• Save
Transporte Sustentavel Apresentação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Transporte Sustentavel Apresentação

on

  • 11,955 views

 

Statistics

Views

Total Views
11,955
Views on SlideShare
11,763
Embed Views
192

Actions

Likes
14
Downloads
0
Comments
1

6 Embeds 192

http://2020sustentaveltransporte.blogspot.com.br 45
http://2020sustentaveltransporte.blogspot.com 44
http://contextasnai.blogspot.com.br 43
http://www.slideshare.net 33
http://contextasnai.blogspot.ru 23
http://contextasnai.blogspot.com 4

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Material muito bom e educativo em prol da mobilidade
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Transporte Sustentavel Apresentação Transporte Sustentavel Apresentação Presentation Transcript

    • Transporte Sustentável UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO GESTÃO SÓCIO AMBIENTAL NAS EMPRESAS LAURA ZEN TAIANE MASSUCHETTI
    • Transporte Sustentável
      • Transporte Sustentável não trata apenas de
      • controlar os impactos ambientais como POLUIÇÃO, RUÍDO e CONSUMO DE ENERGIA.
      • TRANSPORTE SUSTENTÁVEL também significa QUALIDADE DE VIDA !
    • Mobilidade Sustentável
      • Tem como objetivo principal a redução dos impactos ambientais e sociais da mobilidade motorizada existente;
      • Busca a apropriação eqüitativa do espaço e do tempo na circulação urbana, priorizando os modos de transporte coletivo, a pé e de bicicleta, em relação ao automóvel
      • particular;
      • Promove o reordenamento dos espaços e das atividades urbanas, de forma a reduzir as necessidades de deslocamento motorizado e seus custos;
      • http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1166491-7823-TRANSITO+INFLUENCIA+A+MANEIRA+COMO+AS+CIDADES+CRESCEM+NO+BRASIL,00.html
      • Promove a eficiência e a qualidade nos serviços de transporte público, com apropriação social dos ganhos de produtividade decorrentes;
      http://www.ruaviva.org.br/menu.html - Instituto da Mobilidade Sustentável
    • Mobilidade Sustentável
      • Amplia o conceito de transporte para o de comunicação, através da utilização de novas tecnologias;
      • Promove o desenvolvimento das cidades com qualidade de vida, através de um conceito transporte consciente, sustentável, ecológico e participativo;
      • Promove a paz e a cidadania no trânsito;
      • Contribui para a eficiência energética e busca reduzir a emissão de agentes poluidores, sonoros e atmosféricos;
      • Preserva, defende e promove, nos projetos e políticas públicas voltadas ao transporte público e à circulação urbana, a qualidade do ambiente natural e construído e o patrimônio histórico, cultural e artístico das cidades.
      http://www.ruaviva.org.br/menu.html - Instituto da Mobilidade Sustentável
    • Mobilidade Insustentável
      • A forma pela qual as pessoas são transportadas hoje não será sustentável no futuro caso continuem as tendências atuais predominantes.
    • Tese do Não Transporte
      • Foco atual  descobrir formas mais eficientes de produzir cada vez mais transportes, já que transportes reduzem as desigualdades e fazem ganhar tempo;
      • Foco ideal  fim do ciclo vicioso dos transportes urbanos e integração do espaço e tempo urbanos, já que transportes causam mortes, destruição da biosfera e esgotamento dos recursos naturais, poluição sonora, destruição do espaço vital, redução do aproveitamento do tempo de vida, congestionamentos.
      http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1165093-7823-CONGESTIONAMENTOS+CAUSAM+VARIOS+PROBLEMAS+NAS+METROPOLES+BRASILEIRAS,00.html
    • Tese do Não Transporte
      • Foco atual  descobrir formas mais eficientes de produzir cada vez mais transportes, já que transportes reduzem as desigualdades e fazem ganhar tempo;
