Your SlideShare is downloading. ×
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

C:\Fakepath\Geracoes De Ensino A Distancia2

793

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
793
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Gerações de Ensino a Distância
    Curso de Formação de E – Formadores
  • 2. Trabalho de Grupo
    Célia Maio
    Licínio Reino
    Ricardo
    Lucinda Silva
    Andreia Magalhães
  • 3. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    “a tecnologia estuda, de forma profunda e segundo uma ordem sistemática, como encontrar os meios de atingir um objectivo final, a partir de princípios verdadeiros e de experiências seguras”
    Beckman, inDeforge, 1979:8
  • 4. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    A tecnologia sempre mediou a relação do Homem com a Natureza, sendo um auxílio fundamental na conquista do meio envolvente, na racionalização da economia e no avanço na ciência em geral.
  • 5. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
  • 6. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    O impulso tecnológico do séc. XX poderá ser considerado como um dos momentos mais marcantes da evolução humana.
  • 7. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    Na sociedade contemporânea a tecnologia, não só marca todos os sectores da actividade humana, como também interfere nas instituições sociais.
  • 8. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    Este impulso tecnológico também se fez sentir na educação. De facto, houve necessidade de reestruturar os princípios de organização das instituições educativas.
  • 9. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    A Tecnologia Educativa surge, por um lado, como via de acesso ao processo geral de “tecnização” da vida.
  • 10. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    O Homem deve ser educado para actuar conscientemente num ambiente tecnológico.
  • 11. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    A Tecnologia Educativa surge, por outro lado, como uma ciência aplicada capaz de contribuir para tornar o processo educativo mais eficaz.
  • 12. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
  • 13. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    Tecnologia Educativa
    Processo educativo mais eficaz
    Melhora a aprendizagem
  • 14. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    Concluindo, a Tecnologia Educativa consiste na construção de sistemas de ensino - aprendizagem capazes de provocar mudanças educativas significativas.
  • 15. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    Se educar “é fazer o homem”, a tecnologia propõe-se fazê-lo cada vez “melhor”!
    Sarramona
  • 16. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    O âmbito de acção da Tecnologia Educativa centra-se na tecnologia dos processos de comunicação, ou seja, na construção e desenvolvimento de sistemas de ensino - aprendizagem.
  • 17. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    A historicidade da Tecnologia Educativa desde a década de 60 até ao presente permite destacar 3 momentos:
  • 18. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    Arranque
    Afirmação
    Desenvolvimento
  • 19. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    Arranque (1960 – 1975)
    Nesta fase dominam os meios audiovisuais. São essencialmente auxílios nas actividades lectivas dos professores.
  • 20. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    Esta fase caracteriza-se ainda pela difusão do ensino através de programas de rádio e televisão.
  • 21. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    Em 1964 foi, então, criada a TELESCOLA!
  • 22. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
  • 23. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    2) Afirmação (1975 – 1989)
    Continua a aposta na difusão do ensino e, ainda, na integração da Tecnologia Educativa na formação de professores.
  • 24. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    Aqui podemos destacar:
    Projecto Minerva, pretende equipar as escolas com meios informáticos
    Reforma Educativa, pretende sedimentar a Tecnologia Educativa no sistema educativo.
  • 25. Impacto da Evolução Tecnológica na Educação
    3) Desenvolvimento (1990 – Hoje)
    A Tecnologia Educativa está hoje presente em todas as modalidades de formação!
  • 26. Gerações de Ensino à Distância
  • 27. I - Ensino por Correspondência
    II - Ensino Mediatizado
    III - Multimédia Interactiva
    IV - Geração Actual
    V – Conclusão
  • 28. I - Ensino por Correspondência
    Surge com a evolução dos serviços postais e pela utilização em massa dos suportes impressos.
  • 29. Ensino por Correspondência
  • 30. Ensino por Correspondência
