. M as e ou rar da NaN ® e nv v forne cim e nt de produ t olia o os e u pode ria us ar m uit códigos q ue j h av os á ia com e rciais e s e rviços e m torno do Blnde r. e de s e nv v ant s . At m e nt t olido e ual e rabalo e m h t m po int gral proj t do Blnde r. e e nos e os e © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  • 5. T Roos e ndaal on M as inf l e nt m uit t e izm e o rabalo é h A prim e ira fe ira de apre s e ntaçõe s S iggraph de adm inis t ração, "-m ail s uport , t e " , e rabalo do h 19 9 9 do Blnde r foi u m s u ce s s o e norm e e e " e bs it " coorde nação de proj t , aj w e , e os uda na re u niu m u it int re s s e dos part o e icipant s as s im e corre ção de " bugs " e t , c. com o da im pre ns a. O Blnde r foi u m s u ce s s o e e s e u pot ncial norm e confirm ado. e e Proce du ral Qu ant pe s s oas t - as rabalam h no proj te o? Nas as as de u m a be m s u ce dida S iggraph no T - Exat e nt agora ce rca de 30 on am e início de 2000, NaN ® as s e gu rou u m pe s s oas e s t at am e nt e nv v ão iv e olidas na financiam e nt de 4,5 m ilõe s de EU ROS . Es t o h a program ação do Blnde r. e grande e ntrada de dinh e iro re s u l na tou e xpans ão rápida da NaN ® a 50 e m pre gados . Proce du ral O Blnde r e ra u m "oft are " - e s w D e pois q u e a e xpans ão NaN ® os t nt os e ou pago, não é? e m pre gados q u e trabalam nos País e s Baixos , h T - Be m , Blnde r s e m pre t v um a on e e e no Japão e nos Es tados U nidos . No v rão de e v rs ão grat a dis ponív lQuando de cidi e uit e . 2000, o Blnde r v e 2.0 foi l rado. Es t v rs ão ibe a e f ch ar o e s t e údio de anim ação, e l rar o ibe do Blnde r adicionou u m a " e e ngine "no e gam Blnde r com o um produt não h av e o, iam m e ios pacot 3D . Para o fim de 2000, a q u ant e idade dis ponív is para pe ns ar e m por o Blnde r e m e e de u s u ários re gis trados do Blnde r e um a caixa num a prat lira com o um produt e e o ul trapas s av 250.000. a com e rcialNat m e nt , v t . ural e ol ando a q uando ape nas um a v rs ão SGI e ® e st a av Infe l e nt , as am biçõe s da NaN ® e as izm e dis ponibil izada, a q ual u pre f ri t s t e e e ar oport nidade s não com binaram com as u prim e iro com us uários e m pot ncialNo e . pot ncial e idade s da com panh ia e as re al idade s com e ço de 9 8 a int rne t re al e nt de col e m e ou, do m e rcado da época. Es t e xpans ão e xce s s iv a a dando-m e um a m arav h os a pl af a para il at orm re s u l e m re com e çar a NaN ® com nov tou os dis t ribuir o "oft are "e de s e nv v r - para a s w ole inv s t e idore s e u m a com panh ia m e nor e m abril m inh a grande s urpre s a - um a grande 2001. S e is m e s e s m ais tarde o prim e iro com unidade " ine " D urant anos na onl . e produ t de "oft are "com e rcial NaN ® , o o s w da com panh ia do Blnde r, nos s a idéia s e m pre e Blnde r Pu bl h e r foi l e is ançado. Es t produ t e o f m ant r o núclo do program a l re e oi e e iv t a m irado o m e rcado e m e rge nt da int rne t inh e e de s e nv v r " ole add-ons "com e rciais obj t ando e iv int rat a bas e ada e m m ídia 3D . D e v às e iv ido os prof s ionais . is v ndas de ce pcionant s e ao cont o cl a e e inu im e conôm ico difícil os nov inv s t , os e idore s Proce du ral V ach a q u e o Blnde r - ocê e de cidiram s u s pe nde r todas as ope raçõe s da pode concorre r com "oft are s "pagos com o s w NaN ® . A parada program ada incliu t bém u am o M ax® e o M aya® ? int rrom pe r o de s e nv v e nt do Blnde . e olim o e T - Es s a é um a pe rgunt dif ... on a ícil © Re v t Proce du ral is a 5
  • 6. T Roos e ndaal on Blnde r t v e m m uit m odos um a e e e os Em bora h ou v s s e cl e aram e nt al ns de fe it e gu os pos ição única e um m ét odo de t rabalo h na v rs ão at al Blnde r, com u m a e u do e único, q ue s e rv m al e guns us uários re al e nt m e arq u it t ra int rna de "oft are "com plxa, de e u e s w e be m , m as q ue af nt m uit ge nt . Se o uge am a e caract rís t e icas inacabadas , e de u m a m ane ira Blnde r t e s s e s ido l rado com o pacot e iv ibe e não padronizada de forne ce r o " I" o s u port GU , e com e rcial e ria m ais f s ácil nf izar e s s a e at e nt s iás t da com u nidade de u s u ários e os u ico condição e s pe cialm as com um produt , o cl nt s q u e com praram o Blnde r Pu bl h e r ie e e is grat o - e agora " ns ource "- m uit ge nt uit Ope a e no pas s ado não pode riam j s t u ificar s air do de al gum m odo ace it q ue o Blnde r s e ria am e Blnde r para de s apare ce r no e s q u e cim e nt e o. ace s s ív l e para t odos . Re ce be m os re cl açõe s am D e s de q u e re inicie i u m a com panh ia com u m a de pe s s oas q ue nunca e s t ariam int re s s adas e e q u ipe s u ficie nt m e nt grande de e e e m se t ornar art t 3D de q ualue r m odo, is as q de s e nv v dore s não e ra pos s ív l e m m arço ole e , m as q ue m re cl a q ue o Blnde r é inus áv l am e e de 2002 T Roos e ndaal on inicia a Blnde r e por e ls . Es s e é ce rt e nt não é o públ e am e ico Fou ndat s e m lcros . ion u alo! v Em bora e u s aiba q ue re al e nt m uit m e as O prim e iro obj t o da Blnde r Fou ndat e ra e iv e ion cois as no Blnde r pos s am s e r m e loradas , e h e ncont u m a m ane ira de cont ar rar inu não opt i e m e s cole r por conce it e e h os de s e nv v ndo e prom ov ndo o Blnde r com o ole e e m ét odos de t rabalo q ue t nh am um a h e u m proj t bas e ado na com u nidade " n e o Ope condição dis t a. Art t e s t int is as ariam S ou rce " Em j lo de 2002, T orie nt os . uh on ou e s cole ndo e ls m e s m os o q ue e ls gos t . h e e am e idore s da NaN ® para ace it m u m inv s t are Som os t odos dif re nt s , f l e nt ! e e e izm e pl de u m a única Blnde r Fou ndat para ano e ion Em ge rale nt os nos ce rt icar do q ue o t am if t nt abrir o código font do Blnde r. A e ar e e Blnde r * e pode *f r e l pode ria com pe t aze , e ir cam panh a do " e nde r L re "procu rou lv ar Bl iv e ant com out f rram e nt 3D l f ras e as á ora. T odav ia, 100.000 EU ROS de m odo q u e a fu ndação program as com o o M aya® , 3DS® , ou XSI® pu de s s e com prar os dire it do código font os e s ão be m m ais com plt , e por is s o não ach o e os do Blnde r e a proprie dade int lct al e e e u e q ue com pe t os . Is t t bém por caus a da im o am s u bs e q ü e nt m e nt abrir o código font do e e e int gração no Blnde r de um a "ngine "3D e e e Blnde r. Com u m gru po de v u nt e ol ários e m t m po re al de f rram e nt para criar e e e as int s iás t , e nt e ls div rs os e x-e m pre gados u as re e e am bie nt s int rat os (com l e e iv ógica de j ogo). da NaN ® , u m fu ndo lv ado pe l cam panh a e ant a Fe ch ar o e s paço e nt anim ação 'l ar' re ine foi e ncam inh ado a "ibe rt l ação do " A t . odos tradicionale criação de j , ogos , é al q ue go ch ocou e s u rpre e nde u a cam panh a q u e ach o de s af iador e al q ue o Blnde r pode , go e al cançou o obj t o de 100.000 EU ROS e m e iv of re ce r a m ais q ue os out pacot s 3D l e ros e á s om e nt s e t cu rt s e m anas . e e as fora. No f , o cus t do é im bat e lE o f o de im o ív ! at q ue v pode t bém us ar os códigos f e s ocê am ont não é al q ue out pacot s of re çam . :) go ros e e © Re v t Proce du ral is a 6
  • 7. T Roos e ndaal on Ev nt m e nt , t ide e e rabalar no " h GUI"t me Em u m dom ingo, 13 de ou t bro de 2002, o u ainda prioridade . Com o 2.30 j f m os um á ize Blnde r foi l rado ao m u ndo s ob os t rm os e ibe e grande s al m as e s s a f ape nas um a part to, oi e da L nça do Públ Ge ral ice ica GNU . O dos pl anos q ue e s t e s pe rando para s e re m ão de s e nv v e nt do Blnde r cont a a part olim o e inu ir re v t e com plt is os e ados . de s t dia dirigido por u m a e q u ipe de e v u nt ol ários de dicados ao re dor do m u ndo Proce du ral Por fal e m arq u it t ra 3.0, - ar e u condu zidos pe l criador original , T o de on u m dia t re m os e l e a? Roos e ndaal . T - Nat m e nt s im ! M as t on ural e odo o f uro ut do Blnde r de pe nde com plt e nt do apoio e e am e ol ários at os no blnde r.org! As s im de v unt iv e pre f agora m e ocupar dos obj t os de iro e iv m édio prazo; Proce du ral Qu al fu t ro do Blnde r? - o u e -de s e nv v ndo as v rs õe s at ole e uais do T -At on rans ição para proj t " n e o ope Blnde r m e loradas e h s ource "(código f e abe rt de um ont o), -organizando e f nt de s e nv v e nt do icie e olim o de s e nv v e nt de f olim o undo f ch ado, e s t e á código abe rt o ainda incom plt de s s e m odo um a f e de e o, as Com is s o no l , f ando a l ugar al ongo prazo trans ição pode f m e nt durar al acil e guns anos , e nt t bém f m os is s o m e nos ridícul ão am are o. e e s t os ape nas a um ano t am rabalando no h H á idéias para um a nov ge ração do Blnde r a e " n s ource " ope ! e nt t o, pre f prim e iro dis cut com os re ant iro ir D e s s e m odo m uit dos proj t s ão os e os ol ários do blnde r.org. v unt e e ducacionais ; com codif icadore s t ornando-s e f il am iarizados com ce rt part s do código. as e Is t t bém s ignif nov re curs os o am ica as ocorram com plt e nt para is s o, pe gam os e am e re gul e nt ine s pe radas cont arm e ribuiçõe s de nov de s e nv v dore s . os ole O rot iro q ue de f e inim os no úl o ano t im e s t s e ndo re v t agora, e não pos s o dar á is o de t h e s de l ainda. O q ue e nt t o é al e re ant cons e ns ual s o é m ant r v rs õe s bas e adas nis e e e m pe q ue nos e pl ív is proj t , q ue s ão aus e e os pos s ív is de nt do código bas e at , e e ro ual gradual e nt m ov r-s e para a v rs ão 2.5 m e e e com al guns ape rf içoam e nt s ubs t e os anciais . Em parall a is s o, iniciare m os a pe s q uis a e o de um a nov arq uit t 3.0 com plt a e ura e a. © Re v t Proce du ral is a 7
  • 8. T Roos e ndaal on Proce dural Muit bons " - os script Pyt on s" h Não h á nada q ue e ls ganh e m e m anunciar e e st se ndo criados para o Blnde r, com o o ão e of m e nt q ue o Blnde r f us ado al Não icial e e oi i. Fibe r Ge ne rat M ak e M um an, Be ast e L or, - t nh o pe rm is s ão de f ar dis s o of e al icial e nt ... m e syst m . Pe nse de V ach a q ue e ls pode m e ocê e Por out lro ado, a indús t cine m at ria ográf ica v a se r int grados no Blnde r assim com o o ir e e e s t re ce be ndo m uit e xpos ição e m á a K nife e o D ire ct Export r? x e conf rências ou e m com unidade s de art t e is as T - Sim , e s t os t on am rabalando nis s o h 3D , e s q ue ce ndo q ue h á l onge (e l !) m ais onge t bém agora. O propós it é q ue os "cript " am o s s art t 3D t is as rabalando e m out áre as . h ras Pyt on pos s am e s t nde r o conj o de h e unt Es t orgulos o de t ou h odas as produçõe s f rram e nt do Blnde r com o " ugins " e as e pl , f izadas f it no Blnde r, s abe ndo q ue inal e as e ace s s ados por m e nus , bot s ou at at h os no õe é al tipicam e nt e s s e s art t t m f it is s o com e is as e e o t cl e ado. um orçam e nt ape rto ado e com t m po m uit e o im ado. Quando o Blnde r t e r um pape l l it e iv Proce dural O q ue e st fal - á t ando no aq ui, e s t m os incrív l e nt s at f it ! are e m e is e os Blnde r? e T - Pre f pe ns ar nas oport on iro unidade s q ue Proce du ral T Qu al u as e xpe ct iv - on, s at as j t m os para m e lorar o Blnde r... e t á e h e odo para o Blnde r ne s t ano? e e as pe ct q ue pode m os pe rm ane ce r o T - Nós e s t os agora colt on am e ando idéias trabalando... Da m inh a pe rs pe ct a, h iv e propos t para um pl j e nt para o as ane am o organizando os proj t e m ge ralpre cis am os e os , Blnde r. Apart das caract rís t e e e icas e das m ais pe s s oas q ue q ue iram s e r re s pons áv is e e v rs õe s of e iciais , nós t bém t m os q ue nos am e f it out ... m as apare nt m e nt o t acilar ros e e rabalo h pre ocupar na part de organização de e dos 'adm inis t radore s ' não é popul M as f t ar! al a proj t " nSource " Propós it : e os Ope . os docum e nt ação para de s e nv v dore s ! ole re e s t uração do código, criando bibl e cas rut iot Pe rm it indo o ace s s o m ais f para q ue nov ácil os ou m ódul m ais de s obs t os ruídos com as program adore s j e m -s e ... unt de pe ndências docum e nt adas , as s im pe rm it indo q ue e q uipe s m aiore s coope re m de Proce dural O Blnde r j foi usado e m - e á m odo e f nt no l icie e ançam e nt de v rs õe s do o e al gum fil e ou j im port e ? m ogo ant Blnde r. Is t pode ainda s e r bas e ado e m e o T - A m aioria dos e s t on údios de anim ação e pe q ue nas e t apas , com a bas e at do ual de s e nv v dore s de j ole ogos t m s e m pre um a e código, e gradual e nt avm e ançar para a v rs ão e f rram e nt da cas a q ue e ls gos t de us ar e a e am . 2.5. Com is s o, nós pode m os j com e çar aá Eu s e i de div rs os cas os onde o Blnde r ao e e pe ns ar s obre um Blnde r com plt e nt e e am e m e nos f us ado para m ode l e pré-v ual . oi ar is izar nov o proj t do 3.0. T o, e o udo q ue não é A re al idade é e nt t o, q ue e s s e s grande s re ant pos s ív le agora, não s ignif q ue nós não ica e stúdios f m ne gócios com com panh ias aze t m os q ue t e rabalar ne l! h e (com o a Al ® ou a Soft age ® ) para re ce be r ias im pagam e nt por m e ncionar q ue e ls us aram o e s e us produt .os © Re v t Proce du ral is a 8
  • 9. T Roos e ndaal on Proce du ral V t - ocê rabala com o um L h inus At m e nt nós e s t os re v ndo nos s os ual e am e T al ge re nciando as m odificaçõe s orv s, proj t e pl j e nt com os e os ane am os ace it ando ou re j it e ando ou se u t rabalo e h de s e nv v dore s , e u e s pe ro pode r pos t l ole ar ogo m e sm o faze r o código program a? not ícias no blnde r.org. e T - Oh h ... nós e s t os l on am onge de s s e nív l e de organização " nSource " Inf l e nt Ope ! e izm e Proce du ral Na s u a opinião, q u al fu t ro - o u nós não t m os al com o o " inux Ke rne l e go L " do Blnde r? e para o Blnde r. O Blnde r t m ainda s e u e e e T - A part m ais int re s s ant (para on e e e fundo com o proj t " os e d Source " q ue nos e o Cl , m im ) é prov q ue " nSource "f ar Ope unciona dá m uit t o rabalo para f r um " nSource " h aze Ope para um a f rram e nt com o o Blnde r. e a e e f nt . M as e m t rm os ge rais , s im ... Eu icie e e Quando nós pode m os s obre v e r e s s a f e da iv as t nt re v r t as m odif e o e ant icaçõe s q uant éo trans ição, q ualue r cois a é pos s ív l T v z q e . ale pos s ív le m ant nh o um f e , e oco e m o q ue nós não h av rá um Blnde r no f uro, m as e e ut ace it os para f r e no q ue não. Cont am aze , udo, ape nas um a colção de f rram e nt e e as é im port e dar cre dit a m uit dos ant o os " nSource "3D q ue t Ope rabale m t h odas j as unt de s e nv v dore s do Blnde r. O program a ole e e m um a m ane ira m uit s of t o is icada... a int iro é m uit com plxo para q ue um único e o e coope ração com a e q uipe do YafRay é um s e r h um ano o com pre e nda int iram e nt ! e e bom e xe m pl Pe s s oal e nt e u m ant nh o- o. m e e m e at raído à idéia de t r um a f rram e nt de e e a Proce du ral Exist a possibil - e idade de no pouco pe s o, f e xív lm ul at orm a, q ue l e , t i-pl af fut o W ings e o Z bru s h int grare m -se ao uro e trabale v rdade iram e nt para a criação 3D h e e Blnde r? e s at f it e m um am pl s e nt is e a o ido. Não v andois T - Eu não acre dit q ue a int gração é on o e as m as s as , m as de s e nv v bas e ado nas olido um obj t o... é m e lor s e ce rt icar q ue o e iv h if v õe s inov iv e e s pe cial is at as izadas para o q ue Blnde r fue nt m e nt t e l e e rabale j o com h unt nós acre dit os pe s s oal e nt é um a boa am m e out f rram e nt , e nat m e nt incl e ras e as ural e ui-s m ane ira de e xpl . orar ape nas no Blnde r o q ue re al e nt f e m e uncionar be m .: ) Proce du ral O q ue pode m os e spe rar para - o Blnde r a curt prazo? e o T - A " e Engine "é m uit prov e l on Gam o áv q ue v t nas próxim as v rs õe s , e m bora um olará e " "f ok inal não f dado pe l de s e nv v dor q ue oi o ole trabala nis s o. Eu q ue ro t bém f izar o h am inal proj t de " q ue f iniciado na v rs ão 2.30. e o ", oi e H á ainda m uit to rabalo a f r t bém h aze , am colt com e nt e ar ários e s uge s t s dos us uários õe tradu ção por Natanae l ne s Os orio e L andro Cav h e iro Nu e al T Roos e ndaal on s obre o as s unto. w w w .blnde r.org - t e on@ blnde r.org e © Re v t Proce du ral is a 9
  • 10. M ode l m age E s cad a e m E s p i ral por L andro Cav h e iro e al Este artigo te m o obje tivo de de m onstrar de form a sim plse com o criar um a e scada e spiral no Blnde r. e Ent na v ão s upe rior re is (Num pad 7) e m ode l o s e u e de grau. Is t pode s e r f it o e o s im pls m e nt us ando as e e f rram e nt de e s cal e as onam e nto " e "( s) e a Ext ão ( e) e m Scal rus um pl ano, f iguras 02 e 03, é int re s s ant q ue o ce nt do e e ro de grau e s t j onde f e a icará o ce ntro da col da e s cada. Pos icione o una curs or f igura 02 e 03 e pre s s ione " nt r Curs or" Ce e . Figu ra 01: Es cada e m e s piral u e v s e r m ode l ne s t q ai ada e Saia do " M ode "( T ) e v Edit á artigo. para o " Fram e "1 ( S< ). Ins ira Figu ras 02 e 03: M ode l ando u m de grau da e s cada. um " yfram e "pre s s ionando ( i) Ke e s e lcione ", f e " igura 04. Figu ra 04: Ins e rindo u m " e yfram e "(ch av ) do t "ocRot K e ipo L " ao pre s s ionar a t cl e a i. © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  • 11. Es cada e m Es piral Agora div s ua t l ao m e io, cl ida e a icando com o Bot Dire it do M ous e na borda q ue ão o div o " V w "e " t ide 3D ie But ons W indow " . Se lcione " it Are a" f e Spl , igura 05. Na nov j l pre s s ione S^ para ir a ane a para o " Curv Edit (J l IPO). Sua Ipo e or" ane a t l de v t r f e a e e icado m ais ou m e nos as s im Figu ra 05: Criando u m a Jane l no Blnde r. a e com o o da f igura 06. Agora v para o " á Fram e "11, ut izando as il Figu ra 06: Na nov Jane l s e lcionam os u m a a a e t cl < e > para av e as ançar ou re troce de r Jane l IPO pre s s ionando S^. a um q uadro, : e ; para av ançar ou re troce de r 10 q uadros , ou S< e S> para ir ao prim e iro e úl o q uadro, tim re s pe ct am e nt . iv e Na J l 3D rot ane a acione ( r) o obj t e m e o 9 0° m re l e ação ao s e u pont ce nt , na v ão o ral is s upe rior Ins ira um " yfram e " pre s s ionando . Ke ( i) e s e lcione " " e Rot . Na J l IPO, s e lcione a curv " Z "e ane a e a Rot e nt no " ( T ). Se lcione t re " e odos os pont ( os a) e pre s s ione (v ) para conv rte r a curv e a e m re t a. Figu ras 07, 08 e 09 : Conv rt ndo a cu rv " Z " e e a Rot e m u m a re ta. © Re v t Proce du ral is a 11