      • Foco ideal  fim do ciclo vicioso dos transportes urbanos e integração do espaço e tempo urbanos, já que transportes causam mortes , destruição da biosfera e esgotamento dos recursos naturais, poluição sonora, destruição do espaço vital, redução do aproveitamento do tempo de vida, congestionamentos.
      No Brasil, morrem anualmente cerca de 50 mil pessoas em um milhão de acidentes automobilísticos. Esta cifra corresponde a um acidente a cada 30 segundos e quase 4 mortos por hora.
    • Tese do Não Transporte
      • Foco atual  descobrir formas mais eficientes de produzir cada vez mais transportes, já que transportes reduzem as desigualdades e fazem ganhar tempo;
      • Foco ideal  fim do ciclo vicioso dos transportes urbanos e integração do espaço e tempo urbanos, já que transportes causam mortes, destruição da biosfera e esgotamento dos recursos naturais , poluição sonora, destruição do espaço vital, redução do aproveitamento do tempo de vida, congestionamentos.
      Os transportes são responsáveis por aproximadamente um terço de toda energia consumida no mundo e por cerca de 60% da poluição atmosférica global.
    • Tese do Não Transporte
      • Foco atual  descobrir formas mais eficientes de produzir cada vez mais transportes, já que transportes reduzem as desigualdades e fazem ganhar tempo;
      • Foco ideal  fim do ciclo vicioso dos transportes urbanos e integração do espaço e tempo urbanos, já que transportes causam mortes, destruição da biosfera e esgotamento dos recursos naturais, poluição sonora , destruição do espaço vital, redução do aproveitamento do tempo de vida, congestionamentos.
      Grande parte da população urbana é submetida diariamente a níveis de ruídos superiores a 55 decibéis, limites onde, segundo especialistas, o ruído do tráfego passa a perturbar a comunicação e afetar o desenvolvimento de atividades.
    • Tese do Não Transporte
      • Foco atual  descobrir formas mais eficientes de produzir cada vez mais transportes, já que transportes reduzem as desigualdades e fazem ganhar tempo;
      • Foco ideal  fim do ciclo vicioso dos transportes urbanos e integração do espaço e tempo urbanos, já que transportes causam mortes, destruição da biosfera e esgotamento dos recursos naturais, poluição sonora, destruição do espaço vital , redução do aproveitamento do tempo de vida, congestionamentos.
      Nas grandes cidades o espaço necessário para circular, estacionar, vender e manter veículos, gira em torno de 50% do espaço urbano.
    • Tese do Não Transporte
      • Foco atual  descobrir formas mais eficientes de produzir cada vez mais transportes, já que transportes reduzem as desigualdades e fazem ganhar tempo;
      • Foco ideal  fim do ciclo vicioso dos transportes urbanos e integração do espaço e tempo urbanos, já que transportes causam mortes, destruição da biosfera e esgotamento dos recursos naturais, poluição sonora, destruição do espaço vital, redução do aproveitamento do tempo de vida , congestionamentos.
      O tempo de deslocamento domicílio trabalho nas grandes cidades tem significativamente aumentado nas últimas décadas nas cidades de todo o mundo.
    • Tese do Não Transporte
      • Foco atual  descobrir formas mais eficientes de produzir cada vez mais transportes, já que transportes reduzem as desigualdades e fazem ganhar tempo;
      • Foco ideal  fim do ciclo vicioso dos transportes urbanos e integração do espaço e tempo urbanos, já que transportes causam mortes, destruição da biosfera e esgotamento dos recursos naturais, poluição sonora, destruição do espaço vital, redução do aproveitamento do tempo de vida, congestionamentos .
      Se imaginarmos, como hipótese, que os problemas dos transportes urbanos fossem resolvidos em curtíssimo espaço de tempo, e que todo cidadão tivesse acesso físico aos transportes urbanos, como gastos compatíveis com sua renda e nível de serviço razoável, a conseqüência imediata seria um imenso congestionamento em todos os serviços de transporte.
