Trabalho de estatística
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Trabalho de estatística

on

  • 1,629 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,629
Views on SlideShare
1,629
Embed Views
0

Actions

Likes
2
Downloads
89
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Trabalho de estatística Trabalho de estatística Document Transcript

  • UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP CENTRO DE EDUCACÃO A DISTANCIA PÓLO – UNIEDUCAÇÃO (7109) ADEILTON AGUINAM – 351953 CRISTINA ROSA DA SILVA – RA 403102 DANIELLA DE SOUSA MENDES – RA 381915 MAURÍCIO ASSUNÇÃO SOUZA – RA 369232 ROMÁRIO MOREIRA – RA 369301 TIBERIO DE OLIVERIA ARAUJO – RA 394906 “RELATÓRIO DE CONTROLE DE QUALIDADE UTILIZANDO PROCEDIMENTOS ESTATÍSTICO” GOIÂNIA/GO 2013 UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP CENTRO DE EDUCACÃO A
  • DISTANCIA PÓLO – UNIEDUCAÇÃO (7109) ADEILTON AGUINAM – 351953 CRISTINA ROSA DA SILVA – RA 403102 DANIELLA DE SOUSA MENDES – RA 381915 MAURÍCIO ASSUNÇÃO SOUZA – RA 369232 ROMÁRIO MOREIRA – RA 369301 TIBERIO DE OLIVERIA ARAUJO – RA 394906 “RELATÓRIO DE CONTROLE DE QUALIDADE UTILIZANDO PROCEDIMENTOS ESTATÍSTICO” Trabalho para apresentação do “Trabalho acadêmico ATPS – Estatística Aplicada” elaborado como atividade para obtenção de nota da disciplina de Estatística do curso de ciências contábeis do quarto período da Universidade Anhanguera - Uniderp Centro de Educação a Distância Polo – Unieducação (7109) Goiânia/GO, sob a orientação do Prof. Ma. Ivionete Mello de Carvalho. GOIÂNIA/GO 2013
  • ADEILTON AGUINAM – 351953 CRISTINA ROSA DA SILVA – RA 403102 DANIELLA DE SOUSA MENDES – RA 381915 MAURÍCIO ASSUNÇÃO SOUZA – RA 369232 ROMÁRIO MOREIRA – RA 369301 TIBERIO DE OLIVERIA ARAUJO – RA 394906 “RELATÓRIO DE CONTROLE DE QUALIDADE UTILIZANDO PROCEDIMENTOS ESTATÍSTICO” Trabalho para apresentação do “Trabalho acadêmico ATPS – Estatística Aplicada” elaborado como atividade para obtenção de nota da disciplina de Estatística do curso de ciências contábeis do quarto período da Universidade Anhanguera - Uniderp Centro de Educação a Distância Polo – Unieducação (7109) Goiânia/GO, sob a orientação do Prof. Ma. Ivionete Mello de Carvalho. Aprovada em_____de________________de_____. BANCA EXAMINADORA ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ GOIÂNIA/GO 2013
  • RESUMO Abordaremos neste trabalho o estudo da estatística e sua aplicação nas necessidade humanas, é bem verdade que a estatística ou como qualquer ciência tem raízes na história do homem. É importante salientar que tudo que seja de coleta, processamento, interpretação e apresentação de dados pertence ao domínio da Estatística, assim como o planejamento detalhado que pertence todas essas atividades. Assim como o objetivo de construir um relatório conforme estudo de caso, onde o mesmo será apresentado ao diretor da empresa, contendo os resultados da pesquisa de qualidade de controle. Com o crescimento populacional e todos os seus mecanismo e atividades que afetam diretamente nossas vida, isso inclui o uso de técnicas matemáticas na avaliação de controles de poluição, no planejamento de inventários, na análise de padrões de trânsito de veículos, no estudo de vários medicamentos e seus efeitos, no comportamento competitivo da administração dos governos, por isso se faz a necessidade do uso da estatística para fornecer ao público por uma razão ou outra, uma forma clara dos resultados feitos através de coleta de dados, para que as pessoas tenham um pouco de conhecimento estatístico, ao analisar que determinado produto ou mercadoria tenha uma vigilância na hora que está sendo vendido ou oferecido a público em geral.