  • 12. Es cada e m Es piral Ent cl ue e m " ão iq Point -> Ext nd M ode -> Ext e rapol ion" no at , m e nu da barra de f rram e nt da e as J l IPO, f ane a igura 10. Ainda no " Fram e "11, s e lcione e o s e u de grau e m ov ( g) um a-o pouco para cim a. Is t v o aria conf e a al do de grau. orm tura Ins ira um " yfram e " Ke pre s s ionando ( i ) e s e lcione " oc" e L . No " Curv Edit s e lcione Ipo e or" e a curv " ocZ "e re pit o proce s s o a L a Figu ra 10: Extrapol ando a re ta. ant rior e nt e , rando no " M ode " Edit T . Se lcione t e odos os pont ( a os ) e pre s s ione ( v) para conv rt r a e e Figu ra 11: M ov ndo u m dos de grau s da e s cada no q u adro e curv e m re t a a. 11 e ins e rindo u m a ch av de l ização. e ocal L após cl ue e m " ogo iq Point / Ext nd M ode /Ext e rapol ion" na at , barra de f rram e nt da J l IPO. e as ane a Agora v para a t l " e ct & á e a Obj " e pre s s ione o " Dupl iFram e s " Aj t . us e o" DupEnd"para al rar al da te tura e s cada e " DupOff"para aj t a us ar q uant idade de de graus , f igura 12. A bas e de s ua e s cada e s t á pront agora é s ó t a rabalar nos h de t h e s com o por e xe m pl o al o: corrim ão. Figu ra 12: Criando os ou t de grau s da e s cada u s ando a ros fe rram e nt " u pl a D iFram e s " . © Re v t Proce du ral is a 12
  • 13. Es cada e m Es piral Para iniciar de s at e a opção , iv "Dupl iFram e s " s e lcione o de grau , e original e nt no " M ode "T . e re Edit Na v ão s upe rior (Num pad 7) is adicione um círcul pre s s ionando o, , (e s paço) e e s cole ndo " h " com 6 v ice s , f ért igura 15. Em s e guida us e a e xt ã ( e) e rus s uba os v ice s um pouco, f ért iguras 16, 17 e 18. Re at e o iv "Dupl iFram e s " f , igura 19 . Figu ras 13 e 14: Es cada cons t ída at agora ne s t t t ru é e u orial e e s cada com de t h e s , os q u ais v os adicionar. al am Figu ra 15: Adicionando u m círcu l para cons t ir a bas e do o ru corrim ão. Figu ras 16, 17 e 18: Adicionando a ba s e do corrim ão e m cada u m dos de grau s . Figu ra 19 : Re at ando o " u pl iv D iFram e s " agora com a bas e do , corrim ão. © Re v t Proce du ral is a 13
  • 14. Es cada e m Es piral V para a v ão f al á is ront (Num pad 1 ), de s e lcione a e s cada, pos icione o curs or na e part de cim a da bas e do corrim ão, cl e icando com o Bot Es q ue rdo do M ous e e adicione ão um nov círcul a ce na, pre s s ionando , o o (e s paço) e e s cole ndo " h Add-> M e s h -> Circl" e , e s cole ndo nov e nt 6 v ice s , f h am e ért igura 20. Em s e guida adicione um pl ainda no ano m odo de e dição, pre s s ionando a t cl ,e a Figu ra 20: Adicionando o c[ircu l para faze r a o (e s paço) e e s cole ndo no m e nu " h Add-> M e s h - part de cim a do corrim ão. e > Pl " s e lcione t de s e us v ice s e ane , e rês ért re m ov a-os pre s s ionando x e e s cole ndo h " e rt s "no m e nu, f V ice igura 21. Se lcione o e v ice re s t e , e m ov ( g) at f ért ant a-o é icar al ada com o círcul e o pont ce nt do inh o o ral de grau, f igura 22. Figu ras 21 e 22: Adicionando o pl e ano re m ov ndo s e u s t v ice s , pos icionando o e rês ért v ice re s t e al ado ao círcu l e o pont ért ant inh o o ce nt do de grau . ral Figu ra 23: Faze ndo a e xt s ão do pont ru o. Em s e guida e xt rude (e ) e s t pont para e o cim a. Es t l a v rt a inh e ical m uit im port e , é o ant é e l q ue de f a inirá a al para corrim ão dar tura um a v t com plt f ol a e a, igura 23. © Re v t Proce du ral is a 14
  • 15. Es cada e m Es piral Na J l de Bot s acione ane a õe " ing"( & ) us e a f rram e nt Edit e a " w "com os parâm e t Scre ros m os t rados na f igura 24. No m odo de e dição ( T ) s e lcione t e odos os v ice s , do círcul e re t e ért o a pre s s ione " w " Scre . O m ous e f icará com s inal de Figu ra 24: Aj s t dos parâm e t da fe rram e nt " cre w " u e ros a S , int rrogação (? e e nt cl ue e m e ) ão iq q u a v s e r u t izada para criar a part de cim a do corrim ão. ai il e cim a da " V w " f 3D ie , igura 25. Ape rt o " m Doubls " e Re e . Figu ras 25 e 26: U t izando " cre w "e re m ov ndo os il S e D e s e lcione t e odos os v ice s , e ért v ice s q u e s obraram . ért s e lcione um v ice da l a e ért inh v rt e ical ue f criada. Em s e guida q oi ape rt l , e de pois x para e re m ov r t e odos os v ice s de s s a ért l a. inh Es t pront agora é s ó re m ov r á o e a part s upe rior do corrim ão q ue e s obrou. Para q ue as copias do de grau s e torne m re ais é s ó s e lcionar o e original ape rt ST a . e ar Figu ra 27: Es cada re nde rizada, ao l do m ode l de u m ado o cas arão. L andro Cav h e iro (Cybe rL CS ) e al e cybe rlcs @ proce du ral e .com .br © Re v t Proce du ral is a 15
  • 16. Me u nom e com plt é Adriano L al e o e dos Sant , os T o no f m do s it w w w .3donl .com .b r, ant oru e ine t nh o 32 anos e re s ido e m J e oinv l/SC à ru a ile onde s ou m ode rador da s al de H ardw are , na a D iam antina, 37 - Fore s t CEP89 .211- 060. l a, l t de dis cu s s ão s ob re Com pu t is a ação Gráf do ica Após al ns anos e xe rce ndo a f nção de ins t t gu u ru or m e s m o s it , q u ant nos e m ail pe s s oais , onde e o s de f rram e nt CAD , para prof s ionais de e as is diariam e nt re ce b o e re m e t de ze nas de e o m e cânica e arq u it t ra e m u m a re v nda e u e m e ns age ns s ob re h ardw are , t nh o pe rce b ido o e au t s k inc., f i aos pou cos div ode u idindo m e u q u ant o m e rcado é care nt da ade q u ada o e int re s s e na áre a e nt s ofw are e h ardw are . e re t at nção no t e ocant ao h ardw are de dicado à e H oj al de at ar com o f e l e ém u re ance r de al m as gu Com pu tação Gráfica. produ toras b ras iliras e de part e icipar de al ns gu Bu s cando u m a pos t ra m ais prof s ionalprocu re i u is , t alos e l orados e m parce ria com rab h ab e s t e lce r u m a re l ab e ação de parce ria com a prof s ionais da áre a de com pos ição e e dição, is Em pre s a ByCom p Inform ática, de Joinv l/SC, da ile dou ace s s oria na áre a de h ardw are para q u ale re i t al t ot apoio l t com e rcial ogís ico- para Com pu tação Gráf à div rs os prof s ionais e m ica e is m ont conf rar e re f ar, igu inar, pe s s oal e nt , m e todo o Bras il . Es taçõe s Gráficas de e xce lnt nív l b om pre ço. e e e e
  • 17. M ode l m age M ace t s Bás icos s ob re " e s h " e M por Re nat M e ne s e s de M at o os Ne ste tutorial m os praticar ire conce itos básicos sobre " e sh " M , vantage ns e aspe ctos, al de pre cisão e ém agilidade na h ora de se obte r um obj tivo e final. Para com e çar v os t am raçar um obj t o,e iv um a t aça. É im port e lm brar q ue o ant e Blnde r é um program a q ue dis ponibil ao e iza art t div rs as t is a e écnicas de de s e nh o, as s im com o os div rs os program as de s s e pat ar e am . Para iniciar a t aça, de v m os e s boçá-l E e a. o re s t s e rá aut at o om icam e nt f it pe l e e o o program a. U m a aj uda e t o. ant V at a v t s upe rior (Num pad 7), á é is a pre s s ione a t cl , e a (barra de e s paço) e s e l cione no m e nu "Add> M e s h > Cicl" s e lcione ao inv de e , e és 32, 14 s e guim e nt . Apare ce o círcul na os o bas e da m ira (curs or), f igura 02. É ne ce s s ário lm brar q ue ao adicionar um e Figu ra 01: Taça q u e s e rá m ode l ne s t art ada e igo. obj t e l aut at e o, e om icam e nt apare ce rá no e m odo de e dição (m odo e m q ue s e pode Figu ra 02: Adicionando u m círcu l na v t o is a m odif icar o obj t m ov r apl e xt ão e o: e , icar rus s u pe rior. nos v ice s , e t Para e nt ou s air do ért c.). rar m odo de e dição, ut iza-s e a t cl T . il e a Expe rim e nt ... m as m ant nh a-s e no m odo de e e e dição. L ia os dois parágraf q ue s e gue m ant s e os e de com e çar a prat icar: Pre s s ione Num pad 3 para ir à v t is a l e rale l apl ue e xt ão para os v ice s at , á, iq rus ért (pont ) da f a e m q ue s e gue na f os orm igura 03. © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  • 18. M ace t s Bás icos s obre " e s h " e M A prim e ira e xt ão para cim a, a s e gunda, rus e para e xt ão, s para e s cal rus onar (m udar para baixo, a t rce ira para cim a, e t e odas as de t anh o) e g para m ov r. U s a-s e as am e de m ais para cim a. Para apl e xt ão é icar rus t cl e m ov e nt e o m ous e ou as s e t e as im a-s as ne ce s s ário t cl e e m ov e nt o m ous e e ar im ar dire cionais . T t ua aça de v rá f e icar pare cida ou t cl dire cionais , conf ar com um e as irm com a da f igura 03. cl ue do Bot Es q ue rdo do M ous e ou iq ão Se q uis e r pode rá m ode l t bém a part , ar am e pre s s ionando a t cl E para f izar de e a inal de de nt da t ro aça apl icando um a e xt ão e rus cada e xt ão, ou e nt cl com o Bot rus ão icar âo de pois E 2 v ze s s e m m ov r s e m ov r o e e , e Dire it do M ous e para cance l a e xt ão. o ar rus m ous e um pouco para de nt para ape nas ro, Se ne ce s s ário, ut ize o re pos icionam e nt e o il o adq uirir a e s pe s s ura do v idro, de pois e xt rudar "zoom "(re pos icionam e nt com [ S Bot o ão ( e ) para de nt da tro aça. E para f izar inal , do M e io do M ous e ] arras t ; Z oom " e e " e s cal ( s) os úl os v ice s para o one tim ért e ando + do Num pad). t cl ou - m e nor t anh o pos s ív lt cl w e e s cola am e , e e h L m bre -s e , para f r a t t e aze ua aça f icar " m ov Doubls "para uni-l , t Re e e os ornando a com o a da f igura 03, t t rás q ue f r u e aze taça f ch ada por de nt e ro. ape nas os s e guint s pas s os : e Figu ra 03: S u ce s s iv e xt s õe s para form ar a as ru Figu ra 04: Tornando a borda da taça arre dondada taça. e criando a part int rna. e e © Re v t Proce du ral is a 18
  • 19. M ace t s Bás icos s obre " e s h " e M D e pois é s im pls . Bas t acionar " e a SubSurf" cons e rvando os parâm e t , s air do M odo de Edição ros com T e acionar " t oot . Ant s t cl ( ou o Se Sm " e e e prim e iro bot da f ão igura 05. Figu ra 05: Tornando a s u pe rfície da taça s u av , u t izando o " u bS u rf" e il S . Re nde rize com a t cl = , f e a igura 06. L m bre -s e , não s e pre ocupe com apre nde r a col e ocar o m at rial e nq uant prim e iro apre nda a m ode l . e por o, ar D e pois q ue apre nde r pe l m e nos um a t o écnica, apre nda a col ocar o m at rial e (cor) nos obj t . e os Se q uis e r pode rá t inar e s t s conce it para criar , re e os um prat o. Figu ra 06: Re nde rizando a taça s e m Re nat M e ne s e s de M at o os q u alu e r m at rial q e . s ou re nat m @ yah oo.com .br - ge ocit s .yah oo.com .br/ ou re nat m om ie s om © Re v t Proce du ral is a 19
  • 20. M ode l m age M od e l m d e Pn e u d e Trat age or por Re nat M e ne s e s de M at o os Ne ste artigo m ode l m os are um pne u de trator com a fe rram e nta " Dup" Spin Ao com e çar v os ant s de m ais , am e nada t cl Num pad 1 (t cl e ar e ado num érico) para t rm os um a v ão e is f al ront . Agora v os ins e rir um círcul am o. Para is s o, t cl , e e (a barra de e s paço), s e lcione e "Add> M e s h > Circl"e m ude de 32 e para 24 s e guim e nt . os Após is s o, pre cis are m os f r aze e xt õe s e xt rnas , de de nt para rus e ro fora. T cl e de pois E . T cl s e e e e para e s cal , af t o m ous e do onar as e Figu ra 01: Pne u de t or q u e s e rá m ode l ne s t art rat ado e igo. ce nt at f ro é icar com o na prim e ira e xt ão da f rus igura 02, e re pit e s s e a pas s o at q ue f ue pare ce ndo com é iq af igura 02. Com os v ice s (pont ) ért os s e lcionados , v at a v t l e ral e á é is a at por t cl Num pad 3. Obt m os e ar e um a v ão l e ral obj t V os is at do e o. am adq uirir a f a da m e t orm ade do pne u. Para is s o é ne ce s s ário q ue os v ice s adq uiram um a aparência ért m ais ou m e nos com o m os t na ra figura 03. Se ndo q ue para is s o v de v rá ocê e m ov r os v ice s com a t cl g e e ért e a de pois m ov e nt o m ous e ou as im ar Figu ra 02: Ext dando os círcu l para dar form a ao pne u . ru os s e t dire cionais (no t cl as e ado). © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  • 21. M ode l ando u m Pne u de T or rat Para s e lcionar os v ice s de s e j e ért ados v ocê pode ut izar a s e lção circul t cl il e ar e ando b 2 v ze s . Se lcione os v ice s cl e e ért icando com o Bot Es q ue rdo do M ous e . D e s e lcione com ão e o m e s m o Bot do M ous e , m as s e gurando a ão t cl A cl e a icando s ob os v ice sért inde s e j ados . L m bre -s e q ue v pode aum e nt ou e ocê ar dim inuir o círcul de s e lção ut izando as o e il t cl + do Num pad e ~ para s air e as ou - do com ando. L m bre -s e t bém de m udar as e am v õe s - no cas o, Num pad 1 para v ão is is f al ront onde s e rão s e lcionados os v ice s e e ért Num pad 3 para um a v ão l e ral is at onde s e rão Figu ra 03: M ov ndo os círcu l na v ão l e ral e os is at arras t ados os v ice s com a t cl g . É ért e a para dar form a ao pne u . s im pls . V pode t bém s e lcionar ou e ocê am e de s e lcionar t e odos os v ice s ao t cl a. ért e ar V j q ue não f ne ce s s ário m ov r o t rce iro e a oi e e Figu ra 04: S e lcionando os v t s q u e s e rão e e ice círcul o. re m ovidos . D e pois de t r f it is s o, de v m os e xcl e e o e uir al guns v ice s . Se lcione os v ice s q ue ért e ért e s t na f ão igura 03 (v ual is izando o obj t na e o v t f al t cl Num pad 1) e e xcl is a ront - e a ua-os e ando x ou W e de pois E . t cl Agora v os e xt am rudar os q uat prim e iros ro v ice s s upe riore s para cim a, t cl ért e ando e e m ov ndo o m ous e ou a t cl dire cional e e a para cim a e um pouco para o l ado. As s im com o na figura 05. Figu ra 05: Ext dando os q u at v ice s e ru ro ért m ov ndo os v ice s . e ért © Re v t Proce du ral is a 21
  • 22. M ode l ando u m Pne u de T or rat Agora v de v s e lcionar q uat v ice s . Para is s o ocê e e ro ért t cl a para de s e lcionar os v ice s s e lcionados . e e e ért e T cl Num pad 8 duas v ze s e s e lcione os v ice s da e e e e ért figura. T cl x para e xcl a f e e uir ace criada na e xt ão rus por s e lcionar Face . T cl Num pad 2 duas v ze s ou e e e e Num pad 1 para v t à v ual ol ar is ização f al ront . Figu ra 06: Parâm e t da fe rram e nt ros a O próxim o pas s o é m ul icar e s s e s v ice s de um a tipl ért " pinD u p" S . f a rot iv e e m e ndá-l , criando as s im um a banda orm at a os Figu ra 07: Após a apl icação da do pne u. D e pois nós v os dupl e s s a banda e col am icar ar fe rram e nt " pinD u p" e s e lcionando a S , e as duas . V j com o é f . e a ácil os v ice s q u e não e s t gru dados . ért ão T cl a para s e lcionar t e e e odos os v ice s , pre s s ione ért ( . M ude " gr."para 330, " e ps "para 11 e cl ue De St iq em " Spin Dupe " f , igura 06. Ao apare ce r um a int rrogação, cl ue na v t f al q ual e v o e iq is a ront a s ê obj t e o. Se lcione os v ice s indicados na f e ért igura 07. Es s e s v ice s não e s t unidos e nt s i. Na v rdade o q ue s e ért ão re e v e m cada f e ira de v ice é q uas e o dobro do q ue s e ê il ért v Sobrarão 2 v ice s . ê. ért Agora nós v os col os q ue e s t m ais próxim os am ar ão um do out para q ue s e t ro, orne m um a s ó m ala para oh m ape am e nt do " o Sub Surf" Para is s o, t ndo os v ice s . e ért s e lcionados , cl ue e m " m Doubl" L m bre -s e q ue e iq Re e . e o v or do parâm e t " im it cont a a dis t al ro L " rol ância dos pont a s e re m unidos . Quant m ais l , m aior os o onge de v rá s e r e s s e núm e ro. e Agora s im , os v ice s j e s t col . Agora ért á ão ados v os dupl e s t banda do pne u, e s pe lar a nov e am icar a h a col as . V j com o é s im pls . á-l e a e T cl a para de s e lcionar t e e e odos os v ice s . Saia ért do m odo de e dição t cl e ando T , v à v t l e ral á is a at (Num pad 3), dupl ue com Sd e m ov e nt um iq im e pouco para o l ado, t cl n com o curs or do m ous e na e e v t e aj t o parâm e t " is a us e ro Size Z "para -1.00 (para is s o s e gure a t cl S+ Bot Es q ue rdo do M ous e e a ão s obre o " Size Z " f ch e a caixa de diál "rans form ), e ogo T Prope rt s "e pos icione a cópia dupl ie icada e xat e nt am e Figu ra 08: Após a apl icação da com o e s t na f á igura 08. fe rram e nt " pinD u p" e s e lcionando a S , e os v ice s q u e não e s t gru dados . ért ão © Re v t Proce du ral is a 22