    • Alternativas de Transporte
    • A pé
      • Vantagens
      • Não há problemas com congestionamento;
      • Não poluente;
      • Saudável;
      • Ganho de tempo (no trânsito, buscando estacionamento, praticando outros exercícios);
      • Economia.
      • Desvantagens
      • Inadequado em cidades com superfícies pouco planas.
      • Inadequado em dias muito quentes ou de chuva;
      • Inadequado para grandes distâncias.
      Sugestão: reordenamento dos espaços e das atividades urbanas; descentralização.
    • A pé
      • Vantagens
      • Não há problemas com congestionamento;
      • Não poluente;
      • Saudável;
      • Ganho de tempo (no trânsito, buscando estacionamento, praticando outros exercícios);
      • Economia.
      • Desvantagens
      • Inadequado em cidades com superfícies pouco planas.
      • Inadequado em dias muito quentes ou de chuva;
      • Inadequado para grandes distâncias.
      Sugestão: reordenamento dos espaços e das atividades urbanas; descentralização. Smart Growth , New Urbanism ou Transit Oriented Development , o conceito desenvolvido no hemisfério norte pressupõe bairros ou microrregiões estruturadas para oferecer tudo ao cidadão, sem que ele precise percorrer grandes distâncias diárias. O transporte coletivo passa a orientar o crescimento da cidade, os automóveis deixam de entupir as vias e só saem das garagens para o lazer.
    • Bicicleta
      • Vantagens
      • Uma faixa de via rodoviária pode transportar o dobro de pessoas em bicicleta do que em automóvel;
      • Com velocidades de tráfego de 16 km/h, como acontece por exemplo em São Paulo, Londres e Nova York, o automóvel não apresenta nenhuma vantagem;
      • Não poluente;
      • Saudável;
      • Ganho de tempo (no trânsito, buscando estacionamento, praticando outros exercícios);
      • Economia.
      • Desvantagens
      • Difícil uso em relevos acidentados;
      • Inadequado em dias muito quentes ou de chuva.
      Exemplo modelo: Amsterdã, em que há infra-estrutura cicloviária por quase 20 mil quilômetros até mesmo com semáforos especiais, carteira de ciclista, multa e locação.
    • Bicicleta
      • Vantagens
      • Uma faixa de via rodoviária pode transportar o dobro de pessoas em bicicleta do que em automóvel;
      • Com velocidades de tráfego de 16 km/h, como acontece por exemplo em São Paulo, Londres e Nova York, o automóvel não apresenta nenhuma vantagem;
      • Não poluente;
      • Saudável;
      • Ganho de tempo (no trânsito, buscando estacionamento, praticando outros exercícios);
      • Economia.
      • Desvantagens
      • Difícil uso em relevos acidentados;
      • Inadequado em dias muito quentes ou de chuva.
      Exemplo modelo: Amsterdã, em que há infra-estrutura cicloviária por quase 20 mil quilômetros até mesmo com semáforos especiais, carteira de ciclista, multa e locação. Na Holanda o ciclismo representa 30% do sistema de transporte , graças à infra-estrutura oferecida. Para uma população de 16 milhões de pessoas , existe uma frota de 18 milhões de bicicletas .
    • Ônibus
      • Vantagens
      • Economia;
      • Transporta muito mais indivíduos do que um automóvel, com níveis de poluição semelhantes;
      • Rapidez quando do uso dos corredores de ônibus;
      • Pode-se utilizar o tempo da viagem lendo um livro ou até mesmo descansando.
      • Desvantagens
      • Tempo de espera;
      • Superlotação;
      • Distâncias entre o local que se deseja ir e a parada de ônibus mais próxima.
      Sugestões: aumento no número de veículos, inclusão de novas rotas, passagem integrada, ampliação dos corredores de ônibus.
    • Ônibus
      • Vantagens
      • Economia;
      • Transporta muito mais indivíduos do que um automóvel, com níveis de poluição semelhantes;
      • Rapidez quando do uso dos corredores de ônibus;