  • ABSTRACT We will discuss in this paper the study of statistics and its application in human need, it is true that the statistics or as any science has its roots in the history of man. It is important to note that everything that is collecting, processing, interpretation and presentation of data belongs to the field of statistics, as well as the detailed planning that belongs to all these activities. As well as the goal of building a report as a case study, where it will be presented, to the Director of the company, containing the search results of quality control. With the population growth and all, its mechanism and activities that directly affect our lives, this includes the use of mathematical techniques in evaluation of pollution controls, inventory planning, analysis of traffic patterns of vehicles, in the study of various medications and their effects on the competitive behaviour of the administration of the Governments so the need for the use of statistics to provide to the public for one reason or anotherclearly, the results made through data collection, so that people have a bit of statistical knowledge, by analyzing that particular product or merchandise has a stake in time being sold or offered to the general public.
  • SUMÁRIO ..................................................................................................................................................10 INTRODUÇÃO..........................................................................................................................1 ETAPA 1.....................................................................................................................................2 ETAPA 2.....................................................................................................................................5 ETAPA 3.....................................................................................................................................6 ETAPA 4.....................................................................................................................................9 REFERÊNCIAS........................................................................................................................12
  • INTRODUÇÃO A matemática, que é considerada “a ciência que uni a clareza do raciocínio a síntese da linguagem”, originou-se do convívio social, das trocas, da contagem, com caráter prático, utilitário e empírico. A Estatística, ramo da Matemática Aplicada, teve origem semelhante. Desde a Antiguidade, vários povos já registravam o número de habitantes, de nascimentos, de óbitos, faziam estimativa da riquezas individual e social. Na idade Média colhiam-se informações, geralmente com finalidades tributárias ou bélicas. A partir do século XVIII o uso da Matemática (estatística), foi adquirindo aos poucos, feição verdadeiramente científica, deixando também de ser complicada e tornando mais simples. Atualmente, há várias razões pelas quais tem a necessidade de se estudar a estatística, pelo fato de ter crescido enormemente nos últimos anos, ou mais ou mesmo nos últimos cinquenta anos. Uma razão desse crescimento é a abordagem e utilização na Administração e em muitas outras atividades que afetam diretamente a nossa vida. Outra razão é quantidade de dados processados e fornecidos ao público, por exemplo: para exercer vigilância torna-se necessário um número cada vez maior de pessoas com conhecimento estatístico que participem de coleta de dados, da sua análise e, que é igualmente importante, de todo o planejamento preliminar. Assim neste trabalho o nosso objetivo é tentar fornecer uma coleta de dados e uma qualidade quantitativa de informações conforme estudo de caso, para uma boa toma de decisão, aplicando para isso o conhecimento estatístico, quem sabe assim atingir um bom resultado e padronização ou melhorias dos métodos utilizados na industrialização ou fabricação de determinados produtos oferecidos a população. 1
