• Like
  • Save
Atmosfera, o ar que respiramos(1)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Atmosfera, o ar que respiramos(1)

  • 2,722 views
Uploaded on

 

More in: Technology , Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
2,722
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Atmosfera:
    O ar que respiramos
    Criado
    por:
    Adriana
    Narciso
    Ana
    Margarida
    Cardoso
    Constança
    Branco
    E. B. 2,3/ S Mestre Martins Correia Golegã
    Biologia – 2010/2011
    12ºA
    Paulo
    Alves
  • 2. Introdução
    No subtema “Preservar e recuperar o meio ambiente” concentrámo-nos num dos subsistemas terrestres, a Atmosfera. Este trabalho está incluído no tema “Alimentação, Ambiente e Sustentabilidade” que faz parte do programa de Biologia do 12º ano.
    Vamos centrar-nos nos problemas actuais e que já começam a afectar-nos.
    “Todavia, particularmente depois dos anos 50 do século XX, os problemas do meio, até então objecto de preocupações locais, tomaram uma dimensão planetária e suscitam debates e negociações internacionais.
    Os avanços em diversos campos são acompanhados de implicações económicas, sociais e éticas. É preciso que os cidadãos de forma fundamentada e racionalmente crítica, construam a sua própria opinião, enquanto auferem, de forma consciente, das modernas tecnologias.”
  • 3. Sistema Terra
    Atmosfera
    Geosfera
    Biosfera
    Hidrosfera
  • 4. Subsistemas Terrestres
    Atmosfera:
    Camada de ar que envolve o planeta Terra e que se divide em diversas camadas.
    Biosfera:
    Conjunto de todos os ecossistemas da Terra (ser vivos e habitats).
    Hidrosfera:
    Camada de água (líquida ou sólida) que cobre certas áreas de superfície terrestre (oceanos, mares, lagos, rios) e que ocupa cerca de 70% da superfície do planeta.
    Geosfera:
    Parte sólida da Terra, que serve de suporte aos seres vivos.
  • 5. Relações Terrestres
    Atmosfera – Biosfera:
    A Biosfera e a Atmosfera estão relacionadas através das trocas de gases entre os seres vivos e o ar. Os seres vivos consomem gases e também os libertam.
    Atmosfera – Geosfera:
    A Atmosfera e a Geosfera relacionam-se devido às reacções químicas com os gases atmosféricos e à libertação de vapor de água.
    Atmosfera – Hidrosfera:
    A Atmosfera e a Hidrosfera estão relacionadas devido a fenómenos de precipitação e de evaporação.
  • 6. Causas da Poluição
    Atmosférica
    Grande parte da poluição atmosférica é provocada pela acção humana. Ao introduzir substâncias e energia no ar, o homem, vai tornar o ambiente do nosso planeta nocivo.
    Os principais contaminantes do ar, poluentes, provocados pela actividade antropológica são fábricas, centrais termoeléctricas, veículos motorizados, mas casos como incêndios florestais ou poeiras dos desertos também contribuem para a poluição ambiental.
  • 7. Causas da Poluição Atmosférica
    Os poluentes podem ser classificados como:
    Primários: são directamente emitidos para o ambiente, como é o caso dos gases dos automóveis;
    Secundários: resultam dos poluentes primários na atmosfera, como é o exemplo do ozono.
    Principais poluentes:
    - óxidos de enxofre (SOx) – dióxido
    de enxofre (proveniente dos vulcões);
    - óxidos de azoto (NOx) – o dióxido de
    azoto (criados a partir de combustões a altas
    temperaturas);
    - dióxido de carbono (emitido pelos
    automóveis) ;
    - CFC’s;
  • 8. Causas da Poluição Atmosférica
    Exemplos de acções humanas que poluem o ambiente:
    • Refinarias;
    • 9. Fábricas de cimento;
    • 10. Utilização de combustíveis fósseis;
    • 11. Aerossóis;
  • Impactes da Poluição
    Atmosférica
    A composição da atmosfera tem vindo a alterar-se ao longo dos anos, especialmente devido ao desenvolvimento da sociedade humana que devido às suas actividades antrópicas aumentou o volume de gases a serem libertados para a atmosfera.
