Your SlideShare is downloading. ×
O MAL SOBREPONDE-SE AO BEM
O MAL SOBREPONDE-SE AO BEM
O MAL SOBREPONDE-SE AO BEM
O MAL SOBREPONDE-SE AO BEM
O MAL SOBREPONDE-SE AO BEM
O MAL SOBREPONDE-SE AO BEM
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

O MAL SOBREPONDE-SE AO BEM

170

Published on

O MAL SOBREPONDE-SE AO BEM

O MAL SOBREPONDE-SE AO BEM

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
170
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O Mal Sobrepondo-se ao Bem (por Domingos Oliveira Medeiros) Está lá em Gênesis. A serpente provocou a primeira tentação. Eva não resistiu. E, junto com Adão, desobedeceram ao Senhor. Provaram do fruto proibido. Nascia o pecado. E o mal espalhou-se pelo mundo inteiro. Mas, não se pode negar. Antigamente havia maior respeito - ou temor - do mal em relação ao bem.
  • 2. Nos filmes, nos livros, na política, enfim, em todas as histórias de bandidos e mocinhos, a vitória final cabia sempre ao bem. O mocinho, o cavalo, a dama montada no dorso, e o galope em disparada encerravam os finais. Hoje, infelizmente, os males tornaram-se poderes paralelos. Clandestinos e oficiais. Poderes que se confundem. E o mal é cada vez mais ousado. Passou da defesa ao ataque. Agora quer dominar o bem.
  • 3. Perdeu totalmente o respeito ou o medo. E está mais organizado. Passou a planejar todas as suas ações. O tráfico de drogas, o contrabando de armas, o aliciamento de policiais e de políticos corruptos, civis e militares, nacionais e internacionais, fazem do mal uma organização de fazer inveja a qualquer multinacional.
  • 4. Em termos logísticos e em termos de resultados. O Estado tornou-se impotente diante dos novos concorrentes. Estes, por sua vez, passaram a ditar as ordens. Mandam fechar escolas, cobram pedágios, atiram em delegacias, seqüestram, julgam, sentenciam e matam, empresários, políticos, promotores, juízes, desembargadores, crianças e idosos, sem exceção. E já controlam todas as prisões. De lá comandam seus negócios. E avançam contra a Democracia. Intimidam e matam jornalistas. Impõem, pela ameaça e o medo, a censura. E o Estado continua impotente.
  • 5. Prendendo e soltando “malucos” a serviço do mal. Ignorando - ou sendo omisso - em relação à gravidade do problema. Cortar o mal pela raiz. Prender os verdadeiros mentores dessa grande organização criminosa. Estes, na verdade, os únicos capazes de importar material bélico sofisticado e armamentos exclusivos das forças armadas.
  • 6. Não será, por certo, prendendo meia dúzia de “malucos” analfabetos, simples empregados do terceiro escalão, que iremos resolver o problema. E a nossa sorte, é que a criminalidade está organizada, porém, desunida. O dia em que eles resolverem trabalhar juntos, eliminando a concorrência, aí só nos restará contar com a misericórdia de Cristo, para tentar, mais uma vez, salvar a humanidade. Música : Baden Powell-RETRATO DO BRASIL Montagem : [email_address] www.pranos.com.br

×