  • ETAPA 1 Conforme o solicitado para se fazer no início desta etapa, nos vem uma pergunta importante o que é Estatística? Estatística é uma parte da Matemática Aplicada que fornece métodos para a coleta, organizacional, descrição, análise e interpretação de dados e para a utilização dos mesmos na tomada de decisões. O termo estatística surge da expressão em latim, statisticum collegium, de onde surgiu a palavra em italiano statista, que significa “homem de estado”, ou político, a palavra alemã Statistik, designando a análise de dados sobre o Estado. Muito dos conhecimentos que temos foram obtidos na antiguidade por acaso e, outros, por necessidades práticas, sem aplicação de um método. Hoje praticamente todo acrescimento de conhecimento resulta da observação e estudo. É bem verdade que inicialmente este conhecimento possa ter sido observado inicialmente por acaso, o que temos hoje é aplicação de processos científicos tais como a utilização de métodos. Todo método é um conjunto de meios dispostos convenientemente para se chegar a um fim que se deseja. Esses métodos podem ser por exemplo: Experimental e Estatístico. O método experimental: consiste em manter constantes todas as causas (fatores), menos uma, e variar esta causa de modo que o pesquisador possa descobrir seus efeitos, caso existam. Este é o método preferido no estudo da Física, da Química etc. Como exemplo, podemos citar a determinação das causas que definem o preço, de uma mercadoria. Para aplicarmos o método experimental, teríamos de fazer variar a quantidade da mercadoria e verificar se tal fato iria influenciar seu preço. Porém, seria necessário que não houvesse alteração nos outros fatores, que no momento da pesquisa tivesse uma uniformidade dos salários, o gosto dos consumidores deveria permanecer constante, seria necessária a fixação do nível geral dos preços das outras necessidades etc. Mas isso é impossível. Para este caso lançamos mão, de outro método, embora um pouco mais difícil e menos preciso denominado método estatístico. Este é utilizado diante da impossibilidade de manter as cousas constantes, admite todas essas causas presentes vaiando-as, registrando essas variações e procurando determinar, no resultado final, que influência cabem a cada uma delas. 2
  • Na estatística, faz a utilização de números as observações que fazem de elementos com, pelo menos, uma característica comum (por exemplo: os alunos do sexo masculino de uma comunidade), obtemos os chamados dados referente a esses elementos. Podemos assim especificar que a coleta, a organização e a descrição dos dados, estão a cargo da Estatística Descritiva, enquanto a análise e interpretação desses dados ficam a cargo da Estatística Indutiva ou Inferencial. Para entender melhor vejamos o caso a seguir: Uma grande amostra de homens, com 48 anos de idade, foi estudada durante 18 anos, para os solteiros 70% ainda estavam viva aos 65 anos, para os casados 90% estavam vivos aos 65 anos. Neste exemplo a estatística descritiva faz afirmações tais como “Para os que são solteiros, 70% ainda estavam vivos aos 65 anos”, e “Para os casados ainda estavam vivos aos 65 anos”, já aos fazermos uma inferência do estudo é o fato que de ser casado está associado a uma vida mais longa. A estatística tem um grande campo de atuação ou aplicação extensiva tais como: • Bioestatística • Ciência atuarial • Demografia • Ecologia de populações • Contabilometria • Controle de qualidade • Estatística comercial • Estatística econômica • Estatística engenharia • Estatística física • Estatística populacional • Geoestatística • Quimiometria • Termodinâmica estatística • Pesquisa operacional 3
  • A estatística na administração, funciona como uma importante ferramenta para se diagnostica problemas de gerenciamento em diferentes setores de uma empresa e para propor políticas de investimento mais eficientes dentro da própria empresa. A Estatística para a Administração na área de Marketing, que se serve de diversos tipos de pesquisas. Por exemplo: na avaliação com relação a percepção do consumidor com relação a marca, a aceitação de um novo produto, a satisfação do cliente, etc., na empresa também pode ser aplicado na área dos Recursos Humanos, fazendo pesquisa junto aos funcionários, no setor de produção para um melhor controle de qualidade. A administração trabalha com muitas informações e das mais variadas áreas, afinal é uma ciência que busca a consecução dos