    A alteração da qualidade do ar tem efeitos no ser humano e nas outras espécies da biosfera.
    Alguns dos principais problemas globais relacionados pela poluição da atmosfera são:
    - o efeito estufa;
    - a redução da camada do ozono na estratosfera;
    - as chuvas ácidas.
  • 12. Aumento do Efeito de Estufa
    A temperatura da Terra mantém-se constante devido ao efeito de estufa natural, o que também permite a existência de vida.
    O efeito de estufa é um fenómeno natural que se
    traduz pelo aquecimento das baixas camadas da atmosfera,
    devido
    à presença de certo tipo de gases que aí se encontram
    como o dióxido de carbono e o metano.
    O efeito de estufa tem vindo a aumentar devido:
    - utilização de combustíveis fósseis, que libertam dióxido de carbono para a atmosfera.
    O aumento do efeito de estufa aumenta a temperatura do planeta causando alterações na vida humana e na superfície do planeta (aumento do nível das águas do mar).
  • 13. Redução da Camada do Ozono
    na Estratosfera
    A camada do ozono é muito importante
    no nosso planeta porque filtra grande
    parte da radiação vinda do sol, raios
    ultravioleta, que não sendo filtrada
    causa problemas para a população
    humana, como por exemplo:
    - Cancro da pele;
    - Perturbações na visão.
    O principais responsáveis pela destruição do ozono são os clorofluorocarbonetos, que se transformam em cloro activo que por sua vez vai destruir o ozono.
  • 14. Aumento do Ozono na Troposfera
    O nevoeiro fotoquímico, também conhecido por Smog (“smoke” + “fog”), ocorre na troposfera e consiste numa mistura de poluentes primários, como monóxido de carbono, e poluentes secundários, como o ozono.
    Perigosdo nevoeiro fotoquímico:
    - Irritação e danos nos olhos, pele e pulmões;
    - Seca as membranas protectores do nariz e da garganta;
    - Provoca alterações no sistema imunitário;
    - Agrava doenças respiratórias, como a asma, tornando pessoas com este tipo de condição mais vulneráveis.
  • 15. Chuvas Ácidas
    Considera-se ácida a chuva com pH inferior a 5,6.
    As principais fontes poluentes
    humanas (indústrias, centrais
    termoeléctricas, veículos motorizados)
    libertam gases, enxofre e azoto
    reactivo para a atmosfera que irão
    reagir com a água originando
    compostos ácidos.
    As causas para as chuvas ácidas são:
    - queima de combustíveis fósseis (compostos azotados gerados pelas altas temperaturas);
    - carvões e petróleos (compostos de enxofre produzidos pela oxidação das impurezas).
  • 16. Chuvas Ácidas
    Como a Atmosfera é só uma, as actividades de um país podem afectar outro país vizinho.
    Nas últimas décadas, em zonas industrializadas, têm sido detectados valores de pH na chuva e nevoeiro igual à acidez do vinagre (pH=2,4).
    As chuvas ácidas causam:
    • acidificação da água, que mata
    plâncton, peixes e anfíbios e impede
    a utilização dessa água para
    abastecimento;
    • acidificação do solo, causa perda de produtividade na agricultura;
    • 17. danos em património nas zonas mais industrializadas.
  • Chuvas Ácidas
    Vários países já tomaram medidas para diminuir as chuvas ácidas.
    - restringir a queima de combustíveis fósseis ricos em enxofre;
    - utilização de tecnologias de redução das emissões de azoto reactivo.