  • 23. M ode l ando u m Pne u de T or rat Se lcione o out obj t s e gurando a t cl S , e e ro e o e a cl icando com o Bot Dire it do M ous e e t cl C j ão o e e e conf ar para j ar os obj t . irm unt e os D e pois de j os , t re m os q ue unir os v ice s de unt e ért am bos . Ent no m odo de e dição ( T ), s e lcione os re e v ice s do m e io do pne u t cl ért e ando b ape nas um a v z e e f ndo um q uadro de s e lção e m v t cl aze e ol a, icando e s e gurando o Bot Es q ue rdo do M ous e , com o m os t a ão ra figura 09 . Agora apl ue o " m Doubl"com " im it de iq Re e L " aproxim adam e nt 0.045, a dis t e ância para col osar v ice s . Se v e rrar ainda no m odo de e dição, ért ocê , pode rá t cl u para de s f r (com ando " e ar aze Undo" ). Ainda com os v ice s s e lcionados , v à v t f al ért e á is a ront (Num pad 1) e de ixe o m ous e um pouco af t as ado do ce nt do pne u, pre s s ione r para rot ro acionar e m ov o a curs or do m ous e s e gurando a t cl C ao re dor do e a ce nt ce rca de 20 graus , ou com o de s e j . ro, ar O pne u j e s t pront bas t apl um " á á o, a icar Sub Surf"e um " t Sm oot e pront Cl ue e m " Se " o. iq Sub Surf"e aum e nt o s e gundo parâm e t para 2, de pois cl ue e m e ro iq " t Sm oot . Re nde rize a ce na. Ola com o f Se " h icou, f igura 10. D e pois dá para apl um m at rial f icar e e icar be m Figu ra 09 : S e lcionando os v ice s e ért lgal e . ce ntrais para u nir as du as part s . e L m bre -s e s e m pre de um a cois a. Não s e pre ocupe e Figu ra 10: Pne u re nde rizado s e m m uit com apre nde r a col o ocar cor ou t xt nos e ura q u alu e r m at rial q e . obj t , s e v é um iniciant . D om ine prim e iro pe l e os ocê e o m e nos um a t écnica de m ode l m , s ó de pois s e age pre ocupe com is s o. Re nat M e ne s e s de M at o os s ou re nat m @ yah oo.com .br - ge ocit s .yah oo.com .br/ ou re nat m om ie s om © Re v t Proce du ral is a 23
  • 24. T orial ut M od e l o um a Bol d e F e b ol and a ut por G@ non O obje tivo de ste tutorialé criar um a bol de fute bol a com um bom níve l re al o. de ism Acre dito q ue um usuário com conh e cim e ntos básicos no Blnde r consiga e xe cuta- l se m e o m aiore s problm as. A ve rsão e usada é a 2.33. Figu ra 01: Bol q u e s e rá a m ode l ne s t art ada e igo. T cl x para apagar o cubo padrão, e crie um a e e " ph e re " pre s s ionando , Icos , (t cl de e s paço) e e a e s cole ndo " h Add-> M e s h -> Icos ph e re " parâm e t , ro "Subdiv ion"com v or 2, f is al igura 02. Saia do m odo de e dição ( T ), t cl ( () para e e ace s s ar a j l " ing"e apl ue um " ane a Edit iq SubSurface " com " Subdiv 1"na icoe s f ra. T cl A c para : e e e conv rt r a icoe s f ra s ubdiv e e e idida e m " e s h "e t cl ( x M e e ) para apagar a e s f ra originalf e , igura 03. Figu ra 02: Adicionando a icoe s fe ra. © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  • 25. M ode l ando u m a Bol de Fu t bol a e Se lcione a icoe s f ra, e nt no e e re m odo de e dição ( T ) e com S pre s s ionado v s e lcionando os á e v ice s q ue f am as f s com a ért orm ace f a de um pe nt orm ágono, não e s q ue ça de s e lcionar os v ice s e ért do m e io dos pe nt ágonos . V á girando a e s f ra com A + Bot e ão Es q ue rdo do M ous e , e s e lcionando os v ice s . M uit e ért a cal a ne s s a h ora! Cas o v m ocê s e lcione um v ice inde s e j e ért ado, bas t t cl ( b ) duas v ze s para a e ar e ace s s ar o m odo de s e lção circul e ar e com o A pre s s ionado cl icar Bot Es q ue rdo do M ous e s obre o ão v ice inde s e j ért ado, f igura 04. Figu ras 03 e 04: Icoe s fe ra com a " u bs u rf"at ado, e S iv D e pois q ue t e r t iv odos os s e lcionando os v ice s dos pe nt e ért agonos . pe nt ágonos s e lcionados , s e m e e xce ção, t cl ( p) para s e pará-l e e os da e s f ra. Saia do m odo de e dição ( e T ) e s e lcione os pe ntágonos , e t cl ( m) e col ue -os na cam ada e e oq 5, f igura 05. Se lcione a e s f ra, t cl ( f ) e e e e para e nt no m odo f , t cl ( a rar ace e e ) para de s e lcionar as f s . Agora e ace v girando a e s f ra com A + á e Bot Es q ue rdo do M ous e , e com ão S pre s s ionado s e lcione as face s e q ue f am os h e xágonos . orm Se lcione o m áxim o de h e xágonos e pos s ív lde s de q ue um não t ue e , oq as bordas do out ou s e j e ls ro, a, e não pode m s e r adj nt s , face e igura 06. Figu ras 05 e 06: Col ocando os pe ntágonos na cam ada 5, e no m odo de s e lção de Face , s e lcionando os h e xágonos e e não vizinh os . © Re v t Proce du ral is a 25
  • 26. M ode l ando u m a Bol de Fu t bol a e T cl ( T ) para e nt no m odo de e dição e t cl p e e rar e e para s e parar os h e xágonos q ue v s e lcionou daocê e e s f ra. Saia do m odo de e dição ( T ), s aia t bém do e am m odo f ace ( f ), s e lcione os h e xágonos q ue v e ocê acabou de s e parar e col ue -os na cam ada 4. oq V j na f e a igura 07 o grupo de h e xágonos s e parados da e s f ra col e ocados na cam ada 4. Re pit os pas s os acim a at q ue t a é odos os h e xágonos e s t j s e parados e m " e am grupos "e cam adas dif re nt s . e e Agora s e lcione a cam ada 5 q ue cont os e ém Figu ra 07: Col ocando os h e xágonos na pe nt ágonos , s e lcione os pe nt e ágonos , e nt no m odo re cam ada 4. de e dição ( T ), s e lcione t e odos os v ice s ( a) t cl ért e e ( () para ir para a j l " ing"e pre s s ione um a v z ane a Edit e o bot " ão Subdiv "e m " e s h T s " crie um grupo ide M ool , para e s s e s v ice s e dê um nom e q ualue r para e s s e ért q grupo. Faça o m e s m o com os h e xágonos s e parados nas out cam ada. ras D ica: para criar um grupo s e lcione os v ice s , e m e ért " ink and M at rial"cl ue e m " w "digit um nom e L e s iq Ne e para o grupo e cl ue e m " s ign" f iq As , igura 08. Se lcione a cam ada 5 q ue cont os pe nt e ém ágonos , s e lcione os pe nt e ágonos , e nt no m odo de e dição ( T re ), s e lcione t e odos os v ice s ( a) com os v ice s ért ért s e lcionados t cl ( e) para apl o com ando e e e icar " rude "t cl E para conf ar o com ando, e m Ext e e irm Figu ra 08: Criando gru po de v ice s ért s e guida t cl ( ~ ) e ( s), m ov um pouco o m ous e e e a para os pe ntágonos . para q ue as f s s e j e xt ace am rudadas , porém não f aça Figu ra 09 : Criando bordas nos gom os um a e xt ão m uit al aproxim adam e nt 1.040 de rus o t a, e pe ntagonais . e xt ão j é o s uf nt . Conf e a e xt ão cl rus á icie e irm rus icando o Bot Es q ue rdo do M ous e , f ão igura 09 . Saia do m odo de e dição ( T ) t cl ( %) e apl uee e iq um m at rial t aos pe nt e pre o ágonos . Re pit os proce s s os de s crit acim a para os a os h e xágonos cont idos nas out cam ada, s ó q ue e m v z ras e de apl um m at rial t a e ls , apl ue um icar e pre o e iq m at rial e branco. Fe it is s o e com t o odas as cam ada at os , s ua bol iv a de v t r a aparência da f e e igura 10. © Re v t Proce du ral is a 26
  • 27. M ode l ando u m a Bol de Fu t bol a e Figu ras 10 e 11: Bol com t a odos os s e u s gom os e xt dados e com cor. ru Ju ntando todos os gom os da bol a. Com a bol int ira na s ua J l 3D, t cl (b ) para a e ane a e e ace s s ar o re tângul de s e lção e s e lcione t o e e oda a bol a. T cl C j para j ar t e e unt odas as part s da bol T cl e a. e e E para confirm ar a junção, figura 11. Ent no m odo de e dição ( T ), t cl ( () para re e e ace s s ar a j l " ing"e e m " ink and M at rial" ane a Edit L e s s e lcione t e odos os v ice s dos grupos q ue v criou ért ocê ant riorm e nt , e m " e s h T s "pre s s ione " m Doub" e e M ool Re para unir os grupos , f igura 12. Saia do m odo de e dição ( T ), apl ue o iq Figu ra 12: S e lcionando t e odos os "Subs urface "com " Subdiv pre s s ione " t Sm oot "e :1" Se h v ice s da bol e re m ov ndo os ért a e at e o " o Sm oot "com " gr: 30" iv Aut h De . v ice s re pe t ért idos , para u nir os gom os . Es t f it Apl ue um a il inação be m lgal á e o!! iq um e e Figu ra 13: Apl icando s u avidade na re nde rize s ua bol a. s u pe rfície da bol a. Para o Re nde r da im age m inicial art do igo, e u ut ize iil o nov re curs o de il inação gl o um obal Blnde r, do e " bie nt Occl ion" Am us . G@ non © Re v t Proce du ral is a 27
  • 28. Pyt on h Scr i p t L Sy s te m - por Natanae l ne s Os orio Nu O L Syste m é um script - Pyth on q ue cria árvore s e arbustos e m 3D dos m ais variados tipos através de um algorítim o m ate m ático ch am ado siste m a L . At és do L rav -Sys t m v pode e ocê cont ar as proporçõe s , t rol orçõe s , força com prim e nt gros s ura, o, re s olução da m ala, dis pos ição, e t h c de galos , t h roncos e f h as , ol pe rm it indo, de s s e j it criar um a e o s érie incont e l conf áv de iguraçõe s e re s ultados com um re al m o is im pre s s ionant . e Ne s t e dição a re v t a is a proce dural l e aborou o guia de re f rência e m port e uguês do L - Sys t m e col e ocou um a v rs ão e e s pe cial "cript t bém e m do s " am Figu ra 01: U m a árv fe it pe l ore a o port uguês para " nl dow oad"no s e u "cript L ys t m . s " -S e "it " s e . © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  • 29. S cript L ys t m -S e Para ins t ar o " al Script v de v criar um a pas t " ocê e a ch am ada L ys t m na raiz de C: e de s com pact o s e ar cont údo do arq uiv .zip para de nt de l ou no e o ro a, Linux, no s e u dire tório . Instal ando e configurando o Pyth on Para rodar o s cript v pre cis a t r o Pyt on 2 ocê e h ins t ado e m s ua m áq uina, cas o v us e a v rs ão al ocê e 2.25 do Blnde r. V pode baixar o Pyt on e m e ocê h w w w .pyt on.org. Re com e ndo a v rs ão 2.2.2. Exis t m h e e v rs õe s do "cript para out v rs õe s do Blnde r m as e s " ras e e ire i traduzi-l m ais t as arde . Em m áq uinas com " indow s ® "é ne ce s s ário W conf igurar o cam inh o do Pyt on no Aut xe c.bat h oe . Pre s um indo q ue t nh a ins t ando o Pyt on 2.2.2 e m e al h C:Pyt on22 f h aça o s e guint : e Abra o s e u arq uiv aut xe c.bat at és do " o oe rav prom pt" do M S-DOS ® ou do Bl oco de not e adicione no f as inal a s e guint l a de com ando : e inh set PYTHONPATH = C:Python22; C:PYTHON22DLLs; C:PYTHON22lib; C:PYTHON22liblib-tk Re inicie s e u com putador. Em L inux, um a v z ins t ado o Pyt on, t m os q ue e al h e col o no cam inh o s e e l ainda não e s t e r para ocá-l e iv , is s o, num a j l de t rm inal ane a e digit : python. e No prom pt q ue v apare ce r (>>>) digit : ai e import sys print sys.path Is t v m os t q ual cam inh o e m q ue o pyt on f o ai rar o h oi ins t ado, as s im no arq uiv / t profil ou no .bas h rc al o e c/ e adicione a l a, col inh ocando o cam inh o m os trado ant riorm e nt : e e Figu ra 02: Árv s cons t ídas com o ore ru export PYTHONPATH = "cript L ys t m . s " -S e /usr/local/lib/python2.2 © Re v t Proce du ral is a 29
  • 30. S cript L ys t m -S e Usando o L syste m - O "cript v m de nt de um arq uiv .blnd, bas t s "e ro o e a abrir o arq uiv col o ocar a s e t do m ous e s obre a j l a ane a de t xt e pre s s ionar A p. Se lcione as e o e conf iguraçõe s de s e jadas e pre s s ione " rar" Ge . OL -Sys t m v m com m ape am e nt U Vq ue pe rm it e e o e conf igurar v ários tipos de f h as . El t bém pe rm it o ol e am e us o de um a f h a ou q ualue r out obj t q ue t nh a ol q ro e o e s ido criado por v no l ocê ugar das f h as q ue o ol acom panh am . Com a v rs ão 1.10 v pode s alar e carre gar as e ocê v conf iguraçõe s do m e nus . O arq uiv zip cont v o ém ários arq uiv de e xe m pl com a e xt ns ão .de f q ue pode m os os e s e r carre gados at és do " rav Script . (A e xt ns ão .de f é " e ape nas um a s uge s t v não é obrigado us á-l ão, ocê a). D ow nl oad: Baixe o " Script e m : " w w w .proce dural .com .br v rs ão: 1.10 PT t anh o: , e , am 360 K B. Guia de re fe rência do Script L Syste m - 1-Bot s de configuração, figura 04: õe Figu ra 03: Árv s cons t ídas com o ore ru Abrir (" oad" Abrir um arq uiv .de f (arq uiv de L ): o o "cript L ys t m . s " -S e conf iguração dos m e nus ). Cam po de e nde re ço do arq uiv .de f: Para abrir um o arq uiv .de f v de v digit ne s s e cam po o s e u o ocê e ar cam inh o e nom e . (" e " Salar um a conf Sav ): v iguração de m e nu f it e a Figu ra 04: Bot s de configu ração do õe por v ocê. "cript L ys t m . s " -S e © Re v t Proce du ral is a 30
  • 31. S cript L ys t m -S e 2-Bot s dos galos (" õe h Branch " figura 05: ), M e nu de conf iguração de galos : U s e m e nu para h s e lcionar a conf e iguração dos galos . Es s a h conf iguração é re pe t m uit e m uit v ze s ida as as e re curs iv e nt para criar a f a da árv . H á dois am e orm ore tipos de conf iguraçõe s dis ponív is : t e ipos " idido N" Div (" it N"e m ingl ) e " e m bro N"(" Spl ês M Arm N" onde N é ), um núm e ro de 1 a 3, f igura 06. A dif re nça é q ue no t " idido N"o principal e ipo iv galo bif h urca para N s ub-galos e e f t am e nt h e iv e dis apare ce . Enq uant q ue no t " e m bro N"o o ipo M Figu ra 05: Bot s de configu ração de õe principal h o cont gal inua cre s ce ndo al dos s ub- ém galos . h galos . h Figu ra 06: D ois tipos de configu ração de galos D iv h idido N (" pl N" e S it ) M e m bro N (" Arm N" onde N=3. ), Re s oluçãoV(" s ol ionV): Es s e v or de t rm ina o re ut " al e núm e ro de pas s os da m ala q ue corre s ponde aos h s e gm e nt da árv . Aum e nt os ore ando is s o irá re s ul e m tar um a m ala s uav e com um v ual e lor m as is s o h e is m h aum e nt o t anh o da m ala re s ul e . ará am h tant Es s e parâm e t af t ce rt e nt out parâm e t . ro e a am e ros ros O núm e ro de s e guim e nt e m um a part da árv os e ore de pe nde da conf iguração da re s ol ução V Por is s o, o . com port e nt do parâm e t q ue t m e f it por am o ro e e os s e guim e nt de pe nde de s s a conf o iguração. Es t s e ros e ados s ão: Encurt Afinar, T parâm e t af t ar, orce r e Força. Re pe t (" pe at ): O núm e ro de v ze s q ue o padrão ir re " e Figu ra 07: Árv cons t ída com o ore ru de galos s e rá re pe t ant s do próxim o nív l h ido e e . "cript L ys t m . s " -S e © Re v t Proce du ral is a 31
  • 32. S cript L ys t m -S e Es piral curv (" ar/ ar Spin/Curv " T e ): orna e s piral ados ou curv ados os galos . h Incl ("ubSl " A incl inar s ope ): inação do s ub-galo com h re lação ao galo m ãe . h Orie nt ("ubOrie nt ): Orie nt ar s " ação do s ub-galo. O h e f it dis s o m uda de acordo com o padrão do galo. e o h Com prim . ("ubL n" Com prim e nt do s ub-galo s e ): o h re l iv à gros s ura do s e guim e nt at . at o o ual Gros s ura ("ubTh ick ns " Gros s ura do s ub-galo. s ): h Figu ra 08: Bot s de configu ração do õe cau l. e 3-Bot s do Caul (St m ), figura 08: õe e e Se ne nh um padrão de caul e s t s e lcionado, a e á e árv int ira é cont ada pe l bot s dos galos . Se ore e rol os õe h um padrão de caul e s t s e lcionado, o galo principal e á e h é cont ado por e s t s bot s e nq uant q ue os rol e õe o s ubgalos s ão cont ados pe l bot s dos galos . h rol os õe h Es t s bot s f e õe uncionam do m e s m o m odo q ue os bot s õe dos galos . h 4-Bot s de força, figura 09 : õe Engros . (" e Th ick ne s s " U s e e s t bot s e v us ): e ão ocê q ue r q ue a força af t os galos f e e h inos m ais q ue os gros s os . Pos t ura, Elv e ação, M agnit ude (" aring" Be , Figu ra 09 : Bot s de configu ração da õe " e v ion" " agnit " Cont am a dire ção e El at , M ude ): rol força. m agnit ude da f orça. D e pe nde da re s ol ução V . 5-Bot s das folas (" e af" figua 10 õe h L ), Os úl os dois nív is de galos s uport f h as . A tim e h am ol l ização das f h as é cont ada por e s t s bot s . ocal ol rol e õe M e nu de padrão das f h as : U s e e s s e m e nu para ol s e lcionar o padrão de f h a. e ol Re s ol uçãoV(" s ol ionV): Is s o não f nada. re ut " az Re pe t (" pe at ): O núm e ro de f h as por s e gm e nt ir re " ol o. Dis tância (" ngh t ul (M ul icador do l e M " ): tipl com prim e nt O com prim e nt do galo at o) o h ribuído a f h a. ol Figu ra 10: Bot s de configu ração das õe folas . h © Re v t Proce du ral is a 32
  • 33. S cript L ys t m -S e Ext raEs piral raCurv /Ext ar ("xt e raSpin/ xt e raCurv " V pode e ): ocê adicionar e s pirais e curv as adicionais no galo at h ribuído às f h as . ol Incl (" afSl " A inar l e ope ): incl inação da f h a com re l ol ação ao galo. h Orie nt ("ubOrie nt ): ar s " Orie nt ação da f h a: O e f it dis s o ol e o m uda de acordo com o padrão de f h a. ol Adicionar (" Add L av s " e e ): Pe rm it f r árv s com ou s e m e aze ore f h as . ol Tipo de fola (" afobj ): D igit h le " e o nom e de um obj t do Blnde r e o e Figu ra 11: Tipos de folas q u e s ão de t rm inadas por u m a h e aq ui. O "cript irá re pl e s t s " icar e lt de a a o. e ra obj t para as f h as . Por padrão o e o ol e o á a" obj t e s t com o " m as v at ai é o" e a " , v j na cam ada n° f 3, igura 11. 6-Bot s de poda (" õe Prune " figura ), 12: Podar prim e iro ("Prune Firs t ): " Figu ra 12: Bot s de configu ração de poda. õe Poda os s ub-galos criados na h prim e iras int raçõe s N. e Poda ("Prune " Pode ): alat e óriam e nt os s ub-galos com e h e s s a probabilidade . Figu ra 13: Bot s de configu ração ge ral õe . © Re v t Proce du ral is a 33
  • 34. S cript L ys t m -S e 7-Bot s ge rais (Ge ne ral figura 13: õe ), Es cal (" e " Es cal gl a Scal ): a obal árv da ore (e xcl uindo as f h as ). ol Raio (" Radius " Es t bot cont a a gros - ): e ão rol s ura gl obal árv . da ore Encurt (" ort n" Cont a o q uant cur- ar Sh e ): rol o t o próxim o s e gm e nt s e rá. D e pe nde da re s o- o o lução V . Afinar (" inDw n" Cont a o q uant f Th ): rol o ino s e rá o próxim o s e guim e nt D e pe nde da re s o- o. Figu ra 14: D ife re nça q u ando u t izando o il lução V f , igura 14. parâm e t afinar. ro Re Dir: (" dire cionar" Alat Re ): e oriam e nt m u- e da a re s ol ução dos s ubgalos . h Torce r ("w is t ): Apl t t " ica orção alat e oriam e n- t ao l e ongo de t odo o galo. D e pe nde da re s o- h lução V . Re s ol uçãoU (" s ol ionU" Núm e ro de v re ut ): ér- t s de q ue um ane l s e gm e nt do galo é ice do o h f it e o. L (" e v l De t " (Nív l de t h e ) OD L e Of ail ): e de al D im inui a re s ol uçãoU proporcional e nt co-m e m o a gros s ura dim inui. Int raçõe s (" e rat e it ions " Núm e ro de int ra- ): e çõe s . Ge rar (" ne rat " Apl as m odif Ge e ): ica icaçõe s na árv . ore Sair: Ence rra a e xe cução do s cript . Figu ra 15: Árv s cons t ídas com o "cript L ore ru s "- Natanae l ne s Os orio Nu S ys t m . e natanae l yah oo.com .br no@ © Re v t Proce du ral is a 34