mais variados objetivos nas mais diversas organizações. O mercado de trabalho em estatística é amplo e vem crescendo a cada dia. A diversidade de atuação é um dos grandes atrativos da profissão de estatístico, que pode promover a melhoria da eficiência e também a solução de vários problemas práticos importantes em quase todas as áreas do conhecimento. Alguns exemplos são: Indústria: nas atividades de desenvolvimento de novos produtos, controle de qualidade, pesquisa de mercado, etc; Hospitais e instituições de pesquisas na área de medicina: em ensaios clínicos, pesquisas de novos medicamentos, determinação de fatores de risco de doenças, etc; Instituições públicas: em todos os órgãos que lidam com coleta, análise e processamento de dados tais como EMBRAPA, FIOCRUZ, PETROBRAS, Ministérios Públicos, etc.; Bancos e seguradoras: em planejamento econômico, aplicações financeiras, seguros, comércio exterior, otimização de procedimentos de atendimento ao público, etc.; Mercado financeiro: na avaliação dos riscos financeiros, estratégia de investimentos, etc.; 4
  • ETAPA 2 Após cuidados planejamento e a devida determinação das características mensuráveis do fenômeno coletivamente típico que se quer pesquisar, damos início à coleta dos dados numéricos necessários à sua descrição. A coleta de dados pode ser direta e indireta. A coleta direta pode ser classificada em: contínua, periódica e ocasional. A coleta de dados indireta, se diz respeito quando é inferida de elementos conhecidos e/ou conhecimentos de outros fenômenos relacionados com o fenômeno estudado. Como exemplo, podemos citar a pesquisa sobre a mortalidade infantil, que é feita através de dados colhidos por uma coleta direta. Para nosso estudo aplicamos a coleta de dados direta, realizada no supermercado Mercado (conhecido como Juazeiro) localizado em Goiânia/GO, para obtenção de informações referente a pesagem de 100 pacotes de café, esta coleta foi feita com autorização do proprietário do estabelecimento o Sr. João, assim podemos demonstrar as informações conforme abaixo: Nesta coleta de dados utilizamos amostra do Café Rancheiro, 3 Poderes e Santa Clara Amostra 1 5 9 13 17 21 25 29 33 37 41 45 49 53 57 61 65 69 Peso (gr) 496 498 496 498 498 499 499 500 500 501 501 501 502 502 502 502 502 502 Amostra 2 6 10 14 18 22 26 30 34 38 42 46 50 54 58 62 66 70 Peso (gr) 495 496 497 498 499 499 499 500 500 501 501 501 502 502 502 502 502 502 Amostra 3 7 11 15 19 23 27 31 35 39 43 47 51 55 59 63 67 71 Peso (gr) 495 496 497 498 499 499 500 500 500 501 501 501 502 502 502 502 502 502 Amostra 4 8 12 16 20 24 28 32 36 40 44 48 52 56 60 64 68 72 Peso (gr) 496 496 498 498 499 499 500 500 500 501 501 501 502 502 502 502 502 502 5
  • 73 77 81 85 89 93 97 503 503 503 503 504 504 504 74 78 82 86 90 94 98 503 503 503 503 504 504 504 75 79 83 87 91 95 99 503 503 503 503 504 504 504 76 80 84 88 92 96 100 503 503 503 503 504 504 504 Conforme o solicitado realizamos uma pesquisa aleatória na qual, toda amostra possível, do mesmo tamanho tem a chance de ser selecionada, portanto realizamos a pesagem de 100 pacotes de café, para ver se existia alguma divergência de peso entre eles. A pesagem foi realizada no dia 24/09/2013, no supermercado já mencionado, utilizando o método de amostragem sistemática, pois foi feita por um sistema imposto por nós que formos os pesquisadores deste trabalho. Nesta técnica também existem outros métodos como: aleatória simples, amostragem por estágios múltiplos e amostragem estratificada por cotas etc. Segundo informações da empresa responsável pela fabricação do café Rancheiro, o desvio padrão máximo é de 0,05kg ou 5 gramas para mais ou menos. Na pesquisa realizada pudemos constatar que 74% das amostras verificadas estão dentro do padrão de produção da empresa e 26% estão fora das normas de qualidade, o que podemos analisar é que o consumidor não está sendo lesado. ETAPA 3 Peso (gr) 495 496 Frequência Absoluta 2 6 Frequência Relativa 2% 6% 6
  • 497 498 499 500 501 502 503 504 2 7 9 10 12 25 15 12 100 2% 7% 9% 10% 12% 25% 15% 12% 100% 7