    O ensino por correspondência caracteriza-se pela troca de manuais, trabalhos, etc., entre o Professor e o Aluno, recorrendo para tal ao correio tradicional.
  • 31. Ensino por Correspondência
    Desta forma, o aluno não estabelecia qualquer relação com os restantes alunos. A comunicação estabelecida restringe-se ao Aluno – Professor. A comunicação é, assim, bidireccional, assíncrona e demorada.
  • 32. Ensino por Correspondência
    Com o ensino por correspondência não era, deste modo, possível existir interacção entre os Alunos.
  • 33. II - Ensino Mediatizado
    Esta fase é constituída pelos meios audiovisuais que se desenvolveram desde o fim da I Guerra Mundial.
  • 34. Ensino Mediatizado
    As técnicas audiovisuais creditam o seu valor por uma apresentação massiva de informação icónica e os aparelhos consideram-se uma ajuda ao ensino que facilitam e ampliam os processos de instrução.
  • 35. Ensino Mediatizado
    Caracteriza-se pela difusão do ensino através da rádio, televisão, cassetes de áudio e/ou vídeo e telefone.
  • 36. Ensino Mediatizado
    Consequentemente, a comunicação primordial é unidireccional.
  • 37. Ensino Mediatizado
    Nesta fase, ainda se mantém a troca de documentos escritos.
  • 38. III - Multimédia Interactiva
    A Multimédia refere-se às tecnologias com suporte digital para criar, manipular, armazenar e pesquisar conteúdos, que estão associados normalmente a um computador.
    O desenvolvimento das tecnologias multimédia resulta da convergência entre informática, telecomunicações e entretenimento
  • 39. Multimédia Interactiva
    Permite também nas ferramentas de informática a utilização de arquivos digitais para a criação de apresentações. Privilegiando o uso de diversos sentidos, “visão, audição e tacto”.
  • 40. Multimédia Interactiva
  • 41. Multimédia Interactiva
    Aplicação Multimédia Interactiva ocorre quando o sistema permite que o utilizador final controle os elementos ou conteúdos que são apresentados, bem como os momentos em que essa apresentação ocorre.
  • 42. Multimédia Interactiva
    “Todas as tecnologias de comunicação estão a sofrer uma metamorfose de junção que só pode ser compreendida completamente se forem abordadas de forma integrada”
    NicholasNegroponte, 1979
  • 43. IV – Realidade Actual
    Com a Evolução da Multimédia chegamos rapidamente à realidade Virtual “3D”
  • 44. Realidade Actual
  • 45. Realidade Actual
    Realidade Virtual é considerada como um ambiente visual tridimensional e em alguns casos sensorial, ou seja um espaço de realidade simulada em que uma pessoa pode interagir.
  • 46. Realidade Actual
    O objectivo desta tecnologia é recriar ao máximo a sensação de realidade para uma pessoa, levando-o a adoptar essa interacção como uma das suas realidades temporais. Essa interacção é realizada em tempo real utilizando técnicas e equipamento próprios.
  • 47. Conclusão
    Vantagens da E a D:
    Eliminação de barreiras de acesso aos Cursos;
    Diversificação da oferta de cursos;
    Ausência de rigidez quanto aos requisitos espaço, assiduidade, tempo e ritmo;
  • 48. Conclusão
    4) Permanência do aluno no seu ambiente profissional, cultural e familiar;
    5) Formação fora do contexto da sala de aula;
    6) O aluno é o centro do processo de aprendizagem e é um sujeito activo;
    7) Comunicação bidireccional frequente;
  • 49. Conclusão
    8) Redução dos custos em relação à educação presencial;
    9) Evita o abandono do local de trabalho para a frequência de formação.
  • 50. Conclusão
    Desvantagens da E a D
    Alguns cursos exigem
    que os formandos
    tenham elevados
    conhecimentos de TIC
    Custos iniciais muito elevados
    Alto índice de desistência
    Perigo de homogeneidade
    dos conteúdos
    Dificuldades de
    socialização
    Exige um planeamento
    rigoroso
  • 51. Conclusão
    O Futuro…
  • 52. Conclusão
    A construção do conhecimento e autonomia do aluno será uma peça importante para a educação a distância.
  • 53. Conclusão
    É difícil prever o futuro, mas há uma tendência mundial para utilizar estas novas tecnologias.
  • 54. Conclusão
    Futuro começa hoje…
    Comunidades de Aprendizagem
    BlendedLearning
    Mobile Learning
    Conectivismo
    E – Learning 2.0
  • 55. Bibliografia
    Wiki sobre gerações de Ensino a Distância
    Blanco, Elias e Silva Bento,«Tecnologia Educativa em Portugal: conceito, origens, evolução, áreas de intervenção e investigação», in Revista Portuguesa de educação, 1993, 6 (3), 37-55.
    Capovilla, Fernando César, «Pesquisa e desenvolvimento de novos recursos tecnológicos para educação especial (…), in Alberto, ano 13, n.º 60, Out./Dez., 1993.
    Multimédia e Tecnologia Interactiva – Nuno Ribeiro
    Wikipedia – Enciclopédia Livre
    Ensino a Distância & Tecnologias de informação – Arnaldo Santos

×