  • 35. Pyt on h Export o para V M L2.0 and R por Natanae l ne s Os orio Nu Exportar um arq uivo de VRM L2.0 no Blnde r e não é ape nas sal l e m outro form ato, e xiste m vá- o pre cauçõe s a se re m tom adas ante s de se sal o var arq uivo e m udanças a se re m fe itas após a gravação. Pyth on Ant s de us ar o e xport e ador para V Lé ne ce s s ário q ue s e t nh a o Pyt on ins t ado. No RM e h al cas o do v us ar W indow s ® t rá q ue conf ocê e igurar o aut xe c.bat ins e rindo a s e guint l a de oe e inh com ando no f inal l¹: de e PYTHONPATH=C:Python22;C:PYTHON22DLLs;C:PYTHON22lib;C:PYTHON22li blib-tk Para v rs õe s m ais re ce nt s do W indow s ® q ue não t m M S-DOS® f e e e aça o s e guint : e Cont Pane l Sys t m -> Adv Abrir o " rol -> e ance d -> Environe m e nt Variabls " e . Crie a v e PYTH ONPATH na j l de " t m V ariáv l ane a Sys e ariabls " e . Incl os dire t uir órios do Pyt on: h C:Python22;C:Python22DLLs;C:Python22Lib;C:Python22Liblib-tk icar OK Cl " "nas j l abe rt . ane as as Re iniciar o W indow s ® . Te xturas Por s e re m arq uiv de t xt os V L não s uport t xt o e o RM s am e uras . D e s s a f a e l de v m s e r orm as e s alas s e paradam e nt do arq uiv V L as s im com o s e f com um a im age m e m um arq uiv v e o RM , az o de h t lÉ re com e ndáv l ue s e us e im age ns e m f at J m . e q orm o PG, im age ns PNG não s ão s uportadas . 1. Not O 22 s e re f re m a v rs ão do Pyt on q ue e s t ins t ada, no m e u cas o o 2.2.2. a: e e h á al © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  • 36. Exportando para V L2.0 RM Figu ra 01: Os obj t de v m e s t corre t e nt m ape ados u s ando o " Edit . e os e ar am e UV or" M ape am e nto UV Para e xport a t xt corre t e nt para ar e ura am e o V Lv pre cis a us ar um s is t m a de RM ocê e m ape am e nt UV f o , igura 01. Não v e nt ou rar e m de t h e s aq ui s obre com o s e f is s o, al az s e ria um as s unt m uit e xt ns o. Ao inv o o e és dis s o dê um a olada no t orial obre a h ut s "Gam e Engine "na Re v t Proce dural 1 da is a # página 17 at a 24. é Exportando Es cola um obj t ou ce na de s ua e s cola. h e o h V em " e/ á Fil Export V L2.0" f / RM , igura 02. Figu ra 02: Exportando V L2.0 RM Em " Export V L2.0"e s cola " l : RM h Al Figu ra 03: S e lcionando e xport a ce na t e ar oda ou obj ct ..." cas o de v q ue re r e xport e s (No ocê ar ape nas o obj t s e lcionado. e o e toda a ce na) ou " y s e lct d obj ct ..."(No Onl e e e s cas o de v q ue re r e xport ape nas obj t ocê ar e os s e lcionados ), f e igura 03. © Re v t Proce du ral is a 36
  • 37. Exportando para V L2.0 RM No m e nu de " e V L2.0"nav gue at a pas t Sav RM e é a Na opção " uiv do t Arq os ipo:" onde e s t a im age m q ue v us ou com o t xt (a á ocê e ura s e lcione "odos os Arq uiv (* )" e T os .* im age m e o arq uiv .w rl v m e s t na m e s m a pas t o de e ar a Ent na pas t onde e s t o .w rl re a á cas o cont rário a t xt não apare ce rá t e ura ornando e o abra ne ce s s ário e dit o arq uiv .w rl t e nt com o ar o dire am e D e nt do arq uiv e s t ro o, arão t odos e xpl i m ais adiant ), f icare e igura 04. os obj t da ce na conv rt e os e idos e m Ant s de s alar m ude a e xt ns ão do nom e do e v e l as de t xt cada um inh e o, arq uiv de .blnd para .w rla e xt ns ão do do v l o e , e rm 2.0. de v idam e nt ide nt icado com um e if Cl ue no bot " e V L2.0" iq ão Sav RM . t ul Por e xe m pl DEF L p_001 ít o. o am Point igh t { indica um a l pada L âm ch am ada L p_001, DEF Cam e ra am V w point { indica um a câm e ra ie ch am ada Cam e ra. Cada um de ls é e s e guido de s uas conf iguraçõe s . No cas o do obj t q ue e xport i e o e e l t m o s e guint nom e DEF e e e M ario Sh ape {, " ape "indica q ue Sh é um obj t e M ario f o nom e q ue e o oi Figu ra 04: S alando o arq u iv v o. at ribui ao obj t no m e nu de e o e dição ( do Blnde r, ge ral e nt e m e os obj t t m o nom e da prim it a e os e iv da q ualoram m ode l f ados com o Corrigindo problm as e Cube , Circl ou Pl , m as ne s s e e ane cas o pre f ri m udar por razõe s e Suav ização il t iv , f us rat as igura 05. Agora v pode abrir o .w rl m um brow s e r de v l ocê e rm com o o Cort ® ona h t p:/w w w .paral l t / l graph ics .com / ona/ m as v e cort , ocê not q ue a s upe rf ará ície do obj t e s t t e o á oda f t ace ada, s e m "m oot ing"(s uav s h ização). Is s o acont ce porq ue e apare nt m e nt o e xport e e ador de V Ldo Blnde r não RM e é capaz de e xport o "m oot ing" m as is s o pode s e r ar s h , f m e nt re s olido e dit acil e v ando o arq uiv .w rl o dire t e nt . am e Para e dit o .w rl ocê pode us ar o bl de not ar v oco as do W indow s ® . Faça o s e guint : e Figu ra 05: É pos s ív l u dar o nom e e m dos obj t no m e nu de e dição ( do e os No bl de not , v e m " uiv Abrir" oco as á Arq o/ Blnde r ant s e xport os e e á-l © Re v t Proce du ral is a 37
  • 38. Exportando para V L2.0 RM Pois be m , be m no finaldas configuraçõe s do obj t após os dados de m at rial um a e o, e e im e ns a col de núm e ros q ue cont m as coorde nadas dos v ice s e t xt una e ért e uras e s t a s e guint á e l a de com ando: inh creaseAngle 0.0 # in radians Es s a l a indica o grau de s uav inh ização da s upe rf . 0.0 indica um a s upe rf ície ície s ólida, t al e nt f t ot m e ace ada. Atribua um v or e nt 1.0 e 2.0 q ue é o ide al al re para um a s upe rf ície s uav . e is ização e m V Lu s ando D ire ct X® , dife re nt s grau s de s u av Figu ra 06: V u al RM e ização, 0.0, 0.5 e 2.0. Te xtura L m bra-s e q ue e u f e i q ue a t xt de v ria e s t na m e s m a pas t q ue o arq uiv .w rl A e al e ura e ar a o ? princípio s im , m as s e q uis e r s alá-l e m um a pas t dif re nt t rá q ue e dit um at v a a e e e ar ribut no o .w rlL nas prim e iras l as de conf . ogo inh iguração do obj t v v e ncont a s e guint l a: e o ocê ai rar e inh url "mario.jpg" M ario é o nom e da t xt q ue us e i. El e s t s ala e m c:m ario a m e s m a pas t e m q ue e s t e ura a á v a á o .w rl nt não pre cis o at e ão ribuir s e u e nde re ço. Se a im age m e s t e m C:M e us á docum e nt M inh as im age ns bas t ins e rir e s s e cam inh o no com ando de m odo q ue e l f ue os a e iq as s im : url "C:Meus documentosMinhas imagensmario.jpg" Fe it is s o v pode s alar o arq uiv e abrir no Brow s e r de V L o ocê v o RM . Natanae l ne s Os orio Nu natanae l yah oo.com .br no@ © Re v t Proce du ral is a 38
  • 39. Gam e Engine O u t P t F e : Crian d o ro on o ort A pre s e n taçõe s com o Bl n d e r e tradu ção por J lo A. R ibe iro oce it V os ve r com o pode m os criar am apre se ntaçõe s e com o pode m os nos apoiar ne l para dar um a confe rência de e m ane ira e spe tacul q ue program as ar, com o Pow e rPoint ® ou visualizadore s de Flash ® não pode m conse guir. A" Gam e Engine "é um s is t m a int grado e e Os Sl s ide no nos s o program a f orit q ue nos pe rm it av o e apl proprie dade s f icas aos obj t , e dar- icar ís e os V os e s t lce r um parall m o com o am abe e e is le s um com port e nt capaz de int ragir h am o e program a m ais us ado para e s t t f o a are a: com out obj t , out program as . El é ros e os ros e Pow e rPoint ® da M icros oft . ® ide al para a criação de j ogos , o q ual a é A bas e de s t "oft are "e s t e m m os t e s w á rar razão do s e u nom e . s e paradam e nt um a s érie de im age ns q ue s e e T bém t m s e f ado m uit da " am e al o Gam e com põe m cada um a de l dos e lm e nt as e os Engine "com o m ot de apre s e nt or ação típicos q ue proce s s am os com pone nt s do e com e rcial obj t : de s de a v nda de de e os e M S Office ® : cat ogos (m óv is , j ...) at pas s e ios ál e óias é v uais por cas as ... q ualue r cois a q ue irt q T xt , t l , l t ,... e os abe as is as q ue iram os . Gráficos v t e oriais (l as , áre as ...) inh Ne s t pont o e nt e o, orno v ual Blnde r is do e Im age ns (m apas de bit ) s pas s a a s e r um s im pls int e érpre t de orde ns , e um program a para m os t im age ns e m um a rar Que : pl af a int rat a. E é aq ui aonde at orm e iv q ue re m os ch e gar porq ue ... at q ue pont , é o Apare ce m e de s apare ce m de dis t as int pode o Blnde r s ubs t uir out apl e it ras icaçõe s m ane iras com um a f idade pare cida? am os v r inal V e Pode m s e m ov r pe l t l e a e a com o pode m os criar apre s e nt açõe s e com o At uam de f a int rat a com o orm e iv pode m os nos apoiar ne l para dar um a e apre s e ntador conf rência de m ane ira e s pe t e acul , q ue ar program as com o Pow e rPoint ® ou Fl h ® não as pode m cons e guir . © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  • 40. Ou t Pont Fort : Criando Apre s e nt ro o e açõe s com Blnde r e Al dis s o e s t im age ns s e re produze m ém as Final e nt o re s ul m e t ado de um proj t e m e o e m orde m ou não, um após o out e m um a ro, Blnde r é um arq uiv e xe cut e lo e o áv , s e q üência para acom panh ar a e xpl icação q ue "t s andal " q ue não ne ce s s it t r ins t ado one , a e al ocorre ge ral e nt com a s e guint m e e o program a com q ue s e f z. e caract rís t e ica: A úl a adição q ue pode m os f ar é a tim al pos s ibil idade de us ar s cript e m Pyt on s h Se criam trans içõe s e nt as im age ns re durant a e xe cução da apre s e nt e ação, o q ue m ul ica e norm e m e nt as pos s ibil tipl e idade s . Anal are m os e nt t is ão udo is t e v j os o, e am com o pode m os trans f rir para o Blnde r. e e At és da " rav Gam e Engine "t re m os ace s s o a: e Apre nde ndo a Escre ve r Obj t e m um e nt e os orno tridim e ns ional Nós incorporam os a cois a bás ica de s ta Cam adas q ue pode m s e at ar ou não iv idéia: a produção de t xt E nós t m os duas e o. e Ce nas s e paradas q ue pode m com part h ar il al rnat as para criar caract re s , com s uas te iv e obj t e os v age ns e de s v age ns , q ue s ão: ant ant Tudo is t nós pode m os m anipul o ar: Obj t T xt conv rt e os e o e idos e m m alas : h São os obj t , pl e os anos ou e m 3D , q ue nós Faze ndo os obj t v ív is ou inv ív is e os is e is e pode m os is ol por caract re s , e cons ide rar ar e M ov ndo os obj t ou m udando-os de e e os e ls de f a inde pe nde nt . São m uit e orm e o f a orm f e xív is , m as para t xt l l e e os ongos pode s e r M ov ndo o pont de v t (a câm e ra) e o is a m uit t o rabalos o. h Int ragindo com o apre s e nt e ador /us uário e uras criadas com f e s bit ap : T xt ont m apare ce m com o bl ocos de l as (s e ge ram inh Al do q ue pode m os m os t ce nas ém rar aut at om icam e nt a part do prim e iro e ir dis t as a cada m om e nt o q ue cria a int o caract re , q ue ge ral e nt é um " e s h " e m e m s uce s s ão de s l s q ue e s t os bus cando. ide am re t angul com os q uais não s ão ar), Com o s e v pode m os e s t lce r um ê, abe e m anipul ados s e paradam e nt , m as s ão e parall m o q uas e com plt e nt o q ue e is e o re rápidos e f is de criar áce . pode m os f r e m um out program a, Al aze ro ém Para is s o ne ce s s it os um a t xt e m am e ura do m ais , o e s t orie nt á ado a obj t , o q ue e os orm o arga (.t e s pe cíf para o Blnde r f at T ga) ico e s upõe : (na f igura 01 t m um a inf ação s obre o e orm jogo de caract re s ). e U m pe s o m uit m e nor no program a o Para criar e s t im age ns , v r s e ção " ink s " as e L re s ul e tant no f inal s t art de e igo. As próprias ce nas s ão obj t , as s im , e os pode m os orde ná-l , re pe t as , e t as í-l c. U m obj t pode apare ce r e m v e o árias ce nas © Re v t Proce du ral is a 40
  • 41. Ou t Pont Fort : Criando Apre s e nt ro o e açõe s com Blnde r e Para f r o t xt bas t criarm os um aze e o a re tângul (de pois v o ariare m os o t anh o), am apl no m odo " icar Face "a im age m com o t xt e ura, e nq uadrar o prim e iro caract re da e im age m (um a " " f @ ), igura 02, nas coorde nadas U Ve na s e ção de "e xt Face " T ure nos bot s de e dição, at ar os bot s "e xt e õe iv õe T " "e x"(t xt e t xt T e o e ura), f igura 03 Figu ra 01: T xt ra criada com lt . e u e ras Figu ra 02: Col ocando a t xt ra no pl e u ano. Para e s cre v r um t xt é ne ce s s ário e e o Figu ra 03: At ando os bot s "e xt e "e x"no iv õe T " T de f nos bot s da " inir õe Gam e Engine "um a paine l T xt re Face " "e u . proprie dade s obre o obj t ch am ado ", q ue e o " cont rá a cade ia de lt q ue q ue re m os e e ras m os t , f rar igura 04. Figu ra 04: O t xt e s u a proprie dade na l e o ógica do " e Engine " Gam . © Re v t Proce du ral is a 41
  • 42. Ou t Pont Fort : Criando Apre s e nt ro o e açõe s com Blnde r e Um e fe ito de m ovim e nto T bém pode ríam os t o f it int rat o, am ê-l e o e iv de f a q ue s e gire e s e aproxim e ou s e orm Com o j dis s e , a nos s o f or e s t o á av á af t q uando o apre s e nt as e ador pre s s iona Blnde r q ue é m uit bom para f r e o aze ce rt t cl ou m ov o " ous e " as e as e m . anim açõe s , e nos pe rm it us ar q ualue r t e q ipo de anim ação para de corar nos s as apre s e nt açõe s . M udança de " ide " Sl Pode m os f r com q ue as l as de t xt aze inh e o s e m os t m um a a um a girando, e nt re rando, Agora v os s im ul o e f it de t am ar e o roca de v indo de um pont dis t e , pode m os f r o ant aze im age ns , l e nt e l e nt e s t é a única am av m e a com q ue ao f inal um "l "t de s ide odos os de s v age m e m nos s o parall m o com o ant e is e lm e nt s e v e apare çam nov , e aq ui e os ão os Pow e rPoint ® , nós não pode m os f aze r e nt a nos s a criat idade . ra iv trans içõe s e nt ce nas : f re undindo (s e Com o e xe m pl da f o igura 05, e s t "l "é e s ide de s v ce ndo " " cort ane fade ), inas (e m bora nós um t ípico diagram a de barras . Os t xt e os pos s am os orie nt a câm e ra, ou us ar t ar odos foram f it com um " m ap f " a f e os bit ont , igura é os t ue s , m as não e nt ce nas )... t ruq re udo is to um obj t 3D col e o orido com v rt x paint e e e , nós de v m os e s q ue ce r porq ue s om e nt e e e s t girando com um IPO " á " pode m os t r um a ce na por v z (a não s e r q ue e e us ás s e m os um a ce na do " uat Sce ne "e Act or adicionarm os " Back groundSce ne "ou " e rl Ov aySce ne " ). Figu ra 05: Exe m pl de u m " l "q u e pode m os criar. o S ide © Re v t Proce du ral is a 42
  • 43. Ou t Pont Fort : Criando Apre s e nt ro o e açõe s com Blnde r e U m a f a s im pls é ir criando t as orm e ant O s is t m a t e rans f a-s e bas t e orm ant ce nas q uant ne ce s s árias , cada um a com o com plxo para us ar o m ét e odo ant rior e . s ua câm e ra e adicionar a cada um (ou out ro Com o v os , não é t com pl im ão icado obj t um " ns or-Cont lr-Act or" e o) Se rol e uat . de s e nh ar um a aplicação-apre s e nt ação com o As s im s e m pre q ue nós pre s s ionam os um a s e f no Pow e rPoint . Bas t t r um pouco az ® a e t cl q ualue r q ue de f e a q inam os , m uda à de prát e al ica guns s is t m as agrupados com o e s e guint ce na com a nov câm e ra, f e a igura 06. um a apre s e nt ação bás ica. H á t bém out f a m ais e l am ra orm aborada, e pode m os us ar um s ó obj t (por e xe m pl a e o o L s ink câm e ra) l igada a t odas as ce nas . Se h t p:/arom ari.s upe re v / blnde r t / a.it ft e .zip pude rm os us ar um "cript Pyt on para s " h ft e nde r: " it para criar de s de Blnde r bl K " e m udar de ce na cada v z q ue pre s s ionam os e im age ns TGA a part de f e s " t cript ir ont pos s " al a t cl m as de s t v z a m udança de gum e a, a e para s e r us adas com o " m ap f s "na bit ont ce na s e rá f it de acordo com a l t de e a is a " e e ngine "(W indow s ® ) Bas e ado e m gam ce nas incl uídas no "cript para re pe t um a s " ir " eT " Fre ype ce na q uant v ze s q uis e rm os . as e O problm a é q ue de v -s e m ant r o v or e e e al h t p:/w w w .f e t .org/ t / re ype , de um a v ariáv l a proprie dade as s ociada e (um Proj t " e T "1 e 2 para criar m apa e o Fre ype ao obj t q ue e s t aum e nt e o) á ando, m as de " s "a part de " . bit ir OS" q uando m uda de ce na, as proprie dade s s e re inicial , is t s e re s ole e nv izam o v iando m e ns age ns at és das ce nas , ou us ando rav um a ce na v azia pe rm ane nt , pôr o f e undo ("e t Back ground Sce ne " a cada um a. s ) Figu ra 06: Criando u m a m u dança de ce na, para m u dar o " l " S ide . M atéria original Carl L z Yrigaray (K l z) por os ope ope Tradu ção por Joce l o A. Ribe iro it j .r@ t rra.com .br oce e © Re v t Proce du ral is a 43