      • Pode-se utilizar o tempo da viagem lendo um livro ou até mesmo descansando.
      • Desvantagens
      • Tempo de espera;
      • Superlotação;
      • Distâncias entre o local que se deseja ir e a parada de ônibus mais próxima.
      Sugestões: aumento no número de veículos, inclusão de novas rotas, passagem integrada, ampliação dos corredores de ônibus. CURITIBA Estruturou o crescimento da cidade a partir da integração do transporte coletivo [Bus Rapid Transit] ao desenvolvimento urbano na década de 70, quando tinha não mais do que 500 mil habitantes. Hoje, a população ultrapassa 2,2 milhões e a cidade continua sendo um modelo internacional de soluções em transporte sustentável . “ Nos anos 1970 cogitamos construir Metrô....Mas os Metrôs são muito caros...A falta de recursos é a mãe da criatividade... Iniciamos a implantação dos corredores de ônibus... O transporte do futuro é de superfície...” Jaime Lerner (Ex – Prefeito de Curitiba)
    • Trem / Metrô
      • Vantagens
      • Economia;
      • Transporta muito mais indivíduos do que um automóvel, com níveis de poluição semelhantes;
      • Rapidez, por usar um caminho único;
      • Pode-se utilizar o tempo da viagem lendo um livro ou até mesmo descansando.
      • Desvantagens
      • Tempo de espera;
      • Superlotação;
      • Distâncias ainda maiores do que o ônibus entre o local que se deseja ir e a estação mais próxima;
      • Impactos ambientais da construção.
      Os 5 melhores sistemas de Transporte de Massa no Mundo
    • Trem / Metrô
      • Vantagens
      • Economia;
      • Transporta muito mais indivíduos do que um automóvel, com níveis de poluição semelhantes;
      • Rapidez, por usar um caminho único;
      • Pode-se utilizar o tempo da viagem lendo um livro ou até mesmo descansando.
      • Desvantagens
      • Tempo de espera;
      • Superlotação;
      • Distâncias ainda maiores do que o ônibus entre o local que se deseja ir e a estação mais próxima;
      • Impactos ambientais da construção.
      Os 5 melhores sistemas de Transporte de Massa no Mundo
      • 1. Hong Kong [METRÔ]: é o sistema mais eficaz no mundo: 90% de todas as viagens é feita por transporte de massa. Os 7 milhões de passageiros/dia têm acesso a um “cartão polvo ” [octopus card], que é aceito como moeda, não apenas para movê-los ao redor da cidade, mas também em parquímetros, lojas de conveniência, restaurantes, fast-food.
      • 2. Nova Iorque [METRÔ]: 4,5 milhões de pessoas por dia (1 em cada 3 usuários de transporte coletivo em todo EUA). NI é a única cidade dos EUA em que mais da metade dos domicílios não possuem automóvel.
      • 3. Londres [METRÔ]: movimenta 3,4 milhões de pessoas/dia. Fornece informações de trânsito em tempo real no seu site.
      • 4. Paris [METRÔ] : é o segundo maior tráfego de metrô do mundo, transportando 4,5 milhões de pessoas/dia, 245 estações em 41 km2.
      • 5. Chicago [TREM]: c om 40 bairros, funcionando 24h/dia, movimentando 1,6 milhões de pessoas, 144 estações.
      • Fonte: http://www.environmentalgraffiti.com/green-living/free-ride-the-five-best-mass-transit-systems-worldwide/1095
    • Sugestões de melhorias
      • Melhoria da qualidade do transporte público, através do aumento da frota de veículos, principalmente;
      • Incentivo ao uso de bicicletas através de aluguel e empréstimos, além de construção de pontos onde elas podem ser guardadas;
      • Adoção da exclusividade para uso do transporte público nas ruas principais em determinados horários;
      • Rodízio de placas como o utilizado em São Paulo;
      • Pedágio urbano;
      • Política de estacionamento sobre taxado e cujos recursos sejam destinados à melhoria do transporte público e ao não motorizado;
      • Romper com a atual política tarifária do transporte coletivo, onde o usuário paga todos os custos do serviço. Alterar a lógica do "paga quem utiliza" para "paga quem se beneficia". Assim, o setor produtivo e os proprietários de imóveis urbanos e de automóveis devem participar do pagamento do serviço de transporte coletivo.