  • 18. Medidas Individuais
    a Tomar
    Cada um de nós pode contribuir para a diminuição da poluição atmosféricas basta, para isso, mudar algumas das nossas escolhas no dia-a-dia:
    Ter hábitos de selecção e reciclagem do lixo
    Utilizar fontes de energia renovável
    Não queimar florestas. Plantar árvores
    Usar iluminação natural
    Quando possível, andar de transportes públicos, a pé ou de bicicleta
  • 19. Políticas – Protocolo de
    Quioto
    O protocolo constitui um passo importante na luta contra o aquecimento global, pois apresenta objectivos vinculativos e quantificados de limitação e redução dos gases com efeito de estufa.
    Os gases com efeito de estufa cujos tectos de emissão foram balizados são o dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), o óxido nitroso (N2O), hidrofluorcarbonetos (HFC), os perfluorocarbonetos (PFCs) e o hexafluoreto de enxofre (SF6), sendo que o nível de redução que cada país deve atingir é diferenciado, em função do seu estado de desenvolvimento e do princípio de "responsabilidades comuns mas diferenciadas".
    Se o Protocolo de Quioto for implementado com sucesso, estima-se que a temperatura global reduza entre 1,4°C e 5,8 °C até 2100.
  • 20. Energias Alternativas
    As energias alternativas foram desenvolvidas para diminuir o uso de combustíveis fósseis.
    As energias renováveis mais utilizadas são:
    • Energia Eólica;
    • 21. Energia Hidráulica;
    • 22. Energia Geotérmica.
  • Energia Eólica
    A energia eólica é a energia que provém do vento.
    O vento é uma forma de energia solar. Tem origem no desigual aquecimento da atmosfera pelo sol, associado às irregularidades da superfície terrestre e ao movimento de rotação da Terra. O regime dos ventos é influenciado pela forma do solo, pelos planos de água e pelo coberto vegetal.
    A energia eólica tem sido aproveitada ao longo dos anos para diversas actividades. Hoje em dia é utilizada para gerar electricidade.
    Em Portugal…
    O aproveitamento da energia eólica em Portugal para a produção de energia eléctrica teve início em 1986 com a construção do primeiro parque eólico de Portugal na Ilha de Porto Santo, Madeira. Em 1996, foi instalado o primeiro parque eólico no continente português.
  • 23. Curiosidades
    A poluição produzida pelos USA e a China combinada é superior à produzida pelo resto do mundo.
    Só em casa, uma família de classe média produz por ano mais de uma tonelada de dióxido de carbono, o que daria para encher 12 autocarros.
    Muitas árvores duram mais de 150 anos em ambientes rurais, enquanto numa cidade podem viver até 60 anos, e numa zona muito poluída , em média, 7 anos.
    O Canadá deve metade da sua precipitação ácida aos EUA.
    Calcula-se que um corte de 50% na produção de clorofluorcarbonetos (CFC’s) reduziria 95% dos danos na camada de ozono.
  • 24. Conclusão
    De uma forma geral, pode dizer-se que há vários agentes que poluem a atmosfera (principalmente de origem humana) e que têm graves impactes no nosso dia-a-dia. Há, no entanto, medidas que podemos tomar para diminuir essa poluição, através da reciclagem (transformação de materiais residuais para se extrair os elementos úteis, no sentido de serem utilizados no fabrico de novos produtos) e do cumprimento dos protocolos quem têm vindo a ser assinados por vários países. De mencionar que Portugal, um dos que deveria cumprir as regras acordadas no Protocolo de Quioto para as emissões de gases com efeito de estufa, não se encontra a cumprir estes objectivos.
    A nossa pegada ecológica, área biologicamente produtiva (terrestre ou aquática) que está a ser utilizada para sustentar o actual estilo de vida da espécie humana, está a afectar uma geração futura, que pode não dispor dos mesmos recursos que actualmente achamos indispensáveis, contrariando a sustentabilidade, ou seja, a utilização de recursos no presente sem comprometer as gerações futuras.