  • 44. Arm ature Cons truind o P os d e ont Cont e para um Es q ue lt rol e o por Andréia L al e m id e Sch Util izando o e sq ue lto e construído no prim e iro núm e ro da Re vista Proce duralvam os, , ne ste artigo, contruir pontos de control para autom atizar e al m ovim e ntos e facil a guns itar anim ação do pe rsonage m Cons t ruir um e s q ue lt para um e o pe rs onage m e nv v não ape nas a ole cons t rução do e s q ue lt e s ua e o ligação à m ala, m as t bém é h am fundam e nt t alorná-l f o ácil de m anipul e anim ar ar . U m bom e s q ue lt é aq ue l q ue e o e f pe ns ado e m f oi unção do f uxo de l trabalo do anim ador e e s t f uxo h , e l de t rabalo é t h raduzido e m pont os de cont e e f nt s , os q uais rol icie e pos s ibilam ao anim ador t r o t al it e ot cont e s obre o pe rs onage m e , ao rol m e s m o t m po, t r aut ação e e om s uf nt nas part s e m q ue o icie e e anim ador não pre cis a s e pre ocupar . O e s q ue lt cons t e o ruído no prim e iro núm e ro da Re v t is a Proce duraloi f it para s e r f e o anim ado por cim e nát dire t ica a. Ne s t art v os cons t e igo am ruir pont os de cont e para aut at rol om izar al guns de s e us m ov e nt . im os © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  • 45. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o A cine m át dire t m anipul o ica a a Por e xe m pl s e q uis e rm os q ue a m ão do o, pe rs onage m do t opo da h ie rarq uia de os s os pe rs onage m s e lv e , bas t m ov rm os o e ant a e para baixo, f igura 01, ou s e j ao a, pont de cont e da m ão para cim a, os o rol rot acionarm os o os s o corre s ponde nt ao e os s os do braço e ant braço s e gue m e braço, os os s os q ue s ão s e us f h os , com o o il aut at om icam e nt . e ant braço, m ão e de dos , acom panh am s e u e Porém , e s t s im pls ação é um pouco a e m ov e nt de rot im o ação. m ais com plxa do q ue pare ce , um a v z q ue e e A única m ane ira de anim ar o pe rs onage m pre cis am os dize r ao Blnde r com o e q uais e por cine m át dire t é at és de rot ica a rav açõe s os s os pais pode m s e r m ov idos ao locais das j as dos os s os . O q uadrilpai de unt , m ov e nt os o os s o f h o. É por is s o q ue im arm il todos os out os s os , é a única e xce ção a ros criam os os pont de cont e s , e s s e s pont os rol os e s s a re gra, j q ue ao t á rans ladarm os o s e rv m para cont ar re s t e rol , ringir ou q uadrilarras t os t , am odo o e s q ue lt j o. e o unt aut at om izar o m ov e nt de part dos os s os im o e A cine m át inv rs a é out f a de ica e ra orm do e s q ue lt M as ant s v os e nt nde r e o. e am e m anipul um pe rs onage m , s e ndo o opos t ar o com o f unciona a f rram e nt " e a Cons t raint " s , da cine m át dire t ao m ov rm os os os s os ica a, e q ue s e rv para cont ar os m ov e nt dos e rol im os f h os , os os s os pais s e gue m o m ov e nt il im o. obj t à part de um out obj t e os ir ro e o. cabe ça pe s coço om bros ante braço braço ant e m ão braço braço ão m e s pinh a q uadril coxa coxa pe rna pe rna pé pé Figu ra 01: h ie rarq u ia form ada por gru pos de os s os form ando o e s q u e lt as flch as apont do os s o e o, e am Anim ação D igit de Pe rs onage ns "de Ge orge M ae s t pai para o os s o filo. Bas e ado e m " h al rini. © Re v t Proce du ral is a 45
  • 46. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o " Constraints" ? ?? No Blnde r e s t re s t e as riçõe s de m ov e nt de um im o Figu ra 02: M os t o Bot Obj t ra ão e o os s o ou obj t e m re l e o, ação ao m ov e nt de um out im o ro s e lcionado. e os s o ou obj t s ão ch am adas de " e o cons t raint " v os s , am traduzir com o re s t riçõe s , e f uncionam com o f t ilros apl icados à t rans f ação de os s os ou obj t . orm e os Para adicionar um a re s t rição a um obj t é e o, ne ce s s ário e s t os no M odo de Obj t pre s s ione a arm e o, t cl T cas o v e s t j e m M odo de Edição de e a ocê e a V ice s . O Bot Obj t t v e s t s e lcionado, f ért ão e o e e ar e igura 02, e o obj t no q ual e o adicionare m os a re s t rição s e lcionado (ros a cl e aro), cl ue com o Bot Dire it do iq ão o M ous e s obre e l cas o não e s t j s e lcionado ainda e e a e (pre t No nos s o cas o, v os adicionar um a re s t o). am rição no cubo e m f unção do m ov e nt de um " pt im o Em y" (V azio, um pont no e s paço), f o igura 03. No cas o do obj t s e r um os s o é ne ce s s ário e s t no e o ar M odo de Pos e ao inv do M odo de Obj t e com o és e o os s o s e lcionado (azul aro). e cl Af igura 04 m os t o paine lCons t ra " raint " ao l s , ado do bot " ão Add Cons t raint > > "t m os o nom e do obj t s e e o ao q ual re s t a rição v s e r col ai ocada "o obj ct Cube " T e : . Figu ra 03: U m cu bo no q u al e rá s Cl ue no bot " iq ão Add Cons t raint > > " para apare ce r s adicionado a re s trição e m re l ação ao um m e nu com t odos os t ipos de re s t riçõe s pos s ív is , e m ov e nt de u m pont ("m pt ). im o o e y" figura 05, v os e s cole r " am h Copy L ocat ion"(Copia L ização), f ocal igura 06. Figu ras 04 e 05: Paine l Cons t " raint " s , adicionando u m a nov re s t a rição, e os tipos de re s trição pos s ív is . e Figu ra 06: (abaixo): Parâm e t da ros re s t Copy L ion" rição " ocat . © Re v t Proce du ral is a 46
  • 47. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o U m a v z s e lcionado o t de e e ipo re s trição q ue v q ue r adicionar ocê , um nov paine l nt do Paine l o de ro "Cons t raint "v apare ce r s ai m os t rando t odos os parâm e t do ros t da re s t ipo rição e s colida, f h igura 06. No cabe çalo do paine l e rno h int apare ce o t de re s t ipo rição, " Copy L ocat ion"e ao l ado, a pal ra av "Cons t , e s s e é o nom e da re s t " rição Figu ra 07: Al rando o nom e da re s t te Cons t para rição, de " " q ue pode s e r al rado clt e icando com L iza. ocal o Bot Es q ue rdo do M ous e s obre ão o cam po, e e s cre v ndo um nov e o nom e , f igura 07, is t é m uit út o o il q uando t m os um a q uant e idade grande de re s t riçõe s no m e s m o obj te o. Em baixo do cabe çalo t m os os h e parâm e t da re s t ros rição e s colida, h para a m aioria de l um alo de v as v e s e r e s pe cif icado no cam po apropriado, " , cl OB:" icando s obre e l com o Bot Es q ue rdo do e ão M ous e e e s cre v ndo o nom e do e obj t alo, f e o v igura 08. Figu ras 08 e 09 (abaixo): Col ocando o alo da re s t v rição, no Se o alo f um os s o v or cas o de u m os s o de e s q u e lt col e o, ocar o nom e do e s q u e lt e o pe rt nce nt a um e s q ue lt o e e e o e o nom e do os s o. nom e do e s q ue lt de v s e r e o e col ocado no cam po do nom e " OB:" e um nov cam po v apare ce r o ai onde o nom e do os s o de v s e r e col ocado " , f BO:" igura 09 . No nos s o e xe m pl do cubo o v os col am ocar o nom e " pt no Em y" cam po do nom e do alo, obs e rv v e q ue o cubo f icou com s e u ce nt ro e xat e nt na pos ição do " pt , am e Em y" figura 10. © Re v t Proce du ral is a 47
  • 48. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Es t paine l re s t e da rição pode s e r m inim izado cl icando no ícone de t riângul na part e s q ue rda do o e paine l e rno, f int igura 11. A re s trição pode s e r re m ovida icando com o Bot Es q ue rdo do M ous e no ícone " cl ão X" na part dire it do paine l e rno, f e a int igura 12. Figu ra 10: Com a re s trição de l ização no cu bo, e l v para a ocal e ai m e s m a pos ição do pont alo da o, v re s trição. Figu ra 11: M inim izando o paine lda re s trição ape rtando o triângu l do o l e s q u e rdo do paine l ado . Quando m inim izada, a re s t rição pode s e r m ov ida para cim a ou para baixo na l t de re s t is a riçõe s clicando com o Bot Es q ue rdo do M ous e s obre o cabe çalo do ão h paine l re s t da rição e s e lcionando " ov Up"(M ov r e M e e Para Cim a) ou " ov Dow n"(M ov r Para Baixo) no M e e m e nu, figura 13. X" Figu ra 12: Ícone " para apagar u m a re s trição. Figu ra 13: L t de re s t is a riçõe s e m u m único obj t t e o, odos m inim izados , cl icando no cabe çalo apare ce o h m e nu para m ov r para cim a ou para e baixo da l t is a. © Re v t Proce du ral is a 48
  • 49. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o No cas o das re s t riçõe s apl icadas aos os s os , q ualue r re s t q rição apl icado ao obj t e s q ue lt (obj t e o e o e o " at " é av iado ant s das re s t Arm ure ) al e riçõe s dos os s os q ue pe rt nce m a e s t e s q ue lt Quando um a re s t e e e o. rição é av iada, t al odas as s uas de pe ndências j f á oram av iadas e e s t al arão e m s ua orie nt ação/ ição f . pos inal D e nt de um m e s m o obj t as re s t ro e o riçõe s s ão e xe cut adas de cim a para baixo, re s t riçõe s q ue e s t ão m ais abaixo na l t s e s obre põe aos e f it das is a e os re s triçõe s q ue e s t acim a, cada re s t ão rição re ce be o v or cal ado da re s t al cul rição prév O v or re ce bido ia. al pe l prim e ira re s t a rição da l t v m das curv IPO is a e as as s ociadas ao obj t s e e l e xis t m . e o, as ire Se v árias re s t riçõe s do m e s m o t f m ipo ore Figu ra 14: L t de re s t is a riçõe s e s pe cif icadas e m um bl cont oco ínuo, f igura 14, a cont ndo re s t e riçõe s do t Nu l para ipo a re s trição s e rá cal ada de um a única v z para t cul e odo o s e parar al ns bl , obs e rv o gu ocos e bl us ando o v or m édio de s e us alos . Pode m os oco, al v prim e iro bl com du as re s t oco riçõe s de us ar a re s t rição do t " l(Nul para f r um a ipo Nul " o) aze l ização, e l s e rão cal l ocal as cu adas q ue bra no bl de re s t oco riçõe s s e q uis e rm os q ue cada lv e ando e m cons ide ração a pos ição um a s e j av iada indiv a al idual e nt . m e m édia dos alos de cada re s t v rição. Re s t riçõe s e m l não s ão pe rm it , s e um l aço idos aço f de t ct or e ado, t odas as re s t riçõe s e nv v olidas s ão de s abiladas at q ue o l s e j de s f it a cor it é aço a e o, v rm e la no nom e da re s t e h rição indica a de s abilação it da re s t rição. As s im q ue o l f de s f it as re s t aço or e o riçõe s s ão aut at om icam e nt re at adas . U m e xe m pl de e iv o re s trição de l é us ar o obj t no q ual s t os aço e o e am ins e rindo a re s t rição com o alo, f v igura 15. O Bot " ue nce "(Inf uência) no paine l ão Infl l da re s trição de t rm ina o q uant e s t re s t e o a rição s e rá Figu ra 15: A re s trição cont u m l ém aço apl icada ao m ov e nt do obj t Se t e rm os um a im o e o. iv s e ndo de s abil ada (nom e e m it única re s t rição do m e s m o t no bl um a inf uência ipo oco, l v rm e lo), ne s t cas o col e h e ocam os com v or 0.0 s ignif q ue a re s t al ica rição não af t o e ará com o alo o próprio obj t q u e v e o m ov e nt do obj t e um a inf uência de 1.0 s ignif im o e o, l ica cont rá a re s t e rição criando u m l aço. q ue a re s t rição t m e f it t al m ov e nt do e e o ot no im o obj te o. © Re v t Proce du ral is a 49
  • 50. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ras 16, 17 e 18: T m os u m a infl e ência de 0.0, 0.5 e 1.0 re s pe ct am e nt , obs e rv q u e q u ant iv e e o m aior a inflência m ais o ce nt do cu bo s e aproxim a do ce nt do alo u s ando a re s t u ro ro v rição de l ização. Obs e rv t bém q u e s e m pre q u e é col ocal e am ocado u m a re s trição e m u m obj t apare ce u m a e o l a pont h ada e nt o obj t e o alo. inh il re e o v Figu ra 19 : S e lcionando u m a Jane l e a IPO no cabe çalo da Jane l 3D . h a Por e xe m pl as f o, iguras 16, 17 e 18 m os t ram o e xe m pl do cubo com t inf uências dif re nt s , 0.0, o rês l e e 0.5 e 1.0 e m s ua re s t rição de pos ição, obs e rv q ue o e ce nt do cubo v s e aproxim ando do pont q ue é o ro ai o, alo da re s t v rição. Se e xis t m v ire árias re s triçõe s do m e s m o t num ipo bl as inf uências s ão us adas com o proporção de oco, l cada um a das re s t riçõe s . Quando col ocam os um a re s trição e m um obj t apare ce um a l a pont h ada e o inh il ligando o obj t ao s e u alo. e o v A inf uência pode s e r cont ada at és de um a l rol rav curv IPO, para adicionar um a curv IPO a um a a a re s trição abra um a J l IPO s e lcionando s e u ícone , ane a e figura 19 , e m ude o t de IPO para re s t ipo rição ("Cons t raint " cl s ) icando no ícone de corre nt no m e nu e " T "f IPO ype , igura 20. © Re v t Proce du ral is a 50
  • 51. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o ipo Cons t Figu ra 20: S e lcionando o t " e raint "na s Jane l IPO. a No paine lCons t " raint "cl ue no " ão s iq Bot Figu ra 21: Criando u m a cu rv IPO para cont ar a rol Edit , f " igura 21, s e ainda não h ouv r um a e a inflência de u m a re s t u rição e m fu nção do curv as s ociada à re s t a rição um a nov s e rá a t m po. e criada, cas o cont rário a j e xis t nt s e rá á e e m os t rada. O nom e da re s t rição apare ce rá na j l ane a IPO, f igura 22, e o canalInf"(inf uência) " l s e rá at ado cl iv icando com o Bot Es q ue rdo ão do M ous e s obre e l. Criam os a curv e a adicionando pont no e s paço da J l IPO os ane a s e gurando a t cl C cl e a icando com o Bot Es q ue rdo do M ous e , f ão igura 23. Figu ra 22: At ando o canal Inf"(inflência) na iv " u Es t t a écnica é ut izada para f r um il aze Jane l IPO para a re s t a rição L iza. ocal pe rs onage m pe gar um obj t Por e xe m pl e o. o, col ocam os um os s o na m ão do pe rs onage m q ue s e rá alo do obj t q ue e l v pe gar v e o e ai , e s s e obj t v re ce be r a re s t e o ai rição. Enq uant o e l não pe gar o obj t a inf uência é 0.0, e e o l q uando e l põe a m ão no obj t aum e nt os e e o am a inf uência para 1.0 at és de um a curv l rav a IPO, e aí o obj t v f e o ai icar col na m ão do ado pe rs onage m , s e e l q uis e r j e ogar o obj t e o l , col onge ocam os um out alo na pos ição ro v na q ual l v arre m e s s ar o obj t e f m os e e ai e o aze Figu ra 23: Criando pont na cu rv IPO q u e os a com q ue a re s t rição com alo na m ão v v á cont a a inflência da re s t rol u rição e m fu nção do dim inuindo, e nq uant q ue a re s t o rição com t m po. Para adicionar u m pont na cu rv e o a alo ao l v onge aum e nt , at o obj t e s t e é e o ar s e gu rando C icando com o Bot do e cl ão e xat e nt s obre o alo. am e v Es q u e rdo do M ou s e . © Re v t Proce du ral is a 51
  • 52. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o No cas o de os s os com re s triçõe s com inf uência l cont ada por IPOs , e s t curv s ão arm aze nadas no rol as as " ion"(Ação), is t s ignif q ue al rando a ação, as Act o ica te curv t bém s ão al radas . as am te Tipos de Re striçõe s "Copy L ocat ion"(Cópia l ização/ ição): ocal pos Figu ra 24: Os parâm e t da re s t ros rição A re s trição f orça o obj t a t r um a ou m ais e o e Copy L ion"(Cópia da L ização) " ocat ocal coorde nadas do s e u pont ce nt iguais as o ral para de t rm inar q u al e coorde nada do coorde nadas do alo. A coorde nada ou coorde nadas v obj t s e rá igu al coorde nada do alo. e o a v q ue s e rão iguais , s ão e s colidas nos parâm e t do h ros paine l re s t da rição at ando um ou m ais bot s X, Y, Z , iv õe figura 24. Quando as t coorde nadas e s t s e lcionadas a rês ão e pos ição do ce nt do obj t f e xat e nt na m e s m a ro e o ica am e pos ição do ce nt do alo, e s t é o e s t ro v e ado padrão da re s trição, f igura 25. Ao m ov rm os o alo o obj t é e v e o m ov j o. ido unt Os out parâm e t de s t re s t ros ros a rição s ão o nom e da re s trição, o alo, e a inf uência, q ue j f v l á oram e xpl icados ant riorm e nt . e e "Copy Rot ion"(Cópia da Rot at ação): Es t re s t a rição copia a rot ação global alo e apl do v ica Figu ra 25: Re s t Copy L ion"o rição " ocat e s t rot a ação ao obj t f e o, igura 26. Ao rot acionar o alo v obj t (cu bo) fica com s e u ce nt e o ro o obj t é rot e o acionado com os m e s m os ângul e nos os s obre o ce nt do alo ("m pt ). ro v e y" m e s m os e ixos , figura 27. Pode m os obs e rv q ue a ar orie nt ação dos e ixos do obj t e do alo s ão iguais . e o v Se us únicos parâm e t s ão o nom e da re s t ros rição, o nom e do alo e a inf uência v l "rack t (Apont Para): T o" ar Es t re s t a rição f com q ue o obj t apont um de az e o e s e us e ixos , por de finição o Y, para a dire ção do ponto ce nt do alo. O e ixo q ue apont para o alo pode s e r ral v a v al rado, e s cole ndo e nt os e ixos X, Y, Z , -X, -Y ou -Z te h re Figu ra 26: Os parâm e t da re s t ros rição do parâm e t "o"(Para), f ro T igura 28. Copy Rot ion"(Cópia da Rot " at ação). © Re v t Proce du ral is a 52
  • 53. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ra 27: Re s t Copy Rot ion"o obj t rição " at e o (cu bo) fica com o m e s m o ângu l de rot o ação q u e o alo ("m pt ), obs e rv a m e s m a orie nt v e y" e ação dos e ixos e nt o cu bo (pre t e o alo ("m pt ) re o) v e y" (branco). Figu ra 28: Parâm e t da re s t ros rição "rack T T o" (Apont Para) para de t rm inar q u al ixo v ar e e ai apont ao ce nt do alo, parâm e t "o" e q u al ar ro v ro T , o e ixo apont para cim a no obj t parâm e t a e o, ro " p" U . Figu ra 29 : Re s trição "rack T u m dos e ixos do T o" obj t (cu bo e m pre t o e ixo Y, apont para o e o o), a ce nt do alo ("m pt ), ne s t e xe m pl o e ixo Z ro v e y" e o do obj t (cu bo) apont para cim a do obj t e o a e o. A rot ação do obj t é cal ada de e o cul m ane ira q ue um out e ixo, por de f ro inição o Z , apont para cim a do obj t f e e o, igura 29 . Es t e ixo t bém pode s e r al rado no e am te ro Up" parâm e t " (Em Cim a) pode m os e s cole r h e nt os e ixos X, Y ou Z . re É im port e obs e rv q ue o e ixo do ant ar parâm e t "o"não de v s e r o m e s m o do ro T e Figu ra 30: Os parâm e t da re s t ros rição "rack T T o" ro Up" parâm e t " , cas o cont rário a re s trição corre s ponde m ao m e s m o e ixo, de s at ando a iv s e rá de s at ada, f iv igura 30. re s trição. © Re v t Proce du ral is a 53
  • 54. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o " ock e d T L rack "(Apont com T a): ar rav Es t re s t a rição, figura 31, f com q ue o obj t az e o apont um de s e us e ixos , por de f e inição o Y, para a dire ção do alo. A rot v ação é cal ada de m ane ira q ue cul um out e ixo, por de f ro inição o Z , t nh a s ua orie nt e ação fixada, ou s e j e s t e ixo não s of rá ne nh um a rot a, e re ação. Is t s ignif q ue o obj t e f t o ica e o e uará a rot ação ape nas em t orno do e ixo q ue e s t t ado. Obs e rv q ue o cubo á rav e Figu ra 31: Os parâm e t da re s t ros rição da f igura 32 não rot aciona para cim a ou para baixo "ock e d T L rack "(Apont Com T a) ar rav pois o e ixo Z e s t t ado, e l rot á rav e aciona ape nas ao para de t rm inar q u al ixo v apont e e ai ar re dor do e ixo Z , no pl XY. ano ao ce nt do alo, parâm e t "o" e ro v ro T , O e ixo q ue apont para o alo pode s e r al rado no a v t e q u al e ixo e s t t ado, parâm e t o á rav ro parâm e t "o"(Para) q ue pode s e r um dos e ixos X, Y, ro T "ock " L . Z , -X, -Y ou -Z . O e ixo q ue s e rá fixado s e r al rado no te parâm e t " ock "(T a) pode s e r q ualue r um dos ro L rav q e ixos X, Y ou Z , de s de q ue não s e j o m e s m o do a parâm e t "o" s e não a re s t ro T , rição s e rá de s at ada. iv " l Pat "(Se guir Cam inh o) Fol ow h Es t re s t a rição pre cis a de um a curv ou cam inh o a com o alo, f v igura 33. A re s t rição f com q ue o obj t az e o cam inh e pe l curv no t m po. Por de f a a e inição o m ov e nt do obj t s obre a curv lv 100 q uadros im o e o a e a para s e com plt . Os parâm e t de s t re s t e ar ros a rição e s tão na figura 34. Figu ra 32: Re s trição "ock e d T L rack " u m dos e ixos do obj t (cu bo), o e ixo e o Y, apont para o ce nt do alo a ro v ("m pt ), ne s t e xe m pl o e ixo Z do e y" e o obj t (cu bo) e s t t ado não e o á rav s ofre ndo rotação. Figu ra 33: Obj t (cu bo) e alo (cu rv e o v a) para u t izar a re s t il rição " l Pat " Folow h (S e gu ir Cam inh o). © Re v t Proce du ral is a 54