  • Este relatório foi realizado das 16:00 as 18:00 horas no dia 24/09/2013, o que fizemos foi pegar pacotes de café de forma aleatória usando algumas marcas que são vendidas no supermercado, para realizar a pesagem usamos uma das balanças do setor do açougue, assim pudemos concluir esta etapa. 8
  • ETAPA 4 O que foi visto até agora foi a distribuição dos dados levantados em frequência, o que nos permite até agora descrever de modo geral os grupos dos valores que uma variável pode assumir. Porém, para ressaltar as tendências características da cada distribuição isoladamente ou em confronto com outras necessitaremos dos elementos típicos da distribuição que são: a) Medidas de posição b) Medidas de variabilidade ou dispersão c) Medidas de assimetria d) Medidas de curtose Para o caso em estudo estaremos aplicando Medidas de Tendência Central e Medidas de Dispersão. Que aqui são exigidas de acordo os dados levantados: média, moda, mediana, variância e desvio padrão. Então calculamos assim: Média 500,92 Moda 502 Mediana 502 Variância 10,27 Desvio Padrão 3,2 Nestes cálculos o que fizemos foi primeiro calcular a média, de todos os pesos como é um total de 100 pacotes, então somamos todos os pesos e calculamos a média aritmética das amostras de café, para acharmos a moda observamos que o valor de tendência central de mais frequência conforme o conjunto apresentado foi o peso 502, já para acharmos a mediana, primeiro colocamos os valores em ordem crescente, e observamos que é um total de 100 pacotes, portanto neste caso não existe um valor central, tivemos que calcular a média dos dois valores centrais desta amostra para chegarmos ao resultado, para calcular a variância, como já tínhamos a média, depois de calcular a média, calculamos em seguida as variações dos valores, pegando o peso da amostra de café menos a média encontrada, e depois elevando esses valores ao quadrado do desvio, para o resultado do desvio padrão calculamos a raiz quadrada da variância. 9
  • Para neste caso concluímos que, o desvio padrão que encontramos foi de 3,2, como o permitido pelas empresas é que as amostras tem que estar num valor equivalente de 0,05kg ou 5gr, portando os lotes estão aprovados. 10
  • CONCLUSÃO Este trabalho teve como objetivo o estudo da utilização da estatística na gestão das empresas. Chamamos de estatística o conjunto de processos, métodos e técnicas utilizados para descrever uma determinada situação, representada por uma coleção de dados numéricos cuja organização permite um melhor conhecimento de seu significado e do fenômeno mostrado. Nos últimos anos a competição entre as empresas se tornou muito acirrada, houve uma significativa abertura da economia e é neste contexto que a estatística empresarial ganha fundamental importância. As empresas precisam manter-se competitivas, é necessário tomar decisões acertadas, com o menor risco possível, e com maior rentabilidade. A estatística pode contribuir de forma impar nesse processo de decisão. Pois o Controle Estatístico de Qualidade deve ser considerado como um processo importante dentro de qualquer empresa. A direção de uma empresa tem papel fundamental no sucesso na implementação da melhoria da qualidade. Através da coleta de dados do processo e análise de como o sistema reage à mudança nas variáveis do processo, é fundamental para determinar o que deve ser mudado, e como deve ser iniciado o processo de mudança. Para isto, destaca-se a importância do uso de métodos estatísticos, como a inspeção de qualidade. A necessidade de se ter conhecimento mais profundo da estatística aplicada no controle de qualidade é importante para melhor interpretar e avaliar as técnicas que estão sendo utilizadas. 11
  • REFERÊNCIAS CRESPO, Antonio Arnot. Estatística fácil. 18ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2002; LARSON, Rion. Estatística Aplicada. 2ª Ed. São Paul LARSON, Ron.; FARBER, Betsy. Estatística Aplicada. 4ª ed. São Paulo: Pearson - Prentice Hall, 2010. TAVARES, M. Estatística aplicada à Administração. Disponível em: <https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B0EM RzdACiXpY2E4OTc0YTktNWZmMC00ZTNmLWJjMTUtNWVhYmM0YTkwZTdk &hl=pt_BR>. Acesso em: set. 2013. Freund, John E. Estatística Aplicada: economia, administração e contabilidade / John E. Freund: Tradução Claus Ivo Doering. – 11ª ed. – Porto Alegre: Bookman, 2006. 12