    • Projeto: “Na Cidade Sem Meu Carro”
      • Ocorre anualmente, no dia 22 de setembro;
      • Consiste no engajamento institucional de prefeituras municipais, que realizam como principal ação a delimitação de um perímetro urbano onde é permitida apenas a circulação de veículos de serviços essenciais, transportes públicos, bicicletas e pedestres e não é permitida a circulação de automóveis particulares;
      • Nesse dia acontecem atividades culturais, medições de índices de poluição, desempenho do transporte coletivo, debates sobre o tema, entre outras.
    • Bicicletários em Porto Alegre
      • Serviço oferecido pela CTS-Brasil de assessoria técnica aos empreendimentos comerciais interessados em instalar estacionamentos para bicicletas.
      Farmácias Panvel, na 24 de Outubro BarraShopping Sul
    • E PARA PORTO ALEGRE? O QUE SE PODE FAZER?
      • VLT ( Veículo Leve sobre Trilhos)
      • Alternativa ecológica(tração elétrica, diesel ou híbridos), silencioso e urbanisticamente mais viável (possibilidade de faixa não segregada e adaptável ao traçado).
      • Seguro, rápido, confortável e com movimentos suaves.
      • Compatível com as áreas dos pedestres e penetra nos centros históricos.
      • Capacidade limitada (até 35 mil p/h/s).
      • Custo de investimento ainda elevado (mas muito menor que o metrô)
      • MONOTRILHO
      • Necessitam pouco espaço para implantação das vias, menor impacto visual.
      • Sistema elétrico e com baixo nível de ruído e vibrações.
      • Capacidade limitada (até 30 mil p/h/s)
      • Só em elevado e mais caro que o VLT.
      • Difícil evacuação dos passageiros.
      • BRT (Bus Rapid Transit)
      • Solução de curto prazo e economicamente muito viável (custo por quilômetro 60 vezes menor que o metrô).
      • Permite instalação muito mais rápida e flexível (menos de 3 anos).
      • Custo menor por pass./dia que o metrô.
      • Atendem até 30 mil p/h/s com velocidade de 20 a 30km/h.
      • Tecnologia limitada – maior poluição e ruído que os demais.
      • METRÔ
      • Maior demanda atendida (até 80 mil passageiros/hora/sentido).
      • Pode fazer: velocidade de 80 a 100km/h e intervalos de 90 a 120 segundos.
      • Grau de segregação total.
      • Estações mais espaçadas (800 a 1200m)
      • Muitos traçados subterrâneos (alto investimento e desapropriações.)
    •  
    • Fonte: http://www.scribd.com/doc/27820926/Alternativas-sobre-trilhos-Eng-Peter-Alouche
    • Ações de Curto-Prazo para Porto Alegre
      • Campanhas de Educação no Trânsito
      • Bilhetagem somente eletrônica (maior rapidez e redução de custos).
      • Investir no planejamento e eficiência dos corredores de ônibus. – Portais da Cidade (Projeto BRT Porto Alegre).
      • Plano Cicloviário
    • Ações de Longo-Prazo para Porto Alegre
      • Projeto VLT Porto Alegre.
      • Reordenamento dos espaços e das atividades urbanas; Descentralização.
      • Investir na eficiência do Trensurb – reduzir o intervalo de tempo entre os trens.
      • Trem-bala Gaúcho (velocidade de 300 km/h; litoral em 18 minutos; 4 vezes mais barato do que ir de carro).
      • Portais da Cidade: Sua implantação vai retirar os terminais do centro histórico e contribuir para a revitalização da área . Sistema de transporte coletivo por ônibus [BRT] entre os terminais Triangulo e Azenha , passando pelo terminal Cairu e centro de Porto Alegre
      O projeto inclui a adoção de corredores exclusivos, ônibus de alta capacidade e movidos a combustíveis mais limpos (biodiesel, gás natural), sistemas de informação ao passageiro, e integração física e tarifária dos sistemas complementares aos ônibus.
    • Trajeto e Estações do Sistema BRT Porto Alegre e Portais