  • 55. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Quando col ocam os a re s t rição o e ixo do obj t f e o ica com a m e s m a orie nt ação do e ixo da curv e s e u ce nt a, ro f s obre a curv f ica a, igura 35. Pode m os f r com q ue aze um dos e ixos f ue parall à curv at ando o iq e o a iv ro Curv Fol "(Se guir Curv f parâm e t " e low a), igura 36. Por de finição o e ixo Y f parall à curv q uando o ica e o a "Curv Fol "é at ado, m as is s o pode s e r al rado no e l ow iv te Figu ra 34: Os parâm e t da re s t ros rição parâm e t " "(de " ard" para f nt ) para X, Y, Z , ro FW forw , re e " l Pat "(S e gu ir Cam inh o). Folow h -X, -Y, ou -Z . Figu ra 35: Re s trição " l Pat "no Folow h cu bo e a cu rv com o alo, obs e rv a v e q u e os e ixos do cu bo e s t com a ão m e s m a orie ntação dos e ixos da cu rva. Figu ra 36: Re s trição " l Pat "no Folow h cu bo e a cu rv com o alo, obs e rv a v e q u e o e ixo Y do cu bo e s t parall à á e o cu rv " rv Fol "at ado. a. Cu e low iv O cál o da rot cul ação do obj t ao pe rcorre r a curv é e o a f it de m odo q ue o e ixo Z , por de f e o inição apont para e cim a do obj t e s t e ixo t bém pode s e r al rado, e o, e am te m udando o parâm e t " (Em Cim a) para X, Y ou Z . ro Up" Não de v m os col e ocar os m e s m os e ixos nos parâm e t ros FW UP" " "e " , s e não a re s t rição s e rá de s abilada. it Pode m os us ando o parâm e t " e t para re t ro offs " ardar ou av ançar o m ov e nt do obj t e m q uadros . Por im o e o e xe m pl um v or de 50 ne s t parâm e t f com q ue o, al e ro az Figu ra 37: Re s trição " l Pat "com Folow h no q uadro 50 o obj t inicie s e u m ov e nt e no e o im o, o parâm e t " e t de v or 50, no ro offs " al q uadro 100 o obj t e s t no m e io da curv f e o ará a, igura q u adro 100 o cu bo ainda e s t no m e io á 37, um v or ne gat o adiant o s e u m ov e nt no al iv a im o da cu rva. t m po. e © Re v t Proce du ral is a 55
  • 56. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o L m brando q ue pre s s ionando A a na J l 3D e ane a a anim ação é e xe cut ada na própria J l 3D, o q ue ane a f it a s ua conf acila iguração. Pode m os al rar o núm e ro de q uadros no q ual te o obj t pe rcorre a curv e t bém a s ua v l e o a am e ocidade , para is s o s e lcionam os a curv e abrindo um a J l e a, ane a IPO s e lcionam os " h "(Cam inh o) com o t curv e Pat ipo a Figu ra 38: Col ocando u m a cu rv IPO a de IPO no m e nu, f igura, 38. no alo da re s t v rição " l Pat "para Folow h Com o canalSpe e d"(V l " e ocidade ) s e lcionado, o e al rar a v l te e ocidade do m ov e nt do im o único canal ponív lcriam os os pont da curv dis e , os a obj t (cu bo). e o s e gurando a t cl C e cl e a icando na Jane l IPO com o a Bot Es q ue rdo do M ous e . ão O e ixo Y do gráf corre s ponde ao com prim e nt da ico o curv e nq uant q ue o e ixo X corre s ponde ao t m po a, o e re pre s e ntado por q uadros de anim ação. As s im , para dim inuirm os o núm e ro de q uadros q ue corre s ponde a curv col a, ocam os um v or de 0.0 no e ixo Y, no q uadro al q ue corre s ponde o início do m ov e nt e v or 1.0 no im o, al e ixo Y, no f inal m ov e nt f do im o, igura 39 . Pode m os t bém f r o obj t ir e v t na curv adicionando am aze e o ol ar a Figu ra 39 : O obj t v lv 60 e o ai e ar m ais um pont com v or Y de 0.0, f o al igura 40. q u adros para pe rcorre r a cu rv j q u e a, á Col ocando o m e s m o v or Y e m um a f al aixa de q uadros Y t m v or 0.0 no q u adro 1 e v or e al al ge ra um a parada no m ov e nt f im o, igura 41. 1.0 no q u adro 60. Figu ra 40: O obj t v lv 60 e o ai e ar q u adros para pe rcorre r a cu rv e a, de pois v lv 40 q u adros para v t ai e ra olar ao início da cu rva. Figu ra 41: O obj t v andar 20 e o ai q u adros at u m t rço da cu rv (v or é e a al Y), v ficar parado por 30 q u adros e ai v pe rcorre r o re s t e da cu rv e m ai ant a 20 q u adros . O final cu rv e s t no da a á q u adro 70. © Re v t Proce du ral is a 56
  • 57. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o " Sole r"(Sol IK v ução da Cine m át Inv rs a): ica e Na f igura 42 t m os os parâm e t da re s t e ros rição "IK Sole r" Es t re s t v . a rição é apl icada ape nas e m os s os , porém s e u alo pode s e r q ualue r t de obj t El v q ipo e o. a aut at a m ov e nt om iza im ação de cade ias de os s os , com o braços , pe rnas , de dos e caudas . Es t cade ia de os s os a pode s e r cons t ruída adicionando os s os na s e q üência, Figu ra 42: Parâm e t da re s t ros rição figura 43, ou m arcando os os s os da cade ia com o t " S ole r" obs e rv q u e s e o alo ipo IK v , e v bot IK , f ão igura 44. for u m os s o do e s q u e lt é ne ce s s ário e o Para q ue a re s t rição t " Sole r" f ipo IK v uncione é col ocar o nom e do e s q u e lt no e o ne ce s s ário cons t ruir um os s o a m ais na cade ia, o q ual OB:"e o nom e do os s o no cam po " ch am are m os de Nul e l é q ue re ce be rá a re s t l e , rição. BO:" cam po " . Pode m os adicionar um os s o s e parado da cade ia, s e m o Figu ra 43: Cade ia de os s os , ape nas o ão IK bot " "at ado, q ue s e rá o alo da re s t iv v rição, ão IK prim e iro os s o não t m o bot " " e ch am are m os e s t os s o de IK , f e iguras 44 e 45. Ou at ado. iv e nt ut izar q ualue r out obj t com o alo, com o ão il q ro e o v um pont ("m pt ) ou um a m ala, o ce nt do obj t o e y" h ro e o de v coincidir com a bas e do os s o Nul e l . É ne ce s s ário e s t e m M odo Pos e ( C T ) para ar q ue a re s t rição pos s a s e r col ocada, f igura 46, s e lcionando o os s o q ue v re ce be r a re s t e ai rição. Figu ra 44: Parâm e t dos os s os do ros e s q u e lt obs e rv q u e o os s o Nu lfaz e o, e l ão IK part da cade ia com o bot " " e at ado e re ce be rá a re s t iv rição, e nq u ant o os s o IK , q u e s e rá o alo, o v e e ão IK não faz part ne m t m o bot " " at ado. iv Figu ra 45: Adicionam os dois os s os no e s q u e lt u m q u e faz part da cade ia e o, e Nu l com bot " "at ado, e o os s o l, ão IK iv IK q u e s e rá o alo da re s t v rição e ponto de cont e do m ov e nt da cade ia, rol im o e s t não pe rt nce a cade ia t ndo o e e e ão IK bot " "de s at ado, obs e rv q u e a iv e bas e de s t s dois os s os de v m s e e e s obre por. © Re v t Proce du ral is a 57
  • 58. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ra 46: Os s o Nu ls e lcionado, q u e l e re ce be rá a re s trição. U m a v z o alo t nh a s ido e s pe cif e v e icado, o " IK Sole r"t nt m ov r a j a da bas e do os s o cont ndo v e ará e unt e a re s trição com a j a da bas e do os s o alo s e m pre unt v q ue pos s ív lm ov ndo os os s os pais , e ape nas e , e re orie nt ando o os s o inicial cade ia, j q ue e s t não da á e e ão IK t m o bot " "at ado. iv O parâm e t "olrance "(t e rância) indica a ro T e ol dis tância m áxim a, de pois dos cál os , e nt as duas cul re j as , a do os s o q ue re ce be a re s t unt rição e a do os s o alo, ou do ce nt do obj t s e alo não f um os s o. O v ro e o v or parâm e t " e rat ro It ions "(it ração) é o núm e ro de cál os e cul m áxim o q ue o Blnde r v e f t para aproxim ar as e ai e uar j as , ou j a e ce nt s e s e u com put unt unt ro, ador f icar m uit o lnt dim inua e s t v or Se a pos ição não f pos s ív l e o e al . or e elv f e ai icar da f a m ais próxim a pos s ív lA f orm e . igura 47 m os t o m ov e nt da cade ia ao m ov e nt os o ra im o im arm os s o alo. v U m a cois a im port e é q ue durant o m ov e nt ant e im o e l t nt m ant r um a s e m e lança de ângul e nt os e e a e h o re os s os , o q ue dif t o m ov e nt com ângul icul a im o os opos t ao da cons t os rução inicial cade ia, f it da acilando os m ov e nt com ângul próxim os aos do original im os os . Por is s o, para q ue h aj um a de f ação nat a orm ural no pe rs onage m , é ne ce s s ário criar a cade ia com os os s os l iram e nt f e xionados na s ua pos ição m ais nat , ige e l ural Figu ra 47: M ov e nt im ando o os s o alo v ou de m ov e nt m ais prov e lpara f it a im o áv , acilar a cade ia acom panh a, obs e rv q u e os e anim ação. ângu l e nt os os s os s e as s e m e lam os re h Es t re s t a rição s e s obre põe a q ualue r out re s t q ra rição aos ângu l originais da cade ia o os q ue os os s os pos s uam . Es t re s t a rição t bém pode s e r am q u ant for pos s ív l o e . cont ada at és de um a curv IPO. rol rav a © Re v t Proce du ral is a 58
  • 59. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o T o o os s o Nulq uant o os s o IK não re ce be rão grupos de v ice s da m ala, pois e ls ant l o ért h e age m com o cont adore s da cade ia. O os s o Nuls inal o f rol l iza inal cade ia, e nq uant q ue o da o os s o IK funciona com o um pont de cont e para m ov e nt os a cade ia. U m a v z col o rol im arm e ocado um a re s trição do t " Sole r"os os s os q ue f m part da cade ia não pode m m ais s e r ipo IK v aze e anim ados por cine m át dire t pois s e u m ov e nt e s t re s t o ao m ov e nt do obj t alo. ica a, im o á rit im o e o v Ge ral e nt e s conde m os o os s o Nul pre s s ionando o bot " ide " as s im apare ce m na m e l ão H , J l 3D ape nas os os s os q ue re ce be m grupos de v ice s e os pont de cont e . ane a ért os rol Se o os s o alo da re s t v rição " Sole r"é um os s o do e s q ue lt o q ue é al e nt IK v e o, tam e re com e ndáv lv de v s e ce rt icar de q ue e s t os s o não s e j f h o de ne nh um dos os s os da e , ocê e if e a il cade ia, ou re s ultados inus itados pode m acont ce r e . " ion"(Ação) Act As s im com o a re s t rição t " Sole r" ipo IK v e s t re s t a rição s ó pode s e r apl icada e m os s os , e m bora s e u alo pos s a s e r q ualue r t de v q ipo obj te o. El é ut izada para apl um a ação, ou a il icar m ov e nt um os s o, e m f im ar unção da rot ação de um out os s o ou obj t Es t t de ro e o. e ipo re s trição é m uit us ada para f r os o aze Figu ra 48: U m a cade ia com dois os s os u m s e ndo m ús cul e s t are m com a rot os uf ação do os s o o braço e ou ou t ant braço, e u m os s o s obre o ro e do ant braço, por e xe m pl e o. braço, ch am ado M u s cu l q u e cont a o v u m e o, rol ol Para m os t rarm os com o is s o f unciona do m ús cu l o. v os cons t am ruir os os s os para o ant braço e e braço, e e m s e guida criam os um os s o para cont ar o m ús cul f rol o, igura 48. Se param os um ce rt núm e ro de q uadros o para criar açõe s pe rt nce nt s à re s t e e riçõe s , por e xe m pl os 100 prim e iros q uadros . o, As s im no q uadro 1 e no M odo de Pos e ( C T ) s e lcione o os s o M us cul e e o col ue um a ch av de l ização, oq e ocal pre s s ionando a t cl i e e s cole ndo no e a h Figu ra 49 : No M odo Pos e ( C T ) m e nu " oc" f L , igura 49 . No q uadro 11 (10 s e lcionam os o os s o M u s cu l e no q u adro 1 e o q uadros a f nt ), m ov m os o os s o M us cul re e e o col ocam os u m a ch av de pos ição e i -> "oc" L . para a pos ição q ue e l f e icaria q uando e s t ado e adicionam os um a out ch av de uf ra e l ização ( i -> " oc" f ocal L ), igura 50. © Re v t Proce du ral is a 59
  • 60. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ra 50: No q u adro 11 s e lcionam os o os s o M u s cu l e o, m ov m os para cim a para e s t far o e u m ús cu l e col o, ocam os u m a ch av de e pos ição i -> "oc" L . Abrim os um a J l de Ação, f ane a igura 51, e com o os s o M us cul s e lcionado pode m os v r as duas ch av s o e e e re pre s e ntadas por q uadrados , q ue foram adicionadas no os s o, um a no q uadro 1 e a out no q uadro 11. ra Figu ra 51: Abrim os u m a Jane l de a M udam os o nom e de s s a ação para Bice ps , f igura 52. Ação Figu ra 52: Jane l de Ação cont ndo as a e du as ch av s , al ram os o nom e da e te ação para Bice ps . Agora col ocam os a re s trição no os s o q ue e f t a e ua ação, no M odo de Pos e s e lcionam os o os s o M us cul e e o col ocam os a re s trição t " ion" s e us parâm e t ipo Act , ros s ão m os t rados na f igura 53. O s e u alo é o os s o q ue v v s e r rot ai acionado, no nos s o e xe m pl o Ant Braco, o e com o e l f part do e s q ue lt é ne ce s s ário col e az e e o ocar o Figu ra 53: Parâm e t da re s t ros rição nom e do e s q ue lt no cam po " e o OB:"e o nom e do os s o " ion" o os s o cont ndo a ação é q u e Act , e no cam po q ue v apare ce r " , f ai BO:" igura 54. v re ce be r a re s t ai rição, e o alo é o v No cam po " AC:"col ocam os o nom e da ação do os s o ou o obe j o q u e v s e r t ai m ov e nt do os s o M us cul q ue nom e am os de im o o, rotacionado. Bice ps . Os parâm e t " art (Início) e " ros St " End" )(Fim e s pe cificam o q uadro inicial f , re s pe ct am e nt , e inal iv e no q ual ação acont ce , no nos s o e xe m pl q uadros 1 a e o e 11. © Re v t Proce du ral is a 60
  • 61. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Os parâm e t " in"(M ínim o) e " ax"(M áxim o) ros M M e s pe cificam a v ariação do ângul de rot o ação q ue o alo v v e f t para q ue a ação ocorra, no e xe m pl 0.0 e ai e uar o 45. Obs e rv q ue t m os um a re l e e ação e nt os re parâm e t " art com " in" e os parâm e t " ros St " M , ros End"e " ax" s e rot M , acionarm os at m e t é ade do ângul a ação o ocorre at a m e t é ade de s e us q uadros . No m e nu pode m os al rar e m q ue e ixo a rot te ação v s e r ai Figu ra 54: Parâm e t da re s t ros rição cons ide rado, no nos s o e xe m pl o e ixo Z , f o igura 54. ocada no os s o M u s cu l do nos s o col o Af igura 55 m os t o q ue acont ce com o os s o ra e e xe m pl com o os s o Ant Braco com o o e M us cul q uando rot o acionam os o os s o Ant Braco no e alo. v s e u e ixo Z . Figu ra 55: Rotacionando o alo no v e ixo e s pe cificado na re s trição v m os a e ação acont ce r au t at e om icam e nt . e " l (nul Nul " o): Es t re s t a rição não f nada, não af t az e ando ne nh um a trans f ação do obj t dire t e nt . O propós it orm e o am e o de s t re s t a rição é s e r us ada com o s e parador de blocos Figu ra 56: Parâm e t da re s t ros rição de re s trição, f igura 56. t " l. ipo Nu l " © Re v t Proce du ral is a 61
  • 62. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Control do Pé e Pe rna e A part m ais im port e na cons t e ant rução e conf iguração de um e s q ue lt é de s e nv v r um e o ole s is t m a para cont ar os pés do pe rs onage m . U m a e rol conf iguração ruim ge ra o e f it dos pés de s l e s , e o izant q ue al de s e r irrit e pode e s t ém ant ragar t oda a anim ação. U m s is t m a com plxo e be m f it é capaz e e e o de f r os pés f aze icare m parados no ch ão e nq uant o m ov m os o corpo, e re al m uit out t ue s , e izar os ros ruq com o andar na pont dos de dos , m ov r os de dos , e t a e c. Nós v os iniciar cons t am ruindo um s is t m a s im pls e e e adicionando com plxidade conf e as ne ce s s idade s , e orm af igura 57 m os t o e s q ue lt com o q ual am os ra e o v Figu ra 57: Es q u e lt e m ala com os e o h trabalar f h , oram f it pe q ue nas al raçõe s nos nom e s e as te q u ais v os t am rabalar ne s t art h e igo. de al guns os s os e grupo de v ice s . V os t ért am rabalarh Figu ra 58: Os s os da pe rna e s q u e rda, ape nas com a pe rna e s q ue rda, e para f it a acilar Coxa.L Pe rna.L Pe Cal e Pe D e dos .L , , c.L . v ual is ização das f iguras ne s t art a m ala f e igo h icou e m out cam ada e a part dire it do e s q ue lt f ra e a e o oi apagada. A pe rna e s q ue rda é cons t uída por q uat os s os it ro Coxa.L Pe rna.L Pe Cal e Pe De dos .L f , , c.L , igura 58. A conf iguração de s t s os s os s ão m os t e rados na f igura 59 , obs e rv q ue t m os um a cade ia de os s os , q ue e e corre s ponde a pe rna, j q ue o os s o Pe rna.Lt m o á e bot " "s e lcionado e é f h o da Coxa.L ão IK e il . U m m ov e nt q ue q ue re m os q ue nos s o im o pe rs onage m f aça é, ao m ov rm os um pont de cont e e o rol no f inal pe rna, e s t s e f e xione ou s e e s t ue da a l iq acom panh ando o m ov e nt e q ue o pé f ue pre s o à im o, iq pe rna. Para is s o v os col am ocar um a re s t rição t " ipo IK Sole r"na cade ia da Pe rna. v A prim e ira cois a é col ocar o os s o q ue indiq ue o f inal da cade ia. Com o e s q ue lt s e lcionado e nt e m e o e re M odo de Edição T e s e lcione a j a da pont e unt a do os s o Pe rna.Lcl icando com o Bot Dire it do ão o M ous e s obre e l f a, igura 60. Figu ra 59 : Parâm e t dos os s os da ros pe rna e s q u e rda, Coxa.L Pe rna.L , Pe Cal e Pe D e dos .L c.L . © Re v t Proce du ral is a 62
  • 63. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Pre s s ione a t cl e e conf e a e xt ão cl e a irm rus icando s obre o m e nu " rude Bone Se gm e nt " f Ext s , igura 61, arras t o m ous e para dire it para criar um pe q ue no e a os s o e cl ue o Bot Es q ue rdo do M ous e para iq ão conf ar e t rm inar a e xt ão, f irm e rus igura 62. Figu ra 60: S e lcionando a j nt da e u a pont do os s o Pe rna.L cl a , icando com o Bot D ire it do M ou s e . ão o Figu ras 61 e 62: Ext dando u m os s o ru q u e v s inal o final cade ia de ai izar da os s os da pe rna. Figu ra 63: S e lcionando as du as e j nt do os s o adicionado para u as s e lcioná-l e o. Se lcione a out j a do os s o para q ue e l t e ra unt e odo s e j s e lcionado, f a e igura 63, e al re s e u nom e para te Pe rnaNul , obs e rv q ue e s t os s o criado por e xt ão l.L e e rus h e rdou al guns parâm e t do s e u os s o pai, o Pe rna.L ros , pos s uindo a m e s m a cl s ifas icação (" e g" e com o bot L ) ão IK " "at ado, f ndo part da cade ia de os s os da iv aze e pe rna, al re s ua cl s if te as icação para " k innabl" Uns e , figura 64, j q ue não re ce be rá ne nh um grupo de á v ice s . ért Agora é ne ce s s ário adicionar o os s o ou obj t q ue e o v cont ar o m ov e nt da cade ia da pe rna, é ai rol im o re com e ndáv l il um os s o, pois pode m os t e ut izar rabalar h Figu ra 64: Al rando os parâm e t do te ros as ch av s dos pont de cont e na J l Ação, e os rol ane a os s o adicionado. s im plicando o proce s s o de anim ação. Al dis s o if ém Figu ra 65: Pos icionando o cu rs or pode m os t rans f ar e s s as açõe s e m t orm iras de anim ação u t izando as t cl il e as Ss . na J l NL (" ane a A Non L ar Anim at ine ion"- Anim ação Não L r), dif re nt de obj t com curv IPO, onde ine e e e os as na J l NL cada pont da curv corre s ponde a um ane a A o a q uadradinh o e m s e parado e não pode m os t rans f ar orm em t .iras Para criar o cont e da pe rna s e lcione a j a da rol e unt bas e do os s o Pe rnaNul e pre s s ione Ss e l.L e s cole ndo no m e nu " or -> Se lct , f h Curs e ion" igura 65, para pos icionar o curs or ne s s a pos ição. © Re v t Proce du ral is a 63
  • 64. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o L m bre -s e q ue o os s o q ue v re ce be r a re s t e ai rição (Pe rnaNul ) de v t r s ua j a bas e s obre a j a l.L e e unt unt bas e do s e u os s o alo, ou pont ce nt do s e u obj t v o ral e o alo. Para adicionar o os s o pre s s ione a t cl , v e a (e s paço) e no m e nu s e lcione " e Add -> Bone s " f, igura 66. Figu ra 66: Adicionando u m nov os s o o Arras t o m ous e para dire it e pre s s ione o Bot e a ão ao e s q u e lt na pos ição do cu rs or. e o Es q ue rdo do M ous e para conf ar e e m s e guida o irm Figu ra 67: Adicionando o os s o q u e vai Bot Dire it do M ous e para t rm inar a adição do ão o e cont ar o m ov e nt da pe rna. rol im o os s o, figura 67. Se lcione as duas j as de s t nov e unt e o os s o, para s e lcioná-l al re s e u nom e para e o, t e IK Pe rna.L e s ua cl s if , as icação para " k innabl" Uns e , figura 68. Agora no M odo Pos e ( C T ) s e lcione o os s o e Pe rnaNul e adicione um a re s t l.L rição t " Sole r"e ipo IK v com o alo col ue o os s o IK Pe rna.L lm bre -s e de q ue v oq , e com o o alo é um os s o, prim e iro col v ocam os o nom e do e s q ue lt ne s t cas o EK ES_Corpo, e de pois o nom e e o, e do os s o. Não é ne ce s s ário al rar q ualue r out te q ro parâm e t da re s t ro rição, f iguras 69 e 70. Figu ra 68: Al rando os parâm e t do te ros os s o IK Pe rna.L. Figu ras 69 e 70: Adicionando a re s trição no os s o Pe rnaNu l do t l.L ipo " S ole r"com o alo IK Pe rna.L e IK v v , s e u s parâm e t . ros Agora v os v r s e f am e uncionou, ainda e m m odo pos e s e lcione o os s o IK Pe rna.L pre s s ione a t cl g e e , e a m ov o os s o, a pe rna s e f e xiona e s e e s t nde para a l e acom panh ar o m ov e nt do os s o de cont e , f im o rol iguras 71 e 72. © Re v t Proce du ral is a 64
  • 65. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o L m bre -s e q ue para l par o m ov e nt e im im o nos os s os bas t cl a icar A g para trans l ação, A r , para rot ação, e A s para e s cal onam e nt o. Com o o os s o Pe rnaNul não s e rá m ais l .L ut izado v pode e s condê-l at ando o il ocê o iv bot " ide "ao l do s e u nom e . Se e s t e r ão H ado iv s at f it f is e o aça o m e s m o com a out pe rna, ra ou e s pe re t rm inar t e oda a conf iguração para copiar o l e s q ue rdo do e s q ue lt e s pe lá- ado e o, h l e re nom e á-l o o. Obs e rv q ue f m uit m ais f e ica o ácil anim ar o pe rs onage m com e s t pont de cont e na e o rol Figu ras 71 e 72: M ov ndo o os s o IK Pe rna.L e pe rna ut izando cine m át inv rs a do q ue il ica e cont am os o m ov e nt da pe rna. rol im o rot acionar cada um dos os s os da pe rna para q ue e l e xe cut o m ov e nt Out cois a e e im o. ra int re s s ant é q ue , com o e s s e os s o de e e cont e não e s t l rol á igado a q ualue r os s o do q e s q ue lt do pe rs onage m , ao m ov rm os o e o e os s o ce nt do e s q ue lt o os s o Bacia, o ral e o, corpo t odo s e m ov e o pé f para t o e ica rás t o q uant pos s ív lf ant o e , igura 73, porém s ua pont s e m ov , s e ria m ais int re s s ant q ue a a e e e pont do pé f s e apoiado no ch ão ao a icas m ov rm os o corpo. e Figu ra 73: M ov ndo o os s o Bacia, q u e é o os s o e ce nt do e s q u e lt com e s t configu ração o pé ral e o, a fica no ch ão o m áxim o pos s ív l e . © Re v t Proce du ral is a 65
  • 66. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Pode m os re s ole r is s o v col ocando m ais duas re s t riçõe s t " Sole r" um a no ce nt do ipo IK v , ro pé e out na pont de s t m ane ira ro a, a ao m ov rm os o corpo, o pé v s e r e ai lv ado aos poucos , com e çando e ant pe l cal ar de pois o ce nt do o canh , ro pé, de ixando o pe rs onage m na pont dos de dos , e por f t a im odo o pé s ai do ch ão. Se lcione os dois os s os do pé e no M odo de Edição T e iv ão IK de s at e o bot " "do os s o, Figu ra 74: Al rando os parâm e t dos os s os Pe Cal e te ros c.L figura 74. Se lcione j a da pont e unt a Pe D e dos .Lpara col ocar re s triçõe s t " S ole r"ne s t s ipo IK v e do os s o Pe Cal e e xt c.L rude um os s os . os s o, pre s s ionando a t cl e ee a arras t o m ous e para cim a, e pre s s ionando o Bot Es q ue rdo do ão M ous e para conf ar a e xt ão. irm rus Cl ue com o Bot Dire it do iq ão o M ous e as duas j as de s t os s o unt e para s e lcioná-l e al re s e u nom e e o te para Pe Cal l , at e o bot cNul .L iv ão IK " "s e e s t e r de s at ado, e al re iv iv t e s ua cl s if as icação para " k innabl" f Uns e , igura 75. Com a bas e de s t nov os s o e o s e lcionado, pre s s ione Ss e no e Figu ra 75: Ext s ão do os s o Pe Cal l na pont do os s o ru cNu l .L a m e nu e s cola " or -> h Curs Pe Cal , e al ração de s e u s parâm e t . c.L te ros Se lcte ion"para pos icionar o curs or e adicione um nov os s o o pre s s ionando a t cl e s paço e e a e s cole ndo no m e nu " h Add -> Bone s " arras t , ando o m ous e e cl icando com o Bot Es q ue rdo do ão M ous e para f izar o os s o e o inal Bot Dire it do M ous e para não ão o adicionar m ais os s os , f igura 76. Figu ra 76: Adicionando u m nov os s o, o IK Pe Cal . o c.L © Re v t Proce du ral is a 66
  • 67. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Se lcione as duas j as do os s o e unt e al re s e u nom e para IK Pe Cal , te c.L e s ua cl s if as icação para " k innabl" f Uns e , igura 77. No M odo Figu ra 77: Al rando os parâm e t do os s o IK Pe Cal te ros c.L Pos e ( C T ) s e lcione o os s o e Pe Cal l e adicione a re s t cNul .L rição com o os s o IK Pe Cal com o alo, c.L v figura 78. Figu ra 78: Col ocando re s trição do t " S ole r"no os s o ipo IK v Pe Cal l com alo no IK Pe Cal . cNu l .L v c.L Agora q uando m ov m os t e odo o e s q ue lt os s o Bacia, ou o e o, prim e iro pont de cont e q ue o rol h av os col íam ocado para a pe rna, o IK Pe rna.L o ce nt do pé f , ro ica pre s o ne s t nov pont e o o, IK Pe Cal , o q uant f pos s ív l c.L o or e . Pode m os t adar o IK Pe Cal e rans l c.L o ce nt do pé acom panh a ro rot acionando no t ornoze l f o, igura Figu ra 79 : M ov ndo o os s o ce nt do e s q u e lt Bacia, e e ral e o, 79 . Para col ocarm os o m ov ndo o os s o IK Pe rna.L e . pe rs onage m na pont dos pés a pre cis am os adicionar a t rce ira e re s trição " Sole r"na pont do IK v a pé. © Re v t Proce du ral is a 67
  • 68. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Se lcione a j a da pont e e unt a e xt rude um nov os s o, o pre s s ionando e , s e lcionando as e duas j as do os s o, al re s e u unt te nom e para Pe De dos Nul e s ua l .L as icação para " k innabl" cl s if Uns e , figura 80. Pos icione o curs or na pont o ut izando as t cl Ss e il e as e s cole ndo " or -> Se lct h Curs e ion" no m e nu, adicione um nov os s o o pre s s ionando a t cl de e s paço e e a s e lcionando no m e nu " e Add -> Figu ra 80: Criando o os s o Pe D e dos Nu l e al rando s e u s l.L te Bone s " f , igura 81. Se lcionando as e parâm e t . ros duas j as do os s o, al re s e u unt te Figu ra 81: Criando o os s o IK Pe D e dos .Le al rando s e u s te nom e para IK Pe De dos .L e s ua , parâm e t . ros as icação para " k innabl" cl s if Uns e . No M odo Pos e ( C T ) s e lcione o Pe De dos Nul e e l .L adicione a re s t rição " Sole r"com IK v o alo IK Pe De dos .L f v , iguras 82. Agora ao m ov rm os o e s q ue lt e e o, prim e iro o cal ar de pois ce nt canh , ro do pé e e m s e guida a pont dos a pés s ão puxados , f igura 83. D a m e s m a m ane ira q uando m ov m os e o IK Pe rna.L f , igura 84, o os s o IK Pe De dos .Lpode s e r m ov para ido f e xionar a pont dos pés com e l, l a e figura 85. Figu ra 82: Adicionando a re s trição t " S ole r"no os s o ipo IK v Pe D e dos Nu l com alo IK Pe D e dos .L l.L v . © Re v t Proce du ral is a 68
  • 69. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ras 83, 84 e 85: M ov e nt de t im os ação dos os s os Bacia, IK Pe rna.Le IK Pe D e dos .L rans l , re s pe ct am e nt , m os t iv e rando a re s pos t no m ov e nt da pe rna e pés . a im o O Pont IK Pe Cal não s e rv para s e r m anipul o c.L e ado do j it q ue e s t porém s e l e o á igarm os o os s o IK Pe De dos .Lne s t os s o, e l pas s a a cont ar a part e e rol e da f nt do pé. Para is s o, no M odo de Edição ( T ), re e s e lcione o os s o IK Pe De dos .Le al re s e u " il of e te ch d " para IK Pe Cal , f c.L igura 87. Aprov it para e s conde r os e e os s os Pe rnaNul , Pe Cal l e Pe De dos Nul , l.L cNul .L l .L at ando o bot " ide "ao l do nom e de s t s os s os , iv ão H ado e Figu ras 86 e 87: Os s os do pé um a v z q ue e s t s os s os não s e rão m ais ut izados . e e il s e lcionados para al rar s e u s e te Agora m ov ndo o IK Pe Cal pode m os m ov r a e c.L e parâm e t . ros dire ção do pé, f igura 88, ao rot acionarm os pode m os f e xionar a pont do pé, f l a igura 89 . Se q uis e rm os m ov r o pé parall ao ch ão bas t s e lcionar o e e o a e IK Pe rna.Le o IK Pe Cal ao m e s m o t m po e m ov c.L e ê- l ,f os igura 9 0. Re s um indo, t m os at agora dois pont de cont e e é os rol um a para a pe rna, o os s o IK Pe rna.L q ue ao s e r , m ov j o com o IK Pe Cal m ov a pe rna ido unt c.L e m ant ndo o pé parall ao ch ão. E o IK Pe Cal q ue e e o c.L ao s e r m ov rot ido aciona o pé no cal ar e ao s e r canh , rot acionado f com q ue a pont do pé s e f e xione , az a l as s im s e v pre f rir pode e s conde r o IK Pe De dos .L ocê e j q ue não s e rá ut izado para m anipul o pe rs onage m . á il ar © Re v t Proce du ral is a 69
  • 70. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ras 88, 89 e 9 0: M ov ndo os os s os IK Pe Cal t o e c.L ant trans l o acionando, e IK Pe rna.Lj nt com adando q u ant rot u o IK Pe Cal . c.L Pode m os col ocar agora um os s o para cont ar para rol onde o j lo apont para is s o pos icione o curs or na oe h a, f nt da pe rna, a um a ce rt dis t re e a ância e adicione um os s o, figura 9 1. Al re s e u nom e para IK J lo.Le s ua te oe h as icação para " k innabl" cl s if Uns e . Figu ra 9 1: Adicionando u m nov os s o o no e s q u e lt para cont ar a dire ção e o rol do j lo, e s e u s parâm e t . oe h ros Figu ra 9 2: Adicionando re s trição do t "rack T no os s o Pe rna.Lcom ipo T o" alo IK Joe lo.L v h . No M odo Pos e s e lcione o os s o Pe rna.Le adicione e um a re s trição t " Sole r"com o alo no ipo IK v v IK J lo.L f oe h , igura 9 2 e 9 3, ao m ov rm os o IK J lo.L e oe h obs e rv os q ue o j lo acom panh a, f am oe h igura 9 4 e 9 5. © Re v t Proce du ral is a 70
  • 71. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ra 9 3: Parâm e t da re s t ros rição t "rack T no os s o Pe rna.L com ipo T o" , alo IK Joe lo.L v h . Figu ras 9 4 e 9 5: Ao m ov r o os s o e IK Joe lo a orie nt h ação do os s o Pe rna.L. Quando col ocam os um a re s t rição t " Sole r" ipo IK v e m os s os pe rt nce nt s a um a cade ia de os s os , s e m s e r e e no os s o q ue indica o f inal cade ia, pode m os da dire cionar l iram e nt a j a de s t s os s os e m dire ção ige e unt e ao alo. v Com e s t s pont de cont e bás icos pode m os criar e os rol um cicl de cam inh ada, é cl q ue pode m os o aro de s e nv v r um pouco m ais o e s q ue lt para q ue m ais ole e o tipos de m ov e nt pos s am s e r e f t im os e uados , adicionando m ais os s os com o pont de cont e , m ais os rol re s triçõe s , e t O im port e é q ue o pe rs onage m c.. ant cons iga f r t aze odos os m ov e nt ne ce s s ários na im os anim ação de m ane ira f , e a com plxidade dos ácil e pont de cont e do e s q ue lt de pe nde os rol e o fundam e nt m e nt dis s o. al e É bom j arm os e s s e s os s os cont e s a um os s o unt rol ce nt , as s im com o cone ct o os s o ce nt do ral ar ral e s q ue lt ne s t pont para f it m ov r t e o e o acilar e odos os os s os de um a v z s ó, as s im , adicione um os s o s aindo e da j a bas e do os s o da Bacia, f unt igura 9 6, al re s e u te nom e para IKCe nt e l t ro igue odos os os s os do Figu ra 9 6: Adicionando u m os s o, e s q ue lt q ue e s t s ol , com o Bacia, IK Pe rna.L e o ão t os , IK Ce nt para s e r o ce nt dos os s os ro, ro IK Pe Cal e IK J lo.L f c.L oe h , igura 9 7, as s im pode m os de cont e , e s e u s parâm e t . rol ros m ov r t e odo o pe rs onage m de um a v z pe l ce nae a m ov ndo e s t IKCe nt e e ro. © Re v t Proce du ral is a 71
  • 72. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Control do Braço e O braço é com pos t por q uat os s os e s e us o ro parâm e t s ão m os t ros rados na f igura 9 8, obs e rv q ue o e os s o Es capul s e rv ape nas para pos icionar o a.L ia Om bro.L e s t inicia um a cade ia de os s os , j q ue os , e á os s os Braco.Le ABraco.Le s t com o bot " " ão ão IK at ados . Ent v os col iv ão am ocar um a re s t ipo IK rição t " Sole r"no os s o Es capul para cont arm os m e lor v a.L rol h s e u m ov e nt e um a out " Sole r"no f im o, ra IK v inal da cade ia do braço. Figu ra 9 7: Parâm e t do os s o ro IK Ce nt e cone ct ro ando os ou t os s os ros de cont e a e s t , al rando s e u s rol e te parâm e t " il of" ros ch d . Figu ra 9 8: Os s os do braço s e lcionados Es capu l , Om bro.L e a.L , Braco.Le ABraco.L e s e u s parâm e t . , ros Se lcione a j a da pont do os s o Es capul e e unt a a.L e xt rude um os s o pre s s ionando e e arras t ando o m ous e , s e lcione as duas j as de s t os s o e re nom e ie - e unt e o para Es capul l , e al re s ua cl s if aNul .L te as icação para " k innabl" f Uns e , igura 9 9 . Pos icionando o curs or na bas e de s t j a, Ss a unt e " or -> Se lct , adicione m ais um os s o Curs e ion" pre s s ionando a t cl , e a (e s paço) e s e lcionando " e Add -> Bone s " s e lcione o os s o, al re , e te Figu ra 9 9 : Ext dando u m os s o na ru s e u nom e para IK Es capul , e s ua cl s if a.L as icação para pont do os s o Es capu l para re ce be r a a.L " k innabl" f Uns e , igura 100. a re s trição, e s e u s parâm e t . ros © Re v t Proce du ral is a 72
  • 73. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o No M odo Pos e ( C T ), s e lcione o Es capul l e e aNul .L adicione a re s t rição " Sole r"com IK v o alo e m IK Es capul , f v a.L igura 101. Ef te uam os o m e s m o proce s s o no f inal cade ia do braço, da s e lcione a j a da pont do e unt a ABraco.L e e xt rude o os s o ( e ), Figu ra 100: Criando u m os s o na pont do os s o Es capu l a a.L s e lcione -o, re nom e ie para e para s e r o os s o alo da re s t v rição, e s e u s parâm e t . ros BracoNul e cl s if l .L as icação Figu ra 101: Col ocando a re s trição t " S ole r"no os s o ipo IK v " k innabl" f Uns e , igura 102. Es capu l l com alo IK Es capu l . aNu l .L v a.L Pos icione o curs or na bas e de s t os s o, ( Ss e " or -> e Curs Se lct ) e adicione m ais um e ion" os s o pre s s ionando a t cl , e a (e s paço) e e s cole ndo no m e nu h "Add -> Bone s " s e lcionando o , e os s o, al re s e u nom e para te IK Braco.Le cl s if as icação para " k innabl" f Uns e , igura 103. No M odo Pos e ( C T ), s e lcione o os s o BracoNul e e l.L adicione um a re s t rição " Sole r" IK v com o alo IK Braco.L f v , igura 104. Figu ra 102: Ext dando u m os s o, BracoNu l , na pont do ru l.L a os s o ABraco.Lpara s e r o os s o q u e re ce be rá a re s trição, e s e u s parâm e t . ros Figu ra 103: Criando u m os s o, IK Braco.L na pont do os s o , a ABraco.Lpara s e r o os s o alo da re s t v rição, e s e u s parâm e t . ros © Re v t Proce du ral is a 73
  • 74. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o M ov ndo o os s o IK Braco.Lpode m os t r e e um a m ov e ntim ação do braço e m v árias dire çõe s , f iguras 105 e 106, e s e ne ce s s ário ut izar o IK Es capul para pos icionar il a.L m e lor o om bro e e v ar q ualue r de f ação h it q orm inde s e j e l s t re gião. áv ne a Pode m os cone ct e s t s o os s o IK Braco.L ar e ao IKCe nt e o os s o IK Es capul ao os s o ro, a.L Bacia, al rando s e us parâm e t de " il te ros ch d of" e aprov it para e s conde r os os s os , e ar Es capul l e BracoNul , f aNul .L l igura 107. .L Figu ra 104: Col ocando a re s trição t " S ole r" ipo IK v Cone ct os o os s o IK Es capul ao os s os am a.L no os s o BracoNu l com alo IK Braco.L l.L v . Bacia para o om bro não s of r um a re de f ação m uit grande ao m ov rm os o orm o e e s q ue lt do pe rs onage m , m ov ndo o os s o e o e Bacia. Figu ras 105 e 106: M ov e nt im ando o os s o IK Braco.Lpode m os m ov e nt t im ar odo o braço do pe rs onage m . Figu ra 107: Cone ctando o os s o IK Braco.Lao IK Ce nt al rando s e u s parâm e t " il of" e o ro, te ro ch d , os s o IK Es capu l ao Bacia. Es conde ndo os os s os a Es capu l l e BracoNu l at ando o bot aNu l .L l iv .L ão " ide " H . A dire ção do cot e l t bém pode s e r ov o am cont ada por um os s o, as s im com o f m os rol ize no j lo s e v ach ar ne ce s s ário, para is s o, oe h ocê no M odo de Edição ( T ) adicione um os s o at do braço, pos icionando o curs or e rás adicionando o os s o pre s s ionando a t cle a , (e s paço) e e s cole ndo no m e nu h "Add-> Bone s " com o os s o s e lcionado al re , e te s e u nom e para IKCot e l e s ua ov o.L as icação para " k innabl" f cl s if Uns e , igura 108. © Re v t Proce du ral is a 74
  • 75. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o No M odo Pos e s e lcione o os s o ABraço.Le adicione e um a re s trição t " Sole r"com o alo no ipo IK v v IKCot e l , f ov o.L igura 109 . Com o o os s o Om bro.Lf part da cade ia do braço az e e l s e m e xe um pouco q uando m ov m os o e e IKCot e l , s e o m ov e nt e s t e r at ov o.L im o iv rapalando f h aça do os s o Braco.Lo iniciador da cade ia de s at ando s e u iv ão IK , bot " " e adicione um a re s t rição t " Sole r"no ipo IK v final os s o Om bro.L as s im com o f f it com o os s o do , oi e o Es capul , para t r m ais cont e s obre e l. a.L e rol e Figu ra 108: Criando u m os s o, IK Cot e l , para s e r o alo da ov o.L v re s trição t "rack T q u e v s e r ipo T o" ai ocada no os s o ABraco.L e s e u s col , parâm e t . ros Figu ra 109 : Col ocando a re s trição t "rack T no ABraco.Lcom alo ipo T o" v IK Cot e l . ov o.L Control da M ão e Os m ov e nt do pulo e de dos s ão de e xt m a im os s re im port ância e m anim ação, pois é nas m ãos e olos q ueh o pe rs onage m e xpre s s a todo o s e u e s tado e m ocional e int rage com os out pe rs onage ns e obj t da ce na. e ros e os M uit ge nt pre f re anim ar as m ãos ut izando a e e il cine m át dire t pois ape s ar de s e r um proce s s o m ais ica a, Figu ra 110: Os s os q u e pe rt nce m a e lnt q ue cine m át inv rs a, o cont e dos os s os é e o ica e rol m ão e s q u e rda e de dos , M ao.L, t alA m ão é com pos t de um os s o ce nt , M ao.L ot . a ral , Pol , Pol , Ind_1.L Ind_2.L _1.L _2.L , , figuras 110 e 111, e ne s t e s q ue lt t m os dois os s os e e o e D e d_1.Le D e d_2.L. para cada um dos de dos . © Re v t Proce du ral is a 75
  • 76. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o V os col am ocar um a re s t ipo IK rição t " Sole r"no os s o M ao.L e na pont de cada v , a um dos de dos . Col ocando a re s t rição nas m ãos pode m os t r cont e do m ov e nt do e rol im o pulo. s Se lcione a j a da pont do os s o da e unt a m ão, e e xtrude um os s o ( e ), s e lcione -o, e al re s e u nom e para M aoNul , e s ua te l .L as icação para " k innabl" f cl s if Uns e , igura 112. Figu ra 111: Parâm e t dos os s os q u e pe rt nce m ros e a m ão e s q u e rda e de dos , M ao.L Pol , , _1.L Pol , Ind_1.L Ind_2.L D e d_1.Le D e d_2.L _2.L , , . Figu ra 112: Ext s ão da pont do os s o M ao.L ru a para criar o os s o M aoNu l , q u e irá re ce be r a l.L re s trição t " S ole r"e s e u s parâm e t . ipo IK v ros Com s ua j a da bas e s e lcionada, unt e pos icione o curs or ( Ss e " or -> Curs Se lct ) e adicione um os s o pre s s ionando e ion" a t cl , e a (e s paço) e e s cole ndo no h m e nu " Add -> Bone s " s e lcione o os s o, , e al re s e u nom e para IK M ao.Le s ua te as icação para " k innabl" f cl s if Uns e , igura 113. No M odo Pos e s e lcione o os s o M aoNul e e l .L adicione a re s t rição " Sole r"com alo IK v v IK M ao.L f , igura 114. Para col ocar a re s t rição no de do, s e lcione e Figu ra 113: Criação do os s o IK M ao.L q u e s e rá , todas as j as de cada pont de de do, unt a alo da re s t v rição, e s e u s parâm e t . ros pre s s ionando a t cl S e cl e a icando s obre cada um a de l com o Bot Dire it do as ão o M ous e . © Re v t Proce du ral is a 76
  • 77. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Ext rude os os s o ( e), s e lcione e os os s os , al re o nom e de cada te um , Pol l , Ind_Nul e _Nul .L l .L De d_Nul , e s ua cl s if l.L as icação para " k innabl" f Uns e , igura 115. Na j a bas e de cada um unt de s t s os s os , adicione m ais um e os s o de s t v z s e guindo a a e curv ura dos de dos , f at igura 116. Se lcionando e s t s os s os , al re e e te Figu ra 114: Col cando re s trição t " S ole r"no os s o ipo IK v s e us nom e s , IK Pol , IK Ind.Le .L M aoNu l com alo IK M ao.L e os parâm e t da re s t l.L v , ros rição. IK De d.L e s ua cl s if , as icação. Figu ra 115: Ext dando t os s os , Pol l , Ind_Nu l e ru rês _Nu l .L l.L D e d_Nu l , e s e u s parâm e t . l.L ros Figu ra 116:Criando t os s os , IK Pol , IK Ind.Le IK D e d.L rês .L , q u e s e rão alos da re s t v rição t " S ole r" e s e u s ipo IK v , parâm e t . ros No M odo Pos e s e lcione cada e um dos os s os Pol l , _Nul .L Ind_Nul e De d_Nul l .L l .L s e paradam e nt , e adicione a e re s trição com os re s pe ct os alos , iv v Figu ra 117: Re s trição t " S ole r"col ipo IK v ocada no os s o IK Pol , IK Ind.Le IK De d.L f .L , iguras Pol l , com alo IK Pol _Nu l .L v .L 117, 118 e 119 . © Re v t Proce du ral is a 77
  • 78. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ras 118 e 119 : Re s t ipo IK rição t " S ole r"col v ocada nos os s os Ind_Nu l l.L e D e d_Nu l , com alos IK Ind.Le l.L v IK D e d.L re s pe ct am e nt . , iv e Com os os s os da m ão s e lcionados , v os e s conde r e am todos os os s os q ue não pre cis am m ais apare ce r no M odo de Edição, com o M aoNul , Pol l , l.L Nul .L IndNul e De dNul , f l.L l igura 120. Aprov it para .L e e cone ct tar odos os os s os IK Pol , IK Ind.Le IK De d.L .L , al rando s e u parâm e t " il of"para M ao.L as s im te ro ch d , as pont dos de dos v acom panh ar o m ov e nt da as ão im o m ão, cone ct o os s o IK M ao.Lao IK Braco.L para a e , m ão acom panh ar o braço q uando e s t é m ov e ido, além dis s o, ao rotacionarm os o IK Braco.Lpode m os cont ar rol a rot ação do pulo, s e m ne ce s s idade de m anipul o s ar IK M ao.L pode m os incl iv e s condê-l f , us e o, igura 120. M ov ndo os os s os IK Pol , IK Ind.Le IK De d.L e .L Figu ra 120: Parâm e t dos os s os dos ros pode m os abrir e f ch ar os de dos , al de f e xioná-l , e ém l os de dos e s e u s os s os de cont e . rol figuras 121 e 122. Figu ras 121 e 122: M ov ndo os os s os e de cont e na pont dos de dos , rol a IK Pol , IK Ind.Le IK D e d.L pode m os .L , m ov r os de dos . e © Re v t Proce du ral is a 78
  • 79. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Se os de dos f s e m cons t uídos de t os s os , os it rês t ríam os m ais cont e col e rol ocando as re s t ipo IK rição t " Sole r"na j a da pont do prim e iro os s o do de do, e v unt a um a s e gunda re s trição na pont do de do com o a f m os , f ize igura 123. Pode m os ainda t rabalar m uit m ais ne s t h o a conf iguração, com o por e xe m pl adicionar re s t o rição t " ion"para aut at ipo Act om izar o f ch am e nt da m ão, e o na v rdade aut at e om izar o m ov e nt de t im o odos os os s os da pont dos de dos para q ue e ls f ch e m a m ão, a e e rot acionando ape nas um os s o. M as is s o f a s e u ica cargo, ou para um out art ro igo. Figu ra 123: S e o de do pos s u ir três os s os , pode m os adicionar m ais u m a Control dos olos e cabe ça e h re s trição t " S ole r"para cont ar ipo IK v rol o prim e iro os s o, e u m na pont com o a Cont ar o pont e m q ue os olos e s t f rol o h ão ocando é fize m os ne s t art e igo. m uit fo ácil prát na h ora de criar a anim ação, para e ico is s o colocam os e m cada gl ocul um os s o para obo ar dire cionar s e u pos icionam e nt col o, ocando um a re s trição t "rack T , e com o alo col ipo T o" v ocam os um os s o ao l onge na f nt do pe rs onage m para de t rm inar re e e o pont f o ocalq ue s e rá o alo das re s t , v riçõe s . Para col ocarm os o os s o no gl ocul t m os q ue obo ar e lv e m cons ide ração o f at do gl ocul , s e e l e ar orm o obo ar e f e sf or érico, pe rs onage ns m ais re al t , f is as igura 124, bas t col a ocar o os s o com s ua j a de bas e e xat e nt unt am e no ce nt do gl ro obo. Figu ra 124: Pe rs onage m com olos h e s féricos facil am a col it ocação de os s os de cont e do pont focal rol o para os olos . h © Re v t Proce du ral is a 79
  • 80. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Para is s o s e lcione o gl ocul , e obo ar pre s s ione Ss e s e lcione no m e nu e " or -> Se lct , f Curs e ion" igura 125, o curs or de v fe icar no ce nt do gl ocul . ro obo ar Adicione o os s o pre s s ionando t cl , e a (e s paço) e e s cole ndo " h Add -> Bone s " , pos icione o e ixo ce nt do os s o de f a a ral orm pas s ar pe l ce nt da pupil f o ro a, igura 126. Re nom e ie o os s o para IK Gl obo.L al re s ua , t e as icação para " k innabl"e cone ct -o cl s if Uns e e Figu ra 125: Pos icionando o cu rs or no ce nt do ro ao os s o da cabe ça, al rando s e u parâm e t te ro gl ocu l obo ar. " il of"para Cabe ca, f ch d igura 126. Figu ra 126: Criando u m os s o para cont ar a rol Com o os s o ainda s e lcionado, al re a e te dire ção dos olos , e s e u s parâm e t . h ros rot ação do os s o de m odo q ue s e u e ixo Z apont para cim a, para is s o, com o os s o e s e lcionado, pre s s ione a t cl n e al re o e e a t e parâm e t " l f ro Rol, igura 127. " Figu ra 127: Al rando o parâm e t " l do os s o te ro Rol" IK Gl obo.L. Figu ra 128: Tornando o gl ocu l filo do os s o obo ar h IK Gl obo.L e s cole ndo " s e Bone "ao j nt os o , h U u arm Saia do M odo de Edição ( T ) e gl ao e s q u e lt obo e o. s e lcione o gl ocul e de pois o e obo ar e s q ue lt pre s s ione C p e s e lcione no e o, e m e nu " e Bone " f Us , igura 128 e no próxim o m e nu e s cola o os s o IK Gl h obo.L No M odo . Pos e ( C T ) ao rot acionar o IK Globo.L nos e ixos X e Z , rot acionam os t bém o am gl obo, f iguras 129 e 130. © Re v t Proce du ral is a 80
  • 81. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ras 129 e 130: Rotacionando o os s o IK Gl obo.Le m s e u e ixo Z e X, rotacionam os o gl ocu l obo ar. Figu ra 131: Re pe t os t im odo e s t proce dim e nt no olo e o h dire it do pe rs onage m , nom e ando o os s o com o IK Gl o obo.R. Figu ra 132: Adicionam os u m os s o q u e v s e r o pont focal ai o dos olos , ch am ando-o de IK Foco.L h . Es t proce dim e nt é re pe t no e o ido gl ocul da dire it f obo ar a, igura 131, nom e ando e s t os s o com o e IK Gl obo.R. Agora adicionam os um os s o q ue s e rá o pont f o ocal gl ocul do obo ar na f nt da cabe ça, f re e igura 132, al re s e u nom e para IK Foco, s ua te as icação para " k innabl" e cl s if Uns e , cone ct -o ao os s o Cabe ca, e al rando s e u parâm e t " il of" te ro ch d . No M odo Pos e ( C T ) adicione um a re s t rição do t "rack T ipo T o" com alo no os s o IK Foco, e m cada v um dos os s os IK Gl obo.Le IK Gl obo.R, m ant nh a os e parâm e t "o"e m Y e " e m Z , ros T Up" figura 133. No M odo Pos e ( C T ), ao m ov rm os o IK Foco m udam os a e dire ção do gl ocul , f obo ar igura 134, s e o pe rs onage m pare ce r v s go, e af t o IK Foco m ais l as e onge da cabe ça. Figu ra 133: Col ocando re s trição t "rack T nos os s os ipo T o" IK Gl obo.Le IK Gl obo.R, com o alo e m IK Foco. v © Re v t Proce du ral is a 81
  • 82. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o No cas o do gl ocul não s e r e s f obo ar érico, figura 135, e l não pode s e r rot e acionado para q ue a pupil apont para um a a e de t rm inada dire ção. Ne s t cas o f m os e e aze com q ue ape nas a part da pupil e a acom panh e os os s os IK Gl obo.Le IK Gl obo.R, e nq uant o re s t do gl acom panh a o os s o o o obo Cabe ca. Prim e iro col ocam os os os s os IK Gl obo.Le IK Gl obo.R, e ls de v m f e e icar com s ua bas e não no ce nt do gl m as um ro obo pouco para t , frás igura 136. Al ram os s e us te parâm e t com o a do IK Gl ros obo.Lm os t rado Figu ra 134: M ov ndo o os s o IK Foco os olos o e h ant riorm e nt e a orie nt e e ação do e ixo Z , s e acom panh am . ne ce s s ário. Se lcionando a m ala dos olos , no M odo e h h de Edição T , s e lcione os v ice s q ue e ért pe rt nce m a pupil f e a, igura 137 e pre s s ione o bot " w " al re s e u nom e para ão Ne , t e IK Gl obo.L e e m s e guida pre s s ione o bot , ão " s ign" Se lcione os out v ice s do olo, As . e ros ért h figura 138, crie um nov grupo, " w " al re o Ne , t e s e u nom e para Cabe ca, e pre s s ione o grupo " s ign" Faça o m e s m o com o out gl As . ro obo. Figu ras 135 e 136: No cas o de olos não h ocam os o os s o IK Gl e s féricos , não col obo.Lno ce nt da m ala do gl ro h obo, m as u m pou co m ais para t . rás Figu ra 137: S e lcionam os os v ice s q u e e ért pe rt nce m a pu pil e criam os u m gru po com o e a, nom e IK Gl obo.L pois e s t s v ice s s e râo , e ért cont ados pe l os s o IK Gl rol o obo.L. © Re v t Proce du ral is a 82
  • 83. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Se lcione cada gl um dos e obo gl obos e j e -os com o e s q ue lt unt e o, prim e iro s e lcionando a m ala do e h gl e com a t cl S obo e a pre s s ionada s e lcionando o e e s q ue lt e t cl C p e e o, e e e s cola no m e nu " e Arm at "e h Us ure "Don't Cre at Groups " pois j e , á criam os os grupos do gl obo. Figu ra 138: S e lcionam os os v ice s q u e não pe rt nce m à e ért e No M odo Pos e ( C T ) pu pil e criam os u m gru po com o nom e Cabe ca, e s t s a, e rot acione os os s os IK Gl obo.Le v ice s s e râo cont ados pe l os s o Cabe ca. ért rol o IK Gl obo.R e m s e us e ixos l ocais Figu ra 139 : Rotacionando os os s os IK Gl obo.Le IK Gl obo.R locais Z e X, f igura 139 , e s e m ov m os a pu pil do pe rs onage m . e a h ouv r q ualue r problm a de e q e de f ação al re a pos ição das orm te j as dos os s os , ou e nt a m ala unt ão h dos gl obos ocul s , q uando e s t e r are iv s at f it adicione o os s o q ue v is e o ai s e rv de f ir oco. Com o e s q ue lt s e lcionado, e o e col ue o curs or na f nt da oq re e cabe ça do pe rs onage m , e no M odo de Edição ( T ) pre s s ione a t cl e a , (e s paço) e s e lcione no e m e nu " Add -> Bone s " f , igura 140. Al re o nom e do os s o para IK Foco, te s ua cl s if as icação, e cone ct -o com e o os s o Cabe ca al rando s e u te parâm e t " il of" com o f ro ch d , oi m e ncionado ant riorm e nt . e e No M odo Pos e ( C T ) adicione as re s t riçõe s do t "rack ipo T T aos os s os IK Gl o" obo.Le IK Gl obo.R com alo IK Foco, v t bém da m e s m a m ane ira para o am gl ocul e s f obo ar érico, no M odo Figu ra 140: Criando u m os s o q u e v s e rv de pont focal ai ir o Pos e , m ov ndo o os s o IK Foco a e para os olos , IK Foco, s e ndo alo da re s t h v rição t "rack T ipo T o" pupil acom panh a o m ov e nt a im o, ocado no IK Gl q u e foi col obo.Le IK Gl obo.R. figura 141 © Re v t Proce du ral is a 83
  • 84. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ra 141: M ov ndo o os s o IK Foco os olos o e h acom panh am . Pode m os t bém f r um cont e para a am aze rol cabe ça ut izando um a re s t il rição "rack T , T o" prim e iro com o e s q ue lt s e lcionado e nt e o e re no M odo de Edição ( T ) e s e lcionando ae Figu ra 142: Re orie ntando o os s o Cabe ca para j a da pont do os s o Cabe ca al re s ua unt a te q u e apont para u m pont de cont e q u e v e o rol ai pos ição para q ue apont para f nt , f e re e igura ficar próxim o ao pont focal o dos olos . h 142, al re a rot te ação do e ixo Z para q ue apont para cim a. e Adicione um os s o próxim o ao os s o IK Foco, figura 143, al re s e u nom e para IKCabe ca, te as icação para " k innabl"e s ua cl s if Uns e cone ct -o ao os s o IKCe nt al rando s e u e ro, t e parâm e t " il of" No M odo Pos e (C T ) ro ch d . s e lcione o os s o Cabe ca e adicione a re s t e rição "rack T com o alo IKCabe ca. No M odo de T o" v Edição cone ct o IK Foco ao IKCabe ca, e al rando s e u parâm e t " il of" As s im , te ro ch d . m ov ndo o IKCabe ca t o a cabe ça q uant e ant o of oco dos olos s e gue m o m ov e nt s e h im o, pre cis arm os al rar o f t e oco, bas t m ov r o a e Figu ra 143: Adicionando o os s o IK Cabe ca q u e IK Foco e m s e parado. v s e r o alo da re s t ai v rição t "rack T ipo T o" Ch e gou a h ora de copiar o l e s q ue rdo ado ocado no os s o Cabe ca. col do e s q ue lt e e s pe lá-l para o l dire it e o h o ado o. © Re v t Proce du ral is a 84
  • 85. Cons t indo Pont de Cont e para u m Es q u e lt ru os rol e o Figu ras 144 e 145: S e lcionando, copiando e e e s pe lando a m e t h ade do e s q u e lt na q u al e o foi col ocada os s os de cont e . rol No M odo de Edição, ( T ), s e lcione os e os s os da pe rna e braços , f igura 144, Figu ra146: Pos icionando a m e tade do e s q u e lt e o, pre s s ione Sd para copiar o e s q ue lt e o, e re nom e ando s e u s os s os . figura 145. Se m m ov r o m ous e pre s s ione o Bot e ão Es q ue rdo do M ous e , pre s s ione a t cle a m e e s cola " L " f h X ocal igura 145. Pos icione o , e o, e ando g e cl e s q ue lt t cl icando com o Bot do M e io do M ous e para re s t ão ringir o m ov e nt na h orizont , f im o al igura 146, e al re os nom e s dos os s os , bas icam e nt te e trocando o .001 para .R, ao copiar t odos os os s os o Blnde r aut at e om icam e nt copia as e re s t riçõe s e s e us alos . v V pode agora adicionar m ais ocê com plxidade ao e s q ue lt para cont ar e e o rol m e lor os m ov e nt , ou e nt iniciar um a h im os ão anim ação, ut izando de s t v z a cine m át il a e ica inv rs a. e Andréia L al ch e m id (K h a) e S niniv k h a@ yah oo.com .br e © Re v t Proce du ral is a 85

×